Sei sulla pagina 1di 42

Minuta de propostas

Programa de Fiscalização,
Controle e Prevenção
Contexto
• Assentamentos precários →
predominantemente décadas de 80 e 90

• 118 assentamentos subnormais:


61 precários e 57 não precários

• Grande parte são ocupações pequenas e


dispersas
Contexto
• Maior número de assentamentos precários:
UTPs Jd. Jacira e Crispim – limite com São
Paulo

• Mais de ¾ das favelas ocupam áreas públicas

• 86% delas apresentam áreas contíguas vazias


ou com presença incipiente de novas
ocupações
Área 15. JARDIM PELÚCIO setores 2, 3 e 4
Contexto

• PMRR: 60 setores de risco associados a


escorregamentos, solapamentos e erosão
– 419 moradias

Área 7. JARDIM IDEMORI


Contexto

Mapeamento, Caracterização e Hierarquização de


Assentamentos Subnormais :
• 1 assentamento com risco de alagamento
• 34 com risco de inundação (planície de inundação)
• 1 em faixa de proteção de cabos de alta tensão
• 43 com condições inadequadas de salubridade
A LEGISLAÇÃO URBANÍSTICA E AMBIENTAL
INCIDENTE SOBRE O TERRITÓRIO

• CONSTITUIÇÃO FEDERAL
• Lei Federal 6.766/79 com as alterações
introduzidas pela Lei 9.785/99.
• Lei Federal 10.257/2001 – Estatuto da
Cidade.
• Lei 4.771/65 - Código Florestal
• Resolução CONAMA 369/06.
A LEGISLAÇÃO URBANÍSTICA E AMBIENTAL
INCIDENTE SOBRE O TERRITÓRIO

• Constituição Estadual de São Paulo


Emenda Constitucional 23/07
• Lei Estadual 12.233/06
Decreto 51.686/07
A LEGISLAÇÃO URBANÍSTICA E AMBIENTAL
INCIDENTE SOBRE O TERRITÓRIO

• Lei Municipal 1.771/06


• Lei Municipal 1.279/01
(Lei 1707/06)
A Fiscalização em Itapecerica
da Serra

Contexto
Contexto
• Quadro atual: insuficiente numericamente,
pouco capacitado e profissionalizado, utiliza
instrumentos e normativos pouco adequados,
trabalha de modo assistemático e pouco
eficiente
• Há grande acervo de informações, mas ainda
não gera um quadro totalmente consistente
• Não há coordenação
• Fluxos de informação inexistentes ou
inadequados
Contexto
• DUSM + Policia Ambiental

• Rodoanel: estação de fiscalização no


Embu – ver termos em discussão com
Pressupostos para o Programa
• a implantação de uma ação permanente de fiscalização,
controle e prevenção de ocupações irregulares no
município é parte integrante da implementação de uma
política municipal de gestão urbana e ambiental do
território municipal e está associada a medidas de
provisão habitacional, regularização fundiária e
melhorias urbanas.
• - o fato de Itapecerica da Serra localizar-se na região
Metropolitana de São Paulo, sofrendo intensa pressão
migratória e demanda por habitação de setores de baixa
renda da população, pressionados pelo custo da terra e
da habitação em outros municípios vizinhos, e de ter seu
território inteiramente inserido em área de proteção e
recuperação dos mananciais metropolitanos, aponta a
necessidade deste programa estabelecer formas de
fiscalização integrada com o governo estadual
Objetivos
• implantação de um Programa de
Fiscalização, Controle e Prevenção de
ocupações irregulares do território de
Itapecerica da Serra, com foco prioritário
na coibição das intervenções que gerem
impactos ao ambiente e riscos aos
ocupantes.
Objetivos especificos
• Impedir o adensamento de ocupações
subnormais consolidadas;
• Impedir adensamento dentro dos setores
de risco já mapeados
• Impedir a expansão de ocupações
consolidadas com áreas contíguas vazias;
• Controlar intervenção que gere risco
(cortes, aterros, lançamento de águas
servidas, obstrução de drenagens)
Objetivos especificos
• Eliminar ocupações dispersas, isoladas em
áreas do território pouco urbanizadas e que
possam definir novos vetores de ocupação;
• Coibir ocupação de áreas suscetíveis a
escorregamentos e de planícies de inundação e
margens de córregos;
• Monitorar e controlar qualquer intervenção em
áreas vazias, especialmente corte de
vegetação, movimentos de terra, queimadas
Propostas
• constituição, por decreto do Prefeito
Municipal, de um Grupo Executivo de
Fiscalização, Controle e Prevenção,
composto por representantes das
Secretarias Municipais de Governo, de
Planejamento e Meio Ambiente, de Obras
e Serviços, de Assuntos Jurídicos e de
Segurança, Trânsito e Transportes e do
coordenador do (setor/ seção) de
fiscalização.
Caberá ao GRUPO EXECUTIVO:
• Planejar periodicamente metas e ações
estratégicas para a fiscalização, coordenando a
integração destas ações com os projetos e
políticas da administração municipal;
• Avaliar os trabalhos de fiscalização realizados
pelo (setor/ seção) de fiscalização, propondo
providências para o aperfeiçoamento das ações
de fiscalização, controle e prevenção de
ocupações irregulares;
• Dar suporte humano e material ao (setor/
seção) de fiscalização de acordo com as
necessidades apresentadas, especialmente em
ações de desfazimento/demolição;
Caberá ao GRUPO EXECUTIVO:
• Coordenar as ações da equipe de fiscalização em
situações de maior complexidade ou de conflitos de
interesse cuja resolução extrapole a capacidade e as
atribuições do (setor/ seção) de fiscalização;
• Manter contato permanente com os escritórios
regionais da Secretaria Estadual do Meio
Ambiente/DUSM/DEPRN e da Policia Ambiental,
acionando-os para apoio à equipe de fiscalização,
quando necessário, e planejando, juntamente com estes
órgãos, ações de fiscalização integrada nas áreas de
proteção aos mananciais;
• Organizar campanhas de esclarecimento, orientação
e informação aos munícipes sobre as ações de
fiscalização e controle do uso e ocupação do solo
municipal e sobre a legislação urbanística e ambiental
vigente.
Propostas

