Sei sulla pagina 1di 35

EXERCÍCIOS ENEM - VESTIBULARES

E
A) 1 e 2 B) 1 e 3 C) 2 e 3 D) 3 e 4 E) 2 e 4
A

E
A

C
A
D

B E

C
A

E
A –

A postura assumida pelo produtor da charge frente ao uso da tecnologia


para fins interativos é altamente crítica, porque há demonstração de
oposições entre as máximas colocadas nos retângulos e as atitudes e
falas das personagens que representam o homem, estando presente a
figura de linguagem conhecida como ironia.
D –

Uma opção define o que é preciso para que o leitor compreenda a


propaganda: reconhecimento do intertexto entre a publicidade, que traz
a imagem típica de um corpo em um necrotério, e um dito popular,
“Quem é vivo sempre aparece”. A partir daí, entende-se que o morto da
imagem publicitária reforça o ambiente de noites do terror, evento do
parque de diversões.
(ENEM – 2001)
 O mundo é grande
O mundo é grande e cabe
Nesta janela sobre o mar.
O mar é grande e cabe
Na cama e no colchão de amar.
O amor é grande e cabe
No breve espaço de beijar.
ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1983.

Neste poema, o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas


construções e expressões linguísticas, como o uso da mesma conjunção para estabelecer a
relação entre as frases. Essa conjunção estabelece, entre as ideias relacionadas, um sentido
de:
a) oposição.
b) comparação.
c) conclusão.
d) alternância.
e) finalidade.
A
(Enem 2013) - A diva
Vamos ao teatro, Maria José?
Quem me dera,
desmanchei em rosca quinze kilos de farinha,
estou podre. Outro dia a gente vamos.
Falou meio triste, culpada,
e um pouco alegre por recusar com orgulho.
TEATRO! Disse no espelho.
TEATRO! Mais alto, desgrenhada.
TEATRO! E os cacos voaram
sem nenhum aplauso.
Perfeita.
(PRADO, A. Oráculos de maio. São Paulo: Siciliano, 1999.)
 
Os diferentes gêneros textuais desempenham funções sociais diversas, reconhecidas pelo leitor com base em suas características
específicas, bem como na situação comunicativa em que ele é produzido. Assim, o texto A diva
a) narra um fato real vivido por Maria José.
b) surpreende o leitor pelo seu efeito poético.
c) relata uma experiência teatral profissional.
d) descreve uma ação típica de uma mulher sonhadora.
e) defende um ponto de vista relativo ao exercício teatral.
B

A cena descrita no poema narrativo “A diva” leva o leitor a imaginar a


experiência teatral através do diálogo expresso no texto. Ao chegar ao
final do poema, o leitor é surpreendido pela função poética, que
transforma a simples Maria José em uma diva pela sua atuação
dramática espontânea.
PONTUAÇÃO
 (Fuvest - 1998) Os sinais de pontuação foram bem utilizados em:
a) Nesse instante, muito pálido, macérrimo, Prudente de Morais entrou no Catete,
sentou- se e, seco, declarou ao silêncio atônito dos que o contemplavam: "Voltei."
b) "Mãe onde estão os nossos: os parentes, os amigos e os vizinhos?" Mãe, não
respondia.
c) Os estados, que ainda devem ao governo, não poderão obter financiamentos, mas os
estados que já resgataram suas dívidas ainda terão créditos.
d) Ao permitir a apreensão, de jornais e revistas, o projeto, retira do leitor o direito a
ser informado pelo veículo que ele escolheu.
e) Assim, passa-se a permitir, condenações absurdas, desproporcionais aos danos
causados.

A
FUNÇÃO E FIGURA DE LINGUAGEM
 1. (ENEM-2007) O açúcar Este açúcar veio
O branco açúcar que adoçará meu café de uma usina de açúcar em Pernambuco
ou no Estado do Rio
nesta manhã de Ipanema
e tampouco o fez o dono da usina.
não foi produzido por mim Este açúcar era cana
nem surgiu dentro do açucareiro por milagre. e veio dos canaviais extensos
Vejo-o puro que não nascem por acaso
e afável ao paladar no regaço do vale.
(…)
como beijo de moça, água
Em usinas escuras,
na pele, flor homens de vida amarga
que se dissolve na boca. Mas este açúcar e dura
não foi feito por mim. produziram este açúcar
Este açúcar veio branco e puro
com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.
da mercearia da esquina e tampouco o fez o Oliveira, (Ferreira Gullar. Toda Poesia. Rio de Janeiro:Civilização Brasileira, 1980, p. 227-8).
[dono da mercearia.

