Sei sulla pagina 1di 73

Tipos de Coberturas

 Telhas cerâmicas
 Produzidas por fabricantes de porte médio
 Matéria prima argila
 Engradamento:madeira ou metálico
 Planas ou curvas
Tipos de telhas cerâmicas

Telha cerâmica portuguesa Consumo: 16 telhas / m2 Consumo: 11,5 telhas / m2


Inclinação mínima: 30% Peso: 2,6 Kg / peca Peso: 3,1 Kg / peca
Consumo: 17 telhas / m2 Telha cerâmica Romana Telha cerâmica Americana
Inclinação mínima: 30% Inclinação mínima: 30%
Peso: 2,6 Kg / peca

Consumo: 26 telhas / m2 Consumo: 26 telhas / m2 Cumeeira


Peso: 2,1 Kg / peca Peso: 1,9 Kg / peca Peso: 2,5 Kg / peca
Telha cerâmica Colonial Telha cerâmica Romana Consumo: 3 pecas / metro linear
Inclinação mínima: 20% Inclinação mínima: 20%
Telhas de cimento amianto

 Placa rígida feita de cimento portland, com adição de


10% de amianto crisotila curada a vapor
 Formas mais comuns:ondulada e trapezoidal
 Possuem alta absorção de calor, e possuem baixíssima
absorção de água, o que evita a formação de fungos.
 Principal aplicação residências populares e
galpões, áreas de serviço e construções industriais
TABELA 1: Relação entre as especificações e ao tipo de uso das telhas de fibrocimento

LARGURA ESPESSURA VÃO LIVRE BALANÇO INCLINAÇÃO UTILIZAÇÃO


TOTAL MÁXIMO MÍNIMA

0,506m 4mm 1,15m 0,14m 15°(27%) CANTEIROS DE


OBRAS,
PEQUENAS
CONSTRUÇÕES
, AVIÁRIOS,
ÁREAS DE
SERVIÇO

1,10m 5mm 1,69m 0,40m 10°(18%) COBERTURAS


RESIDÊNCIAIS,
DEPÓSITOS,
EDIFICAÇÕES
RURAIS

1,10m 6/8mm 1,69m 0,40m 10°(18%) TODOS OS TIPOS DE


COBERTURAS E
TAMBÉM EM
FECHAMENTOS
LATERAIS
INDUSTRIAIS
TABELA 2: Os comprimentos disponíveis por espessuras, peso e n° de apoios
COMPRIMENTO(m) PESO(Kg) N° DE APOIOS
ESPESSURA
4mm 1,22 5 2
2,44 10 3
5mm 1,22 13,9 2
1,53 17,5 2
1,83 20,9 2
2,13 24,3 3
2,44 27,9 3
6mm 1,22 16,6 2
1,53 21,0 2
1,83 25,1 2
2,13 29,2 3
2,44 33,4 3
3,05 41,9 3
3,66 50,2 3
8mm 1,22 22,33 2
1,53 28,0 2
1,83 33,4 2
2,13 39,0 3
2,44 44,7 3
3,05 55,6 3
3,66 66,9 3
Método construtivo

Ferramentas:
Utilize ferramentas adequadas

Use máscara toda vez que cortar ou furar produtos com ferramentas elétricas que produzam pó fino.
 Montagem da estrutura do telhado:
 Verifique no projeto a inclinação do telhado (caimento),
distância entre apoios e beirais.
 Verifique também se os comprimentos das telhas estão
de acordo com as distâncias colocadas no projeto
 Se algo estiver em desacordo, pergunte ao projetista o
que deve ser alterado.
 Tome os seguintes cuidados ao montar a estrutura de
apoio:
- mantenha um bom esquadro dos apoios e da obra
 - e um bom alinhamento entre os apoios.
 Ancoragem
 Ancore a estrutura do telhado na estrutura principal da
construção para evitar que ventos fortes causem
prejuízos a sua obra.
 Fixação:parafusos com rosca soberba ou ganchos com
rosca
Telhas de concreto

