Sei sulla pagina 1di 34

cronologia bíblica

o registo da fixação temporal dos eventos ou factos históricos mencionados no texto


bíblico, é dificultado porque toda a cronologia bíblica é uma cronologia relativa. para isso
os historiadores, recorrem a fontes extra bíblicas para fazer datações absolutas, sem
margem de erro ou uma margem de erro muito baixa. são estas que nos permitem datar, por
exemplo, em que ano ocorreu a batalha de carquemish, quando salomão ascendeu ao trono,
a conquista de babilónia por ciro ii, a destruição do templo de jerusalém ou o Êxodo do
egipto.
para podemos fazer isso, os historiadores tiveram que achar uma data-chave, e a partir
dela, já é possível datar e ordenar temporalmente a sucessão dos eventos relatados na bíblia
e procurar sincronizar-los com as cronologias dos povos vizinhos. as datas-chaves, regra
geral, são determinadas por se recorrer aos registos feitos em tabuinhas astronómicas.

diferentes conceitos
a cronologia bíblica é uma temática que se reveste de várias dificuldades na datação dos
acontecimentos. embora alguns pontos poderão estar ainda longe de um concenso e noutros
haver divergências de entendimento, mesmo assim podemos construir um quadro histórico
seguro - de acordo com o conhecimento atualmente disponível. algumas datas deverão ser
consideradas como meras indicações. apesar de se trabalhar com o texto bíblico e de
considerar como as diversas traduções bíblicas vertem o texto, o historiador precisa
investigar a história real e basear as suas conclusões em documentos históricos. deverá
procurar ser o mais objetivo possível, e havendo divergências no entendimento, deve
indicar quais os argumentos contrários.

números ordinais e cardinais


há uma diferença entre números cardinais e números ordinais. isto deve ser tomado em
conta quando calculamos períodos bíblicos em harmonia com métodos de datação
modernos. por exemplo, o livro bíblico de jeremias 52:31 fala de "o 37.º ano do exílio de
jeoiaquim". o termo 37.º ano é um número ordinal. representa 36 anos completos mais
alguns dias, semanas, ou meses.

ano de reinado e ano de ascensão


a contagem da duração dos reinados deverá ter em consideração, se o escritor usa o sistema
de "ano de ascensão" ou de "não-ascensão". por vezes, isso não fica bem claro no texto
bíblico. por exemplo, nabucodonosor ii tornou-se rei no ano de 605 a.c.. aplicando o
sistema de "ano de não-ascensão", o seu primeiro de reinado é contado desde 605/604 a.c..
se aplicar o sistema "ano de ascensão", o seu primeiro de reinado foi entre os anos de
604/603 a.c..
em ii reis 25:8 e jeremias 52:12, menciona que jerusalém foi destruída no 19.º ano de
nabucodonosor ii, sob o ponto de vista de judá (não-ascensão). já em jeremias 52:28-30 diz
que foi no seu 18.º ano, sob o ponto de vista de babilónia (ano-ascensão). em 2 reis 24:12, a
deportação de joaquim, rei de judá, ocorreu no 8.º ano de reinado de nabucodonosor ii (não-
ascensão), sob o ponto de vista de judá. em jeremias 52:28-30, a deportação de joaquim, rei
de judá, ocorreu no 7.º ano de reinado (ano-ascensão), de nabucodonosor ii, sob o ponto de
vista de babilónia (ano-ascensão).

era cristã e antes da era cristã


sobre o uso das siglas a.c. (ou aec) ou d.c. (ou ec), veja a explicação dada no artigo anno
domini ("ano do senhor").

datação e sincronísmos
•estela de merenpta

•cartas de tell-amarna

•obelisco de salmanassar iii

•estela de mesa ou pedra moabita

cronologia do velho testamento

sua data-chave
a data-chave do velho testamento é a data da conquista de babilónia por ciro ii, tendo
ocorrido em 5 de outubro de 539 a.c. (calendário gregoriano); ou 10 de outubro, (no
calendário juliano). esta data-chave está firmemente estabecida pela arqueologia. É
considerado o fim do cativeiro babilónico. É durante seu primeiro ano reinado após a
conquista da babilônia, ou seja, entre 538/537 a.c. que cicero ii emite o decreto permitindo
que os judeus deixem a região. o livro bíblico de esdras 3:1 relata que o povo de israel
regressou a jerusalém pelo 7.º mês, ou seja, tishri, que corresponde a partes de
setembro/outubro. nessa ocasião, é restaurado o culto do deus de israel em jerusalém.
determinar o ano da conquista de babilónia
a data-chave da cronologia do antigo testamento não é determinado na crónica de nabonido
ou no cilindro de ciro, por isso se recorre às tabuinhas astronómicas e comerciais. a bíblia
fornece um sincronismo direto entre o reinado de nabucodonosor ii e a destruição de
jerusalém e seu templo. em 2 reis 25:8 declara explicitamente que esta desolação ocorreu
no "19.º ano do rei nabucodonosor". (o reino de judá, neste tempo, já não aplicava o
sistema judaico do ano de ascensão. em vez disso, usava o ano de ascensão como sendo o
primeiro ano de reinado.) em contraste com isso, a bíblia não dá um sincronismo direto
desse tipo com a conquista de babilónia.

