Sei sulla pagina 1di 26

2016-27-ISO 9001:2008

Checklist de Vistoria
Riscos
Físico

Químico

Biológico

Outros Riscos

1
2016-27-ISO 9001:2008

SUMÁRIO

1 - Orientações Sobre o Preenchimento ....................................................................................... 3


2 – Equipamentos de Avaliação .................................................................................................... 7
3 – Identificação da Empresa ........................................................................................................ 8
4 – Detalhamento dos Agentes Físicos (Grupo Homogêneo de Exposição - GHE 01) ................ 10
5 – Detalhamento Agentes Químicos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01).................. 15
6 – Detalhamento Agentes Biológicos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01) ................ 18
7 – Detalhamento de Outros Riscos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01) .................... 20
8 – Considerações ....................................................................................................................... 25
9 – Cronograma ........................................................................................................................... 26

2
2016-27-ISO 9001:2008
1 - Orientações Sobre o Preenchimento

Você está recebendo o check list da empresa Mantris, com ele iremos elaborar o Programa de Prevenção
de Riscos Ambientais (PPRA) da empresa avaliada, portanto é de extrema importância que este
documento seja preenchido de forma correta. Para tanto, daremos abaixo algumas orientações que
devem ser seguidas durante avaliação e preenchimento do check list.

O check list é dividido por Grupos Homogêneos de Exposição (GHE), ou seja, as funções analisadas
devem ser organizadas em grupos de acordo com os riscos e agentes identificados para cada função. Um
GHE é o alicerce para a avaliação de exposições dos trabalhadores a agentes ambientais agressivos nos
locais de trabalho. Na sua forma concepcional mais pura um GHE corresponde a um grupo de
trabalhadores sujeito a condições em que ocorram idênticas probabilidades de exposição a um
determinado agente.

A escolha do GHE ocorre durante a fase de estudo e levantamento de dados, quando se processam as
etapas de reconhecimento e estabelecimento de metas e prioridades de avaliação.

Exemplo:

GHE 01 colocaremos todas as funções nas quais não foram identificados riscos ambientais;

GHE 02 colocaremos todas as funções onde foram identificados apenas o risco de ruído;

GHE 03 colocaremos todas as funções onde foram identificados riscos de ruído mais riscos químicos
com os mesmos agentes (ex: óleo mineral e diesel). Caso haja uma função que possua risco de ruído e
risco químico, porém com algum agente químico diferente do GHE 03, a função deverá ser incluída em
outro GHE e assim por diante.

Caso existam funções com mesmos riscos, porém com exposições diferentes, as mesmas também
deverão ser incluídas em GHE’s diferentes. Ex.: Caso haja 2 funções com riscos de ruído, porém em
uma função a exposição é eventual e na outra a exposição é intermitente, as funções deverão ser incluídas
em grupos homogêneos diferentes. É de extrema importância que para cada risco identificado TODOS
os campos do check list sejam preenchidos para que não haja dúvidas durante a elaboração do PPRA.

3
2016-27-ISO 9001:2008

NOTA:

1 - APENAS DEVERÃO FICAR EM UM MESMO GRUPO HOMOGÊNEO DE EXPOSIÇÃO


(GHE), AS FUNÇÕES QUE FOREM /IDENTIFICADAS COM RISCOS, AGENTES E
EXPOSIÇÕES IGUAIS.

2- INFORMAR AO ACOMPANHANTE DA VISTORIA A NECESSIDADE DE AVALIAÇÃO


DE TODOS OS LOCAIS DA EMPRESA, COM INTUITO DE IDENTIFICAR OS RISCOS DOS
AMBIENTES E COLHER INFORMAÇÕES COM OS COLABORADORES QUE EXERCEM
ATIVIDADES NOS LOCAIS AVALIADOS PARA UM MELHOR ENTENDIMENTO DO
PROCESSO.

Para cada agente identificado TODOS os campos do check list referentes ao agente devem ser
preenchidos para que durante a elaboração do PPRA não sejam geradas dúvidas.

Antecipação e Reconhecimento dos Riscos Ambientais (ARRA)

Para o preenchimento do campo “características da edificação”, deverá ser analisado o local referente
ao Grupo Homogêneo de Exposição em questão.

