Sei sulla pagina 1di 35

PSICOLOGIA

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA
GRUPO WHATSAPP

o Maj RICARDO – (21) 98076-3233


o PSI – Tu xx
ASSUNTO/CONTEÚDO

1. Introdução à Psicologia.


 a. Psicologia – antecedentes históricos e
filosóficos.
 b. Definição de Psicologia.
 c. A Psicologia - perspectivas teóricas.
 d. Pesquisa em Psicologia
EIXO TRANSVERSAL
 Responsabilidade;

 Lealdade;

 Sociabilidade;

 Cooperação;

 Comunicabilidade;

(265Cumpre com facilidade tarefas


que envolvam exposição oral)3
 Disciplina e Hierarquia;
 Julgamento Moral.
AO FINAL RESPONDA...

O que é Psicologia?
 Quais são as origens da Psicologia?
 Quais são as principais abordagens da psicologia
contemporânea e suas respectivas fundamentações?
 Quais são as principais questões e controvérsias da
psicologia?
 Que papel as teorias e hipóteses desempenham na
pesquisa psicológica?
SUMÁRIO

I. INTRODUÇÃO
II. O QUE É PSICOLOGIA?
III. O CONHECIMENTO CIENTÍFICO
IV. PSICOLOGIA MODERNA
V. TRABALHO EM GRUPO
O QUE É PSICOLOGIA?

Apsicologia é o estudo científico


do comportamento e dos processos
mentais.
FELDMAN, R. S. Introdução à Psicologia. 10. ed. Porto Alegre: AMGH, 2015.
PSICOLOGIA É CIÊNCIA?

O que é Ciência?
CIÊNCIA ANTIGA

Do ponto de vista antropológico,


podemos dizer que sempre existiu
preocupação do "homo sapiens" com
o conhecimento da realidade.
“Maria Cecília de Souza MINAYO”
CIÊNCIA ANTIGA
As tribos primitivas, através dos mitos, explicaram e
explicam os fenômenos que cercam a vida e a morte,
o lugar dos indivíduos na organização social, seus
mecanismos de poder, controle e reprodução.

Dentro de dimensões históricas imemoriais até


nossos dias, as religiões e filosofias têm sido poderosos
Instrumentos explicativos dos significados da existência
individual e coletiva.

“Maria Cecília de Souza MINAYO”


CIÊNCIA ANTIGA
A poesia e a arte continuam a desvendar lógicas
profundas e insuspeitadas do inconsciente coletivo, do
cotidiano e do destino humano.

A ciência é apenas uma forma de expressão desta


busca, não exclusiva, não conclusiva, não definitiva.

“Maria Cecília de Souza MINAYO”


O QUE É O CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

“o senso comum e a ciência são expressões da mesma


necessidade básica, a necessidade de compreender o mundo, a fim
de viver melhor e sobreviver.”

“é uma busca continua pela verdade – uma luta perpétua para


descobrir como o universo funciona desde as primeiras civilizações.”

“neste sentido, para se atingir o conhecimento científico é


necessário a utilização do método científico e para garantir que este
método seja o mais adequado a pesquisa é o papel da metodologia
científica.”
O QUE É O CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

“Diga-me com quem andas que te direi quem


és”... ou “Os opostos se atraem”, “Duas cabeças
pensam melhor do que uma”... ou “Se você̂ quer uma
coisa bem-feita, faça você̂ mesmo”, “Quanto mais
melhor “... ou “Dois é bom, três é demais”?
Se nos baseássemos no senso comum para
compreender o comportamento, teríamos
considerável dificuldade – especialmente porque as
visões do senso comum com frequência são
contraditórias. Na verdade, uma das principais
missões para o campo da psicologia é desenvolver
suposições sobre o comportamento e determinar
quais dessas suposições são precisas.
O QUE É O CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

Entretanto, todo conhecimento científico adota


um paradigma que indica as suas possibilidades e
limites. Um paradigma é um todo composto de
elementos ontológicos, epistemológicos e
metodológicos, que apontam para as formas de
conhecer e interpretar a realidade.
Na concepção de paradigma proposta por Kuhn
(1996), a atividade científica e sua aplicação
prática envolvem, necessariamente, princípios
filosóficos e teóricos sobre os quais se apoiam o
conhecimento. Esse conhecimento direcionará as
práticas.
O QUE É O CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

