Sei sulla pagina 1di 38

GST 100

Mini Central Endereçável de Detecção


Automática de Incêndios

Manual de Utilizador
Manual Utilizador GST100

Índice

1 Generalidades……………………………………………………………………… 1
2 Apresentação………………………………………………………………............ 1
3 Especificações Técnicas…………………………………………………………. 2
4 Instalação e ligações……………………………………………………………… 2
4.1 Aspecto……………………………………………………………………………. 2
4.2 Instalação………………………………………………………………………….. 3
4.3 Configuração……………………………………………………………………… 3
4.3.1 Configuração Tipo……………………………………………………………... 3
4.3.2 Unidades Opcionais…………………………………………………………… 4
4.4 Dispositivos compatíveis………………………………………………………. 4
4.5 Terminais………………………………………………………………………….. 5
4.6 Ligação do Loop…………………………………………………………………. 6
4.7 Ligação da saída de sirenes…………………………………………………… 7
4.8 Ligação do circuito RS485……………………………………………………… 7
5 Operações…………………………………………………………………………… 8
5.1 Painel Frontal……………………………………………………………………… 8
5.2 Funções e Indicações da Central……………………………......................... 10
5.2.1 Sistema no estado normal de funcionamento……………………………. 10
5.2.2 Mensagem de incêndio……………………………………………………….. 10
5.2.3 Mensagem de falha……………………………………………………………. 11
5.2.4 Mensagem de pré alarme…………………………………………………….. 11
5.2.5 Mensagem de supervisão……………………………………………………. 13
5.2.6 Mensagem de acção…………………………………………………………… 14
5.2.7 Mensagem de retardo…………………………………………………………. 14
5.2.8 Mensagens de desactivação…………………………………………………. 15
5.2.9 Sequência das mensagens…………………………………………………… 15
5.2.10 Sons indicadores da central……………………………………………….. 16
5.3 Guia de utilização………………………………………………………............. 17
5.3.1 Auto Teste………………………………………………………………………. 18
5.3.2 Mute na central..………………………………………………………………. 18
5.3.3 Silenciar…………………………………………………………………………. 18
5.3.4 Reset…………………………………………………………………………….. 18
5.3.5 Evacuação……………………………………………………………………… 18
5.3.6 Palavra-chave de controlo…………………………………………………… 19

SANCO – Departamento Técnico


Manual Utilizador GST100

5.3.6.1 Desbloquear o teclado……………………………………………………... 19


5.3.6.2 Bloquear o teclado………………………………………………………….. 19
5.3.7 Eventos………………………………………………………………………….. 19
5.3.7.1 Todos os eventos…………………………………………………………… 20
5.3.7.2 Eventos de incêndio……………………………………………………….. 20
5.3.8 Configuração de utilizador………………………………………………….. 20
5.3.8.1 Configuração da impressora …………………………………………….. 21
5.3.8.2 Configuração Data / Hora………………………………………………….. 21
5.3.8.3 Configuração dos retardos ……………………………………………….. 22
5.8.3.4 Configuração da rede………………………………………………………. 23
5.3.9 Activo e desactivo…………………………………………………………….. 27
5.3.9.1 Desactivar / Activar dispositivos por zona…………………………….. 28
5.3.9.2 Desactivar / Activar dispositivos individualmente……………………. 29
5.3.9.3 Desactivar / Activar uma saída ………………………………………….. 29
5.3.9.4 Desactivar / Activar o pré alarme………………………………………… 30
5.3.9.5 Desactivar / Activar retardos das saídas……………………………….. 30
5.3.10 Procura………………………………………………………………………… 30
5.3.10.1 Procura dos dispositivos do Loop……………………………………... 31
5.3.10.2 Visualizar as centrais em rede………………………………………….. 32
5.3.10.3 Visualizar os repetidores………………………………………………… 32
6 Como alterar o papel da impressora………………………………………….. 32
7 Cálculo da bateria ………………………………………………………………… 33
8 Precauções………………………………………………………………………… 34
Anexo……………………………………………………………………………………. 35

SANCO – Departamento Técnico


Manual Utilizador GST100

1 Generalidades

A mini central endereçável GST100 está de acordo com a EN 54-2, usando a última
tecnologia de sistemas analógicos endereçáveis.
Com reduzidas dimensões, fácil instalação e configuração é o ideal para pequenas
aplicações. Indicação de diversas informações através do ecrã LCD.

