Sei sulla pagina 1di 38

Introdução

Prof. Fernando Palácios


 Política - condição de participação da pessoa
que é livre nas decisões sobre os rumos da
cidade, hoje Estado (pólis). O que é urbano,
civil, público.
 Pública – povo, do povo.
 Participação do povo nas decisões da cidade.
 Estado como sujeito e como objeto de ação.
 Ética, participação e cidadania.
 Direito e Estado.
 Política entendida como a construção de
consenso e luta pelo poder (politics).
Exemplo: a dinâmica partidária e eleitoral.
 Ação do governo (policy; policies) – atividade
social que se propõe a assegurar, por meio
da coerção física, baseada no direito, a
segurança externa e a solidariedade interna
de um território específico, garantindo a
ordem e providenciando ações que visam
atender às necessidades da sociedade.
 Governabilidade – arranjos institucionais,
informação, negociações.
 Governabilidade – condições adequadas para
que os governos se mantenham estáveis.
 Busca sanar os conflitos e estabilizar a
sociedade pela ação da autoridade; é o
processo de construção de uma ordem, que
permita a pacífica convivência entre pessoas
diferentes.
 Posse, manutenção e distribuição de poder.
 Poder é a capacidade de afetar o
comportamento dos outros.
 Estado absolutista – Sec. XVI
 Estado-nação – Revolução Francesa – Sec.
XVIII/XIX – Povo soberano.
 Instituição – associação política
 Totalidade da sociedade política, ou seja, o
conjunto de pessoas e instituições que
formam a sociedade juridicamente
organizada sobre um determinado território.
 Organização específica de poder ao serviço
do Estado, ou seja, os que gerenciam os
negócios do Estado por um determinado
período de tempo.
 Função do governo – aplicar as leis e políticas
públicas do Estado por meio dos poderes
Executivo e Judiciário.
 A administração dos negócios do Estado,
feita pelo governo, ocorre em todos os níveis
da estrutura estatal – federal, estadual e
municipal.
 Pêndulo Executivo e Legislativo – sistema
presidencialista brasileiro, centralizador,
demandas do legislativo segmentadas em
benefícios de grupos sociais.
 Sociedade organizada
 Engloba todas as relações que estão à
margem do Estado, mas que exercem algum
tipo de influência sobre ele (vÍdeos OAB).
 Pós 1988 – democracia participativa.
 Democratização da gestão estatal.
 Criação cultural humana
 Estrutura funcional
 Possui um objetivo
 Constitui uma entidade – aparato social,
jurídico-administrativo.
 Dotado de vontade, concretizada em leis, que
determina a conduta social.
 Felicidade do povo (Aristóteles)
 O bem comum; interesse público (o conjunto
de condições apropriadas para que todos –
grupos e pessoas individuais – alcancem seu
“bem particular”.
 Condições sociais e desenvolvimento integral.
 Ordem, justiça, bem-estar e a paz externa –
condições essenciais para que outras
necessidades públicas sejam atendidas.
 Aparato burocrático
 Estrutura burocrática diminui os recursos
destinados aos programas em prol de sua
utilização na remuneração de pessoal
administrativo.
 Corrupção
 Gerenciamento dos recursos arrecadados
(falta de eficiência e eficácia).
 Pouco controle da sociedade.
 Maior controle de suas ações
 Maior democratização de seus programas
 Fiscalização
 Responsável pela ordem, pela justiça e pelo
bem comum da sociedade.
 Definir e manter prioridades entre as muitas
demandas conflitantes;
 Direcionar recursos para onde eles sejam
mais eficazes;
 Assegurar a estabilidade das políticas para
que elas tenham tempo para surtir efeito;
 Assegurar uma coordenação eficiente das
políticas entre os diferentes atores que
operam num mesmo âmbito de políticas.
 O bem comum não é o bem de todos – como
se “todos” fosse uma unidade real -, mas o
conjunto de condições apropriadas para que
todos – “grupos intermediários” e pessoas
individuais – alcancem seu “bem particular”
(DIAS; MATOS, 2012, p. 8-9).
 Campo dentro do estudo da política que analisa
o governo à luz de grandes questões públicas
(MEAD, 1995).
 Soma das atividades dos governos, que agem
diretamente ou através de delegação, e que
influenciam a vidas dos cidadãos.(PETERS, 1996).
 Azevedo (2003, p. 38) definiu que “política
pública é tudo o que um governo faz e deixa de
fazer, com todos os impactos de suas ações e de
suas omissões”. (Ação do governo).
 O conjunto de princípios, critérios e linhas de
ação que garantem e permitem a gestão do
Estado na solução dos problemas nacionais
(DIAS; MATOS, 2012);
 As ações empreendidas ou não pelos
governos que deveriam estabelecer condições
de equidade no convívio social, tendo por
objetivo dar condições para que todos
possam atingir uma melhoria da qualidade de
vida compatível com a dignidade humana
(Idem).