A ontologia nos indica a concepção de ser


humano e da natureza, a epistemologia as
possibilidades de obter conhecimento e a
metodologia concentra-se nos processos utilizados
na aquisição e produção do conhecimento.
CIÊNCIA MODERNA

A fundamentação da CIÊNCIA MODERNA


está apoiada no trabalho de muitos filósofos,
dos quais destacamos, inicialmente, três
pensadores.
CIÊNCIA MODERNA
 Galileu Galilei (1564-1642) – método experimental – Elaborou
experimentações para testar como e por que os objetos se
movem e param, e foi o primeiro a decifrar o princípio da
inércia.
 Francis Bacon (1561-1626); Área: EMPIRISMO – indução
experimental - todo conhecimento deriva da observação, da
descrição fiel da realidade, isenta de julgamentos e
interpretações.
 René Descartes (1596-1650); Área: RACIONALISMO - método
dedutivo - “Se duvido, penso; Se penso, existo.” A redução
da complexidade pelo instrumento da dúvida metódica.
GALILEU GALILEI

 Galilei é considerado um dos fundadores do


método experimental e da ciência moderna.
 Por ter sido o primeiro a fundamentar seu
trabalho nos dois pilares: observação empírica e
uso da matemática.
 Suas principais contribuições à física dizem
respeito ao movimento dos corpos e à teoria da
cinemática.

 Fonte: O Livro da Ciência, Editora Globo.


FRANCIS BACON

 [...] caracterizado pela visão de que todo


conhecimento deve vir essencialmente da
experiência sensorial.

“A melhor prova é a experiência.”

Fonte: O Livro da Filosofia, Editora Globo.


RENÉ DESCARTE

 A ideia de que mente e corpo são entidades


distintas e separadas remonta a Platão a aos
antigos gregos, mas foi o filósofo René Descartes
o primeiro a descrever em detalhes a relação
entre corpo e alma.
 Descartes usou a chamada “dúvida metódica”,
que se baseia numa reflexão que deixa de lado
qualquer crença cuja verdade possa ser
contestada.
“Penso, logo existo”
 Fonte: O Livro da Filosofia e O Livro da Psicologia, Editora Globo
JOHN LOCKE (1632-1704)
DAVID HUME (1711-1776)
 Defensores da concepção que todo
conhecimento humano deve vir direta ou
indiretamente da experiência adquirida por
meio do uso exclusivo dos sentidos.

“Em nossos raciocínios a respeito dos fatos, existem


todos os graus imagináveis de certeza. Um homem
sábio, portanto, ajusta sua crença à evidência”
David Hume

Fonte: O Livro da Filosofia, Editora Globo.


IMMANUEL KANT (1724-1804)

 Afirma que tanto a razão quanto a experiência são


necessárias para compreender o mundo.
 Em sua obra mais famosa, CRÍTICA DA RAZÃO PURA, Kant
argumenta que nossa experiência de mundo envolve dois
elementos.
 O primeiro [...][é a] nossa capacidade de experimentar
diretamente coisas particulares no espaço e no tempo.
 O segundo [...] é uma experiência indireta com as coisas
[um conceito], se o qual não saberíamos o que é nossa
intuição [percepção] de uma coisa particular.
Essas matrizes filosóficas sobre o como se adquire o
conhecimento, permitem o nascimento da Ciência
Moderna e da Psicologia como ciência.
As diferentes posturas investigativas vão desenvolver em
diferentes objetos para a psicologia organizadas,
inicialmente, em dois modelos interpretativos: o
estruturalismo e o funcionalismo.

As linhas filosóficas irão definir a prática posterior.

Para entendermos a prática é necessário reconhecer a


matriz filosófica na qual essa prática se apoia.
CIÊNCIA MODERA
Ciência: atividade eminentemente reflexiva, que
procura compreender, elucidar e alterar o cotidiano, a
partir de estudos sistemáticos.

“Compõe-se de um conjunto de conhecimentos


sobre fatos ou aspectos da realidade (objeto de
estudo), expresso por meio de uma linguagem precisa
e rigorosa. Esses conhecimentos devem ser obtidos de
maneira programada, sistemática e controlada, para
que se permita a verificação de sua validade” (BOCK,
2002, p. 19).
PSICOLOGIA É CIÊNCIA?