2 Apresentação

• Dimensões reduzidas e esteticamente agradável;


• Fácil configuração. A central está apta a adicionar os dispositivos a zonas, não
necessitando de outra programação;
• Memória não volátil, assegurando que o sistema não perde as configurações se
faltar a energia eléctrica;
• Loop com capacidade até 128 dispositivos endereçáveis;
• Apresenta 8 zonas mais uma zona comum;
• Cada zona tem um LED de incêndio independente e um LED de falha. As
sirenes colocadas na zona irão funcionar quando ocorre uma detecção na
mesma zona. A zona comum é normalmente usada em locais públicos. As
sirenes colocadas na zona comum irão ser activadas quando ocorre uma
detecção em qualquer uma das 8 zonas;
• Função de pré alarme;
• Contém saídas em relés (SOUNDER OUTPUT, ALARM OUTPUT and FAULT
OUTPUT);
• Porta de comunicação RS485 opcional para ligação de repetidores ou em rede com
outras centrais;
• De fácil operação. Ecrã LCD 122x32 e vários LEDs indicadores para diversas
mensagens.

1
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

3 Especificações Técnicas

Principal: 230VAC +10% ~ –15%, 50/60Hz, 0.2A


Tensão de funcionamento
Bateria: 2 baterias perfazendo 24Vdc
Standby: <22W
Consumo
Máximo: <32W (total da carga)
Dispositivos: 128 dispositivos endereçáveis
Capacidade da central
Zonas: 8+1
Sounder Output (R+ R-): 500mA/24VDC (21-27V)

Saídas Alarm Output (NC COM NO): 0.1A/24VDC

Fault Output (NC COM NO): 0.1A/24VDC


Temperatura: 0ºC ~ +40ºC
Ambiente de funcionamento
Humidade relativa: 95%
Dimensões 300mm x 210mm x 91mm

4 Instalação e ligações

4.1 Aspecto

Na figura 1 é possível ver o aspecto e as dimensões da GST100

Fig.: 1

2
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Verifica-se na figura 2 a estrutura interna

Fig.: 2

4.2 Instalação

A GST100 é uma central de colocação em parede.


Verifique e teste os cabos para ter a certeza que estão em boas condições, antes de
ligar a central.
Verifique o conteúdo antes da instalação.

4.3 Configuração
4.3.1 Configuração Tipo

A constituição tipo é a seguinte:


Placa principal; placa de LEDs, placa para o interface e a área do ecrã (LCD).

LCD: Área de mensagens.

Placa principal: O “Cérebro” do sistema, que inclui o processador (CPU) do sistema e


as interligações com as outras partes do sistema.

Placa LEDs: LEDs indicadores de estado e área de operação do teclado.

Placa de interface: Inclui a fonte de alimentação e conectores


3
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Speaker: Unidade de alarme sonoro local, com sinal diferente para alarme de incêndio,
falha e supervisão.

Impressora: contém uma micro impressora, imprimindo os caracteres em código ASCII


sem matriz.

4.3.2 Unidades Opcionais

Placa para RS485: A central proporciona uma porta de comunicações multifunções para
ligação de repetidores ou em rede com outras centrais.

4.4 Dispositivos compatíveis

Detectores e botoneiras endereçáveis: Pode ser ligado a esta central (LOOP) todas
as séries dos detectores e botoneiras endereçáveis GST.

Sirenes/strobes: as diversas séries de sirenes endereçáveis da GST poderão ser


usadas. Irão gerar sinais audíveis/visuais.

Isolador de Loop: Qualquer tipo de isolador de Loop GST poderá ser usado. Irá
permitir a máxima protecção no loop em caso de curto-circuito.

Painel repetidor: O painel repetidor é ligado à carta RS485. Quando uma detecção de
incêndio ocorre este painel irá repetir a mensagem junto com os sinais audíveis e
visuais.

4
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

4.5 Terminais

Os terminais da placa de interface estão indicados na figura seguinte:

LOOP I N LOOP OUT


L PG N GND BAT - + - + R- R+ GND+24V

NO COM NC NO COM NC EARTH

FAULT OUTPUT ALARM OUTPUT

Fig.: 3

Os terminais da carta RS485 são os seguintes:

Fig.: 4

L PG & N: Alimentação principal, 230Vac

ATENÇÃO: Perigo de electrocussão – Alta Tensão. Desligar a alimentação


antes de colocar/retirar os condutores nestes terminais.

BAT & GND: Ligação das baterias, 24VDC

LOOP IN (- & +) LOOP OUT (- & +): Ligação do Loop

R+ & R-: Saída para sirenes, modo activo, 24Vdc, 400mA no máximo, possibilidade de
silenciar

+24V & GND: Saída de alimentação auxiliar num máximo de 500mA.

