Sei sulla pagina 1di 142

CEFET/SP –

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO


TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO
CEFET/SP
Área de Sociedade e Cultura

Especialização em Educação Profissional


Integrada à Educação Básica na Modalidade EJA
- Educação de Jovens e Adultos

2007

1
ÍNDICE

Apresentação 04
Justificativa 04
Histórico da Instituição 05
Objetivos Gerais 08
Objetivos Específicos 08
Público-Alvo 08
Contribuições que pretende dar em termos de competências e habilitações aos egressos 09
Concepção do Programa 09
Coordenação do Curso 10
Carga Horária 11
Período e Periodicidade 11
Conteúdo Programático 12
Componentes Curriculares 13
Ementas 14
Corpo Docente 37
Eixos Curriculares 38
Metodologia 40
Interdisciplinaridade 40
Atividades Complementares 41
Tecnologia 41
Infra-Estrutura Física 42
Critério de Seleção 42
Sistemas de Avaliação 42
Avaliação do Corpo Docente 43
Avaliação do Curso 43
Controle de Freqüência 43
Monografia 43
Certificação 44
Indicadores de Desempenho 44
Relatório Circunstanciado 44
Projetos Principais Desenvolvidos pelos Alunos 44

2
Reformulações feitas no programa 44
Anexo (currículo dos professores) 45
Plano de Trabalho 132
Planilha Descritiva 138

3
APRESENTAÇÃO
A oferta do curso de Pós Graduação Lato Sensu para a capacitação de
profissionais do ensino público para atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio
Integrada ao Ensino Médio na Modalidade EJA visa atender parte dos dispositivos do decreto
5478/05 e da política pública do Ministério da Educação no que se refere à implementação de
políticas sistemáticas de formação de formadores, produção de conhecimentos e de infra-
estrutura técnica para este campo de atuação, por meio de:
−A educação de jovens e adultos como política pública nos sistemas de ensino;
−A educação de jovens e adultos como estratégia de fortalecimento do desenvolvimento
sustentável com enfoque territorial;
−A educação como afirmação, reconhecimento, valorização e legitimação das diferenças
culturais, étnico-raciais, de geração, de gênero, de orientação sexual e sócio-ambiental;
−A existência de sujeitos sociais que possuem projetos políticos e pedagógicos próprios.

O programa se destina a desenvolver uma política que fortaleça e amplie o acesso e a


permanência de jovens e adultos no sistema formal de ensino oferecendo oportunidades de
elevação de escolaridade, qualificação social e profissional e o desenvolvimento da
solidariedade e da cidadania. “A integração da qualificação profissional com as políticas
públicas de educação tem como propósito contrapor-se à separação entre educação básica,
especialmente de nível médio, e formação profissional”.
Incorporando esse compromisso do governo com a expansão da oferta de
educação pública e, tendo em vista, a minimizar o processo de exclusão social, o CEFETSP se
propõe a agir no sentido de se afirmar como pólo de pesquisa e divulgação da Educação de
Jovens e Adultos e atuar na formação e capacitação de docentes, especialmente profissionais
da rede pública, que atuam nesta modalidade.

JUSTIFICATIVA
De acordo com a lei 9394/96, artigo 87, § 3 . III a União deverá “ realizar
programas de capacitação para todos os professores em exercício, utilizando também, para
isto, os recursos da educação à distância”, assim o CEFETSP se propõe a atender, segundo a
lei, as demandas locais através de uma política específica de Formação de Professores na
Especialização em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade EJA –
Educação de Jovens e Adultos, com base no Decreto 5.840, de 13 de julho de 2006, que

4
revogou o Decreto 5.478/05, ampliando-se a possibilidade de oferta também para o ensino
fundamental.
Uma vez que há uma carência significativa no magistério superior de uma
sólida formação continuada de professores para atuar nesta esfera, entende-se que a
formação docente é uma das maneira fundamentais para se mergulhar no universo das
questões que compõem a realidade deste público, de investigar seus modos de
aprender de forma geral, tendo em vista compreender e favorecer lógicas e processos
de sua aprendizagem no ambiente escolar.
A proposta do curso de Especialização em Educação Profissional Integrada à
Educação Básica na Modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos. pretende construir um
profissional que saiba dar atenção a todos os aspectos que se relacionam com o perfil do
estudante Jovem e Adulto, preparando-os para a vivência do mundo do trabalho e a
expectativa de melhoria de vida.
O projeto do CEFETSP vislumbra formar docentes que entendam as
especificidades e complexidades diferenciais desta modalidade de ensino, além de perceber as
características do desenvolvimento e da necessidade constante de diálogo com o educando,
suscitado uma formação consistente e que não se limite ao voluntarismo ou idealismo
romântico.

HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO
No dia 23 de setembro de 1909, através do Decreto nº 7.566, assinado pelo então
Presidente da República, Dr. Nilo Peçanha, foram criadas nas capitais brasileiras as Escolas
de Aprendizes Artífices.
Na Escola Técnica Federal de São Paulo, os primeiros cursos foram os de
tornearia, mecânica e eletricidade, além das oficinas de carpintaria e artes decorativas. Em 19
de fevereiro de 1910, como Escola de Aprendizes Artífices, foi instalada provisoriamente no
bairro da Luz, seguindo logo depois para instalações na avenida São João, onde hoje se situa a
Delegacia Regional do MEC, permanecendo por 66 anos.
Em 1976, a ETFSP tem sua sede transferida definitivamente para o bairro do
Canindé, zona norte da cidade, em área total a ser construída de 50.000 m2. Essas escolas
tinham como objeto a formação de mão-de-obra especializada para atender ao crescente
desenvolvimento industrial do país.

5
A demanda por operários mais qualificados do ponto de vista de recursos
técnicos surge no final do século XIX e início do século XX, cenário em que foram criadas as
escolas de artes e ofícios. A oferta de cursos técnicos cresce no bojo de expansão urbana
ligada à indústria nascente, que já impunha a necessidade de formar trabalhadores
qualificados para a mesma. Ao longo do século XX, com a centralização do setor industrial
em São Paulo, a escola foi cumprindo a tarefa de atender às demandas do setor secundário, e,
ao formar alunos capacitados para entrarem, tanto no mercado de trabalho, quanto na
universidade, demonstrou seu caráter de excelência no desenvolvimento de trabalhadores e
estudantes bem preparados para a vida acadêmico-profissional.
No ano de 1971, com a Lei 5.692 e sob a justificativa de carência de técnicos de
nível médio, instituiu-se a profissionalização compulsória em todos os cursos de segundo
grau. Dez anos depois da Lei e com muitos técnicos que jamais usaram seu diploma de nível
médio, o ministro da Educação da época, Jarbas Passarinho, comentou: "nós achávamos que
haveria muita absorção de mão-de-obra". Em 1982, a Lei teve esses dispositivos de
compulsoriedade revogados passando a ser opção da escola e do aluno.
Os Centros Federais de Educação Tecnológica – CEFET foram criados mediante
transformação das Escolas Técnicas e Agrotécnicas Federais nos termos das Leis N.º 6.545,
de 30 de junho de 1978; 7.863, de 31 de outubro de 1989, 8.711, de 28 de setembro de 1993 e
8.948, de 8 de dezembro de 1994. Como autarquias federais, vinculadas ao Ministério da
Educação, detêm autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e
disciplinar.
No Art. 4o do Decreto-Lei 5224 de 1o. de outubro de 2004, os CEFETs,
observadas a finalidade e as características básicas definidas nos artigos 2o e 3o deste Decreto,
apresentam como um dos objetivos:
“VII - ministrar cursos de licenciatura, bem como programas especiais de
formação pedagógica, nas áreas científica e tecnológica”.
As mudanças no padrão produtivo, que caracterizam a economia desde fins do
século XX, trouxeram novos cenários para a escola. Paralelamente a esses fatos, houve a
instalação de um debate sobre as novas funções da escola que culminou com a reforma do
ensino técnico-integrado, sendo dividido em ensino médio e ensino técnico.
De acordo com suas atribuições regimentais, as Escolas Técnicas Federais,
autarquias instituídas nos termos das Leis n.º 3.552, de 16.02.1959, alterada pelo Decreto-Lei
n.º 796, de 27.08.69 e 8.670, de 30.06.1993, transformadas em Centros Federais de Educação
Tecnológica nos termos da Lei n.º 8.948, de 08.12.1994, atendendo às exigências legais da Lei

6
de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei n.º 9.394/96, no Decreto n.º 2.208/97 e da
Portaria n.º 646/97, têm por finalidade formar e qualificar profissionais nos vários níveis e
modalidade de ensino para os diversos setores da economia, realizar pesquisa e
desenvolvimento de novos processos, produtos e serviços em estreita articulação com os
setores produtivos e a sociedade, oferecendo mecanismos para a educação continuada.
A questão de pensar novas ofertas de cursos que vieram a compor a instituição já
com um novo contexto econômico urbano, não mais centralizado na atividade industrial, mas
plenamente assentado sobre as atividades de serviços, incluindo o setor terciário superior, está
presente na instituição, uma vez que a cidade de São Paulo se transformou em cidade terciária
e de prestação de serviços, o que caracterizou a mudança inclusive no padrão de
empregabilidade.
É nesse novo contexto que se apresenta na lei expressa acima a possibilidade dos
CEFETS atuarem como formadores de professores, mantendo, no entanto, um perfil
institucional de escola técnica numa instituição de ensino superior. O desafio que aqui
apresentamos de criar novos cursos, como o de Licenciatura em Física, de Geografia e outras
áreas do conhecimento é plenamente pertinente no cenário de pensar a formação de
profissionais para o ensino que desenvolvam a habilidade de compreender e refletir os
sentidos que as novas tecnologias carregam para as nações no período atual.
Em 13 de julho de 2006, através do Decreto nº. 5.840, foi instituído no âmbito
Nacional o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação
Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, visando abranger cursos
e programas de educação profissional e propondo a formação inicial e continuada de
trabalhadores e a educação profissional integrada ao ensino básico.
O Decreto nº. 5.840/2006 estabelece que os cursos e programas do PROEJA
deverão considerar as características dos jovens e adultos atendidos, podendo ser articulados
tanto ao ensino fundamental quanto ao ensino médio, objetivando a elevação do nível de
escolaridade do trabalhador, no caso da formação inicial e continuada de trabalhadores; e ao
ensino médio, de forma integrada ou concomitante

Os espaços que materializarão tal proposta de acordo com o decreto são as


instituições federais de educação profissional, que implementaram cursos e programas
regulares do PROEJA até o ano de 2007.

7
Diante das demandas sociais e da nova legislação, o CEFET/SP assume como 

função   social   e   acadêmica   promover   a   Especialização   de   Professores   na   perspectiva   do 

profissional­cidadão   crítico­reflexivo,   competente   academicamente   e   eticamente 

comprometido com as transformações sociais, políticas e culturais e em condições de atuar no 

mundo do trabalho na perspectiva da edificação de uma sociedade mais justa e igualitária, 

através da formação inicial e continuada de trabalhadores e da formação de professores por 

meio da oferta de Especialização em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na 

Modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos como Pós­graduação Lato Sensu.

OBJETIVOS GERAIS
Formar profissionais com capacidade para atuar na elaboração de estratégias no
estabelecimento de formas criativas das atividades de ensino-aprendizagem e de prever pró-
ativamente as condições necessárias e as alternativas possíveis para o desenvolvimento

adequado da Especialização   em   Educação   Profissional   Integrada   à   Educação   Básica   na 

Modalidade   EJA   –   Educação   de   Jovens   e   Adultos, considerando as peculiaridades, as


circunstâncias particulares e as situações contextuais concretas implementado no CEFETSP.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Formar profissionais especialistas da educação por meio do desenvolvimento de
conhecimentos, habilidades, atitudes e valores pertinentes à atividade da docência no

Programa de Integração da Especialização em Educação Profissional Integrada à Educação 

Básica na Modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos.
Contribuir para a formação de profissionais que desenvolvam um olhar amplo,
garantindo um padrão de qualidade que atenda a esta clientela e descartando a possibilidade
da constante fórmula “qualquer coisa serve” ou “antes isso do que nada”.
Ampliar a pesquisa referente à educação de jovens e adultos e divulga-las dentro
dos princípios que norteiam a especialização no CEFETSP, produzindo conhecimentos como
síntese da formulação e implementação teórico-prática.
Capacitar profissionais com conhecimentos teórico-práticos para avaliação de
política de êxitos e permanência.

8
PÚBLICO ALVO
Profissionais portadores de Diploma de Graduação obtidos em instituições de
ensino superior, através de curso de graduação autorizado, reconhecido e credenciado pelo
Ministério da Educação. Este Profissional pode ter vínculo:
- Professores da Rede Pública de Ensino que atuem em Programa e Integração
da Educação Básica na Modalidade EJA e ou PROEJA;
- Professores que atuem em programas e projetos pedagógicos ligados a ONGs
e/ou Movimentos Sociais;
- Professores do Sistema Sócio-Educativo (profissionais que atuem em
programas de ressocialização);
- Demais profissionais da área de Educação.

O pólo de pesquisa constituído pelo CEFETSP atenderá 105 cursistas divididos


em 3 turmas, a serem iniciada em agosto/2007.

CONTRIBUIÇÕES QUE PRETENDE DAR EM TERMOS DE


COMPETÊNCIAS E HABILITAÇÕES AOS EGRESSOS
Capacitar profissionais especialistas da educação por meio do desenvolvimento
de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores pertinentes à atividade da docência no

Programa de Especialização   em   Educação   Profissional   Integrada   à   Educação   Básica   na 

Modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos. Além disso, ampliar a pesquisa referente à


educação de jovens e adultos e divulga-las dentro dos princípios que norteiam a
especialização no CEFETSP, produzindo conhecimentos como síntese da formulação e
implementação teórico-prática.

CONCEPÇÃO DO PROGRAMA
O programa fundamenta-se no pressuposto da necessidade de formação de um
novo profissional que possa atuar na Educação Profissional Integrada à Educação Básica na
Modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos, como docente-pesquisador, integrando
trabalho, ciência, técnica e tecnologia, humanismo e cultura geral, a qual contribuiu para o
enriquecimento científico, cultural, político e profissional dos sujeitos que atuam nessa esfera
educativa, sustentando-se nos princípios da interdisciplinaridade, contextualização e
flexibilidade com exigência historicamente construída pela sociedade. Dessa forma, busca

9
também, desenvolver espaços para que os cursistas possam compreender e aprender uns com
os outros, em fértil atividade cognitiva, afetiva, emocional, contribuindo para a
problematização e produção do ato educativo com a perspectiva sensível, com a qual a
formação continuada de professores nesse campo precisa lidar.
A natureza do cursos exige metodologias participativas, laboratoriais, oficinas
que serão desenvolvidas em espaço pedagógico próprio com projetos supervisionados pelos
docentes do curso. A concepção do Laboratório Didático pressupõe uma interação da
experiência pedagógica de cada professor cursista resignificadas no diálogo com o campo
conceitual e prático.

COORDENAÇÃO DO CURSO
A coordenadoria do curso está sendo realizada pela Profª Laerte Moreira dos
Santos, efetivada em 1978 e atualmente com Regime de Dedicação Exclusiva no CEFETSP.
De acordo com as normas estabelecidas pela Resolução CNE/CES n.º 1/2001
será base para a regulamentação do curso, assim:
“Art. 6º Os cursos de pós-graduação lato sensu oferecidos por instituições de ensino superior
ou por instituições especialmente credenciadas para atuarem nesse nível educacional
independem de autorização, e conhecimento e renovação de reconhecimento e devem atender
ao disposto nesta Resolução.
§ 1º Incluem-se na categoria de curso de pós-graduação lato sensu os cursos designados
como MBA (Master Business Administration) ou equivalentes.
§ 2º Os cursos de pós-graduação lato sensu são oferecidos para matrícula de portadores de
diploma de curso superior.
Art. 7º Os cursos de pós-graduação lato sensu ficam sujeitos à supervisão dos órgãos
competentes a ser efetuada por ocasião do recredenciamento da instituição.
Art. 8º As instituições que ofereçam cursos de pós-graduação lato sensu deverão fornecer
informações referentes a esses cursos, sempre que solicitadas pelo órgão coordenador do
Censo do Ensino Superior, nos prazos e demais condições estabelecidos.
Art. 9º O corpo docente de cursos de pós-graduação lato sensu deverá ser constituído,
necessariamente, por, pelo menos, 50% (cinqüenta por cento) de professores portadores de

10
título de mestre ou de doutor obtido em programa de pós-graduação stricto sensu
reconhecido.
Art. 10 Os cursos de pós-graduação lato sensu têm duração mínima de 360 (trezentos e
sessenta) horas, nestas não computado o tempo de estudo individual ou em grupo, sem
assistência docente, e o reservado, obrigatoriamente, para elaboração de monografia ou
trabalho de onclusão de curso.
Art. 11 Os cursos de pós-graduação lato sensu a distância só poderão ser oferecidos por
instituições credenciadas pela União, conforme o disposto no § 1º do art. 80 da Lei 9.394, de
1996.
Parágrafo único. Os cursos de pós-graduação lato sensu oferecidos a distância deverão
incluir, necessariamente, provas presenciais e defesa presencial de monografia ou trabalho
de conclusão de curso.
Art. 12 A instituição responsável pelo curso de pós-graduação lato sensu expedirá certificado
a que farão jus os alunos que tiverem obtido proveitamento segundo os critérios de avaliação
previamente estabelecidos, assegurada, nos cursos presenciais, pelo menos, 75% (setenta e
cinco por cento) de freqüência.
§ 1º Os certificados de conclusão de cursos de pós-graduação lato sensu devem mencionar a
área de conhecimento do curso e ser acompanhados do respectivo histórico escolar, do qual
devem constar, obrigatoriamente:
I - relação das disciplinas, carga horária, nota ou conceito obtido pelo aluno e nome e
qualificação dos professores por elas responsáveis;
II - período e local em que o curso foi realizado e a sua duração total, em horas de efetivo
trabalho acadêmico;
III - título da monografia ou do trabalho de conclusão do curso e nota ou conceito obtido;
IV - declaração da instituição de que o curso cumpriu todas as disposições da presente
Resolução; e
V – indicação do ato legal de credenciamento da instituição, no caso de cursos ministrados a
distância.
§ 2º Os certificados de conclusão de cursos de pós-graduação lato sensu devem ter registro
próprio na instituição que os expedir.
§ 3º Os certificados de conclusão de cursos de pós-graduação lato sensu que se enquadrem
nos dispositivos estabelecidos nesta Resolução terão validade nacional.”

11
CARGA HORÁRIA
A carga horária total em créditos será de 380 horas em atividades teóricas e
práticas, individuais ou em grupos, durante vinte semanas em dois semestres,
sendo que cada semestre terá 190 horas. A monografia corresponderá a um total
de 180 horas, de forma que o curso terá um total de 560 horas.
Os Componentes Curriculares serão distribuídos ao longo de dois semestres e a
monografia será desenvolvida, no máximo, até seis meses após a finalização dos créditos,
totalizando três semestres.

PERÍODO E PERIODICIDADE
O período de realização do curso compreenderá três semestres, sendo a primeira
turma entre agosto de 2007 e dezembro de 2008.
A organização do tempo será feita com a seguinte distribuição:
Créditos: 2 semestres dividido em 20 semanas com 12 aulas semanais de 45
minutos;
Monografia: 1 semestre dividido em 20 semanas com 12 aulas semanais de 45
minutos;
As aulas acontecerão:
. 02 turmas, período noturno, de 18h50 às 22h55.
.01 turma, Sábado, de 07h00 às 18h.

CONTEUDO PROGRAMÁTICO
A proposta de conteúdos programáticos parte das premissas expostas nas
normatizações da SESU, do CNE, da Capes e do INEP, buscando base nas experiências
desenvolvidas pelos professores cursistas como ações pedagógicas, conhecimentos sobre a
realidade social, escolar e de práticas pedagógicas junto aos alunos e seus modos de aprender,
sobre as formas de ser professor em cada nivel-modalidade de ensino e sobre como esta
identidade profissional constitui o sujeito professor. Valorizando-se os conhecimentos
adquiridos na prática do trabalho pedagógico, o diálogo entre as abordagens e os
Componentes Curriculares do curso no sentido de sua ressignificação e apreensão, pretende-
se que o conteúdo programático contemple, tanto as dimensões teóricos conceituais, quanto os
métodos de pesquisa próprios de cada campo da ciência e a interdisciplinaridade, criando,
assim, a possibilidade de exercícios de investigação e de aplicações dos aspectos conceituais
nas práticas pedagógicas a serem desenvolvidas.

12
COMPONENTES CURRICULARES
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO
(Criação Decreto n.º 7566 de 23/09/1909)
BASE Legal: Lei 9394/96 - Res. CNE/CEB n.º 03/98
ÁREAS Componentes Eixos Curriculares Semestres Carga
curriculares Horária
Cód 1ª 2ª Aula Horas
s

ENSINO TÉCNICO Ciência, Tecnologia e Eixo Curricular 1: CTA 2 0 2 31.67


Arte Concepções e princípios
da Educação Básica em
EJA

CIÊNCIAS HUMANAS E Concepções e História Eixo Curricular 1: CHT 2 0 2 31.67


SUAS TECNOLOGIAS do Ensino Técnico no Concepções e princípios
Brasil da Educação Básica em
EJA
Educação e Cultura Eixo Curricular 3: ECP 2 0 2 31.67
Popular no Brasil Produção histórica dos
marcos políticos legais
das áreas envolvidas:
processos de luta e
conquista social; quadro
político e legal da
educação básica; marcos
políticos legais da
Educação de Jovens e
Adultos e da Educação
Inclusiva.
Metropolização e Eixo Curricular 2: MRP 2 0 2 31.67
Reestruturação Relação entre gestão e
Produtiva qualidade da educação;
gestão de programas e
projetos educacionais;
articulação da gestão da
educação com outras
políticas setoriais.
Mídia, desconstrução e Eixo Curricular 2: MDR 2 0 2 31.67
reesignificação Relação entre gestão e
qualidade da educação;
gestão de programas e
projetos educacionais;
articulação da gestão da
educação com outras
políticas setoriais.
Trabalho e Exclusão Eixo Curricular 3: TES 0 2 2 31.67
Social Produção histórica dos
marcos políticos legais
das áreas envolvidas:
processos de luta e
conquista social; quadro
político e legal da

13
educação básica; marcos
políticos legais da
Educação de Jovens e
Adultos e da Educação
Inclusiva.
Cidade, Modernidade e Eixo Curricular 3: CMI 0 3 3 47.50
Identidade Produção histórica dos
marcos políticos legais
das áreas envolvidas:
processos de luta e
conquista social; quadro
político e legal da
educação básica; marcos
políticos legais da
Educação de Jovens e
Adultos e da Educação
Inclusiva.
Escola, Espaços e Eixo Curricular 2: ETC 0 3 3 47.50
Territórios Relação entre gestão e
qualidade da educação;
gestão de programas e
projetos educacionais;
articulação da gestão da
educação com outras
políticas setoriais;
articulação da gestão da
educação com
movimentos sociais, e
avaliação institucional da
educação e da escola.
Dinâmica Social e Eixo Curricular 3: DSR 0 2 2 31.67
Racial no Brasil Produção histórica dos
marcos políticos legais
das áreas envolvidas:
processos de luta e
conquista social; quadro
político e legal da
educação básica; marcos
políticos legais da
Educação de Jovens e
Adultos e da Educação
Inclusiva.

GERAL Metodologia da Eixo Curricular 3: MT1 2 0 2 31.67


Pesquisa Científica Produção histórica dos
marcos políticos legais
das áreas envolvidas:
processos de luta e
conquista social; quadro
político e legal da
educação básica; marcos
políticos legais da
Educação de Jovens e
Adultos e da Educação
Inclusiva.
Didática do Ensino Eixo Curricular 5: DID 0 2 2 31.67
Básico Integrado ao Relação entre objetivos,
PROEJA conteúdos, métodos,
forma de organização,
carga horária, meios

14
didático-pedagógicos e
avaliação no processo de
ensino-aprendizagem.
Princípios didático-
pedagógicos que
fomentam a unidade e os
nexos entre educação
profissional do ensino
básico na modalidade
EJA.

Total CGeral 12 12 24 380.00

MONOGRAFIA Mês 1 45.00


Mês 2 45.00
Mês 3 45.00
Mês 4 45.00
Total Monografia 180.00

15
EMENTAS

16
1o.Sem. Ciência, Tecnologia e Arte CTA 02 aulas 31.67 h

O campo de conhecimento Tecnologia, Arte e Ciência contém elementos para a compreensão e o


ensino do desenvolvimento científico e tecnológico e sua relação com a arte. A tecnologia e a ciência
são, normalmente, apresentadas como conhecimentos dissociados do mundo social e o campo proposto,
que tem se apresentado como bastante importante para a construção de uma nova postura. Busca-se
suas relações pela constatação imediata das mesmas (simetrias, antropomorfismos etc) ou por
associações mais complexas de representações e simbolismos, de condicionalidades, necessidades e
interações de elementos heterogêneos onde se socializam os elementos humanos, reais ou imaginários,
e não humanos. Os conhecimentos técnicos, seus artefatos e o conhecimento científico constituem e são
formados modernamente pelas “redes sociotécnicas”, enquanto a Arte as inclui na imaginação e sua
expressão, além de estimular a criação de rumos para as mesmas, utilizando-se por vezes dos próprios
elementos das mesmas. Dessa maneira, veririfcar-se-á a desconstrução das divisões convencionais entre
as ciências naturais, as ciências sociais e a arte, assumindo a impossibilidade de se dissociar as
manifestações “naturais” do mundo técnico, do social ou cultural. Ainda, uma via de mão dupla entre as
“redes” mencionadas e a cultura geral, sem a qual há a impossibilidade do entendimento do futuro e sua
construção. Procura-se romper com a falsa dicotomia Ciência+Técnica/Arte está então proposta, como
um movimento efetivo que visa a compreensão dessas tramas, quer em sua compreensão histórica, quer
em sua proposição social.

O curso proposto tem como propósito, fornecer elementos para a atuação de professores
conscientes do mundo sociotécnico e sua dissociabilidade do cultural mais geral. A disciplina visa,
então, discutir a Arte e a consciência estética, integrando-os ao processo sócio-cultural e conceitos
históricos e estéticos, na abordagem das relações da Arte com a Ciência e a Tecnologia.

Bibliografia

ALVES, R. Obra: Filosofia das Ciências. São Paulo: Editora Cortez, 1991.
BACHELARD, G. O novo espírito científico. Lisboa-Portugal, 1993.
BACHELARD, G. A formação do espírito científico.Rio de Janeiro: Editora Contraponto, 2005.
BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São
Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

17
FISCHER, E. A necessidade da Arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1971.
KNELLER, G. F. Obra: A ciência como atividade humana. Rio de Janeiro: Editora Zahar, 1980.
LATOUR, B. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.
LÉVY, P. As Tecnologias da Inteligência: O Futuro do Pensamento na Era da Informática. Rio de
Janeiro: Editora 34, 1993.
PARENTE, A. (org.). Imagem-Máquina: A Era das Tecnologias do Virtual. Rio de Janeiro: 1993.
(Distr. Nova Fronteira,Editora 34).
WEIL, H.. Simetrias. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, s/d.