 Fabricadas com areia, cimento e pigmentos naturais


reponsáveis pela coloração
 Características:
 Alta Impermeabilidade - Elas têm baixa absorção de
água: sua parte inferior impede a penetração da água
arrastada pelo vento em função das câmaras formadas
por suas nervuras.
 Encaixes Perfeitos - Produzidas em estreitas
tolerâncias, as telhas de concreto tem especificações
mínimas, que garantem um telhado sempre alinhado,
diminuindo o risco de levantamento de telhas
ocasionando por ventos fortes.
 Maior Resistência - A alta resistência à flexão reduz a possibilidade
de quebra das telhas durante a instalação, resultado da alta
qualidade dos materiais e da tecnologia de produção. Essa
durabilidade dispensa qualquer custo de manutenção.
 Principais aplicações:
As telhas de concreto são largamente utilizadas em construções em
maioria residências de médio e alto padrão construtivo com
aproximadamente 10 anos de consolidação no mercado.
Método Construtivo
Telhas metálicas
 Características e Propriedades:
Trata-se de chapas de aço galvanizadas produzidas em
diversos perfis, comumente encontrados nas formas: ondulado
liso, ondulado Kraft e trapezoidal, e em diversas espessuras de
chapa entre 3mm e 6,5mm ou sob encomenda, na espessura
que se desejar.
Encontra-se também no mercado as telhas em chapa perfurada,
estas com espessuras de 8mm e 9,5mm somente.
Todas são fornecidas em comprimentos de até 12,0 metros.
 Resistência mecânica;
 Maleáveis, fáceis de manusear e instalar;
 Resistentes a impactos, quedas, granizo e inversões
térmicas;
 Leveza, que proporciona redução de custos com
estruturas de sustentação;
 Não liberam partículas prejudiciais à saúde;
 Podem ser utilizadas também como fechamentos
verticais;
 Podem ser reaproveitadas;
 Possuem sistemas próprios de cumeeiras e rufos;
 Podem ser encontradas nas mais diversas cores
através de 02 processos de pintura:
 Eletrostática a pó – Permite a utilização de diferentes cores em
cada face da telha;
 Pré-pintura (aço zincado) – Com acabamento em poliéster, mas
somente disponível para cores padrão. O aço carbono plano,
utilizado na fabricação de coberturas e fechamentos laterais
metálicos para uso na cosntrução civil é, primeiramente, protegido
por uma camada de zinco ou de liga alumínio-zinco, que lhe dá uma
resistência à corrosão. Além dessa pré-proteção, a chapa de aço
pode ser pintada, adquirindo uma resistência de 3 a 5 vezes
superior à do aço galvanizado;
 Aluminizada – 55% de alumínio, 43,5% de zinco e 1,5% de silício.
Produzidas pelo processo de imersão a quente a uma temperatura
de 600°C. Este processo aumenta a vida útil em até 4 x mais que a
chapa zincada convencional. A vantagem desse processo é a
considerável diminuição da temperatura no interior do ambiente,se
comparada a telha sem esse tipo de pintura
Variedades
A telha ondulada Kraft
Sistema roll-on
Instalação

Deve-se verificar se a estrutura de sustentação está de acordo com o projeto,


especialmente com relação ao comprimento e largura, espaçamento entre apoios,
nivelamento, prumo e paralelismo dos apoios.Observe também o sentido do vento dominante
e inicia a instalação partindo do lado contrário ao do sopro do vento, indo do beiral
em direção à cumeeira.

transporte das peças. Cada rolo vem cortado no comprimento exato do vão a ser vencido
trechos com telhas de policarbonato para iluminação zenital
Telhas de alumínio

 Leveza
 Resistência a corrosão
 Fabricadas a partir de bobinas de alumínio que passam por perfiladeiras
 Com essa propriedade pode-se confeccionar telhas que podem cobrir todo
um vão, do beiral à cumeeira, tendo apenas juntas longitudinais (devido à
largura da bobina). O condicionante fica por conta do transporte, que torna
telhas de 6,0M mais fáceis de serem transportadas por carretas ou
caminhões até a obra. O caimento sugerido pela norma para as telhas de
alumínio e´de 10%.
Telhas de cobre

 Alto custo
 Podem ser curvadas
 Pela sua leveza, contribuem para a redução de cargas na estrutura
 Possuem várias cores definidas pela oxidação do material
Telha asfáltica

 constituída por fibras minerais, fibras vegetais e betume, destinada


à cobertura de todos os tipos de telhados.
 Tipos:
Onduline 235(telha ecológica)
 As telhas asfálticas Bardoline, tipo "Shingle" são usadas com
sucesso no mundo inteiro
Cálculo de coberturas com telha Bardoline:
7 telhas p/. M2
35 pregos p/. M2
Exemplo: 65.00 M2 x 7 = 455 telhas
65.00 x 35 = 2.275 pregos
Coberturas em policarbonato

