Sei sulla pagina 1di 10

Universidade Federal de Goiás

Disciplina: Engenharia Econômica

Depreciação

Professora: Mariana Sarmanho de Oliveira Lima

0
Depreciação

As empresas têm o direito de lançar como encargos a


depreciação dos ativos imobilizados (equipamentos e
veículos) contra as receitas anuais geradas pelos
mesmos. Isso permite reduzir o montante pago pelas
empresas de IR.

1
Depreciação

Depreciação de bens do ativo imobilizado corresponde


à diminuição do valor dos ativos resultante do
desgaste pelo uso, ação da natureza ou
obsolescência.

Os prazos de vida útil admissíveis para fins de depreciação dos


seguintes veículos automotores, adquiridos novos estão ilustrados
abaixo:
Bens Taxa de depreciação Prazo (vida útil)

Tratores 25% ao ano 4 anos

Veículos de passageiros 20% ao ano 5 anos

Veículos de carga 20% ao ano 5 anos

Motocicletas 25% ano 4 anos


2
Depreciação

A depreciação para fins de tributação é determinada


usando-se o Sistema de Recuperação Acelerada
do Custo (Método acelerado) estabelecido pelo
código tributário, enquanto que para fins de relatório
financeiro existem vários métodos de depreciação.

3
Depreciação
As tabelas 1 e 2 mostram a DRE da empresa ABC para ilustrar
como a depreciação reduz o lucro.
Tabela 1 - Demonstração do Resultado da Empresa ABC
Vendas R$ 100.000
Menos: Devoluções e abatimentos (5.000)
Vendas líquidas R$ 95.000
Menos: Custo das mercadorias vendidas (CMV) (45.000)
Lucro Bruto R$ 50.000
Menos: Despesas
Gerais e administrativas R$ 20.000
Juros R$ 4.000
Depreciação R$ 6.000
Total (R$ 30.000)
Lucro líquido antes do impostos de renda R$ 20.000
Menos: Provisão para imposto de renda (40%) (8.000)
Lucro líquido após o imposto de renda R$ 12.000 4
Depreciação
Ignorando-se a depreciação, exceto na determinação do imposto de renda a
pagar, obtém-se um fluxo de caixa resultante das operações, igual a R$
18.000 (o mesmo resultado obtido anteriormente).

Tabela 2 - Demonstração do Resultado da Empresa ABC


Vendas líquidas R$ 95.000
Menos: Custo das mercadorias vendidas (CMV) (45.000)
Lucro Bruto R$ 50.000

Menos: Despesas
Gerais e administrativas R$ 20.000
Juros R$ 4.000
Depreciação 0
Total (R$ 24.000)
Fluxos de caixa antes do imposto de renda R$ 26.000
Menos: Provisão para imposto de renda (40%)* (10.400)
Lucro líquido após o imposto de renda R$ 15.600

* O imposto está baseado na inclusão da depreciação 5


Vida depreciável de um ativo

O período, ao longo do qual um ativo é depreciado,


pode afetar significativamente o padrão dos fluxos de caixa.
Quanto mais curta for a vida útil depreciável, tanto mais
depressa a empresa se beneficiará com o fluxo de caixa
criado pela depreciação.

6
Vida depreciável de um ativo

A Receita Federal tem certas instruções sobre vida útil, que


permitem ao contribuinte utilizar os períodos normais do sistema de
recuperação acelerada do custo.

Classes de bens e períodos normais e opcionais de recuperação


ampliados conforme o SRAC
Classe de bens Período normal Períodos opcionais de
de recuperação recuperação
ampliados
Veículos, equipamento de pesquisa 3 anos 5 ou 12 anos
e de experimento, e certas
ferramentas especiais
Toda outra maquinaria e 5 anos 12 ou 25 anos
equipamento
Certos bens de utilidade pública, 10 anos 25 ou 35 anos
vagões e residências fabricadas

Todos os outros bens de utilidades 15 anos 35 ou 45 anos


pública e imóveis (exceto terrenos)
7
Para fins tributários, usando os períodos normais de recuperação,
os ativos são depreciados com as porcentagens mostradas na
tabela abaixo.
Porcentagem de depreciação por ano p/ bens do ativo
usando períodos normais de recuperação
Porcentagem por ano de recuperação
Ano de 3 anos 5 anos 10 anos Utilidade
recuperação pública de 15
anos
1 25 15 8 5
2 38 22 14 10
3 37 21 12 9
4 21 10 8
5 21 10 7
6 10 7
7 a 10 9 6
11 a 15 - 6 8
EXEMPLO A Cia. ABC acaba de adquirir uma máquina de R$ 40.000 com um
período normal de recuperação de 5 anos. Usando as porcentagens de
depreciação aplicáveis da tabela anterior, calculamos abaixo a depreciação em
cada ano.

Ano Custo Porcentagens Depreciação


(1) (da tabela [(1) X (2)]
anterior) (2) = (3)
1 R$ 40.000 15% R$ 6.000
2 R$ 40.000 22% R$ 8.800
3 R$ 40.000 21% R$ 8.400
4 R$ 40.000 21% R$ 8.400
5 R$ 40.000 21% R$ 8.400
Total 100% R$ 40.000