Sei sulla pagina 1di 28

Sistemas Enterprise Resource Planning

Mestrado em Gestão Empresarial Contabilidade de Gestão Avançada

Catarina Neiva

Maria Camila nº 11745

Planning Mestrado em Gestão Empresarial Contabilidade de Gestão Avançada Catarina Neiva Maria Camila nº 11745

1.

Sistemas de Informação

2.

ERP

3.

Caso Prático

4.

Conclusão

1. Sistemas de Informação

Sistemas de informação

vs Tecnologia de informação

Sistemas de informação - um sistema que liga entrada de dados, processamento e informação de
Sistemas de informação - um sistema que liga entrada de dados, processamento e informação de
saída de um modo coerente e estruturado centrada sobre gestão de sistemas de informação.
ward( 1995)
Tecnologia de Informação - diz respeito ao hardware que compõe os computadores
e as redes de comunicação e ao software que corre nesse hardware.
Ward (1995)

Década de 50

Historia

Técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos

As informações em papéis não possibilitavam a

facilidade de cruzamento e análise dos dados

Apreende muito tempo envolvido

Tecnologia mainframes

a facilidade de cruzamento e análise dos dados • Apreende muito tempo envolvido • Tecnologia mainframes

Década de 70

Historia

Economia em expansão;

Maior volume de informações;

Economia em expansão; • Maior volume de informações; • Aumento na concorrência externa nas empresas ;

Aumento na concorrência externa nas empresas ;

Disseminação computacional;

MRP (material requirement planning ou planeamento de recursos materiais);

Década de 80

Historia

Criação da Internet

Década de 80 Historia • Criação da Internet • Revolução na actividade de produção e logística

Revolução na actividade de produção e logística

MRP II (Material Resource Planning)

A mudança na estrutura organizacional das empresas trouxe a necessidade de um novo tipo de SI, que conseguisse integrar todas as áreas funcionais da empresa - produção, marketing, finanças e recursos humanos - de modo a permitir facilitar a criação de conhecimento a

partir da informação existente.

e recursos humanos - de modo a permitir facilitar a criação de conhecimento a partir da
e recursos humanos - de modo a permitir facilitar a criação de conhecimento a partir da

2. ERP (Emprise Resource Planning)

Evolução Historia do ERP

2000 1990
2000
1990
1980 1970
1980
1970

1960

Extended ERP (ERPII)

Enterprise Resource Planning (ERP)

Manufactering Resource Planning (MRP II)

Material RequirementS Planning (MRP)

Inventory Control Packages

RequirementS Planning (MRP) Inventory Control Packages Figura : Evolução dos Sistemas ERP Adaptado de: [Hossain

Figura : Evolução dos Sistemas ERP Adaptado de:

[Hossain et al. 2002] e [Paulo Teixeira 2005]

ERP

Definição

tradicional - sistema de informação integrado na forma de um pacote de

software composto por vários módulos, tais como produção, vendas, finanças e

recursos humanos, disponibiliza uma integração de dados horizontais ao longo da

organização e através dos seus processos de negócio.

da organização e através dos seus processos de negócio. (Esteves e Pastor 1999) • eliminar a

(Esteves e Pastor 1999)

eliminar a redundância de operações e burocracia, ao automatizar os processos

Informações mais consistentes

Estrutura típica de um ERP

Estrutura típica de um ERP Figura : Estrutura típica de funcionamento de um sistema ERP Fonte:

Figura : Estrutura típica de funcionamento de um sistema ERP Fonte: [Davenport 1998]

Novo conceito de ERP

Alargamento do ERP aos módulos:
Alargamento do ERP aos módulos:

Supply Chain Management (SCM) - possuem componentes que facilitam a recolha de matérias-primas nos fornecedores, a transformação desses materiais em produtos e a sua distribuição aos clientes. A gestão com sucesso da cadeia de valor permite antecipar a procura e entregar o produto no local e hora certas, a preços reduzidos para satisfazer o cliente.

Customer Relationship Management (CRM) - com este desenvolvimento as organizações ganham conhecimento sobre os seus clientes, o que lhes permite conhecer melhor as suas necessidades e optimizar os investimentos e o ciclo de vida do negócio [Nah 2002].

Estrutura alargado do ERP

Estrutura alargado do ERP Figura : Modelo de ERP alargado Adaptado de: [Thomas H Davenport 1998]

Figura : Modelo de ERP alargado Adaptado de: [Thomas H Davenport 1998] e [Paulo Teixeira 2005]

Ciclo de vida de um sistema ERP

O ciclo de vida de um sistema ERP divide-se em 6 fases:

1. Decisão e Adopção - fase em que os gestores se questionam sobre a necessidade
1. Decisão e Adopção - fase em que os gestores se questionam sobre a necessidade de um
sistema ERP como solução tecnológica e de gestão e seleccionam o sistema de informação
que melhor responde aos desafios críticos do negócio, tendo como objectivo o
aperfeiçoamento da estratégia organizacional
2. Aquisição - Consiste na selecção do produto que melhor se adapta aos requisitos da
2. Aquisição - Consiste na selecção do produto que melhor se adapta aos requisitos da
organização. Desta forma, devera minimizar os custos. Nesta fase também é importante
efectuar análises de return of investment (ROI) do produto seleccionado
3. Implementação - é nesta etapa em que se dá a quantificação dos custos, parametrização
3. Implementação -
é nesta etapa em que se dá a quantificação
dos custos,
parametrização e adopção do pacote ERP adquirido. Usualmente, essa tarefa é
realizada coma ajuda de consultores que disponibilizam metodologias de
implementação, Know-how e formação pessoal.
4. Uso e Manutenção – Corresponde ao uso do produto de forma a obter benefícios
4. Uso e Manutenção – Corresponde ao uso do produto de
forma a obter
benefícios esperados. Durante essa fase deve-se levar em conta os aspectos
relacionados com a funcionalidade, usabilidade e adequação aos processos
organizacionais e de negócio.
5. Evolução – Representa a integração de mais capacidades ao sistema ERP para disponibilização de
5. Evolução – Representa a integração de mais capacidades ao sistema ERP
para disponibilização de novos benefícios, como: advanced planning and
scheduling, supply-chain management, customer relationship management,
workflow, e expandir fronteiras à colaboração externa com outros parceiros.
6. Abandono – É o estagio em que o surgimento de novas tecnologias, a inadequação
6. Abandono – É o estagio em que o surgimento de novas tecnologias, a
inadequação do sistema ERP ou ainda a estratégia do negocio fazem com que os
gestores decidam substituir o sistema existente por produto mais adequado ás
necessidades organizacionais do momento.

Factores críticos no processo de implementação

Existem 10 factores que podem garantir o sucesso da implementação de sistemas ERP:

1. Obter a participação activa da alta gerência (commitment);

2. Implementar a gestão de mudanças com o objectivo de reduzir o “

medo” dos usuários pouco informados.

3. Identificar os usuários chave, que é indispensável nos seus respectivos departamentos;

4. Escolher com segurança para Gestor do Projecto um profissional experiente e respeitado, de modo a descaracterizar o ERP como um sistema informática mas sim como um redesenho do modelo de gestão;

5.

Planear e realizar formações;

6.

Definir claramente os diversos papeis na implementação do

sistema, através

da união de conhecimentos e esforços para o alcance do sucesso;

7.

Adaptar o sistema à empresa e vice-versa, reflectindo a realidade empresa ou a utilização das melhores praticas (best-practices);

actual da

8.

Escolher a consultoria adequada (Know-how);

9.

Garantir a qualidade (Quality Assurance)

Custos

Grande investimento a nível económico, humano e

organizacional

Taxas de retorno incertas (ROI)

Reengenharia

Hardware e Software

Conversão de dados

Formação e mudança

organizacional

• Hardware e Software • Conversão de dados • Formação e mudança organizacional Fonte: O’Brien (2007)

Fonte: O’Brien (2007)

Outros Pontos Críticos do ERP

Flexibilidade e adaptabilidade do sistema à organização

Alterações dos fluxos organizacionais, culturais e em estruturas organizacionais

Integração da informação

Relação fornecedor-cliente

Impacto sobre os Recursos Humanos

organizacionais • Integração da informação • Relação fornecedor-cliente • Impacto sobre os Recursos Humanos

Vantagens

Sistema integrado de aplicações

Gestão da Informação

Simplificação e aperfeiçoamento dos processos de trabalho e incentivo à Inovação

Excelente suporte à tomada de decisões

Desvantagens

Processo de implementação complexo e dispendioso

Inflexibilidade e complexidade na mudança

Dependência do fornecedor

Tecnologia existente incompatível com o sistema único

Impacto da ERP nas Organizações e na

Contabilidade

Desenvolvimento de novas técnicas e sistemas de

diversas áreas empresariais

da ERP nas Organizações e na Contabilidade Desenvolvimento de novas técnicas e sistemas de diversas áreas

3. Caso Prático: aplicações SAP no sector

público

3. Caso Prático: aplicações SAP no sector público
3. Caso Prático: aplicações SAP no sector público

Conclusão

O uso de SI como suporte para os processos de negócio das organizações cresceu drasticamente com o desenvolvimento das tecnologias de comunicação.

Novas tecnologias como os ERP`s apresentam informação detalhada das operações empresariais em tecnologia

informática e que como tal apresentem uma melhor forma de

gestão.

Um ERP oferece à organização um sistema operacional,

financeiro e de gestão integrada, sendo uma estrutura

acessível que permite partilhar informação por toda a organização e por todo o mundo.

“Não é a espécie mais forte que sobrevive, ou a mais inteligente, mas a que melhor se adapta à mudança.” Charles Darwin

é a espécie mais forte que sobrevive, ou a mais inteligente, mas a que melhor se

Perguntas…

Perguntas… Obrigada

Obrigada