Sei sulla pagina 1di 5
~~ nacional ¢ exterior, respeiladas.a8 prescrigdes e exigéncias legals perlinentes. Capi ATA DE ASSEMBLEIA GERAL DE CONSTITUIGAO DE SOGIEDADE ANONIMA POR ‘SUBSCRIGAO PARTICULAR DE CAPITAL ‘os oto dias do més de julho do ano de dois mile nove, 8s 10:00 horas, aa Rua Séo Clemente, 1° 117, apto. 1007-bloco 1, Botafogo, na Cidade Estado do Rio de Janeiro, CEP: 22260-00', reunidos em Assembleia Geral de Consituigda, 05 acionistas que representam a toialidade do ‘capital social, a saber: AQUALITTERA EDITORIAL, CULTURAL & EDUCACIONAL LTDA, com sede na Rua Séo Clemente, n° 117 1 1007, Botafogo, na Cidade e Estado do Rio de Janeiro, insotte 0 CNPJ sob o n? 06,061,5220001-80, neste alo represeniada por seu administrador @ MARCELO SZPILMAN, braslro.-casado, bidlogo. mainho, portador do Oocumento, de Identdede RG n° 32.17602-D / CRBio ¢ do CPFIMF sob n* 633.606.147-49, resi leis @ domicilado na Rua Séo Clemente'n* 117, apt? 1007, Botafogo, na Cidade e Eslado'do Piee ‘Janeito, .CEP:, 2.260.001, LUIS FERNANDO BAREOZA PESSOA, brasileiro, casatl, ‘administrador, portador do Document de Identidade RG n® 03931526-2 | IFP e-do CPFIME. sob. 1 n®: 599891.817-72,residente © domicliado & Rua Farme-de Amoedo, n° 56, sala 05 ¢ 50, Ipanema, na Cidade @ Estado do Rio de Janeiro, ¢ MARCO TULIO DE BARROS E CASTRO, brasileio, casado, advogado, insrito no CPF sob o n, 081.678.637-27, portador de carta de: ‘dentdade n, 112.979, expedida pela OABIRI, residents e domicilado na Rua Marqués de Seo Vicante n. 464/901, Gavea, Rio de Janeiro, Ru, para delberar sob 2 constticso da AGUA:RIO, SPE S.A, em organizagto. Abero os trebalhos, foram elites pata oresidic ¢ secrlaiay.a ‘Asse mbléia, respeclivamenle, 0 Sts MARCELO SZPILMAN e Ana: Cristiia Aluquerque. As ‘Assembla aprovou por unanimidade, 28 S2quntes dellerécbes: 1} Compiovaralravés da Lista de Sulbserigao do Capital Social, trem goo sUbserlas, em sua tolaidade, as 40 000 (dez ml). = agbes orinarias, ho valor de.RS 1100 (um real)oada ura, (ui.otet de RF 10.000,00 (dex mi tees) com integralzagao, RS 1.000,00. (um mil reais), em moeda corrente nacional, no ato da subscrigho; © 0 aldo sera integralizado em moed corte nacional, em 30 (tinta) pa “mensais, iguais, vencendo a-primeita no dia 15.do més de dezembro de-2009 eas demals sempre no dia 15 do ies subseqtinte, 2) Declarepto do Banco do Brasil SIA, onde aquele ‘stabeledimento informa do-depdsio-no valor de RS 1,000,00 (um mi eais)covrespondente'a, inlegralizagSo nila do capital da. conpantia. 3) Aprovar o ESTATUTO:SOGIAL, que reyeré a companhia, que passa ® [522r pare integrante desis ato,"cor0 teor conforme: segue com. sequinle tear. ESTATUTO SOCIAL Capitulo | -Da DenominagSo, da Sede, dos Objetivos ida Duragao, Arti 1" A Sociedade giaia sob a denominaead social de AQUALRIO SPE S.A, senda uma sociedade de capital fechado, que se tegeré or este estatuo e pala Legslagao em, ‘vigor, podendo adotar out lipo juridico, sendo seu prazo de duragko determinado, encerranda sas’ atvidades .em 09°de. abil de 2.058. © com, a observancia das disposigdes legals © eslatulaias, At. 2° A'sede e fora'da compantia & na Rua Sao Ciomento, n° 117, apto. 1007- bioco 1: Botafogo, na Cidade © Estado do Rio de. Janeiro, CEP: 22260-001. Ari, 3" A sociedad tem por objetivo 1) () Atvidades necesstvias & viabllzagto da constucdo e implementagao do. Nuseu: Aquaria Matinho do: Rio de Janet; {i)-Gestéo'do Museu Aguario‘Meriaho do Fio-de Jiane(to; i) Estruturagao° e -cocidenagao:-de servigos relacionados. & lazer. pesquisa, conseriagio @ educaga0 ambiental da Museu Aquario Marinho do Rio de Janeiro; (v) Goslio.: tomercaizagao de bens proprios, (v). Prestagao de senviogs decorrenles das alvdades “descritas nesta Cidusila: Art 4° ciiléfio da dretoia, a Sociedade poders inslalar, manter ou extingu flais, ag8ncias, escrito, depdsilos © quaisauer eslabeletimentos, necesseios: a0. ‘desompento das atvidades consubstanciadas no objetivo social, em qualquer pare do ttiéio, lo l= Do. - Capital Social e.cas Agdes Ar. 5* Capital social Inical no valor de RS 10.000,00 (dez ri ‘eais) soré dividido em 10 mi (ez mi) agdes Ordinarias, sem valor nominal, que serio integralzadés em moeda corenle nacional, Pardgrafo Unico: As agdes representatives do capital social, 820 indivisiveis,e, em relagdo @ sociedad, poderB0 ser: a) Ordinatias, com direto 2 volo; b} Preferencais, sem direto @ voto, mas com a8 sequintes vantagens: 1) prividede na Cistbigao de divicendos; 2) prioridad no reembolso do capital. com prémio ou sem ele. Art. 8° Cada apo ordindva tera direto um volo nas detiberagées das Assembléias