Sei sulla pagina 1di 25

Adérito Cossa

Frederico Joaquim
Júlio Pack Lean
Nivaldo Pedro
 O presente trabalho tem por desiderato
trazer breves apontamentos sobre a
complexa natureza da actividade exercida
pelo agente marítimo, fazendo o devido
cotejo entre o contrato de agência, algumas
distinções entre a actividade exercida pelo
agente marítimo, e a dos demais auxiliares da
navegação.
 Uma vez embarcada, a mercadoria deverá ser conduzida ao porto de destino
fixado no contrato de transporte de acordo com as condições gerais nelas
estipuladas. Porém, no caso de surgir qualquer impedimento, o navio deverá
seguir viagem utilizando, para tal efeito, a rota habitual ou aquela que vier a
ser fixada no contrato, acaso este se lhe refira. No entanto, como a grande
maioria dos transportes são efectuados através de linhas regulares, os
interessados têm conhecimento prévio dos portos a serem escalados. De
qualquer modo, o navio deverá respeitar a rota indicada não devendo escalar
portos que não estejam previstos nem desviar-se da rota prevista, a menos
que algum facto anormal o venha a justificar (uma greve, por exemplo).
 Estimated time of arrival (ETA, tempo estimado de
chegada) é uma unidade de medida utilizada para
estimar quanto tempo falta para chegada do navio
ao seu porto de destino.

 O tempo estimado de chegada (ETA) é calculado


com base na estimativa de chegada directa ao
destino com base na distância e velocidade. O ETA
não prevê em seus cálculos situações não previstas
durante o precurso, como desvios e paradas.
 Traduzido do ingles refere-se ao tempo
estimado de partida.
 É o termo usado para fazer a estimativa da
data e hora em que um navio deve partir de
um determinado Porto ou terminal.
 Este termo geralmente e visto nos relatorios
de chegada enviados aos proprietarios dos
navios e tambem nos horarios de envio
distribuidos por linhas de navegaçao ou
informaçoes fornecidas ao porto.
 O agente marítimo (Shipping Agent) é o
representante do armador (“dono do navio”) nos
portos, e do navio, perante as autoridades
portuárias. Sua participação na cadeia logística se
dá a cada escala do navio em um porto, onde sua
missão é assumir seu gerenciamento, entendido
o navio como empresa autônoma, a ser
administrada com competência. Ele lida com as
empresas de transporte e armazenagem,
despachantes aduaneiros, terminais de
contêineres e operadores portuários.
 As agências de navegação surgiram diante da
necessidade de os armadores estarem nos
portos onde seus navios escalam, mas não
conseguirem ter escritórios nesses locais.
Assim, os agentes começaram a ficar
responsáveis por cuidar da operação dessas
embarcações nos portos, além de vender
espaço dentro das embarcações para o
transporte das mercadorias.
 Os Agentes Marítimos são responsáveis pela
realização das seguintes atividades:
 Dar cumprimento, em nome e por conta e
ordem de armadores ou de transportadores
marítimos, a disposições legais ou
contratuais, executando e promovendo, junto
das autoridades portuárias, marítimas ou de
outras entidades, os actos ou as diligências
relacionados com a estadia dos navios que
lhes estejam consignados e suas cargas,
defendendo os respetivos interesses;
 Promover, em nome e por conta e ordem de
armadores ou de transportadores marítimos,
a celebração de contratos de transporte
marítimo, nomeadamente dos que resultem
da actividade de angariação de carga por eles
desenvolvida;
 Actuar como mandatários dos armadores ou
de transportadores marítimos, podendo
nessa qualidade, ser-lhes cometidos poderes,
nomeadamente para emitir, assinar, alterar
ou validar conhecimentos de carga, proceder
ou mandar proceder aos trâmites exigidos à
recepção de mercadorias para embarque ou à
entrega de mercadorias desembarcadas e
desenvolver as acções complementares do
transporte marítimo que a lei lhes faculte;
 Disposição dos meios humanos necessários para o
exercício da atividade;
 Eles devem cuidar do abastecimento e do fornecimento
dos equipamentos necessários ao cargueiro;
 Verificar os suprimentos e serviços médicos para os
tripulantes e contratar os serviços para reparos na
embarcação;
 São responsáveis pelos tramites jurídicos e o pagamento
de taxas para os Portos e outros órgãos;
 Em caso de danos à carga ou ao navio, o agente marítimo
também providencia os arranjos necessários;
 Além disso, quando alguma empresa deseja exportar ou
importar produtos através de portos, ela entra em
contacto com o agente marítimo, pois ele está capacitado
para fornecer informações necessárias referentes ao
processo de exportação/importação portuária.
 O plano de carga do navio (stowage plan)
também pode estar a cargo do agente marítimo,
sendo esta uma função de grande
responsabilidade, pois e, apartar deste que o
navio e embarcado e o porto se planifica. Erros
na planificação podem causar enormes
problemas no embarque, estiva e navegação do
navio.
 Assim pode dizer-se que por meio do plano de
carga, que o navio o navio esta embarcado
mesmo antes da chegada deste ao porto, e por
via disso o Porto faz também a sua planificação
relativa as operações de carga e descarga com
alguma antecedência.
 É a empresa que representa o armador em
determinado país, estado, cidade ou porto, fazendo a
ligação entre este e o usuário do navio. Não é comum
o contacto do usuário com o armador, directamente,
sendo esta função exercida pelo Agente Marítimo.