18
2º Sem. Concepções e História do Ensino Técnico CHT 02 aulas 31.67 h
no Brasil
Concepções e História do Ensino Técnico no Brasil é um componente curricular destinado à
uma análise histórica do Ensino Técnico no Brasil, partido das Escolas de Aprendizes e Artífices até
chegar ao modelo de IFT, tratando inclusive das legislações sobre o Ensino Técnico e a rede estadual
das Escolas Técnicas. Neste componente serão desenvolvidos seminários e palestras de ensino e
pesquisa sobre os tema do Ensino Técnico. Ao final do semestre, os alunos divulgam os resultados
parciais de seus trabalhos de pesquisa dentro deste tema, colaborando para a apresentação da
monografia no final do curso de Especialização.
O curso tem como objetivo discutir a formação do professor que atua no ensino básico voltado
para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Profissional e Técnica (PROEJA) focando as
integrações entre os componentes curriculares.

Bibliografia
CUNHA, Luiz Antônio. O golpe na educação. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.
CUNHA, L. A. O ensino profissional na irradiação do industrialismo. São Paulo: Ed. Unesp/Brasília-
DF: FLACSO, 2005.
ESTEBAN, Maria Teresa (org.) Escola, Currículo e Avaliação. São Paulo: Cortez, 2003
FERRETTI, C.J. Formação profissional e reforma do ensino técnico no Brasil: Anos 90. Educação &
Sociedade. V. 18. N. 59. Campinas: Cedes, ano XVIII, ago. 1997. p. 225-269.
FERRETTI, J. C. Trabalho, Formação e Currículo: Para onde vai a escola? São Paulo: Xamã, 1999.
FRANCO, M. L. P. B. et al. Ensino Médio e Ensino Técnico no Brasil e Em Portugal. Campinas:
Editora Autores Associados, s/d.
FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva. São Paulo: Cortez, 2006.
FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e crise do trabalho. Petrópolis/RJ: Vozes, 1998.
FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise (orgs.) Ensino Médio Integrado:
Concepções e Contradições. São Paulo: Cortez, 2005
FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. (orgs). A formação do cidadão produtivo. A cultura do mercado no
ensino médio técnico. Brasília: INEP, 2006.
KUENZER, A.; GARCIA, Walter; CALAZANS, M. Julieta; Planejamento e Educação no Brasil.

19
Questões de Nossa Época. V. 21. São Paulo: Cortez, 2003.
KUENZER, A. Pedagogia da Fábrica. As relações de produção e a educação do trabalhador. São
Paulo: Cortez, 1995.
KUENZER, A. Z. Ensino Médio: Construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo:
Cortez, 2005.
KUENZER, A. Ensino de 2o. grau: o trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez, 2001.
KUENZER, A. Ensino Médio e Profissional: as políticas do Estado Neoliberal. Questões de Nossa
Época. V. 63. São Paulo: Cortez, 1997.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Programa de Integração Profissional Técnica de Nível Médio
Integrada ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos. Documento Base.
Brasília: 2006.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. EJA: Formação Técnica Integrada ao Ensino Médio. In: Salto para o
Futuro, Boletim 16 de setembro de 2006.
________. Decreto nº5.840, de 13 de Julho de 2006, Institui, no âmbito federal, o Programa Nacional
de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens
e Adultos – PROEJA, e dá outras providências. Brasília, DF: 13 de julho de 2006.
________. Decreto nº5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o 2º Parágrafo do art.36 e os arts. 39
e 41 da Lei nº9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação
nacional. Brasília, DF: 17 de abril de 1997.
_______. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CEB nº1/2000, de 1º de julho
de 2000. Institui Diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos. Brasília, DF: 1º de julho
de 2000.
_______. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Resolução CNE/CEB nº4/1999, de 8 de
novembro de 1999. Institui Diretrizes Curriculares para a Educação de Jovens e Adultos. Brasília, DF: 8
de novembro de 1999.
MARTINS, M. F. Ensino Técnico e Globalização: cidadania ou submissão? Coleção Polêmicas do
Nosso Século. N. 71. Campinas: Autores Associados, 2000.
PARO, V. H. Administração Escolar: Introdução Crítica. São Paulo: Cortez, 2006.
PETEROSSI, H. G. Formação do Professor para o Ensino Técnico. São Paulo: Loyola, 1994.
SOARES, R. D. Gramsci, o Estado e a Escola. Ijuí-RS: Ed. Unijuí, 2000.

20
2º ECP 02 aulas 47,50 h
Educação e Cultura Popular no Brasil
Sem..

Problematização do histórico da educação popular no Brasil, suas linhas teóricas predominantes,


discussão sobre o conceito de popular e de cultura, assim como a definição de educação popular.
Estudo referente à educação não formal, os elementos teóricos que fundamentam as ações
educativas, e as especificidades das diferentes modalidades de educação não formal e formal
percebendo desafios e possibilidades no processo de alfabetização e de construções de visões de
mundo diferenciadas.
Análise de questões cruciais referentes aos relacionamentos entre sociedade e educação,
notadamente a da exclusão/inclusão de estudantes de determinadas parcelas da população. Analisar
como, recentemente, a partir de pressões de movimentos sociais tem-se tentado quebrar com antigos
padrões de exclusão através de uma variedade de programas e atividades que tem tido impacto sobre
políticas de estruturação da Educação Básica.

Bibliografia

ALMEIDA JÚNIOR. Repetência ou Promoção Automática. In Revista Argumento, no. 2. Jundiaí:


Faculdades Padre Anchieta, dez/1998
BEISIEGEL, C. de R. Política e educação popular (A teoria e a prática de Paulo Freire no Brasil).
Ensaios – 85. São Paulo: Editora Ática, 1992.
BEZERRA, A. As atividades em educação popular. In: A questão política da educação popular. 2a. ed.
São Paulo: 1980.
BRANDÃO, C. R. A cultura do povo e a educação popular. In: A questão política da educação popular.
2a. ed. São Paulo: Brasiliense, 1980.
BURKE. P. A cultura popular na Idade Moderna. São Paulo: Cia. Das Letras, 1992.
CALADO, A. J. F. Memória histórica e movimentos sociais: ecos libertários de heresias medievais na
contemporanidade. João Pessoa: Idéia, 1999.
CANCLINI, N. G. De qué estamos hablando cuando hablamos de lo popular? In: Comunicación y
culturas populares en Latinoamérica. México: Gili, 1987.

21
DIETZSCH, M. Ler a cidade e Escrever a cidadania, Tempo Brasileiro no. 120. RJ, jan-mar 1995 9.
FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.
FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.
FREIRE, P. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Tradução Claudia Schilling, Buenos
Aires: Tierra Nueva, 1975. Ed. Paz e Terra, 8 ed., 1987.
FREIRE, P. Educação Popular. Lins, Todo Irmãos, 1982.
FREIRE, P. Na escola que fazemos: uma reflexão interdisciplinar em educação popular. Ed. Vozes,
1988.
HESÍODO. Os trabalhos e os dias.. Introdução, tradução e comentários: Mary de Camargo Neves
Lafer. São Paulo: Editora Iluminuras, 3a. ed, 1996.
JAEGER, W. W. Paidéia: A formação do homem grego. (tradução Arthur M. Parreira; adaptação para a
edição brasileira Monica Stahel; revisão do texto grego Gilson Cesar Cardoso de Souza). 3a. ed. São
Paulo: Martins Fontes, 1994.
LEITE, D. M. Promoção Automática e Adequação do Currículo ao Desenvolvimento do Aluno. In
Revista Estudos em Avaliação educacional, jan-jun, no. 19. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1999.
MANFREDI, S. M. A educação popular no Brasil: Uma releitura a partir de Antonio Gramsci. In:
BRANDÃO, C. R. (org.). A questão política da educação popular. São Paulo: Brasiliense, 1980.
MARX, K. & ENGELS, F. O manifesto comunista.. São Paulo: Paz e Terra, 5a. Ed.,. 1999.
OLIVEIRA, Z. de M. R. de. Avaliação da Aprendizagem e Progressão Continuada: bases para
construção de uma nova escola. In Revista Estudos em Avaliação Educacional, jul-dez, no. 18. São
Paulo: Fundação Carlos Chagas, 1998.
ORTIZ, R. Cultura Brasileira e Identidade Nacional. São Paulo: Brasiliense, 2985.
PENIN , S. T.S.. Qualidade de Ensino e Progressão Continuada. In USP Fala Educação. São Paulo. SI.
PERRENOUD, P. Pedagogia Diferenciada - das intenções à ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000
QUEIROZ, J. (Orgs). A cultura do povo. São Paulo: Cortez, 1979.
Reis, R. H. A construção do sujeito político, epistemológico e amoroso na alfabetização de Jovens e
Adulto. Tese (Doutorado). Campinas, 2000.
RODRIGUES, L. D. Como se conceitua educação popular. In: Melo Neto, José Francisco & Scocuglia,
Afonso Celso Caldeira. Educação Popular – outros caminhos. João Pessoa: Editora
Universitária/UFPB, 1999.
WANDERLEY, L. E. Apontamentos sobre educação popular. In: VALLE, E. & QUEIRÓZ, J. J. (org.). 

A cultura do povo. São Paulo, Cortez, 3ª edição, 1985, pp. 58­79.

22
1º Sem.. MRP 02 aulas 31.67 h
Metropolização e Reestruturação
Produtiva

A metropolização e reestruturação produtiva são processos que podem ser analisados a partir da
história da idéia da natureza e da sociedade e da relação espaço e tempo. Num contexto histórico a
dinâmica das relações sociais ao produzirem o espaço colocam a questão da urbanização para a
reprodução do capital.
Nesta disciplina procuramos analisar a homogeneização das condições gerais de produção e à
materialização do adensamento, consolidação e ampliação das metrópoles, particularmente no caso de
São Paulo, configurando uma cidade-região de desconcentração espacial e centralização do capital.
Nesta perspectiva toma relevo a metropolização e a reestruturação produtiva no Estado de São
Paulo do final do século XX e início do século XXI, marcando como referencial de análise os processos
de concentração e centralização do capital, que referente aos aspectos territoriais tem produzido uma
crescente expansão da metrópole e das relações de produção do Interior.

Bibliografia

AGLIETTA, M. Concentración y centralización del Capitial In: Regulación y Crisis del Capitalismo. 3º
Edição, México: Siglo Veintiuno Editores, 1986.
AZZONI, C. R. A Lógica da Dispersão da Indústria no Estado de São Paulo. In: Estudos Econômicos,
16 (número especial) IPE/FEA/USP, 1986, pp. 45-67.
BRAVERMAN, H. Trabalho e Capital Monopolista – A Degradação do Trabalho no Século XX. Rio de
Janeiro: Zahar Editores, 1977.
CAIADO, A. S. C.; RIBEIRO, T. F. F.; AMORIM, R. L. Políticas neoliberais e reestruturação
produtiva. In: POCHMAN, M. (0rg) Reestruturação produtiva. Perspectivas de desenvolvimento local
com inclusão social. Petrópolis, Ed. Vozes, 2004, p. 63-146.
CASTELLS, M. A Sociedade em Rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
CHESNAIS, F. A Mundialização do Capital. São Paulo: Xamã, 1996.
CHESNAIS, François. A Mundialização Financeira – Gênese, Custos e Riscos. São Paulo, Xamã,
1998.

23
FREIRE-MEDEIROS, B. São Paulo, Cidade Global? Testando Algumas Hipóteses sobre Cidades
Mundiais na Periferia. In: Anais do 7º Encontro Nacional da ANPUR, Recife, 1997, pp. 797-810.
GAMA, R. A Tecnologia e o Trabalho na História. São Paulo: Nobel/EDUSP, 1986.
GONÇALVES, M. F.; BRANDÃO, C. A. e; GALVÃO, A. C. (Orgs.) Regiões e cidades, cidades nas
regiões. São Paulo: Editora da UNESP: ANPUR, 2003, pp. 465-475.
GOTTIDIENER, M. A Teoria da Crise e a Reestruturação Sócio-Espacial: o Caso dos Estados Unidos.
In: VALADARES, L. & PRETECEILLE, E. (Coord.) Reestruturação Urbana: Tendências e Desafios.
São Paulo: Nobel/IUPERJ, 1991.
HARVEY, D. Justiça Social e a Cidade. São Paulo: HUCITEC, 1980.
HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.
HILFERDING, R. O Capital Financeiro. São Paulo: Nova Cultural, 1985.
LAZZARATO, M. & NEGRI, Antonio. Trabalho Imaterial. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.
LEFEBVRE, H.. A Re-produção das Relações de Produção. Porto, Portugal: Publicações Escorpião,
1973
LEFEBVRE, H. Espacio y Política – El Derecho a la Ciudad II. Barcelona, Espanha: Ed. Península,
1976.
LENCIONI, S. Reestruturação Urbano-Industrial no Estado de São Paulo: a Região da Metrópole
Desconcentrada. In: Espaço e Debates, nº 38, 1994, pp. 54-61.
LENCIONI, S. O Primado Metropolitano. In: Reestruturação Urbano-Industrial: Centralização do
Capital e Desconcentração da Metrópole de São Paulo. A Indústria Têxtil. Tese de Doutorado, São
Paulo: FFLCH/USP, 1991, pp. 48-72.
LENCIONI, S. Cisão territorial da indústria e integração regional no Estado de São Paulo. São Paulo:
SN.
LENOBLE, R. História da Idéia de Natureza. Lisboa, Portugal: Edições 70.
MARTINS, J. de S. O Cativeiro da Terra. 6º Edição, São Paulo: HUCITEC, 1996.
MONBEIG, P. La Croissance de la Ville de São Paulo. Grenoble, Institut de Revue Alpine, 1953. (Há
tradução inédita, mimeo).
MONBEIG, P. Pioneiros e Fazendeiros de São Paulo. 2º Edição, São Paulo: HUCITEC-POLIS, 1998.
MUMFORD, L. A Cidade na História Suas Origens, Transformações e Perspectivas. São Paulo:
Martins Fontes Editora, 1991.
PRADO JUNIOR, C. A Cidade de São Paulo – Geografia e História. São Paulo: Editora Brasiliense,
1998.
SAMPAIO, M. R. de A. & PEREIRA, P. C. X. São Paulo: cidade global? In: Anais do 7º Encontro
Nacional da ANPUR, Recife, 1997, pp. 1036-1051.

24
SANTOS, M. O Espaço Dividido. 2º Edição, São Paulo: EDUSP, 2004.
SASSEN, S. A Cidade Global In: LAVINAS, Carleial, Nabuco (orgs.) Reestruturação do Espaço
Urbano e Regional no Brasil. São Paulo: HUCITEC/ANPUR, 1993, pp. 187-202.
SIMMEL, G. A metrópole e a vida mental. In: Velho, O. (org.) O Fenômeno Urbano. Rio de Janeiro,
Ed. Guanabara, 1987.
TINOCO, Alexandre de Carvalho. Integração ou Fragmentação. O impasse gerado pelo fetichismo da
desconcentração.In: Espaço e Debates, São Paulo, n. 41, p.46-65, 2001.

25
1º Sem.. Mídia, Desconstrução e MDR 02 aulas 31.67 h
Ressignificações

Fundamentos conceituais da comunicação midiática; processos psicossociais nas mídias;


comunicação massiva e comunicação segmentada; cognição, informação e ética na comunicação;
significação e contradição dos fatos midiáticos; opinião pública, senso comum e consciência crítica na
era da comunicação; a escola e a tecnocultura; tecnologias comunicacionais a serviço do ensino-
aprendizado; informação e democratização x comunicação e ideologização midiática; o papel do
professor como público e mediador da informação e do conhecimento.

Bibliografia:

BERLO, D. O processo da comunicação; S. Paulo; Martins Fontes, 1997.


BOURDIEU, P. Sobre a Televisão. Rio de Janeiro; Zahar, 1997.
BUCCI, E. Sobre Ética e Imprensa. S. Paulo; Cia das Letras, 2000.
CASTELLS, M. A sociedade em rede. S. Paulo; Paz e Terra, 2000.
DIZARD JR., W. A nova mídia. Rio de Janeiro; Zahar, 1998.
LIMA, E. P. Páginas ampliadas; O livro-reportagem como extensão do jornalismo e da literatura -.
Campinas – SP; Unicamp, 1995.
MARQUES, J. A mídia e a construção do Imaginário Popular. In: BRITO, Leila M.T. de.
Responsabilidades: Ações Socioeducativas e Políticas Públicas para a Infância e a Juventude no
Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2000.
MIÉGE, B. O pensamento comunicacional; Petrópolis; Vozes, 2000.
REIMÃO, S. (org) – Televisão na América Latina; sete estudos – S.Bernardo; Umesp, 2000.
RIBEIRO, A. Caso Escola Base – Os abusos da imprensa – S. Paulo; Ática, 1995.
THOMPSON, J. B. A mídia e a modernidade. Petrópolis; Vozes, 1998.

26
1º Sem. TES 02 aulas 31.67 h
Trabalho e ExclusãoSocial
Discutir a centralidade do trabalho na vida social. Analisar a formação profissional, social e política
do trabalhador urbano na sociedade brasileira. Discutir o trabalho assalariado nos diversos setores de
produção e o processo de proletarização, e, contraditoriamente, de dispersão na contemporaneidade
capitalista. Implicações do processo de terceirização nos direitos trabalhistas e possibilidade de
organização dos trabalhadores versus a dinâmica da rotatividade da mão-de-obra, ou seja, situar o
fenômeno emprego e desemprego e a ação dos sindicatos e movimentos sociais frente à flexibilização
dos processos de trabalho.
Analisar as relações entre trabalho e exclusão social, com enfoque na questão da igualdade e
ausência, na sociedade brasileira, de uma cultura sedimentada de valores de justiça, solidariedade e
direitos. No atual processo histórico, em que se verifica a colonização da economia sobre outras esferas,
torna-se necessária a reflexão sobre as novas contradições entre direitos individuais e direitos coletivos,
entre Estado nacional e supranacionalidade, ampliando o debate sobre o redesenho do Estado
democrático, a democracia, a construção da esfera pública e o acesso à justiça.
Entender mecanismos de representação sociopolíticos, culturais e ideológicos que operam na
hierarquização de pessoas, sejam grupos étnicos, raciais, de gênero ou de classe, enquanto condição
social de existência própria a sociedades desiguais, grupos sociais de trabalhadores, populações de
baixa renda e segmentos raciais discriminados.

Bibliografia

ALVES, G. O novo (e precário) mundo do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2000.


ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2000.
ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? (ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do
trabalho). São Paulo: Cortez, 1995.
BAUMAN, Z. Modernidade e ambivalência. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.
BAUMAN, Z. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.
BOURDIEU, P. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro. Editora Bertrand, 1989.
BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista – A degradação do trabalho no século XX. Rio de
Janeiro: Ed. Zahar
CASTEL, R. As Metamorfoses da Questão Social: uma cônica do salário. Rio de janeiro: Ed. Vozes,

27
1998.
BERNARDO, J. Transnacionalização do capital e fragmentação dos trabalhadores. São Paulo:
Boitempo, 2000.
CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.
GOFFMAN, E. - A Representação do Eu na Vida Cotidiana. Petrópolis: Editora Vozes, 1985.
HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Ed. Loyola, 1993
MARX , K. & ENGELS, F., Manifesto do Partido Comunista.Várias edições
DUPAS, G. A lógica da economia global e a exclusão social. Estudos Avançados. Vol. 12. N. 34. São
Paulo, 1998.
DUPAS, G. Segurança Internacional, Desemprego e Exclusão.Texto disponível em www.iea.usp.br/artigos
ELIAS, N. & SCOTSON, J. L(2000). Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro, Jorge Zahar
Editor.
FOUCAULT, M.. Os anormais. São Paulo: Martins Fontes, 2001.[Ler Aula 1 (8 de janeiro de 1975),
p.3-37].
GIDDENS, A. As conseqüências da modernidade.São Paulo: Editora UNESP, 1991.
GOFFMAN, E. Estigma. Notas sobre a Manipulação da Identidade Deteriorada. Rio de Janeiro:
Editora Guanabara, 1988.
MARTINS, J. de S. Exclusão Social e a nova desigualdade. São Paulo: Paulus, 1997.
M ARX. K. – O Capital. Livro I, IV seção, Cap. XIV- Da manufatura à fábrica automática e Cap. V-
Processo de trabalho e processo de valorização.
McILROY, J. "O inverno do sindicalismo", in: ANTUNES, R. (org.), Neoliberalismo, trabalho e
sindicatos. São Paulo: Boitempo, 1997,
PIERUCCI, A. F. Ciladas da diferença. São Paulo: Trinta e Quatro, 1999.
RIBEIRO, M. A. As metamorfoses no mundo do trabalho. In: Anais do I Simpósio Multidisciplinar
Pensar, Criar e Transformar. São Paulo: Unimarco, 2000. p.69–77.
RIBEIRO, M. A. Demandas em orientação profissional: um estudo exploratório em escolas públicas.
In: Revista Brasil eira de Orientação Profissional. São Paulo, v.4, n.1/2, p.141-151, 2003
RODRIGUES, E. M. de M. A cultura como base tecnológica na construção do conhecimento: uma
experiência com jovens em situação de risco social. In: Anais eletrônicos. I CONGRESSO
INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA SOCIAL, 1. Faculdade de Educação, Universidade de São
Paulo, 2006. Disponível em:
http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100012
&lng=pt&nrm=abn . Acesso em: 23 Abr. 2007.
SPOSATI, A. A fluidez da inclusão/exclusão social. In: Cienc. Cult., Oct./Dec. 2006, vol.58, no.4, p.4-

28
5.
VEIGA-NETO, A.. Incluir para excluir. In: LARROSA, J. & SKLIAR, C. Habitantes de Babel:
políticas e poéticas da diferença.Belo Horizonte: Autêntica, 2001.
WEBER, M. A ética protestante e o espírito do capitalismo.São Paulo, Cia das Letras, 2004.

29
1º ETC 02 aulas 47,50 h
Escola, Espaços e Territórios
Sem..

Elaborar uma análise histórica das idéias que constróem quadros do nascimento da sociedade e
da educação brasileira a partir da instauração da República. Analisar a questão da Educação e suas
relações com a cidadania no Brasil. Construir um panorama da educação brasileira no período atual,
tendo como foco a questão da Urbanização e a escolarização de massa e o quadro de exclusão/inclusão
social. Estudar o papel da escola pública para a contenção ou à emancipação social no pensamento e
nas práticas escolares.
Compreender o estabelecimento da norma como um conjunto de dispositivos biopolíticos de
governo nas sociedades moderna e contemporânea. O papel da educação é decisivo nesses processos,
especialmente nas instituições de “seqüestro” ou de “confinamento” (escola, prisão, hospital), de modo
que as discussões sobre políticas de inclusão podem ser colocadas numa perspectiva que, ao invés de
naturalizar a condição anormal ou do estigma, coloca o próprio conceito de norma como parte do
problema.

Bibliografia:

BOSI, E. “Cultura e desenraizamento”. In: BOSI, A. (org.). Cultura Brasileira. Temas e situações São
Paulo: Ática, 1987.
BRANDÃO, C. R. A Educação como cultura. Campinas: Mercado de Letras, 2002.
BRESCIANI, M. S. A cidade das multidões, a cidade aterrorizada. In: PECHMAN, R. M. (org.).
Olhares sobre a cidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1994.
CALDEIRA, T. P. do R. Cidade de Muros. Crime, segregação e cidadania em São Paulo.
São Paulo: EDUSP/editora 34, 2000.
CANGUILHEM, Georges. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000
CARRIL, L. F. B. Quilombo, Favela e Periferia: A longa busca da cidadania. São Paulo:
Annablume/FAPESP, 2006.
CARVALHO, J. M. de. Os bestializados. Rio de Janeiro e a república que não foi. São Paulo:
Companhia das Letras, 2001.
CHAUÍ, M. Cidadania cultural. O direito à cultura. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2006.

30
CHAUÍ, M. Conformismo e Resistência. Aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense,
1989.
CIAMPA, A. da C. A estória do Severino e A história da Severina. São Paulo: Brasiliense, 2001.
DA MATTA, R. O que faz o Brasil, Brasil? Rio de Janeiro: Ed. Rocco, 1984.
DAVIS, M. Planeta Favela. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006.
FELDFEBER, M. et al. A Educação na Cúpula das Américas: seu impacto na democratização dos
sistemas educacionais. Observatório Lation-Americano de Políticas Educacionais (OLPED). Série
Ensaios & Pesquisas. N. 3. Buenos Aires, 2005
Disponível em: http://www.secretaria.ca/port/cumbres_resumen_portugues.pdf.
FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. São Paulo: 2003.
FREINET, C. A pedagogia do bom senso. São Paulo: Martins Fontes, 1985.
FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 12a edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.
GHIRALDELLI Jr. P. História da Educação Brasileira. São Paulo: Cortez Editora, 1990.
GHIRALDELLI Jr. P. (org.). Infância, educação e neoliberalismo. São Paulo: Cortez, 1997.
GHIRARDELLI, P. Introdução à evolução das idéias pedagógicas no Brasil. In: Educação e.
Sociedade. n.º 26, abril 1987.
GOFFMAN, E. Estigma. Notas sobre a Manipulação da Identidade Deteriorada. Rio de Janeiro:
Editora Guanabara, 1988.
GONZÁLEZ, J. I. B. et alli. La Educación del Cuerpo. In: Revista Iberoamericana de Educación. N.
39. Colômbia: Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura
(OEI), Setembro - Dezembro 2004 / Septiembre – Diciembre 2004
KEHL, M. R. As fratrias órfãs. Estados Gerais da Psicanálise.
Disponível em: http//www.estadosgerais.org/historia/57-fratrias_orfãs.shtml
LESCHER, A. et al. Dependência de drogas: uma dimensão social. Projeto Quixote, UNIFESP.
LOPES, A. G. A educação escolar do adolescente em conflito com a lei: as medidas sócio-educativas
em estudo. In Anales del 1. I Congresso Internacional de Pedagogia Social, 2006, São Paulo (SP)
[online]. 2006 [citado 23 Abril 2007]. Disponible en la World Wide Web:
http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100006&lng=es&nrm=iso
MENEZES, U. T. B. “Os usos culturais da cultura”. In: YÁZIGI, E. et al. A. da. Turismo: Espaço,
Paisagem e Cultura. São Paulo: Hucitec., 1999.
MUEL, F. La escuela obligatoria y la invención de la infancia anormal. In: CASTEL, Robert et alii.
Espacios de poder. Madrid: La Piqueta, 1991. p.123-142.
PAULISTA, M. A. S. A. Para promover a grandeza da nação: o Estado Novo e o projeto para a
educação nacional.. Tese (Doutorado em História Social). FFLCH/USP. São Paulo, 2002. 311 p.

31
RODRIGUES, E.-M. de M. A cultura como base tecnológica na construção do conhecimento: uma
experiência com jovens em situação de risco social. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE
PEDAGOGIA SOCIAL, 1. . Anais eletrônicos. Faculdade de Educação, Universidade de São
Paulo,2006. Disponível em:
http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100012&lng=pt&nrm=abn .
RIBEIRO, D. O Povo Brasileiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
ROLNICK, R. A cidade e a lei. Legislação, Política Urbana e Territórios na Cidade de São Paulo. São
Paulo: Fapesp/Studio Nobel, 1997.
SAWAIA, B. B. A emoção como lócus de produção do conhecimento. São Paulo, PUC, 2000.
SCHWARZ, R. As Idéias fora do lugar. In: SCHWARZ, R. Ao vencedor as batatas: forma literária e
processo social nos inícios do romance brasileiro. São Paulo: Duas Cidades/Editora 34, 2000.
SEABRA, O. de L.. “São Paulo e os signos da modernidade: A questão da segurança privada”. Revista
do Departamento de Geografia. São Paulo, n.6 , 1990, p. 92-126.
Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação de SP. Prioridade Social também para o Esporte
e o Lazer. Setembro, 2001.
SILVA, J. C. G. da. “Arte e educação: a experiência do movimento. Hip Hop paulistano”. In: E. N. de
Andrade. Rap e educação. Rap é educação. São Paulo: Selo Negro, 1999.
SPOSATTI, A. Mapa da exclusão/inclusão social da cidade de São Paulo – 2000 (dinâmica dos anos
90). São Paulo: Polis/INPE/PUC/SP, 2000.
TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. 5ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1994. 250p.
UNICEF. Meninos e Meninas de rua: políticas integradas para a garantia de direitos/ Paica-rua (org).
São Paulo: Cortez, 2002.
VALADARES, L. do P. A invenção da favela. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2005.
VEIGA NETO, A. Foucault e a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.
VYGOTSKY, L.S (1924). Psicologia da Arte. São Paulo. M Fontes, 1998.
WACQUANT, L. Punir os Pobres: a nova gestão da miséria nos Estados Unidos. Rio de Janeiro:
Freitas Bastos Editora, 2001(a).

