Sei sulla pagina 1di 75

Dinossauros

Os mitos sobre a sua evolução

MSc. Everton Fernando Alves


Diretor de Ensino do NUMAR-SCB
Criacionistas afirmam que a Terra tem entre
6.000-10.000 anos!

Segundo a cronologia de Ussher (Irlandês), o dilúvio aconteceu no ano


1.656 (registro de Gênesis) após a criação ou no ano 2.348 a.C.
Referência:

Cooper B. Depois do dilúvio. 1. Ed. Brasília: SCB, 2008, p.99, 202.


Questionamentos...

• A Bíblia fala sobre os dinossauros?

• Eles realmente existiram?

• Foram criados por Deus ou Satanás?

• O que os criacionistas dizem a respeito?

• Os dinossauros ainda estão vivos hoje?


Crianças são doidas pelos dinossauros
Adultos também...
Cinema ganha bilhões encima da temática...
Hipóteses da extinção dos dinossauros
(ou de boa parte deles?)

Evolução Impacto de
meteoro
Criacionismo

Dilúvio

Mudança Mutação Mudança na Diminuição


Caça aos Radiação
climática/ genética nível de
Epigenética dinossauros solar
(transpósons) Alimentação Oxigênio
Os fósseis que vemos nos museus são reais?
Quando os dinossauros foram criados?

Gênesis 1:20-25 diz:

No 5º e 6º dia Deus criou “TODO” tipo (não espécie) de animal marinho e terrestre
(incluindo os Dinossauros)

E Deus viu que TUDO o que havia feito era muito BOM (Gênesis 1:31)
• Entretanto, não se sabe o quanto os dinossauros podem ter
mudado após a criação.

• Não se pode identificar nenhum fóssil como sendo uma forma


individual criada originalmente.

• Os únicos fósseis que temos são de animais que viveram mais de


mil anos após a criação. 

• Mais de 500 tipos são conhecidos [1], com tamanhos variando


desde o de um peru até 30 metros ou mais de comprimento. 

Referências:
[1] Wang SC, Dodson P. Estimating the diversity of dinosaurs. Proceedings of the
National Academy of Sciences USA  2006;103(37):13601-13605.
Mas por que a palavra “dinossauro” não é
mencionada na Bíblia?

• A palavra “Gato” também não é


mencionada

• A tradução da Bíblia por João Ferreira de


Almeida foi concluída em 1676.

• O termo “dinossauro” foi criado


somente em 1841 por Sir Richard Owen

• Junção de palavras gregas = deinos


(terrível) + saurus (lagarto) = lagarto
terrível.
Como eles realmente eram?

• Temos apenas vestígios fósseis


• Eles eram ferozes?
• Eles eram carnívoros?
O que os dinossauros comiam?
Eles eram vegetarianos!

Gênesis 1:30 diz:

“E a TODOS os animais da terra, a todas as aves


dos céus e a todos os seres vivos que sobre a
terra existem e se movem, igualmente dou por
alimento toda a erva verde que a terra produzir;
e assim aconteceu.”
Evidências científicas

[1] Em 1994, foi estudado os coprólitos (fósseis de fezes) de dinossauro, e descobriram


dieta vegetariana.

[2] Em 2011, um estudo analisou 90 espécies de dinossauros e afirmou que a maior


parte deles era vegetariana.

[3] Em 2015, os cientistas descobriram o primeiro terópode herbívoro, do mesmo


grupo do Tyrannosaurus rex e o Santanaraptor.

Referências:

[1] Lucas SG. Dinosaurs: The Textbook. Dubuque, IA: Wm C. Brown Publishers, 1994, págs. 194–196.
 
[2] Zanno LE, Makovicky PJ. Herbivorous ecomorphology and specialization patterns in theropod dinosaur evolution.
Proc Natl Acad Sci U S A. 2011; 108(1): 232–237.

[3] Novas Fe, Salgado L, Suárez M, Agnolín FL, Ezcurra MD, Chimento NR, de la Cruz R, Isasi MP, Vargas AO, Rubilar-
Rogers D. An enigmatic plant-eating theropod from the Late Jurassic period of Chile. Nature. 2015; 522(7556):331-4.
Mas e os dentes afiados dos dinossauros?
• Não há evidência de que os dentes afiados estejam
relacionados ao comportamento ou tipo de alimentação.