Saída de falha (NO COM & NC): Contacto “seco” para qualquer falha no sistema.

5
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Saída de alarme (NO COM & NC): Contacto “seco” para qualquer alarme de incêndio
no sistema, com possibilidade de silenciar.

“Terra”: Terminais de teste, ligar os dois terminais para testar a falha de “terra”

A&B: Terminal RS485 para interligação de centrais ou painel repetidor.

4.6 Ligação do Loop

A ligação do loop está representado na figura 5:

Fig.: 5

Cabo deverá ser o específico para instalações de detecção automática de


incêndio. A secção mínima é de 1mm 2 .

Isolamento entre partes condutoras e massa, mínimo de 2MΩ, sendo o ideal 20MΩ.
Isolamento entre partes condutoras, mínimo de 200kΩ, sendo o ideal 2MΩ.
Carga no loop num máximo de 1kΩ, dependendo da quantidade e tipo de dispositivos.

6
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

4.7 Ligação da saída de sirenes

Fig.: 6

Cabo deverá ser o específico para instalações de detecção automática de


incêndio. A secção mínima é de 1,5mm 2 .

Isolamento entre partes condutoras e massa, mínimo de 2MΩ, sendo o ideal 20MΩ.
Isolamento entre partes condutoras, mínimo de 200kΩ, sendo o ideal 2MΩ.
Corrente máxima 400mA
Circuito deverá ser polarizado.

4.8 Ligação do circuito RS485

Fig.: 7

7
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5 Operações

5.1 Painel Frontal

Fig.: 8

LEDs Indicadores

LED Zona – Par de LEDs. VERMELHO para sinal de incêndio (identificado como Fire),
AMARELO para falha e omissão (identificado como Flt/Disabled)
Incêndio – VERMELHO, irá piscar quando ocorre uma detecção de incêndio
Pré – alarme – VERMELHO, quando a central tem a função de pré – alarme activada,
o led irá piscar quando a central está em pré – alarme.
Supervisão – Vermelho, irá piscar para o estado de supervisão.
Saída de alarme – Multicores. VERMELHO mostra a activação da saída de incêndio.
AMARELO pisca quando a saída de incêndio é desactivada.
Saída para sirenes – Multicores. VERMELHO mostra a activação da saída de sirenes.
AMARELO pisca quando a saída de sirenes é desactivada. AMARELO fica em flash
quando existe uma falha com a saída de sirenes.
8
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Desactivado – AMARELO, pisca quando qualquer dispositivo ou saída ou o modo de


retardo é desactivado.
Falha – AMARELO, pisca quando surge alguma falha no sistema.
Falha AC – AMARELO, pisca quando surge uma falha da alimentação principal.
Falha de bateria – AMARELO, pisca quando surge uma falha de baterias.
Falha do sistema – AMARELO, pisca quando existe um problema com a memória da
central, ficando em flash quando o sistema não consegue arrancar.
Alimentação – VERDE, pisca depois de a central ser alimentada.
Manutenção – AMARELO, pisca quando um detector necessita de manutenção
Mute – AMARELO, pisca quando o alarme local é silenciado.
Silêncio – AMARELO, pisca quando a saída de alarme ou a saída de sirenes é
silenciada
Retardo – AMARELO, pisca quando existe retardo para a saída de sirenes

Tecla Função
Tab Muda de página no ecrã quando surgem múltiplas mensagens
em simultâneo, ou alterar a posição da entrada de dados.
History Visualizar eventos
Browse Visualizar as informações dos dispositivos no loop, centrais em
rede e repetidores
Disable Desactivar zonas, dispositivos, saídas, saídas retardadas e pré
alarmes
Enable Activar zonas, dispositivos, saídas, saídas retardadas e pré
alarmes
System Função de controlo geral, apenas para utilização do instalador,
para definições, registos, modificar dispositivos e password
User Para o utilizador, para activar a impressão, tempos do sistema,
tempos de retardo e ligação com outras centrais
EVAC Activar as sirenes para um alarme geral
Silence Desactiva todas as sirenes activas e a saída de sirenes.
Pressionar novamente para retomar a activação
Mute Desactivar o alarme local
SelfTest Teste ao LCD, speaker e todos os leds
Reset Reinicia o sistema
Enter Para confirmação
Cancel Cancelar e voltar ao menu anterior
View Fire Visualização directa da janela de mensagens de alarme de
incêndio
Teclas de Avançar para a mensagem seguinte ou para o próximo tipo de
navegação (4 mensagens, alterar a posição do cursor para editar dados ou
direcções) mover para a próxima área
0-9 Para editar dados.
Para o menu de operações, pressionar o número para ir
directamente para a função escolhida

9
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.2 Funções e Indicações da Central

Tipo de dispositivos e simbologia estão indicados no anexo 1

5.2.1 Sistema no estado normal de funcionamento

No estado normal de funcionamento, o LCD mostra “System Running”, como é possível


ver na figura 9

Syst em Runni ng
15- Dec 09: 45
Fig.: 9

A central não apresenta qualquer indicação audível.

