Sei sulla pagina 1di 23

INTRODUÇÃO

• Conforme já foi referido, que todo esforço do


professor será completamente inútil, se o aluno não
estiver interessado em aprender.
• Por mais que o assunto interesse o professor, não
vai interessar necessariamente os alunos, e muito
menos a todos os alunos de uma turma.
• Um problema para o professor poderá não ser tão
trabalhoso assim para o aluno.
INTRODUÇÃO
• A motivação é fator fundamental da aprendizagem.
• Sem motivação não há aprendizagem.
• Pode ocorrer aprendizagem sem professor, sem livro, sem
escola e sem uma porção de outros recursos,
• Mas mesmo que existam todos esses recursos favoráveis, se
não houver motivação não haverá aprendizagem.
• Apesar de sua importância para a aprendizagem, a motivação
nem sempre recebe a devida atenção do professor.
INTRODUÇÃO
• É muito mais fácil providenciar um manual, transmitir a
matéria, cobrar nas provas, dar notas, como geralmente se faz
na escola.
• Procurar motivar os alunos a fim de que se interessem pela
matéria, a fim de que estudem de forma independente e
criativa, é mais difícil.
• Quando ocorre o inverso, os resultados são gratificantes para
professores e alunos, pois ao final do processo, todos sentem-
se realizados.
FUNÇÕES DOS MOTIVOS
• Motivar significa predispor o indivíduo para certo
comportamento desejável naquele momento.
• O aluno está motivado para aprender quando está disposto a
iniciar e continuar o processo de aprendizagem, quando está
interessado em aprender um certo assunto, em resolver um
dado problema, etc.

• São três as funções mais importantes dos motivos:


1) OS MOTIVOS ATIVAM O ORGANISMO

• Os motivos levam o indivíduo a uma atividade, na tentativa de


satisfazer suas necessidades .

• Qualquer necessidade gera tensão , desequilíbrio.

• Os motivos mantém o organismo ativo até que a necessidade


seja satisfeita e a tensão desapareça.

• Ex: Atleta em busca da medalha


OS MOTIVOS DIRIGEM O COMPORTAMENTO PARA UM
OBJETIVO
• Não basta que o organismo esteja ativo, é preciso que sua
ação se dirija para um objetivo adequado.

• Assim na sala de aula, não é suficiente que os alunos


participem de várias atividades dispersas, sem sentido.

• É necessário que essas atividades sejam orientadas para


objetivos que satisfaçam necessidades individuais.
OS MOTIVOS SELECIONAM E ACENTUAM A RESPOSTA
CORRETA
• As respostas que conduzem à satisfação das necessidades
serão aprendidas, mantidas e provavelmente repetidas quando
uma situação semelhante se apresentar novamente.

• Nossas necessidades são numerosas principalmente as


psicológicas e muitas delas continuam sempre insatisfeitas.

• Assim, melhor que afirmar que o professor deve motivar o


aluno, é dizer que ele deve apresentar objetivos adequados
para a satisfação dos motivos.
TEORIA HUMANISTA
• Maslow, é um dos formuladores da teoria humanista, acredita
que o comportamento humano pode ser motivado pela
satisfação de necessidades biológicas.

• Necessidades de ordem superior , como as necessidades de


realização, necessidades de conhecimento e necessidades
estéticas, também são primárias ou básicas, mas apenas se
manifestam depois que as necessidades de ordem inferior
forem satisfeitas.
TEORIA HUMANISTA
• Quando não há alimento, o homem vive apenas pelo alimento,
mas o que acontece quando o homem consegue satisfazer
sua necessidade de alimento?

• Imediatamente surgem outras necessidades, cuja satisfação


provoca o aparecimento de outras e, assim, sucessivamente.

• Maslow esquematizou uma hierarquia de sete conjuntos de


motivos-necessidades, conforme uma pirâmide.
PIRÂMIDE DE MASLOW

Necessidades Estéticas

Necessidade de Conhecimento e Compreensão

Necessidade de Realização

Necessidade de Estima

Necessidade de Amor e Participação

Necessidade de Segurança

Necessidades Fisiológicas
NECESSIDADES FISIOLÓGICAS

• As necessidades fisiológicas mais importantes são: oxigênio,


liquido, alimento e descanso.

• Um indivíduo com as necessidades fisiológicas insatisfeitas tende


a comportar-se como um animal na luta pela sobrevivência.

• A realização das necessidades fisiológicas são indispensáveis


para a realização das demais necessidades superiores.
NECESSIDADE DE SEGURANÇA
• Manifesta-se pelo comportamento de evitar o perigo, pelo recuo
diante de situações estranhas e não familiares.
• Geralmente as pessoas buscam uma casa para se abrigarem,
companhia de outras pessoas para se sentirem mais seguras e
fortes.
• É essa necessidade que leva o organismo a agir rapidamente em
qualquer situação de emergência, como catástrofes naturais,
incêndios, etc.
NECESSIDADE DE AMOR E PARTICIPAÇÃO

• Expressa o desejo de todas as pessoas de se relacionarem


efetivamente com os outros, de pertencerem a um grupo.