•crónica babilónia (bm 21946), museu britânico. este documento cuneiforme data da
conquista de babilónia no "16.º dia" do "mês [babilónico] de tashritu" (ou tisri, no
calendário hebraico, correspondente a partes de setembro / outubro) no 17.º ano de
nabonido.

•vat 4956, museu de berlim. É um chamado "diário" astronómico, um registo de cerca


de 30 observações astronómicas datado do 37.º ano de nabucodonosor ii. esta
tabuinha estabelece astronomicamente o ano de 568/567 a.c. como sendo a data
absoluta para o 37.º ano de nabucodonosor. esta data obviamente implica que o seu
18.º ano, durante o qual foi destruído jerusalém e seu templo, corresponde a
587/586 a.c.. embora também seja uma cópia posterior, os peritos concordam que é
uma reprodução fiel do original. vat 4956 é um dos diários astronómicos melhor
preservados. esta data é contestada pelas testemunhas de jeová afirmando que os
eventos descritos teriam ocorrido cerca de 20 anos mais cedo, em 607 a.c., segundo
a sua interpretação da cronologia bíblica.

•cânone de ptolomeu. a soma total das durações dos reinados elaborados por cláudio
ptolomeu (70 d.c. a 161 d.c.) para os reinados neo-babilónicos anteriores a ciro ii,
aponta para 587 a.c. como o 18.º ano do reinado de nabucodonosor ii (ano não-
ascensão).

no período persa
no 1.º ano de ciro ii após a conquista de babilónia (538 a.c. e 537 a.c.), é proferido o
decreto de ciro. no outono de 537 a.c., zorobabel (ou sesbazar) como governador de judá, e
o sumo sacerdote josué (ou jesua), chegam a jerusalém. a conclusão do segundo templo de
jerusalém deu-se no 6.º ano de dario i, ente 516 a.c. e 515 a.c.. (esdras 3:8-10; 6:14,15)
no 7.º ano de artaxerxes i, entre 458 a.c. e 457 a.c., o sacerdote e copista esdras chega a
jerusalém. (esdras 7:7-9) no 20.º ano de artaxerxes i, entre 445 a.c. e 444 a.c., neemias
chegou a jerusalém, como governador do distrito juridiscional da judá. (neemias 2:1,5-8)
neemias ordena a reconstrução das muralhas de jerusalém. a ordem para a reconstrução das
muralhas de jerusalém constituem o ponto de partida da profecia das "70 semanas [de
anos]" de daniel 9:24-27. de neemias até aos macabeus decorre 260 anos, um período do
qual temos muitas poucas informações bíblicas.
no período selêucida da síria
a luta dos macabeus contra rei antíoco iv epifânio, é descrita com indicações cronológicas.
o livro de i macabeus, abrange o período de 175 a.c. a 135 a.c., e ii macabeus, abrange
obviamente o período de 177 a.c. a 161 a.c.). Às guerras fraticidas da judeia, entre
aristóbulo ii e hircano ii, segue-se a intervenção militar de roma. o reino da judeia é
anexado à província imperial da síria por ceneu pompeu, em 63 a.c..

destruição de jerusalém até divisão do reino


o cálculo para este período para trás desde da destruição de jerusalém e seu templo até o
tempo da divisão do renino de israel após a morte do rei salomão apresenta muitas
dificuldades. o sincronísmo feito entre a cronologia bíblica com a cronologia assíria faz
com que a datação abaixo seja um pouco diferente da adoptadas por outros autores.
uma comparação da duração dos reinados dos reis de reino de judá e de reino de israel
setentrional (conforme registrado no livro bíblico de i reis e ii reis) indicam que este
período de tempo corresponde a 390 anos. outra evidência adicional é encontrada no livro
bíblico de ezequiel 4:1-13. o profeta ezequiel afirma que a duração do "erro da casa de
israel" seria de 390 anos, e que este período terminava na destruição de jerusalém e seu
templo. considerando que o "erro da casa de israel" terminou em outubro de 587 a.c.,
contando para atrás desta data, o período de 390 anos teve início em 977 a.c.. nesse ano,
roboão, filho de rei salomão, tornou-se rei e ocorre a divisão do reino. jeroboão, torna-se rei
sobre as 10 tribos.