• Muitos animais têm dentes afiados e são basicamente


vegetarianos.

Bambu Frutas , néctar, insetos


Eles entraram na arca de Noé?

“De TODOS os animais puros, tomarás sete pares, o macho e sua fêmea; dos
animais que não são puros, tomarás apenas um casal, o macho e sua fêmea”
(Gênesis 7:2).
Dinossauros de pequeno porte entraram = filhotes

Referência :
John Woodmorappe. Noah's Ark: A Feasibility Study. El Cajon: Institute for Creation Research, 1996
298 pp.
Quando os dinossauros se tornaram carnívoros?
• Depois da queda, alguns dinossauros
(e outros animais) passaram por
modificações comportamentais
(além de genéticas, morfológicas e
fisiológicas) que os tornaram
agressivos e carnívoros.

• Após o dilúvio, houve escassez de


alimento e, por isso, Deus autorizou
o uso da carne como alimento
devido à situação EMERGENCIAL
(Gênesis 9:3).
E os que não entraram na arca?

• Tentaram fugir pra


regiões mais altas.

• Depois Morreram!
Evidências? ...correram na mesma direção

Referência:
Lockley MG, et al. Tracking the yellow dragons:
Implications of China's largest dinosaur tracksite
(Cretaceous of the Zhucheng area, Shandong Province,
China).  Palaeogeography, Palaeoclimatology,
Palaeoecology 2015; 423:62-79.
Posição opistotônica (postura da morte)
• Muitos fósseis de dinossauros
apresentam uma característica
comum: cabeça jogada para trás e
cauda arqueada para cima.

• Em 2007, um estudo feito por uma


veterinária e por um paleontólogo
concluiu que essa postura era
recorrente de espasmos musculares
devido várias aflições do sistema
nervoso central sofridas no
momento da morte, e não após a
morte do animal como se pensava. 
Referência 1: Referência 2:
Wagner A. Über einige, im lithographischen Schiefer neu Faux CM, Padian K. The opisthotonic posture of vertebrate
aufgefundene Schildkröten und Saurier. Gelehrte Anz königl skeletons: post-mortem contraction or death throes?
Bayer Akad Wiss 69:1-69, 1859 Paleobiolology 33(2):201–226, 2007
• Em 2011, foi publicado um
experimento realizado por Alicia
Cutler, onde galinhas mortas eram
imersas em água e entravam nessa
postura em questão de segundos.
• Em 2012, um estudo tentou
contrariar estas evidências dizendo
que esse fenômeno era normal
postmortem e ocorria gradualmente,
mas acabou confirmando que o
processo dependia de água.
• Portanto, os dados evidenciam que a
água estava presente no momento da
morte deles, e muito provavelmente
foi a responsável por essas mortes. Referência 2:
Referência 1: Achim G. Reisdorf and Michael Wuttke, “Re-evaluating
Moodie’s Opisthotonic-Posture Hypothesis in Fossil Vertebrates
Cutler A, Britt B, Scheetz R, Cotton J. The Opisthotonic Death Part I: Reptiles—the taphonomy of the bipedal dinosaurs
Pose as a Function of Muscle Tone and Aqueous Compsognathus longipes and Juravenator starki from the
Immersion. Journal of Vertebrate Paleontology, SVP Program Solnhofen Archipelago (Jurassic, Germany),” Palaeobiodiversity
and Abstracts Book, 2011, p.95. and Palaeoenvironments 92:119-168, 2012
Dinossauros e humanos viveram juntos após o
dilúvio?

• É possível! A Bíblia fornece evidências;

• Zoneamento paleoecológico

• Mobilidade humana para lugares altos = não fossilização

• Escavações feitas em lugares errados (desérticos x encosta das montanhas)

• Gênesis 8:1 diz que Deus enviou um vento forte para carregar para longe os
cadáveres que estavam boiando nas águas

• Por isso não se encontram fósseis de dinossauros junto com fósseis


humanos na mesma camada geológica.
O que é a Coluna geológica?