5.2.2 Mensagem de incêndio

A central GST 100 irá gerar um sinal de alarme num máximo 10 segundos após um
detector ou botoneira serem activados. A central irá indicar o seguinte

Fig.: 10

• O ecrã mostra a mensagem de incêndio actual e a ultima mensagem de


incêndio;
• O speaker fornece um alarme sonoro de incêndio;
• LED de incêndio geral pisca;
• LED de incêndio de zona pisca.

10
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.2.3 Mensagem de falha

Existem dois tipos de falha no sistema. Falhas graves, que irão afectar todo o sistema,
tais como a falha do sistema, falha AC, falha de bateria, falha de loop. Outro tipo de
falha para dispositivos individuais que irá apenas afectar o dispositivo em questão. Em
caso de ocorrência de falhas a central vai dar-nos a respectiva indicação.

Fig.: 11

• O ecrã mostra a mensagem de falha. Se ocorrer uma mensagem de incêndio em


simultâneo, a mensagem “Last Fire” surge sempre no topo. Não existe número
de zona nem endereço para uma falha grave;
• O speaker fornece um alarme sonoro de falha;
• LED de falha geral pisca;
• LED de falha de zona pisca se for uma falha de dispositivo;
• Se “Zone Nº” e “ Device Address” surge como “-“, então significa que é uma
mensagem interna da central, que poderá ser falha AC, falha de bateria, falha de
sistema, saída de alarme, saída se sirenes ou falha de saída.

5.2.4 Mensagem de pré alarme

Apenas se a GST100 estiver configurada com “Pré-alarm Enable” é que a função de pré
alarme estará activa.
A central irá trabalhar em duas etapas. Quando o sinal de pré alarme surge, a central irá
iniciar a etapa 1. O sinal de pré alarme mudará para alarme de incêndio segundo a
seguintes condições:
11
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

• Durante a primeira etapa, se existir um novo sinal de incêndio na mesma zona


do pré alarme, a central altera o seu estado para incêndio;
• Se o pré alarme não for corrigido durante a primeira etapa, a central irá indicar
incêndio;
• Se o pré alarme for corrigido, a central altera o seu estado para a segunda
etapa. No final desta etapa se não for feito um reset à central, irá ser indicado
incêndio;
• Não existe pré alarme para botoneiras.

Primeira etapa

Quando a central recebe um pré alarme, a primeira etapa vai ser iniciada, como se pode
verificar na seguinte figura:

Fig.: 12

• O ecrã mostra a mensagem de pré alarme e a contagem da primeira etapa (em


segundos);
• O speaker local indica-nos alarme de incêndio local;
• Saída de sirenes, saída de alarme e sirenes não irão activar;
• Durante o tempo de contagem:
o Se ocorrer uma mensagem de incêndio de um detector na mesma zona,
a central altera o seu estado para incêndio iniciando a saída de sirenes,
saída de incêndio e sirenes;
o Se o pré alarme for corrigido pela tecla ENTER, a central irá passar para
a segunda etapa de contagem;
o Se o pré alarme não for corrigido antes do final da primeira contagem, a
central altera o seu estado para incêndio, iniciando a saída de sirenes,
saída de incêndio e sirenes;
o Se for feito o reset a central passa para o estado normal de
funcionamento.

12
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Segunda etapa

A central entra na segunda etapa de contagem depois do pré alarme ser corrigido

Fig.: 13

• O ecrã mostra a mensagem de pré alarme e a contagem da segunda etapa (em


segundos);
• O speaker local indica-nos alarme local;
• Saída de sirenes, saída de alarme e sirenes não irão activar;
• Até ao final da contagem se não for feito um reset à central, ela irá alterar o seu
estado para incêndio.

5.2.5 Mensagem de supervisão

A central GST100 indica mensagens de supervisão quando recebe uma activação da


electro-válvula ou detector de gás.