Gerais, de conformidade com 0 art. 110 da Lei n® 6.40476. Art. 7° Os certticados representalvas das ‘ages multiplas ov cautelas serdo assinados por dois Diretores, sendo obrigaloriamente, um denite eles 0 Ditetor Presidente, A. & A sociedade, por delberagto da Assembleia Geral, poderé, a qualquer tempo, aurentar 0 capital socal da sociedade alé o limite de 120,000.00 (cenlo @ vinte) milhoes de agdes, ordinarias ou preterenciais, independentemente da reforma eslatutéia, Paragrafo Unico ~ 4 sociedade poder’ ainda, por deiberagao da Assembisie Geral, transformar as agdes Ordindrias em Preferenciis, dentro dos limites permiidos pela lealslaydore © gs Preferenciais em Ordinérias, mediante prévia autorizagao dos tituares dequolas ja emitidas. Ar. 9 As delfbaragdes sobre cisBo,incorporacao, fusd0,cissolugao,alleragzo nas vaniagens ‘das ages prelerenciais © aumento de capital, serdo tomadas por acinistas que representem 90% (noventa por-cenlo) das 256es com direito a voto. conforme art 136 da lei 6404/76: AV 10°. 05 acionistas possuidores ov detentores de Agdes Ordingnias ou Preferenciis, que pretenderem transfer-as, no todo ou em parte, deverao comuniser & Diretorie, por esc, a (quantidade a ser lransferida, prego e condigGes de pagamento, a fm de que, dentro de 30 (inka) clas, contados da data da entrega da comunicagao, 08 demais acionistas exergam ou terwnciem ~~ ‘ore de preterencia, em igualdade de condigSes e na proporgao das agdes que possirem ne focledade. Decotido este prazo, sem que haja sido exercido o dirito de preferéncia, as agbes ~~ poderdo. ser livrementa ransferidas icusive pare no acionistas, Paragrafo nico: A transferéncia de agdes para tercecos nao acionistas, dependera da. previa provera. oo Gonselho de Administra¢ao. Capitulo It - Da Administraglo da Sociedade, do Conselhno de. Administracao, da Diretoria e suas Atribulcbes Av. 11. A sociedade sera adminsiada por um ~ Conselho de Admhistrago @ uma Diretoria, Parégrafo Primeito: © Conselho de Administranao” se78 composto de no: minimo 3 tes) e no maximo (cinco) membros, para um mendato do. (um) eno, podendo sor reetetes, Parégrafo Segundo: 0 Conselho de Adrinistragao & orga de ‘delberagdo esiegiada, sendo a representando de Coripantia private dos: Direlores. Art 12. -|mediatamente ‘apos a eleigao pela Assembitia Geral, o Conacthio de Administrayse ee reur ‘elegera o.scu Presidente. O Conselho assim constiuido elegeré, 0 Diretor Presidente, 0 Dietor ‘Vice-Presidenie e 0 Ditetor Financeio da Sociedade. Paragralo Primero: No caso de vagar. 0° ‘cargo. de Presidente do Conselho de Administraga0 ov de qualquer Direlor, 0 Coriselho se ~feunra imediatamente,elegendo outro Presidente ou outro Dirlor. Parégrafo Segunda: Findo © * mandalo, os Conselhelros permanecer’o em seus respectivos cargos até a. posse dos novos ‘ Consetheitos, Art. 13. Todas as deiberagdes do Conselho de Administragao sera lavradas em fvro proprio, por um Secretario que sera convidado pelo Presidente, € assinades por todos 03 membros presentes. Pardgrefo Primei: O conselho de Administragéo, para deliberer valdamente, davera contar com a presence minima de 2 (dois) membros, além do Presidente Paragrafo Segundo: O Conselho de Administragao.reuni-se-a ordinaiamente uma vez a ceda {tes meses o extraordinariamente, mediante convocagao de seu Presidente, Art. 14, Mediante convocagao de seu Presidente, poder8o parlcpar da sessa0 do Conselho de Administrag20, ‘sem direto@ voto, Dretores da Sociedade, seus funcionérios, aconstas, t€cnicos ou tercelros. especialstas em qualquer assunto sob deliveragd0 ou estudo. Art. 15. Os Conselheiros @ Diretores tomardo posse de seus cargos mediante a assinalura do respectivo termo lavrado no, livro de alas do Conselho de Administragto e da Direlaia. Ar, 16, Compete: ao Conselho de, ---_Administrego: | - Far a orientayao geral dos negocios da companhia;lI- Elegere desir os © irtores da companhia, cbservando o que dispuser 0 presente Estaluto © Acordo de Acionistas, se howver ll - Flscalizar a gestio dos Dietore, examinar a qualquer tempo, os vas © papeis a da companhia, soliitendo informagdes sobre os contratos celebrados ou em via de celebrag&o, quaisquer outros atos; IV - Convocar a Assembleia Garal, quando julgar conveniente, V - Manifestar-se Sobre’ os relatos e sobre as contas da diretoria, Art. 17. A sooledade 88 obriga, valdamente, pela assinalur isolada do Direlor-Presidente ou do procurador que 0 representa Paragrafo Primeira: Os alos a seguir enumerados deverdo ter para sua. valdade, obrigatorismente a assinalura ou autorizagao previa por escrito do Direlor-Presidente, |