Sei sulla pagina 1di 171
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Materiais: Substâncias e

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Materiais: Substâncias e Misturas de Substâncias:

Materiais:

RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Materiais: Substâncias e Misturas de Substâncias: ∑

Substâncias e Misturas de Substâncias:

Substâncias puras: formadas por uma só substância.

Misturas: formadas por duas ou mais substâncias.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Soluções: Soluções são

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Soluções: Soluções são misturas homogéneas de

Soluções:

Soluções são misturas homogéneas de duas ou mais substâncias.

são misturas homogéneas de duas ou mais substâncias. Exemplo: Algumas regras para identificar o solvente: ∑

Exemplo:

misturas homogéneas de duas ou mais substâncias. Exemplo: Algumas regras para identificar o solvente: ∑ Numa

Algumas regras para identificar o solvente:

Numa mistura homogénea de um sólido e de um líquido, o solvente é o líquido.

Numa mistura homogénea de vários líquidos ou de vários gases, o solvente é aquele que se encontra em maior quantidade.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A *Concentração Mássica (c

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A *Concentração Mássica (c m ): Exemplo

*Concentração Mássica (cm):

29 DE ABRIL 2011 HORA A *Concentração Mássica (c m ): Exemplo de cálculo: Qual a
29 DE ABRIL 2011 HORA A *Concentração Mássica (c m ): Exemplo de cálculo: Qual a

Exemplo de cálculo:

Qual a concentração mássica da solução A?

de cálculo: Qual a concentração mássica da solução A? Para concentrar uma solução: adicionar soluto. Para

Para concentrar uma solução: adicionar soluto.

Para diluir uma solução: adicionar solvente.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Propriedades físicas que

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Propriedades físicas que caracterizam as substâncias:

Propriedades físicas que caracterizam as substâncias:

Exemplos:

- Ponto de fusão (p.f.)

- Ponto de ebulição (p.e.)

- Massa Volúmica.

-Ponto de fusão: é a temperatura á qual uma determinada substância funde. Ou seja, passa do estado sólido ao estado líquido. O ponto de fusão é característico de uma determinada substância, identificando-a. Exemplo: ponto de fusão da água é 0 ºC.

- Ponto de ebulição: é a temperatura á qual uma determinada substância

entra em ebulição. Ou seja, passa do estado líquido ao estado gasoso (ou de vapor). O ponto de ebulição é característico de uma determinada substância, identificando-a. Exemplo: ponto de ebulição da água é 100 ºC.

Exemplo: ponto de ebulição da água é 100 ºC. Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Mudanças de estado

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Mudanças de estado físico: - Massa

Mudanças de estado físico:

29 DE ABRIL 2011 HORA A Mudanças de estado físico: - Massa Volúmica: Tal como o

- Massa Volúmica: Tal como o ponto de fusão e o ponto de ebulição, a massa volúmica, também é característica de uma substância. Esta grandeza corresponde à razão entre a massa de uma substância e o volume por ela ocupado.

entre a massa de uma substância e o volume por ela ocupado. Exemplo de cálculo: Fontes:

Exemplo de cálculo:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A densidade de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A densidade de uma substância corresponde
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A densidade de uma substância corresponde

A densidade de uma substância corresponde à comparação entre a massa volúmica dessa substância e da água (para sólidos e líquidos). No caso dos gases o termo de comparação é a massa volúmica do ar.

gases o termo de comparação é a massa volúmica do ar. Sólidos e líquidos: Gases: Classificação

Sólidos e líquidos:

é a massa volúmica do ar. Sólidos e líquidos: Gases: Classificação de Misturas: Como sabes, os

Gases:

Classificação de Misturas:

Como sabes, os materiais que nos rodeiam são quase todos misturas de substâncias, embora apresentem aspectos muito diferentes.

Devido há existência de inúmeras misturas, surgiu a necessidade de as dividir em 3 tipos:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Heterogéneas : -

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Heterogéneas : - É uma mistura
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Heterogéneas : - É uma mistura

Heterogéneas:

- É uma mistura em que é possível distinguir os diferentes constituintes a olho nu;

- Apresentam aspecto diferente ao longo da sua extensão;

- Apresentam mais do que uma fase.

Exemplos:

sua extensão; - Apresentam mais do que uma fase. Exemplos: Homogéneas: - É uma mistura com

Homogéneas:

- É uma mistura com aspecto uniforme;

- Não é possível distinguir a olho nu, nem mesmo ao microscópio, os seus constituintes;

- Apresentam o mesmo aspecto em toda a sua extensão.

Exemplos:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Dispersões coloidais: -

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Dispersões coloidais: - À vista desarmada
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Dispersões coloidais: - À vista desarmada

Dispersões coloidais:

- À vista desarmada aparentam ser misturas homogéneas. No entanto só é possivel observar os seus constituintes recorrendo ao microscópio.

Exemplos:

os seus constituintes recorrendo ao microscópio. Exemplos: Processos de separação: Para separar os constituintes de

Processos de separação:

Para separar os constituintes de uma mistura pode-se recorrer a diferentes processos de separação. Os processos de separação permitem separar diferentes substâncias que inicialmente foram juntas, mantendo as suas propriedades características.

Processos de separação de misturas heterogéneas:

Filtração: processo que permite separar partículas sólidas que se encontram em suspensão num líquido ou numa solução. Utiliza-se um papel

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A de filtro adequado,

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A de filtro adequado, que permite reter

de filtro adequado, que permite reter as partículas sólidas, estas constituem

o resíduo.

A solução que atravessa os poros do papel de filtro designa-se por filtrado.

Exemplos: Separar água e grãos de pimenta Separar água e café moído

água e grãos de pimenta Separar água e café moído Decantação: processo físico que permite separar

Decantação: processo físico que permite separar um sólido depositado no

fundo de um recipiente que contém um líquido. Na decantação transfere-se

o líquido de um recipiente para o outro com o auxílio de uma vareta.

Exemplo: Separar areia grossa e água.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Decantação em funil

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Decantação em funil : processo que
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Decantação em funil : processo que

Decantação em funil: processo que permite separar dois ou mais líquidos imiscíveis (que não se misturam), com base na diferença de densidades dos líquidos, para tal utiliza-se um funil de decantação.

Exemplo: Separar água e azeite

um funil de decantação. Exemplo: Separar água e azeite Centrifugação: processo que permite separar, com maior

Centrifugação:processo que permite separar, com maior rigor, partículas sólidas de pequenas dimensões que se encontram em suspensão num líquido, por acção de uma centrifugadora (esta realiza um movimento de rotação a alta velocidade).

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Exemplos : Enxofre

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Exemplos : Enxofre em pó em

Exemplos : Enxofre em pó em suspensão na água Cinza em suspensão em água

em pó em suspensão na água Cinza em suspensão em água Peneiração: processo que permite separar

Peneiração: processo que permite separar as misturas sólidas formadas por constituintes cujos “grãos” têm diâmetros diferentes, para tal utilizam-se as peneiras.

Exemplos: Separar farelo da farinha Separar areia de cascalho

Separar farelo da farinha Separar areia de cascalho Separação magnética: processo utilizado quando um dos

Separação magnética: processo utilizado quando um dos componentes da mistura apresenta propriedades magnéticas, ou seja é atraído através do uso de um íman. O íman separa sólidos magnéticos dos não magnéticos.

Exemplo: Separar uma mistura de limalha de ferro e farinha;

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011HORA A Processos de separação de misturas homogéneas: Ebulição do solvente: processo usado para recuperar

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Processos de separação de misturas homogéneas:
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Processos de separação de misturas homogéneas:

Processos de separação de misturas homogéneas:

Ebulição do solvente: processo usado para recuperar um sólido (soluto) dissolvido numa solução, por meio da ebulição do solvente.

Exemplo: água e açúcar.

meio da ebulição do solvente. Exemplo: água e açúcar . Cristalização: processo que consiste na evaporação

Cristalização:processo que consiste na evaporação lenta do solvente, à temperatura ambiente, permitindo a recuperação do soluto sob a forma de cristais.

Exemplo: Evaporação lenta de uma solução de Sulfato de cobre em água com formação de cristais.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cristais de Sulfato

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cristais de Sulfato de Cobre Destilação

Cristais de Sulfato de Cobre

Destilação simples:processo que permite separar dois líquidos miscíveis com pontos de ebulição diferentes. O líquido de menor ponto de ebulição evapora primeiro, condensando de seguida, separando-se assim do outro líquido. Exemplo: destilação do vinho (obtenção da aguardente).

Esquema de montagem:

do vinho (obtenção da aguardente). Esquema de montagem: Destilação fraccionada: processo usado para separar dois

Destilação fraccionada: processo usado para separar dois ou mais líquidos miscíveis com pontos de ebulição muito próximos.

Exemplo: separar os diferentes constituintes do petróleo bruto nas torres petroquímicas.

Esquema de montagem:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cromatografia: processo que

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cromatografia: processo que permite identificar os
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cromatografia: processo que permite identificar os

Cromatografia: processo que permite identificar os diferentes componentes dissolvidos numa solução. Baseia-se no facto dos diferentes solutos, serem arrastados com velocidades diferentes ao longo de uma tira de papel adequado (fase estacionária), embebida numa determinada mistura de líquidos (fase móvel à qual se chama eluente).