outras interpertações
o historiador judeu flávio josefo afirma que construção do templo de jerusalém, ocorreu
143 anos e 8 meses antes da fundação de cartago e 240 depois da fundação de tiro. (contra
apião, livro 1, cap. 17 e antiguidades judaicas, livro 8, cap. 31) segundo pompeu trogo,
citado por justino, do 3.º século d.c.), cartago foi fundada uns 72 anos antes da cidade de
roma (825 a.c.; 753 a.c. + 72 anos) e tiro, fundada 1 ano antes de tróia (em 1209 a.c.).
segundo um mármore de paros, tróia teria sido fundada em 1208 a.c..
estas informações apontam para o ano de 969 a.c. como o ano da construção do templo de
jerusalém. de acordo com estes dados, a divisão do reino de israel teria acontecido em 929
a.c., ou em 930 a.c., como habitualmente se aceita. as datas acima da fundação das cidades
de de roma e de tróia são aceites pelos historiadores. esta última interpertação é
sincronizada com o ano da batalha de carcar, em 853 a.c..
reinado de roboão
desde o último dos 40 anos de reinado de salomão terminado pela primavera de 977 a.c.,
segue que o 1.º ano de reinado dele deve ter começado pela primavera de 1017 a.c.. (i reis
11:42)
roboão, filho do rei salomão, reinou 41 anos em judá. (i reis 14:21) no seu 5.º ano do
reinado (por volta de 973/972 a.c.), o faraó sheshonq i (chamado de sisaque na bíblia), o
fundador da 22.ª dinastia, invade os reinos de judá e de israel setentrional. seu exército era
formado por 1 200 carros e 60 mil cavaleiros e entre eles encontravam-se líbios e núbios
(etíopes). o reino de judá torna-se tributário do egipto. (i reis 14:25; ii crônicas 12:1-4,9) o
sincronísmo directo com sheshonq i em geral e sua campanha militar em particular é de
extrema importância, por causa do elo textual direto com a cronologia do antigo egito.
temos como importantes achados arqueológicos deste período a inscrição mural no templo
de carnac e a estela de megido. ainda segundo a bíblia, sheshonq i era o faraó do egipto
pouco antes da morte do rei salomão. (i reis 11:40)

reino davídico
sabendo que os reinados de saul, david e salomão, duraram cada um 40 anos, a fundação da
monarquia do antigo israel remontaria a cerca de 1097 a.c.. a duração dos reinados indicada
abaixo deverá ser considerada apenas uma referência por aproximação da seguinte forma:

•saul ( 1097 a.c. a 1057 a.c. ) 40 anos

•david ( 1057 a.c. a 1017 a.c. ) 40 anos

•salomão ( 1017 a.c. a 977 a.c. ) 40 anos

divisão do reino até ao Êxodo


as datas que vão desde da construção do templo de jerusalém até o Êxodo de israel, são
pouco exactas. os historiadoress procuraram sincronizar a acontecimentos citados na bíblia
com as cronologias da assíria e da babiblónia. as listas dos reinos de judá e de israel
setentrional contam os anos pela duração dos seus reinados (i e ii reis e de i e ii crónicas) ou
por algum actontecimento particular. nem sempre é evidente se usam o sistema de datação
dos reinados; o sistema de não ascensão, como na assíria e babiblónia, o sistema do ano de
ascensão, como no caso do reino de judá, ou se o mesmo ano é atribuido aos dois.
em i reis 6:1, relata que no 480.º ano (ou seja, 479 anos e alguns meses) após o Êxodo do
egipto, teve ao início da construção do templo de jerusalém. os 480.º ano é um número
ordinal e representam 479 anos completos. diz ainda que isso foi no 2.º mês (abril/maio) do
4.º ano de reinado do rei salomão. isto significa 3 anos completos e 1 mês completo do seu
reinado tinham decorrido. considerando o ano 1013/1012 a.c. - estimado acima - como o
início da construção do templo, isto faz que o Êxodo do egipto terá ocorrido 479 anos antes,
em abibe (nisã) de 1493 a.c. e o início da conquista de canaã, 40 anos depois, no ano de
1453 a.c..

sincronismo cronologia assíria


o monolítico de salmanssar iii, encontrado em kurk pelo assiriólogo j. e. taylor, menciona
alegadamente acabe, rei de israel setentrional, na batalha de carcar. a inscrição reza "dois
mil carros dez mil soldados de infantaria de acabe, o israelita [transliterado de a-ha-ab-bu
mat sir-í-la-a-a]". É opinião geral que acabe seja este "ahabu (hahabu), o sírio". outros
acham que se trate de hadadezer (em assírio adad-idir), rei da síria de damasco. esta batalha
terá ocorrido no 6.º ano do reinado de salmanssar iii. (textos antigos do medio oriente,
james b. pritchard, pág. 278-9) como determinar a data?
É baseado na informação de que era bur (ishdi) sagale, governador da província de guzana
no reinado de assur-dan iii (772 a.c. a 755 a.c.) quando "no monte simânú deu-se um
eclipse do sol". segundo os historiadores, este eclipse solar é identificado como o ocorrido
em 15 do junho de 763 a.c. (calendário juliano). o ano da batalha de carcar ocorreu 90 anos
antes (segundo as listas dos epónimo do ano), em 853 a.c.. por exemplo, se a data do
eclipse, fosse deslocada para o ano de 832 a.c., isso causaria imensas dificuldades
cronológicas.
o obelisco negro de salmanassar iii, no museu britânico, encontrado em nimrud (na bíblia, a
cidade é chamada de calá; kalhu nos textos cuneiformes assírios), menciona o nome de jeú,
rei de israel setentrional, pagando tributo - por intermédio de um emissário. a inscrição reza
que no 18.º ano do reinado de salmanssar iii, o rei recebeu "tributos dos habitantes de tiro,
sídon, e de jeú, filho [ou seja, sucessor dinástico] de onri [transliterado de ia-ú-a mâr hu-
um-ri-í]". (textos antigos do medio oriente, james b. pritchard, pág. 280) compare com as
condições sócio-políticas no reinado de jeú mencionadas em ii reis 10:31-33.