A antítese que configura uma imagem da divisão social do trabalho na sociedade brasileira é expressa poeticamente na
oposição entre a doçura do branco açúcar e
a) o trabalho do dono da mercearia de onde veio o açúcar.
b) o beijo de moça, a água na pele e a flor que se dissolve na boca.
c) o trabalho do dono do engenho em Pernambuco, onde se produz o açúcar.
d) a beleza dos extensos canaviais que nascem no regaço do vale.
e) o trabalho dos homens de vida amarga em usinas escuras.
 
1. E
Como vimos, a antítese trata da aproximação de palavras com sentidos
opostos.  Observe que a alternativa (E) traz o adjetivo “amarga”,
opondo-se à doçura do açúcar. Já na expressão “usinas escuras”, temos
uma oposição à brancura do açúcar. Logo, é a única alternativa que
apresenta, de fato, uma oposição clara entre as palavras. Observe que
nenhuma outra alternativa traz palavras que se opõem ao que foi
pedido no enunciado, pois falam de situações que se completam
2. (ENEM 2015) - 14 coisas que  você não deve  jogar na privada
Nem no ralo.  Elas poluem rios, lagos e mares, o  que contamina o  ambiente  e os  animais. Também deixa mais difícil obter a água  que  nós  mesmos
usaremos. Alguns produtos  podem  causar  entupimentos:
cotonete e fio dental;
medicamento e preservativo;
óleo de cozinha;
ponta de cigarro; Jogue  esses  produtos no  lixo comum.  Alguns deles, como  óleo de  cozinha,
poeira de varrição de  casa;
medicamento e  tinta, podem  ser levados  a  pontos de  coleta especiais, que  darão
fio de cabelo e pelo de  animais;
tinta  que  não seja à base de  água;
destinação  final adequada. (MORGADO, M.; EMASA. Manual de etiqueta.
querosene, gasolina,  solvente, tíner. Planeta Sustentável, jul.-ago. 2013 (adaptado).
 

O texto tem objetivo educativo. Nesse sentido, além do foco no interlocutor, que caracteriza a função conativa da linguagem, predomina
também nele a função referencial, que busca
(A) despertar no leitor sentimentos de amor pela natureza, induzindo-o a ter atitudes responsáveis que beneficiarão a sustentabilidade do
planeta.
(B) informar o leitor sobre as consequências da destinação inadequada do lixo, orientando-o sobre como fazer o correto descarte de alguns
dejetos.
(C) transmitir uma mensagem de caráter subjetivo, mostrando exemplos de atitudes sustentáveis do autor do texto em relação ao planeta.
(D) estabelecer uma comunicação com o leitor, procurando certificar-se de que a mensagem sobre ações de sustentabilidade está
sendo compreendida.
(E) explorar o uso da linguagem, conceituando detalhadamente os termos usados de forma a proporcionar melhor compreensão do texto.
2. B
O estudante deve atentar para o fato de o enunciado da questão destacar
duas funções da linguagem: a conativa (ou apelativa) e a referencial.  A
primeira caracteriza-se pelo discurso com ênfase no receptor e, no texto
utilizado pela banca, evidencia-se pelas instruções dadas aos leitores.
A questão, no entanto, privilegia o conceito sobre a segunda função e é isto
que o  candidato deve  procurar  nas  alternativas  apresentadas.  Deve,
portanto, lembrar-se de que o texto referencial é predominante informativo.
A
O Romantismo notabilizou-se por não
seguir modelos ou regras clássicas.
Deste modo, os escritores desse
movimento viam a tradição como
“poesia dos antigos”, criando uma
estratégia discordante, por isso
nomeados no texto como “novos”,
promovendo a revolução
romântica
A

Por meio dos questionamentos feitos pelo próprio narrador ao


longo do texto, nota-se, também, uma reflexão sobre o
vigente padrão corporal imposto e a necessidade de distorcer
essa visão, valorizando a autenticidade e o desejo de se
expressar, sem se importar em aceitar o ponto de vista alheio.