Exemplo: separação dos diferentes componentes da tinta de um marcador.

dos diferentes componentes da tinta de um marcador. Transformações Físicas e transformações Químicas:

Transformações Físicas e transformações Químicas:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Transformações Físicas: -

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Transformações Físicas: - Ocorrem sem formação
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Transformações Físicas: - Ocorrem sem formação

Transformações Físicas:

-Ocorrem sem formação de novas substâncias, apenas se alteram algumas propriedades físicas das substâncias envolvidas. Exemplos: rasgar uma folha de papel, serrar madeira, esmagar bolachas, quebrar um vidro, evaporação da água….

Transformações Químicas:

Ocorrem com a formação de novas substâncias, com propriedades completamente diferentes das iniciais.

Exemplos: fósforo a arder, folhas verdes a amarelecer, digestão dos alimentos, queimar madeira…

As transformações químicas podem ser provocadas por:

-Acção do calor (termólise); -Acção da luz (fotólise); -Acção mecânica; -Acção da corrente eléctrica (electrólise); -Junção de substâncias.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A *Reacção Química Reacção

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A *Reacção Química Reacção Química: é outro

*Reacção Química

Reacção Química: é outro nome que se pode dar a uma transformação química.

-Aos materiais entre os quais se dá a transformação química (substâncias que reagem) chamamos reagentes. -Aos materiais que se formam a partir da transformação (produtos finais) designamos por produtos da reacção.

Esquema de uma reacção:

por produtos da reacção. Esquema de uma reacção: Exemplo: Esquema de palavras da electrólise da água:

Exemplo:

Esquema de palavras da electrólise da água:

Exemplo: Esquema de palavras da electrólise da água: Nota: Entre parêntesis indicam-se os estados físicos

Nota: Entre parêntesis indicam-se os estados físicos (sólido, liquido ou gasoso) das substâncias que entram no sistema reaccional.

Energia:

A energia é só uma, embora se qualifique de várias maneiras diferentes. Não está associada apenas à existência de actividade. É uma propriedade de todos os corpos, que se manifesta de diferentes formas.

*Formas fundamentais de Energia:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Existem duas formas

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Existem duas formas fundamentais de energia:

Existem duas formas fundamentais de energia: energia cinéticae energia potencial.

- Energia cinética: é a energia que está associada ao movimento dos

corpos. Representa-se simbolicamente por Ec. Exemplos: moinho de vento em movimento, ciclista em movimento, ….

- Energia potencial: Energia armazenada num sistema. Não é associada ao movimento. Representa-se simbolicamente por Ep.

A energia potencial pode manifestar-se de três modos.

Ep. A energia potencial pode manifestar-se de três modos. Factores de que depende a energia cinética:

Factores de que depende a energia cinética:

- da massa (m) -do valor da velocidade com que o corpo se desloca (v)

(m) -do valor da velocidade com que o corpo se desloca (v) Factores de que depende

Factores de que depende a energia potencial gravítica de um corpo:

- da massa

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A - da altura

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A - da altura a que o

- da altura a que o corpo se encontra.

DE ABRIL 2011 HORA A - da altura a que o corpo se encontra. Unidades da

Unidades da energia:

*Unidades Sistema Internacional (SI) : joule ( J ) *Outras unidades: caloria (cal)

(SI) : joule ( J ) *Outras unidades: caloria (cal) *Relação entre a caloria e o

*Relação entre a caloria e o joule:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Fontes Primárias e

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Fontes Primárias e Fontes Secundárias de
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Fontes Primárias e Fontes Secundárias de

Fontes Primárias e Fontes Secundárias de energia:

*Fontes Primárias de Energia: são fontes naturais directamente utilizáveis. Exemplos: Sol, Carvão, Água, Vento, Petróleo bruto

*Fontes secundárias de Energia: são fontes que fornecem energia a partir de fontes primárias, após transformações. Exemplos: Electricidade, Gás butano, Gasolina, Gasóleo.

- Combustíveis Fósseis:

Formam-se através da decomposição muito lenta (milhões de anos), das plantas e dos animais dando origem à formação de reservas de energia que se acumulam quer na Terra quer no mar. O carvão, o petróleo e o gás natural são exemplos de combustíveis fósseis.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A -Existem ainda os

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A -Existem ainda os combustíveis nucleares ,
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A -Existem ainda os combustíveis nucleares ,

-Existem ainda os combustíveis nucleares, nomeadamente o urânio

-Fontes de Energia Não Renováveis e Fontes de Energia Renováveis:

Fontes de Energia Não Renováveis:

- São fontes de energia que se esgotam, pois o ritmo a que são consumidas é muito superior ao tempo que a natureza necessita para repô-las. É o caso do petróleo, do carvão, do gás natural e outros…

Fontes de Energia Renováveis:

-São fontes que estão em constante renovação, ou seja, não se esgotam e podem ser continuamente utilizadas pelo ser humano.

Alguns Exemplos:

Energia solar: Energia proveniente do sol; Energia geotérmica:Energia proveniente do calor da Terra. Energia das marés:Energia associada às marés.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Energia da biomassa:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Energia da biomassa: Energia proveniente da

Energia da biomassa:Energia proveniente da matéria orgânica em decomposição. Energia hídrica: Energia associada ao movimento da água. Energia do biogás:Energia proveniente dos detritos animais e vegetais. Energia eólica:Energia proveniente do vento.

e vegetais. Energia eólica: Energia proveniente do vento. Transferência de Energia: Fonte de energia: é todo

Transferência de Energia:

Energia proveniente do vento. Transferência de Energia: Fonte de energia: é todo o sistema que fornece

Fonte de energia: é todo o sistema que fornece energia a outro.

Receptor de energia: é todo o sistema que recebe energia e a transforma.

Transferência de energia: é a passagem de energia de um sistema para outro.

Exemplo:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Conservação e dissipação

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Conservação e dissipação de energia: Diagramas
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Conservação e dissipação de energia: Diagramas

Conservação e dissipação de energia:

Diagramas de fluxo de energia:

e dissipação de energia: Diagramas de fluxo de energia: Exemplos: Automóvel em movimento Fontes:

Exemplos:

Automóvel em movimento

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nota: Quando a

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nota: Quando a energia se transfere
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nota: Quando a energia se transfere
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nota: Quando a energia se transfere

Nota: Quando a energia se transfere de um sistema para outro, pode haver transformações de energia.

sistema para outro, pode haver transformações de energia. Energia útil: é a quantidade de energia que

Energia útil: é a quantidade de energia que o receptor transforma de forma útil ( corresponde à principal função desse aparelho).

Energia dissipada: é a quantidade de energia que se transfere para o exterior, acompanhada de libertação de calor.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Lei da Conservação

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Lei da Conservação da energia: No
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Lei da Conservação da energia: No

Lei da Conservação da energia:

No Universo, nada se cria e nada se perde, tudo se transforma.Isto quer dizer que, a quantidade de energia que temos no final de um processo é sempre igual à quantidade de energia que tínhamos no início desse processo.

Rendimento:

O rendimento de uma máquina vem expresso em percentagem e é calculado pelo quociente entre a energia útil e a energia fornecida. O resultado é multiplicado pelo factor 100, para que se possa exprimir em %.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Um aparelho é

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Um aparelho é tanto mais rentável,
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Um aparelho é tanto mais rentável,

Um aparelho é tanto mais rentável, quanto maior for a parcela de energia que ele transforma de forma útil relativamente ao total de energia que lhe é fornecida.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Calor e temperatura:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Calor e temperatura: Sempre que um

Calor e temperatura:

INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Calor e temperatura: Sempre que um corpo a temperatura

Sempre que um corpo a temperatura superior se encosta noutro com temperatura inferior, há transferência de energia como calor. O corpo que está a maior temperatura transfere energia para o corpo que está a menor temperatura.

energia para o corpo que está a menor temperatura . * Calor: é a energia transferida

* Calor: é a energia transferida entre corpos a temperaturas diferentes, quando estes são postos em contacto, até que se atinja oequilíbrio térmico (ambos os corpos ficam à mesma temperatura).

O equilíbrio térmico é atingido quando ambos os corpos estão à mesma temperatura. Ou seja, o grau de agitação das suas partículas é o mesmo.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A * Temperatura: é

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A * Temperatura: é uma grandeza física
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A * Temperatura: é uma grandeza física

* Temperatura: é uma grandeza física que mede o grau de agitação médio das partículas que constituem um corpo. Para medir a temperatura, utilizam-se os termómetros.

Processos de Transferência de Energia:

*Condução: é o processo de transferência de energia sob a forma de calor, ocorre essencialmente nos corpos sólidos.

Por este processo a energia transfere-se sem que haja deslocamento de matéria. Existem sólidos que são maus condutores de calor e outros sólidos que são bons condutores de calor.

calor e outros sólidos que são bons condutores de calor. * Convecção: é o processo de

* Convecção: é o processo de transferência de energia que ocorre nos fluídos (líquidos e gases).

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nos fluídos a

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Nos fluídos a transferência de energia

Nos fluídos a transferência de energia faz-se por correntes de convecção. O fluído mais quente, menos denso e mais leve sobe, enquanto que,o fluído mais frio, mais denso, menos leve desce.