• É ela que explica a tristeza e a saudade que sentimos diante da


ausência de amigos e parentes que gostamos .

• A vida social é uma necessidade que explica a maior parte de


nossos comportamentos.
NECESSIDADE DE ESTIMA

• Leva-nos a procurar a valorização e o reconhecimento por


parte dos outros.
• Quando essa necessidade é satisfeita, sentimos confiança
em nossas realizações, sentimos que temos valor por parte
dos outros, sentimos que podemos participar na comunidade
e ser úteis.
• Em caso contrário sentimo-nos inferiorizados, fracos e
desamparados.
NECESSIDADE DE REALIZAÇÃO
• Expressa nossa tendência a transformar em realidade o que
somos potencialmente, a realizar nossos planos e sonhos, a
alcançar nossos objetivos. Uma pessoa adulta.
• A satisfação da necessidade de realização é sempre parcial,
na medida em que sempre temos projetos inacabados, sonhos
a realizar, objetivos a alcançar.
• Uma pessoa adulta que se sente bem no casamento, ou em
sua vida de solteira, que gosta da profissão que exerce , pode
considerar-se satisfeita em relação a essas necessidades.
NECESSIDADE DE CONHECIMENTO E COMPREENSÃO
• Abrange a curiosidade, a exploração e o desejo de conhecer
novas coisas, de adquirir mais conhecimento. Essa talvez
devesse ser a necessidade específica a ser atendida pela
atividade escolar.
• Essa necessidade é mais forte em uns do que em outros e sua
satisfação provém de análises, sistematizações de informação e
pesquisa, etc.
• Se um aluno não está conseguindo aprender, é provável que sua
dificuldade seja proveniente da não satisfação de alguma ou de
várias das necessidades que antecedem, na hierarquia, a
necessidade de conhecimento.
• O aluno pode ter dificuldade em aprender por estar com fome
ou cansado, por estar inseguro quanto ao futuro, por estar
isolado na família ou no grupo de colegas, por sentir-se
desprezado ou inferiorizado, ou por sentir-se frustrado em
relação a muitos dos seus planos e objetivos.

• Dessa forma, há um longo caminho a percorrer antes que o


professor possa entender por que um, vários, ou todos os
alunos têm dificuldade em entender o que ele está tentando
ensinar.
NECESSIDADES ESTÉTICAS
• Necessidades estéticas estão presentes em alguns indivíduos
e manifestam-se através da busca constante pela beleza.

• Essa necessidade parece ser universal em crianças sadias,


segundo Maslow, a escola pode contribuir para sua satisfação.

• Esta é a ultima necessidade a ser atingida na pirâmide de


Maslow.
ALGUNS PRINCÍPIOS DA MOTIVAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO

• 1º Atrair a atenção do aluno para o que está sendo estudado.

• Quanto mais jovem for o aluno, maior a necessidade de utilizar


recursos variados e não apenas “saliva e giz”.
• Convêm estimular todos os sentidos, dar exemplos, lembrar
filmes sobre o assunto, aguçar a curiosidade dos alunos com
questões problema.
2) POSSIBILITAR A CADA ALUNO ESTABELECER E ALCANÇAR OS
PRÓPRIOS OBJETIVOS
• No estudo de um assunto, os objetivos de todos s alunos não
precisam ser os mesmos.
• Ao estudar ciências, por exemplo, um aluno pode ter o objetivo
de satisfazer sua curiosidade sobre o corpo humano, outro
pode pretender ser enfermeiro, um terceiro pode pretender se
tornar cientista e assim por diante.
• Na medida em que a escola der a cada um a possibilidade de
se desenvolver em direção aos seus objetivos particulares, o
interesse pelas matérias será maior.
3) CRIAR CONDIÇÕES PARA QUE OS ALUNOS AVALIE
CONSTANTEMENTE SE ESTÃO CONSEGUINDO ALCANÇAR SEUS
OBJETIVOS.

• Para isso o professor pode fornecer informações sobre os


avanços que os alunos estão conseguindo em relação à
matéria.

• Pesquisas mostram que alunos cujas provas receberam


comentários escritos dos professores conseguiram, nas
avaliações posteriores, avanços mais significativos do que
alunos cujas provas não receberam qualquer comentário.
POSSIBILITAR DISCUSSÕES E DEBATES
• Estas atividades poderão despertar o interesse dos alunos.

• Muitas vezes, o aluno é obrigado a ficar em silêncio durante a


aula inteira, o que facilita a distração e o devaneio.

• A participação estimula o interesse pelo assunto.