Sei sulla pagina 1di 4

Ministério da Educação

Universidade Tecnológica Federal do Paraná


Campus Pato Branco
Departamento Acadêmico de Mecânica - DAMEC

LISTA – MECÂNICA GERAL 2 – DINÂMICA DOS CORPOS RÍGIDOS – Força,


massa e aceleração/Trabalho e energia/Impulso e quantidade de movimento

Cursos: Engenharias mecânica e civil Data:____/____/______


Turmas: 3mc e 5cv
Professor: Dr. Fábio R. Mandello Rodrigues

Aluno (a):_____________________________________________________________

Força, massa e aceleração:

01 – Um avião está em linha reta acelerando para decolar, de acordo com a Figura 01.
Determine a aceleração e a tração T (hélice) desenvolvida pelo aeromodelo neste
instante. (Resp.: 1,16 m/s2).

Figura 01

Dados:

NA = 3203,85 N
NB = 7386,54 N
g = 9,81 m/s2
mavião = 1079,55 Kg
1,0 ft = 0,3048 m
02 – Devido ao atrito gerado no mancal O da Figura 02, há um momento de 2,0 Nm no
sentido horário, aplicado à polia de massa 8,0 Kg e raio de giração ko = 225 mm.
Determine a aceleração angular α da polia. Obs.: A polia gira no sentido anti-horário
devido à massa de 12,0 Kg.
(Resp.: 0,622 rad/s2, T1 = 116,2 N e T2 = 70,0 N)

Figura 02

Trabalho e energia:

03 – Um bloco com 122,32 Kg de massa está suspenso por intermédio de um cabo


enrolado em um tambor com 0,375 m de raio de acordo com a Figura 03. O conjunto
tambor-volante tem um momento de inércia de massa de I = 15,75 Kg.m2. No instante
considerado a velocidade do bloco é de 1,8 m/s para baixo. Sabendo-se que o mancal A
está mal lubrificado e que o atrito produzido nele é equivalente a um momento de
M = 90,0 N.m, determine através do princípio de trabalho e energia, a velocidade do
bloco após ele descer 1,2 m. (Resp.: 3,60 m/s)

Figura 03
04 – No sistema representado na Figura 04, a barra de 1,5 m e 10,0 Kg está em repouso
na posição horizontal (θ = 0°), com a mola sem deformação. Determine a constante
elástica da mola k necessária para que, após solta desta posição, a mola pare na vertical
(θ = 90°). (Resp.: 42,8 N/m).

Figura 04

Impulso e quantidade de movimento:

05 – O bloco de massa 8,0 Kg da Figura 05 inicialmente em repouso. O coeficiente de


atrito cinético entre o bloco e a superfície é de 0,1. Em t = 0, uma força F constante de
10N é aplicada, determine a velocidade do bloco em t = 3,0 s utilizando o princípio de
impulso e quantidade de movimento.

Figura 05

06 – Uma caixa de 100 Kg desce um plano inclinado conforme Figura 06 a partir do


repouso. Use o princípio do impulso e quantidade de movimento para calcular a
velocidade da caixa 1,0 s após o início do movimento.

Figura 06
07 – O gráfico apresentado na Figura 07 mostra a força de reação vertical da interação
chuteira-solo, como função do tempo em um jogo do Palmeiras. O primeiro pico “auge”
no calcanhar e o segundo na parte dianteira do pé. Determine o impulso total agindo no
calçado durante a interação.

Figura 07

08 – O trenó-foguete de 3,0 toneladas parte do repouso no instante t = 0. Se os motores


fornecem um empuxo T que varia como mostrado na Figura 08, determine a velocidade
do veículo em t = 4,0 s. Despreze a resistência do ar, o atrito e a perda de massa durante
o movimento.

Figura 08