Exemplo: ar em movimento em torno dos aquecedores ou das lareiras.

ar em movimento em torno dos aquecedores ou das lareiras. Potência de uma máquina (P): A

Potência de uma máquina (P):

A potência de uma máquina é uma grandeza física que está relacionada com a quantidade de energia, que essa máquina consegue transferir ou transformar por unidade de tempo. A potência exprime-se em w no SI.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1 Watt- é

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1 Watt- é a potência de
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1 Watt- é a potência de
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1 Watt- é a potência de

1 Watt- é a potência de um aparelho que consegue transferir a energia de 1 Joule em cada segundo de funcionamento.

Outras unidades:

O cavalo de vapor (cv) é também uma unidade de potência

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:

Assim:

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Numa central hidroeléctrica

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Numa central hidroeléctrica , a energia
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Numa central hidroeléctrica , a energia

Numa central hidroeléctrica, a energia potencial gravítica da águaque se encontra contida na albufeira, transforma-se em energia cinética da água. Essa água em movimento, provoca a rotação das pás da turbina, transmitindo assim essa energia cinética à turbina. Este movimento põe em funcionamento um gerador de corrente eléctrica. Verifica-se uma transformação da energia cinética em energia eléctrica. A energia eléctrica, assim produzida na central é conduzida para o consumidor final, através de uma rede de cabos de alta tensão à saída da central. Esta alta tensão vai sofrendo abaixamentos ao longo da rede de distribuição que são efectuados por transformadores.

de distribuição que são efectuados por transformadores. Numa central termoeléctrica é à custa da queima de
de distribuição que são efectuados por transformadores. Numa central termoeléctrica é à custa da queima de

Numa central termoeléctrica é à custa da queima de umcombustível fóssil (carvão, petróleo, gás natural), que a água no estado líquido passa a vapor. Este vapor a alta pressão, assim obtido, é que faz rodar as pás da turbina, transmitindo assim essa energiacinética à turbina. Este movimento põe em funcionamento um gerador de corrente eléctrica. Verifica-se uma transformação da energia cinética em energia eléctrica. Fontes: http://sites.google.com/site/aprendefisicoquimica/7ano ; http://fqsanches.blogspot.com; http://sites.google.com/site/amostravirtualcriativa/ptica-geomtrica; Manuais Texto Editora

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A energia eléctrica,

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A energia eléctrica, assim produzida na

A energia eléctrica, assim produzida na central é conduzida para o

consumidor final, através de uma rede de cabos de alta tensão à saída da central. Esta alta tensão vai sofrendo abaixamentos ao longo da rede de distribuição que são efectuados por transformadores.

1. Universo

O que é o Universo?

O Universo é imenso e inclui tudo o que existe. É o conjunto de todo o espaço, matéria e radiação que existe e encontra-se em expansão.

Qual a origem do Universo?

Há 15 mil milhões de anos ocorreu uma explosão enorme responsável pelo aparecimento do Universo: o “ Big – Bang”. A partir desse momento, o Universo tem estado continuamente em expansão.

2. Estrelas

São corpos luminosos, pois emitem luz própria.

Nascimento, vida e morte de uma estrela

O nascimento ocorre quando uma nuvem escura de hidrogénio começa a

contrair-se, tornando se cada vez mais quente, libertando muita energia – Nebulosa Difusa.

No núcleo, dá-se uma transformação – reacção nuclear. As estrelas fabricam

a sua própria energia e libertam grandes quantidades de energia como radiação.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A As estrelas morrem

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A As estrelas morrem quando se esgota

As estrelas morrem quando se esgota o seu combustível – Hidrogénio. A maneira como as estrelas morrem depende das suas dimensões:

Estrelas de pequenas dimensões (semelhantes às dimensões do Sol)

de pequenas dimensões (semelhantes às dimensões do Sol) ∑ A Gigante Vermelha é formada a partir

A Gigante Vermelha é formada a partir de uma estrela envelhecida de dimensões semelhantes às do Sol.

A Nebulosa Planetária é formada a partir das camadas exteriores da Gigante Vermelha.

A Anã Branca é formada a partir do núcleo da Gigante Vermelha que se contrai.

Estrelas de grandes dimensões (superiores às dimensões do Sol)

de grandes dimensões (superiores às dimensões do Sol) ∑ A Supergigante é formada a partir de

A Supergigante é formada a partir de uma estrela envelhecida de dimensões superiores às do Sol.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ A Supernova

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ A Supernova é formada a

A Supernova é formada a partir das camadas externas da Supergigante.

A Estrela de Neutrões, forma-se após a contracção da Supergigante, caso a massa da estrela original seja 10 vezes maior que a do Sol.

O Buraco Negro forma-se após a contracção da Supergigante, caso a massa da estrela original seja 25 vezes maior que a do Sol.

Características das estrelas

25 vezes maior que a do Sol. Características das estrelas Constelações Constelações são grupos de estrelas

Constelações

Constelações são grupos de estrelas que quando ligadas por linhas imaginárias, formam figuras no céu.

Galáxias

As galáxias são agrupamentos de milhares de milhões de estrelas, gases e poeiras.

As galáxias podem-se agrupar formando aglomerados de galáxias, aos quais se chama enxames de galáxias. As galáxias, quanto à forma, podem ser classificadas em:

- Espiral

- Elípticas

- Irregulares

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A nossa Galáxia

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A nossa Galáxia é a Via

A nossa Galáxia é a Via Láctea. Tem braços em espiral e encontra-se em

rotação em torno do seu centro. O Sistema Solar encontram-se num dos seus braços.

A Via Láctea, a Andrómeda, a Grande Nuvem de Magalhães e a Pequena

Nuvem de Magalhães fazem parte de um aglomerado de mais de 40 galáxias, ao qual se chama Grupo Local.

3. Distâncias

Dentro do Sistema Solar

A unidade astronómica (UA) é a unidade de medida que se utiliza para medir distâncias no Sistema Solar; corresponde à distância média entre a Terra e o Sol.

corresponde à distância média entre a Terra e o Sol. Fora do Sistema Solar (no Universo)

Fora do Sistema Solar (no Universo)

O ano-luz (a.l.) é a unidade de medida que se utiliza para medir grandes distâncias no Espaço, ou seja , serve para medir distâncias fora do Sistema Solar. Um ano-luz é igual à distância que a luz percorre num ano.

ano-luz é igual à distância que a luz percorre num ano. O parsec (pc) é a
ano-luz é igual à distância que a luz percorre num ano. O parsec (pc) é a

O parsec (pc) é a unidade de comprimento que é um múltiplo do a.l.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 4. Sistema Solar

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 4. Sistema Solar Sistema Solar é
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 4. Sistema Solar Sistema Solar é

4. Sistema Solar

Sistema Solar é o nome atribuído ao Sol e a tudo que orbita em torno dele.

o nome atribuído ao Sol e a tudo que orbita em torno dele. Mercúrio, Vénus, Terra

Mercúrio, Vénus, Terra e Marte, os quatro planetas que ficam mais perto do Sol, e como tal mais quentes, podem ser classificados como planetas interiores. Devido à sua constituição rochosa, podem ser denominados como planetas rochosos, terrestres ou telúricos. São planetas de pequenas dimensões.

Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno, como se encontram mais afastados do Sol, chamam-se planetas exteriores. São planetas de grandes dimensões, frios, compostos maioritariamente por gases, sendo chamados gigantes gasosos ou jovianos.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 5. Astros do

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 5. Astros do Sistema Solar Pequenos

5. Astros do Sistema Solar

Pequenos corpos

Os asteróides são pequenos corpos do Sistema Solar, de natureza rochosa ou metálica, de forma irregular e tamanho variável, que orbitam em torno do Sol.

Os asteróides movem-se entre as órbitas de Marte e Júpiter, constituindo a chamada Cintura de Asteróides, que divide os planetas interiores dos planetas exteriores.

Os cometas são pequenos corpos do Sistema Solar, constituídos principalmente por gelo, grãos de poeira e gás.

Os cometas descrevem órbitas elípticas que os levam até próximo do Sol e de novo para muito longe deste.

Os meteoróides são fragmentos de material que vagueiam pelo Espaço.

Os meteoróides que ao entrarem na atmosfera a grande velocidade se decompõem, deixando um rasto luminoso, têm o nome de meteoros (estrelas cadentes).~

Os meteoróides que atingem a superfície de um planeta, por resistirem à combustão ao entrar na atmosfera ou na ausência desta, denominam-se meteoritos.

Planetas

Os planetas rochosos têm uma composição rica em minerais tais como magnésio, alumínio, cálcio e ferro.

A constituição dos planetas gasosos é rica em gases, e a sua atmosfera é formada maioritariamente por hélio e hidrogénio.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 6. Movimento de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 6. Movimento de rotação e de

6. Movimento de rotação e de translação dos planetas

Movimento de translação

É o movimento que um planeta faz em torno do Sol, descrevendo uma determinada órbita.

Período de translação

É o tempo que cada planeta demora a completar uma volta em torno do Sol. Corresponde a 1 ano nesse planeta.