•É uma forma esquemática


utilizada pelos geólogos para
representar todos os fósseis
e as rochas que estão sobre
a superfície da Terra;

•Serve para distribuir,


classificar e ordenar as
rochas;

•Dividida em unidades de
tempo (Eras, Períodos, etc.)
Processo de fossilização
2. Presença de água +
3. Fosfatização (5 horas
1. Soterramento rápido ausência de oxigênio =
após o soterramento)
morte por asfixia

4. Processo completo de substituição 5. Intempéries =


orgânica por minerais (até 4 semanas) exposição do fóssil
Tecidos moles em fósseis
Células (osteócito) + Vasos sanguíneos
Referência:
Schweitzer MH, Wittmeyer JL, Horner JR, Toporski JK. Soft-Tissue Vessels and Cellular Preservation in
Tyrannosaurus rex. Science. 2005; 307(5717):1952-5.
Proteína + DNA em fóssil de Tricerátops
• O Cientista criacionista Mark
Armitage descobriu o maior
chifre de Tricerátops, com tecidos
ósseos (osteócitos) com
extensões filipodiais (conservou
proteínas e DNA).

• Foi despedido por dizer que o


fóssil não tinha “milhões de
anos”
Referência:
Armitage MH, Anderson KL. Soft sheets of fibrillar bone from a
fossil of the supraorbital horn of the dinosaur Triceratops
horridus. Acta Histochem. 2013; 115(6):603-8.
Células sanguíneas + Proteínas
Referência:
Bertazzo S, Maidment SC, Kallepitis C, Fearn S, Stevens MM, Xie HN. Fibres and cellular structures preserved in 75-million–year-old
dinosaur specimens. Nat Commun. 2015; 6:7352.
Biomoléculas sobrevivem por quanto
tempo?
• Começa a se degradar após a morte - semanas a décadas -, com
alguns fragmentos moleculares resistentes até 100 mil anos [1,
2].

• DNA – 10.000 anos [3]; até 17.000 (se ambientes frio e seco)[4]

• Colágeno (proteína) – 10.000 a 30.000 anos [5]; até 2,7 milhões


(se ambientes frios e secos) [4]
Referências:

[1] Schweitzer MH, Wittmeyer JL. Dinosaurian soft tissue taphonomy and implications. In: AAAS Annual meeting, Abstracts with Programs, St. Louis,
Missouri, USA, 16-20 de Fevereiro de 2006.

[2] Entrevista concedida por Mary Schweitzer. Protein links T. rex to chickens. [Abr. 2007]. Entrevistador: Paul Rincon. BBC News, 2007.

[3] Sykes B. The past comes alive. Nature. 1991; 352(6334):381-2.

[4] Nielsen-Marsh C. Biomolecules in fossil remains: Multidisciplinary approach to endurance. The Biochemist 2002; 24(3):12-14.

[5] Bada J, Wang XS, Hamilton H. Preservation of key biomolecules in the fossil record: current knowledge and future challenges.  Philosophical
Transactions of the Royal Society B: Biological Sciences. 1999; 354(1379):77-87.
O Ferro é a chave para a preservação de tecidos moles?

Hipótese evolucionista:

Ao morrer, as células liberariam Ferro nos


tecidos que desencadearia a formação de
radicais livres (antioxidante), funcionando
como o formaldeído na preservação de
tecidos e proteínas.

•Um experimento foi realizado


•Mergulharam e compararam vasos sanguíneos
em uma concentração de hemoglobina pura e
em água;
•Os vasos mergulhados na hemoglobina ficaram
reconhecíveis por 2 anos
• a experiência realizada em laboratório é pouco representativa em comparação com o
mundo real.

• E se a hemoglobina fosse diluída ela agiria da mesma forma?

• O fato de os vasos sanguíneos ficarem “reconhecíveis” por dois anos de alguma forma
demonstra que eles poderiam durar 35 milhões de vezes mais?

• Como explicar os tecidos ricos em vasos sanguíneos, tais como os pulmões e as guelras,
que se deterioram rapidamente?