WAQUANT, L. Os condenados da cidade. Rio de Janeiro: Observatório-IUPERJ/UFRJ-FASE/Revan,


2001(b).

32
2º Sem.. Dinâmica Social e Etno-Racial no Brasil DSR 02 aulas 31.67 h

O objetivo é estudar e refletir sobre as seguintes questões teórico-conceituais e que estão presentes,
tanto no imaginário social, quanto acadêmico:

I – Raça: um conceito problemático


II - A questão etnoracial e a desigualdade social em tempos de globalização
III – O modelo brasileiro de relações raciais: o mito da democracia racial
IV – Raça, identidade e desigualdade social na cidade de São Paulo
V – A questão indígena no Brasil
VI – Políticas públicas afirmativas
VII – Interagindo com a cultura afro-brasileira
VIII – Interagindo com a cultura indígeno-brasileira
IX – Etnia, Raça, Espaço e Identidade

Bibliografia
ARAÚJO, E. (org.). A mão Afro-Brasileira. Significado da contribuição artística e histórica. São
Paulo: Terrenge, 1988
BELUCCI, B. Introdução à história da África e da Cultura Afro-Brasileira. Rio de Janeiro: CEAA –
Ucam / CCBB, 2003.
CANEN, A. Relações raciais e currículo. Reflexões a partir do multiculturalismo. In Cadernos
Pedagógicos. Penesb nº 3. Niterói: Ed. Da UFF, 2001.
CARNEIRO DA CUNHA, M. (org.) História dos índios no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras/
Secretaria Municipal de Cultura, 1992.
CARRIL, L. Quilombo, Favela e Periferia – a longa busca da Cidadania. São Paulo: Annablume;
Fapesp, 2006.
CHAUÍ, M. Brasil, mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo,
2000.
CLASTRES, H. Terra sem mal. O profetismo Tupi-Guarani. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1987.
GOMES, M. P. Os índios e o Brasil. Petrópolis (RJ): Editora Vozes, 1988.
HALL, S. As identidades culturais na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1997.
LOPES DA SILVA, A. e GRUPIONI, L. D. B. (orgs.) A temática indígena na escola – novos subsídios

33
para professores de 1º e 2º graus. Brasília: MEC/ Mari/ UNESCO, 1995.
MEC. Cadernos A cor da cultura – Saberes e fazeres, modos de ver. Rio de Janeiro: fundação Roberto
Marinho, 2006.
MUNANGA, K. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil. São Paulo: Ed. Vozes, 1999.
MUNANGA, Kabengele Superando o racismo na Escola. Brarsília: MEC-Secad, 2005.
MUNANGA, K. Construção da Identidade negra no contexto da globalização. Cadernos Penesb n. 4
Niterói: Editora da UFF, 2002.
PREZIA, B. e HOORNAERT, E. Brasil indígena: 500 anos de resistência. São Paulo: Editora FTD,
2000SANTILLI, M. Os brasileiros e os índios. São Paulo: Editora Senac, 2000.
QUEIROZ, R. da S. Não vi e não gostei, o fenômeno do preconceito. São Paulo: Ed. Moderna, 1995.
ROCHA, E. O que é Enocentrismo. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1994.
ROSEMBERG, F. et al Racismo em livros didáticos brasileiros e seu combate: uma revisão de
Literatura. Educação e Pesquisa. v. 29, n.1, p.125-146, jan./jun. 2003.
SANTOS, J. R. dos. O que é Racismo. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1981.
SCHWARCZ, L. M. Nem Preto, nem Branco, muito pelo contrário: cor e raça na intimidade. In
História da Vida Privada no Brasil – vol. 4. In NOVAIS, F. A. e MORITZ, L. S. (Orgs):. São Paulo:
Cia de Letras, 1998.
SCHWARCZ, L. M. e QUEIROZ, R. da S. Raça e Diversidade. São Paulo: Edusp, 1996.
SECAD – Min. da Educação. Educação anti-racista: caminhos abertos pela Lei Federal 10.639/03.
Brasília: MEC – Secad, 2005.
SILVA JR., H. Discriminação racial nas escolas: entre as leis e as práticas sociais. Brasília: UNESCO,
2002.
SOARES, J. F. & ALVES, M. T. G. Desigualdades raciais no sistema brasileiro de educação básica.
Educação e pesquisa. v. 29, n.1, 147–165, 2003
SOUZA, I. S. Os Educadores e as relações interétnicas: Pais e Mestres. São Paulo: Unesp, 2001.
TODOROV, T. Nós e os outros – a reflexão francesa sobre a diversidade humana. Rio de Janeiro: Jorge
Zahar Editor, 1993.

34
2º Sem.. Metodologia da Pesquisa Científica MTP 02 aulas 31.67 h

Esta disciplina procura contribuir para aquisição de uma formação teórica e metodológica de
pesquisa científica, estabelecendo um encaminhamento para o projeto de pesquisa de conclusão do
curso. Deste modo, esta disciplina aprimora a formação de alunos de pós-graduação num contexto do
desenvolvimento de pesquisa cientifica.

O objetivo central da disciplina de metodologia de pesquisa científica é contribuir para que o


aluno de pós-graduação tenha uma compreensão de que a pesquisa científica exige rigor e método
ancorados em teorias. Para que o aluno possa compreender as particularidades da temática da pesquisa
faz-se necessário uma reflexão crítica sobre os principais pensamentos que norteiam o tema da
pesquisa. Além do que, o objetivo perpassa por uma discussão dos diversos procedimentos
metodológicos por meio de apresentação de alguns projetos em nível inicial de pesquisa científica.

A disciplina contempla um conteúdo que perpassa pelos seguintes pontos: a ciência


argumentativa; o projeto de investigação, suas partes e elementos; a formulação do problema de
investigação; objetivos, teses, hipóteses e marcos teóricos; desenvolvimento de pesquisa; instrumentos e
procedimentos de coleta, sistematização de dados e a sua adequação ao problema de investigação;
análise de dados e informações; elementos da redação.

Bibliografia

BRUYNE, P. HERMAN, J. & SHOUETHEETE, M. Dinâmica da Pesquisa em Ciências Sociais. Rio


de Janeiro, Livraria Francisco Alves, 1977.
ECO, U. Como se Faz Uma Tese. 17º Edição, São Paulo: Editora Perspectiva S.A., 2002.
DUARTE JUNIOR, J. F. O Que é Realidade. São Paulo: Brasiliense, 2004.
GONSALVES, Elisa Pereira. Conversassobre Iniciação a Pesquisa Científica. Tradução: Editora:
Alínea, 2002
KOCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica. Teoria da ciência e prática da pesquisa.
Petrópolis: Vozes, 1997.
LAKATOS, E. M. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica,

35
projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos.
LEFEBVRE, H. Lógica Formal Lógica Dialética. 6º Edição, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira,
1995.
MARTINS, J. de S. Henri Lefebvre e o Retorno à Dialética. São Paulo: HUCITEC, 1996.
OLIVEIRA FILHO, J. J. Projeto de Pesquisa; teoria das explicações científicas, regras metodológicas e
a metodologia das ciências sociais. Plural, São Paulo, n. 2, p. 109-117, 1995.
PADUA, M. M. N. Metodologia da pesquisa: abordagem teórica-prática. Campinas, Papirus, 1997.
QUIROZ, M. I. P. Pesquisador: o problema da pesquisa, a escolha de técnicas; algumas reflexões.
Cadernos CERU, Série 2, São Paulo, n. 3, p. 13-29, 1992.
SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22a. ed. São Paulo: Cortez, 2002
SALOMON, D. V. Como fazer uma monografia. Belo Horizonte: Ed. Interlivro, 1974.
VICTORIANO, B.A.D.; GARCIA, C.C. Produzindo monografia. Salvador: Ed. Press Color, 1998.

36
2º Sem.. Didática do Ensino Básico DID 02 aulas 31.67 h
Integrado ao PROEJA
Refletir sobre as transformações ocorridas no processo educativo, nos últimos tempos e a
importância do processo de socialização na formação do educador. A função social da escola e dos
professores por meio da relação professor-aluno.
Discutir os pressupostos teóricos que norteiam os projetos de educação popular e a expansão de
oportunidades no sistema público de ensino. Referenciais teórico-metodológicos da educação de jovens
e adultos. A Didática e a educação profissional. O processo de aquisição e produção do conhecimento
tendo como ponto de partida e de chegada à realidade sócio-econômica, política e cultural do aluno.
Promover a reflexão dos aspectos sociais da educação na sociedade atual e as diferentes abordagens
sócio-econômico, cultural do sistema educacional brasileiro. Verificar os aspectos sociológicos das
práticas escolares, como as relações de poder, conflito e os aspectos culturais do processo de ensino
aprendizagem .
Compreender as transformações da sociedade capitalista e analisar os discursos e as práticas
sociais sobre diversidade, identidade e exclusão e conseqüentemente suas implicações no processo
educativo. O fenômeno da globalização no processo educativo.

Bibliografia

ABRAMOWICZ, A. e MOLL, J. (orgs) Para além do fracasso escolar. SP Papirus ed. 1997.
BARBERO, Jésus e REY, German. Os exercícios do ver. São Paulo: Editora Senac, 2001
BEISIEGEL, Celso Rui. “Educação e Sociedade no Brasil após 1930”. IN História Geral da
Civilização Brasileira. O Brasil Republicano. (4. Economia e Cultura). São Paulo, Difel, 1999;
BERBAUM, J. Aprendizagem e Formação. Portugal. Porto Editora, 1993
BICUDO, M.A.; SILVA JR, C.A. (org). Formação do Educador e Avaliação Educacional. Vol. 2 e vol.
3. SP, Ed. Unesp, 1999.
BERGER, Peter & LUCKMANN, Thomas, “A sociedade como realidade subjetiva”. In A construção
social da realidade. Ed. Vozes. Petrópolis. 1983. Pp.173-195.
BERGER, Peter, (2003), “Religião e construção do mundo”. In O dossel sagrado. o Ed. Paulus, São
Paulo
BRANDÃO, Z. (org) A crise dos paradigmas e a educação. SP Cortez, 1996
BARBERO, J. e REY, G. Os exercícios do ver. São Paulo: Editora Senac, 2001

37
BERGER, P. & LUCKMANN, T. A sociedade como realidade subjetiva. In: A construção social da
realidade. Petrópolis:Ed. Vozes, 1983. Pp.173-195.
BERGER, P. Religião e construção do mundo. In: O dossel sagrado. São Paulo: Ed. Paulus, 2003.
CANDAU, V.M.F. (org.) .A didática em questão. RJ Vozes, 1984.
CÂNDIDO, A. A estrutura da escola. In: PEREIRA, L. FORACCHI, M. M. Educação e sociedade:
leituras de sociologia da educação. São Paulo: Nacional, 1964.
DUBET, François. A formação dos indivíduos: a desinstitucionalização escolar.In: Contemporaneidade
e Educação, ano III, março, São Paulo, p.27-33.
DURKHEIM, E. A Educação – sua natureza e função. In: DURKHEIM, E. Definição de educação.
Educação e Sociologia. 3. ed. Tradução de Lourenço Filho. São Paulo: Melhoramentos, 1978. pp. 33-
49.
FORQUIN, Jean-Claude. Escola e cultura. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.
FOUCAULT, Michel. “Os corpos dóceis. Recursos para um bom adestramento.”. In: Vigiar e Punir.
Petrópolis, Vozes, 1984.
FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e crise no capitalismo Real. São Paulo: Cortez, 1995.
GADOTTI, M. História das Idéias Pedagógicas., Ed. Ática, 1995.
GAGNÉ, R.M. Como se realiza a aprendizagem. RJ Ao Livro Técnico, 1971.
GENTILI, P.(Org.). Pedagogia da exclusão: crítica ao neoliberalismo em Educação. Petrópolis, Vozes,
1995.
GIDDENS, Anthony. (1994), “Introdução”. In: Modernidade e Identidade Pessoal. Ed. Celta.
GHANEM, Elie. Educação escolar e democracia no Brasil.In: Autêntica; Ação Educativa, Belo
Horizonte, 2004.
LIBANEO, J.C. Didática São Paulo. Ed. Cortez, 1990
NÓVOA, Antônio, “Para o estudo sócio-histórico da gênese e desenvolvimento da profissão docente”.
In: Teoria e Educação, número 4. São Paulo (1991).
SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. SP Ed. Cortez, 1985.
SAVIANI, D. Escola e democracia:coleção polêmicas do nosso tempo. São Paulo. Ed. Cortez, sn.
SETTON, Maria da Graça. A particularidade do processo de socialização contemporâneo. Tempo
Social. In: Revista de sociologia da USP, volume 17, n. 2, novembro de 2005.
SCHILLING, Flávia. Sociedade da insegurança e violência na escola. São Paulo: Ed. Moderna, 2004.

38
CORPO DOCENTE
A Resolução CNE/CES n.º 1/2001 será base para a regulamentação do curso,
assim:
Art. 9º O corpo docente de cursos de pós-graduação lato sensu deverá ser
constituído, necessariamente, por, pelo menos, 50% (cinqüenta por cento) de professores
portadores de título de mestre ou de doutor obtido em programa de pós-graduação stricto
sensu reconhecido.
O CEFETSP dispõe de profissionais qualificados e titulados para atender as
exigências estabelecidas na resolução. No entanto, haverá a necessidade de contratação de
docentes titulados na área de Educação na modalidade EJA. Para tanto, estabeleceremos
critérios para contratação dos profissionais em questão, de acordo com prazos estabelecidos
pela instituição. Anexamos curriculum lattes dos professores que irão ministrar os
componentes curriculares constante do quadro acima, conforme abaixo indicado:

Prof. Dr. Augusto Massahari Horiguti


Prof. Ms. Carlos Côrrea
Prof. Carlos MacDowell Figueiredo
Prof. Laerte Moreira da Silva
Prof. Dra. Lourdes F. B. Carril
Prof. Ms. Márcia D'Ângelo
Prof. Dr. Marcelo de Almeida Buriti
Prof. Ms. Marcelo Debonis
Prof. Dr. Márcio Fernando Gomes
Prof. Ms. Maria Patrícia Cândido Hetti
Prof. Dr. Valério Arcary
Prof. Vânia Amparo

39
EIXOS CURRICULARES

Eixo curricular 1: Concepções e princípios da educação profissional, do ensino


médio e da educação de jovens e adultos

Função social da educação, da escola, do ensino médio e da educação


profissional técnica de nível médio e da educação de jovens e adultos; sentidos e concepções
históricas para o ensino médio, educação profissional e educação de jovens e adultos,
sistematizadas nos marcos legais nacionais e internacionais; o princípio do desenvolvimento
integral e harmônico da personalidade do educando; o princípio da importância
socioeconômica da educação; o princípio da importância sociopolítica da educação; o
princípio da importância sociocultural da educação; pressupostos e princípios da pedagogia
tradicional, da escola nova, do tecnicismo, do construtivismo, da pedagogia crítica
sociohistórica, do sociointeracionismo, entre outras tendências pedagógicas.

Componentes Curriculares:
•Ciência, Tecnologia e Arte
•Concepções e História do Ensino Técnico no Brasil

Eixo curricular 2: Gestão democrática

Relação entre gestão e qualidade da educação; pressupostos e princípios da


gestão democrática da educação; gestão de programas e projetos educacionais; projeto
político-pedagógico como instrumento de gestão democrática; processos de construção de
projetos político-pedagógicos; gestão e organização de tempos e espaços escolares;
mecanismos de consulta e de controle social da educação; articulação da gestão da educação
com outras políticas setoriais; articulação da gestão da educação com movimentos sociais;
avaliação institucional da educação e da escola: pressupostos, princípios, métodos e diretrizes.

Componentes Curriculares:
•Metropolização e Reestruturação Produtiva
•Mídia, desconstrução e reesignificação
•Escola, Espaços e Territórios

Eixo curricular 3: Políticas e legislação educacional

Produção histórica dos marcos políticos e legais das áreas envolvidas: processos
de luta e conquista social; quadro político e legal da educação profissional técnica de nível

40
médio; quadro político e legal do ensino médio; marcos políticos e legais da educação de
jovens e adultos; o marco da educação inclusiva como referência para repensar as construções
políticas e legais nestas áreas.

Componentes Curriculares:
•Educação e Cultura Popular no Brasil;
•Trabalho e Exclusão Social;
•Cidade, Modernidade e Identidade;
•Dinâmica Social e Racial no Brasil;
•Metodologia da Pesquisa Científica

Eixo curricular 4: Concepções curriculares em educação profissional, no ensino


médio e na educação de jovens e adultos

Diferenças entre teoria e fato curricular; conceitos de currículo; concepções de


currículo como micro-experiências centradas na vida escolar; concepções de currículo como
experiências macrossociais nas quais a vida escolar se insere e se produz; sujeitos de
diferentes aprendizagens como produtores de currículo no cotidiano da prática pedagógica;
currículo: resultados e processos, realidades interativas e normas, projetos e realidades,
exigências sociais e condições sociais; produção curricular / emergência de currículos e
resgate da realidade social e cultural dos educandos; modelos disciplinares, modulares e
integradores de currículos; objetivos do processo de ensino-aprendizagem como orientadores
da seleção, ordenamento e estruturação de conteúdos; lógicas de estruturação de conteúdos:
determinação de nexos, relações e concatenações dos conhecimentos em correspondência com
as particularidades do desenvolvimento dos educandos e com as necessidades de conhecer os
objetos de conhecimento; problemas epistemológicos na concepção dos currículos da
educação profissional técnica de nível médio e do ensino médio na modalidade EJA;
desenhos curriculares na educação profissional técnica de nível médio e no ensino médio na
modalidade EJA e alternativas de integração.

Componentes Curriculares:
•Concepções e História do Ensino Técnico no Brasil;
•Didática do Ensino Médio integrado ao PROEJA.

Eixo curricular 5: Didáticas na educação profissional,ensino superior , no


ensino médio e na educação de jovens e adultos.

41
Relação entre objetivos, conteúdos, métodos, forma de organização, carga
horária, meios didático-pedagógicos e avaliação no processo de ensino-aprendizagem;
princípios didático-pedagógicos que fomentam a unidade e os nexos entre educação
profissional técnica de nível médio e ensino médio na modalidade EJA; tempos de
aprendizagem e conteúdos na educação de jovens e adultos: implicações para a relação entre
conteúdo-método-forma de organização-meio e para a relação entre conteúdo-princípios
didáticos; estratégias didáticas integradoras: o modelo de unidades de ensino integradas, o
método de projetos, eixos temáticos, temas geradores e transversais, investigações
interdisciplinares etc.; estratégias metodológicas focalizadas: na dinamização da atividade
cognoscitiva dos alunos, na estimulação da autonomia discente, que exercitem a criatividade e
a capacidade de aplicar e transferir conhecimentos adquiridos a novas situações, de resolução
de problemas, de fixação de aprendizagens e que trabalhem sentimentos e emoções.

Componentes Curriculares:
•Didática do Ensino Médio integrado ao PROEJA.

Eixo curricular 6: pesquisa em educação de jovens e adultos. Este eixo agrega


todas as disciplinas e atividades de pesquisa.

METODOLOGIA
A metodologia desenvolvida se traduzirá em aulas expositivas dialógicas;
seminários; estudo de caso; estudo dirigido; trabalhos em grupos; metodologia de trabalho
científico, debates com personalidades da esfera pública e privada; discussões com
associações, sindicatos e movimentos sociais.
O aspecto da integração teoria-prática, enfoque principal do curso, será realizado
através de projetos no Laboratório Didático, assim como inserido nas demais atividades
metodológicas da especialização.

INTERDISCIPLINARIDADE
O curso foi constituído com um caráter interdisciplinar, pois expressa nos
componentes curriculares, estendendo-se no Laboratório Didático e na relação professores e
alunos cursistas, uma característica que vai além do campo específico de cada ciência,
propondo um interelacionamento entre as diversas esferas do conhecimento científico num
modelo cognitivo amplo que traduz a complexidade do sociedade e do mundo.

42
ATIVIDADES COMPLEMENTARES
As atividades complementares ao curso serão divididas em duas categorias:
comunicação via rede mundial de computadores e participação em eventos.
As duas categorias terão a função receptora e divulgadora da pesquisa, da
experiência referente à Educação Profissional e Ensino Médio na Modalidade EJA.

TECNOLOGIA
Para implementação do Projeto de Especialização de Educação Profissional
Integrada à Educação Básica na Modalidade EJA, os recursos necessários estão abaixo
arrolados:
•20 computadores ligados à rede mundial de computadores;
•01 projetor multimídia;
•01 aparelho reprodutor/ gravador de DVD;
•01 televisão ;
•01 máquina fotográfica digital;
•01 filmadora;
•Periódicos da CAPES;
•10 mesas para o Laboratório Didático;
•40 cadeiras;
•Tela branca para projeção de multimídia;
•Lousa branca;
•Caixa de som;
•Aparelho reprodudor de CD;
•Lousa eletrônica;
•Impressora multifuncional laser.

INFRAESTRUTURA FÍSICA
•02 Salas de aula com capacidade para 40 alunos;
•Biblioteca geral;
•Biblioteca da pós-graduação setorial;
•Sala da coordenação;

43
•Sala de pesquisa e estudo;
•10 Laboratórios de Informática;
•01 laboratório Didático, com capacidade para 20 alunos.

CRITÉRIO DE SELEÇÃO
A seleção dos candidatos obedecerá a seguinte ordem:
•professores que atuem na educação de jovens e adultos e/ou na educação
profissional técnica de nível médio;
•professores, prioritariamente, da rede pública que apresentem carta da
instituição;
•profissionais que atuem em instituições públicas, movimentos sociais e Ongs,
•Em caso de empate, dar-se-á preferencia sucessivamente: a- aos candidatos
com maior tempo de experiência em EJA, comprovado em contrato de trabalho e
ou declaração da Instituição; b- aos candidatos com maior tempo de experiência
em educação profissional técnica de nível médio comprovado em contrato de
trabalho e ou declaração da Instituição; candidato com maior idade.
•Esses critérios serão apresentados em edital público.

SISTEMAS DE AVALIAÇÃO
A avaliação será realizada em cada componente disciplinar segundo os seguintes
critérios gerais:
a)A avaliação do rendimento será expressa em notas de 0 (zero) a 10,0 (dez) e
levará em consideração os resultados das avaliações propostas no plano de
ensino;
b)Será considerado aprovado, quanto ao rendimento, o aluno que obtiver a nota
mínima 6,0 (seis), no conjunto das avaliações previstas, conforme as normas
acadêmicas da Pós-Graduação;
c)Será considerado aprovado, quanto à assiduidade, o aluno com freqüência
igual ou superior a 75% em cada um dos componentes curriculares;
d)Caso o aluno obtenha nota menor que 6,0, mas que alcance freqüência maior
ou igual a 75%, poderá ser submetido a outra avaliação;
e)Caso o aluno obtenha nota menor ou igual a 4,0 e/ou freqüência menor que
75%, será retido.

44
AVALIAÇÃO DO CORPO DOCENTE
Os professores serão avaliação durante a realização do período letivo, devendo
ser considerados os aspectos referentes à:
a)responsabilidade;
b)interesse;
c)pontualidade;
d)relacionamento e habilidades técnicas na condução do curso;
e)adequação ao projeto político pedagógico da Especialização;
Para a obtenção de dados serão adotados critérios indicadores adequados, tais
como:
a)autoavaliação;
b)avaliação por parte dos alunos quanto à atuação em sala de aula;
c)freqüência em reuniões,
d)avaliação e supervisão pela coordenação e pela gerência de curso.

AVALIAÇÃO DO CURSO
A avaliação do curso será realizada entre a coordenação de curso, docentes,
representes discentes e gerência no que se refere aos conteúdos curriculares e toda a
infraestrutura do curso. Será realizada permanentemente ao longo do curso com diagnósticos,
soluções suscintando relatórios.

CONTROLE DE FREQÜÊNCIA
Será respeitada a legislação vigente que aponta 75% (setenta e cinco por cento)
de freqüência mínima.

MONOGRAFIA
A Monografia compreende um projeto de pesquisa desenvolvido ao longo do
curso, devendo o aluno escolher o tema de seu interesse pertencente ao programa dos
componentes curriculares, expressos em eixos temáticos, sob orientação de um docente do
quadro permanente. O prazo máximo para a conclusão da Monografia, será de até 06 (seis)
meses após a conclusão dos componentes curriculares realizada durante um ano. A não
conclusão da Monografia implicará a suspensão da emissão do diploma. Os alunos terão à

45
disposição um serviço específico de integração de Escola Empresa com atribuição , entre
outras, de acompanhar o processo de ensino aprendizagem realizada no ambiente de trabalho.

CERTIFICAÇÃO
Ao aluno concluinte do curso e aprovado em todas as suas etapas conforme
regulamento Portaria 1053/GAB de 07 de dezembro de 2006, será conferido certificado de
Especialista em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade Educação
de Jovens e Adultos, pelo CEFETSP de acordo com a legislação vigente.

INDICADORES DE DESEMPENHO
Após cada turma formada, será realizada avaliação constante, tendo como base o
índice máximo de evasão de 25%; o índice de aprovação no curso como um todo, incluindo a
avaliação da Monografia, bem como a produção científica dos docentes e discentes, segundo
critérios da CAPES. Número máximo de alunos por turma = 35 alunos.

RELATÓRIO CIRCUNSTANCIADO
As três turmas do curso de Especialização em Educação Profissional Integrada à
Educação Básica na Modalidade Educação de Jovens e Adultos, serão ofertadas no 2º
semestre de 2007 no CEFET/SP.

PROJETOS PRINCIPAIS DESENVOLVIDOS PELOS ALUNOS


Como trata-se da primeira versão do projeto, dispomos apenas de sugestões de
temas que poderão ser apresentados pelos candidatos ao curso, em entrevista individual feita
por ocasião do processo seletivo.

REFORMULAÇÕES FEITAS NO PROGRAMA


Trata-se da primeira versão apresentada deste programa formulada pelo CEFET-
SP, de forma que não há reformulações.