Movimento de rotação

É o movimento que os astros executam sobre si próprios em volta de um eixo imaginário.

Período de rotação

É o tempo que um planeta demora a completar uma rotação sobre si próprio

ou em torno do seu eixo imaginário. Corresponde a 1 dia nesse planeta. Fontes: http://sites.google.com/site/aprendefisicoquimica/7ano ; http://fqsanches.blogspot.com; http://sites.google.com/site/amostravirtualcriativa/ptica-geomtrica; Manuais Texto Editora

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 7. Planeta Terra

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 7. Planeta Terra O movimento de

7. Planeta Terra

O movimento de rotação da Terra

Período de rotação da Terra – é o tempo que a Terra demora a dar uma volta completa em torno do seu eixo imaginário, e é de 23 h 55 min 48 s. Também é designado por 1 dia no nosso planeta.

Sentido directo - é o sentido do movimento da Terra, quando esta se move em torno do seu eixo imaginário de Oeste para Este.

Sentido retrógrado – é o sentido do movimento aparente do Sol e das estrelas, criado pela sensação da sua deslocação de Este para Oeste.

O

movimento aparente do Sol

O

movimento aparente das estrelas é assim chamado porque não é real, é

apenas uma consequência do movimento de rotação da própria Terra.

O

movimento aparente do Sol permite a orientação durante o dia.

O

Sol nasce num ponto do horizonte que é aproximadamente o ponto

cardeal Este.

Quando o Sol atinge a altura máxima é meio dia solar. Ao meio dia solar, se se estiver virado para o Sol:

- à frente é ponto cardeal Sul (S)

- atrás é o ponto cardeal Norte (N)

- à direita é o ponto cardeal Oeste (O)

- à esquerda é o ponto cardeal Este (E)

A sucessão dos dias e das noites

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A sucessão dos

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A sucessão dos dias e das

A sucessão dos dias e das noites é devida ao movimento de rotação da Terra

e das noites é devida ao movimento de rotação da Terra Duração dos dias e das

Duração dos dias e das noites

A duração do dia e da noite depende da região do planeta onde se vive e, consequentemente, da estação do ano em que nos encontramos.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A duração do

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A duração do dia e da
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A duração do dia e da

A duração do dia e da noite depende mais precisamente da latitude do lugar! (de acordo com a figura que se segue).

da latitude do lugar! (de acordo com a figura que se segue). Só no equador é

Só no equador é que os dias e as noites têm a mesma duração durante todo o ano (cerca de 12 horas).

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ESTAÇÕES DO ANO

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ESTAÇÕES DO ANO A Terra descreve,

ESTAÇÕES DO ANO

A Terra descreve, no seu movimento de translação, uma órbita elíptica, ocupando o Sol um dos focos dessa elipse. Esta é a razão pela qual a Terra não se encontra sempre à mesma distância do Sol.

Estações do ano - são consequência do movimento de translação da Terra e da inclinação do seu eixo de rotação em relação ao plano de órbita, delimitadas por quatro momentos do ano, dois solstícios e dois equinócios.

Nota: As estações do ano não dependem da distância a que a Terra se encontra do Sol.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A relação entre

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A relação entre a inclinação dos
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A relação entre a inclinação dos

A relação entre a inclinação dos raios solares e o aquecimento da Terra

a inclinação dos raios solares e o aquecimento da Terra O facto de o eixo de

O facto de o eixo de rotação da Terra não ser perpendicular ao plano da órbita, faz com que, ao longo do ano, os raios solares incidam no mesmo

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A lugar da Terra

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A lugar da Terra com inclinações diferentes:

lugar da Terra com inclinações diferentes:

- Quando os raios solares são muito inclinados (1), atravessam mais atmosfera e a mesma quantidade de calor distribui-se por umasuperfície grande, aquecendo-a pouco.

- Quando os raios solares são pouco inclinados (2), atravessam menos atmosfera e a mesma quantidade de calor distribui-se por umasuperfície menor, aquecendo-a mais.

distribui-se por umasuperfície menor, aquecendo-a mais. Na situação da figura anterior: - Nas zonas circundantes

Na situação da figura anterior:

- Nas zonas circundantes do Pólo Norte é sempre noite

- Nas zonas circundantes do Pólo Sul é sempre dia.

- No hemisfério norte os dias são mais curtos que as noites

- No hemisfério sul os dias são mais longos do que as noites.

- No equador o dia e a noite têm a mesma duração (ao longo de todo o ano).

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A FASES DA LUA

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A FASES DA LUA Que movimentos tem

FASES DA LUA

Que movimentos tem a Lua?

DE ABRIL 2011 HORA A FASES DA LUA Que movimentos tem a Lua? Porque razão a

Porque razão a Lua tem sempre a mesma face virada para a Terra?

O período de rotação da Lua é igual ao seu período de translação em torno da Terra, com a duração de 27,3 dias no sentido directo. É por esta razão que se observa, a partir da Terra, sempre a mesma face da Lua.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Que tipo de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Que tipo de órbita tem o

Que tipo de órbita tem o movimento da Lua à volta da Terra?

tipo de órbita tem o movimento da Lua à volta da Terra? A órbita da Lua

A órbita da Lua é elíptica e inclinada 5º em relação ao plano da órbita da Terra em torno do Sol, o que torna possível observar a Lua na fase de Lua Cheia.

Porque é que a Lua se apresenta com aspectos diferentes ao longo do mês?

As fases da Lua devem-se às várias posições que a Lua ocupa em relação ao Sol e em relação à Terra. Estas diferentes posições, fazem com que a Lua seja vista da Terra com diferentes formas. Estas formas devem-se às quantidades de luz que a Lua reflecte para a Terra.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A LUA NOVA (posição

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A LUA NOVA (posição A) • Quando
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A LUA NOVA (posição A) • Quando

LUA NOVA (posição A)

• Quando a Lua se encontra entre a Terra e o Sol, apenas observamos o lado escuro da Lua.

Desde a Lua Nova à fase de Lua Cheia, a parte iluminada vai-se tornando maior.

QUARTO CRESCENTE (posição C)

• Ocorre quando metade da Lua está iluminada, apresentando-se em forma de D, e a outra metade está escura.

LUA CHEIA (posição E)

• Quando a Lua se encontra atrás da Terra em relação ao Sol, vemos o lado

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Desde a Lua

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Desde a Lua Cheia até à

Desde a Lua Cheia até à Lua Nova, a parte iluminada vai-se tornando menor.

QUARTO MINGUANTE (posição G)

• Ocorre, quando metade da Lua está iluminada, apresentando-se em forma de C, e a outra metade está escura.

ECLIPSES

O que é um eclipse?

Um eclipse é a ocultação total ou parcial de um corpo celeste por outro.

ocultação total ou parcial de um corpo celeste por outro. Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Zona de sombra

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Zona de sombra - é a

Zona de sombra - é a zona escura que se projecta atrás dos objectos opacos, quando a luz incide neles.

Zona de penumbra – é a zona de contornos pouco definidos e menos escura que existe à volta da sombra.

Como é possível haver um eclipse da Lua?

volta da sombra. Como é possível haver um eclipse da Lua? Ocorre eclipse da Lua quando

Ocorre eclipse da Lua quando os três astros (Sol, Terra e Lua) estão perfeitamente alinhados e a Lua se encontra em fase de Lua Cheia. Eclipse total da Lua - ocorre, quando a Terra se encontra entre a Lua e o Sol, não deixando que a Lua seja iluminada pelo Sol (a Lua passa no cone da sombra).

Eclipse parcial da Lua – ocorre quando a Terra está entre a Lua e o Sol, e a Lua passa na zona de penumbra.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Como é possível

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Como é possível haver um eclipse

Como é possível haver um eclipse do Sol?

ABRIL 2011 HORA A Como é possível haver um eclipse do Sol? Ocorre eclipse do Sol

Ocorre eclipse do Sol quando os três astros (Sol, Terra e Lua) estão perfeitamente alinhados e a Lua se encontra em fase de Lua Nova.

Eclipse total do Sol - ocorre, quando a Lua se encontra alinhada entre a Terra e o Sol (Lua Nova), tapando totalmente o Sol, por alguns momentos. Para ser visto, o observador tem que estar na zona da sombra.

Eclipse parcial do Sol – ocorre, quando a Lua se encontra na fase de Lua Nova, alinhada com a Terra e o Sol. O observador tem que estar na zona da penumbra.

Por que não há um eclipse em cada Lua Cheia e em cada Lua Nova?

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A razão pela

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A razão pela qual não há
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A razão pela qual não há

A razão pela qual não há eclipses sempre que é Lua Cheia ou Lua Nova,

deve-se ao facto de as órbitas da Terra e da Lua não estarem exactamente no mesmo plano, pelo que:

• Em fase de Lua Cheia, a Lua passa muitas vezes abaixo ou acima da zona da sombra projectada pela Terra, não havendo eclipse da Lua.

