Sei sulla pagina 1di 25

Conexão e Continência

Código de Processo Penal


hipóteses de conexão
Art. 76. A competência será determinada pela conexão:
 
I - se, ocorrendo duas ou mais infrações, houverem sido praticadas, ao mesmo tempo, por
várias pessoas reunidas, ou por várias pessoas em concurso, embora diverso o tempo e o lugar,
ou por várias pessoas, umas contra as outras;
 
II - se, no mesmo caso, houverem sido umas praticadas para facilitar ou ocultar as outras, ou
para conseguir impunidade ou vantagem em relação a qualquer delas;
 
III - quando a prova de uma infração ou de qualquer de suas circunstâncias elementares influir
na prova de outra infração.
Conexão intersubjetiva (art. 76, I)

 Essa conexão pode se dar em razão da


simultaneidade, do concurso ou da
reciprocidade.
Conexão intersubjetiva por simultaneidade.

 Se, ocorrendo duas ou mais infrações penais,


houveram sido praticadas por várias pessoas
reunidas.
Conexão intersubjetiva por concurso.

 Se, ocorrendo duas ou mais infrações penais,


houveram sido praticadas em concurso, embora
diverso o tempo e lugar.
Conexão intersubjetiva por reciprocidade.

 Se as infrações forem praticadas por duas ou mais


pessoas, umas contra a outras.
Conexão objetiva (art.76, II)

 O vínculo das infrações está na motivação. Tal


conexão pode ser teleológica ou consequencial.
Conexão objetiva teleológica.

 Quando uma infração penal visa facilitar a prática


de outra.
Conexão objetiva consequêncial

 Abrange três hipóteses, sendo que, em todas elas, o


vínculo encontra-se na motivação do segundo
delito em relação ao primeiro.
Hipóteses:

 quando uma infração for cometida visando ocultar


outra,
 quando uma infração for cometida visando a
impunidade de outra,
 quando uma infração for cometida para assegurar a
vantagem de outra.
Conexão instrumental ou probatória
(art. 76, III).

 Quando a prova de uma infração influir na prova


de outra infração.
Quadro sinótipo: Conexão

Conexão (art 76)

Intersubjetiva Objetiva (art. 76, Instrumental (Art.


(Art. 76, I) II) 76, III)

Por Por Por consequencial


simultaneidade concurso reciprocidade teleológica
Código de Processo Penal
Hipóteses de continência
Art. 77. A competência será determinada pela continência quando:
 
I - duas ou mais pessoas forem acusadas pela mesma infração;
 
II - no caso de infração cometida nas condições previstas nos arts. 51,
§ 1º, 53, segunda parte, e 54 do Código Penal.
Continência

Por acumulução Por acumulação


subjetiva (concurso objetiva (hipótese de
de agentes) concurso formal)
Continência por acumulação subjetiva (artigo 77, I do Código
de Processo Penal)

 Ocorre quando duas ou mais pessoas forem


acusadas pela mesma infração penal.
Continência por acumulação objetiva (artigo 77, II do Código
de Processo Penal)

 Ocorre em todos os casos de concurso formal, nas


hipóteses de erro de execução (aberratio ictus)
ou resultado diverso do pretendido (aberratio
criminis) com duplo resultado.
No concurso de Jurisdições de categorias diversas,
prevalecerá a de maior graduação (art. 78, III).
No concurso entre Jurisdição comum e especial
prevalecerá a especial (art. 78,IV).
 No concurso entre a competência do Júri e a de outro
órgão da jurisdição comum, prevalecerá a competência
do Júri. (Art. 78, I)
No concurso de Jurisdições da mesma categoria:

 Prepondera a do lugar da infração cuja a pena é


mais grave (art. 78, II, a)
STJ - Súmula 122

Compete à Justiça Federal o processo e julgamento


unificado dos crimes conexos de competência federal
e estadual, não se aplicando a regra do art. 78, II,
“a”, do Código de Processo Penal.
 Prevalecerá a do lugar em que ocorreu o maior
número de infrações, se as respectivas forem de
igual gravidade. (Art. 78, II, b)
 Se as penas forem idênticas e em igual número,
firmar-se-a a competência pela prevenção artigo.
78, II, c)
Código de Processo Penal

Art. 469. Se forem 2 (dois) ou mais os acusados, as recusas poderão


ser feitas por um só defensor.

§ 1º - A separação dos julgamentos somente ocorrerá se, em razão das


recusas, não for obtido o número mínimo de 7 (sete) jurados para
compor o Conselho de Sentença.  
Código de Processo Penal

Art. 80. Será facultativa a separação dos processos quando as


infrações tiverem sido praticadas em circunstâncias de tempo
ou de lugar diferentes, ou, quando pelo excessivo número de
acusados e para não lhes prolongar a prisão provisória, ou por
outro motivo relevante, o juiz reputar conveniente a separação.