Sei sulla pagina 1di 17

SETOR PRIMÁRIO

– A PECUÁRIA, A
PESCA E A
SIVILCULTURA
Trabalho realizado por:
- João Guerra.
- Filipe Ribeiro.
- Érica Nunes.
- Andreia Trindade.
A pecuária

■ Pecuária, termo de origem latina que significa


“criação de gado”, é uma atividade de
fundamental e de elevada importância para a
humanidade. O seu objetivo é a criação de animais
para fins económicos e para o consumo da
população.
■ Os rebanhos podem ser bovino (bois e vacas),
suíno (porcos), ovino (ovelhas e carneiros), caprino
(cabras e bodes), equino (cavalos), muar (mulas),
asinino (jumentos) e bufalino (búfalos).
■ A pecuária pode ser praticada de forma extensiva
ou intensiva.
A pecuária: extensiva ou
intensiva
■ A pecuária extensiva é caraterizada pela
utilização de métodos tradicionais, com poucos
recursos tecnológicos. O gado é criado solto
em grandes extensões de terra. Esta
modalidade apresenta baixa produtividade.
■ Já a pecuária intensiva (moderna) utiliza
recursos tecnológicos e métodos avançados
para aumentar a produtividade. Entre as
características desta modalidade estão o
confinamento do rebanho, inseminação
artificial, acompanhamento com veterinários,
etc.
As explorações da pecuária em
Portugal (gráfico)

Ano: 2012.
Os benefícios da pecuária:

■ Além do consumo da carne, o homem também se beneficia de outros


alimentos fornecidos por esses animais, como, por exemplo, o leite. O
leite é utilizado na fabricação de queijo, manteiga, iogurte, etc.
■ Outro ponto importante é a obtenção de matérias-primas como o
couro e o pelo. Esses produtos são utilizados na fabricação de lã,
sapatos, bolsas, carteiras, casacos, cintos, chapéus, entre outros
utensílios.
Os problemas ambientais da pecuária:

■ A vegetação (original) está a ser destruida para dar lugar às


pastagens;
■ A degração do solo;
■ Os gases EF emitidos pelos animais.
A PESCA
A pesca é a captura de espécies aquáticas, nos
mares, rios, lagos e pântanos.
As zonas de pesca com
mais capturas:
■ Pacífico Noroeste;
■ Atlântico Nordeste;
■ Pacífico Sudeste;
■ Pacífico Centro-Oeste.
A pesca artesanal

■ Utiliza técnicas de captura artesanal;


■ É uma pesca sem barco ou com pequenas
embarcações;
■ Pratica-se em águas interiores ou costeiras;
■ Emprega muita mão de obra, mas as capturas
são reduzidas;
■ Destina-se ao consumo familiar e ao mercado
local ou nacional.
A pesca industrial

■ Recorre a modernas tecnologias de deteção de cardumes (informação de satélite,


etc);
■ Utiliza técnicas de captura (arrasto, cerco, redes de deriva, sucção, etc.);
■ Utiliza frotas com embarcações motorizadas e especializadas;
■ As frotas incluem, por vezes, um navio fábrica, com meios modernos de
transformação e conservação do pescado;
■ Pratica-se em águas territoriais e internacionais;
■ Destina-se ao mercado nacional e internacional.
AS
ESPÉCIES
MAIS
VENDIDAS
EM 2011
O QUE É A SOBREPESCA?
A sobrepesca é o aumento das capturas, a um ritmo
superior ao da capacidade de regeneração.
Impactes ambientais da pesca
moderna:
■ Redução dos stocks;
■ Diminuição da capacidade de regeneração das espécies;
■ Risco de extinção de várias espécies.
Soluções para os impactes ambientais da
pesca moderna:
■ Utilização de artes de pesca que permitem
preservar os recursos.
■ Desenvolvimento da aquacultura com práticas
não poluidoras.
A AQUACULTURA
A aquacultura é a produção de organismos aquáticos
em ambientes controlados.
As vantagens da
aquacultura:
■ Reduz a pressão sobre os habitats;
■ Diminui o preço, tornando o consumo mais
acessível.
■ Permite um rápido aumento da produção.
Os continentes que praticam mais
aquacultura:
■ Ásia;
■ Europa;
■ América Latina e Caraíbas;
■ África;
■ América do norte;
■ Oceânia.