Quadros de Riscos (Físicos, Químicos e Biológicos)

Para o preenchimento do quadro de riscos físicos identificar o tipo de agente, seguido da fonte geradora
(martelete, furadeira, etc.), Intensidade/concentração (valor medido), limite de tolerância (L.T.),
metodologia de avaliação (qualitativo ou quantitativo), T.E., Intensidade etc.

Para o preenchimento do quadro de riscos químicos identificar o nome comercial/tipo de agente (ex.
cândida/hipoclorito de sódio), seguido da fonte geradora (limpeza de sanitários, etc.),
Intensidade/concentração (valor medido se for o caso), limite de tolerância (quando não existir limite
para o agente na NR-15, incluir o limite estabelecido pela ACGIH), metodologia de avaliação
(qualitativo ou quantitativo), T.E., Intensidade

4
2016-27-ISO 9001:2008
Para o preenchimento do quadro de riscos biológicos identificar apenas a atividade/fonte geradora (ex.
limpeza de vasos sanitários, manutenção em redes de esgoto, etc.), metodologia de avaliação
(qualitativo), T.E., Intensidade

Definição das Prioridades

Com a finalidade de se definir as ações prioritárias constantes no cronograma de ação, devem ser
considerados a frequência ao agente de risco e a classificação de efeito a que os trabalhadores estão
expostos. Abaixo estão definidos os parâmetros para classificar cada item.

Frequência: tempo que o trabalhador fica exposto ao agente de risco durante a jornada de trabalho.

OCASIONAL: A atividade não faz parte da atribuição do cargo e a exposição é esporádica ou rara.
INTERMITENTE: A atividade não faz parte da atribuição do cargo e a exposição é intercalada, não
sendo frequente.
HABITUAL: A atividade faz parte da atribuição do cargo e a exposição é intercalada entre uma tarefa
e outra.
PERMANENTE: A atividade faz parte da atribuição do cargo e a exposição é diária.

Classificação de Efeito: Quantidade ou intensidade a que o trabalhador está exposto ao agente de


risco durante a jornada de trabalho.

LEVE: Contatos pouco frequentes com o agente.


MODERADO: Contato frequente com o agente abaixo do limite de tolerância.
SÉRIO: Contato frequente com o agente acima do limite de tolerância.
SEVERO: Contato frequente à altíssima concentração.

Para o quadro “OUTROS RISCOS” preencher somente com sim ou não e especificar no campo
observações qual a atividade geradora do risco bem como qual (is) a (s) função (ões) e GHE.
Para o preenchimento do campo “Quadro de EPI/EPC”, o mesmo deverá ser preenchido com todos
os equipamentos que neutralizem ou atenuem os riscos identificados.
Para cada EPI identificado, deverá ser preenchido o número referente ao Certificado de Aprovação
(C.A.) do mesmo. O campo “validade” deverá ser preenchido com a data de validade do respectivo
EPI. Para verificação da data de validade dos EPI’s, acessar o site do Ministério do Trabalho através
do endereço eletrônico: http://www.mte.gov.br, Preencher o campo observação analisando se o
mesmo neutraliza ou atenua (a níveis abaixo do nível de ação) para o risco em questão e possui C.A.
válido.

5
2016-27-ISO 9001:2008
Também deverá ser preenchido os campos referentes a existência ou não de treinamentos de uso
correto de EPI’s e se a empresa utiliza a ficha de controle de entrega de EPI. Caso haja a necessidade
da utilização de algum EPI para determinado risco e o mesmo não estiver sendo fornecido pela
empresa, recomendar o fornecimento do mesmo no campo “recomendações”. TODAS as
recomendações feitas nos GHE deverão ser transpostas ao PLANO DE AÇÃO (final do check list),
bem como deve ser identificado para qual GHE é a recomendação.

Para as recomendações que demandem investimentos por parte da empresa vistoriada, o prazo deve
ser acordado junto ao responsável pela empresa.

CASO HAJA ALGUMA DÚVIDA NO PREENCHIMENTO DO CHECK LIST, ENTRAR EM


CONTATO COM A MANTRIS EQUIPE DE ENGENHARIA ATRAVÉS DO TELEFONE (11)
4097-8000 OU EMAIL (engenharia@mantris.com.br) ANTES DO ENVIO DO DOCUMENTO.

