Sei sulla pagina 1di 42

2ª Guerra Mundial:

esta guerra é continuação da 1ª?

O TRATADO DE VERSALHES

Devolução da Alsácia-Lorena. Restrições às forças armadas:


Não ultrapassar 100 mil homens.

Pagamento de indenização aos vencedores:


132 milhões de Marcos.
O GOVERNO NAZISTA
• Desde que chegaram ao poder, em 1933, os
nazistas iniciaram um governo autoritário,
centralizando o poder do Estado nas mãos do
ditador Adolf Hitler.
• Eles adotaram medidas xenófobas, criando leis
de exclusão para estrangeiros, particularmente
judeus.
O HOLOCAUSTO
• "Holocausto" é uma palavra de origem grega que significa
"sacrifício pelo fogo".
• o assassinato em massa de cerca de 6 milhões de judeus
europeus
• Os nazistas, que chegaram ao poder na Alemanha em janeiro de
1933, acreditavam que os alemães eram "racialmente superiores" e
que os judeus eram "inferiores", sendo uma ameaça à auto-intitulada
comunidade racial alemã.
• Embora os judeus fossem as principais vítimas do racismo nazista,
existiam também outras vítimas, grupos considerados "racialmente
inferiores": os ciganos, os deficientes físicos e mentais, e eslavos,
os comunistas, os socialistas, as Testemunhas de Jeová e os
homossexuais.
• Muitos outros judeus deslocados de guerra emigraram para
os Estados Unidos e para outras nações, tais como o Brasil.
OFICIALMENTE 6 MILHÕES DE JUDEUS MORTOS

Imagem: Private H. Miller / U.S. Defence Visual Information Center, image #HD-SN-99-
02764; NARA image ARC #535561, file #208-AA-206K(31). / Domínio público.
OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO

• O governo nazista criou campos de concentração onde os


judeus e ciganos eram forçados a viver e trabalhar.
• Campos de concentração foram criados em que os presos eram
submetidos a trabalho escravo até morrerem de exaustão ou
doença.
• os ocupantes dos campos viviam em condições insalubres,
tinham péssima alimentação, sofriam torturas e eram utilizados
como cobaias em experimentos científicos.
• Pessoas eram mortas em Câmaras de gases, e fuzilamento.
MAIOR CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DE JUDEUS
AUSCHWITZ
CÂMARAS DE GASES EM AUSCHWITZ
Em 1939: Alemanha assina um Pacto secreto de não-agressão com a
U.R.S.S.

Joachim von Ribbentrop, voou para Moscou e assinou o Pacto


de Não-Agressão com o ministro do Exterior da União Soviética,
Viatsheslav Molotov (razão pela qual o pacto é historicamente
conhecido como Pacto Molotov-Ribbentrop)
Os alemães invadem Em resposta, os governos da França
A Polônia e Inglaterra declaram GUERRA à
Alemanha
FORMAÇÃO DAS ALIANÇAS

Potências aliadas OS BLOCOS EM CONFLITO Potências do eixo

INGLATERRA; ALEMANHA;
FRANÇA; ITÁLIA;
E.U.A.; JAPÃO.
U.R.S.S.

Imagem: U.S. Army / Domínio público


OPERAÇÃO BARBAROSSA - Os soldados alemães receberam
ordens para eliminar totalmente os bolcheviques.
milhões de soviéticos, civis e militares, foram massacrados.
 O avanço dos Alemães foi rápido e, em novembro, eles já
estavam próximos a Moscou.
A população da capital russa, no entanto, resistiu e, além disso,
foi beneficiada pelas chuvas que transformaram as imediações de
Moscou em pântanos, impossibilitando o avanço dos blindados
alemães.
Para piorar a situação, Hitler teve que deslocar parte de suas
tropas da operação Barbarossa para auxiliar Mussolini, que estava
fracassando em suas tentativas de invadir o Norte da África e a
Grécia.
OPERAÇÃO BARBAROSSA
A operação foi comandada pelo general Franz Halder e recebeu esse nome por
referir-se ao Sacro Imperador Romano-Germânico do século XII, Frederico Barba
Roxa (Barbarossa).
O AVANÇO DOS ALIADOS

A invasão alemã ao território soviético foi contida


nos arredores de Moscou, mas a batalha decisiva para
a mudança dos rumos da guerra na frente leste ocorreu
em STALINGRADO.
Nessa batalha a vitória soviética acabou com o mito
da invencibilidade do exército alemão e, com isso, o
Exército Vermelho começou a avançar com destino a
Berlim.
EXÉRCITO VERMELHO – UNIÃO SOVIÉTICA (URSS)
Em dezembro de 1941, a base de Pearl Harbor, no Havaí,
pertencente aos EUA, foi atacada de surpresa pela Força
Aérea do Japão, este fato ficou marcado na história como o
ataque suicida dos kamikazes japoneses, um heterodoxo
ataque, onde os pilotos japoneses jogaram seus aviões
contra a base norte-americana. Ao final do ataque, o
empreendimento realizado pela esquadra japonesa surtiu
efeito, Pearl Harbor foi totalmente destruída e o Japão teve
29 aviões abatidos.
Imagem: Incêndio do navio americano USS Arizona (BB-39)em Pearl Harbor, Hawaii / Official United States Navy photograph W-PH-24-8975 /
Domínio público.
Imagem: Autor desconhecido / Domínio público.