 Termoplástico
 Características:
 -Térmo-luminosas: A temperatura que leva ao amolecimento
do policarbonato é da ordem de 150o C, sendo sua temperatura de
trabalho de 130o C. A faixa de temperatura recomendada para
aplicação do policarbonato, no entanto, é de –40o C a 100o C, pois,
abaixo ou acima dessa faixa de segurança, suas propriedades
mecânicas, como a resistência e rigidez e ainda seu módulo de
flexão se alteram de modo significativo.Trata-se de um material
auto-extinguível, ou seja, não propagador de chamas. Devido à sua
leveza, o policarbonato é um isolante térmico e sua capacidade de
isolamento térmico é maior nas chapas alveolares se comparadas
às compactas, contando ainda com a possibilidade de utilização de
películas refletoras ou filtrantes. Há de se estudar cuidadosamente
os encaixes entre as chapas de policarbonato e materiais como o
alumínio e o aço, pois estes apresentam um maior coeficiente de
dilatação térmica.
 Características mecânicas
Coberturas de membranas tensionadas

 São estruturas feitas por membranas que atuam somente sob tração.
 Características
 Há três tipos de estruturas tensionadas para coberturas de acordo com o
processo construtivo e os materiais utilizados.
 Membrana: as próprias membranas propiciam o tensionamento e sustentação da
estrutura.
 Malha: os esforços de tração são suportados e distribuídos por uma malha,
direcionando as tensões das partes não estruturais da cobertura , como quando são
utilizados vidros, placas acrílicas, etc.
 Pneumáticas: aqui é utilizada uma membrana de proteção que se sustenta por
pressão do ar.
 Características acústicas do sistema: as mantas apresentam alta refletividade
acústica, sendo capazes de refletir ondas numa faixa de 500 a 2000 Hz. A aplicação
das mantas requer um projeto que otimize as características de reflexão sonora,
sendo normalmente adotadas formas côncavas para o interior. Outro cuidado
oriundo da alta refletividade sonora da estrutura é o uso de mantas porosas que
absorvam e amorteçam o som. Também pode-se aplicar membranas de fibra de
vidro entre as camadas de revestimento para deter a propagação de ruídos
 Custos das coberturas: o custo é variável de acordo com a complexidade e objetivo
do projeto, além do aspecto dimensional. Para a estrutura montada os preços variam
desde R$ 340,00 até R$ 3200,00/m2 dependendo do padrão adotado para as
estruturas. O preço varia contrariamente à dimensão do projeto.
Isolamento termo-acústico para telhados

JATEAMENTO

 É um processo cuja aplicação forma uma camada monolítica sem emendas e de


máxima aderência ao substrato, qualquer que seja sua forma ou posição.

 Pode ser projetado em coberturas como telhas de aço, cimento amianto, etc.

 Tem como finalidade o tratamento contra corrosão, tratamento termo acústico,


impermeabilizante, resistência ao fogo, etc. dependendo do material a ser aplicado.

ALGUNS MATERIAIS DE JATEAMENTO USADOS PARA ISOLAMENTO TERMO-


ACÚSTICO:

 FIBRA DE CELULOSE
 POLiURETANO
 LÃ DE VIDRO
FIBRA DE CELULOSE
DESCRIÇÃO TÉCNICA: fibras naturais de celulose agregadas a produtos químicos minerais e produto anti-chamas

PROPRIEDADES:
•Isolante acústico
•Pouca capacidade de isolamento térmico
•Não tóxico
•Não abrasivo
•Anti-fungo, repelente a insetos e roedores.
•Na presença de fogo possui propriedades de auto extinguibilidade e baixo teor de fumaça.

COEFICIENTE DE ABSORÇÃO SONORA:

Frequencia
100 200 400 800 1600 2000 4000
(Hz)
Coeficiente de
0,04 0,16 0,63 0,78 0,95 0,98 0,92
absorção

Dados: Fiberjet – tratamento termo acústicos Ltda


APLICAÇÃO:
É feita na parte interna da cobertura por equipamento pneumático onde o
produto a granel é fixado à superfície no momento do espreamento com
adesivo acrílico especial em várias espessuras e densidades
Não pode receber pintura, apresentando-se tonalizados nas cores:
marrom; cinza; branco; creme.
O jateamento de fibro celulose é recomendado em coberturas que já
possuam tratamento térmico, já que o calor provoca o resecamento das
fibras e futuro desprendimento do material.
ESPUMA RÍGIDA DE POLIURETANO

DESCRIÇÃO TÉCNICA: Conposto por substâncias que ao entrar em contato com oxigênio formam a espuma de poliuretano.