• Em fase de Lua Nova, a Terra passa muitas vezes abaixo ou acima da zona da sombra projectada pela Lua, não havendo eclipse do Sol.

da sombra projectada pela Lua, não havendo eclipse do Sol. FORÇAS As forças são manifestações de

FORÇAS

As forças são manifestações de energia e são grandezas vectoriais. Só ficam bem definidas se sobre elas indicarmos 4 elementos:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ·DIRECÇÃO ·SENTIDO ·INTENSIDADE

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ·DIRECÇÃO ·SENTIDO ·INTENSIDADE ·PONTO DE APLICAÇÃO

·DIRECÇÃO ·SENTIDO ·INTENSIDADE ·PONTO DE APLICAÇÃO

Como as forças são grandezas vectoriais representam-se por vectores. A unidade no sistema internacional (SI) de forças é o newton (N).

-VECTOR Um vector é um segmento de recta orientado.

EXEMPLOS:

Um vector é um segmento de recta orientado. EXEMPLOS: Caracterização da força · Direcção: horizontal; ·

Caracterização da força

· Direcção: horizontal;

· Sentido: Esquerda para a direita;

· Intensidade: 20 N;

· Ponto de aplicação: no ponto A.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Caracterização da força

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Caracterização da força · Direcção: vertical;
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Caracterização da força · Direcção: vertical;
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Caracterização da força · Direcção: vertical;

Caracterização da força

· Direcção: vertical;

· Sentido: cima para baixo ;

· Intensidade: 80 N;

· Ponto de aplicação: no ponto B.

Força é toda a causa capaz de alterar o estado de repouso ou de movimento de um corpo, fazendo-o variar a velocidade e/ou a direcção do movimento e ainda de lhe causar deformações.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A PESO Peso de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A PESO Peso de um corpo é

PESO

Peso de um corpo é a força com que este é atraído para a Terra. É uma grandeza vectorial com direcção vertical e sentido de cima para baixo.

*RELACÇÃO ENTRE PESO E MASSA DE UM CORPO

cima para baixo. *RELACÇÃO ENTRE PESO E MASSA DE UM CORPO As principais diferenças entre peso

As principais diferenças entre peso e massa de um corpo são:

1º: A massa é uma grandeza escalar expressa em kg no SI (sistema internacional) enquanto que o peso de um corpo é uma grandeza vectorial que só fica bem definida indicando os seus 4 elementos:

· Direcção

· Sentido

· Intensidade

· Ponto de aplicação

A massa não varia de local para local.

2º: O peso de um corpo varia de local para local, porque a força da gravidade (força com que os corpo se atraem, pelo facto de terem massa), é tanto maior quanto menor for a distância entre os corpos. Fontes: http://sites.google.com/site/aprendefisicoquimica/7ano ; http://fqsanches.blogspot.com; http://sites.google.com/site/amostravirtualcriativa/ptica-geomtrica; Manuais Texto Editora

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: · Peso

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Assim: · Peso de um corpo

Assim:

· Peso de um corpo diminui quando aumenta a altitude;

· Peso de um corpo aumenta nas proximidades dos pólos (quando a

latitude aumenta);

· Peso de um corpo varia de planeta para planeta, porque a força com que os corpos se atraem também depende da sua massa. Assim, o mesmo corpo na Lua pesa menos do que na Terra, porque a massa da Lua é menor que a da Terra.

A unidade de Peso no sistema internacional (SI) é o newton.

A unidade de Peso no sistema internacional (SI) é o newton. CONCEITO DE REPOUSO, MOVIMENTO, REFERENCIAL

CONCEITO DE REPOUSO, MOVIMENTO, REFERENCIAL E TRAJECTÓRIA

-Um referencial é um corpo ou um conjunto de corpos, em relação ao qual se verifica se um outro corpo está em repouso ou em movimento.

-Um corpo está em repouso em relação a um dado referencial, se a sua posição relativamente a esse referencial não varia no decorrer do tempo. Fontes: http://sites.google.com/site/aprendefisicoquimica/7ano ; http://fqsanches.blogspot.com; http://sites.google.com/site/amostravirtualcriativa/ptica-geomtrica; Manuais Texto Editora

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A -Um corpo está

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A -Um corpo está em movimento relativamente

-Um corpo está em movimento relativamente a um referencial, se a sua posição relativamente a esse referencial, variar no decorrer do tempo.

-Trajectória: é a linha que une as sucessivas posições ocupadas por um corpo durante o seu movimento. Pode ser rectilínea oucurvilínea.

-Os conceitos de repouso e de movimento, são conceitos relativos, porque dependem do referencial escolhido.

RAPIDEZ MÉDIA

A rapidez média de um corpo em movimento, está relacionada com a

distância que esse corpo percorre num determinado intervalo de tempo.

que esse corpo percorre num determinado intervalo de tempo. O metro por segundo é a unidade

O metro por segundo é a unidade SI para a rapidez média.

Produção do som

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O som é

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O som é o resultado de

O som é o resultado de uma vibração, que se transmite ao meio de

propagação, provocando zonas de maior compressão de partícula e zonas de menor compressão (zonas de rarefacção) de partículas, originando uma onda sonora.

O silêncio é a ausência de qualquer som.

Propagação do som

O som necessita de um meio físico, sólido, líquido ou gasoso, para se

propagar (para chegar de um lado a outro). A velocidade de propagação do

som dependo desse meio. Normalmente a velocidade de propagação das ondas sonoras é maior nos sólidos e menor nos gases. Esta velocidade também depende da temperatura a que o meio de propagação se encontra.

A velocidade média de propagação do som no ar é de 340 m.s-1.

Não há propagação de som no vazio, devido à ausência de partículas.

Propriedades do som

Um som apresenta as seguintes propriedades: altura, intensidade e timbre.

Altura

Os sons podem ser graves ou agudos.

e timbre. Altura Os sons podem ser graves ou agudos. Som Agudo Som Grave Fontes:

Som Agudo

Som Grave

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os sons graves,

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os sons graves, também chamados baixos,

Os sons graves, também chamados baixos, são sons com maior comprimento de onda (pequena frequência).

Os sons agudos, ou altos, tem um menor comprimento de onda (maior frequência).

Intensidade

Em termos de intensidade, os sons podem ser fortes ou fracos.

A intensidade de uma onda sonora depende da amplitude dessa onda. Um

som com uma maior amplitude é um som forte, enquanto que um som com uma pequena amplitude é um som fraco.

Os sons fortes transportam uma maior quantidade de energia que os fracos.

Uma onda sonora perde intensidade no decurso da sua propagação.

A capacidade que o ouvido humano tem de sentir um som depende da

intensidade do som mas também da sua frequência. Os sons muito fracos não são sentidos e os sons muito fortes podem provocar lesões.

O nível sonoro é uma escala que relaciona a intensidade de um

determinado som com a do som mais fraco que conseguimos ouvir, e pode

ser medido com um sonómetro.

A

unidade S.I. do nível sonoro é o bel, B, embora normalmente seja utilizado

o

decibel, dB, que é igual a 0,1 B.

O

nível sonoro de 1dB é a medida correspondente ao limiar da audição,

nível abaixo do qual o ouvido humano não detecta som. O nível de 120 dB corresponde ao limiar da dor, o nível máximo suportável pelo ouvido humano. O nível do limiar da audição e do limiar da dor depende da frequência da onda sonora.

Timbre

É esta propriedade do som que nos permite distinguir uma fonte sonora de outra, apesar de estarem a produzir sons com a mesma frequência.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O timbre de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O timbre de uma fonte sonora

O timbre de uma fonte sonora é representado por uma onda complexa, que

é a soma de uma onda fundamental (som puro, ou simples, como o

produzido por um diapasão) e sons harmónicos.

Cada fonte sonora produz uma onda sonora complexa diferente (a produzida por uma viola é diferente da produzida por uma flauta)

A LUZ

Propagação da Luz

O ramo da física que estuda a luz é a óptica

Fontes de luz:

Fontes naturais: sol, estrelas, etc

Fontes artificiais: fabricada pelo Homem

Fontes primárias: emitem luz por si próprias.

Fontes secundárias: refletem ou difundem as luz (Lua, espelhos, ecrãs de cinema).

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Tipos de luz

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Tipos de luz ✔ Fontes incandescentes

Tipos de luz

Fontes incandescentes – corpos com temperaturas superiores a 60ºC

Fontes luminescentes – produzem luz sem elevar a temperatura.

Propaga-se em todas as direcções em qualquer meio transparente.

Meio óptico – qualquer meio onde a luz se propague

Meio translúcido – meio onde a luz se propaga com dificuldade e não se distingue a forma inicial.

A luz não atravessa corpos opacos

A luz viaja em linha recta

A luz propaga-se no vazio

Raios luminosos

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade de propagação

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade de propagação da luz No
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade de propagação da luz No

Velocidade de propagação da luz

No vazio: 300000 km/s

Nos meios ópticos a velocidade é menor

Luz visível

Monocromática – uma só cor

Policromática – luz branca (conjugação de várias cores)

Luz não visível

IV

UV

Microondas

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Reflexão da Luz

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Reflexão da Luz Mudança de direcção

Reflexão da Luz

Mudança de direcção e sentido (ou apenas sentido) dos raios luminosos quando incidem num espelho ou superfície polida.

a) Reflexão difusa – Efectua-se em todas as direcções, como a reflexão produzida por todos os corpos que não apresentam uma superfície polida como um espelho (esta página que você está lendo, por exemplo). b) Reflexão especular – Ocorre quando um feixe incide numa superfície polida e volta regularmente para o meio original; por exemplo, se o feixe incidente é paralelo, o reflectido também é paralelo. A reflexão especular permite a formação de imagens.

