Sei sulla pagina 1di 3

"Crepúsculo encanta, mas deixa buracos.

Chris Weitz será capaz de


fechá-los?

Quando se é "incondicionalmente e irrevogavelmente apaixonada" pela


série num contexto geral, você nunca sabe se algo chegou a te desapontar
de verdade ou se isso chega a ser apenas stress físico do momento. O
momento tão aguardado que parecia que não chegava nunca, quando enfim
chegou foi inacreditável. Ao final de tudo, eu fiquei tão encantada, é tudo
muito magistral no filme, o roteiro ficou inacreditavelmente hilariante, mas
de modo superficial em certos sentidos, tudo tem certa beleza, e eu quero
mais, mais muito mais crepúsculo! Apesar de tudo...

Pelo ponto de vista de um conhecedor da série, a adaptação não


correspondeu ao livro em diversos pontos que eu considerava serem de
extrema importância, deixando um vazio não preenchido. Como por
exemplo, um esclarecimento ao telespectador sobre o porquê do nome do
filme ser "Crepúsculo" quem não leu ao livro fica confuso com isso. Já que
no livro Edward explica para Bella que o crepúsculo é a hora mais segura do
dia para eles, a hora mais fácil. "Mas também a hora mais triste, de certa
forma...o fim de outro dia, a volta da noite(...)" (Capitulo 11. Complicações,
pg. 186). Billy Burke superou todas as minhas expectativas! Ele com toda
certeza foi o mais perfeito Xerife Swan que eu poderia ter sido capaz de
imaginar! A aparição inusitada de Billy Black e Jacob assusta um pouco,
esse momento não era esperado tão cedo. Imaginei o Billy mais carrancudo,
no filme ele é divertido. Mas não somente Billy sofreu alterações. Vários
personagens foram altamente modificados, como Mike, Tyler, e Jessica
Stanley. Outros, não foram tão decepcionantes. A idéia foi genial de fazer
um Eric Yorkie mais cômico e não com aparecia Clube-de-Xadrez. Angela é
tímida. Não se tem essa percepção no filme. Também não é compreensível a
amizade tão "intensa" entre eles, sem parte dos diálogos existentes no livro.
Principalmente Mike convidando Bella para o baile de formatura, não fez
muito "sentido" pra mim.

Confesso que imaginei o quarto da Bella muito diferente, sem todas aquelas
coisas aglomeradas, um cômodo simples no geral. E a escrivaninha com um
computador, a principio, de "segunda mão" e não um notebook apple de
ultima geração. E as cortinas de renda amarelas na janela foram
esquecidas, e que "falha" aquele telefone celular.

Uma das características, mas importantes da personagem (Bella) se perdeu.


Faltou ela corando. Não vi isso no filme. Bella parecia com medo o filme
inteiro, as falas tremidas ao dialogar com Edward, isso foi espantoso. A
grandes diferenças entre Bella Swan do livro e do filme. É claro que se tem a
convicção de que os diálogos entre Bella e os demais personagens são
demasiadamente extensos no livro em certos momentos, mas foram muitas
as características da personagem excluídas, é isso resultou numa Bella
desigual. E no livro, Edward no refeitório faísca os dentes brilhantes em um
sorriso breve e ameaçador pra Bella (capitulo 10 – interrogações pg. 173) no
filme inteiro, nada de dentes. (eu acredito que isso aconteceu devido à
classificação etária). O passeio a La Push foi algo curto, irracional, e porque
Bella e Jacob não se conheceram em La Push, isso teria sido tão, mas
aceitável(?

A cena de Port Angels e da clareira foram totalmente modificadas. Catherine


Hardwicke (talvez também os roteiristas) não estiveram realmente atentos
ao que ambos os espaços representavam na narrativa. O Edward na
floresta, um completo bruto ao dialogar com Bella. Um Edward Cullen
impetuoso e medonho, e o cavalheirismo, a forma de se comunicar, mortos.
Isso não é digno do personagem, não faz jus a obra literária. Assim como
Bella interrogar ele sobre a verdade, na floresta? Justo no lugar que é a
representação do amor recíproco dos personagens? Foi uma falha grave, já
que essas eram cenas bastante aguardadas por todos nós.