• É sabido que o ferro NÃO é tão bom conservante como formaldeído. Mesmo que fosse,
embalsamadores sabem que o formaldeído apenas diminui a velocidade, mas não
impede o processo de decomposição.

Referência 1:

Schweitzer MH, Zheng W, Cleland TP, Goodwin MB, Referência 2:


Boatman E, Theil E, Marcus MA, Fakra SC.A role for iron
and oxygen chemistry in preserving soft tissues, cells Smith C. Dinosaur soft tissue. [Jan. 2014].
and molecules from deep time. Proc Biol Sci. 2013; Journal of Creation, 2014. Disponível em:
281(1775):20132741. http://creation.com/dinosaur-soft-tissue
Carbono 14 – um problema para a evolução

A datação por carbono


14 determina a idade
de certos artefatos
arqueológicos de
origem biológica com
até 60 mil anos.

O carbono 14 é
radioativo e tem meia-
vida de cerca de 5.730
anos.
MAS POR QUE C14 CONTINUA SENDO
DETECTADO EM FÓSSEIS DE DINOSSAUROS?
Grupo Paleocronologia apresenta descoberta
de C-14 em fósseis de dinos em uma reunião
anual de Geofísica e Geociências em 2012

Referência:

Miller H, Owen H, Bennett R, De Pontcharra J, Giertych M, Taylor J, Van Oosterwych MC, Kline O, Wilder
D, Dunkel B. A comparison of δ13C&pMC Values for Ten Cretaceous-jurassic Dinosaur Bones from Texas
to Alaska, USA, China and Europe. In: AOGS 9th Annual General Meeting. 13 to 17 Aug 2012, Singapore.
Grupo da ICR publica artigo científico com
descoberta de C-14 em fósseis de dinos

Referência:

Thomas B, Nelson V. Radiocarbon in Dinosaur and Other Fossils. CRS Quarterly 2015; 51(4):299-311.
Os dinossauros evoluíram para Aves?

Archaeopterix: elo transicional?

Dinossauro
Garras
Dentes
Cauda

Aves
Asas
Penas

Referência:

Morell V. Archaeopteryx: Early Bird Catches a Can of Worms. Science. 1993;


259(5096):764–5.
NÃO: Ave extinta
Vale lembrar que...

A presença de
A presença de DENTES também
GARRAS pode ser existiu no
vista no Avestruz , Hesperornis, uma
Hoatzin e Turaco ave aquática do
Cretáceo superior .
Além disso, o Archaeopteryx possui...

• Presença de Fúrcula (osso esterno)


no tórax onde fixam-se os
músculos peitorais para o vôo,
semelhante as aves atuais [1];

• Forma assimétrica das penas das


asas, semelhantes as aves atuais
[2];

Referência:

[1] Padian K. Early bird in slow motion. Nature. 1996; 382(1 August):400-401.

[2] Dunbar CO. Historical Geology. New York: John Wiley and Sons, 1961, p.310.
• A estrutura das penas
também revelou que, ao
contrário dos répteis, ele
tinha Metabolismo de
sangue quente;

• isso porque uma das


funções da pena das aves é
a manutenção da
temperatura interna do seu
corpo.
• Diferença no formato
dos dentes entre ela e os
dinossauros [3];

Referência:

[3] Martin LD, Stewart JD, Whetstone KN. The origin of birds: structure of the tarsus and teeth The Auk. 1980; 97:86-93.
• Diferença nos ossos do metatarsos entre aves e
dinossauros [3; 4].

DINOS AVES

Referência:

[3] Martin LD, Stewart JD, Whetstone KN. The origin of birds: structure of the tarsus and teeth The Auk. 1980; 97:86-
93.

[4] Martin LD. Origins of Higher groups of Tetrapods. Ithaca, N.Y: Comstock Publishing Association, 1991, pp.485, 540.
• Diferença no sistema respiratório:

Mamíferos

Répteis (crocodilos)

Referência:

Ruben JA, Jones TD, Geist NR, Hillenius WJ. Lung structure
Aves and ventilation in theropod dinosaurs and early birds.
Science. 1997; 278(5341):1267-1270.
Penas

De acordo com os evolucionistas:

As escamas de dinossauros evoluíram para as penas modernas de pássaros.