A reflexão especular permite a formação de imagens. Leis da reflexão 1 – O raio incidente,

Leis da reflexão

1– O raio incidente, a normal à superfície reflectora no ponto de incidência e o raio reflectido pertencem a um mesmo plano.

2– O ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão.

O ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão. Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Espelho plano Qualquer

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Espelho plano Qualquer superfície lisa e

Espelho plano

TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Espelho plano Qualquer superfície lisa e plana que

Qualquer superfície lisa e plana que reflicta especularmente a luz.

Características da imagem em um espelho plano:

a) Imagem virtual – Forma-se atrás do espelho, na intersecção dos

prolongamentos dos raios reflectidos.

b) Imagem de um objecto extenso – Tem o mesmo tamanho do objecto e é

simétrica dele em relação ao espelho: invertem-se os lados esquerdo e direito. A distância da imagem ao espelho é igual à distância do objecto ao espelho.

c) do mesmo tamanho da original

Espelhos esféricos

Podem ser: convexos ou côncavos

Côncavos:

O foco é real

O tamanho da imagem varia consoante a distância do objecto ao espelho

Convexos:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ O foco

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ O foco é virtual ✔

O foco é virtual

O tamanho da imagem é menor do que o objecto.

Refracção da luz

É quando a luz atravessa de um meio óptico para outro diferente e muda a direcção.

de um meio óptico para outro diferente e muda a direcção. Reflexão total; ângulo limite o

Reflexão total; ângulo limite

e muda a direcção. Reflexão total; ângulo limite o ângulo de refracção máximo é de 90º.

o ângulo de refracção máximo é de 90º. Quando o ângulo de incidência corresponde a um ângulo de refracção de 90º, corresponde ao ângulo limite.

Para qualquer ângulo de incidência superior ao ângulo limite, não existe refracção. Ocorre reflexão total.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A As lentes Tipos

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A As lentes Tipos de lentes ✔

As lentes

Tipos de lentes

Lentes convexa, convergentes ou de bordos delgados

Lentes côncavas, divergentes ou de bordos espessos

✔ Lentes côncavas, divergentes ou de bordos espessos ∑ Nas lentes convergentes, o foco é real

Nas lentes convergentes, o foco é real pois encontra-se no cruzamento dos raios refractados e pode obter-se num alvo

Nas lentes divergentes, o foco e virtual pois encontra-se no cruzamento dos prolongamentos dos raios e não se pode obter num alvo.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ Nas lentes

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ Nas lentes convergentes e divergentes,
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ Nas lentes convergentes e divergentes,
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ∑ Nas lentes convergentes e divergentes,

Nas lentes convergentes e divergentes, qualquer raio luminoso incidente que passe pelo centro óptico da lente, não sofre desvio.

Nas lentes convergentes, qualquer raio luminoso que incida na lente, paralelamente ao seu eixo principal, refracta-se pelo foco da lente.

Nas lentes divergentes, qualquer raio luminoso que incida na lente, paralelamente ao seu eixo principal, refracta-se de tal forma que o seu prolongamento passa pelo foco virtual.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O Olho e

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O Olho e a Visão No

O Olho e a Visão

TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O Olho e a Visão No lho humano

No lho humano existe uma lente convergente chamada Cristalino.

Os músculos ou corpos ciliares permitem que o cristalino mude rapidamente de forma.

Existe ainda a retina e mácula lútea ou mancha amarela que é muito sensível à luz. A retina, para além de registar as imagens, envia-as ao cérebro para serem descodificadas.

A Íris controla a quantidade de luz que entra para o interior do olho. A pupila

fica menor à luz do dia.

O olho altera a forma do cristalino para que na retina a imagem fique nítida.

Esta variação de curvatura do cristalino chama-se acomodação.

Ponto próximo – distância mínima de visão perfeita.

Ponto longínquo – distância máxima de visão perfeita.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os defeitos de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os defeitos de visão ✔ Miopia

Os defeitos de visão

Miopia

Hipermetropia

Presbitia

A miopia provoca uma vista esfumada dos objectos afastados, embora se

vejam bem os objectos próximos. Corrige-se com lentes divergentes.

A hipermetropia é o defeito oposto ao da miopia. Corrige-se com lentes

convergentes.

A presbitia ou vista cansada manifesta-se com má visão dos objectos

próximos e dificuldade na leitura. Corrige-se com lentes convergentes.

DISPERSÃO DA LUZ

A luz pode ser decomposta em várias cores quando passa por um prisma

(Isaac Newton).

em várias cores quando passa por um prisma (Isaac Newton). A luz solar, designada por luz

A luz solar, designada por luz branca, é a mistura de luzes coloridas.

Este processo denomina-se decomposição ou dispersão da Luz.

Com o auxílio de uma lente convergente, o conjunto de cores volta a unir-se, formando luz branca.

A cor das luzes

Cores primárias e cores secundárias

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cores primárias –

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Cores primárias – azul, vermelho e

Cores primárias – azul, vermelho e verde

Cores secundárias – amarelo, ciano e magenta

Para se obterem as cores secundárias, as cores primárias devem ter intensidades aproximadas.

Cores complementares

Retirando uma das coes do espectro, o conjunto de todas as outras dá origem a uma cor complementar. Se, por exemplo, retirarmos o azul, a cor que se obtém é o amarelo. Assim a cor complementar do azul, é o amarelo.

A cor dos objectos

a cor complementar do azul, é o amarelo. A cor dos objectos A cor de um

A cor de um objecto opaco resulta do conjunto de cores que são reflectidas por este. Assim:

Se um objecto opaco, iluminado por luz branca, não absorve nenhuma das cores, é branco.

Se um objecto opaco iluminado por luz branca absorve todas as cores, é preto.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Se um

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Se um objecto opaco, iluminado

Se um objecto opaco, iluminado por luz branca absorve todas as cores, reflectindo o verde, o objecto é verde.

A cor de um objecto transparente resulta das cores que esse objecto transmite e não absorve.

A cor de um objecto, quando iluminado com luz branca, é dada pelo conjunto de cores do espectro da luz branca que ele não absorve.

AS ONDAS

Como se formam as ondas

Onda – qualquer perturbação que se propague num meio

Características das ondas

Amplitude (A), valor do deslocamento máximo em relação à posição inicial. A unidade é o metro (m) (SI).

à posição inicial. A unidade é o metro (m) (SI). ✔ Período (T), duração de uma

Período (T), duração de uma vibração completa

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Frequência (f),

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Frequência (f), número de vibrações
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Frequência (f), número de vibrações

Frequência (f), número de vibrações por cada segundo (Hz).

(f), número de vibrações por cada segundo (Hz). ✔ Comprimento de onda (λ), distância a que

Comprimento de onda (λ), distância a que se propaga a onda durante um período. Exprime-se em metros

se propaga a onda durante um período. Exprime-se em metros Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Velocidade de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A ✔ Velocidade de onda (v), distância

Velocidade de onda (v), distância a a que a onda se propaga durante um segundo (m/s).

v= λT

Ondas transversais e longitudinais

Onda transversal – a direcção de vibração é perpendicular à direcção de propagação.

Onda longitudinal – a direcção de propagação é igual è direcção de vibração

O som é uma onda mecânica pois precisa de partículas materiais para se propagar.

A Luz também é uma onda

A luz propaga-se por ondas electromagnéticas das quais fazem parte a luz visível, a luz ultra – violeta, a luz infravermelha, a luz de rádio, os raios X e s raios γ, as microondas, etc… Todas ela constituem a espectro electromagnético e transportam energia electromagnética.

As ondas electromagnéticas não necessitam de um meio natural para se propagarem, propagam-se no vazio.

As ondas electromagnéticas de maior energia são as de maior frequência.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A REACÇÕES QUIMICAS Tipos

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A REACÇÕES QUIMICAS Tipos de reacções químicas
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A REACÇÕES QUIMICAS Tipos de reacções químicas

REACÇÕES QUIMICAS

Tipos de reacções químicas

Reagentes

REACÇÕES QUIMICAS Tipos de reacções químicas Reagentes Produtos da Reacção Em todas as reacções químicas

Produtos da Reacção

Em todas as reacções químicas existe uma transformação de umas substâncias (reagentes), noutras diferentes (produtos da reacção).

Existem:

Reacções espontâneas

Reacções químicas provocadas

Reacções químicas rápidas

Reacções químicas lentas

Reacções químicas que libertam energia sob a forma de calor – exotérmicas

Reacções químicas em que é absorvida energia sob a forma de calor

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Na maioria das

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Na maioria das reacções, ocorrem alterações

Na maioria das reacções, ocorrem alterações visíveis (mudança de cor, temperatura,…). Outras vezes isso não se verifica, requerendo processos mais complexos.

Reacções de combustão

Oxidação

A combustão é uma reacção química acompanhada por libertação de energia sob a forma de calor. Para que haja combustão é necessário haver um combustível - material que arde – e um comburente – alimenta a combustão.