conquista canaã e período dos juízes


quarenta anos após do Êxodo do egipto, josué invadiu a transjordania e canaã. a primeira
cidade a ser conquistada foi jericó, e depois, foi ai. quatro destacados arqueólogos que
escavaram o sítio da antiga jericó: carl watzinger (1907-1909), john garstang (fins da
década de 1930), kathleen kenyon (1952-1958) e bryant wood (1990). apesar de os
arqueólogos estarem de acordo que as muralhas de jericó foram destruídas violentamente
de dentro para fora (josué 6:20 - "as muralhas da cidade desabaram") possivelmente por um
sismo, não concordam quanto à data da conquista.
garstang calcula que a sua conquista terá ocorrido por volta de 1440 a.c., por sua vez,
watzinger e kenyon crêem que a destruição terá ocorrido em 1550 a.c.. (ref.ª "quando os
israelitas conquistaram jericó?" na biblical archaeological review, dr. bryant wood,
março/abril, 1990, pág. 57) a duração do período de tempo intermediário chamado "dos
juízes" não é conhecida em rigor. teve início após a morte de josué e terminou com o
estabelecimento da monarquia do antigo israel, sob saul. (josué 24:31; juízes 2:7,10) em
juízes 4:31, encontramos a primeira referência a uma batalha contra os filisteus.
até ao momento, a primera referência que se conhece é uma inscrição egipcia de à
existência de israel como nação, é a estela de mernepta, da 19ª dinastia, inscrição datada
por volta 1230 a.c.. "israel está destruído, a sua semente [lit. descendência] não existe
mais." alem disso, é certo que muitos historiadores relacionam o povo de israel com o
termo abirú, como aparece nos textos de tell-amarna (da 18ª dinastía), referindo-se a um
povo hóstil; mas esta associação é controversa.

desde do Êxodo até travessia do eufrates


moisés escreveu que "a habitação dos filhos de israel que teve na terra do egipto era 430
anos". (Êxodo 12:40,41) este período de tempo não se refere apenas ao tempo que foram
residentes no egipto, na terra de gosén, mas à duração de anos que residiram sob domínio
do egipto. este período de tempo terá comecado quando abraão cruza o rio eufrates e entra
em canaã e termina com a saída do povo de israel do egipto, sob a liderança de moisés.
abraão, filho de tera, morava em ur, na baixa mesoptâmia. tera e sua família, retornam para
harã (em acadiano haranu). após a morte de tera, abraão sai de harã e atravessa o rio
eufrates rumo a canaã, nessa ocasião, tinha 75 anos. (génesis 11:31,32; 12:1-5) a sua
chegada a canaã e a curta permanencia no egipto, parece ajustar-se exactamente com o fim
do período do médio império do egipto.
adicionando 430 anos à data do Êxodo do egipto (1493 a.c. obtida acima), chegamos ao ano
de 1923 a.c.. adicionando 215 anos a data de saída do Êxodo do egipto, obtemos o ano de
1708 a.c. para mudança de jacó (também chamado de israel) e sua família para o egipto.
segundo o relato de génesis 11:10 a 12:4, desde da entrada de abraão em canaã ao inicio do
dilúvio bíblico, terá decorrido 427 anos.

período antediluviano
a narativa das origens da humanidade é apresentada numa linguagem popular e sem
pretensões cronológicas. (gênesis 1 e 2) a vaga expressão "no principio" e os "dias"
criativos, nada afirmam quanto à data da criação da terra ou da humanidade. a primitiva
sociedade humana anti diluviana, para além pastorícia, é descrita como conhecedora da
metalurgia de cobre e do ferro e no uso de instrumentos musicais. (4:19-22) segundo o
relato de génesis 5:3-29 e 7:6,11, desde do início do dilúvio bíblico até a criação do adão
bíblico, terá decorrido 1 656 anos literais. de acordo com as evidências arqueologias, os
historiadores e exegetas bíblicos concordam unanimemente que a longa longevidade da
humanidade anterior ao dilúvio bíblico citada na bíblia, não têm um valor cronológico, mas
um valor simbólico. existe religiões cristãs que entendem a narrativa cronológica
antediluviana como literal. por exemplo, a religião testemunhas de jeová acredita que a
criação do primeiro humano terá ocorrido no outono de 4 026 a.c. e o período da era pós-
diluviana começou com o ano 2369 a.c..
seu entendimento literal
desde a criação de adão até o dilúvio bíblico teria decorrido apenas 1 656 anos literais. este
período delineados em gênesis 5:1-29 e 7:6, é esquematizado na tabela que segue:

•desde a criação de adão até o nascimento de sete 130 anos

•daí até o nascimento de enos 105 anos

•até o nascimento de quenã 90 anos

•até o nascimento de malalel 70 anos

•até o nascimento de jarede 65 anos

•até o nascimento de enoque 162 anos

•até o nascimento de metusalém 65 anos

•até o nascimento de lameque 187 anos

•até o nascimento de noé 182 anos

•até o dilúvio bíblio 600 anos

os dados apresentados em gênesis para o período antediluviano são encontrados no texto


massorético, em que se baseiam as modernas traduções das [antigo testamento|escrituras
hebraicas]. mas estes dados diferem dos encontrados na septuaginta grega (sigla lxx), mas a
evidência de exatidão claramente favorece o texto massorético. "os dados na septuaginta
grega evidentemente seguem um plano ao qual foram ajustados ... mostram a intenção de
achegá-los a uma norma proporcional mais próxima, baseada em alguma suposta noção
fisiológica." (ref.ª comentário sobre as escrituras sagradas, génesis, pág. 272 nota, traduz.
para o inglês e editado por p. schaff, 1976)
a justificação para rebater os argumentos contrários dos arquelógos sobre aparecimento dos
primeiros humanos à milhares de anos, resume-se no seguinte: os métodos de datação tem
definitivamente limitações (estas originadas pelo dilúvio global) e se baseiam-se apenas em
conjecturas ou teorias não comprovadas.

cronologia do novo testamento


sua data-chave
o evangelho de lucas informa-nos que joão, filho do sacerdote zacarias, apareceu para fazer
baptismos no 15.° ano de tibério césar. (lucas 3:1-3) sabemos que octávio césar augusto
faleceu em 17 de agosto de 14 d.c.. tibério foi indigitado pelo senado romano como
imperador, a 15 de setembro. como os romanos não usavam o sistema de "ano de
ascensão", seu 15.° ano seria em 28/29 d.c..

o nascimento de jesus
segundo o evangelho de mateus, jesus nasceu pouco antes da morte do rei herodes, o
grande. antes de morrer, herodes mandou matar os meninos de belém até aos 2 anos, de
acordo com o tempo que apareceu a "estrela" aos magos. (mateus 2:1, 16-19) nessa ocasião,
o menino jesus teria cerca de 2 anos.
flávio josefo menciona um eclipse lunar no dia em que um líder de uma revolta contra
herodes, chamado matias, era queimado vivo. (antiguidades judaicas, livro 17, cap. 6 § 4;
guerra dos judaicas, livro 1, cap. 33 § 2-4) este eclipse, o único mencionado por flávio
josefo, não é mencionado nos evangelhos. esse eclipse tem sido identificado pelos
historiadores como tendo ocorrido a 13 de março de 4 a.c..
segundo a opinião da grande maioria dos historiadores, o rei herodes terá morrido entre 13
de março (o dia do eclipse lunar) e 11 de abril (o dia de páscoa) do ano 4 a.c. (ou seja, antes
da era cristã). mas esta identificação do eclipse tem vindo a ser questionada. actualmente,
têm aumentado o número dos investigadores que argumentam que o rei herodes poderá ter
morrido no ano 1 a.c.. era tradição dos padres da igreja que jesus teria nascido no ano 3 a.c.
ou 2 a.c..

morte do rei herodes


ao datar quando o senado romano nomeou herodes como "rei da judeia", flávio josefo situa
o evento como ocorrido durante o governo de certos cônsules romanos. segundo esta lista, a
nomeação de herodes como rei terá ocorrido no ano 40 a.c.. segundo outro historiador,
apiano, coloca o evento no ano 39 a.c.. visto que o judeus usavam o sistema do ano de
acessão, podemos considerar que o seu 1.º ano de reinado foi de 39 a.c. a 38 a.c..
pelo mesmo método, josefo situa a conquista de jerusalém por herodes, 27 anos depois da
conquista de jerusalém pelo cônsul cneu pompeu, que ocorreu em 63 a.c.. isto nos dá com
exactidão o ano de 36 a.c. [63 – 27 = 36]. veja antiguidades judaicas, vol. 14, pág. 487-8.
também nos diz que herodes faleceu 37 anos depois de ter sido designado rei [39 – 37 = 2]
e 34 anos depois de conquistar jerusalém [36 - 34 = 2]. veja antiguidades judaicas, vol. 17,
pág. 190-1. isto coloca a sua morte no ano 2 a.c.. josefo diz-nos ainda que herodes tinha
cerca de 70 anos quando morreu, e que a sua nomeação como governador da galileia, deu-
se quando tinha 25 anos de idade. veja antiguidades judaicas, vol. 17, pág. 148 § 1; vol. 14,
pág. 158 § 2. josefo na realidade escreveu 15 anos, mas trata-se dum erro evidente. ele
estaria querendo dizer 25 anos.
sabemos ainda que o dia que herodes morreu foi pouco depois dum eclipse lunar e antes da
festividade da páscoa (14 de nisã, isto é, março/abril). diz ainda a tradição judaica, que a
sua morte foi no dia 2 de sebate (janeiro/fevereiro). veja antiguidades judaicas, vol. 17,
pág. 167 § 4 e pág. 213 § 3. ocorreu um eclipse lunar total em 8 de janeiro de 1 a.c., uns 3
meses antes da páscoa e 18 dias antes do dia tradicional da morte do rei herodes. registou-
se ainda um outro eclipse lunar parcial, a 27 de dezembro de 2 a.c..