Fig.: 14

• O ecrã mostra a mensagem de supervisão. Se existir mensagens de incêndio a


ocorrer em simultânea à de supervisão, a mensagem “Last Fire” surge sempre
no topo;
• O speaker local indica-nos um som de supervisão;
• LED de supervisão pisca;
• No estado de supervisão se a saída de alarme está activada então entrará em
actividade e o LED de saída de incêndio ficará vermelho. Se a saída de sirenes
entrar em actividade o respectivo LED fica vermelho.

13
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.2.6 Mensagem de acção

A GST100 irá dar mensagens de acção quando as sirenes arrancam automaticamente


depois de a central entrar na condição de incêndio. A activação da saída de sirenes,
saída de alarme ou saída de falha irá também dar mensagens de acção.

Fig.: 15

• O ecrã mostra a mensagem de acção. Se existir mensagens de incêndio a


ocorrer em simultânea à de supervisão, a mensagem “Last Fire” surge sempre
no topo;
• O speaker local indica-nos um som de acção.

5.2.7 Mensagem de retardo

A central GST100 irá dar mensagens de retardo quando está algum contador temporal
em funcionamento. O contador inicia apenas quando um alarme de incêndio ocorre. As
mensagens de retardo serão automaticamente apagadas quando o contador findar ou
se for feito um reset à central.

Fig.: 16

14
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

• O ecrã mostra a mensagem de retardo. Se existir mensagens de incêndio a


ocorrer em simultânea à de supervisão, a mensagem “Last Fire” surge sempre
no topo.

5.2.8 Mensagens de desactivação

Quando qualquer dispositivo é desactivo, a central mostra a seguinte mensagem:

Fig.: 17

• O ecrã mostra a mensagem de desactivação. Se existir mensagens de incêndio


a ocorrer em simultânea à de supervisão, a mensagem “Last Fire” surge sempre
no topo;
• O LED de desactivação pisca;
• Não existe som de indicação;
• Se todos os dispositivos de uma zona estão desactivados, o LED de Flt/Disable
pisca.

5.2.9 Sequência das mensagens

Se existe mais do que um tipo de mensagens a ocorrer em simultâneo, a central irá


mostrar a seguinte sequência:

Incêndio
Pré alarme
Supervisão
Acção
Retardo
Falha
Desactivação

15
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Nota: Quando surge um sinal de incêndio, a ultima mensagem de incêndio estará


sempre no topo do ecrã.

Utilizar os botões de direcções para visualizar as outras mensagens:

• Pressionar “View Fire ” para alterar para a janela de mensagens de


incêndio;
• Pressionar cima ou baixo “ “para navegar entre os diversos

tipos de mensagens;

• Pressionar esquerda ou direita “ “para visualizar as outras mensagens

do mesmo tipo;

• O ecrã voltará à mensagem de maior prioridade se não houver qualquer tipo de

operação durante 90 segundos.

5.2.10 Sons indicadores da central

A central GST100 tem diferentes sons indicadores:

Incêndio – Som de bombeiros

Supervisão – Som de policia

Acção – Som de arma

Falha – Som de ambulância

O speaker da central poderá ser silenciado pela tecla MUTE . Se surgir uma
nova mensagem enquanto a central está silenciada, a central sairá desse estado e
apresentará o som correspondente a essa nova mensagem.

16
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.3 Guia de utilização


Guia de Utilização

Auto teste

Mute

Silenciar

Reset

Evacuação

Palavras-chave de
controlo

Eventos

Eventos de
incêndio

Configuração de
Utilizador

Configuração da Configuração dos Configuração de


impressora tempos rede

Retardo de zona

Retardo comum

Desactivar/Activar

Dispositivos por Dispositivos por Saídas Pré alarme Retardo de saídas


zona endereço

Visualização

Dispositivos do Centrais em rede Repetidores


Loop

17
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.3.1 Auto Teste

Apenas quando a central não apresenta mensagens é possível entrar na operação de


auto teste. Pressionar a tecla Selftest , a central irá fazer um teste ao ecrã,
aos sons de alarme e à impressora. Depois de verificado, o LCD mostrará o seguinte:

Fig.: 18

5.3.2 Mute na central

A tecla mute será para silenciar o alarme local, não é necessário password.
Depois de pressionado o mute o respectivo LED irá piscar.

5.3.3 Silenciar

A tecla silenciar será para silenciar todos as sirenes endereçáveis e


desactivar os dispositivos ligados à saída de sirene que serão iniciados
automaticamente pela detecção de incêndio. Estes dispositivos irão iniciar-se
novamente quando surge uma nova detecção de incêndio, ou quando for pressionada,
novamente, a tecla de silenciar.