PROPRIEDADES

• Isolante termo-acústico de coberturas e subcoberturas

•Anticondensantes

• Hidrófugos

• Anti-fungo, repelente a insetos e roedores

• Prolonga a vida útil das coberturas tratadas.

• Controla as dilatações em estruturas de concreto.

• Age como amortecedor de vibrações.

• Promove o saneamento e a renovação da proteção termo-hidrófuga de telhados deteriorados

• Usado como cobertura tem função impermeabilizante,


COEFICIENTE DE CONDUÇÃO TÉRMICA: 0,0019 kcal / m2.hºC.

Sua alta capacidade isolante se deve à baixa condutividade térmica que possui o gás espumante ocluído no interior de seus compartimentos fechados.

TRATAMENTO FÔNICO: reduz o tempo de reverberação do som e ainda reduz o ruído de chuvas em até 60% em telhas metálicas

APLICAÇÃO:

• Feita por equipamente pneumático

• Aplicado com espessura média de 20 mm

• Em coberturas, o sistema deve receber aplicação de 1Kg/m² de resina acrílica como forma de proteção contra a ação dos raios ultravioletas. Esta
proteção deve ser renovada, em condições normais de uso, num prazo de 8-10 anos.
FELTRO DE LÃ DE VIDRO

DESCRIÇÃO TÉCNICA: Lã de vidro flocada

PROPRIEDADES:

•Isolamento hidrófugo,

• Incombustibilidade

•Estabilidade dimensional,

•Não sofre ataques de insetos e roedores e não apodrece.

CONDUTIVIDADE TÉRMICA: a 24ºC para espessura variável de 30 a 40mm e densidade de 60Kg/m:

Densidade kg/m Kcal / m.h.ºC


50 0,028
80 0,027
100 0,027

ABSORÇÃO SONORA: para espessura variável de 30 a 40mm e densidade de 60Kg/m:

Frequencia (Hz) 125 250 500 1000 2000 4000


Coeficiente de absorção sonora 0,07 0,33 0,64 0,75 0,89 0,96
MANTAS IMPERABILIZANTES
As mantas foram desenvolvidas para tratamento térmico e acústico de qualquer tipo de telhado, apresentando-se em rolos que facilitam a
instalação.

CLASSIFICAÇÃO

• NATUREZA DO MATERIAL ISOLANTE

• FOILS

• LÃ DE VIDRO

• LÃ DE ROCHA

• POLIETILENO

• TIPO DE COBERTURA

• COBERTURA DUPLA

• SUBCOBERTURA

• SUBCOBERTURA PARA ESTRUTURAS PRONTAS


MATERIAIS ISOLANTE PARA MANTAS

FELTRO DE LÃ DE VIDRO
• Incombustível, não alastrando o fogo e não liberando nenhum tipo de gás tóxico,

• Não é atacado por insetos e roedores

• Não favorece a proliferação de fungos e bactérias,

• Não apodrece

• Não afeta a superfície de contato.

Tem aplicação em coberturas duplas; subcoberturas e coberturas já instaladas.

Apresenta-se com revestimentos de alumínio (aluminizados), laminado em uma das faces para acabamento interno ou ensacados, com função
impermebilizante.
LÃ DE ROCHA
Fabricada a partir de rochas basálticas especiais e outros minerais que a temperatura de 1500ºC são transformados em filamentos e aglomerados
com soluções de resinas orgânicas

PROPRIEDADES

• Absorção termo-acústica

• Facilidade de manipulação

• Resistentes à vibração

• Incombustibilidade: resiste a temperaturas de até 750° C sem modificações em sua estrutura física

• Recupera a espessura original, após a retirada da força que causou a deformação.

• Resistência a água: repele a água na forma líquida devido aos aditivos adicionados ao produto. O laminado aluminizado protege ainda mais o
produto , mesmo antes de receber o capeamento definitivo.

