Sei sulla pagina 1di 21

Projeto para nosso bairro:

Introdução

Sabemos que os evangelhos são os registros do


nascimento, ministério, morte e ressurreição de
Jesus aqui na terra.

Com respeito ao seu ministério, Jesus frequentava


diversos lugares, com a finalidade de manifestar o
reino de Deus e anunciar o evangelho. Ele visitou o
templo, as sinagogas, vilarejos, regiões desertas,
praias e muitas casas.
Introdução
Jesus já entendia enquanto estava entre nós o poder da
proclamação do Evangelho e a manifestação do poder
Deus sendo aplicado em cada casa que Ele entrava. Isso
dava a ele a oportunidade de ministrar especificamente
sobre demandas e necessidades que diante do grande
público seria mais improvável. Sabemos que esse foi o
modo como ele agiu e cremos que ele permanece de
mesmo modo desejoso de agir assim em nossos dias,
pois:

Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre.


Hebreus 13:8
O que é o projeto?

Como o próprio nome sugere é um projeto


evangelístico a ser realizado nos lares de
pessoas não evangélicas, visitantes de nossos
cultos e pessoas afastadas, com o objetivo de
leva-las a um relacionamento com Jesus, e uma
maior compreensão do Evangelho, aplicando-se
a sua vida e de sua família.
Realidades da Velha Grande
Realidade da Velha Grande
• A Velha Grande possuiu um população com mais
de 6000 habitantes, e mais de 2000 residências.

• Esses dados conferem ao nosso bairro uma


população maior que:

Vitor Meireles
Botuverá
José Boiteux
Vargem Bonita
Xavantina
Piratuba
E mais 110 cidades catarinenses!
Realidade da Velha Grande
Alguns obstáculos à Obra de Deus em nosso bairro:

1. Preconceito em participar de um culto evangélico;


2. Dificuldades geográficas;
3. “Escassez de horário”
Por conta desses obstáculos e
realidades de nosso bairro é que
pretendemos iniciar esse projeto de
evangelização nas casas, seguindo o
exemplo do Senhor Jesus Cristo!
Como acontecerá?
• O Projeto se dará em forma de uma campanha, por
seis semanas seguidas. Será pré-definido com os donos
da casa dia e horário que fique bom para ambas as
partes (ministrantes e ministrados)

• Cada encontro terá uma duração de no máximo 40


minutos(não excedendo-se a isso, exceto por caso
extraordinário).

• O número de pessoas a ministrar nesse projeto é de no


mínimo 2 e máximo 4 pessoas. Já com respeito aos que
participarão para serem ministrados não tem limite, ou
seja, o quanto o local comportar.
Como será o processo da escolha das casas?

1. O processo da escolha das casas poderá ser


através de indicação e captação de
oportunidade de um ministrante.

Ex: João é um dos ministrantes e tem um


conhecido/colega/vizinho/parente não-crente o qual visita e
apresenta o projeto a este, o qual, aceitando abrir sua casa, já
pode iniciar a campanha.
Como será o processo da escolha das casas?
2. Também se dará através de uma lista de casas que
aceitariam participar, onde seria distribuído aos
ministrantes e estes ficariam responsáveis então para
fazer o contato, definições e o andamento do projeto
naquele lar.
Exemplo
CASAS INTERESSADAS MINISTRANTES DISPONÍVEIS
Casa 1 1. João e Priscila
Casa 2 2. Thiago e Davi
Casa 3 3. Daniel e Antônio
Casa 4 4. Francisco e Julia
Casa 5
Casa 6
Casa 7
Casa 8
Como acontecerá os encontros?
• Cada encontro deverá basicamente se dividir
em duas atividades principais:

1. Ministração da Palavra
2. Orações
Como acontecerá os encontros?
1. MINISTRAÇÃO DA PALAVRA

• A ministração da palavra deve ter uma primazia nesse


projeto, pois é através dela que as pessoas ouvirão o
evangelho, conhecendo ao Senhor. Para cada semana
haverá uma passagem especifica que previamente será
transmitido para os ministrantes. Todas as ministrações
da palavra serão baseadas em textos dos evangelhos
que retratam ocasiões que Jesus estava em alguma
casa.
SEQUÊNCIA DAS MINISTRAÇÕES
1. Casa de Pedro – Lucas 4.38,39
(Jesus levou a cura/benção e a abençoada passou a servi-lo)

2. Casamento em Caná da Galileia João 2.1-11


(Jesus levou a verdadeira e melhor alegria que faltava no casamento/Família)

3. Casa de Marta, Maria e Lazaro Jo 11


(Jesus levou o impossível para uma situação que não tinha mais jeito)

4. Casa de Jairo – Lc 8.41,42,49-56


(Jesus acabou com toda tristeza e angustia/fIlha perdida/morta)

5. Casa de Zaqueu: Lucas 19.1-10


(Jesus levou aceitação e mudança de Vida)

6. Casa que os discípulos estavam Jo 20.22


(Jesus concedeu o Espírito Santo aos que creram na sua ressurreição)
Esclarecimento sobre as ministrações
Para cada ministração especifica estará
disponível alguns subsídios seja em
vídeo/aúdio/textos aos ministrantes, para se
prepararem melhor para esse momento do
encontro.
Como acontecerá os encontros?
2. ORAÇÕES
• Esse é o segundo principal elemento dos
encontros, pois é o momento onde algumas
orações serão feitas e também será um
momento de incentivar os participantes
próprios a orarem. Nessas Orações poderão ser
feitas de dois tipos:

- Oração com base na palavra ministrada naquele encontro;


- Orações de acordo com os pedidos e necessidades apresentadas;
E hinos, é necessário?
• A participação com hinos é possível, mas não é
obrigatório. Dependerá se entre os ministrantes
tem pessoas aptas para cantar/tocar. O número
de hinos não deverá exceder 2 por encontro,
levando em conta no máximo 10 min do
encontro e que os hinos escolhidos possam
estar em harmonia com a palavra ministrada
naquele dia. Exemplo:
Ministração: Hino apropriado:
Casa de Zaqueu Como Zaqueu (Regis Danese)
Exemplo do Roteiro do encontro
1º Uma Oração Inicial apresentando o
encontro

2º Um/dois hino(s) (Se houver)

3º Ministração da Palavra (15-20 min)

4º Oração sob a palavra ministrada

5º Ouvir as necessidades de oração


apresentadas e após orar por cada uma
delas;

6º Incentivo aos ministrados para o


próximo encontro
Qual o próximo passo?

Após essa tomada de


Decisão, vocês terão 1
semana para conseguirem a
1ª casa onde vocês serão os
ministrantes e darem inicio
no projeto;
Algumas observações e considerações finais
 Em momento algum dos encontros deverá ser discutido ou
debatido questões religiosas ou politicas;

 Não é necessário a cada encontro fazer apelo para as


pessoas aceitarem a Jesus; o processo da conversão não
pode ser forçado nem pressionado; Não queira apressar o
processo;

 No momento da ministração da palavra evite gritos e


expressões mais extravagantes. Fale num tom que seja
agradável e as pessoas possam lhe entender com clareza;

 No momento das orações ter cuidado com o impor as mãos


sobre as pessoas, especialmente se for homens impondo as
mãos sobre mulheres.