5.3.4 Reset

O reset é para limpar todas as mensagens e parar todos os dispositivos de


alarme. A central vai passar para o estado normal de funcionamento e bloqueia o
teclado.

5.3.5 Evacuação

Pressionando na tecla de evacuação todas as sirenes e a saída de sirenes


R+, R- para alertar as pessoas.

18
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.3.6 Palavra-chave de controlo

A GST100 está protegida com um password para evitar o acesso de pessoas não
autorizadas. Só as funções que não estão protegidas pela palavra-chave é que serão
de acesso directo.

5.3.6.1 Desbloquear o teclado

Inserir a palavra-chave quando a central a pede. Pressionar para confirmar.


Se password estiver correcta a operação continua. Se a password não for a correcta
não haverá acesso.

5.3.6.2 Bloquear o teclado

A central irá bloquear o teclado automaticamente passados 90 segundos, não havendo


qualquer actividade no mesmo ou qualquer detecção, nesse espaço temporal.

5.3.7 Eventos

A central apresenta 500 eventos gerais e 999 apenas para incêndio

Pressionar a tecla de eventos

Fig.: 19

Utilizar as teclas numéricas ou utilizar as teclas direccionais para destacar o item e


pressionar ENTER.

19
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.3.7.1 Todos os eventos

Pressionar a tecla numérica “1” ou pressionar ENTER quando “1. All History” está
seleccionado para o ecrã mostrar todos os eventos em sequência data e hora. Utilizar
as setas CIMA e BAIXO para mudar as opções no ecrã.

Fig.: 20

5.3.7.2 Eventos de incêndio

Pressionar a tecla numérica “2” ou pressionar ENTER quando “2. Fire History” está
seleccionado para o ecrã mostrar apenas os eventos de incêndio em sequência data e
hora. Utilizar as setas CIMA e BAIXO para mudar as opções no ecrã.

Fig.: 21

5.3.8 Configuração de utilizador

Esta configuração é utilizadores comuns. Pressionar a tecla “User” para


entrar na configuração. Existe cinco itens. Utilizar as teclas de setas CIMA
e BAIXO para alterar o item seleccionado. Utilizar as teclas numéricas ou pressionar
ENTER para seleccionar a opção pretendida.

Fig.: 22

20
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 23

A operação requer palavra-chave

5.3.8.1 Configuração da impressora

“1. Printer Setup” é para configuração da impressora. Utilizar as setas CIMA e BAIXO
para escolher a opção e pressionar ENTER para confirmar. Surgirá um símbolo * para
indicar qual a opção escolhida.

Fig.: 24

• Disable: Não imprime nenhuma mensagem;


• Print Fire: Apenas imprime mensagens de incêndio;
• Print All: Todas as mensagens são imprimidas automaticamente

5.3.8.2 Configuração Data / Hora


“2.Time Setup” é para configurar a data e a hora do sistema. É de extrema importância
para os eventos.

21
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 25

Introduzir a data e hora pelas teclas numéricas. Pressionar ENTER para confirmar. A
central vai passar a assumir a nova configuração e volta ao menu anterior.
Se introduzido valor não aceitáveis a central não irá aceitar a confirmação, esperando
pelos valores correctos.

Nota: A confirmação da data e hora deverá ser alterada de acordo com o fuso
horário do local e deverá estar correcta.

5.3.8.3 Configuração dos retardos

“3.Delay Setup” será configurar as regras de arranque das sirenes endereçáveis.

Fig.: 26

Retardo da zona: Se o pré alarme estiver activo, esta será a configuração temporal
para a primeira etapa de retardo. Se o pré alarme estiver inactivo, esta será a
configuração dos retardos das saídas para as sirenes das zonas.

Retardo Comum: Se o pré alarme estiver activo, esta será a configuração temporal
para a segunda etapa de retardo. Se o pré alarme estiver inactivo, esta será a
configuração dos retardos para as sirenes convencionais, ALARM OUTPUT and
SOUNDER OUTPUT (R+, R-).
Utilizar as teclas de setas e ENTER ou utilizar as teclas numéricas para seleccionar a
configuração desejada. Introduzir o retardo temporal e pressionar ENTER para
confirmar. Tempo de retardo máximo é de 600 segundos

22
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 27

5.8.3.4 Configuração da rede

A central GST100 tem a possibilidade de interligação com outras centrais GST ou


repetidores através de uma carta RS485 opcional.

Repetidores

A central pode ligar 64 repetidores através de cabo entrançado 2 × 1.0mm 2 com um


comprimento máximo de 1500m . As mensagens de incêndio serão apresentadas no
repetidor com o número de zona e endereço, e apresenta um alarme visual e acústico.

