Sei sulla pagina 1di 10

SONETO REVOLUCIONÁRIO IDEAL

Paulo Marcelo Braga

Belém-Pará
(Agosto de 2009)
"Há pessoas que nos falam

e nem as escutamos;

há pessoas que nos ferem

e nem cicatrizes deixam,

mas há pessoas que simplesmente

aparecem em nossa vida

e nos marcam para sempre."

(Cecília Meireles)  
DEDICATÓRIA

Este trabalho é dedicado às sagas

de Carlos Haroldo, Ricardo Chagas,

Francisco Castelo, Robson, Silma

e Pavão, o sexteto que se anima

a exercer a cidadania bem triunfal

para vencer uma covardia patronal.

Paulo Marcelo Braga


SUMÁRIO

01- SONETO REVOLUCIONÁRIO IDEAL

02- SONETO DA REPRESENTAÇÃO SINDICAL

03- SONETO DA VITÓRIA

04- SONETO DO BOM MOVIMENTO SINDICAL

05- SONETO SEM IMPEDIMENTO

06- SONETO DO IDEAL LÓGICO


SONETO REVOLUCIONÁRIO IDEAL
(Para o SINDSAÚDE MUNICIPAL)
“O revolucionário verdadeiro é guiado 
por grandes sentimentos de amor”.
 
(Ernesto Che Guevara)

O Sindicato dos Servidores da Saúde de Belém


adotou uma exemplar atividade revolucionária,
contra o ato dos articuladores sem virtude, e tem
rota para despistar toda a falsidade publicitária.

A maioria dos sindicalistas impostores


tenta, a todo custo, desarticular a atitude legal
da minoria de idealistas trabalhadores,
cujo intuito é o de melhorar a saúde municipal.

Numa batalha contra o sectarismo


descarado existente no município,
tudo atrapalha o bom sindicalismo.

Todavia, nada desanima uma força idealista


do grupo engajado no bom princípio
da cidadania coligada à boa sina trabalhista.

 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 20/08/2009
(23 horas e 31 minutos)
SONETO DA REPRESENTAÇÃO SINDICAL
(Para renovar o SINDSAÚDE ESTADUAL)

"Nunca ande pelo caminho traçado, 
pois ele conduz somente até 
onde os outros foram." (Grahan Bell) 

Se a minoria dos sindicalistas atuantes


do Sindicato dos Servidores da Saúde Municipal
vencer a maioria dos idealistas farsantes,
no ato, cessarão louvores à rude tropa estadual.

Agora e sempre se faz necessário todo talento


de quem sente na pele o descaso sindicalista
e vai embora, atrás dum revolucionário intento
para que o bem enfrente o atraso imperialista.

A batalha contra o poderio financeiro,


de quem se alia ao proselitismo patronal,
avacalha todo o mau perfil politiqueiro.

Bem na hora de votar, pela representação idealista,


que beneficia o vanguardismo sindical,
alguém se revigora, ao calar uma enganação elitista.
 
 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 21/08/2009
(12 horas e 26 minutos)
SONETO DA VITÓRIA
(Para os guerreiros da história)
“Estamos na luta pra sobreviver”
(Ivan Lins)

Quem é do bem não cai!


O mal é fugaz e, por isso,
sem fé, no além, só atrai
banal e incapaz rebuliço.

A boa história comprova os fatos


de que todos maus “poderosos” de outrora,
com oratória cheia de desacatos,
sucumbiram aos luminosos raios da aurora...

Os humilhados no presente,
ao persistirem nas batalhas,
serão louvados futuramente.

Os bons guerreiros combatem até a vitória,


por não permitirem que canalhas
politiqueiros os tratem como ralé da escória.

Paulo Marcelo Braga


Belém, 21/08/2009
(13 horas e 35 minutos)
SONETO DO BOM MOVIMENTO SINDICAL
(Para um imperfeito intento feudal)

“A verdadeira filosofia 
é reaprender a ver o mundo”.
 (Merleau-Ponty)

O feudo dogmático do Pará é nojento!


Ele está presente nuns sindicatos
e no enredo burocrático, com o intento
insolente de inverter alguns fatos.

O poder jurídico, salvo exceções,


também tem um “dom do intento feudal”
para fazer, com o político, ações
de desdém ao bom movimento sindical.

A imprensa tem uma intenção intimista,


salvo raras exceções, de obter
alguma imensa remuneração governista.

Resta ao povo sofrido e enganado


poucas opções para vencer
um estorvo corrompido oficializado.
 
 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 21/08/2009
(14 horas e 04 minutos)
SONETO SEM IMPEDIMENTO
(Para quem tem bom intento)
 
“A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; 
mas só pode ser vivida olhando-se para a frente." 
(Soren Kierkegaard)
 

Se restam as poucas opções de vitória,


apenas os que batalham pelo poder benéfico
protestam, com a voz rouca da história,
contra as cenas que atrapalham o dever ético.

Se falta uma visão para o futuro bom,


o egoísmo remunerado pela hipocrisia
empata a articulação do puro dom
do sindicalismo engajado à cidadania.

Se aquilo que empata não impede


os que batalham para vencer,
a hipocrisia caricata, um dia, perde.

A vitória será merecida demais


para os que avacalham o “poder”
da escória corrompida e incapaz.

 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 21/08/2009
(14 horas e 40 minutos)
SONETO DO IDEAL LÓGICO
(Para o consolo do idealismo)

“Ideologia eu quero uma pra viver”.
(Cazuza)

O que existe de ideológico


sabe contestar a má oratória
e não desiste de ser metódico
para chegar a uma boa vitória.

Se a ideologia é incorruptível
e não tem dolo nem egoísmo,
toda hipocrisia será perecível
para o consolo do idealismo.

Os detentores do capital financeiro corrupto,


para se manterem no poder antipático,
corrompem promotores de um tribunal injusto.

Seres idealistas não serão vencidos,


ao combaterem, de um modo enfático,
os “poderes capitalistas corrompidos”.
 
 
Paulo Marcelo Braga
Belém, 21/08/2009
(15 horas e 03 minutos)