Sei sulla pagina 1di 1

UNIVERSIDADE DO AMAZONAS

FACULDADE DE TECNOLOGIA
CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA
Setor Sul do Campus Universitário - Bloco H, Av. Gal. Rodrigo Octávio Jordão Ramos, 3000 – Coroado
69077-000 Manaus, AM. Fone/Fax: (092) 3647-4035/4028

FTQ013 – OPERAÇÕES UNITÁRIAS III


LISTA 6 - Psicrometria

1. Determinar, utilizando a carta psicrométrica e as equações de psicrometria, as propriedades


termodinâmicas de ar úmido a 29,4 oC de temperatura de bulbo seco, 21,1 oC de temperatura de
bulbo úmido, e pressão barométrica de 1 atm.
2. Um silo de grãos deve ser resfriado com ar a 100 % de umidade relativa, uma temperatura de bulbo
úmido de 4,4 oC, e uma vazão de ar de 1699,2 m3/h. Se as condições do ar ambiente são 29,4 oC de
temperatura de bulbo seco e 21,1 oC de temperatura de bulbo úmido, determinar a quantidade de
calor e umidade, por unidade de tempo, que devem ser removidas do ar de entrada por uma unidade
de resfriamento de grãos.
3. Um silo de grãos deve ser seco com ar a uma temperatura de bulbo seco de 43,3 oC e uma vazão de
ar de 1699,2 m3/h. Se as condições do ar ambiente são de temperatura de bulbo seco de 29,4 oC e
21,1 oC de temperatura de bulbo úmido, determinar a quantidade de calor sensível por unidade de
tempo requerida para aquecer o ar se a umidade relativa média de saída do ar, após passar pelos
grãos, é de 85 %. Calcular a quantidade de umidade removida dos grãos por unidade de tempo.
4. Em um secador de grãos contra-corrente, a corrente de ar úmido que deixa a seção de resfriamento
(1699,2 m3/h, 35 oC de temperatura de bulbo seco e 31,1 oC de temperatura de bulbo úmido) é
misturada com ar ambiente (1699,2 m3/h, 12,8 oC de temperatura de bulbo seco e 10 oC de
temperatura de bulbo úmido) antes que a mistura seja direcionada ao queimador. Determine as
temperaturas de bulbo seco e de bulbo úmido da mistura antes de chegar ao queimador.
5. Determine o volume específico de uma mistura ar-vapor, em m3/kg de ar seco, para as seguintes
condições: Tbs = 30 ºC, w = 0,015 kg/kg e Pt = 90 kPa.
6. Uma amostra de ar apresenta uma temperatura de bulbo seco de 30 ºC e uma temperatura de bulbo
úmido de 25 ºC. a pressão barométrica é de 101 kPa. Usando as tabelas de vapor e as equações
psicrométricas determine: (a) a umidade absoluta se o ar é saturado adiabaticamente, (b) a entalpia
do ar se este é adiabaticamente saturado; (c) a umidade absoluta da amostra por meio da equação
psicrométrica adequada; (d) a pressão parcial do vapor na amostra, e (e) a umidade relativa.
7. Uma mistura ar-vapor apresenta uma temperatura de bulbo seco de 30 ºC e uma umidade absoluta de
0,015. Para as pressões barométricas de 85 e 101 kPa. Determine: (a) a entalpia e (b) a temperatura
de orvalho.
8. Em um sistema de ar condicionado uma corrente de ar externo é misturada a outra de ar de retorno à
pressão de 101 kPa. A vazão de ar externo é de 2 kg/s e suas temperaturas de bulbo seco e bulbo
úmido são iguais a 35 ºC e 25 ºC. O ar de retorno, a 24 ºC e 50% de umidade relativa, apresenta uma
vazão de 3 kg/s. Determine (a) a entalpia da mistura, (b) a umidade absoluta da mistura, (c) a
temperatura de bulbo seco da mistura a partir das propriedades determinadas na partes (a) e (b), e (d)
a temperatura da mistura pela média ponderadas das temperaturas das correntes de entrada.
9. O ar entra em um compressor a 28 ºC, 50% de umidade relativa e 101 kPa de pressão. Após ser
comprimido até 400 kPa, o ar passa por um resfriador intermediário, onde deve ser resfriado sem que
ocorra condensação de vapor de água. Até que temperatura mínima o ar pode ser resfriado nesse
trocador de calor?