Rede

A central poderá ser ligada em rede com outras GST100 ou outras centrais de
detecção automática de incêndio analógicas da GST. Poderão ser interligados até 32
centrais através de entrançado 2 × 1.0mm 2 com um comprimento máximo de 150m .

Configuração

Ligar a carta RS485 e reiniciar a central no estado COMMISSION. A central irá registar
automaticamente a carta RS485. Quando o registo estiver feito com sucesso, o ecrã irá
mostrar “registered”. A comunicação estará estabelecida.
Na rede, as configurações indicadas a seguir terão que ser seguidas.
Depois de entrar na configuração da rede no menu de utilizador será visualizado o
seguinte:

23
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 28

A configuração do ecrã (Display Setup) é para escolher quais as mensagens de outras


centrais serão mostradas nesta central. Quando está inactiva, apenas as mensagens
locais serão mostradas. Utilizando as teclas de setas move o cursor e pressionar de
seguida em ENTER para confirmar.

Fig.: 29

As centrais deverão ter um endereço individual. Introduzir o endereço (de 01 a 32)


pelas teclas numéricas e de seguida pressionar ENTER para confirmar.

Fig.: 30

Quando a central está com o endereço número 1 é considerada como a “hospedeira”.


Colocar a central em “commission state” e colocar o display activo e de seguida
reiniciar a central. Ela irá procurar automaticamente a configuração de rede.
Depois alterar a central para “monitor state”. No caso de alguma central em rede não
tiver comunicação (falha ou falta de energia eléctrica), a central “hospedeira” irá
mostrar falha de rede (network fault).

24
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Falha de comunicação

Existem três tipos de falha de comunicação. O ecrã irá mostrar o tipo de falha com o
seu símbolo.
Falha da carta de rede

Fig.: 31

Falha de rede da central

Fig.: 32

Falha de repetidor

Fig.: 33

Mensagem no ecrã

Quando a rede está activa, as mensagens das outras centrais (incêndio, supervisão e
falha) irão ser mostradas no ecrã. A mensagem inclui data e hora, tipo de mensagem,
tipo de dispositivo e um número de 6 dígitos do dispositivo. Os três primeiros dígitos
são o número de zona. Os outros três dígitos são o endereço do dispositivo. O número
de utilizador estará seleccionado.

25
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 34

Configuração das saídas

A GST100 tem três saídas.


A saída de falha é do tipo passivo “contacto seco” e fica activa quando surge qualquer
falha.
A saída de incêndio é também do tipo passivo “contacto seco” e fica activa quando
ocorre uma detecção de incêndio.
A Saída de sirenes (R+ e R-) é do tipo activa (monitorizada quando não há alarme)
será activada (24Vdc) quando ocorre uma detecção. Projectada para dispositivos
convencionais de alarme.

“4.Output Setup” é para activar ou desactivar estas saídas.

Fig.: 35

Utilizar as teclas de setas para seleccionar a opção. Pressionar


ENTER para alterar para confirmar. Quando aparece * essa opção está seleccionada.

26
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Caso contrario não está habilitada. Quando a saída de incêndio ou sirenes estão
desactivas, o respectivo LED liga (amarelo).

Configuração de pré alarme

“5.Set Pre-alarm” é para activar ou desactivar a função de pré alarme. Utilizar as teclas
de setas para seleccionar a opção. Pressionar ENTER para alterar
para confirmar. Quando aparece * em Enabled, significa que a função de pré alarme
está activa.

Fig.: 36

5.3.9 Activo e desactivo

Pressionar . o menu é o mesmo para as duas situações. As


operações são decididas pela função seleccionada.

Fig.: 37
27
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Serve para:

• Activar / Desactivar todos os dispositivos de uma zona;


• Activar / Desactivar um dispositivo individualmente;
• Activar / Desactivar uma das saídas;
• Activar / Desactivar os retardos das saídas;

A função “desactiva” (Desable) é apenas uma solução temporária. Depois de


resolvido o problema ou a configuração estar finalizada, a função “activa”
(Enable) deverá ser habilitada para assegurar o funcionamento de todo o sistema.

5.3.9.1 Desactivar / Activar dispositivos por zona

Fig.: 38

O ecrã mostra a quantidade de zonas desactivas e a zona na qual estamos a operar.


Se existir um * significa que a zona respectiva está desactivada. Colocar o número da
zona que desejamos desactivar, colocar * e pressionar ENTER para confirmar. A
quantidade “Sum” incrementa uma unidade.