Nas combustões que ocorrem ao ar, o comburente é o oxigénio. Sempre que há combustão na presença de oxigénio os produtos denominam-se óxidos.

Um exemplo de oxidação é a oxidação de ferro, formando a ferrugem.

Reacções ácido – base

Diz-se que uma substância é um ácido quando ao ser dissolvida em água, se torna uma solução ácida.

Uma base é toda a substância que ao ser dissolvida em água, se torna uma solução básica ou alcalina.

Uma substância é neutra quando ao ser dissolvida em água forma uma substância neutra

Indicadores ácido-base

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os indicadores ácido

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os indicadores ácido – base são

Os indicadores ácido – base são substâncias que mudam de cor conforme a natureza da solução em que são introduzidas.

Grau de acidez – Escala de pH

Soluções ácidas – <7

Soluções neutras - =7

Soluções básicas - >7

Para verificar o PH de uma solução deve-se usar um indicador universal.

No entanto, determinar o aparelhos Reacções ácidas e
No entanto,
determinar o
aparelhos
Reacções
ácidas e

A cor pode variar desde o vermelho intenso até o azul escuro.

quando é necessário PH com rigor, recorre-se a especializados.

entre soluções soluções básicas

A reacção entre uma solução ácida e uma solução básica chama-se reacção ácido-base e origna, como produtos de reacção, um sal e água.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Uma solução ácida

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Uma solução ácida pode ser “neutralizada”

Uma solução ácida pode ser “neutralizada” se se adicionar a quantidade de solução básica à solução ácida e modo a esta fica com PH 7.

As reacções ácido – base no nosso dia – a – dia

Digestão

A acidez ou basicidade do solo influencia o crescimento das plantas

As chuvas ácidas

Solubilidade

Concentração mássica de um soluto numa solução

Soluto + Solvente

mássica de um soluto numa solução Soluto + Solvente Solução Quando o soluto deixa de ser

Solução

Quando o soluto deixa de ser dissolvido no solvente, a solução está saturada.

Uma solução saturada é aquela que contém a quantidade máxima de soluto, a uma dada temperatura.

Chama-se concentração mássica de uma solução à massa de soluto existente num decímetro cúbico de solução.

c=mv

Solubilidade de um soluto

É a quantidade máxima de um soluto dissolvida em 1 dm 3 de solução, a uma dada temperatura.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Quanto maior a

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Quanto maior a quantidade de soluto

Quanto maior a quantidade de soluto dissolvida num dado volume de um solução, maior é a sua concentração.

Dureza de uma água

A dureza de uma água depende da sua concentração em sais de cálcio e de magnésio.

Águas duras – Elevada dureza

Águas médias – dureza média

Águas macias – dureza baixa

Os solos basálticos, areníticos e graníticos originam, em geral, as águas macias.

Os solos calcários dão origem a águas duras.

As diversas águas comercializadas para consumo doméstico têm diferentes durezas.

Reacções de precipitação

Quando pela junção de dois reagentes em solução aquosa se obtém um produto no estado sólido, dizemos que houve uma reacção de precipitação.

As reacções de precipitação na natureza

As estalactites e estalagmites

Os corais e as conchas dos moluscos

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A massa do

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A massa do sistema reaccional varia

A massa do sistema reaccional varia ou não?

Lei de Lavoisier

Numa reacção química, a massa total dos reagentes consumidos é igual à massa total dos produtos da reacção.

VELOCIDADE DAS REACÇÕES QUIMICAS

Reacções rápidas e lentas

A velocidade de uma reacção depende, naturalmente, da natureza dos reagentes, mas pode ser alterada por vários factores.

Factores que alteram a velocidade da reacção

Estado de divisão dos reagentes sólidos – quanto maior for o estado de divisão dos reagentes sólidos, mais rápida é a reacção.

Temperatura – quanto mais elevada for a temperatura maior é a velocidade da reacção.

Concentração dos reagentes – quanto maior for a concentração dos reagentes maior é a velocidade da reacção.

Catalisadores – os catalisadores positivos aceleram a reacção. Os catalisadores negativos, inibem-na.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A EXPLICAÇÃO E REPRESENTAÇÃO

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A EXPLICAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAS REACÇÕES QUIMICAS

EXPLICAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DAS REACÇÕES QUIMICAS

De que são feitas todas as coisas: os átomos

A matéria é constituída por crepúsculos em movimento, entre os quais existem espaços vazios – a mtéria é descontínua. Filósofos chamaram a estas partículas átomos

As unidades estruturais que constituem as substâncias

Cada tipo de átomo é um elemento químico. O que caracteriza uma substância não é um átomo isolado mas sim o modo como os átomos se ligam entre si para formar uma substância.

Cada substância é constituída por unidades estruturais que se repetem.

Substâncias simples e substâncias compostas

Substâncias simples ou elementares – são constituídas por átomos do mesmo elemento.

Substâncias compostas – são constituídas por átomos de elementos diferentes.

Símbolos químicos

A cada elemento corresponde um símbolo próprio – símbolo químico, representado pela primeira letra maiúscula do seu nome em latim ou grego. Em muitos casos é representados por duas letras.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Representação simbólica das

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Representação simbólica das substâncias Cada substância

Representação simbólica das substâncias

Cada substância é identificada pela sua fórmula química que indica:

Os símbolos químicos dos elementos que a constituem

O numero de átomos que constituem a sua molécula

A proporção em que os iões se encontram na substância

Explicação e representação simbólica das reacções químicas

2H 2 (g) + O 2 (g)

das reacções químicas 2H 2 (g) + O 2 (g) 2H 2 O(l) Duas moléculas de

2H 2 O(l)

Duas moléculas de hidrogénio gasosos reagem com uma molécula de oxigénio gasoso, originando duas moléculas de água no estado liquido.

Novamente a Lei de Lavoisier

Acerto de esquemas químicos

H 2 O

a Lei de Lavoisier Acerto de esquemas químicos H 2 O O 2 + H 2

O 2 + H 2

Podemos verificar que o numero de átomos não é igual quer no 1º membro quer no 2º membro, por isso a equação não está acertada.

Temos 2 átomos de H no 1º membro e 2 no 2º.

Temos 1 átomo de O no 1º membro e 2 no 2º.

Assim, temos de “multiplicar” o primeiro membro por 2. Ficando com 4 átomos de H e 2 de O no 1º membro. No 2º membro, é só “multiplicar o O por 2.

2H 2 O

No 2º membro, é só “multiplicar o O por 2. 2H 2 O O 2 +

O 2 + 2H 2

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Estados físicos da

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Estados físicos da matéria ✔ Estado

Estados físicos da matéria

Estado sólido

Estado liquido

Estado gasoso

✔ Estado sólido ✔ Estado liquido ✔ Estado gasoso No estado gasoso, quanto maior for o

No estado gasoso, quanto maior for o numero de choques por unidade de superfície, mais elevada será a pressão do gás.

A pressão do gás depende:

Do número de moléculas – quanto maior o número de moléculas, maior será a pressão.

Do volume do gás – quanto maior o volume, menor será a pressão.

Da temperatura – quanto maior a temperatura, maior a pressão.

MUDANÇA GLOBAL

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A PREVISÃO METEOROLÓGICA

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A PREVISÃO METEOROLÓGICA Os satélites, bóias

A PREVISÃO METEOROLÓGICA

Os satélites, bóias automáticas, navios, aviões, balões e estações automáticas enviam dados para os centros ou estações meteorológicas onde são processados os dados recebidos.

Esses centros enviam as cartas de superfície que depois são publicadas em jornais e divulgadas pela televisão.

A atmosfera terrestre

Constituição Azoto, oxigénio, dióxido de carbono e outros gases como o vapor de água.

Contém também impurezas como poeiras.

Estrutura

de água. Contém também impurezas como poeiras. Estrutura Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Efeito de estufa

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Efeito de estufa A Atmosfera funciona

Efeito de estufa

A Atmosfera funciona como uma estufa, deixando entrar grande parte da radiação solar e não deixando sair toda a radiação reenviada pela superfície terrestre.

Factores que condicionam o tempo atmosférico

A temperatura do ar

A humidade do ar

Humidade absoluta

Humidade relativa – razão entre a humidade do ar a uma dada temperatura e a humidade do ar caso estivesse saturado, a essa temperatura.

As nuvens

O nevoeiro e a neblina

O orvalho e a geada

Chuva neve e granizo

Pressão atmosférica

OS MOVIMENTOS DO AR ATMOSFÉRICO E A SUA INFLÊNCIA NO TEMPO METEOROLÓGICO

Alterações de pressa; Ciclones e anticiclones

Ciclone – zona de baixas pressões ou depressões

Anticiclone – centros de altas pressões

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Massas de ar,

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Massas de ar, frentes e superfícies
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Massas de ar, frentes e superfícies

Massas de ar, frentes e superfícies frontais

Massa de ar – grande quantidade de ar com características idênticas de temperatura e humidade.

Polar marítima (fria e húmida)

Polar continental (fria e seca)

Tropical marítima (quente e húmida)

Tropical continental (quente e seca)

Quando duas massas de ar com características diferentes se encontram, não se misturam logo. Cria-se entre elas uma zona fronteiriça, a superfície frontal que toca a superfície da Terra segundo uma linha que se chama frente.