46
ANEXO
(Currículo dos Professores)

47
Carlos Alberto Correia

Formação e Pós-Graduação

· Bacharelado e Licenciatura em Filosofia pela Faculdade de


Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo,1979

· Bacharelado em Comunicação Social, Habilitação Jornalismo,


pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero,1985

· Pós-Graduação – Mestrado em Jornalismo e Editoração -


ECA/USP- 1988-2001

Habilitação

· Professor universitário da área de Jornalismo

· Professor do ensino médio de Filosofia

Experiência Profissional

A –Como Professor Universitário

· Professor concursado da disciplina Técnicas de Reportagem,


Entrevista e Pesquisa Jornalística da Universidade de São Caetano do Sul -
IMES

· Professor da disciplina Técnicas de Redação Jornalística na


Faculdade de Campo Limpo Paulista – FACCAMP - 2002

· Professor das disciplinas de Legislação e Ética em Jornalismo e


Edição de Jornal Impresso, do Curso de Jornalismo da Universidade de Mogi
das Cruzes ( UMC) 1997/2000

· Professor-coordenador do projeto do Jornal Laboratório -


PÁGINA UM - dos alunos do 4.o ano do curso de Jornalismo da UMC, 1998-
2000

· Coordenador e Relator do Projeto de Atividades Pedagógicas e


de Ensino do IAMÁ – Instituto de Antropologia e Meio Ambiente – ONG –
ligada à UNESP que ministra aulas de educação em reservas indígenas em Ji-
Paraná – no Estado de Rondônia - 1997.

48
· Coordenador de Comunicação da Fuvest no vestibular da USP
de 1989

B – Como Professor do Ensino Médio

Professor concursado da Sec. Municipal de Educação da Prefeitura de


Mauá para o ensino de Filosofia no ensino Médio e Fundamental

· Professor de Filosofia do Externato São Paulo - 2004

· Professor de Filosofia para as turmas do Ensino Médio do


Colégio Saint Exupéry, instituto de ensino privado no bairro do Morumbi, em
São Paulo. 2002.

Participação em Congressos e Simpósios Acadêmicos e Profissionais

· Conferencista do tema “Comunicação e Política” no II Simcom


– Simpósio de Comunicação Social de 1998, realizado em 1998, na
Universidade de Mogi das Cruzes

· Debatedor do tema “Ética e Mídia” no XXIII Congresso


Mundial dos Jornalistas, realizado na semana de 03 a 07 de maio de 1998, em
Recife, Pernambuco

· Mediador do debate “A interdisciplinaridade na Comunicação


Social” tema do VII Simpósio de Pesquisa em Comunicação da Região
Sudeste, promovido pela Intercom, e realizado no período de 13 a 15 de maio
de 1998, Universidade de Mogi das Cruzes

Idiomas

· Fluência em Francês e domínio do Inglês e Espanhol

Publicações

· “A questão ética na Eutanásia” reportagem e pesquisa


abordando a bioética, publicada na revista Médico-Repórter, edição de
junho/99

· “Reflexões sobre o papel envergonhado da imprensa no caso


Bar Bodega” , projeto de dissertação de Mestrado na ECA/USP, abordando os
deslizes éticos da imprensa que condena acusados pelo crime que não
cometeram.

49
Dados Pessoais

· Brasileiro, casado, 57 anos, uma filha

Endereço, telefones e e-mail

· Rua Antonio Maria Pires, 145 – Jardim Entre Serras

· CEP 02355 – 040 – São Paulo/Capital

· FoneFax: (11) 6204-9031

· Celular: (11) 9963-5722

· E-mail: charlesalbe@uol.com.br

50
Augusto Massashi Horiguti

Possui graduação em Licenciatura em Física pela Universidade de São


Paulo (1989) , mestrado em Física [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo
(1995) e doutorado em Física [Sp-Capital] pela Universidade de São Paulo
(2001) . Atualmente é Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de
São Paulo. Tem experiência na área de Física. Atuando principalmente nos
seguintes temas: Cavidade Ressonante, Ramsey, Rydberg.

(Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Última atualização do currículo em 13/01/2006

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/3152717950941262

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A Produção bibliográfica

Dados pessoais Nome Augusto Massashi Horiguti

Nome em citações bibliográficas HORIGUTI, A. M.

Sexo Masculino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de São


Paulo.

Rua Pedro Vicente, 625

Canindé

01109-010 - Sao Paulo, SP - Brasil

Telefone: (11) 33280583 Ramal: 583

URL da Homepage:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/www.cefetsp.br

Endereço eletrônico horiguticefetspbr

Formação acadêmica/Titulação 1996 - 2001 Doutorado em Física [Sp-


Capital].

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

51
Título: Dinâmica da decoerência com subsistemas dissipativos, Ano de
Obtenção: 2001.

Orientador: Antônio Fernando Ribeiro de Toledo Piza .

Palavras-chave: Cavidade Ressonante; Ramsey; Rydberg.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física


Atômica e Molecular / Especialidade: Processos de Colisão e Interações de
Átomos e Moléculas.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física


Geral / Especialidade: Métodos Matemáticos da Física.

1990 - 1995 Mestrado em Física [Sp-Capital].

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: Espalhamento de Átomos de dois níveis por uma Cavidade


Supercondutora Quase Ressonante, Ano de Obtenção: 1995.

Orientador: Antônio Fernando Ribeiro de Toledo Piza.

Palavras-chave: Rydberg; Cavidade Ressonante.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física


Atômica e Molecular / Especialidade: Processos de Colisão e Interações de
Átomos e Moléculas.

Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea: Física


Geral / Especialidade: Métodos Matemáticos da Física.

1986 - 1989 Graduação em Licenciatura em Física. Universidade de


São Paulo, USP, Brasil.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, CEFET/SP,


Brasil.

Vínculo institucional

1996 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


Professor, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

2/2005 - Atual Direção e administração, Sede, .

Cargo ou função

52
Gerende Educacional de Formação e Serviços.

2/2002 - Atual Ensino, Licenciatura em Física, Nível: Graduação.

Disciplinas ministradas

Oficina de Projeos 3

Física Atômica e Molecular

Fundamentos de Eletromagnetismo

Fenômenos Ondulatórios

2/1996 - 3/2005 Ensino, Nível: Ensino Médio.

Disciplinas ministradas

Projeto Xadrez

Física

2/2000 - 12/2002 Ensino, Tecnologia em Automação Industrial, Nível:


Graduação.

Disciplinas ministradas

Física

8/1996 - 7/1998 Direção e administração, Sede, .

Cargo ou função

Coordenador de Pesquisa e Produção.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Vínculo institucional

1993 - 1995 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Contratado,


Carga horária: 4

Atividades

2/1993 - 12/1995 Ensino, Informática, Nível: Graduação.

Disciplinas ministradas

53
Informática

Áreas de atuação 1. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área:


Física.

2. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea:


Física Atômica e Molecular / Especialidade: Processos de Colisão e Interações
de Átomos e Moléculas.

3. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea:


Física Geral / Especialidade: Métodos Matemáticos da Física.

4. Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Física / Subárea:


Física Geral / Especialidade: Física Clássica e Física Quântica; Mecânica e
Campos.

Idiomas Compreende Português (Bem), Espanhol (Razoavelmente),


Inglês (Razoavelmente), Francês (Pouco).

Fala Português (Bem), Espanhol (Pouco), Inglês (Razoavelmente),


Francês (Pouco).

Lê Português (Bem), Espanhol (Razoavelmente), Inglês (Bem),


Francês (Razoavelmente).

Escreve Português (Bem), Espanhol (Pouco), Inglês (Bem), Francês


(Pouco).

Ver informações complementares

Produção em C,T & A

Produção bibliográfica

Produção bibliográfica

Artigos completos publicados em periódicos

1. HORIGUTI, A. M. ; Piza, A F R T ; Davidovich, K ; Fonseca


Romero, K ; Kim, J. I. ; Nemes, M C . Classical Behavior with Small Quantum
Number: The Physics of Ramsey Interferometry of Rydberg Atoms. Physical
Review Letters, São Paulo, v. 82, n. 24, p. 4737-4740, 1999.

Bancas Participação em bancas examinadoras

Participação em bancas examinadoras

54
Dissertações

1. HORIGUTI, A. M.. Participação em banca de Suzumura. uso de


RNA. 2005. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) - Universidade
de Taubaté.

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 04/05/2007 às


14:04:16

55
Laerte Moreira dos Santos

Titulação máxima: Especialização

Vínculo Empregatício Atual: CEFET/SP – Centro Federal de Educação Tecnológica de


São Paulo

Bacharelado/Licenciatura Plena

Instituição de Ensino: Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras – Lorena


(SP)

Curso: Filosofia

Habilitação: Filosofia, História e Psicologia no 2o. grau

Data de Início do Curso: 1970

Data de Conclusão do Curso: 1972

Bacharelado/Licenciatura Curta

Instituição de Ensino: Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras – Lorena


(SP)

Curso: Ciências

Habilitação: Iniciação ‘as Ciências, Ciências Físicas e Biológicas e Matemática para


o
1 . grau

Data de início do Curso: 1970

Data de Conclusão do Curso: 1972

Pós-Graduação “lato sensu”

Instituição de Ensino: Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

Data de Início e Conclusão: 05/03/1994 a 27/05/1996

Especialização: Ciências Sociais

Total de horas: 404

56
Carlos MacDowell de Figueiredo

Possui graduação em Engenharia Eletrica pela Escola Politécnica


(1991) . Atualmente é Professor do Centro Federal de Educacao Tecnologica de
Sao Paulo. Tem experiência na área de Engenharia Elétrica , com ênfase em
Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos.

(Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Última atualização do currículo em 27/09/2004

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/3979837780912092

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Linhas de pesquisa Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A
Produção bibliográfica

Dados pessoais Nome Carlos MacDowell de Figueiredo

Nome em citações bibliográficas FIGUEIREDO, C. M.

Sexo Masculino

Endereço profissional Universidade de São Paulo, Instituto de Física.

Rua do Matão, Travessa R, 187

Butantã

05508-090 - Sao Paulo, SP - Brasil - Caixa-Postal: 66318

Telefone: (011) 30917101 Fax: (011) 30917078

URL da Homepage:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/www.if.usp.br

Formação acadêmica/Titulação 1970 - 1991 Graduação em Engenharia


Eletrica. Escola Politécnica, USP, Brasil.

57
Atuação profissional

Centro Federal de Educacao Tecnologica de Sao Paulo.

Vínculo institucional

1986 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


Professor, Carga horária: 20

Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, IPT,


Brasil.

Vínculo institucional

1975 - 1981 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Técnico de


Nível Superior, Carga horária: 40

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Atividades

09/2001 - Atual Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Física, .

Linhas de pesquisa

Projeto e construção de equipamentos de Eletrônica de Potência

Projeto e construção de equipamentos de instrumentação em Física


Nuclear

Projetos relacionados a Eletrônica, RF, do Acelerador LINAC

Linhas de Pesquisa 1. Projeto e construção de equipamentos de


Eletrônica de Potência

2. Projeto e construção de equipamentos de instrumentação em Física


Nuclear

3. Projetos relacionados a Eletrônica, RF, do Acelerador LINAC

Áreas de atuação 1. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia


Elétrica / Subárea: Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos /
Especialidade: Circuitos Lineares e Não-Lineares.

58
2. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea:
Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos / Especialidade: Circuitos
Eletrônicos.

3. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea:


Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos / Especialidade: Teoria Geral dos
Circuitos Elétricos.

4. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea:


Eletrônica Industrial, Sistemas e Controles Eletrônicos / Especialidade:
Automação Eletrônica de Processos Elétricos e Industriais.

5. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea:


Medidas Elétricas, Magnéticas e Eletrônicas; Instrumentação / Especialidade:
Instrumentação Eletrônica.

6. Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Elétrica / Subárea:


Sistemas Elétricos de Potência / Especialidade: Medição, Controle, Correção e
Proteção de Sistemas Elétricos de Potência.

Idiomas Compreende Inglês (Bem), Francês (Razoavelmente),


Espanhol (Bem), Russo (Razoavelmente).

Fala Inglês (Razoavelmente), Francês (Pouco), Espanhol


(Razoavelmente), Russo (Pouco).

Lê Inglês (Bem), Francês (Razoavelmente), Espanhol (Bem), Russo


(Razoavelmente).

Escreve Inglês (Razoavelmente), Francês (Pouco), Espanhol


(Razoavelmente), Russo (Pouco).

Ver informações complementares

Produção em C,T & A

Produção bibliográfica Produção técnica

Produção bibliográfica

59
Resumos publicados em anais de congressos

1. FIGUEIREDO, C. M. ; HIRATA, J. H. . Fluorímetro "Single-Photon"


do Grupo de Bio-Física do IFUSP. In: XI Encontro de Física da Matéria
Condensada, 1988, Caxambu. Proceedings do XI Encontro da Matéria
Condensada, 1988.

Resumos publicados em anais de congressos(artigos)

1. FIGUEIREDO, C. M. ; RUIZ, M. . Estudo de Neutrons do Continuo


da Reação 12C(16O,n) 27Si. Ciência e Cultura, Brasil, v. 34, n. 7, p. 340-341,
1982.

Produção técnica

Trabalhos técnicos

1. FIGUEIREDO, C. M. ; HIRATA, J. H. . Fluorímetro "Single-Photon"


do grupo de Biofísica do IFUSP. 1988.

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:27:52

60
Lourdes de Fátima Bezerra Carril

Possui graduação em Geografia pela Universidade de São Paulo (1988),


mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (1995) e
doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo
(2003). Atualmente é professor titular do Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase
em Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: quilombo, meio-
ambiente, sustentabilidade, segragação espacial e racial e cidade.

(Texto informado pelo autor)

Última atualização do currículo em 12/11/2006

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/0328730975862213

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A Produção bibliográfica

Artigos publicados

Livros e capítulos

Textos em jornais ou revistas

Trabalhos Completos/Resumos Publicados em Anais de Congressos

Outras informações relevantes

Dados pessoais Nome Lourdes de Fátima Bezerra Carril

Nome em citações bibliográficas CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra

Sexo Feminino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de São


Paulo, Mec, São Paulo.

Rua Pedro Vicente, 625

Armênia

01109-010 - Sao Paulo, SP - Brasil

61
Telefone: (11) 67637601

URL da Homepage: http://cefetsp.br/

Endereço eletrônico l.carriluolcom.br

Formação acadêmica/Titulação 2000 - 2003 Doutorado em Geografia


(Geografia Humana).

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: Quilombo, Favela e Periferia: A longa busca da cidadania, Ano


de Obtenção: 2003.

Orientador: Iraci Gomes de Vasconcelo Palheta .

1990 - 1995 Mestrado em História Social.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: Terras de Negros no Vale do Ribeira: Territorialidade e


Resistência, Ano de Obtenção: 1995.

Orientador: Zilda Márcia Gricoli Iokoi.

Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível


Superior, CAPES, Brasil.

Palavras-chave: Doutorado.

1984 - 1988 Graduação em Geografia. Universidade de São Paulo, USP,


Brasil.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, CEFET/SP,


Brasil.

Vínculo institucional

1997 - Atual Vínculo: Livre Enquadramento Funcional: Professor


titular, Carga horária: 0

Atividades

1997 - Atual Ensino, Geografia Aplicada ao Turismo, Nível:


Graduação.

Disciplinas ministradas

62
Turismo e Meio Ambiente

Áreas de atuação 1. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

2. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea:


Geografia Aplicada Ao Turismo / Especialidade: Geografia Agrária.

3. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea:


Geografia Humana / Especialidade: Geografia Urbana.

4. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea:


Geografia Aplicada Ao Turismo.

5. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea:


Geografia Aplicada Ao Turismo / Especialidade: Ecologia Urbana.

Idiomas Compreende Inglês (Pouco), Francês (Razoavelmente),


Espanhol (Razoavelmente).

Fala Inglês (Pouco), Francês (Razoavelmente), Espanhol (Pouco).

Lê Inglês (Razoavelmente), Francês (Bem), Espanhol (Bem).

Escreve Inglês (Pouco), Francês (Pouco), Espanhol (Pouco).

Artigos completos publicados em periódicos

1. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Trabalho e excedente


econômico: remanescentes de quilombos no Brasil. Revista Geo Crítica,
Barcelona, 2002.

2. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Territórios Negros:


comunidades remanescentes de quilombos. Agb Informa, São Paulo, n. 67, p.
07-07, 1997.

Livros publicados/organizados ou edições

63
1. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Quilombo, Favela e
Periferia: A longa busca da cidadania. 1a.. ed. São Paulo: Editora
Annablume/FAPESP, 2006. v. 01. 258 p.

2. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Tecendo o Saber -


Alfabetização de Jovens e Adultos. São Paulo/Rio deJaneiro: Instituto Paulo
Freire/Fundação Roberto Marinho)Vale do Rio Doce, 2005. v. 04.

3. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Terras de Negros: herança de


quilombos. 01. ed. São Paulo: Editora Scipione, 1997. v. 01. 71 p.

Textos em jornais de notícias/revistas

1. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Terras de Negros no Vale do


Ribeira. Jornal O Estado de São Paulo, São Paulo, p. 2 - 2, 20 nov. 1995.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos

1. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Quilombo, Território e


Geografia. In: PROSA NA QUINTA - AGRÁRIA - Laboratório de Geografia
Agrária do Depto. de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências
Humanas da Universidade de São aulo, 2006, São Paulo. AGRARIA - Revista
do Laboratório de Geografia Agrária - DG/FFLCH/USP, 2006. v. 03. p. 156-
171.

Resumos publicados em anais de congressos

1. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Segregação espacial e racial


em São Paulo. In: IX SIMPURB - Simpósio Nacional de Geografia Urbana -
CIdades: territorialidades, sustentabilidade e demandas sociais, 2005, Manaus.
Caderno de Resumos: Cidades: territorialidades, sustentabilidade e demandas
sociais.. Manaus : EDUA - Editora da Universidade do Amazonas, 2005. v. 01.
p. 64-64.

2. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Terras de negros no vale do


Ribeira. In: XIX Simpósio Nacional de História, 1997, Belo Horizonte.
Caderno de Programas/Resumos, 1997. v. 01. p. 134-134.

3. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . Terras de Negros no vale do


Ribeira de Iguape/SP. In: XVIII Simpósio Nacional de História, 1995, Recife.
Cadernode Resumos - XVIII Simpósio Nacional de História - "História e
Identidades" - ANPUH - Recife, 23 a 28 de julho de 1995, 1995. v. 01. p. 66-
66.

4. CARRIL, Lourdes de Fátima Bezerra . O Impacto da Construção de


Hidrelétricas em Terras de Negro no Vale do Ribeira - SP. In: XVII Simpósio
Nacional de História -, 1993, São Paulo. Caderno de Programa e Resumos do

64
XVII Simpósio Nacional de História "História e Utopias", São Paulo, 18 a 23 d
julho de 1993., 1993. v. 01. p. 88-89.

Eventos Participação em eventos

1. 4o. Curso de História de São Paulo.Quilombo, favela e Periferia: O


caso do Capão Redondo. 2006. (Participações em eventos/Seminário).

2. Semana de debates sobre a Violência Urbana e Educação -


CEFET/SP.Segregação sócio-espacial e racial e a violência urbana. 2006.
(Participações em eventos/Seminário).

3. PROSA NA QUINTA - AGRÁRIA - Laboratório de Geografia


Agrária do Depto. de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências
Humanas da Universidade de São Paulo.Quilombo, Território e Geografia.
2006. (Participações em eventos/Encontro).

4. VII Semana de Geografia.Segregação Espacial e Racial em São


Paulo. 2005. (Participações em eventos/Seminário).

5. IX SIMPURB - Simpósio Nacional de Geografia Urbana - Cidades:


territorialidades, sustentabilidade e demandas sociais.Segregação espacial e
racial em São Paulo. 2005. (Participações em eventos/Simpósio).

6. Atividade da disciplina "Fundamentos e Práticas da Enfermagem em


Saúde Coletiva".Expansão urbana da cidade de São Paulo e a segregação
sócio-espacial. 2004. (Participações em eventos/Seminário).

7. Segregação sócio-espacial e racial em São Paulo.Segregação sócio-


espacial e racial em São Paulo. 2004. (Participações em eventos/Seminário).

8. Colóquio: Segregação sócio-espacial e racial em São


Paulo.Segregação sócio-espacial e racial em São Paulo. 2004. (Participações
em eventos/Seminário).

9. I Semana de História - Uni Sant´Anna.Terras de Negros: herança de


quilombos. 2001. (Participações em eventos/Seminário).

10. Encontro de História e Geografia - Identidades.Terras de Negros:


os quilombos remanescentes de São Paulo. 2001. (Participações em
eventos/Encontro).

11. 1o. Congresso Nacional de Ecoturismo. 2000. (Participações em


eventos/Congresso).

12. 1o. Simpósio de Geografia Agrária - "Formas Alternativas e


Jurídicas da Propriedade da Terra no Brasil" - Depto. de Geografia -
FFLCH/USP.Os quilombos no Vale do Ribeira. 1998. (Participações em
eventos/Simpósio).

65
13. Palestra no curso "Análise Geográfica da Pequena Produção" do
Programa de Pós-Graduação do Depto. de Geografia da FFLCH-USP. Terras de
Negros no vale do Ribeira: Territorialidade e Resistência. 1997. (Participações
em eventos/Seminário).

14. Participação nos seminários do NEINB - Núcleo de Estudos


Interdisciplinares sobre o Negro Brasileiro.Seminários sobre a questão do
negro brasileiro. 1997. (Participações em eventos/Seminário).

15. XIX Simpósio Nacional de História "História e Cidadania" -


ANPUH.Terras de Negros no vale do Ribeira. 1997. (Participações em
eventos/Simpósio).

16. Mesa Redonda "A dupla cidadania: quilombos e comunidades


negras na atualidade brasileira" - Fundação Escola de Sociologia e Política de
São Paulo.A antropologia e a questão jurídica: a atuação do Ministério Público.
1997. (Participações em eventos/Outra).

17. XVIII Simpósio Nacional de História "História e Utopias" -


ANPUH.Territórios Negros no vale do Ribeira de Iguape/SP. 1995.
(Participações em eventos/Simpósio).

18. Semana "300 anos da morte de Zumbi dos Palmares" - Depto. de


História - FFLCH/USP.A problemática da titulação das terras de negros no
Brasil. 1995. (Participações em eventos/Encontro).

19. XVII Simpósio Nacional de História - " História e Utopias" -


ANPUH.O impacto da Construção de Hidrelétricas em Terras de Negro no Vale
doRibeira - SP. 1993. (Participações em eventos/Simpósio).

20. VI Semana de História e Geografia - UNIP - Universidade Paulista.


1993. (Participações em eventos/Outra).

21. VII Encontro Nacional de Geografia - AGB. 1989. (Participações


em eventos/Encontro).

Orientações Orientações concluídas

Supervisões e orientações concluídas

Trabalho de conclusão de curso de graduação

1. Rafael Pereira Landim de Araújo. Importância e Impactos das


atividades turísticas em Juquitiba/SP. 2003. 59 f. Trabalho de Conclusão de
Curso. (Graduação em Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de
São Paulo. Orientador: Lourdes de Fátima Bezerra Carril.

2. Ricardo Takeuti. Os impactos das atividdaes turísticas na Estação


Ecológica de Juréia-Itatins. 2003. 92 f. Trabalho de Conclusão de Curso.

66
(Graduação em Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de São
Paulo. Orientador: Lourdes de Fátima Bezerra Carril.

3. Gilberto da Fonseca Júnior. Organização da Demanda Turística da


Estrada Parque de Itu. 2003. 75 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação
em Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo.
Orientador: Lourdes de Fátima Bezerra Carril.

Outras informações relevantes Participação na criação e construção da


grade curricular do curso de Licenciatura para Formação de Professores de
Geografia no CEFET/SP para 2007..

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:30:23

67
Marcelo de Almeida Buriti

Possui graduação em Educação Física pela Institutos Paraíbanos de


Educação (1985) , especialização em Administração Desportiva pela
Landessportbund (1988) , especialização em Qualidade e Produtividade pela
Universidade Federal da Paraíba (1993) , mestrado em Psicologia Escolar pela
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS (1996) e doutorado em
Profissão e Ciência pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1999) .
Atualmente é Membro de corpo editorial da Psico-USF.

(Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Última atualização do currículo em 04/04/2007

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/2528124034664528

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Membro de Corpo Editorial Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A
Produção bibliográfica

Dados pessoais Nome Marcelo de Almeida Buriti

Nome em citações bibliográficas BURITI, M. A.

Sexo Masculino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de São


Paulo, Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo.

Av. Pedro Vicente

Braz

Sao Paulo, SP - Brasil

Telefone: (11) 33280568

URL da Homepage:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/www.cefet.com.br

Endereço eletrônico marceloburitihotmailcom

68
Formação acadêmica/Titulação 1997 - 1999 Doutorado em Profissão e
Ciência.

Pontifícia Universidade Católica de Campinas, PUCCAMPINAS,


Brasil.

Título: Produção científica em periódicos de psicologia do esporte e


educação física - prevenção, Ano de Obtenção: 1999.

Orientador: Geraldina Porto Witter .

1994 - 1996 Mestrado em Psicologia Escolar.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE DE CAMPINAS, PUCCAMPINAS,


Brasil.

Título: Integração escola-empresa na perspectiva de estagiários, Ano de


Obtenção: 1996.

Orientador: Geraldina Porto Witter.

Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e


Tecnológico, CNPq, Brasil.

1993 - 1993 Especialização em Qualidade e Produtividade.

Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil. Ano de finalização:


1993.

1988 - 1988 Especialização em Administração Desportiva.

Landessportbund, L.S.B, Alemanha. Ano de finalização: 1988.

1981 - 1985 Graduação em Educação Física. Institutos Paraíbanos de


Educação, UNIPÊ, Brasil.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica da Paraíba, CEFET/PB,


Brasil.

Vínculo institucional

1986 - 2007 Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


Professor titular, Carga horária: 40

69
Outras informações Atuação como coordenador do Curso de Educação
Física de 1986 a 1988. Diretor de Ensino de 1988 a 1981 Membro do Conselho
Superior de 1988 a 1991 Coordenador de Relações Empresariais de 1992 a
1993

Atividades

01/1986 - 01/1994 Ensino, Educação Física, Nível: Graduação.

Disciplinas ministradas

Basquetebol

Educação Física

Universidade Metropolitana de Santos, UNIMES, Brasil.

Vínculo institucional

1999 - 2000 Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor


titular, Carga horária: 15

Membro de corpo editorial 2005 - Atual Periódico: Psico-USF

Áreas de atuação

Idiomas Compreende Espanhol (Bem), Inglês (Bem).

Fala Espanhol (Bem), Inglês (Bem).

Lê Espanhol (Bem), Inglês (Bem).

Escreve Espanhol (Pouco), Inglês (Bem).

Artigos completos publicados em periódicos

1. BURITI, M. A. . As funções da leitura para graduandos e pós-


graduandos. As funções da leitura para graduandos e pós-graduandos. Estudos
de Psicologia,, v. 14, p. 37-71, 1997.

70
2. BURITI, M. A. . . Integração Pós-Graduação/Graduação: perspectiva
de Pós-graduenados. . Integração Pós-Graduação/Graduação: perspectiva de
Pós-graduenados, v. 5, p. 5-21, 1997.

Livros publicados/organizados ou edições

1. BURITI, M. A. (Org.) . IV Congresso de Educação Física do Alto


Tietê. Guararema: Anadarco Editora, 2006. v. 1. 126 p.

2. BURITI, M. A. (Org.) . Psicologia do Esporte. Campinas: Alínea,


1997. v. 1. 188 p.

Capítulos de livros publicados

1. BURITI, M. A. . Lazer e Envelhecimento. In: Geraldina Porto


Witter. (Org.). Envelhecimento: referenciais teóricos e pesquisas. 1 ed.
Campinas: Alínea, 2006, v. 1, p. 103-117.