na era apostólica
entre 33 d.c. e 48 d.c.
de acordo com historiador judeu flávio josefo (antiquidades judaicas, cap. 19, pag. 351 [8,
2]), herodes agripa i reinou durante 3 anos após da ascensão de imperador cláudio (em 24
de janeiro de 41 d.c.). as evidências históricas indicam que morreu no ano 44 d.c.. de
acordo com o registro de bíblico, pouco antes da morte de herodes agripa, o profeta cristão
agábo prediz uma grande escassez alimentos na judeia, a execução pela espada do apóstolo
tiago, e a prisão do apóstolo pedro - na época da páscoa - e inesperadamente solto. todos
estes eventos podem ser datados seguramente no ano 44 d.c.. (atos 11:27,28; 12:1-11,20-
23)
entre 49 d.c. a 59 d.c.
na antiga delfos, apareceu uma missiva do imperador cláudio na qual se deduz que lúcio
junio galião esteve em coríntio do ano 51 d.c. a 52 d.c.. galião, como procônsul ne acaia,
terá chegado a coríntio em julho de 51 d.c.. sabemos que o apóstolo paulo compareceu
perante galião. (atos 18:11,12,17,18) tudo isto parecem confirmar a primavera de 52 d.c.
como a conclusão da 18 meses de permanência de paulo na cidade. o apóstolo terá chegado
a corintio no começo de 50 d.c..
outra referência adicional é encontrada na declaração de chegada de paulo a corínto. paulo
encontrou-se "um certo judeu nomeou aquila, um nativo de ponto, que pouco antes tinha
chegado da itália, e príscila, a esposa dele, por causa do facto que cláudio tinha ordenado
que todos os judeus partissem de roma." (atos 18:2) de acordo com o historiador paulo
orosius, do 5.º século, esta ordem de expulsão ocorreu no 9.º ano de imperador cláudio, isto
quer dizer, no ano de 49 d.c..
no fim da 3.ª viagem missionária de paulo ao chegar a jerusalém, o apóstolo é detido.
comparece perante o sumo sacerdote ananias, filho de nadebeu (47 a 59 d.c.), e do sinédrio.
ele foi levado para cesareia e lá permaneceu em custódia durante dois anos, até que antónio
félix (52 d.c. a 59 d.c.) foi substituído por pórcio festo (59 d.c. a 62 d.c.) como governador
da judeia. (atos 21:33; 23:23-35; 24:27) a data da chegada de festo e da partida subsequente
de paulo para roma terá sido no outono de 59 d.c..

entre 60 d.c. a 100 d.c.


a história secular dá 18 de julho de 64 d.c. como a data do grande incêndio em roma,
seguindo que estourou a perseguição aos cristãos ordenada por imperador nero. o
encarceramento final de paulo e sua execução subsequente ajusta-se logicamente neste
período. (ii timóteo 1:16; 4:6,7)
céstio galo, legado da província da síria, cerca jerusalém com uma legião (isto é, seis mil
soldados), mas é rechaçado com pesadas perdas. assim como aconteceu com último
procurador romano, géssio floro (64-66 d.c.), céstio galo teve que se retirar para cesaréia. É
o início da rebelião judaica, fartos das muitas arbitrariedades, da corrupção e de repressão
por parte dos anteriores procuradores romanos.
o imperador nero envia para judeia um experiente general - vespasiano. em companhia de
seu filho tito, vespasiano invade a galiléia na primavera de 67 com 10 legiões (isto é, 60 mil
soldados). no outono, a galiléia está definitivamente ocupada pelos romanos. na primavera
de 68, vespasiano ocupa sucessivamente a peréia, as planíces costeiras, a região
montanhosa da judéia e de samaria e a iduméia. quando está preparado para atacar
jerusalém, o imperador nero se suicida. isto sucede em 9 de junho de 69 d.c.. vespasiano
espera se definir a situação em roma.
vespasiano é aclamado imperador no dia 1 de julho de 69 e marcha para roma, deixando a
guerra sob o comando do general tito, seu filho. tito cerca jerusalém pouco antes da páscoa
(14 de nisã) de 70, com quatro legiões (isto é, 24 mil soldados). em julho de 70, toma a
fortaleza antónia, a norte do templo, um dos redutos rebeldes. tito manda incendeiar o
templo de jerusalém, em agosto. no mês seguinte, é ocupado o palácio de herodes. a dia
exacto da destruição do templo de jerusalém é controversa. a tradição rabínica diz que foi
no dia 9 do mês de ab (29 de agosto de 70), enquanto flávio josefo diz que foi no dia 10 de
ab.
em resultado da perseguição contra os cristãos ordenada pelo imperador domiciano (entre
14 de setembro de 81 d.c. a 16 de setembro de 96 d.c.), o apóstolo joão é exilado na ilha de
patmos. foi na ilha de patmos que escreveu o livro do apocalipse, aproximadamente no ano
96 d.c.. (apocalipse 1:1) o evangelho e três cartas (epístolas) foram escritas de Éfeso (na
Ásia menor) ou na sua vizinhança, logo depois de ter sido solto. o último dos 12 apóstolos
terá morrido por volta no ano 100 d.c., findando a era apostólica.