Fig.: 39

28
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

5.3.9.2 Desactivar / Activar dispositivos individualmente

O ecrã mostra a quantidade de dispositivos desactivados e o endereço com os


detalhes do dispositivo. Colocar o endereço que se pretende desactivar e pressionar
ENTER para confirmar. O código corrente pode ser alterado pelas teclas de setas. A
quantidade de dispositivos “Sum” incrementa 1 unidade.
O dispositivo que já está desactivado não será mostrado.

Fig.: 40

5.3.9.3 Desactivar / Activar uma saída

Qualquer uma das saídas (ALARM OUTPUT, SOUNDER OUTPUT & FAULT
OUTPUT) podem ser desactivadas individualmente. A saída de alarme (ALARM
OUTPUT) é partilhada pelo sinal de incêndio e sinal de supervisão.

Fig.: 41

29
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

O * significa que a saída está activa. Se não existir * a respectiva saída está desactiva.
Seleccionar a saída através das teclas de setas e pressionar ENTER para alterar a
condição.

5.3.9.4 Desactivar / Activar o pré alarme

Quando a função de pré alarme estiver activa, verificar o procedimento em 5.2.4

Fig.: 42

O * significa que função de pré alarme está activa. Se não existir * o pré alarme está
desactivo. Pressionar ENTER para alterar a condição.

5.3.9.5 Desactivar / Activar retardos das saídas

Quando o retardo está activo, a saída de alarme e saída de sirenes serão activadas
depois de terminado temporização configurada (ver 5.3.8.3)

Fig.: 43

O * significa que função de retardo está activa. Se não existir * o retardo está desactivo.
Pressionar ENTER para alterar a condição. Não existe configuração de retardo para
saída de falha (Fault Output).

5.3.10 Procura

Pressionar em para visualizar os dispositivos ligados (registados) à central.

30
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Fig.: 44

5.3.10.1 Procura dos dispositivos do Loop

“1.Active Equ” é para visualizar todos os dispositivos registados no loop. O ecrã mostra
o número total dos dispositivos no loop (Sum), endereço (code), qual a zona e o seu
tipo (símbolo).
Os símbolos dos dispositivos estão em anexo.

Fig.: 45

Fig.: 46

31
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Visualizar os dispositivos um por um através das teclas de setas, ou inserir o endereço


do dispositivo “Code”.
Para detectores digitais existe "→" no canto direito do ecrã indicando que é possível
entrar no menu seguinte pressionando ENTER.

Fig.: 47

“ALT” está relacionado com a sensibilidade do detector. “Vc” relacionado com o valor
de corrente. “Clear Air” valor de calibração para o ambiente onde está inserido.

5.3.10.2 Visualizar as centrais em rede

“2. Net Unit” irá mostrar a quantidade e número das centrais em rede.

5.3.10.3 Visualizar os repetidores

“3. Repeater” irá mostrar a quantidade e o número de repetidores ligados à central


registada.

6 Como alterar o papel da impressora

Abrir a porta da central e desligar toda e qualquer alimentação da impressora (retirar o


cabo de alimentação). Desapertar e retirar a “rack” da impressora. Retirar o suporte do
papel e colocar o novo rolo. Voltar a colocar a “rack” e apertar os parafusos.

32
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Voltar a ligar a alimentação (ligar o cabo de alimentação da impressora). Pressionar o


botão SK1. O papel deverá sair pela ranhura frontal específica.

Nota: O papel de impressora devera estar sempre esticado.

7 Cálculo da bateria

Corrente (A)
Normal Alarme
Central 0,1 0,1
Dispositivos no Loop N × 0,0008 N × 0,002

Total I1 I2

I 1 = 0,1 + ( N × 0,0008)
I 2 = 0,1 + ( N × 0,002)

Supondo que I 3 a soma da saída de sirenes e da saída auxiliar é no máximo 1A.

T j (h) é tempo em estado normal de funcionamento, Ta (h) é o tempo em alarme e

TW (h) é o tempo de das saídas.


Logo a fórmula de cálculo para a bateria que será necessária será a seguinte:

C ( Ah ) = I 1 × T j + I 2 × Ta + I 3 × TW

33
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

8 Precauções

• A central deverá estar protegida por linha de terra;


• A central deverá ter a manutenção necessária por pessoal competente para tal;
• A reparação só deverá ser feita por pessoal especializado;
• O manual de utilização poderá sofrer alterações, de acordo com as
actualizações do produto, sem qualquer tipo de aviso ao utilizador.

34
SANCO – Departamento Técnico
Manual Utilizador GST100

Anexo

35
SANCO – Departamento Técnico