2. BURITI, Maria Do Socorro Leite ; SILVA, Maria Amélia da ;


TALARICO, Luciana de Moraes ; BURITI, M. A. ; GALVÃO, Ana Paula
Moreira . Estudo do Idoso de Descendência Japonesa. In: Geraldina Porto
Witter. (Org.). Envelhecimento: referenciais teóricos e pesquisas. 1 ed.
Campinas: Alínea, 2006, v. , p. 133-153.

3. BURITI, Maria Do Socorro Leite ; TALARICO, Luciana de Moraes


; GALVÃO, Ana Paula Moreira ; SILVA, Maria Amélia da ; BURITI, M. A. .
Nível de Atividade Física em Imigrantes Japoneses em uma Cidade do Alto
Tiête. In: Geraldina Porto Witter. (Org.). Envelhecimento: referenciais teóricos
e pesquisa. Campinas: Alínea, 2006, v. , p. 155-175.

4. BURITI, M. A. ; BURITI, Maria Do Socorro Leite . Esporte,


agressividade e adolescência. In: István de Abreu Dobranszky;Afonso antonio
Machado. (Org.). Delineamento da Psicologia do Esporte: evolução e
aplicação. 1 ed. Campinas: Tecnograf, 2000, v. 1, p. 47-64.

5. BURITI, M. A. . Análise da produção científica. In: Marcelo de


Almeida Buriti. (Org.). Psicologia do Esporte. Campinas: Alínea, 1997, v. 1, p.
-.

6. BURITI, M. A. . História da Psicologia do Esporte. In: Marcelo de


Almeida Buriti. (Org.). Psicologia do Esporte. Campinas: Alínea, 1997, v. 1, p.
11-18.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos

1. BURITI, M. A. ; GALVÃO, Ana Paula Moreira ; SILVA, Maria


Amélia da ; TALARICO, Luciana de Moraes ; BURITI, Maria Do Socorro
Leite . Nível de Atividade Física em Idosos Institucionalizados. In: VI
Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional, 2005, Curitiba, 2005.

71
2. BURITI, M. A. ; TALARICO, Luciana de Moraes ; SILVA, Maria
Amélia da ; GALVÃO, Ana Paula Moreira ; BURITI, Maria Do Socorro Leite .
Lazer em idoso do Alto Tietê. In: VII Congresso Nacional de Psicologia
Escolar e Educacional, 2005, Curitiba, 2005.

3. BURITI, M. A. ; SILVA, Maria Amélia da ; BURITI, Maria Do


Socorro Leite ; TALARICO, Luciana de Moraes ; GALVÃO, Ana Paula
Moreira . O Estudo do Idoso em Mogi das Cruzes: Lazer. In: VII Congresso
Nacional de Psicologia Escolar e Educacional, 2005, Curitiba, 2005.

4. BURITI, M. A. . Psicologia nas Dissertações e Teses de Educação


( 1990 a 1999). In: VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e
Educacional, 2003, Salvador, 2003.

5. BURITI, M. A. . A Psicologia na educação Física e nos Esportes . In:


II Semana da Saúde, 2002, São Jo´se dos Campos, 2002.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos

1. Leite, E. C. P. ; BURITI, M. A. . Lazer: opinião de adolescente. In:


6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de
Iniciação Científica, 2006, Guarulhos. 6º Congresso Nacional de Iniciação
Científica e 4º Congresso Internacional de Iniciação Científica, 2006.

2. Mendes, A. S. ; BURITI, M. A. . Estresse pré-competitivo em


nadadores de alto rendimento. In: 6º Congresso Nacional de Iniciação
Científica e 4º Congresso Internacional de Iniciação Científica, 2006. 6º
Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de
Iniciação Científica, 2006.

3. GALVÃO, Ana Paula Moreira ; BURITI, M. A. . Nível de atividade


física em idosos institucionalizados. In: 6º Congresso Nacional de Iniciação
Científica e 4º Congresso Internacional de Iniciação Científica, 2006. 6º
Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de
Iniciação Científica, 2006.

4. Cesar, G. M. ; Biasotto-Gonzales, D. A. ; BURITI, M. A. ; Gonzalez,


T. de O. . Estudo transversal da prevalência de dor ou desconforto
temporomandibular e a qualidade de vida em idosos. In: 6º Congresso Nacional
de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de Iniciação Científica,
2006. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso
Internacional de Iniciação Científica, 2006.

5. Pulice, A. N. ; BURITI, M. A. ; Frigero, M. . Exercícios terapêuticos


em indivíduos com osteogênese imperfeita: aplicação e análise. In: 6º
Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de
Iniciação Científica, 2006. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º
Congresso Internacional de Iniciação Científica, 2006.

6. Luiz, R. P. ; BURITI, M. A. . Medicina: análise da produção


científica via anais dos congressos de iniciação científica. In: 6º Congresso

72
Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso Internacional de Iniciação
Científica, 2006. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso
Internacional de Iniciação Científica, 2006.

7. BURITI, M. A. . Aspectos Motivacionais em atletas de alto


rendimento no judô.. In: VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e
Educacional, 2003, Salvador. Anais do VI Congresso Nacional de Psicologia
Escolar e Educacional.

8. BURITI, M. A. . Esporte e Criatividade. In: VI Congresso Nacional


de Psicologia Escolar e Educacional, 2003, Salvador. Anais do VI Congresso
Nacional de Psicologia Escolar e Educacional, 2003.

9. BURITI, M. A. . Esporte e Criatividade: Visão de T´scnicos e


professores de Educação Física . In: I Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência
e Profissão, 2002, São Paulo, 2002.

10. BURITI, M. A. . Análise da Produção. In: I Congresso Brasileiro


Psicologia: Ciência e Profissão, 2002, São Paulo. Anais do I Congreso
Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão, 2002.

11. BURITI, M. A. . Agressividade e sua variáveis. In: XXVII


Interamerican Congress of Psychology, 1999, Caracas. Anais XXVII
Interamerican Congress of Psychology, 1999.

12. BURITI, M. A. . Estágio Curricular: visão dos alunos de Educação


Física. In: XXVII Interamerican Congress of Psychology, 1999, Caracas.
AnaisXXVII Interamerican Congress of Psychology, 1999.

13. BURITI, M. A. . Agressividade no Futebol Femenino. In: XXVII


Interamerican Congress of Psychology, 1999, Caracas. AnaisXXVII
Interamerican Congress of Psychology, 1999.

14. BURITI, M. A. . Psicologia no Esporte. In: XXVI Congresso


Interamericano de Psicologia, 1997, São Paulo. AnaisXXVI Congresso
Interamericano de Psicologia, 1997.

15. BURITI, M. A. . Creativity strategies applied by physical education


teachers. In: XIX Interamericano School Psychology, 1995, Hungria. Anais
XIX Interamericano School Psychology, 1996.

Resumos publicados em anais de congressos

1. Rosa, T. dos S. ; BURITI, M. A. . Comparação do Equilíbrio e


Mobilidade de Homens Idosos Praticantes e Não Praticantes do Exercício
Resistido. In: XXIX Simpósio Internacional de Ciências do Esporte, 2006, São
Paulo. XXIX Simpósio Internacional de Ciências do Esporte, 2006.

2. Luiz R P ; BURITI, M. A. . Fisioterapia: análise da produção


científica via anais dos congressos de iniciação científica. In: INTERCOBRAF,
2006, Santos. INTERCOBRAF, 2006.

73
3. Oliveira F ; CAMACHO, J. B. ; BURITI, M. A. . Treinamento
resistido para mulheres idosas. In: XI Congresso de Ciências do Desporto e
Educação Física dos Países de Língua Portuguesa, 2006. Anais do XI
Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física, 2006.

4. CAMACHO, J. B. ; Oliveira F ; BURITI, M. A. . Comparação do


nível de atividade física em idosos na região do Alto Tietê. In: XI Congresso de
Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa,
2006. Anais do XI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física,
2006.

5. BURITI, M. A. . Idoso e Lazer: leitura, esporte, atividade física e


turismo . In: XIII Encontro da Associação Brasileira de Psicoterapia e
Medicina Comportamental e II Congresso Internacional da Association for
Behavior Analysis, 2004, Campinas, 2004.

6. BURITI, M. A. . Aspectos Motivacionais em Atletas de Alto


rendimento no Judô. In: VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e
Educacional, 2003, Salvador, 2003.

7. BURITI, M. A. . O brinquedo no Contxto hospitalar . In: I congresso


Internacional de Iniciação Científica e III Congresso Nacional de Iniciação
Científica, 2003, São Paulo, 2003.

8. BURITI, M. A. . O Stress do Professor. In: Congresso Brasileiro de


Stress: Pesquisa e Intervenção, 2003, São Paulo, 2003.

9. BURITI, M. A. . Aspectos Motivacionais em fundistas amadores .


In: III Congresso Norte Nordeste de Psicologia, 2003, Jão Pessoa, 2003.

10. BURITI, M. A. . Iniciação a Pesquisa e Produção Científica. In: I


Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão, 2002, São Paulo, 2002.

11. BURITI, M. A. . Psicologia no The Sport Psychologist


( 1996/1998): Análise da Produção Científica. In: I Congresso Brasileiro
Psicologia: Ciência e Profissão, 2002, São Paulo, 2002.

12. BURITI, M. A. . Produção Científica em Psicologia do Esporte:


Análise de Periódicos . In: V Congresso Nacional de Psicologia Escolar
Educacional, 2000, Itajaí, 2000.

13. BURITI, M. A. . Características do aluno criativo: Opinião de


docentes. In: V congresso Nacional de Psicologia Escolar Educacional, 2000,
Itajaí, 2000.

14. BURITI, M. A. . Psicologia do esporte: Perspectivas e Futuro . In: I


Semana da Saúde, 1998, São Paulo, 1998.

Demais tipos de produção bibliográfica

1. BURITI, M. A. . IV Congresso de Educação Física do Alto Tietê.


Guararema, SP, 2006. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação).

74
Produção técnica

Demais tipos de produção técnica

1. BURITI, M. A. . IV Congresso de Educação Fisica do Alto Tietê.


2006. (Editoração/Anais).

Demais trabalhos

1. BURITI, M. A. . Psicologia do Turismo. 2004 (Mimi-Curso).

Bancas Participação em bancas examinadoras

Participação em bancas examinadoras

Dissertações

1. WITTER, Geraldina Porto; OLIVEIRA, Maria Helena Mourão A;


BURITI, M. A.. Participação em banca de Adriana Aparecida Ferreira.
Produção Científica sobre o Idoso. 2004. Dissertação (Mestrado em Psicologia)
- Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

2. BURITI, M. A.. Participação em banca de Adriana Aparecida


Ferreira. Produção Científica sobre o Idoso no PsycINFO (2003). 2004.
Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de
Campinas.

3. BURITI, M. A.. Participação em banca de Izabel Cavalcanti Barros


Lamenha. Motivação no Handebol em Desportistas Iniciantes. 2003.
Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de
Campinas.

4. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ana Cristina Alves Lima.


Uso do computador no processo ensino -aprendizagem: Preocupação para
professores. 2003. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia
Universidade Católica de Campinas.

5. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ritsue Fatima Nakahara.


Psicologia no Curso de Educação Física. 2003. Dissertação (Mestrado em
Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

6. BURITI, M. A.. Participação em banca de Alessandra Rezende


Barrionovo. Criatividade em Educação Física: Fluência de Movimentos
Corporais. 2002. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia
Universidade Católica de Campinas.

75
7. BURITI, M. A.. Participação em banca de João Pedro Arantes.
Motivação em Nadafores de Alto Rendimento. 2002. Dissertação (Mestrado
em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

8. BURITI, M. A.. Participação em banca de Walmor de Almeida


Nogueira Largura. Lazer na Vida de Professores Universitários. 2000.
Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de
Campinas.

Teses de doutorado

1. OLIVEIRA, Maria Helena Mourão A; WITTER, Geraldina Porto;


GARGANTINI, Marisa Bueno Mendes; SOCCI, Vera; BURITI, M. A..
Participação em banca de Luiz Henrique Peruchi. Produção Científica sobre
Idoso: Atividade Física e Aspectos Psicológicos. 2005. Tese (Doutorado em
Psicologia Como Profissão e Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de
Campinas.

2. OLIVEIRA, Maira Helena Mourão A; WITTER, Geraldina Porto;


GARGANTINI, Marisa Bueno Mendes; DIAS, Márcia Regina Ferreira de
Brito; TONELOTTO, Josiane Maria de Freitas; SOCCI, Vera; BURITI, M. A..
Participação em banca de Elísio Sebastião Gali Gonçalves. Uso de Software no
Ensino Remediador de Pré-cálculo. 2005. Tese (Doutorado em Psicologia
Como Profissão e Ciência) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

3. WITTER, Geraldina Porto; BURITI, M. A.. Participação em banca


de Elisabeth Marinelli de Camargo Pacheco. Produção Científica em Avaliação
Psicológica . 2003. Tese (Doutorado em Profissão e Ciência) - Pontifícia
Universidade Católica de Campinas.

4. BURITI, M. A.. Participação em banca de Tales Vilela Santeiro.


Psicoterapias Breves Psicodinâmicas: Produção Científica em Periódicos
Nacionais e Estrangeiros . 2003. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia
Universidade Católica de Campinas.

5. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ana Cristina Ristow.


Criatividade na Motricidade: Aprendizagem de Conceitos matemáticos na
Prática da Educação Física . 2003. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia
Universidade Católica de Campinas.

6. BURITI, M. A.. Participação em banca de Apílio Ramos Veiga Neto.


Segmentação Psicográfica de Consumidores de Ensino Superior: A Visão da
Psicologia. 2003. Tese (Doutorado em Psicologia Como Profissão e Ciência) -
Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Trabalhos de Conclusão de Curso de graduação

1. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ananda Aparecida Rossi


Bastos. Estudo sobre excursões escolares. 2006. Trabalho de Conclusão de

76
Curso (Graduação em Tecnólogo em Turismo) - Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo.

2. BURITI, M. A.. Participação em banca de Marcelle Mujica Pereita


Feenema dos Santos. Parque estadual Albert Löefgreen (Horto Florestal) -
Planejamento Turístico: Diagnóstico, Inventário e Propostas. 2006. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Tecnólogo em Turismo) - Centro Federal
de Educação Tecnológica de São Paulo.

3. BURITI, M. A.. Participação em banca de Beatriz Maria Antonio.


Níveis e fontes de estresse em professores de escolas públicas. 2006. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das
Cruzes.

4. INOCENCIO, F. L.; CARVALHO, M. M.; BURITI, M. A..


Participação em banca de Fernanda Lúcia Inocêncio e Maria Micheli de
Carvalho. Análise comparativo da técnica FES e da utilização da tipóia na
síndrome de ombro doloroso do hemipégio pós ave. 2006. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das
Cruzes.

5. OLIVEIRA, C. S.; GUIMARAES, L. A.; BURITI, M. A..


Participação em banca de Carina Sartori de Oliveira e Letícia Aparecida
Guimarães. Incidência de internação na enfermaria pediátrica por Pneumonia
no Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo. 2006. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

6. IRENTI, P. F. S.; SANTO, G. C. E.; BURITI, M. A.. Participação em


banca de Paula Fernanda da Silva Irenti e Gisele C. do Espírito Santo.
Prevalência de asma em crianças de 6 e 7 amps de escola pública e particular
de uma cidade do Alto Tietê. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

7. SEVERO, V. C.; QUINTILIANO, E. S. C.; BURITI, M. A..


Participação em banca de Vivian de Campos Severo e Érika dos S. Camargo
Quintiliano. Alterações hemodinâmicas ocasionadas pela Cinesioterapia
Respiratória em pacientes com diagnóstico de ICC compensada. 2006.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade
de Mogi das Cruzes.

8. BURITI, M. A.. Participação em banca de Dileã B. S. Maciel,


Helder F. S. Pinheiro e Clarice M. Honda. Efeito dos exercícios dinâmicos
sobre o perfil bioquímico de mulheres portadoras da síndrome metabólica.
2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

9. ROSINHA, L. C.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Lívia


Cardoso Rosinha. Análise do grau de ansiedade de portadores de esclerose
múltipla em relação ao exercício físico. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

77
10. Mendes, A. S.; ARZABE, A. C. G. T.; REMONTI, E. C.; BURITI,
M. A.. Participação em banca de Aline Sarno Mendes. Estresse pré-competitivo
em nadadores de alto rendimento. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

11. VIEIRA, A. O.; FERREIRA, A. A.; WITTER, C.; BURITI, M. A..


Participação em banca de Andréa Oliveira Vieira. Psicologia do trânsito:
análise da produção em dissertações e teses (1991/2003). 2006. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das
Cruzes.

12. ANTONIASSI, M. L. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Michele Lúcia dos Santos Atoniassi. Turismo no Bairro do Brás na visão de
freqüentadores e comrciantes. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Tecnólogo em Turismo) - Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo.

13. ROCHA, J. F.; BURITI, M. A.. Participação em banca de JOrge


Fernando da Rocha. O caminho do Sol e seu potencial turístico. 2006. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnólogo em Turismo) - Centro
Federal de Educação Tecnológica de São Paulo.

14. BURITI, M. A.. Participação em banca de Aline de Cássia N. Bias


e Kelly Regiane A. dos Santos. As influências do turismo na cultura caipira da
Estância Turística de São Luiz do Paraitinga. 2006. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Tecnólogo em Turismo) - Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo.

15. BURITI, M. A.. Participação em banca de Antônio Gonçalves Jr.,


Renato F. Souza e Marisa F. da Silva. Perfil atual dos turistas de São Thomé
das Letras. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnólogo
em Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo.

16. Leite, E. C. P.; SANTOS, G. T.; OLIVEIRA, D. S.; BURITI, M. A..


Participação em banca de Estela Calderaro Pontinha Leite. Lazer: opinião de
adolescentes. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

17. GERADE, N. L.; SANTOS, G. T.; OLIVEIRA, D. S.; BURITI, M.


A.. Participação em banca de Natacha Luglio Gerade. Análise da produção
científica sobre didática no banco de dados da CAPES (2004). 2006. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das
Cruzes.

18. SILVA, F. P.; FERREIRA, A. A.; REMONTI, E. C.; BURITI, M.


A.. Participação em banca de Fábio dos Passos da Silva. Aspectos
motivacionais em tenistas. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação
em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

19. KATAYAMA, P.; ARZABE, A. C. G. T.; THEODORIO, D. P.;


BURITI, M. A.. Participação em banca de Patrícia Katayama. Relação dos
estilos parentais e otimismo em crianças de escola pública e particular. 2006.

78
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade de
Mogi das Cruzes.

20. GOMES, F. P.; SILVA, G. M.; REMONTI, E. C.; WITTER, C.;


BURITI, M. A.. Participação em banca de Flávia P. Gomes e Gisele Maria da
Silva. Estresse em atletas do futebol juvenil. 2006. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Sao Judas Tadeu.

21. SILVA, P. A.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Patrícia


Aparecida Silva. Criatividade em trabalhos de pós-graduação stricto sensu em
psicologia entre 2002 e 2003. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

22. NETTO, C. B. M.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Cícero Bezerra Melo Netto. Os pais e as práticas artísticas: perspectivas de pais
e filhos. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

23. BARROS, C. C.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Carolina Cardoso Barros. Professores de 1ª a 4ª série: identificação de
estratégias de ensino. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

24. CAMPOS, R. B.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Reginaldo Barbosa de Campos. Nivel de Atividade Física em Idosos do Alto
Tietê. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física)
- Universidade de Mogi das Cruzes.

25. RUEDAS, R. C.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Raphael Cassetari Ruedas. Qualidade de vida em idosos praticantes de
atividade física. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

26. BURITI, M. A.. Participação em banca de Cahina Carolini


Anversa. Prevalência do Serviço de Fisioterapia Respiratória em Unidades
Básicas de Saúde. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

27. BURITI, M. A.. Participação em banca de Elaine Brito Vieira.


Análise dos Parâmetros Respiratórios e Hemodinâmicos pós IAM- Importância
da Reabilitação Cardíaca. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação
em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

28. BURITI, M. A.. Participação em banca de Kátia Cristina Lopes


Machado. Válvula Flutter e Técnica Huff em Bronquiestásicos: Estudo
Comparativo. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

29. BURITI, M. A.. Participação em banca de Viviane Aparecida Rosa.


Ventilação Mecânica na Fase Aguda da Síndrome de Guillain-Barré. 2005.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

79
30. BURITI, M. A.. Participação em banca de Vanessa da Guia Paula.
nível de Funcionalidade de Amputados de MMII, segundo variáveis da Escala
de Barthel. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia)
- Faculdade Clube Náutico Mogiano.

31. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernando Novaes


Lacerda. Análise da Prática de ATividades de Vida Diária em Idosos
Domiciliares. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

32. BURITI, M. A.. Participação em banca de Juliana Ligia Antonio


Urquiri. Avaliação Fisioterapêutica do Fibro Edema Gelóide entre Mulheres de
25 a 50 anos. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

33. BURITI, M. A.. Participação em banca de Daniella Souto de


Oliveira. Stress em Portadores de Fibromalgia. 2005. Trabalho de Conclusão
de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

34. BURITI, M. A.. Participação em banca de Daniella Souto de


Oliveira. Stress em Portadores de Fibromalgia. 2005. Trabalho de Conclusão
de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

35. BURITI, M. A.. Participação em banca de Rosiani Evangelista. A


Função Pedagógica da Educação Física no Ciclo I do Ensino Fundamental.
2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Faculdade Clube Náutico Mogiano.

36. BURITI, M. A.. Participação em banca de Roberto Carlos


Guimarães. Representações Sociais de Pacientes sobre a Clínica de
Fisioterapia. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

37. BURITI, M. A.. Participação em banca de William de Freitas.


Avaliação da Produção Científica de Curso de Fisioterapia (200-2004). 2005.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

38. BURITI, M. A.. Participação em banca de Juliano Martins Oliveira.


Especialização Esportiva Precoce na Concepção do Técnico de Futsal. 2005.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

39. BURITI, M. A.. Participação em banca de Leandro Massaru da


Silva Nakazawa. Ansiedade pré-competitiva em lutadores de Jiu-Jitsu. 2005.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

40. BURITI, M. A.. Participação em banca de Neuzete Nascimento da


Silva. O Lúdico e o Desenvolvimento Psicomotor na Educação Física para

80
Crianças Pré- Escolares. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação
em Educação Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

41. OLIVEIRA, R. M.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Rodrigo Militão de Oliveira. Marketing em academias na percepção dos
clientes. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

42. MONTEIRO, W. A. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Wellington Aparecido Santos Monteiro. Motivação para praticantes de natação.
2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

43. REZENDE, C. C.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Carolina da Costa Rezende. Ansiedade pré-competitiva em surfistas de alto
rendimento. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

44. LEAL, S. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Silvana


Silva Leal. Motivação em praticantes de programas de atividade física em
hotel. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física)
- Universidade de Mogi das Cruzes.

45. NASCIMENTO, B. G.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Bianca Golfette Nascimento. Ginástica laboral em funcionário de setor
administrativo. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

46. PADOVANI, D. K.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Danilo Korber Padovani. Ansiedade pré-competitiva em jogadores de
basquetebol amador. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

47. MIKI, F. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Fabrício da


Silveira Miki. Aspectos motivacinais na terceira idade para aderência à
musculação. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

48. LIMA, A. A. M.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Alexandre Aparecido Motta Lima. Motivação para prática de provas de
pedestrianismo na terceira idade. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

49. SILVA, L. A. G.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Ligia


Aparecida Gonçalves da Silva. Auto-estima em idosos praticantes e não
praticantes de atividade física no alto Tietê. 2005. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

50. SIMAO, G. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Gisele de


Souza Simão. Classificação do nível de atividade física e relação com a auto-
estima de idosos. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

81
51. YOSHIMURA, R. K.; BURITI, M. A.. Participação em banca de
Ricardo Kenji Yoshimura. Perfil análise de prática de atividade física na
terceira idade. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

52. FORTE, J.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Jones Forte.


Análise do exercício aeróbio e anaeróbio para portadores de diabetes tipo 2.
2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

53. OLIVEIRA, F.; BURITI, M. A.. Participação em banca de Fabiano


de Oliveira. Treinamento Resistido para mulheres idosas do alto Tietê. 2005.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

54. SANTOS, M. L. S.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Maria de Lourdes Sacramento Santos. Análise de auto-estima em idosos
praticantes e não praticantes de hidroginástica. 2005. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

55. CAMACHO, J. B.; BURITI, M. A.. Participação em banca de


Joyce Barradas Camacho. Nível de atividade física em idosos da região do alto
Tietê. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física)
- Universidade de Mogi das Cruzes.

56. BURITI, M. A.. Participação em banca de Júlio César Rosal Jorge.


Aspectos motivacionais para pratica de atividades físicas do idoso de Mogi das
Cruzes. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

57. BURITI, M. A.. Participação em banca de Igor Lazaneo.


Competições Escolares: Contribuição de Esportes Competitivos no
Desenvolvimento Ético- Social. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação) - Universidade Braz Cubas.

58. BURITI, M. A.. Participação em banca de Rosana Tokie Nakai.


Auto Estima em Atletas de Natação na Terceira Idade. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

59. BURITI, M. A.. Participação em banca de Flávia Takigawa.


Motivação e Desmotivação em nadadores de alto rendimento. 2003. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade Clube
Náutico Mogiano.

60. BURITI, M. A.. Participação em banca de Darly Silva Filho.


Comparação da Aptidão Física entre Meninos de escolinhas de futebol pública
e privada. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

82
61. BURITI, M. A.. Participação em banca de Érico de amaral de
Oliveira. Motivação em adelescentes na aprendizagem da natação . 2003.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

62. BURITI, M. A.. Participação em banca de Viviane Aparecida Kim.


Encefalomielite disseminada aguda: revisão bibliográfica . 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico
Mogiano.

63. BURITI, M. A.. Participação em banca de Camila Nomura de


Souza. Auto - estima em gestantes praticantes de hidroginástica . 2003.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

64. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernanda Rico Pacheco.


A fisioterapia em paciente com sequelas de neurotoxoplasmose. 2003. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube
Náutico Mogiano.

65. BURITI, M. A.. Participação em banca de Cecília Fernanda de


Castro Rocha dos Santos. Insuficiência Arterial periférica crônica como causa
de amputação- intervenção fisioterapêutica. 2003. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

66. BURITI, M. A.. Participação em banca de Evelise de Sousa.


Aspectos organizacionais que favorencem a motivação do fisioterapeuta no
trabalho em piscina terapêutica. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

67. BURITI, M. A.. Participação em banca de Bernardo Miguel Chavez


Camano. Intervenção Ultrasônica em úlceras de pressão grau I e II em
pacientes geriátricos. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

68. BURITI, M. A.. Participação em banca de Catia da Silva Ruescas.


Laser de baixa potência no tratamento da sinusite aguda. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico
Mogiano.

69. BURITI, M. A.. Participação em banca de Daisy Tiemi Suzuki.


Monitoramento de parâmentros fisiológicos de paciente com distrofia muscular
duchenne em piscina terapêutica . 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

70. BURITI, M. A.. Participação em banca de Sérgio Santos Barbosa


Junior. Razão Cintura e Quadril e Índice de Massa Corporal em Portadores de
Doença Pulmonar Obstrutiva . 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

71. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernando Tavares


Solano. Motivação para praticantes de um programa de ginática laboral . 2003.

83
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

72. BURITI, M. A.. Participação em banca de Antônio Abdon Abrahão.


Influência da ansiedade no desenpenho de Lances -Livres em Adolescentes
praticantes de basquetebol. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação
em Educação Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

73. BURITI, M. A.. Participação em banca de Flávio Torres Campos.


Influência dos pais no rendimento de iniciantes na categoria mirim em
competição de futebol. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

74. BURITI, M. A.. Participação em banca de Iraci dos Santos Gomes.


O stress no professor do ensino fundamental. 2003. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

75. BURITI, M. A.. Participação em banca de Francisco José Cunha


Perreira. Motivação para a pernanência de alunos numa mesma academia.
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Faculdade Clube Náutico Mogiano.