uma introdução à cronologia do mundo bíblico


o que é cronologia?
a cronologia (do grego cronos=tempo; logia= estudo, tratado) é a ciência que
estuda as divisões do tempo e a determinação da ordem e sucessão dos
acontecimentos. a cronologia bíblia é uma especialização desta ciência e visa a
identificação cronológica, ou seja, por datas organizadas, dos eventos narrados na
bíblia.
também chamamos de cronologia a uma espécie de classificação, tabela ou lista
de acontecimentos na ordem do tempo. vejamos, como exemplo, a cronologia do
reinado dos reis de judá desde a morte de salomão, quando o reino de israel é
dividido, até a conquista de judá pelos babilônicos:
datas reinados

931 ac. morte de salomão e divisão do reino

931-914 ac reinado de roboão

914-912 ac reinado de abiam

912-871 ac reinado de asa

871-848 ac reinado de josafá

848-841 ac reinado de jeorão

841 ac reinado de ocozias

841-835 ac reinado de atalia

835-796 ac reinado de joás

796-767 ac reinado de amasias

767-750 ac reinado de ozias

750-734 ac reinado de joatão

734-727 ac reinado de acaz

727-698 ac reinado de ezequias

698-643 ac reinado de manassés

643-641 ac reinado de amon

640-609 ac reinado de josias

o calendário cristão:
você deve ter percebido que as datas apresentadas na cronologia acima estão em
ordem decrescente, ou seja, do número maior para o menor. por que isto
acontece?
no decorrer da história, os diversos povos foram criando formas de contar o tempo
e guardar na memória a data dos fatos mais importantes. o método mais comum
era utilizar os anos de governo de um rei. este é o método usado, por exemplo, no
livro de daniel (daniel 8:1), mateus (mateus 2:1), jeremias (jeremias 1:1), dentre
muitos outros. também poderiam ser usados como referência para contar o tempo
acidentes naturais, como terremotos (amós 1:1); acontecimentos políticos, como o
exílio (ezequiel 1:1); festas, como o pentecostes (atos 2:1); grandes construções,
como o templo de jerusalém, ii crônicas 8:1) etc.
durante a idade média, porém, um monge resolveu simplificar a forma de contar o
tempo. ele criou um sistema de contagem de tempo que possuía como ponto
central o nascimento de cristo, que ele considerou como ano 1. assim, tudo o que
ocorrera antes ou depois do nascimento de cristo era contado tomando como
referência esta data. assim, como herodes começou a reinar na palestina 37 anos
antes de jesus nascer, a data do início de seu reinado é o ano 37 ac. já a
conversão de paulo, ocorreu 34 anos depois do nascimento de jesus, logo, a data
deste acontecimento é 34dc. veja o gráfico:
nascimento de cristo