Psicologia é uma ciência que se utiliza


de métodos científicos, adequados ao seu
objeto de estudo, para atingir o
conhecimento.

A Psicologia é a ciência humana que


procura explicar os fatores condicionantes
do comportamento humano e estudar as
relações entre as pessoas.
PSICOLOGIA MODERNA
OBJETOS DE ESTUDO

A Psicologia é caracterizada pela diversidade de objetos de


estudo (comportamento, personalidade, inconsciente,
consciência, sentimentos, cognição, etc.).
A diversidade de objetos se deve a algumas razões:
o Ser uma área de conhecimento muito recente (final séc. XIX).
o O aspecto dinâmico do objeto (o homem está em
mudança).
o O fato do pesquisador se confundir com o objeto pesquisado.
o A CONCEPÇÃO DE HOMEM do pesquisador que configurará o
tipo de objeto a ser estudado.
APLICANDO A PSICOLOGIA NO SÉCULO XXI

 Quais são as causas do terrorismo?


O que motiva os homens-bomba suicidas? Eles têm transtornos
psicológicos ou seu comportamento pode ser visto como uma
resposta racional a determinado sistema de crenças? Como
veremos [...] quando discutirmos os transtornos psicológicos, os
psicólogos estão compreendendo os fatores que levam as pessoas
a aceitar o suicídio e praticar o terrorismo em prol de uma causa na
qual adotam profundamente (Stroink, 2007; Locicero & Sinclair, 2008;
Mintz & Brule 2009; Post et al., 2009).
AS PRINCIPAIS QUESTÕES CHAVES E
CONTROVÉRSIAS DA PSICOLOGIA

 NATUREZA X CRIAÇÃO
 CONSCIENTE X INCONSCIENTE
 COMPORTAMENTO OBSERVÁVEL X PROCESSOS MENTAIS
 LIVRE-ARBÍTRIO X DETERMINISMO
 INDIVIDUAL X UNIVERSAL
TRABALHO EM GRUPO
TRABALHO EM GRUPO

EIXO TRANSVERSAL

Comunicabilidade (265 Cumpre com


facilidade tarefas que envolvam exposição
oral)
DIVISÃO DOS GRUPOS

 Condições: os grupos não devem ter mais que 6


nem menos que 4 integrantes.
 Trocas de grupo apenas com autorização do
professor responsável pela turma.
TRABALHO EM GRUPO – LER, SINTETIZAR AS IDEIAS E APRESENTAR

GRUPO 1 Psicologia – antecedentes históricos e filosóficos


GRUPO 2 Estruturalismo
GRUPO 3 Funcionalismo
GRUPO 4 Gestalt
GRUPO 5 Neurociência (Biológica e Evolucionista)
GRUPO 6 Cognitiva
GRUPO 7 Comportamental (Behaviorismo)
GRUPO 8 Humanística
GRUPO 9 Psicodinâmica (Psicanalítica)
GRUPO 10 Pesquisa em Psicologia (o método científico)
GRUPO 11 Pesquisa em Psicologia (teoria e hipótese)
GRUPO 12 Psicologia no Exército
TRABALHO EM GRUPO
 CONDIÇÕES DE EXECUÇÃO

 Cada grupo deverá produzir slides em PowerPoint – mínimo 5


e máximo 7.
 O tempo de apresentação será de 5 min – cronometrado.
 O Chefe de Turma deverá entregar pen-drive com pasta ‘Psi
ass 1” com todos os arquivos dos grupos no início da aula.
 Os arquivos devem ser nomeado “Grupo n” (n é o número do
grupo)
 A apresentação será avaliada para fins de
“DESENVOLVIMENTO ATITUDINAL”
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
(DISPONÍVEIS NA BIBLIOTECA DIGITAL)

o FELDMAN, R. S. Introdução à Psicologia. 10. ed. Porto Alegre:


AMGH, 2015. (p. 14-22, p. 26-38)
o MYERS, D. G. DEWALL C. N. Psicologia. 11. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2017

o MYERS, D. G. Psicologia. 9. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012.

Bibliografia Complementar

o SCHULTZ. D. P. SCHULTZ S. E. História da Psicologia Moderna. 10. ed. São


Paulo: Cengage Learning, 2014.