No entanto, não existem evidências:


• Fósseis
•Genética ou morfogênica

Referência:

Brush AH. On the origin of feathers. Journal of Evolutionary Biology 1996; 9(2):131-142.
Homologia: Ornitorrinco

Castor
Corpo

Pato
Bico

Galinha
Bota ovo

Cobra
Esporão
venenoso

Mamífero
Referência:

Schwartz JH, Tattersall I. Defining the genus Homo. Science. 2015 Aug 28;349(6251):931-2.
Referência:

Horner JR, Goodwin MB. Extreme Cranial Ontogeny in the Upper Cretaceous Dinosaur Pachycephalosaurus. PLoS One. 2009 Oct
27;4(10):e7626.
Réptil com penas ANTES dos dinossauros
aviários!

• Longisquama Insignis

• Viveu há 220 milhões de anos atrás

• Portanto, o réptil com penas viveu “75 milhões" de


anos antes do suposto elo transicional
(Archaeopterix).

• Isso põe em xeque a ideia de que as penas (e as


aves) evoluíram dos dinossauros

• Assemelha-se a uma ave ancestral nos dentes,


estrutura peitoral, pescoço e cabeça
Referência:

Jones TD, Ruben JA, Martin LD, Kurochkin EN, Feduccia A, Maderson PF, Hillenius
WJ, Geist NR, Alifanov V. Nonavian Feathers in a Late Triassic Archosaur. Science.
2000 Jun 23;288(5474):2202-5.
Aves no estômago de dinossauros
• Confuciusornis sanctus

• Viveu há 120 milhões de anos atrás;

• Encontrado no estômago de dois dinossauros

Portanto, os dinos não evoluíram para pássaros, pois eles alimentavam-


se de pássaros!

Referência:

Xing L, Bell PR, Persons IV WS, Ji S, Miyashita


S, Burns ME, Ji Q, Currie PJ. Abdominal
Contents from Two Large Cretaceous
Compsognathids (Dinosauria: Theropoda)
Demonstrate Feeding on Confuciusornithids
and Dromaeosaurids. PLoS One. 2012; 7(8):
e44012.
Aves sobrevoavam os dinossauros
“A correspondência aerodinâmica da
rede de músculos preservada no fóssil Ave [Enantiornithines] de [supostos]
e aquelas que caracterizam as asas dos 125 milhões de anos que viveu na
pássaros indica fortemente que alguns Espanha
dos primeiros pássaros eram capazes
da proeza aerodinâmica como muitos
pássaros atuais”

(Luis M. Chiappe, diretor do Instituto


de Dinossauros do Museu de História
Natural de Los Angeles e um dos
autores do estudo).
Referência:

Navalón G, Marugán-Lobón J, Chiappe LM, Sanz JL,


Buscalioni AD. Soft-tissue and dermal arrangement in
the wing of an Early Cretaceous bird: Implications for
the evolution of avian flight. Sci. Rep. 2015; 5:14864.
Evidências bíblicas

"...E Deus criou os grandes baleias..." [Gn 1.21] (Almeida


Revista e Corrigida).

"BALEIAS“ (em algumas traduções) é traduzido do


hebraico TANNIN, que quer dizer MONSTRO ou SERPENTE,
logo, Deus havia criado os Grandes Monstros Marinhos
que também eram Grandes Serpentes.

Esta palavra aparece na Bíblia mais de 20 vezes (Ex.: Sl


91.13/ Is 51.9; Ne 2.13/ Ez 32.2).
Beemote
• Em Jó 40:15-24, é erroneamente traduzido no português
como hipopótamo (King James);

• A descrição do Beemote sugere um animal de grande


porte com o qual não estamos familiarizados;

• Provavelmente um Diplodoco ou Braquiossauro.