 Este agente poderá ser uma empresa do próprio


armador, ou uma empresa independente, contratada
pelo mesmo para representá-lo e para prestação de
serviços. O agente poderá ser único, isto é, realizar
todos os trabalhos necessários ao atendimento do
armador, ou ser apenas agente comercial ou agente
operacional. Neste caso, o armador precisará de dois
agentes, cujos trabalhos serão divididos e
complementares.
 Agente de carga é expressão genérica que
abrange todos os agentes de transporte de
carga internacional, seja a via marítima,
terrestre, aérea ou lacustre. Agente marítimo
é a designação que se dá ao agente de carga
que cuida exclusivamente da carga marítima.
Em face da diversidade de operação em cada
uma dessas vias, suas especializações são
também diferentes.
 É um profissional, pessoa física, responsável pela
realização dos trâmites necessários ao
desembaraço aduaneiro de mercadorias
importadas ou a exportar, nas áreas
alfandegadas.

 Ele opera por conta e ordem do importador ou


exportador, na qualidade de representante legal
e por mandato, de acordo com a legislação
vigente. O Despachante Aduaneiro prepara e
assina os documentos e papéis que servem de
base ao procedimento fiscal, denominado
despacho aduaneiro, na importação e na
exportação.
 São sociedades ou empresas públicas
privadas licenciadas, segundo dispositivo
legal existentes para esse fim, que se
dedicam em exclusivo ao exercicio das
operações Portuárias: Estiva, desestiva,
conferência da carga, descarga, transbordo,
movimentação e arrumação em cais,
terraplenos ou armazéns, recepção / entrega
de cargas e outras operações que realizam
dentro da área Portuária.
 São pessoas singulares ou colectivas ou como
agentes economicos dos transportes
maritimos, exploram navios em regime de
fretamento ou afretamento. Os Armadores
poderão ou não ser proprietários dos navios.

 Na verdade, os Armadores podem exercer a


sua actividade de transportes maritimos com
navios de sua propriedade (Armador-
proprietário) ou com navios afretados
(Armador-afretador).
 É a autoridade responsável pela segurança do
tráfego aquaviário, realizando inspecções
periodicas nas embarcações nacionais e
estrangeira. É o orgão oficial ou agente
publico com competências para
superintender e controlar qualquer actividade
maritima, de ordem publica e de interesse
territorial.
 Non-Vessel Operating Common Carrier (transportador
comum não-proprietário de navio). Trata-se de um
armador sem navio, virtual, e que se propõe a realizar
transporte marítimo em navios de armadores tradicionais
constituídos. É uma forma de ter/manter o controle sobre
uma parte do navio sem ter que, efectivamente, comprá-lo
ou afretá-lo e nem administrá-lo ou operá-lo.

 Os contratos não costumam especificar os navios ou


quantidade de containers por embarcação podendo, no
entanto, estabelecer quantidades mínimas e máximas,
para que ambos tenham garantia de espaço e transporte.
Normalmente é estabelecida uma quantidade mínima a ser
embarcada pelo NVOCC durante a vigência do contrato.
 Comummente, o NVOCC é procurado por comerciantes
que possuem pequenos lotes a serem transportados, e
que não encontram facilidades para os seus embarques. A
razão é que, para os armadores tradicionais, é mais
conveniente trabalhar com cargas já conteinerizadas, ao
invés das cargas de ship 's conveniente, ou seja, cargas
fracionadas que são entregues a ele por vários
embarcadores, para unitização.

 O NVOCC é responsável pela unitização da carga


fracionada que recebe para transporte, e pode realizar a
logística de transporte, liberando totalmente o
embarcador das obrigações de unitização, contratação do
transporte e responsabilidade sobre a carga, a partir do
momento em que esta lhe for entregue.
Obrigado