6
2016-27-ISO 9001:2008
2 – Equipamentos de Avaliação

EQUIPAMENTOS DE MEDIÇÃO UTILIZADOS


NÚMERO DE SÉRIE / DATA DA
APARELHO/TIPO MARCA MODELO
ÚLTIMA CALIBRAÇÃO
THDL-400 Instruterm Multifunções 150722772/ 10/05/2017

ANEXAR OS CERTIFICADOS DE CALIBRAÇÃO DE TODOS OS


EQUIPAMENTOS UTILIZADOS (OBS.: UTILIZAR EQUIPAMENTO COM DATA DE
CALIBRAÇÃO NÃO SUPERIOR A UM ANO DA DATA DA VISTORIA CONFORME PADRÃO MANTRIS).

7
2016-27-ISO 9001:2008
3 – Identificação da Empresa

DADOS DO LOCAL VISTORIADO


Razão Social: Qualicorp Corretora de Seguros

CNPJ: 07.755.207/0016-00

Cidade: Av. Carlos Gomes 1340/701 UF: RS

Endereço: Porto Alegre

Bairro: Auxiliadora CEP: 90480-900


Alexsandro Marcolino Nery Telefone de Contato: (51)3041-4994
Vistoriado por:

E-mail: tst.seguranca.trabalho@hotmail.com
Letícia Rodrigues Telefone de Contato: (51) 3383-5900
Acompanhante:
Função do Assistente Administrativo Comercial Data da vistoria: 12/01/2018
Acompanhante:

8
2016-27-ISO 9001:2008

Características da Edificação
( ) Cerâmico ( ) Natural
( ) Casa

( ) Rústico ( ) Artificial ventilador


( X ) Prédio

TIPO DE EDIFICAÇÃO: PISO: ( ) Cimentado VENTILAÇÃO: ( ) Artificial Ar Cond. Parede


( ) Galpão

( X ) Carpete ( X ) Artificial Ar Cond. Central


( ) Outros Especificar:

( ) Outros Especificar:
( ) Outros Especificar:

( ) Alvenaria ( X ) Artificial PÉ DIREITO:

FECHAMENTO: ILUMINAÇÃO: (Altura do chão


( ) Natural
até o teto em
( ) Outros Especificar: 2,70m
( ) Artificial e natural metros)

Obs.:

9
2016-27-ISO 9001:2008

4 – Detalhamento dos Agentes Físicos (Grupo Homogêneo de Exposição - GHE 01)

Agente Físico
SETORES FUNÇÕES AGENTE
1. Coordenação de pós-venda SUL Coordenador de Relacionamento
(1) Ruído
2. Coordenação de vendas RS- Externo Assistente de administrativo de vendas
(2) Iluminamento
3. Coordenação de pós-venda SUL Assistente Administrativo
4. Coordenação de vendas RS- Externo Coordenador de vendas Afinidades-Externo

Intensidade de Avaliação Quantitativa


Classificação de Exposição
Fonte Geradora Frequência Efeito
Ruído (dB(A)) Pontual Dosimetria
Horas e Minutos

1. Telefones e Impressoras Habitual Leve 480 min 25.4 dB(A) (1) x --


2. Telefones e Impressoras Habitual Leve 480 min 31.7 dB(A) (1) x --

3. Telefones e Impressoras Habitual Leve 480 min 30.4 dB(A) (1) x --

4. Telefones e Impressoras Habitual Leve 480 min 30.7 dB(A) (1) x --

Avaliação Quantitativa
Exposição Intensidade de
Fonte Geradora Frequência Pontual Dosimetria
Horas e Minutos Iluminamento (lux)