Características do dinossauro...
• Come erva como um boi (v.15)

• A força está nos lombos e o poder nos músculos do ventre


(v.16)

• Quando quer, move a cauda como um cedro (v.17; KJ)

• Os ossos são como canos de bronze, as costelas como barras de


ferro (v. 18)

• Ele é OBRA-PRIMA entre os feitos de Deus (v.19)


Conflitos nas traduções...
“aquele que o fez o proveu de espada”. (v.19, João Ferreira de Almeida Atualizada)

“ Contudo, o seu Criador pode chegar a ele com sua espada e dominá-
lo a qualquer momento” (v.19, King James Atualizada)

“No entanto, o seu Criador pode chegar a ele com sua espada” (v.19,
Nova Versão Internacional)

“Só eu, o seu Criador, sou capaz de vencê-lo” (v.19, Nova Tradução na
Linguagem de Hoje)
Características do dinossauro...

• HABITAVAM OS MONTES que lhe ofereciam


alimento, e todos os animais selvagens
brincam por perto (v.20)

• Deita-se debaixo das árvores sombrias, no


esconderijo dos canaviais e da lama que o
cobrem com sua sombra e os salgueiros do
ribeiro o rodeiam (v.21-22, Almeida Revista e Corrigida);
Leviatã

• Em Jó 41:1-34, é erroneamente traduzido no


português como crocodilo.

• Descreve-o como o maior (ou o mais


poderoso) dos monstros aquáticos ou semi-
aquáticos.
Características do dinossauro

• A sua pele, poderia ela ser furada por ganchos, ou a


cabeça presa por arpões? (v.7)

• É inútil querer capturá-lo! Será que não desmaiarás


somente ao vê-lo? (v.9)

• Ninguém é tão corajoso que se atreva a incomodá-


lo (v.10).

• Quem pode arrancar a sua couraça externa? (v.13)


Caça ao crocodilo no Rio Nilo? (Egito)
Mosaico do Nilo de Palestrina (século I a.C)

Encontrado no local do antigo templo da Fortuna, na cidade de Palestrina.


Características do dinossauro

Seu orgulho são suas costas,


ornadas com fileiras de
grandes escamas em forma
de escudo, [...] tão unidas que
nem o ar passa entre elas
(v.15-16);
Evidências
1912 - encontrados no Egito os primeiros fósseis
do Spinossaurus

uma espécie de
cruzamento
entre pato e
crocodilo
Referência:

Ibrahim N, Sereno PC, Dal Sasso C, Maganuco S, Fabbri M,


Martill DM, Zouhri S, Myhrvold N, Iurino DA. Semiaquatic
adaptations in a giant predatory dinosaur. Science. 2014 Sep
26;345(6204):1613-6.
Características do dinossauro

• Seu peito é duro como a rocha, rijo como a pedra


inferior do moinho (v.24)

• Mesmo a espada que consegue atingi-lo nada lhe


faz, nem as lanças, flechas ou dardos de nenhuma
espécie (v.26).

• Debaixo do seu ventre há pontas agudas; assim ele


deixa o seu rastro na lama como o trilho de
debulhar (v.30)
Evidências...
• Os crocodilos não possuem escamas ponteagudas
ou blindadas nas suas partes inferiores.

• Em vez disso, essa zona dos crocodilos é macia e


facilmente perfurada – até mesmo com uma faca.
Características do dinossauro

• Faz as profundezas se agitarem como um caldeirão


fervente, e quando se desloca deixa atrás de si um
rastro de espuma (v.31)

• Deixa atrás de si um rastro cintilante, como se o mar


tivesse uma vasta cabeleira branca (v.32)

• Não há nada mais tremendo, sobre a face da terra, que


se lhe possa comparar.
De todos os animais, é o mais altivo — é o monarca
deles todos (v.33-34)
Serpentes aladas - Pterodáctilos
• Lendas de dragões?

• Isaías 30:6 diz: “Advertências contra as feras da região sul [Neguebe]: Atravessando uma
terra hostil e de aflições, de onde vem os leões e as leoas, basilisco [víboras], a áspide
ardente voadora, levarão às costas de jumentinhos [...]” (Almeida Revista e Corrigida).

• Ali vemos animais conhecidos (leão, víbora, jumento)

• Outras traduções trazem “dragões voadores” (Linguagem de hoje)


Dinossauros são OBRAS-PRIMAS entre os feitos de
Deus (Jó 40:19)

Eles são um grande instrumento de evangelização e


devem ser usados para re-contar a história de
nossas Origens.

OBRIGADO!