76. BURITI, M. A.. Participação em banca de Julio Cesar Mello de


Moraes. Os efeitos da ingestão de carboidratos durante um teste incremental.
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

77. BURITI, M. A.. Participação em banca de Daniella Gonçalves de


Mendonça Lawall. Métodos utilizados na adaptação ao meio líquido da
criança. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

78. BURITI, M. A.. Participação em banca de Alex Martins da Silva.


Os efeitos e métodos diferentes sobre a aprendizagem do arremesso do
handebol. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

79. BURITI, M. A.. Participação em banca de Manoel Messias da


Conceição Junior. Caminhando em busca da qualidade de vida. 2003. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de
Mogi das Cruzes.

80. BURITI, M. A.. Participação em banca de Michelle Faria Franco.


Voleibol Sentado para Amputados. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

81. BURITI, M. A.. Participação em banca de Rogério Rodrigues. Uso


de esteróides anabolisantes por praticantes de musculação nas academias de
Mogi das Cruzes. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

82. BURITI, M. A.. Participação em banca de Jéssica Navickas da


Cunha. Ginástica Laboral: causas das DORT's de empresas de jornalismo.

84
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

83. BURITI, M. A.. Participação em banca de Sílvio Aparecido da


Silva Júnior. Dificuldades na aprendizagem do nado crawl na terceira idade.
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

84. BURITI, M. A.. Participação em banca de Sérgio Luís de Paula


Lima. Coluna vertebral relação alterações - estilo de vida. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

85. BURITI, M. A.. Participação em banca de Paulo Eduardo de


Camargo Fiuza. Análise quantitativa e qualitativa das lesões da coluna
vertebral frente ao agachamento. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

86. BURITI, M. A.. Participação em banca de Elissandra de Siqueira


Medeiros. Efeitos da caminhada na frequência cardíaca e na pressão arterial em
sedentário fumante. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

87. BURITI, M. A.. Participação em banca de Roselaine Keli Silva.


Frequência cardíaca e pressão arterial em sedentários não fumantes: resultados
frente a caminhada. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

88. BURITI, M. A.. Participação em banca de Pertti Vesantera.


Influência dos pais nos jogadores de tênis de campo infanto juvenil masculino.
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

89. BURITI, M. A.. Participação em banca de Vinícius Roberto Pinesso


de Almeida. Influência dos pais em jogadores de futebol de salão na categoria
pré-mirim. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

90. BURITI, M. A.. Participação em banca de Juliana M. Santos,


Marlene S. Hirata. O estresse infantil em grupos de moradores da favela da
Vila Prudente. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Psicologia) - Universidade Sao Judas Tadeu.

91. BURITI, M. A.. Participação em banca de Elaine Crisitna Moreira.


Estresse em monitores de lazer que trabalham em busca de metas. 2003.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

92. BURITI, M. A.. Participação em banca de Paulo César de


Carvalho. Fatores motivacionais em atletas amadores de fundo. 2003. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de
Mogi das Cruzes.

85
93. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fabiano Feres da Silva.
Influência da prática de judô na formação dos adolescentes. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

94. BURITI, M. A.. Participação em banca de Eric Lander da Silva.


Preparação psicológica no treinamento de nadadores de alto rendimento. 2003.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

95. BURITI, M. A.. Participação em banca de Carla Arias. Motivação e


aderência para praticantes de ginástica laboral em empresas de cosméticos.
2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

96. BURITI, M. A.. Participação em banca de Lia Gama. Aderência de


mulheres adultas ao treinamento de força. 2003. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

97. BURITI, M. A.. Participação em banca de Felipe Freitas Dias. A


importância dos estilos musicais tocados nas academias para os praticantes de
musculação. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

98. BURITI, M. A.. Participação em banca de André Molina Bueno.


Análise da Prevalência de Lesões Músculo-esqueléticas de Membros
Superiores em Músicos Violinistas. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

99. BURITI, M. A.. Participação em banca de Erika Tiemi Tomita.


Autismo: interação com os pais. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

100. BURITI, M. A.. Participação em banca de Edson Manoel Ramos


Júnior. Ansiedade do praticante de futebol na cobrança do pênalti. 2003.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

101. BURITI, M. A.. Participação em banca de Adriana Pinheiro de


Almeida. Ginática laboral: Comportamento das dores membros inferiores e
superiores. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

102. BURITI, M. A.. Participação em banca de Elsie Cobra Teixeira.


Determinação dos parâmetros de normalidade para avaliação da mobilidade
lombar em crianças. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

103. BURITI, M. A.. Participação em banca de Elsie Cobra Teixeira.


Determinação dos parâmetros de normalidade para avaliação da mobilidade
lombar em crianças. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

86
104. BURITI, M. A.. Participação em banca de Nieda Magalhães Prado
e Silvia Rodrigues Lopes. Efeitos da técnica de mobilização articular do
quadril de pacientes portadores de artrite reumatóide na melhora da SDM, dor
e função. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

105. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ana Paula Tibiriça.


Análise de Produção Científca do Esporte: Via Periódico. 2002. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

106. BURITI, M. A.. Participação em banca de Tiago Luiz Dias.


Incidência de dor no ombro em professores do ensino fundamental. 2002.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade
Clube Náutico Mogiano.

107. BURITI, M. A.. Participação em banca de Flávio Augusto Molero.


Sindrome do impacto em jogador de voleibol . 2002. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

108. BURITI, M. A.. Participação em banca de Alice Cristina Ribeiro


Gama. Articulações sinoviais . 2002. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Fisioterapia) - Faculdade Clube Náutico Mogiano.

109. BURITI, M. A.. Participação em banca de Milton Francelino de


Oliveira Júnior. Atividades lúdicas no desenvolvimento de capacidades
motoras em crianças de 06 a 07 anos. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

110. BURITI, M. A.. Participação em banca de Antonio Eduardo Dias


Petri. A educação física como espaço de vivência de relações interpessoais.
2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

111. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernanda Francischini


Prado. As regras e críticas de acampamento na fase da adolescência. 2002.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

112. BURITI, M. A.. Participação em banca de Janete Neves de


Oliveira. Avaliação da composição corporal em escolares de 7 a 12 anos. 2002.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

113. BURITI, M. A.. Participação em banca de Roberto Egídio Mello.


Ansiedade pré e durante a competição em atletas de alto nível. 2002. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de
Mogi das Cruzes.

114. BURITI, M. A.. Participação em banca de Marcos Vinícius de


Andrade Silva. Treinamento intervalado para jogadores de futebol. 2002.

87
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

115. BURITI, M. A.. Participação em banca de Tiago Braga Soares.


Aspectos Motivacionais Relacionados ao Judô de Alto Rendimento. 2002.
Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

116. BURITI, M. A.. Participação em banca de Luís Rogério da Silva.


Influência dos Pais em Atletas de Futebol na Categoria Mirim. 2002. Trabalho
de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de
Mogi das Cruzes.

117. BURITI, M. A.. Participação em banca de Herivelton Arnaldo da


Silva. Aspectos Motivacionais em Fundistas Amadores. 2002. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

118. BURITI, M. A.. Participação em banca de Alexandre Socci.


Recursos Usados por Atletas de Jiu Jitsu para Emagrecimento e Ansiedade.
2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

119. BURITI, M. A.. Participação em banca de Irion Serafim de Souza


Filho. Desmotivação em nadadores de alto rendimento. 2002. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

120. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ana Lúcia dos Ramos


Santos. Lazer na concepção de professores de educação física em clubes da
região do Alto Tietê. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

121. BURITI, M. A.. Participação em banca de Flávia Pacces Lopes. A


importância do brincar para professores de educação infantil um estudo entre o
ensino municipal de ensino particular. 2002 - Universidade de Mogi das
Cruzes.

122. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ricardo Gonçalves


Barbosa. Aproveitamento de lance livre em atletas profissionais de
basquetebol. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

123. BURITI, M. A.. Participação em banca de Ricardo Elias Pereira


Aguiar. Educação Física escolar do aspecto motor ao comportamento social
para alunos de 5ª série. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.

124. BURITI, M. A.. Participação em banca de Dirceu Lucas.


Ansiedade e o comportamento na competição esportiva. 2002. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes.

88
125. BURITI, M. A.. Participação em banca de Marcos Rogério
Bittencourt. A importância das atividades de lazer e recreação na hotelaria.
2000. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) -
Faculdade Clube Náutico Mogiano.

126. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernanda Maria G.


Gonzaga. A Atuação do fisioterapêuta no paciente com Bronquite Crônica na
Fase Hospitalar. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

127. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fábio Martinez


Nascimento. Estudo retrospectivo dos casos de lonbalgias da Clínica de
Fisioterapia da UMC. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

128. BURITI, M. A.. Participação em banca de Luciana Lima Maia e


Myriana Gajevic. Tratamento Fisioterapêutico na Disciplina Broncopulmonar.
1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) -
Universidade de Mogi das Cruzes.

129. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fábio Martinez


Nascimento e Andrea Kaarina Meszaros Bueno. Estudo Retrospectivo dos
Casos de Lombalgias da Clínica de Fisioterapia da UMC. 1999. Trabalho de
Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das
Cruzes.

130. BURITI, M. A.. Participação em banca de Fernanda M. Gonzaga,


Priscilla Brigante e Samantha J. Lima. A Atuação do Fisioterapêuta no Paciente
com Bronquite Crônica na Fase Hospitalar. 1999. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

131. BURITI, M. A.. Participação em banca de Camila Nishiyama e


Gisele Cristina Cecílio. Reabilitação no Paciente com Doença Pulmonar
Obstrutiva Crônica. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

132. BURITI, M. A.. Participação em banca de Viviane Pedroso


Caovila e Anan Paula Costa Paunovic. Prevenção de Alterações Físicas entre
Cirurgiões Dentistas. 1999. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em
Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.

Eventos Participação em eventos

1. I Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida da Área de


Saúde.Qualidade de Vida: Análise da Produção Científica via Anais dos
Congressos de Iniciação Científica (1998-2006). 2007. (Participações em
eventos/Congresso).

2. XI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países


de Língua Portuguesa.Treinamento Resistido para Mulheres Idosas. 2006.
(Participações em eventos/Congresso).

89
3. XI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países
de Língua Portuguesa.Comparação do nível de atividade física em idosos na
região do Alto Tietê. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

4. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Lazer: opinião de adolescentes. 2006.
(Participações em eventos/Congresso).

5. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Estresse pré-competitivo em nadadores de
alto rendimento. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

6. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Nível de atividade física em idosos
institucionalizados. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

7. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Estudo transversal da prevalência de dor
ou desconforto temporomandibular e a qualidade de vida em idosos. 2006.
(Participações em eventos/Congresso).

8. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Exercícios terapêuticos em indivíduos
com osteogênese imperfeita: aplicação e análise. 2006. (Participações em
eventos/Congresso).

9. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Medicina: análise da produção científica
via anais dos congressos de inciação científica. 2006. (Participações em
eventos/Congresso).

10. 6º Congresso Nacional de Iniciação Científica e 4º Congresso


Internacional de Iniciação Científica.Turismo, lazer e infra-estrutura na opinião
dos idosos de Guarulhos. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

11. IX Congresso de Iniciação Científica.Stress pré-competitivo em


nadadores de alto rendimento. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

12. IX Congresso de Iniciação Científica.Nível de atividade física em


idosos instituicionalizados. 2006. (Participações em eventos/Congresso).

13. IX Congresso de Iniciação Científica.Aspectos biopsicológicos em


idosos frente ao exercício resistido adaptado. 2006. (Participações em
eventos/Congresso).

14. IX Congresso de Iniciação científica.Comparação do lazer entre


grupos de idosos imigrantes japoneses e idosos brasileiros. 2006.
(Participações em eventos/Congresso).

90
15. XXIX Simpósio Internacional de Ciências do Esporte.Comparação
do Equilíbrio e Mobilidade de Homens Idosos Praticantes e não Praticantes do
Exercício Resistido com Pesos. 2006. (Participações em eventos/Simpósio).

16. INTERCOBRAF.Fisioterapia: análise da produção científica via


anais dos congressos de iniciação científica. 2006. (Participações em
eventos/Simpósio).

17. XVI Semana de Psicologia: Psicologia, Ética e Áreas de


Atuação.Ética e Pesquisa: Questões de Autoria. 2006. (Participações em
eventos/Outra).

18. VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Tarefas de desenvolvimento e o envelhecer. 2005. (Participações
em eventos/Congresso).

19. VII Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Envelhecer hoje: uma questão educacional. 2005. (Participações
em eventos/Congresso).

20. VII Congresso Nacional de Psicologia Escola e Educacional.Nível


de Atividade Física em Idosos Institucionalizados. 2005. (Participações em
eventos/Congresso).

21. II congresso Brasileiro de Stress e V Congrsso da ABQV.Produção


científica, prevenção e manejo do stress. 2005. (Participações em
eventos/Congresso).

22. Papel dos Comitês de Ética em Pesquisa nas Universidades.Papel


dos Comitês de Ética em Pesquisa nas Universidades. 2005. (Participações em
eventos/Encontro).

23. VI Congresso de Psicologia Escolar e Educacional.VI Congresso


de Psicologia Escolar e Educacional. 2003. (Participações em
eventos/Congresso).

24. VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional.Teses


e dissertações do Instituto de Psicologia da USP. 2003. (Participações em
eventos/Congresso).

25. VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Esporte e Criatividade. 2003. (Participações em
eventos/Congresso).

26. VI Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Aspectos Motivacionais em atletas de alto rendimento no Judô.
2003. (Participações em eventos/Congresso).

27. Desafios da Ciência e Prática Psicológica.Aspectos Motivacionais


em Fundistas Amadores. 2003. (Participações em eventos/Congresso).

28. Desafios da Ciência e Prática Psicológica.Aspectos Motivacionais


em Fundistas Amadores. 2003. (Participações em eventos/Congresso).

91
29. Congresso Brasileiro de Stress.O stress do professor. 2003.
(Participações em eventos/Congresso).

30. 3º Congresso nacional de iniciação científica e 1º Congresso


internacional de iniciação científica.O brinquedo no contexto hospitalar. 2003.
(Participações em eventos/Congresso).

31. .Esporte e criatividade: visão de técnios e professores. 2003.


(Participações em eventos/Encontro).

32. XXXIII Semana de Psicologia da Universidade de Mogi das


Cruzes.Esporte e Criatividade: Visão de Técnicos e Professores de Educação
Física. 2003. (Participações em eventos/Encontro).

33. I Congresso Brasileiro Psicologia : Ciência e Profissão.Psicologia


no The Sport Psychologist (1996/1998): Análise da Produção Científica. 2002.
(Participações em eventos/Congresso).

34. I Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão.Esporte e


Criatividade: Visão de Técnicos e Professores de Educação Física. 2002.
(Participações em eventos/Congresso).

35. 32ª semana de Psicologia da UMC.Conversando sobre: pesquisa


em Psicologia. 2002. (Participações em eventos/Encontro).

36. V Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Produção Científica em Psicologia do Esporte: Análise de
Periódicos. 2000. (Participações em eventos/Congresso).

37. V Congresso Nacional de Psicologia Escolar e


Educacional.Características do aluno criativo: opinião de docentes. 2000.
(Participações em eventos/Congresso).

38. V Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional.V


Congresso Nacional de Psicologia Escolar e Educacional. 2000. (Participações
em eventos/Congresso).

39. Encontros e Desencontros: descobrindo a Psicologia do


Esporte.Esporte e criatividade: visão de técnicos e professores de educação
física. 2000. (Participações em eventos/Encontro).

40. Encontros e Desencontros: descobrindo a Psicologia do


esporte.Produção Científica em periódicos de Psicologia do Esporte e
Educação Física. 2000. (Participações em eventos/Encontro).

41. Interfacing the Science and Practice of Psychology.Trainne and


Learning by Trainee Student´s. 1997. (Participações em eventos/Congresso).

Orientações concluídas

Supervisões e orientações concluídas

92
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização

1. DEMARCHI, José Maria. a importância da qualidade na produção


de implantes ortopédicos. 1999. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização
em Educação Física) - Universidade São Francisco. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

2. DOVIGO, Tânia. Cerveja & Embalagens. 1999. Monografia.


(Aperfeiçoamento/Especialização em Educação Física) - Universidade São
Francisco. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

3. LOPES, Rose Aparecida. vantagens e desvantagens na área de


microcomputadores. 1999. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em
Educação Física) - Universidade São Francisco. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

Trabalho de conclusão de curso de graduação

1. Marcia Campana Ferreira Dias. Transporte receptivo para cidade de


São Paulo. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) -
Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

2. Suzana de Araújo Lemes. Igreja de São Bento e o Turismo da


Cidade de São Paulo. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Orientador:
Marcelo de Almeida Buriti.

3. Solange Vânia da Silva. Atividades de Lazer no Parque Trianon.


2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) - Centro
Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

4. Maria de Lurdes Barbosa. Potencial Turístico no Cemitério da


Consolação. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) -
Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

5. Elaine Freire da Silva. Turismo e educação ambiental no Parque do


Carmo. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) -
Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

6. Rachel Santiago Alves, Valquiria Guimarães Zanquine. Turismo de


lazer na cidade de São Paulo sob a ótica dos paulistanos. 2006. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Turismo) - Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

7. Raphael Cassetari Ruedas. Qualidade de Vida em Idosos Praticantes


de Atividade Física. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em

93
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

8. Reginaldo Barbosa de Campos. Nível de Atividade Física em Idosos


do Alto Tietê. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

9. Carolina Cardoso Barros. Professores de 1ª a 4ª Série: Identificação


de Estratégias de Ensino. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação
em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

10. Cicero Bezerra Melo Netto. Os Pais e as Práticas Artísticas:


Perspectiva de Pais e Filhos. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador:
Marcelo de Almeida Buriti.

11. Flávia Porsani Gomes e Gisele Maria da Silva. Estresse em Atletas


do Futebol Juvenil. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Psicologia) - Universidade Sao Judas Tadeu. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

12. Fabio Passos. Aspectos Motivacinais em Tenistas. 2006. Trabalho


de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

13. Estela Calderaro Pontinha Leite. Lazer: opinião de adolescentes.


2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) -
Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

14. Michele Lucia dos Santos Antoniassi. Turismo no Bairro do Brás


na Visão de Frequentadores e Comerciantes. 2006. Trabalho de Conclusão de
Curso. (Graduação em Turismo) - Centro Federal de Educação Tecnológica de
São Paulo. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

15. Aline Sarno Mendes. Estresse Pré-competitivo em Nadadores de


Alto Rendimento. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

16. Patrícia Katayama. Relação dos Estilos Parentais e Otimismo em


Crianças de Escola Pública e Particular. 2006. Trabalho de Conclusão de
Curso. (Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

17. Shirlei Fátima dos Santos Veríssimo das Graças. Análise da


Agressividade na Programação Televisiva e seu Impacto em Crianças da Rede
Estadual do Vale do Paraíba. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador:
Marcelo de Almeida Buriti.

94
18. Josiane Germano Oliveira. Qualidade de Vida dos Idosos
Institucionalizados. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

19. Tiago dos Santos Rosa. Análise do Equilíbrio e Mobilidade de


Idosos Praticantes e não Praticantes de Exercício Resistido. 2005. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

20. Marcele Aparecida Siqueira Mello. Análise do Nível de Atividade


Física para a Terceira Idade em uma Instituição Privada. 2005. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

21. Aline Sarno Mendes. Availação de Variáveis Estressoras em Atletas


de Natação. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

22. Joyce Barradas Camacho. Comparação do Nível de Atividade


Física em Idosos na Região do Alto Tietê. 2005. Trabalho de Conclusão de
Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

23. Fabiano de Oliveira. Treinamento Resistido para Mulheres Idosas


do Alto Tietê. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

24. Elton C. Pereira. Nível de Atividade Física e Qualidade de Vida em


Idosos. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

25. Maria de Lourdes Sacramento Santos. Análise de Auto-estima em


Idosos Praticantes e Não Praticantes de Hidroginástica. 2005. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

26. Ricardo Kenji Yoshimura. Perfil Análise de Prática de Atividade


Física na Terceira Idade. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação
em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo
de Almeida Buriti.

27. Gisele de Souza Simão. Clasificação do Nível de Atividade Física e


Relação com a Auto-estima de Idosos. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

28. Ligia Aparecida Gonçalves da Silva. Auto-estima em Idosos


Praticantes e Não Praticantes de Atividade Física no Alto Tietê. 2005. Trabalho

95
de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de
Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

29. Alexandre Aparecido Motta Lima. Motivação para Prática de


Provas de Pedestrianismo na Terceira Idade. 2005. Trabalho de Conclusão de
Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

30. Fabrício da Silveira Miki. Aspectos Motivacionais na Terceira


Idade para Aderência à Musculação. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

31. Carolina da Costa Rezende. Ansiedade Pré-competitiva em


Surfistas de Alto Rendimento. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

32. Paulo César de Carvalho. Fatores Motivacionais em Atletas


Amadores de Fundo. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

33. Fabiano Feres da Silva. Influência da Prática do Judô na Formação


dos Adolescentes. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

34. Vinícius Roberto Pinesso de Almeida. Influência dos Pais em


Jogadores de Futebol de Salão na Categoria Pré-mirim. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

35. Rogério Rodrigues. Uso de Esteróides Anabolisantes de


Musculação nas Academias de Mogi das Cruzes. 2003. Trabalho de Conclusão
de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das
Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

36. Eric Lander da Silva. Preparação Psicológica de Nadadores de Alto


Rendimento. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

37. Carla Arias. Motivação e Aderência para Praticantes de Ginástica


Laboral em Empresas de Cosméticos. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

38. Elaine Cristina Moreira. Estresse em Monitores de Lazer que


Trabalham em Busca de Metas. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

96
39. Pertti Vesantera. Influência dos Pais nos Jogadores de Tênis de
Campo Infanto Juvenil Masculino. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

40. Felipe Freitas Dias. A Importância dos Estilos Musicais Tocados


nas Academias para os Praticantes de Musculação. 2003. Trabalho de
Conclusão de Curso. (Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

41. Lia Gama. Aderência de Mulheres Adultas ao Treinamento de


Força. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

42. SILVA, Herivelton. . Aspectos motivacionais em fundistas


amadores. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

43. SOARES, Thiago Braga. Aspectos motivacionais relacionados ao


judô de alto rendimento. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação
em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo
de Almeida Buriti.

44. SILVA, Luís Rogério da. Influência dos pais em atletas de futebol
na categoria mirim. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

45. Luis Rogério da Silva. Influência dos Pais em Atletas de Futebol na


Categoria Mirim. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

46. Herivelton Arnaldo da Silva. Aspectos Motivacionais em Fundistas


Amdores. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

47. Alexandre Socci. Recursos Usados por Atletas de Jiu Jitsu para
Emagrecimento e Ansiedade. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

48. Ana Paula Tibiriça. Análise de Produção Científica do Esporte: via


periódico. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

49. Tiago Braga Soares. Aspectos Motivacionais Relacionados ao Judô


de Alto Rendimento. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em

97
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

50. Marcos Rogério Bittencourt. Importância das Atividades de Lazer e


Recreação no Setor Hoteleiro. 2001. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Faculdade do Clube Náutico Mogiano.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

51. Marcos Rogério Bittencourt. A Importância das Atividades de


Lazer e Recreação na Hotelaria. 2000. Trabalho de Conclusão de Curso.
(Graduação em Educação Física) - Faculdade do Clube Náutico Mogiano.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

Iniciação Científica

1. Guilherme Manna Cesar. Estudo Transversal da Prevalência de Dor


ou Desconforto Temporomandibular e a Qualidade de Vida em Idosos (Co-
orientação). 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Fisioterapia) -
Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

2. Audrey Navarro Pulice. Exercícios Terapêuticos em Indivíduos com


Osteogênese Imperfeita: Aplicação e Análise (Co-orientação). 2006. Iniciação
Científica. (Graduando em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes.
Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

3. Ana Paula Moreira Galvão. Nivel de Atividade Física em Idoso


Institucionalizados. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Educação
Física) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

4. Joyce Barradas Camacho. Comparação do nível de atividade física


em idosos em região do Alto Tietê. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em
Educação Física) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

5. Aline Sarno Mendes. Estresse Pré-Competitivo em Nadadores de


Alto Rendimento. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) -
Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

6. Luciana de Moraes Talarico. Nível de Atividade Física em


Imigrantes Japoneses em uma Cidade do Alto Tietê. 2006. Iniciação Científica.
(Graduando em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho
Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo
de Almeida Buriti.

7. Luciana de Moraes Talarico. Comparação do Lazer entre grupos de


Idosos Imigrantes Japoneses e Idosos Brasileiros. 2005. Iniciação Científica.
(Graduando em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho

98
Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo
de Almeida Buriti.

8. Letícia Tieko Pedroso Assoto. A hidroterapia no tratamento de


pacientes portadores de paralisia cerebral. 2005. Iniciação Científica.
(Graduando em Fisioterapia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho
Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo
de Almeida Buriti.

9. Thatiane Nóbrega Cusatis. Aspectos emocionais em adolescentes


diabéticos insulino-dependentes sob ótica materna. 2005. Iniciação Científica.
(Graduando em Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador:
Marcelo de Almeida Buriti.

10. Maria Amélia da Silva. Estudo do Idoso em Mogi das Cruzes de


Descendência Japonesa: Lazer. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

11. Thatiane Nobrega Cusatis. O Brinquedo no Contexto Hospitalar.


2003. Iniciação Científica. (Graduando em Psicologia) - Universidade de Mogi
das Cruzes. Orientador: Marcelo de Almeida Buriti.

12. Aline Marques de Faria Paula. O Estresse em Atletas de


Basquetebol Profissionais. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

13. Patricia Lie Horita. Fontes e Fatores Relevantes do Lazer na Vida


dos Professores da UMC. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes, Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Marcelo de Almeida
Buriti.

14. Priscila Lie Ogawa. Relação entre Timidez e Utilização das Salas
de Bate-papo via Internet. 2002. Iniciação Científica. (Graduando em
Psicologia) - Universidade de Mogi das Cruzes. Orientador: Marcelo de
Almeida Buriti.

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:44:35

99
Marcelo Debonis

Tem experiência na área de Sociologia. Atuando principalmente nos


seguintes temas: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL,
DESENVOLVIMENTO LOCAL, ECONOMIA SOLIDÁRIA, AGENDA 21,
ESTRADA DE FERRO PERUS-PIRAPORA e PERUS/ANHANGUERA.

(Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Última atualização do currículo em 31/07/2005

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/6935650589255712

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A Produção bibliográfica

Dados pessoais Nome Marcelo Debonis

Nome em citações bibliográficas DEBONIS, M.

Sexo Masculino

Endereço profissional Pontifícia Universidade Católica de São Paulo,


Setor de Pós-Graduação.

Rua Monte Alegre, 984 - Prédio Novo - 4º andar - sala 4E-20

Perdizes

05014-901 - Sãp Paulo, SP - Brasil

Telefone: (011) 36708400 Fax: (011) 36708517

URL da Homepage:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/www.pucsp.br

Endereço eletrônico csopospucspbr

Formação acadêmica/Titulação 2003 Mestrado em Ciências Sociais.