Apresenta-se com revestimentos de alumínio (aluminizados), ou ensacados, com função impermebilizante.


POLIETILENO

DESCRIÇÃO TÉCNICA: Mantas para subcobertura, podendo se apresentar com proteção U.V. ou
aluminizados.

PROPRIEDADES:

• Impermeáveis;
• Atuam como barreira de vapor;

• Não se corroem

• Não são atacadas por agentes químicos, orgânicos ou inorgânicos;

• São recicláveis e não agridem ao meio ambiente;

• Não se degradam mantendo sua forma e espessura ao longo do tempo;

• Não são atacados por insetos ou roedores;

• São leves; flexíveis, termosoldáveis

APLICAÇÃO:

• São termosoldáveis e podem ser colocadas com adesivo de contato;

• Podem ser pregadas sem risco de ruptura ou infiltração


TIPOS DE MANTAS:
1-MANTAS PARA COBERTURAS DUPLAS:
Utilizado para o isolamento de coberturas metálicas de telhas duplas, onde o material isolante é instalado entre duas telhas formando um sistema com
grande capacidade de isolamento térmico e acústico.

Não tem capacidade de absorver sonoramente o ruído interno do ambiente.


2-MANTAS PARA SUBCOBERTURAS:
Usada para o isolamento de coberturas metálicas, cerâmica, fibrocimento, etc.

• Laminados - para acabamento interno

• Foils - aluminizados

•Ensacados

INSTALAÇÃO: A manta deve ser fixada (pregada) no madeiramento, entre a ripa e o caibro, ou, na presença de forro, entre a ripa e o forro, sendo
desenrolada no sentido horizontal.

No caso de foils, a parte de alumínio deve ser voltada para cima.


MANTAS PARA SUBCOBERTURAS DE ESTRUTURAS PRONTAS:
•Usadas para coberturas já instaladas.

• Sua instalação é totalmente viável em edifícios comerciais / industriais

INSTALAÇÃO

COLOCAÇÃO 1: MANTAS DE POLIETILENO

•Esticam-se arame de aço de parede a parede, com espaçamento de 40 a 60 cm.

•Coloca-se a manta no sentido transversal aos arames de forma que fiquem um por cima, outro por baixo sucessivamente.

•A manta é tencionada e fixada na parede.


COLOCAÇÃO 2: : MANTAS DE POLIETILENO (fixação acompanhando o telhado)

•Os arames deverão ser fixados na própria estrutura do telhado.

•Coloca-se a manta no sentido transversal aos arames de forma que fiquem um por cima, outro por baixo sucessivamente.

•A manta é tencionada e fixada na parede.


COLOCAÇÃO: (lã de vidro)

• Fixar os eletrodutos nas terças com parafusos, esta fixação deve obedecer à largura das mantas.
•Fixar a primeira manta na terça através de fita valsiva e estica-las por cima dos eletrodutos, observando para que ela não fique
enrugada.
•Fixar a última manta com fita valsiva na terça
• Grampear as bordas laterais para melhor acabamento.
Comparativo entre diversos tipos de coberturas

TIPO DE TELHADO CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS

- Grande variedade de formas;


- Facilidade de colocação;
TELHAS CERÂMICAS
- Tipos mais comuns: colonial, francesa e plana
- Grande conforto térmico.

- Fabricadas sob a forma de grandes chapas onduladas, com os mais diferentes perfis;
- Grande resistência mecânica;
- Peso reduzido;
TELHAS DE FIBROCIMENTO
- Excelente estanqueidade;
- Montagem fácil;
- Grande número de peças e acessórios complementares de fixação, vedação, etc.

- Peso reduzido;
TELHAS METÁLICAS (Al) - Fácil execução;
- Condutoras de calor (desconforto térmico);
PESO DA COBERTURA POR m² DE TELHADO INCLINADO

TELHA INCLINAÇÃO MÍNIMA (graus) kgf/m²

CERÂMICA FRANCESA 33 50 a 55

CERÂMICA COLONIAL 20 60 a 70

FIBROCIMENTO ONDULADA 5 a 15 24

FIBROCIMENTO CANALETE 90 5 24

METÁLICA ALUMÍNIO 10 2
CONSUMO DE TELHAS
POR m² DE COBERTURA

TIPO DE TELHA CERÂMICA CONSUMO (unid./m²)

COLONIAL 25

PLANA 24

16
FRANCESA