• estruturação de uma Equipe Técnica


Municipal de Fiscalização
Equipe Técnica Municipal de
Fiscalização
• constituição de uma equipe única de
fiscalização do uso e ocupação do solo,
de posturas?, de danos ao ambiente e de
monitoramento de riscos ambientais;

• Este (setor/ seção) de fiscalização deverá


estar subordinada à Secretaria de (Obras
e Serviços)
Equipe Técnica Municipal de
Fiscalização
• Sua composição será de, no mínimo, doze
fiscais concursados (tendo por requisito, no
mínimo, segundo grau completo) e de um
coordenador da fiscalização.
• A constituição deste (setor/ seção) de
fiscalização da Secretaria de (Obras e Serviços)
não implicará em alterações nas equipes de
fiscalização da Secretaria de Finanças, na
Vigilância Sanitária e no Setor de Trânsito.
ATRIBUIÇÕES
• Monitorar permanentemente o uso e a ocupação do
solo no território do Município, coibindo ocupações,
edificações e intervenções que infrinjam a Legislação
ambiental e urbanística vigente e que possam resultar
em riscos ou danos aos cidadãos, ao interesse público,
ao ambiente ou ao desenvolvimento sustentável do
Município.

• Promover ações de orientação, convencimento,


coerção, intimação, desfazimento e demolição de
edificações, impedimento de intervenções no ambiente,
no sentido de coibir ocupações, obras ou intervenções
irregulares, com o apoio dos órgãos públicos
necessários para tais ações.
ATRIBUIÇÕES
• Informar os setores competentes sobre
as irregularidades identificadas e sugerir
medidas adequadas para o seu
impedimento ou remediação.
• Registrar as informações coletadas em
suas atividades de campo e repassá-las
para o banco de dados da Prefeitura.
• Autuar, notificar, intimar, embargar e
aplicar multas a proprietários em função
de irregularidades em parcelamento de
solo, obras ou intervenções no ambiente.
ATRIBUIÇÕES
• Elaborar relatórios sobre as infrações
autuadas ou, em situações de maior
complexidade técnica, solicitar a
elaboração de tais relatórios, pareceres
ou laudos por profissional competente.
• Participar de plantões de atendimento,
em horários de conhecimento público,
para esclarecimento de dúvidas,
recebimento de demandas de vistorias e
de denúncias e orientação aos munícipes.
ATRIBUIÇÕES
• Participar de operações conjuntas de
fiscalização integrada nas Áreas de
Proteção aos Mananciais previamente
definidas entre a PMIS e o Governo
Estadual.
• Participar de operações conjuntas de
fiscalização com a Vigilância Sanitária
e/ou a fiscalização da Secretaria de
Finanças.
• Participar do Plano Preventivo de
Defesa Civil
RECURSOS NECESSÁRIOS
• Veículos para vistorias
• GPS
• Mapas cadastrais ou imagem de satélite
em escala inferior a 1:5.000
• Máquinas fotográficas digitais
• ..............
• ..............
• ..............
INSTRUMENTOS DE TRABALHO
• Procedimentos a serem adotados
Procedimentos a serem
adotados
• No interior de ocupações subnormais
consolidadas:
• Constatadas evidências de (intenção de
executar) ampliação ou nova edificação (cortes
de talude, aterro, movimento de solo, presença
de materiais de construção, “gatos” de água ou
de luz, etc.):
• Constatado o início de construção de uma nova
edificação
• Constatado o início de uma ampliação da
edificação
Procedimentos a serem
adotados
• No interior de ocupações subnormais
consolidadas:

• Constatada uma nova edificação


concluída ou quase concluída, ainda não
habitada
• Constatada uma nova edificação
concluída e já habitada
Procedimentos a serem
adotados
• No interior de ocupações subnormais
consolidadas:

• Constatado o início de construção de uma nova


edificação ou de ampliação em setor de risco já
identificado ou em planície de inundação (APP)
• Constatada uma nova edificação concluída ou
quase concluída, ainda não habitada, em setor
de risco já identificado ou em planície de
inundação (APP)
Procedimentos a serem
adotados
• No interior de ocupações subnormais consolidadas:
• Constatada uma nova edificação concluída e já
habitada em setor de risco já identificado ou em
planície de inundação (APP)
• Constatada intervenção que causa ou agrava
situações de risco já identificadas (cortes de talude,
lançamento de lixo e entulhos na encosta,
lançamento de águas servidas no talude, obstrução
de drenagens)
• Constatadas evidências de instabilidade em taludes
próximos a moradias (trincas no solo ou em aterro,
rachaduras novas em pisos ou paredes, degraus de
abatimento no solo, estufamento de muros de
arrimo ou paredes, etc.)
Procedimentos a serem
adotados
Em áreas vazias contíguas às ocupações
subnormais consolidadas:
• Constatadas evidências de (intenção de
executar) nova edificação (cortes de
talude, aterro, movimento de solo,
presença de materiais de construção,
“gatos” de água ou de luz, desmatamento,
etc.)
• Constatado o início de construção de uma
nova edificação
Procedimentos a serem
adotados
Em áreas vazias contíguas às ocupações
subnormais consolidadas:

• Constatada uma nova edificação


concluída ou quase concluída, ainda
não habitada
• Constatada uma nova edificação
concluída e já habitada
Procedimentos a serem
adotados
Em áreas vazias pouco urbanizadas:
• Constatadas evidências de (intenção
de executar) ocupação isolada da área
(cortes de talude, aterro, movimento de
solo, presença de materiais de
construção, “gatos” de água ou de luz,
desmatamento, etc.)
• Constatado o início de construção de
uma nova edificação
Procedimentos a serem
adotados
Em áreas vazias pouco urbanizadas:

• Constatada uma nova edificação


concluída ou quase concluída, ainda
não habitada
• Constatada uma nova edificação
concluída e já habitada
Procedimentos a serem
adotados
Em áreas vazias pouco urbanizadas:

• Constatadas evidências de (intenção de


executar) ocupação massiva da área (cortes
de talude, aterro, movimento de solo,
presença de materiais de construção,
“gatos” de água ou de luz, desmatamento,
instalação de acampamento de ocupantes,
etc.)
• Constatados corte de vegetação,
movimentos de terra ou queimadas em áreas
de relevante interesse ambiental
INSTRUMENTOS DE TRABALHO
• Procedimentos a serem adotados
• Normativos a serem empregados
• Fichas de vistoria integrada ao
cadastro multifinalitário
• Rotinas de fiscalização e controle
• Fluxo de informações e
processos administrativos
Rotinas de fiscalização e
controle
• Duplas →fiscalização e o controle do uso e
ocupação do solo de uma região (ou um
conjunto de UTPs) do município
• vistorias de campo, no mínimo, duas vezes por
semana
• Vistorias gerais, no mínimo, uma ao mês
• Toda equipe de fiscalização deve disponibilizar
um período semanal, em horário fixo, para
atendimento ao público.
Fluxo de informações e
processos administrativos
• Para o Departamento de Habitação
• Para a Secretaria de Planejamento e Meio
Ambiente
• Para a Secretaria de Assuntos Jurídicos
• Para a Defesa Civil
• Para a Secretaria de Segurança
• Para o Geoprocessamento
PARCERIA COM A
POPULAÇÃO
METAS
metas prazos responsáveis

Constituição do Grupo
Executivo
Concurso para fiscais

Constituição do (setor/ seção)


de fiscalização
Capacitação da equipe de
fiscalização
Implantação da rotina de
fiscalização
Avaliação da rotina implantada
e dos seus resultados e revisão
dos procedimentos