Imagem: Disponibilizada por ChrisO, sendo parte do acervo


da Southwark Library Collection. / Domínio público.
PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NA GUERRA

 O alinhamento econômico com os Estados Unidos


reverteu-se no apoio do Brasil aos países aliados.
 Em junho de 1944, após navios mercantes brasileiros
terem sido alvo de submarinos alemães, o governo enviou
tropas do exército e da aeronáutica para os campos de
batalha na Europa.
obteve significativas vitórias contra a Itália.
Criou-se uma situação ambígua: os militares da Força
Expedicionária Brasileira (FEB) e da Força Aérea Brasileira
(FAB) representavam o país na luta contra o totalitarismo;
ao mesmo tempo, aqui se vivia uma ditadura de
características fascistas.
Soldado brasileiro estampado em edição do jornal Cruzeiro do Sul. Antes da
adesão ao conflito uma expressão se popularizou no Brasil, "é mais fácil uma
cobra fumar do que o Brasil entrar na guerra".
Desembarque dos pracinhas brasileiros na
Itália
Soldados da FEB sendo saudados por moradores de Massarosa,
Itália, 1944.
Soldados brasileiros nos Apeninos, em pleno inverno, posicionados contra as
linhas de defesa alemãs (Horácio Coelho). Os soldados brasileiros chegaram a
enfrentar temperaturas próximas aos -20ºC.
Iimagem: A FAB atinge o alvo inimigo! – ? – Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP)
Brasil – c. 1943-44 – Raro exemplo de cartaz brasileiro utilizado como propaganda de guerra. /
http://aulas.pro.br/blog4/affiches-posters-e-cartazes-4/

Imagem: Autor desconhecido / http://integracaobrasil.blogspot.com/2011/08/ha-70-anos-entrava-


no-ar-o-reporter.html
BRASIL NA SEGUNDA GUERRA
• Em menos de oito meses no conflito, os
pracinhas libertaram várias cidades e fizeram
mais de 20 mil prisioneiros, mas também
sofreram baixas, cerca de 500 mortes. As
principais batalhas em que lutaram foram na
tomada de Monte Castelo, em fevereiro de
1945, e na conquista da cidade de Montese,
em abril do mesmo ano. Ao fim da guerra, os
pracinhas voltaram ao Brasil e foram
recebidos como heróis, com festas e desfiles
pelas ruas das principais cidades brasileiras.
CHEGADA DOS PRACINHAS NO BRASIL
A INVASÃO DE BERLIM
• As forças soviéticas chegaram à fronteira alemã em janeiro de
1945.
• Stalin organizou então uma nova ofensiva, fechando o cerco à
capital Berlim.
• bombardeada e invadida por mais de dois milhões de soviéticos.
• Os invasores, no entanto, encontraram forte resistência entre os
100 mil soldados alemães.
• Civis obedeceram às ordens de Hitler de resistir até o fim.
• As forças soviéticas eram muito superiores, e Berlim se rendeu em
maio de 1945.
• Logo depois, as forças aliadas também chegaram à capital.
• Hitler já havia se suicidado em 30 de abril.
O Exército Vermelho (URSS) toma
Berlim
Imagem: Autor desconecido Bundesarchiv, Bild 183-R77767 / CC-BY-AS / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Germany
A RENDIÇÃO DO JAPÃO

• O golpe final veio em agosto de 1945. Tomando uma


das decisões militares mais polêmicas da história, o
presidente norte-americano Harry Truman autorizou o
lançamento de bombas atômicas sobre as cidades
japonesas de Hiroshima e Nagasaki. Diante da
destruição sem precedentes, O Japão acabou se
rendendo, pondo fim à Segunda Guerra Mundial.
→ Agosto = Bombas Atômicas dos EUA sobre Hiroshima e
Nagasaki (rendição japonesa).

(mais de 300 mil mortos no total...) (6).

Imagem: FEMA News Photo / Public Domain


SOBREVIVENTE DA BOMBA ATÔMICA NO JAPÃO
• CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA:
→ 45 milhões de mortos (URSS = 25 milhões, 5 milhões
de judeus...);
→ Criação da ONU, visando assegurar a paz mundial;
→ EUA saem mais fortalecidos da guerra, credores de
diversos países, sem terem sofrido baixas em seu
território;
→ URSS sai destruída materialmente do conflito, mas
fortalecida militarmente e politicamente.