100
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

Título: FRONTEIRAS URBANAS E DESENVOLVIMENTO


SUSTENTÁVEL: OEXTREMO NORORESTE DE DO MUNICÍPIO DE
SÃO PAULO- UM ESTUDO DE CASO, Orientador: LUIS EDUARDO W.
WANDERLEY.

Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e


Tecnológico, CNPQ, Brasil.

Palavras-chave: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL;


DESENVOLVIMENTO LOCAL; ECONOMIA SOLIDÁRIA; AGENDA 21;
ESTRADA DE FERRO PERUS-PIRAPORA; PERUS/ANHANGUERA.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano; Planejamento e gestão


das cidades, inclusive política e planejamento habitacional; Educação.

Atuação profissional

Áreas de atuação 1. Grande área: Ciências Humanas / Área:


Sociologia.

2. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

3. Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia.

Idiomas Compreende Inglês (Razoavelmente), Espanhol


(Razoavelmente).

Fala Inglês (Pouco), Espanhol (Razoavelmente).

Lê Inglês (Razoavelmente), Espanhol (Razoavelmente).

Escreve Inglês (Razoavelmente), Espanhol (Razoavelmente).

Demais tipos de produção bibliográfica

1. DEBONIS, M. ; GONZAGA, M. . SOCIOLOGIA DO


TRABALHO. São Paulo: Central de Concursos/ Degrau Cultural, 2003
(Apostila para curso preparatório em concursos públicos ( FISCAL DO
TRABALHO)).

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:49:10

101
Marcio Fernando Gomes

Possui graduação em LICENCIATURA EM GEOGRAFIA pela


Universidade de São Paulo (1998), graduação em BACHARELADO EM
GEOGRAFIA pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Geografia
(Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2001) e doutorado em
Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2006).
Atualmente é professor de ensino médio, de eja e ensino superior do Centro
Federal de Educação Tecnológica de São Paulo. Tem experiência na área de
Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos
seguintes temas: organizacional, informacional, rede, banco e território.

(Texto informado pelo autor)

Última atualização do currículo em 26/04/2007

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/5189245301180193

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Áreas de atuação Idiomas Produção em C,T & A Produção bibliográfica

Dados pessoais Nome Marcio Fernando Gomes

Nome em citações bibliográficas GOMES, M. F.

Sexo Masculino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de São


Paulo.

Rua Pedro Vicente

Canindé

01109-010 - São Paulo, SP - Brasil

Telefone: (11) 67637500

URL da Homepage:
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/www.cefetsp.br

Endereço eletrônico prof.marciogomesgmailcom

102
Formação acadêmica/Titulação 2001 - 2006 Doutorado em Geografia
(Geografia Humana).

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: A Territorialidade dos Conglomerados Financeiros no Brasil,


Ano de Obtenção: 2006.

Orientador: Profa. Dra. Sandra Lencioni .

Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São


Paulo, FAPESP, Brasil.

Palavras-chave: BANCO; CONGLOMERADO; FINANCEIRO;


ORGANIZACIONAL; INFORMACIONAL; TERRITÓRIO.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração.

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia.

Setores de atividade: Educação superior.

1998 - 2001 Mestrado em Geografia (Geografia Humana).

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: A Territorialidade do Bradesco: de pequeno banco caipira à


maior banco privado de varejo, Ano de Obtenção: 2001.

Orientador: Profa. Dra. Sandra Lencioni.

Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São


Paulo, FAPESP, Brasil.

Palavras-chave: BANCO; BRADESCO; CONCENTRAÇAO;


DIFUSÃO; REDE; INFORMACIONAL.

Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História.

Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia.

Setores de atividade: Educação superior.

1997 - 1998 Graduação em LICENCIATURA EM GEOGRAFIA.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

1993 - 1997 Graduação em BACHARELADO EM GEOGRAFIA.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: Bradesco: difusão da rede e relações de poder.

103
Orientador: Profa. Dra. Odette Carvalho Lima Seabra.

Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São


Paulo, FAPESP, Brasil.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, CEFET/SP,


Brasil.

Vínculo institucional

2006 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


Professor de 1º e 2º Graus, Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações Professor de Ensino Médio Professor de EJA


Professor de Ensino Superior: Curso de Licenciatura em Geografia e Curso de
Tecnologia em Turismo

ORGANIZAÇÃO SANTAMARENSE DE EDUCAÇÃO E


CULTURA OSEC, OSEC, Brasil.

Vínculo institucional

2001 - 2002 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: PROFESSOR


ASSISTENTE

Outras informações DISCIPLINAS MINISTRADAS NESTA


INSTITUIÇÃO DE ENSINO . Disciplina HH115 Geografia Rural, curso de
(080) Geografia da Faculdade de História e Geografia da Universidade de
Santo Amaro, São Paulo, 2.001. . Disciplina HH030 Geografia do Brasil, curso
de (080) Geografia da Faculdade de História e Geografia da Universidade de
Santo Amaro, São Paulo, 2.001. . Disciplina HH030 Geografia do Brasil, curso
de (090) História da Faculdade de História e Geografia da Universidade de
Santo Amaro, São Paulo, 2.001. . Disciplina HH179 História do Pensamento
Geográfico, curso de (080) Geografia da Faculdade de História e Geografia da
Universidade de Santo Amaro, São Paulo, 2.001. . Disciplina HH113 Geografia
Regional, curso de (080) Geografia da Faculdade de História e Geografia da
Universidade de Santo Amaro, São Paulo, 2.001.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior,


CAPES, Brasil.

Vínculo institucional

2001 - 2002 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: BOLSISTA

104
Outras informações Projeto de Pesquisa: A TERRITORIALIDADE
DOS CONGLOMERADOS FINANCEIROS NO BRASIL NA ATUALIDADE
Instituição: Departamento de Geografia da FFLCH/USP Orientador: Profa.
Dra. Sandra Lencioni Área: Geografia Humana

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Vínculo institucional

2004 - 2004 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 496


Trabalho de Graduação Individual I, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, primeiro semestre de 2.004.

Vínculo institucional

2004 - 2004 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 274


Iniciação a Pesquisa em Geografia II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.004.

Vínculo institucional

2004 - 2004 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.004.

Vínculo institucional

2003 - 2003 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, primeiro semestre de 2.003.

Vínculo institucional

2003 - 2003 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.003.

105
Vínculo institucional

2002 - 2002 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.002.

Vínculo institucional

2002 - 2002 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 274


Iniciação a Pesquisa em Geografia II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.002.

Vínculo institucional

2002 - 2002 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 0284


Teoria da Região e Regionalização, sob responsabilidade da Profa Dra Sandra
Lencioni, no Depto. de Geografia da FFLCH/USP, período: segundo semestre
de 2002.

Vínculo institucional

2001 - 2001 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 274


Iniciação a Pesquisa em Geografia II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.001.

Vínculo institucional

2001 - 2001 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 496


Trabalho de Graduação Individual I, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, primeiro semestre de 2001.

Vínculo institucional

2001 - 2001 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 273


Iniciação a Pesquisa em Geografia I, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, primeiro semestre de 2.001.

106
Vínculo institucional

2001 - 2001 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.001.

Vínculo institucional

2000 - 2000 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.000.

Vínculo institucional

2000 - 2000 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 274


Iniciação a Pesquisa em Geografia II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 2.000.

Vínculo institucional

1999 - 1999 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 498


Trabalho de Graduação Individual II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 1.999.

Vínculo institucional

1999 - 1999 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: ESTÁGIO,


Carga horária: 6

Outras informações Estágio Supervisionado na Disciplina FLG 274


Iniciação a Pesquisa em Geografia II, supervisionado pela Profa. Dra. Sandra
Lencioni, Depto. de Geografia/FFLCH/USP, segundo semestre de 1.999.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP,


Brasil.

Vínculo institucional

2002 - 2005 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: BOLSISTA,


Regime: Dedicação exclusiva.

107
Outras informações Projeto de Doutorado: A TERRITORIALIDADE
DOS CONGLOMERADOS FINANCEIROS NO BRASIL NA ATUALIDADE
Instituição: Departamento de Geografia da FFLCH/USP Orientador: Profa.
Dra. Sandra Lencioni Área: Geografia

Vínculo institucional

1999 - 2001 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: BOLSISTA,


Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações Projeto de Mestrado BRADESCO: DO


TERRITORIO DO CAFE AO TERRITORIO BRASILEIRO - DE PEQUENO
BANCO FINANCEIADOR DA CAFEICULTURA A MAIOR BANCO
PRIVADO DE VAREJO. Instituição: Departamento de Geografia da
FFLCH/USP. Orientador: Profa. Dra. Sandra Lencioni Área: Geografia

Vínculo institucional

1996 - 1997 Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: BOLSISTA,


Regime: Dedicação exclusiva.

Outras informações Projeto de Iniciação Científica: BRADESCO:


DIFUSÃO DA REDE E RELAÇÕES DE PODER Instituição: Departamento
de Geografia da FFLCH/USP Área: Geografia Orientador: Profa. Dra. Odette
Carvalho de Lima Seabra

Áreas de atuação 1. Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.

Idiomas Compreende Espanhol (Razoavelmente), Inglês


(Razoavelmente), Francês (Pouco), Português (Bem).

Fala , Português (Bem).

Lê Espanhol (Razoavelmente), Inglês (Razoavelmente), Francês


(Pouco), Português (Bem).

Escreve Espanhol (Razoavelmente), Inglês (Razoavelmente), Francês


(Pouco), Português (Bem).

Artigos completos publicados em periódicos

1. GOMES, M. F. . Bradesco: difusão da rede e relações de poder.


Revista Paisagens, São Paulo, n. I, 1997.

108
Textos em jornais de notícias/revistas

1. GOMES, M. F. . Informa Orgão Informativo da AGB/SP. Informa


Orgão Informativo da AGB/SP, São Paulo, p. 13 - 13.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos

1. GOMES, M. F. . Formação dos conglomerados financeiros


brasileiros. In: VI Congresso Brasileiro de Geógrafos - Setenta Anos da AGB:
As transformações do Espaço e a Geografia no Século XXI, 2004, Goiânia -
GO. Livro Digital:. Goiânia - GO : AGB - Associação do Geógrafos Brasileiros
/ IESA - Instituto de Estudo Sócio-Ambientais, UFGO-GO, 2004.

2. GOMES, M. F. . O caminho para revelar a territorialidade das


instituições financeiras. In: I SEPEGE - Seminário de Pesquisa em Geografia,
2003, São Paulo. Livro Digital:. São Paulo : Departamento de Geografia da
FFLCH/USP, 2003.

3. GOMES, M. F. . Território e instituições financeiras. In: XIII


Encontro Nacional de Geógrafos - Por uma Geografia Nova na construção do
Brasil, 2002, João Pessoa - PB. Contribuições Científicas - XIII Encontro
Nacional de Geógrafos. João Pessoa - PB : AGB - Associação dos Geógrafos
Brasileiros, 2002.

4. GOMES, M. F. . A Territorialidade do Bradesco: de pequeno banco


caipira a maior banco privado de varejo. In: XIII Encontro Nacional de
Geógrafos - Por uma Geografia Nova na construação do Brasil, 2002, João
Pessoa - PB. Contribuições Científicas - XIII Encontro Nacional de Geógrafos.
João Pessoa - PB : AGB - Associação dos Geógrafos Brasileiros, 2002.

5. GOMES, M. F. . Bradesco: difusão da rede e relações de poder. In:


I Encontro Curitibano de Geografia Humana e Regional, 1999, Curitiba.
Geografia Humana e Regional: novas abordagens, novos objetos. Curitiba :
Carderno do Laboratório de Geografia Humana e Regional, Depto. de
Geografia UFPR e AGB - Curitiba, 1999. v. I. p. 39-41.

Resumos publicados em anais de congressos

1. GOMES, M. F. . Formação dos conglomerados financeiros


brasileiros. In: VI Congresso Brasileiro de Geógrafos - Setenta Anos da AGB:
As Transformações do Espaço e a Geografia no Século XXI, 2004, Goiânia -
GO. Cadernos de Resumos do VI Congresso Brasileiro de Geógrafos. Goiânia
- GO : AGB - Associação dos Geógrafos Brasileiros e IESA - Instituto de
Estudos Sócio Ambientais da UFG, 2004. v. I. p. 467.

2. GOMES, M. F. . Bradesco: reestruturação do capital e do trabalho.


In: XI Encontro Nacional de Geógrafos - A Geografia Brasileira e as
Transformações no Trabalho e no Espaço, 1998, Vitória da Conquista - BA.

109
Caderno de Resumos. Vitória da Conquista - BA : AGB - Associação dos
Geográfos Brasileiros, 1998. v. I. p. 53.

3. GOMES, M. F. . Bradesco: difusão da rede e relações de poder. In:


III Seminário de Iniciação à Pesquisa em Geografia, 1996, São Paulo.
Cadernos de Resumos do III Seminário de Iniciação à Pesquisa em Geografia.
São Paulo : CEGE / Depto. de Geografia da FFLCH da USP, 1996.

Bancas Participação em bancas examinadoras

Participação em bancas examinadoras

Trabalhos de Conclusão de Curso de graduação

1. LENCIONI, S; DAMIANI, A. L.; GOMES, M. F.. Participação em


banca de Hellen Cristina Damasco. As margens dos trilhos do trem: a expansão
da favelização no bairro do Jaguare. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso
(Graduação em GEOGRAFIA) - Universidade de São Paulo.

Eventos Participação em eventos

1. VI Congresso Brasileiro de Geógrafos.VI Congresso Brasileiro de


Geógrafos - Setenta Anos da AGB: as transformações do espaço e a Geografia
no século XXI. 2004. (Participações em eventos/Congresso).

2. Espaço de Diálogos: "Território, Região e Redes".Espaço de


Diálogos: "Território, Região e Redes". 2004. (Participações em
eventos/Outra).

3. V Congresso Brasileiro de História Econômica e 6 Conferência


Internacional de História de Empresas.V Congresso de História Econômica e 6
Conferência Internacional de História de Empresas. 2003. (Participações em
eventos/Congresso).

4. I SEPEGE - Seminário de Pesquisa em Geografia.SEPEGE -


Seminário de Pesquisa em Geografia. 2003. (Participações em
eventos/Seminário).

5. I SEPEGE - I Seminário de Pesquisa em Geografia "Pesquisa em


Geografia no Século XXI".Mesa Redonda Geografia Econômica. 2003.
(Participações em eventos/Outra).

6. XIII Encontro Nacional de Geógrafos Brasileiros.XIII Encontro


Nacional de Geógrafos Brasileiros - Por Uma Geografia Nova na Construção
do Brasil. 2002. (Participações em eventos/Encontro).

7. Comunicação Coordenada: "Questões Metodológicas e Conceituais


de Pesquisa em Geografia sobre o Sistema Financeiro".Comunicação

110
Coordenada: "Questões Metodológicas e Conceituais de Pesquisa em
Geografia sobre o Sistema Financeiro". 2002. (Participações em
eventos/Outra).

8. Espaço de Diálogos Novas Territorialidades.Espaço de Diálogos:


Novas Territorialidades. 2002. (Participações em eventos/Outra).

9. VII Simpósio Nacional de Geografia Urbana - I Simpósio


Internacional.VII Simpósio Nacional de Geografia Urbana - I Simpósio
Internacional: "Pensar Projetar Cidade do Século XXI: desafios para a
construção da problematica urbana". 2001. (Participações em
eventos/Simpósio).

10. Palestra: "Difusão da rede Bradesco no território


brasileiro".Palestra no Curso de Pós-Graduação "Latu Sensu" em Geografia da
Universidade Camilo Castelo Branco. 2001. (Participações em eventos/Outra).

11. XXII Encontro Nacional de Geógrafos Brasileiros - Os Outros 500


na Formação do Território Brasileiro.XXII Encontro Nacional de Geógrafos
Brasileiros - Os Outros 500 na Formação do Território Brasileiro. 2000.
(Participações em eventos/Encontro).

12. Curso Formação do Território Brasileiro.Curso Formação do


Território Brasileiro. 2000. (Participações em eventos/Outra).

13. Espaço de Diálogos: Impactos Espaciais das Novas


Tecnologias.Espaço de Diálogos: Impactos Espaciais das Novas Tecnologias.
2000. (Participações em eventos/Outra).

14. Seminário Ignácio Rangel e a Crise Brasileira.Ignácio Rangel e a


Crise Brasileira. 1999. (Participações em eventos/Seminário).

15. XI Encontro Nacional de Geógrafos Brasileiros.XI Encontro


Nacional de Geógrafos Brasileiros - A Geografia Brasileira e as
Transformações no Trabalho e no Espaço. 1998. (Participações em
eventos/Encontro).

16. I Encontro Curitibano de Geografia Humana e Regional.I Encontro


Curitibano de Geografia Humana e Regional. 1998. (Participações em
eventos/Encontro).

17. XI Encontro Nacional de Geógrafos.Curso África: um continente


em busca de sua identidade. 1998. (Participações em eventos/Outra).

18. Brasil e Argentina: investigações recentes sobre práticas


escolares.Brasil e Argentina: investigações recentes sobre práticas escolares.
1997. (Participações em eventos/Seminário).

19. III Seminário de Iniciação à Pesquisa em Geografia.III Seminário


de Iniciação à Pesquisa em Geografia. 1996. (Participações em
eventos/Seminário).

111
20. Simpósio Internacional sobre Novas Tecnologias Digitais em
Geografia e Cartografia: aplicações no ensino e no planejamento
ambiental.Simpósio Internacional sobre Novas Tecnologias Digitais em
Geografia e Cartografia: aplicações no ensino e no planejamento ambiental.
1996. (Participações em eventos/Simpósio).

21. X Encontro Nacional de Geógrafos Brasileiros - Espacialidade e


Territorialidade: limites da simulação.X Encontro Nacional de Geógrafos
Brasileiros - Espacialidade e Territorialidade: limites da simulação. 1996.
(Participações em eventos/Encontro).

22. Curso Inovação Tecnológica, Trabalho e Reestruturação


Capitalista.Curso Inovação Tecnológica, Trabalho e Reestruturação Capitalista.
1996. (Participações em eventos/Outra).

23. Curso de Difusão Cultural.Curso Difusão Cultural "As pessoas não


morrem ficam encantadas". 1996. (Participações em eventos/Outra).

24. Seminário: A Formação do Professor de Geografia.Seminário: A


Formação do Professor de Geografia. 1995. (Participações em
eventos/Seminário).

25. II Seminário de Iniciação à Pesquisa em Geografia.II Seminário de


Iniciação à Pesquisa em Geografia. 1995. (Participações em
eventos/Seminário).

26. 5 Congresso Brasileiro de Geógrafos Velho Mundo, Novas


Fronterias "Perspectivas da Geografia Brasileira".5 Congresso Brasileiro de
Geógrafos Velho Mundo, Novas Fronterias "Perspectivas da Geografia
Brasileira". 1994. (Participações em eventos/Congresso).

27. Simpósio A Metrópole: mutações e persistências.Simpósio A


Metrópole: mutações e persistências. 1994. (Participações em
eventos/Simpósio).

28. Encontro Internacional: lugar, formação sócio-espacial,


mundo.Encontro Internacional: lugar, formação sócio-espacial, mundo. 1994.
(Participações em eventos/Encontro).

29. III Ciclo de Palestras: novos caminhos para o ensino de


Geografia.III Ciclo de Palestras: novos caminhos para o ensino de Geografia.
1993. (Participações em eventos/Outra).

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:50:27

112
Valerio Arcary

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de


São Paulo (1988) e doutorado em História Social pela Universidade de São
Paulo (2000). Atualmente é professor efetivo do quadro permanente do Centro
Federal de Educação Tecnológica São Paulo, pesquisando principalmente nos
seguintes temas: história do marxismo e revoluções do século XX.

(Texto informado pelo autor)

Última atualização do currículo em 26/04/2007

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/4593672422058186

Outros links:

Diretório de grupos de pesquisa

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Linhas de pesquisa Áreas de atuação Idiomas Prêmios e títulos Produção em
C,T & A Produção bibliográfica »

Dados pessoais Nome Valerio Arcary

Nome em citações bibliográficas ARCARY, V.

Sexo Masculino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica São


Paulo, Unidade Sede Área de Sociedade e Cultura, Unidade Sede.

Rua Pedro Vicente, 625

Canindé

Sao Paulo, SP - Brasil

Telefone: (11) 33280500 Ramal: 0601

URL da Homepage: http://www.cefetsp.br/

113
Formação acadêmica/Titulação 1995 - 2000 Doutorado em História
Social.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

Título: As esquinas perigosas da História: um estudo sobre os conceitos


marxistas de época, etapa, situação e crise revolucionária, Ano de Obtenção:
2000.

Orientador: Zilda Márcia Gricoli Yokoi .

Palavras-chave: revolução; marxismo; crise revolucionária; épocas


etapas e situações revolucionárias; revoluções do século XX; Marx Engels
Lenin Trotsky Rosa Luxemburgo e Gramsc.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História


Moderna e Contemporânea / Especialidade: Teoria da História.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História


Moderna e Contemporânea / Especialidade: Marxismo e Revoluções do Século
XX.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História


Moderna e Contemporânea / Especialidade: História da Cultura.

Setores de atividade: Educação superior; Educação média de formação


geral; Educação média de formação técnica ou profissional.

1983 - 1988 Graduação em História. Pontifícia Universidade Católica


de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

1971 - 1974 Ensino Médio (2º grau).

Liceu Nacional Pedro Nunes e Liceu Nacional D Pedro V,


LICEUD.PEDROV, Portugal.

1967 - 1971 Ensino Fundamental (1º grau).

Liceu Nacional Pedro Nunes e Liceu Nacional D Pedro V,


LICEUD.PEDROV, Portugal.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica São Paulo, CEFET/SP, Brasil.

Vínculo institucional

114
1989 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:
Professor efetivo do quadro permanente, Carga horária: 40, Regime: Dedicação
exclusiva.

Outras informações Professor das disciplinas: História da Cultura e


Relações Internacionais no curso de Tecnologia do Turismo do CEFET/SP

Atividades

12/1989 - Atual Pesquisa e desenvolvimento , Unidade Sede Área de


Sociedade e Cultura, Unidade Sede.

Linhas de pesquisa

História das Revoluções

12/1989 - Atual Ensino, Tecnologia em Turismo, Nível: Graduação.

Disciplinas ministradas

História do Brasil

História econômica

História Contemporânea

História da cultura

Relações Internacionais

12/1989 - Atual Ensino, Nível: Ensino Médio.

Disciplinas ministradas

História Contemporânea

História Econômica

História da cidade de São Paulo

Cursinho Pré Vestibular C P V, C.P.V., Brasil.

Vínculo institucional

115
1994 - 1994 Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor,
Carga horária: 6

Eepsg Professora Veridiana Ex Eepsg Gustavo Barroso Jardim Brasil


Jaçanã, REDE OFICIAL DE, Brasil.

Vínculo institucional

1983 - 1990 Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


professor temporário, Carga horária: 40

Outras informações professor de história

Atividades

8/1983 - 6/1990 Ensino, Nível: Ensino Médio.

Disciplinas ministradas

História

O.S.P.B.

Colégio Pinheiro Machado, COLÉGIO PINHEIRO, Brasil.

Vínculo institucional

1978 - 1978 Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor,


Carga horária: 24

Outras informações professor de História

Linhas de Pesquisa 1. História das Revoluções

Objetivos: estudo dos processos revolucionários do século XX.

Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das


Revoluções / Especialidade: História das revoluções do século XX.

Setores de atividade: Educação superior.

Palavras-chave: crise do capital; crise revolucionária; guerras


contemporâneas; imperialismo; marxismo; socialismo.

Áreas de atuação

116
Idiomas Compreende Português (Bem), Espanhol (Bem), Francês
(Bem), Inglês (Bem), Italiano (Bem).

Fala Português (Bem), Espanhol (Bem), Francês (Bem), Inglês (Bem),


Italiano (Razoavelmente).

Lê Português (Bem), Espanhol (Bem), Francês (Bem), Inglês (Bem),


Italiano (Bem).

Escreve Português (Bem), Espanhol (Bem), Francês (Razoavelmente),


Inglês (Razoavelmente), Italiano (Pouco).

Prêmios e títulos 1997 paraninfo dos alunos formados no CEFET/SP,


CEFET/SP.

1995 paraninfo da formatura dos alunos do CEFET/SP, CEFET/SP.

1994 paraninfo da formatura dos alunos formados no CEFET/SP,


CEFET/SP.

Ver informações complementares

Artigos completos publicados em periódicos

1. ARCARY, V. . Duas armadilhas que ameaçam a esquerda brasileira.


Universidade e sociedade, Brasília, v. 37, n. ano XV, p. 103-109, 2006.

2. ARCARY, V. . Las ilusiones reformistas no mueren solas. Rebelión,


http://www.rebelion.org/, 2006.

3. ARCARY, V. . Igualitarismo marxista e liberdade humana. História e


Luta de Classes, Rio de Janeiro, v. 2, p. 129-138, 2006.

4. ARCARY, V. . Bernstein e o método alemão/; estratégia gradualista


na controvérsia sobre reforma e revolução da II Internacional. Projeto História,
v. 30, p. 169-188, 2006.

5. ARCARY, V. . Ir ou não ir além da CUT? Uma polêmica sindical em


perspectiva histórica. Marxismo Vivo, São Paulo, v. 11, p. 38-50, 2005.

6. ARCARY, V. . Lênin, imperialismo e revoluções. Lutas Sociais, São


Paulo, v. 13/14, p. 122-132, 2005.

7. ARCARY, V. . El día en que el PT murió, cuando ni los fines, ni los


medios se justifican,. Rebelión, Mexico, 2005.

117
8. ARCARY, V. . Alea Jacta Est. Outubro, São Paulo, v. 13, p. 95-104,
2005.

9. ARCARY, V. . Seria o marxismo um cientificismo economicista?


Anotações sobre a hipótese de inversão das causalidades. Diálogos, Maringá, v.
8, n. 1, p. 149-168, 2004.

10. ARCARY, V. . Quem disse que Lula não poderia ser um novo
Walesa. Espaço Acadêmico, Maringá, 2004.

11. ARCARY, V. . A hipótese da crise final do capitalismo não passou


na prova da História. Universidade e sociedade, Brasíla, v. 33, p. 191-199,
2004.

12. ARCARY, V. . O capitalismo pode conhecer uma morte natural?


Anotações sobre um prognóstico marxista de crise final. Margem Esquerda,
São Paulo, v. 3, p. 147-160, 2004.

13. ARCARY, V. . O 25 de abril faz trinta anos. Mundo, São Paulo,


2004.

14. ARCARY, V. . A revolução portuguesa: quando o futuro era agora.


Outubro, São Paulo, v. 11, p. 71-92, 2004.

15. ARCARY, V. . A Guerra no Iraque à luz da História. Crítica Social.


Revista do Instituto de Humanidades da Universidade Cândido Mendes., Rio
de Janeiro, 2003.

16. ARCARY, V. . A ganância do capital não despreza a incerteza da


luta de classes: a hora da guerra. Sinergia, Revista do CEFET/SP, São Paulo, v.
4, n. 2, 2003.

17. ARCARY, V. . Cinco Polêmicas sobre os prognósticos d O Capital


e o balanço da história. Herramienta (Buenos Aires), Buenos Aires, v. 24, p. 11-
29, 2003.

18. ARCARY, V. . Partidocracia contemporânea e limites da


Democracia Liberal em países da ´periferia do Capitalismo. Lutas Sociais, v.
9/10, p. 27-35, 2003.

19. ARCARY, V. . Bagdá e a Terrível Promessa do Século. Folha de


História, Porto Alegre, v. ano VI, n. 64, p. 6-7, 2003.