Quando a massa de ar quente se encontra com uma massa de ar fria, forma-se uma superfície frontal quente.

O ar quente sobe, arrefece e fica saturado. O tempo é chuvoso, mas quente, enquanto a superfície frontal atravessa o local.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os ventos São

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Os ventos São deslocações de massas

Os ventos

São deslocações de massas de ar entre centros de altas pressões e centros de baixas pressões.

A velocidade do vento é tanto maior:

Quanto maior for a diferença de pressão entre a zona de alta pressão e de baixa pressão;

Quanto mais próximas estas zonas estiverem.

As cartas meteorológicas de superfície

Servem para representar as condições atmosféricas à superfície da Terra e contêm linhas que unem pontos de igual pressão.

da Terra e contêm linhas que unem pontos de igual pressão. INFLUÊNCIA DA ACTIVIDADE HUMANA NA

INFLUÊNCIA DA ACTIVIDADE HUMANA NA ATMOSFERA E NO CLIMA

Produção de gases poluentes

Alteração do clima a longo prazo.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A VIVER MELHOR NA

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A VIVER MELHOR NA TERRA EM TRÂNSITO

VIVER MELHOR NA TERRA

EM TRÂNSITO

SEGURANÇA E PEVENÇÃO

A Física é fundamental no estudo dos fenómenos relacionados com a segurança.

Distância de segurança

É a distância que se deve manter em relação ao veículo que circula à frente para que uma travagem brusca não provoque impacto.

Esta distância calcula-se tendo em conta a distância de reacção e a distância de travagem

Tempo e distância de reacção

Tempo e reacção – tempo que o condutor demora desde o momento que se apercebe de um obstáculo até começar a travar.

Distância de reacção – distância em que o veículo se continua a movimentar até parar.

Distância de travagem

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Desde o momento

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Desde o momento em que um

Desde o momento em que um condutor começa a travar até ao momento em que o veiculo pára.

Depende de:

Características do veiculo

Estado da estrada e condições meteorológicas

Da velocidade do veículo

Da massa do veículo

Cintos de segurança

Pressão é a intensidade da força exercida por unidade de superfície.

p=Força de pressão do cintoárea do cinto em contacto com a pessoa

Capacetes de segurança

É constituído exteriormente por um material rígido e internamente e forrado por uma material maleável.

A sua acção é semelhante à do cinto de segurança:

Diminui a pressão exercida sobre a cabeça, em caso de choque;

Amortece o choque

CORPOS EM MOVIEMNTO

Referencial e trajectória

Movimento – todo o corpo que se encontra a percorrer uma determinada distância.

Repouso – corpo parado

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O conceito de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A O conceito de movimento e repouso

O conceito de movimento e repouso é relativo, uma vez que depende do

referencial escolhido.

Se unirem as sucessivas posições de um objecto, obtém-se a trajectória. A trajectória também depende do referencial.

Velocidade

É uma grandeza vectorial que tem:

Direcção e sentido;

Um comprimento que corresponde ao valor da velocidade.

Velocidade média

É a distância, em média, percorrida por unidade de tempo.

vm=d∆t

Gráficos de posição – tempo

unidade de tempo. vm=d∆t Gráficos de posição – tempo Quanto maior for a inclinação da linha

Quanto maior for a inclinação da linha traçada em relação ao eixo dos tempos, maior será a velocidade média do movimento no intervalo de tempo considerado.

Se o corpo está em repouso, o traçado é um segmento de recta paralelo ao eixo dos tempos.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Podemos calcular a

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Podemos calcular a distância de segurança

Podemos calcular a distância de segurança a partir de um gráfico velocidade - tempo.

de segurança a partir de um gráfico velocidade - tempo. Relatividade do movimento Distância ou espaço

Relatividade do movimento

de um gráfico velocidade - tempo. Relatividade do movimento Distância ou espaço percorrido e deslocamento Distância

Distância ou espaço percorrido e deslocamento

Distância ou espaço percorrido: é a medida da trajectória definida por um corpo durante o seu movimento.

Deslocamento: é uma grandeza vectorial que nos indica a diferença entre

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A o ponto de

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A o ponto de partida e o

o ponto de partida e o ponto de chegada de um movimento em termos de distância, mas que além disso, nos indica a direcção e o sentido desse movimento.

disso, nos indica a direcção e o sentido desse movimento. Rapidez e Velocidade Rapidez média: é

Rapidez e Velocidade

Rapidez média: é uma grandeza escalar, sempre positiva, que relaciona o espaço percorrido com o tempo que demora a percorrê-lo.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade média: é

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade média: é uma grandeza vectorial,
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Velocidade média: é uma grandeza vectorial,

Velocidade média: é uma grandeza vectorial, que nos informa sobre a rapidez do movimento sobre a sua direcção e sentido.

a rapidez do movimento sobre a sua direcção e sentido. Movimento Rectilíneo Uniforme (m.r.u.) ATENÇÃO :

Movimento Rectilíneo Uniforme (m.r.u.)

e sentido. Movimento Rectilíneo Uniforme (m.r.u.) ATENÇÃO : o valor da velocidade só é igual ao

ATENÇÃO: o valor da velocidade só é igual ao da rapidez média se o movimento for

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A rectilíneo sem inversão

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A rectilíneo sem inversão do sentido do

rectilíneo sem inversão do sentido do movimento.

Gráfico posição - tempo

do sentido do movimento. Gráfico posição - tempo A posição varia linearmente com o tempo, ou

A posição varia linearmente com o tempo, ou seja, o corpo percorre espaços iguais em intervalos de tempo iguais.

Gráfico velocidade - tempo

em intervalos de tempo iguais. Gráfico velocidade - tempo A velocidade é constante. Fontes:

A velocidade é constante.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A distância percorrida

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A distância percorrida pode calcular -

A distância percorrida pode calcular - se pela área do rectângulo limitado pelo gráfico velocidade - tempo.

Movimento Rectilíneo Uniformemente Variado

- tempo. Movimento Rectilíneo Uniformemente Variado Gráfico velocidade-tempo O espaço percorrido calcula - se

Gráfico velocidade-tempo

Rectilíneo Uniformemente Variado Gráfico velocidade-tempo O espaço percorrido calcula - se através da área do

O espaço percorrido calcula - se através da área do triângulo limitado pelo gráfico:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A m.r.u.r m.r.u.a. Aceleração

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A m.r.u.r m.r.u.a. Aceleração Aceleração média: é
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A m.r.u.r m.r.u.a. Aceleração Aceleração média: é

m.r.u.r

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A m.r.u.r m.r.u.a. Aceleração Aceleração média: é

m.r.u.a.

Aceleração

Aceleração média: é uma grandeza vectorial que nos indica como varia a velocidade num determinado intervalo de tempo. Em qualquer movimento rectilíneo, o valor da aceleração média calcula - se pela expressão:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Forças e os

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Forças e os seus efeitos Uma
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Forças e os seus efeitos Uma
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Forças e os seus efeitos Uma

Forças e os seus efeitos

Uma força é toda a causa capaz de alterar o estado de repouso ou de movimento de um corpo, ou ainda de lhe causar deformações. É uma grandeza vectorial e uma manifestação de energia.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Resultante de um

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Resultante de um sistema de forças
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Resultante de um sistema de forças

Resultante de um sistema de forças

29 DE ABRIL 2011 HORA A Resultante de um sistema de forças Chama-se força resultante à

Chama-se força resultante à força que por si só substitui todas as forças que actuam num corpo. Corresponde à soma de todas as forças.

Como se somam forças?

1. Começas por representar um dos vectores.

2. Depois, na extremidade do primeiro vector, inicias a representação do segundo.

3. Finalmente, unes a origem do primeiro vector com a extremidade do segundo,

para obteres o vector soma.

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A intensidade da

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A intensidade da força resultante calcula-
– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A A intensidade da força resultante calcula-

A intensidade da força resultante calcula- se de diferentes formas:

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1. Forças com

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 1. Forças com a mesma direcção

1. Forças com a mesma direcção e sentido

2011 HORA A 1. Forças com a mesma direcção e sentido Quando as forças têm a

Quando as forças têm a mesma direcção e sentido, a força resultante tem a mesma direcção e sentido e a sua intensidade é igual à soma das intensidades das forças que actuam.

é igual à soma das intensidades das forças que actuam. 2. Forças com a mesma direcção

2. Forças com a mesma direcção e sentidos contrários

2. Forças com a mesma direcção e sentidos contrários Quando as forças têm a mesma direcção

Quando as forças têm a mesma direcção e sentidos contrários, a força resultante tem a mesma direcção, sentido da força de maior intensidade e a sua intensidade corresponde à diferença das intensidades das forças que actuam.

à diferença das intensidades das forças que actuam. Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 3. Forças com

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A 3. Forças com direcções perpendiculares Fontes:

3. Forças com direcções perpendiculares

ABRIL 2011 HORA A 3. Forças com direcções perpendiculares Fontes:
CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Quando as forças

CIÊNCIAS FÍSICO-QUÍMICAS – RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011

HORA A

– RESUMO TESTE INTERMÉDIO 29 DE ABRIL 2011 HORA A Quando as forças têm direcções perpendiculares,