1. Lâmpadas Fluorescentes Habitual Leve 480 min 810 lux (2) x --


2. Lâmpadas Fluorescentes Habitual Leve 480 min 838 lux (2) x --

10
2016-27-ISO 9001:2008

3. Lâmpadas Fluorescentes Habitual Leve 480 min 816 lux (2) x --


4. Lâmpadas Fluorescentes Habitual Leve 480 min 918 lux (2) x --

Frequência: tempo que o trabalhador fica exposto ao agente durante a jornada de trabalho. Classificação de Efeito: Quantidade ou intensidade a que o trabalhador está exposto ao
agente de durante a jornada de trabalho.
OCASIONAL: A atividade não faz parte da atribuição do cargo e a exposição é esporádica
LEVE: Contatos pouco frequentes com o agente.
ou rara
INTERMITENTE: A atividade não faz parte da atribuição do cargo e a exposição é
MODERADO: Contato frequente com o agente abaixo do limite de tolerância.
intercalada, não sendo frequente
HABITUAL: A atividade faz parte da atribuição do cargo e a exposição é intercalada entre
SÉRIO: Contato frequente com o agente acima do limite de tolerância.
uma tarefa e outra
PERMANENTE: A atividade faz parte da atribuição do cargo e a exposição é diária SEVERO: Contato frequente à altíssima concentração.
Estender conceito da legenda para os demais quadros e agentes

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)


EPI C.A. Validade Treinamento Ficha de entrega Obs:

-- -- -- Não Não --

Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)


Obs.:
EPC

-- --

Recomendações/Observações:
--

Registro Fotográfico (fontes geradoras):

11
2016-27-ISO 9001:2008

--

PLANILHA DE AVALIAÇÃO DE CALOR / CICLO DE TRABALHO (SOMATÓRIA DOS TEMPOS = 60 MINUTOS)


Locais Tempo de permanência
1 T1
2 T2
3 T3

12
2016-27-ISO 9001:2008

4 T4
OBS: inserir ou excluir os locais conforme a realidade do local

Estabilização do termômetro Inicio : Termino:


Carga solar: Não ( ) Sim ( ) IBUTG:
LOCAL 1 Globo: Seco: Úmido:
Tipo da atividade: Taxa de metabolismo:
Descrição:

Estabilização do termômetro Inicio : Termino:


Carga solar: Não ( ) Sim ( ) IBUTG:
LOCAL 2 Globo: Seco: Úmido:
Tipo da atividade: Taxa de metabolismo:
Descrição:

Estabilização do termômetro Inicio : Termino:


Carga solar: Não ( ) Sim ( ) IBUTG:
LOCAL 3 Globo: Seco: Úmido:
Tipo da atividade: Taxa de metabolismo:
Descrição:
Obs.: INCLUIR MAIS FICHAS COM A DESCRIÇÃO E AVALIAÇÃO DO LOCAL CASO HAJA OUTROS PONTOS DE MEDIÇÃO

13
2016-27-ISO 9001:2008

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)


EPI C.A. Validade Treinamento Ficha de Entrega Obs:
-- -- -- NÃO NÃO --

Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)


EPC Obs.:
-- --

Recomendações/Observações:
--

Registro Fotográfico (fontes geradoras):

--

14
2016-27-ISO 9001:2008

5 – Detalhamento Agentes Químicos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01)


Agente Químico
Classificação de Agente: Aerodispersoides (poeiras; fumos; nevoas; neblinas) / Gases e Vapores/ Liquidos

SETORES FUNÇÕES AGENTE

-- --

NA

Classificação de Exposição em Limite de Tolerancia Avaliação


Fonte Geradora Frequência Efeito
Intensidade
Horas/Minutos NR -15 ACGIH Qualitativa Quantitativa

-- -- -- -- -- -- -- -- --

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)


Obs:
EPI /EPC C.A. Validade Treinamento Ficha de Entrega

-- - -- NA NA --
Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)
EPC Obs:
--
--

15
2016-27-ISO 9001:2008

Agente Químico
Classificação de Agente: Aerodispersoides (poeiras; fumos; nevoas; neblinas) / Gases e Vapores/ Liquidos

SETORES FUNÇÕES AGENTE

-- --

NA

Classificação de Exposição em Limite de Tolerancia Avaliação


Fonte Geradora Frequência Efeito
Intensidade
Horas/Minutos NR -15 ACGIH Qualitativa Quantitativa
Obs.: Caso haja
-- -- -- -- -- -- -- --
quantificações

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)


Obs:
EPI /EPC C.A. Validade Treinamento Ficha de Entrega

-- -- -- NA NA --
Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)
EPC Obs:
--
--
Inserindo quadros conforme agentes aplicáveis ao GHE

16
2016-27-ISO 9001:2008

Recomendações/Observações:

Registro Fotográfico (fontes geradoras):

17
2016-27-ISO 9001:2008

6 – Detalhamento Agentes Biológicos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01)