20. ARCARY, V. . Quando foi meia noite no fim do século. Sinergia,


revista do CEFET/SP, v. 6, 2003.

21. ARCARY, V. . Teoria das ondas longas Kondratiev e a recessão


mundial: contra-ofensiva imperialista e estratégia de recolonização.
Universidade e sociedade, São Paulo, v. 26, p. 99-105, 2002.

22. ARCARY, V. . As aptidões revolucionários do proletariado e o


Marxismo sem Utopia de Jacob Gorender. Marxismo Vivo, São Paulo, 2002.

118
23. ARCARY, V. . Controvérsias marxistas sobre o papel do indivíduo
na História . Critica Marxista, São Paulo, v. 15, 2002.

24. ARCARY, V. . Kautsky e as origens históricas do centrismo na


esquerda. Outubro, São Paulo, v. 7, 2002.

25. ARCARY, V. . O assassinato de Rosa Luxemburgo à luz da


História. Sinergia Revista do Cefet Sp, São Paulo, v. 5, 2002.

26. ARCARY, V. . Quatro Critérios para a Classificação das revoluções


do século XX: o debate Trotsky/Preobrajensky dos anos vinte. Urutagua
Revista Eletrônica da Universidade de Maringá, Universidade Estadual
Maringá, 2001.

27. ARCARY, V. . A polêmica sobre a ausência do proletariado: novos


paradigmas utópicos e socialismo. Revista Interalia Arte e Idéias no Mundo
Digital, www.interalia.cjb, 2001.

28. ARCARY, V. . Cinco anotações provocativas sobre a urgência de


um debate. Outubro, São Paulo, v. 3, 1999.

29. ARCARY, V. . É preciso arrrancar alegria ao futuro. Lutas Sociais,


São Paulo, v. 5, p. 163-168, 1998.

30. ARCARY, V. . Aonde vamos?. Desafio, São Paulo, p. 25-30, 1992.

Livros publicados/organizados ou edições

1. ARCARY, V. . O encontro da revolução com a história. 1. ed. São


Paulo: Xamã Editora, 2006. v. 1. 304 p.

2. ARCARY, V. . As esquinas perigosas da História, situações


revolucionária em perspectiva marxista. São Paulo, Xamã,. 1. ed. São Paulo:
Xamã, 2004. v. 1. 240 p.

Capítulos de livros publicados

1. COGGIOLA, O. ; ARCARY, V. . Democracia e revolução na


tradição marxista: a polêmica Bernstein em perspectiva histórica. In: Coggiola,
Osvaldo. (Org.). Caminhos da História Coletânea de trabalhos apresentados no
Simpósio Internacional Os Rumos da História. 1 ed. São Paulo: Xamã Editora,
2007, v. 1, p. -.

2. ARCARY, V. . Novas situações revolucionárias. In: Arbex, José;


Viana, Nilton. (Org.). É preciso coragem para mudar o Brasil. São Paulo:
Expressão Popular, 2006, v. , p. 139-144.

3. ARCARY, V. . Entrevistas:visões plurais. In: Wainwright, Hilary.


(Org.). No olho do furacão: repensando o futuro da esquerda. São Paulo:
Xamã, 2006, v. , p. 94-97.

119
4. ARCARY, V. . A invenção de uma esquerda internacionalista para o
novo século à luz dos dilemas do marxismo alemão e russo de cem anos atrás.
In: Galvão, Andréia. (Org.). Marxismo e socialismo no século XXI. São Paulo:
Xamã, 2005, v. , p. 99-122.

5. ARCARY, V. . A Comuna de Paris e a teoria da revolução em Marx:


do balanço na Gerra civil em França às conclusões de Engels no Testamento de
1895. In: Boito, Armando. (Org.). A comuna de Paris na História. São Paulo:
Xamã, 2002, v. , p. -.

6. ARCARY, V. . A concepção marxista da História e a centralidade


do conceito de época revolucionária. In: Toledo, Caio Navarro de. (Org.).
Marxismo e Ciências Humanas. São Paulo: Xamã, 2002, v. , p. 107-129.

7. ARCARY, V. . Viva Marx. In: Almeida, Jorge; Cancelli, Vitória.


(Org.). 150 anos do Manifesto Comunista. São Paulo: Xamã, 1998, v. , p. 59-
70.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos

1. ARCARY, V. . Estado Monárquico e crise da democracia na querela


da II Internacional: a ruptura entre Rosa Luxemburgo e Kautsky sobre a
reivindicação de República. In: XXI Simpósio Nacional da ANPUH: História
no novo milênio: entre o individual e o coletivo., 2001, Niterói. Anais do XXI
Simpósio Nacional da ANPUH, 2001.

Artigos aceitos para publicação

1. ARCARY, V. . Representações políticas e diásporas sociais. Tempos


Históricos (EDUNIOESTE), 2006.

Demais tipos de produção bibliográfica

1. ARCARY, V. . O PT e a esquerda. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2003


(entrevista em livro).

Produção artística/cultural

1 ARCARY, V. . video da auditoria cidadã da dívida. 2002.


(Apresentação em rádio ou TV/Outra).

Bancas Participação em bancas examinadoras Participação em bancas


de comissões julgadoras

Participação em bancas examinadoras

120
Dissertações

1. ALMEIDA, L. F.; ARCARY, V.. Participação em banca de Heder de


Sousa. A Greve dos petroleiros de 1995. 2001. Dissertação (Mestrado em
Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Teses de doutorado

1. BARBOSA, M. S. F.; FERREIRA, M. G.; Santos Silva, Paulo;


LIMA, M. S. A. E.; ARCARY, V.. Participação em banca de Carlos Zacarias F.
de Sena Júnior. Os impasses da estratégia:os comunistas e os dilemas da União
Nacional na revolução (im)possível, 1936-1948. 2007. Tese (Doutorado em
História) - Universidade Federal de Pernambuco.

2. ALMEIDA, L. F.; Sanchez, Felix; Bogus, Lúcia; Pinheiro, Jair;


ARCARY, V.. Participação em banca de Clves Barbosa. Estado Burguês,
políticas orçamentárias participativas e participação popular: reprodução e
mudança na ordem social. 2006. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) -
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

3. DIAS, E. F.; POCHMANN, M.; SOUSA, Â. M. T.; MORAES, R. C.


C.; ARCARY, V.. Participação em banca de Rui Gomes Braga Neto. A
Nostalgia do Fordismo, elementos para a crítica da Teoria francesa da
regulação. 2002. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade
Estadual de Campinas.

Participação em bancas de comissões julgadoras

Professor titular

1. ARCARY, V.. membro da banca examinadora de provas e títulos


para a efetivação de profesor de filosofia no CEFET/SP. 1998. Centro Federal
de Educação Tecnológica São Paulo.

Concurso público

1. ARCARY, V.. Banca de contratação de dois docentes para o curso de


História da UNIOESTE (Universidade do Oeste do Paraná), campus de
Marechal Rondon em março de 2003.. 2003. Universidade Estadual do Oeste
do Paraná.

2. ARCARY, V.. concurso público de provas e títulos para o cargo de


professor efetivo de História no Centro Federal de Educação Tecnológica em
1998.. 1998. Centro Federal de Educação Tecnológica São Paulo.

121
Outras informações relevantes aprovado em concurso público, mas não
indicado em primeiro lugar, para uma vaga de professor da disciplina de
História da América Independente, junto ao Departamento de História da
FFLCH da USP, para atuação no curso de Relações Internacionais, em
Dezembro de 2001..

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:41:23

Vânia Ferreira do Amparo

122
Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade
Católica de São Paulo (1973) , graduação em Licenciatura Em Ciências Sociais
pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1973) , especialização em
Lato Sensu em Ciências Sociais pela Escola Pós Graduada de Sociologia e
Política (1995) e especialização em Crise Econômica Diagnóstico e
Alternativas pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1996) .
Atualmente é Professor de 1º e 2º graus do Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo. Tem experiência na área de Educação , com ênfase
em Educação Ambiental.

(Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)

Última atualização do currículo em 15/11/2004

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/0623148654536416

Dados pessoais Formação acadêmica/Titulação Atuação profissional


Áreas de atuação Idiomas Prêmios e títulos Eventos Participação em eventos

Organização de eventos

Dados pessoais Nome Vania Ferreira do Amparo

Nome em citações bibliográficas AMPARO, Vania Ferreira Do

Sexo Feminino

Endereço profissional Centro Federal de Educação Tecnológica de São


Paulo, Público, São Paulo.

Rua Dr. Pedro Vicente, 625

Canindé

01109010 - Sao Paulo, SP - Brasil

Telefone: (11) 33280604

URL da Homepage: http://cefetsp.br/

Endereço eletrônico vaniacefetspbr

123
Formação acadêmica/Titulação 1996 - 1996 Especialização em Crise
Econômica Diagnóstico e Alternativas.

Escola de Sociologia e Política de São Paulo, ESPSP, Brasil.

Título: não houve. Ano de finalização: 1996.

Orientador: não houve.

1994 - 1995 Especialização em Lato Sensu em Ciências Sociais.

Escola Pós Graduada de Sociologia e Política, FACULDADE DE SOC,


Brasil.

Título: vários trabalhos. Ano de finalização: 1995.

Orientador: vários professores.

1970 - 1973 Graduação em Ciências Sociais. Pontifícia Universidade


Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

1970 - 1973 Graduação em Licenciatura Em Ciências Sociais.


Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.

Atuação profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, CEFET, Brasil.

Vínculo institucional

1995 - Atual Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional:


Professor de 1º e 2º graus, Carga horária: 0, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

12/1995 - Atual Ensino, Nível: Ensino Médio.

Disciplinas ministradas

Sociologia

8/1999 - 12/2003 Direção e administração, Ministério da Educação, São


Paulo.

Cargo ou função

Coordenadora de Educação Ambiental.

124
Secretaria de Estado do Meio Ambiente Coordenadoria de Educação
Ambiental, SMA-CEAM, Brasil.

Vínculo institucional

2002 - 2003 Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional:


Coordenadora, Carga horária: 0

Atividades

3/2002 - 3/2003 Direção e administração, Núcleo Regional de Educação


Ambiental da Zona Norte, São Paulo.

Cargo ou função

Coordenadora do Núcleo Regional de Educação Ambiental-NEAN.

Áreas de atuação 1. Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação /


Subárea: Educação Ambiental.

Idiomas Compreende Francês (Razoavelmente), Inglês (Pouco),


Espanhol (Razoavelmente).

Fala Francês (Pouco), Inglês (Pouco).

Lê Francês (Razoavelmente), Inglês (Pouco), Espanhol


(Razoavelmente).

Escreve Francês (Razoavelmente), Inglês (Pouco).

Prêmios e títulos 2000 Prêmio Ambiental Von Martius de participação,


Câmara Brasil Alemanha - Henkel.

Eventos Participação em eventos

1. 4º Seminário Internacional de Educação.Seminário Internacional de


Educação. 2004. (Participações em eventos/Seminário).

2. Fórum Mundial de Educação São Paulo-Educação Cidadã para uma


Cidade Educadora.Fórum Mundial de Educação São Paulo. 2004.
(Participações em eventos/Outra).

3. Seminário de Educadores e Meio Ambiente.Seminário de


Educadores e Meio Ambiente. 2002. (Participações em eventos/Seminário).

125
Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 03/05/2007 às 9:51:42

Enviar o Currículo ao CNPq

Instruções :

1) Certifique-se de que as informações do CV estão corretas;

2) Leia a declaração no final da impressão do Currículo;

3) Registre sua concordância com o termo da declaração e

4) Clique no botão Enviar ao CNPq no final desta página.

Maria Patrícia Cândido Hetti

126
Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1996),
graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita
Filho (1989) e mestrado em Letras (Letras Clássicas) pela Universidade de São
Paulo (2006). Atualmente é professora do Centro Federal de Educação
Tecnológica de São Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em
História

(Texto informado pelo autor)

Última atualização em 04/05/2007

Endereço para acessar este CV:

http://lattes.cnpq.br/0784336538868023

Dados pessoais Atuação profissional Projetos de pesquisa


Formação Complementar

Formação acadêmica/Titulação Áreas de atuação Idiomas


Eventos

Produção em C, T& A Linhas de pesquisa Prêmios e títulos


Bancas

Dados Pessoais Nome Maria Patrícia Cândido Hetti

Nome em citações bibliográficas HETTI, M. P. C.

Sexo : Fem.

Filiação: Farid Hetti e Ruth Cândida de Souza

Nascimento: 23/04/1967 - São Paulo/SP - Brasil

Carteira de Identidade: 16491111 ssp - SP - 11/12/1981

CPF: 09046034828

Endereço residencial Rua Genebra, 43 apto 111

Bela Vista - Sao Paulo

127
01316010, SP - Brasil

Telefone: 11 31121101

Endereço profissional

Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo, Unidade Sede

Rua Pedro Vicente, 625

Canindé - São Paulo

01109-970, SP - Brasil

Telefone: 11 67637601

Endereço eletrônico

e-mail para contato : patricia.hetti@uol.com.br

e-mail alternativo : patricia.hetti@uol.com.br

Formação Acadêmica/Titulação 2002 - 2006 Mestrado em Letras


(Letras Clássicas).

Universidade de São Paulo, USP, Sao Paulo, Brasil

Título: Razão e Paixão de um Intelectual:oscilaçoes,indeterminações e


influências do pensamento moderno em O Amanuense Belmiro de Cyro dos
Anjos, Ano de obtenção: 2006

Orientador: Vagner Camilo

Palavras-chave: filosofia, Cyro dos Anjos, razão, paixão

1986 - 1989 Graduação em História.

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Sao


Paulo, Brasil

1993 - 1996 Graduação em Filosofia.

128
Universidade de São Paulo, USP, Sao Paulo, Brasil

Atuação profissional 1. Centro Federal de Educação Tecnológica de


São Paulo - CEFETSP

Vínculo institucional

1999 - Vínculo: Servidor público , Enquadramento funcional:


professora, Regime : Dedicação Exclusiva

Áreas de atuação 1 História

2 Filosofia

3 Letras

4 Literatura Brasileira

Idiomas Compreende Inglês (Razoável) , Espanhol (Pouco)

Fala Inglês (Razoavelmente) , Espanhol (Pouco)

Lê Inglês (Razoavelmente) , Espanhol (Razoavelmente)

Escreve Inglês (Razoavelmente) , Espanhol (Pouco)

Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 04/05/2007 às


14:02:08.

129
Márcia D`Ângelo

End.: Rua das Camélias , 76 . Mirandópolis – Vila Mariana - São


Paulo – SP

Tel: (011)32135245, (011) 98031904(celular)

e mail: marcia_dangelo @ hotmail.com

ESCOLARIDADE

- Doutorado em História Social pelo Depto de História da FFLCH –


USP (cursando).

- Mestrado em História Econômica pelo Depto de História da FFLCH


– USP, concluído em 18 de maio de 2000 (data da defesa de tese).

- Bacharelado em História,

Concluído em 1974, pelo Depto. de História da FFLCH – USP

- Licenciatura em História, concluída em 1974, pela Faculdade de


Educação – USP.

CURSOS

Introdução à Política e ao Tratamento dos Arquivos- Pontifícia


Universidade Católica de São Paulo – Curso de Extensão Cultural –08/03 a
28/06/2003

História da África: O Terceiro Império Português na África – Depto de


História da USP – 1.º semestre de 2003 (disciplina de doutorado)

130
Economia Solidária e Desenvolvimento Local – Depto de Psicologia
Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da USP – 10/08/ a 30/11/2002

Estrutura e Dinâmica da Economia Mundial Contemporânea –


Depto de

História da USP – março a outubro de 2002 (disciplina de


doutorado)

- Estado e Sociedade no Brasil – Depto Ciências Sociais da


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP – Curso de Difusão
Cultural promovido pela CODAC (Coordenadoria de Atvidades Culturais) – 06
a 16 de fevereiro de 1973

- Cultura Brasileira: A década de 30 – Instituto de Estudos


Brasileiros da USP – Curso patrocinado pela Reitoria - 12 a 23 de fevereiro de
1973

Oficinas

- Oficina: Como Organizar Arquivos Correntes – 27 e 28/03/2003


– promoção: Associação de Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP e Arquivo do
Estado de São Paulo

- Oficina: Como Elaborar e Gerenciar Projetos Arquivísticos – 29


e 30/08/2002 promoção: Associação de Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP e
Arquivo do Estado de São Paulo

- Oficina: Como Fazer Leitura e Transcrição de Documentos dos


Séculos XVI ao XIX - 27 e 28/07/2002 – promoção: Associação de
Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP e Arquivo do Estado de São Paulo

- Jornada de Atualização Profissional: Elaboração de Trabalhos


Acadêmicos. Utilização de Normas ABNT – 08/06/2002 – promoção:
Associação de Arquivistas de São Paulo – ARQ-SP e Depto de História da
Universidade de São Paulo – US

131
- Oficina: Como Fazer Conservação Preventiva em Arquivos e
Bibliotecas – 25 e 26/04/2002 promoção: Associação de Arquivistas de São
Paulo – ARQ-SP e Arquivo do Estado de São Paulo

- Jornada de Atualização Profissional: Redação de Atos Oficiais -


13/04/2002 promoção: Associação de Arquivistas de São Paulo ARQ-SP e
Depto de História da Universidade de São Paulo – USP

PUBLICAÇÕES

Reestruturação Produtiva e Relações de Trabalho in Dinâmica da


Economia Mundial Contemporânea - Osvaldo Coggiola (org.), São Paulo:
Scortecci, 2003

Revista Eletrônica da USP - http://www.usp.br/chc/novo.html - artigo:


Da Escola de Aprendizes Artífices à Escola Técnica Federal de São Paulo: A
implementação dos princípios tayloristas no processo de aprendizagem
industrial – 01/12/2005

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

Palestras sobre temas de História da Cultura, Elementos Histórico-


Culturais e Metodologia Científica na Universidade de Santo Amaro.

Palestras sobre temas de História da América Contemporânea, História


do Brasil Colonial e História Contemporânea da Faculdade de Educação
Ciências e Letras Don Domênico ( Guarujá)

-Participante do projeto de Capacitação para Professores de História da


Rede Pública Estadual – Programa de Educação Continuada –
CTE/SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃ0, São Paulo. Trabalho de
requalificação de professores de 5.a à 8.a séries, com o objetivo de aplicar a
nova proposta curricular, baseada nos eixos temáticos e na Nova História.

132
- Professora da tabela permanente da Escola Técnica Federal de São
Paulo e CEFET-SP aprovada em concurso no ano de 1988 – tempo de exercício
: 1986/2007

-Professora da Escola Técnica Federal de São Paulo e da Unidade


Descentralizada de Cubatão, de 1987 a 1988.

Professora de 2.o Grau da Rede Particular entre 1973 e 1989 nas


seguintes instituições:

Colégio Sacre Coeur de Marie – SESP – 1986/1987

Escola Técnica São Francisco de Bórgia – 1983/1988

Colégio Imaculada Conceição – IMACO – 1988/1989

Professora do Ensino Médio da Rede Pública Estadual, de 1969 a 2000.

LÍNGUAS

Espanhol – Leitura de textos acadêmicos

Francês – Leitura de textos acadêmicos

Inglês – Leitura de textos acadêmicos

São Paulo, 02 de maio de 2007

MÁRCIA D`ANGELO

133
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO

PLANO DE TRABALHO

1 - DADOS CADASTRAIS
Orgão/Entidade Proponente CGC
Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo 39.006.291/0001-60

Endereço
Rua Pedro Vicente, 625 – Canindé

Cidade CEP DDD/Telefone E.A.


São Paulo/SP 01109-010 (11) 3328-0500 Federal

Conta Corrente Banco Agência Praça de Pagamento

997.380.632 001 1200-9 São Paulo

Nome do Responsável CPF.


Garabed Kenchian 022.887.588-99

CI /Órgão Exp. Cargo Função: Matrícula


12.837.981-9 Professor Diretor Geral 278352

Endereço Residencial:
Rua Atílio Pifer, 623 - Apto 93B - Casa Verde

Cidade UF CEP
São Paulo SP 02516-000

2 - OUTROS PARTÍCIPES
Nome CPF

Endereço CEP

134
3 - DESCRIÇÃO DO PROJETO
Período de Execução

Título do Projeto Início Término


(Previsão)
Especialização de Educação Profissional Ago/2007 Dez/2008
Técnica de Nível Médio Integrada ao Ensino
Médio na Modalidade Educação de Jovens e
Adultos – EJA
Identificação do Montagem de Laboratório Didático para Educação PROEJA
Objeto

Justificativa da Proposição
Conforme Decreto 5778/05, o Programa de Integração da Educação Profissional Integrada ‘a
Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, o CEFET/SP
oferecerá o curso de Pós-Graduação Lato Sensu para capacitação de profissionais do ensino
público para atuar na Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade EJA,
atendendo à iniciativa do Ministério da Educação, sob a coordenação da Secretaria de
Educação Profissional e Tecnológica – SETEC, com a abertura de 3 salas para 105 alunos (35
em cada), no período de agosto/2007 DEZEMBRO/2008.

135
PLANO DE TRABALHO 2/3

4 - CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO ( Meta, Etapa ou Fase )


Meta Etapa/Fase Especificação INDICADOR DURAÇÃO
dos Serviços FÍSICO

Unidade Qtde. Início Térm.

01 01 Compra de Conf. Conf. Maio/ Agosto2007


equipamentos, Planilha Planilha
conforme 2007
anexa anexa
anexo.

02 02 Palestras 01 60 Agosto/2007 Julho/2008

03 03 Bolsas para 01 40 Julho/ Dez/


alunos de
especialização 2008 2008

04 04 Seminário de 01 04 Agosto/ Agosto/2007


abertura do
curso com
2007
palestras

05 05 Produção de 01 04 Agosto/2007 Agosto/2007


Material para
Seminário de
abertura

136
5 – PLANO DE APLICAÇÃO ( R$ 1,00 )
Natureza da Despesa

Código Especificação Total Concedente Proponente

Montagem de Laboratório Didático – 91.642,00 91.642,00


PROEJA no CEFET/SP.

41.500,00 41.500,00
Palestras

44.90.52
Bolsas para alunos de especialização
90.500,00 90.500,00

Seminários de Abertura do curso com


palestras
4.000,00 4.000,00
Produção de material para seminários
de abertura do curso 2.358,00 2.358,00

Total 230.000,00 230.000,00

137
PLANO DE TRABALHO 3/3
6. CRONOGRAMA DE DESEMBOLSO (R$ 1,00)
Concedente
Meta Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho

230.000,00

Meta Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

Proponente (contrapartida)
Meta Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho

Meta Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

7. DECLARAÇÃO

Na qualidade de representante legal do proponente, declaro, para fins de prova junto ao


Ministério da Educação, para os efeitos e sob penas da lei, que inexiste qualquer débito
em mora ou situação de inadimplência com o tesouro nacional ou qualquer órgão ou
entidade da administração pública federal, que impeça a transferência de recursos ou
liberação de dotações consignadas nos orçamentos da União, na forma deste Plano de
Trabalho.
Nestes termos pede e, aguarda deferimento.

São Paulo, 07 de maio de 2007


_______________________________
Prof. Garabed Kenchian
Diretor Geral do CEFETSP

138
8. APROVAÇÃO PELO CONCEDENTE

Aprovado

____________________________________ ____________________________________

Local e Data Concedente

139
Anexo: Planilha descritiva

Planilha de Custos Total Geral R$ 230,000.00

I. Despesas com remuneração de Pessoal Total I R$ 41.500.00

a) Remuneração de aulas

Titulação Total de h/a Valor R$ Total R$

Doutor 0 R$ - R$ -

Mestre 0 R$ - R$ -

Especialista 0 R$ - R$ -

Palestrante 415 R$ 100,00 R$ 41.500,00

R$ 41.500,00

b) Despesas com Orientação de Monografia

Quantidade Valor R$ Total R$

0 R$ - R$ -

R$ -

c) Remuneração de Apoio

Função Período Valor R$ Total R$

*********** 0 R$ - R$ -

R$ -

d) Remuneração do Coordenador

Período Valor R$ Total R$

0 R$ - R$ -

R$ -

II. Material de Consumo Total Geral R$ 6.358,00

140
Descrição

Seminários R$ 4.000,00

Produção de material para seminários de abertura do R$ 2.358,00


Curso

III. Material Permanente Total Geral R$ 91,642,00

Descrição Quantidade Unitário Total


Computador – Processador dual core 3.0 Hgz , Disco Rígido 120 GB, Disco 20 R$ 2.500,00 R$ 5.000,00
flexível 1.44 MB, placa de vídeo 64 MB, 4 portas USB, teclado ABNT, monitor
15”, placa de rede, memória Ram 512 MB, DVDR/ CDRW

Projetor multimídia - 1600 lumens, tensão 110/240 V, resolução mínima de XGA 1 R$ 4.000,00 R$ 4.000,00
1024X768, compatibilidade de dados: SVGA,VGA,XGA,SXGA, Macintoshi
projeção c/ som estéreo, mínimo de 16,5 milhões de cores.

Aparelho reprodutor / gravador de DVD - Formato de gravação DVD – ROM e 1 R$ 1.500,00 R$ 1.500,00
DVD – RW, DVD – R e DVD + R, reprodução com até 16 horas de gravação em
até 5 modos, entrada de áudio e vídeo.

Televisor 29” – Estéreo, 29” , a cores, tela plana, controle remoto, 120 canais, 1 R$ 1.080,00 R$ 1.080,00
entrada de áudio/vídeo, tensão 110/240 V, automática.

Câmera fotográfica digital – Interface USB, cartão 512 e 256 MB, capacidade de 1 R$ 2.000,00 R$ 2.000,00
cartão de memória 512MB com bateria recarregável.

Filmadora digital DCR-DVD 101 – 640x480 Pixels, 10x, 120x, 2.5”, indicador de 1 R$ 5.000,00 R$ 5.000,00
bateria, USB compatível, mídias DVD/RW, bateria NP. FMSA, com carregador, 1
disco DVD-R, cabos AV/AC USB, CAPA/ , controle remoto e software.

Mesa em cerejeira redonda – Medidas: 1.10m de diâmetro, 74 cm de altura, 10 R$ 84,00 R$ 840,00


estrutura metálica, preto fosco

Cadeiras – Assento e encosto, vinil preta, com espuma 40 R$ 68,40 R$ 2.736,00


Tela branca para projeção de multimídia - Acionamento retrátil e funcionamento 1 R$ 250,00 R$ 250.00
rolo, tecido, alta filtração, branca, 223 cm x 255 cm.

Lousa branca (Quadro magnético branco) - Medidas: 1.20 x 3.00 1 R$ 336,00 R$ 336,00
Caixa de som com amplificador - 200W para sonorização, instalação em rack 1 R$ 600,00 R$ 600,00
padrão, 19 polegadas, 127/220V. watts 200.

Rádio gravador AM/FM – 110/220V, potência mínima 100W, com reprodução 1 R$ 300,00 R$ 300,00
CD/cassete, sem controle remoto, pilha, estéreo.

Lousa eletrônica interativa 1 R$ R$ 20.000,00


20.000,00
Impressora multiuso laser - 110/220V, 1200x1200 DPI, carta ofício, executivo, A4, 1 R$ 3.000,00 R$ 3.000,00
A5, B5, 200 PM, interface paralela, USB, compatível com DOS/3.1X/9X/2000/NT
4.0/ME/XP.

141
IV. Bolsas para Alunos Total Geral R$ 90.500,00

Descrição Quantidade Valor R$ Total R$

Bolsa de 4 (quatro) meses para Monografia (R$ 105 R$ 861,90 R$ 90.500,00


215,50 mensais)

142