 Ciências Sociais Aplicadas, Ciência Política,
Economia e Administração Pública.
 Estudo do PROCESSO DECISÓRIO
GOVERNAMENTAL.
 Domínio da atividade humana que é
considerado necessário para a intervenção
governamental ou para a ação comum.
 Interesse público, opinião pública, saúde
pública, educação pública, etc.
 Área ou domínio da vida que não pertence a
ninguém em particular e é controlada pelo
governo para propósitos públicos.
 Instrumento do Estado para defender os
interesses públicos ao invés dos interesses
privados.
 Planejamento, elaboração, implementação e
avaliação das políticas públicas.
 Estado – políticas de mais de um governo;
que envolve o conjunto dos poderes do
Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário).
 Programa de ação de um governo.
 Aqui novamente o público e privado. Na
execução da política o governo pode utilizar
organizações do terceiro setor.
 Globalização da economia
 Transformação do Estado
 Processo de descentralização
 Influenciam os programas nacionais de
desenvolvimento;
 Alteram o papel das instituições públicas;
 Pressionam por mudanças organizacionais;
 Alteram a relação público-privado;
 Promovem o surgimento de novos atores
políticos.
 Um meio de concretização dos direitos expressos
na legislação.
 Condições: se baseie em programas concretos,
critérios, linhas de ação e normas; planos;
previsões orçamentárias, humanas e materiais;
disposições constitucionais, as leis, os decretos,
etc.
 Características que afetam a qualidade das PP:
estabilidade, adaptabilidade, coerência e
coordenação (cooperação), qualidade da
implementação e da aplicação efetiva (burocracia
municípios), eficiência (assegure retornos sociais
elevados).
 Quem são os atores envolvidos na produção
de políticas públicas?
 Quem tem poder para tomar decisões
públicas?
 Social – saúde, educação, habitação,
previdência.
 Macroeconômica – fiscal, monetária, cambial,
industrial.
 Administrativa – democracia,
descentralização, participação social.
 Setorial – meio ambiente, cultura, agrária,
direitos humanos etc.
 Redistributivas,
 Distributivas,
 Constitutivas e as
 Regulatórias.
 Têm como objetivo redistribuir recursos
financeiro, direitos ou outros benefícios entre
os grupos sociais, intervindo na estrutura
econômica social, através da criação de
mecanismos que diminuam as desigualdades.
Caracterizam-se pelo jogo de soma zero,
pela contraposição de interesses claramente
antagônicos, ou seja, para que alguns
ganhem, outros têm que perder.
 redistribuição de “renda na forma de recursos
e/ou de financiamento de equipamentos e
serviços públicos” (Azevedo, 2003, p. 38).
São exemplos de políticas pública
redistributivas os programas de bolsa-escola,
bolsa-universitária, cesta básica, renda
cidadã, isenção de IPTU e de taxas de energia
e/ou água para famílias carentes, cotas
raciais para universidades, reforma agrária.
 Ações cotidianas que todo e qualquer
governo precisa fazer.
 São exemplos de políticas públicas
distributivas as podas de árvores, os reparos
em uma creche, a implementação de um
projeto de educação ambiental ou a limpeza
de um córrego, dentre outros.
 São políticas públicas que estabelecem regras
sob as quais outras políticas públicas são
selecionadas. São as que definem as
competências, jurisdições, regras de disputa
política e da elaboração de políticas públicas.
 Exemplos: distribuição de competências entre
poderes e esferas, regras das relações
intergovernamentais, regras da participação
da sociedade civil em decisões públicas.
 Envolvem discriminação no atendimento das
demandas de grupos, distinguindo os
beneficiados e prejudicados por essas
políticas, estabelecendo controle,
regulamento e padrões de comportamento de
certas atividades.
 Exemplo: regulações de setores econômicos e
de serviços, tais como as telecomunicações,
regras de tráfego aéreo e códigos de trânsito,
as leis ambientais, defesa do consumidor.
 Universalista – saúde, educação, assistência
social.
 Focalizadas – Bolsa-Família, Alfabetização de
Adultos, Assistência ao Menor.
 DIAS, Reinaldo; MATOS, Fernanda. Políticas
Públicas: princípios, propósitos e processos.
São Paulo: Atlas, 2012.
 Políticas públicas educacionais é tudo aquilo
que um governo faz ou deixa de fazer em
educação.
 Educação em uma perspectiva mais
específica: educação formal. Delimitada por
um sistema.
 Políticas públicas educacionais dizem
respeito às decisões do governo que têm
incidência no ambiente escolar enquanto
ambiente de ensino-aprendizagem.
 Tais decisões envolvem questões como:
construção do prédio, contratação de
profissionais, formação docente, carreira,
valorização profissional, matriz curricular,
gestão escolar, avaliação, acesso,
permanência, etc.