Eu não consegue entender afinal, como Edward e Bella se apaixonam tão


densamente no filme. Não tive uma compreensão exata. Porque vira algo
tão abruptamente forte em relação ao pouco contato deles. Faltou uma
explicação ao telespectador sobre o amor dos personagens, faltaram
diálogos. A cena do primeiro beijo é curiosa. Porque eles se beijam como se
estivessem com desejo carnal, prestes a cometer um ato sexual. Não obtive
essa visão lendo o livro. Bella conhecendo os Cullen não foi completamente
imperfeito, mas faltou a cruz que pertenceu ao pai de Carlisle no corredor.
Faltou Bella no gabinete de Carlisle, e observando o curioso quadro com Aro,
Marcus e Caius. Considerava essa cena importante também, dá certa
introdução a história dos Volturi.

Bella e Charlie sempre comendo em uma lanchonete. O que aconteceu com


aquela Bella prestativa? Que prepara a comida de todos os dias? Que lava
pratos a mão e não na maquina? Fora isso amei a aparição super imprevista
da Stephenie Meyer, esse momento foi incrível!

Depois dessas novas cenas e personagens modificados, gostei da idéia de


diversão constante entre os amigos de Bella,fantástico isso! Carlisle
entrando no quarto de hospital isso foi eletrizante, de tirar o fôlego mesmo!
Edward e Bella no topo das árvores e aquela visão impressionante.
Fotografia 10! O começo do filme com a introdução do predador e a presa,
muito bem pensado. De Emmett (poucas falas do personagem, mas
relevemos) e ao mesmo tempo dos demais personagens. O extra dos Cullen
cozinhando. A voz super sexy de Victoria na cena do basebol (UAL, esse
cena foi assim, muito: Oh meu Deus!)

A cena de basebol e a do acidente foram uma das melhores do filme.


Exatamente como se imagina. Foi algo terrivelmente fantástico e muito bem
adaptado, a atuação dos atores, e a semelhanças com os personagens (a
Ashley Greene encarnou incrivelmente a Alice. Nem é preciso comentar
sobre Jackson, ele foi absolutamente um Jasper Hale inacreditável!)Os
minutos que antecedem a vinda dos Nômades. A cena do estúdio de Ballet,
e a luta entre Edward e James foi algo incrivelmente pensado e intenso.
Kristen foi extraordinária nessa cena em que Bella é mordida, a agonia e
tortura, foi muito bem interpretado. Alice e seu desejo pelo sangue de
Bella,apesar do momento ser aflitivo ninguém consegue conter o riso! Uma
ótima interpretação também. O flash back ao som de "let me sign",foi
comovente.Robert deve ter ficado feliz! Suas duas músicas tocaram no filme
e foram momentos memoráveis, mas todos esperavam mesmo por
"Decode" que tocou apenas nos créditos finais. Apenas "I Caught Myself"
tocou durante o filme mais é algo quase que imperceptível.

Carter Burwell um novo gênio da música instrumental! E como podem estar


pensando na possibilidade de retirar o Taylor do papel de Jacob? Ele é
esplêndido! Que sorriso! Edward e Jacob se encarando foi algo marcante
também.

Certamente as reações ao filme parecem estar bem divididas "entre


pessoas que acharam o filme fantástico e entre pessoas que querem bater
na cabeça de alguém por terem mutilado o livro". Por fim, uma das coisas
que eu observei assistindo a crepúsculo, é que o filme é assustadoramente
atrativo pra quem não tem conhecimento da versão do livro. Todos saíram
da sessão cheios de expectativas sobre a próxima produção. Apesar de
terem faltado certas coisas, devo levar em conta mesmo o esforço da
Catherine em ter tentado fazer uma adaptação coerente. E estive pensando
se, derrepente a Summit não apressou um pouco as coisas, como está
acontecendo em "Lua Nova" e por essa razão ter iniciado aquele "vazio não
preenchido". E afinal, a alguma adaptação que seja fiel a sua obra? Fiquei
dividida, mas estática. Pelo menos no que diz respeito aos atores, aos
cenários, a interpretação de algumas cenas, a trilha sonora...

O filme não deixa de ser atraente é claro, eu amei Crepúsculo! Em muitos


aspectos, encanta,diverte e apaixona.

Agora, não costumam dizer que o segundo filme sempre supera o primeiro?
que comecem então as apostas!

Naty V."