Agente Biológico
SETORES FUNÇÕES AGENTE

-- --

NA

Avaliação
Fonte Geradora Frequência Classificação de Efeito Exposição ao agente em Horas ou minutos
Qualitativa Quantitativa
-- -- -- -- NA NA

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)


EPI C.A. Validade Treinamento Ficha de Entrega Obs.:

-- -- -- NA NA --

Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)


Obs:
EPC
--
--
Inserindo quadros conforme agentes aplicáveis ao GHE

18
2016-27-ISO 9001:2008

RECOMENDAÇÕES
--

OBSERVAÇÕES

19
2016-27-ISO 9001:2008

7 – Detalhamento de Outros Riscos (Grupo Homogêneo de Exposição – GHE 01)

Trabalho em Altura
Treinamento NR -35
SETORES FUNÇÕES EPI CA
Sim Não
NA NA NA NA N

Trabalho em Espaços Confinados


Treinamento NR -33
SETORES FUNÇÕES EPI CA
Sim Não
NA NA NA NA N

Trabalho com Eletricidade


Treinamento NR -10
SETORES FUNÇÕES EPI CA
Sim Não
NA NA NA NA N

20
2016-27-ISO 9001:2008

Trabalho com Equipamento de Força Motriz


Treinamento NR -11
SETORES FUNÇÕES EPI CA
Sim Não
NA NA NA NA N

Manuseio de Alimentos
SETORES FUNÇÕES OBS.:
NA NA

Para efeito deste Regulamento, considera-se:


Manipulação de alimentos: operações efetuadas sobre a matéria-prima para obtenção e entrega ao
consumo do alimento preparado, envolvendo as etapas de preparação, embalagem, armazenamento,
transporte, distribuição e exposição à venda.
Manipuladores de alimentos: qualquer pessoa do serviço de alimentação que entra em contato direto ou
indireto com o alimento.

21
2016-27-ISO 9001:2008

Utilização de Head Set ( Marcar com um X para discriminar qual dispoditivo é utilizado)

Monaural ( ) Binaural ( )

Outros riscos
Orientações
SETORES FUNÇÕES RISCO
Sim Não
Uso de Head Set X
Tem como atividade principal o uso simultâneo do computador e telefone,
NA NA conforme itens 1.1.2 da NR 17 anexo II e uso superior a 50% de sua jornada de
trabalho.
Sim ( ) Não ( X )

22
2016-27-ISO 9001:2008

Outros Riscos
Treinamentos
SETORES FUNÇÕES RISCO
Sim Não
Manuseio, armazenamento, manipulação e
transporte de gases inflamáveis acima de 1 ton até
2 ton e de líquidos inflamáveis e/combustíveis
acima de 1 m³ até 10 m³ (NR-20 anexo 1)
As instalações que desenvolvem atividades de manuseio, armazenamento, manipulação e transporte com gases inflamáveis acima de 1 ton até 2 ton e
de líquidos inflamáveis e/ou combustíveis acima de 1 m³ até 10 m³ devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos
requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.º 9:
O empregador deve treinar, no
mínimo, três trabalhadores da
Há riscos específicos relativos Existe procedimentos e planos instalação que estejam
Há inventário e características
aos locais e atividades com de prevenção de acidentes Existe medidas para atuação diretamente envolvidos com
dos inflamáveis e/ou líquidos
inflamáveis e/ou líquidos com inflamáveis e/ou líquidos em situação de emergência? inflamáveis e/ou líquidos
combustíveis ?
combustíveis ? combustíveis? combustíveis, em curso básico
previsto no Anexo II .
há treinamentos ?
SIM NÃO SIM NÃO SIM NÃO SIM NÃO SIM NÃO
N N N N N

23
2016-27-ISO 9001:2008

RECOMENDAÇÕES

OBSERVAÇÕES

24
2016-27-ISO 9001:2008

8 – Considerações

CAMPO DESTINADO PARA CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERENTE A VISTORIA


Considerações:

Lixeiras com tampas.

Obs: Verificar iluminamento da recepção.

25
2016-27-ISO 9001:2008

9 – Cronograma
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

DATA PREVISTA PARA CONCLUSÃO DA AÇÃO


AÇÃO
Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano Mês /ano

26