________!___________________________∗
___________________________!______
37 1 34
acontecimentos antes do nascimento de cristo= ac acontecimentos depois do
nascimento de cristo= dc
É por isso que na cronologia cristã, que é a adotada atualmente em quase todo o
mundo, as datas antes do nascimento de cristo sempre vão diminuindo e, depois,
aumentando. neste sentido, salomão morreu em 931 ac porque morreu 931 anos
antes de jesus nascer e estamos no ano 2000, porque estamos vivendo 2000
anos depois do nascimento de cristo.
geralmente usamos somente a sigla ac, para alertar que estamos falando de datas
anteriores ao nascimento de cristo, já que estas menções são mais raras. no dia a
dia, como a maioria das datas a que fazemos referência são de acontecimentos
posteriores ao ano 1, acabamos por abolir a sigla dc.
panorama cronológico do antigo testamento:
não poderemos incluir, aqui, uma cronologia completa de todos os acontecimentos
do antigo testamento. o que faremos a seguir é apresentar os principais períodos
da história bíblica, dos patriarcas a volta do exílio babilônico, cerca do v século ac.
faz-se importante ressaltar que muitas destas datas são incertas, já que se
referem a acontecimentos muito antigos, sobre os quais há poucas informações
na bíblia ou fora dela, e que, portanto, torna-se muito difícil organizá-los em uma
cronologia.
Época dos patriarcas - os primeiros acontecimentos históricos narrados na bíblia,
ou seja, possíveis de serem datados, remontam à abraão, por volta de 1850 ac.
com ele se inicia o período conhecido como Época dos patriarcas. este período,
que finaliza por volta de 1778 a 1610 ac., compreende, desde a instalação dos
patriarcas em canaã até o seu deslocamento para o egito.
permanência no egito - É provável que os hebreus tenham permanecido no egito
até 1250 ac. ali o povo cresceu muito e chegou a ser escravizado.
Êxodo - segundo os estudiosos, a saída dos hebreus do egito ocorreu por volta de
1250 ac.
instalação na palestina - a chegada dos hebreus em canaã aconteceu cerca de
1230 ac. este povo levou mais ou menos dois séculos conquistando e
organizando-se neste território. este período, que finaliza com a unção de saul
como rei por volta de 1030 ac, também é conhecido como Época ou período dos
juízes.
reino de israel - este período abarca os reinados de saul (1030-1010 ac.),
momento de transição da organização em tribos para o sistema monárquico; de
davi (1010-971 ac), etapa de grandes campanhas militares; e de salomão (971-
931 ac), época de grande estabilidade e riqueza, quando é criada uma corte em
jerusalém.
reino dividido: judá e israel - após a morte de salomão, as tribos do norte se
separaram, criando o reino de israel ou do norte. este reino possuía uma área
geográfica maior e era mais rico que o reino do sul ou de judá. porém,
politicamente era instável, ao contrário do de judá, que continuou governado pela
dinastia de davi. o reino de israel iniciou-se com o reinado de jeroboão i, após a
morte de salomão, em 931 ac, e se prolongou até 722 ac, quando este reino foi
conquistado pelos assírios. já o reino de judá, também inaugurado após a morte
de salomão, teve como primeiro rei roboão, seu filho, e prolongou-se até a
conquista pelos babilônicos em 597 ac.
exílio babilônico - muitos judeus foram deportados para a babilônia, onde viviam
organizados em comunidades. o exílio prolongou-se de 597 ac, momento em que
foi realizada a primeira deportação, até 539 ac, quando o império babilônico chega
ao fim após sua conquista pelos persas.
volta do exílio e reorganização de judá - em 538 ac ciro, rei dos persas, assina
um edito que põe um ponto final ao exílio judaico na babilônia. no ano seguinte,
inicia-se a volta para a judéia. este período é marcado pela reconstrução das
muralhas e do templo de jerusalém. como a judéia perdeu a sua autonomia
política, os judeus passaram a ser organizados pelo grupo de sacerdotes e por
governadores impostos pelos impérios que dominavam a região. após o domínio
persa, que finaliza em 331 ac, a judéia passa a ser controlada pelos gregos.
conclusão:
sobre cronologia
a bíblia de referência thompson, com versículos em cadeia temática, almeida, edição
contemporânea, editora vida-1997, relata o seguinte, na página 1384, através de uma nota:
“não há um sistema de cronologia da bíblia geralmente aceito”. as datas a seguir
concordam com ussher, mas estas são usadas somente como base de trabalho, e não como
absolutamente exatas.
quem é ussher?
a revista super interessante, em dezembro de 1999, publicou uma matéria sobre
calendário, na pág. 30:
“em 1650, o arcebispo irlandês, james ussher, fez as contas e concluiu que deus
criou o mundo às 15h30 do dia 23 de outubro de 4.004 a.c., e que o apocalipse aconteceria
no mesmo dia e horário em 1996.” bem errou, mas ussher inventou a expressão “antes de
cristo” que usamos até hoje.
no livro introdução bíblica de j. cabral, sétima edição, rio de janeiro: universal-
1997 coleção reino de deus, 123 editora gráfica universal ltda., encontramos na pág. 55 o
assunto sobre esboço da cronologia:
“os dados cronológicos fornecidos pela bíblia são insuficientes para, com eles, se
elaborar a base de um sistema exato de datas; e há divergência de opiniões entre os
eruditos.”
segundo ussher, a criação de adão se deu em 4004 a.c., o dilúvio em 2348 a.c. e o
Êxodo em 1491 a.c.

cita também na pág. 217 sobre o ilustre e consagrado historiador flávio josefo, o
mesmo citado na revista super interessante em dezembro de 1999, na matéria sobre o
calendário, editora abril na pág. 33: “temos somente 22 livros que contém a história de todo
o tempo, livros que cremos serem divinos... da morte de moisés até o reinado de artaxerxes,
os profetas que sucederam moisés escreveram a história.”
agora veja a cronologia da bíblia sagrada, traduzida por joão ferreira de almeida,
2ª edição-1993, sociedade bíblica do brasil, são paulo-sp, auxílio para o leitor, na pág. 3 e
também na bíblia de estudos almeida, sociedade bíblica, barueri-sp-1999, na pág. 103:
“não há condições para se datarem os eventos relatados nos primeiros onze
capítulos de gênesis. os períodos dos patriarcas, do Êxodo e da conquista de canaã,
aparecem nesta cronologia com duas datas possíveis, que constituem as posições mais
representativas dos estudiosos do antigo testamento, e mesmo estas são datas aproximadas.
só a partir da época dos reis é que se pisa em terreno firme em matéria de cronologia, sendo
mínimas as discordâncias entre os eruditos bíblicos. nesta tabela cronológica abaixo, a
abreviação “a.c.” significa “antes de cristo”.”
eventos principais

personagens nascimento

abraão 2160? 1950 a.c.?

isaque 2060? 1850 a.c.?

jacó e esaú 2000? 1790 a.c?


josé 1909? 1699 a.c.?

entrada no egito 1870? 1650 a.c.?

os israelitas são escravizados no egito 1580? 1580 a.c.?

o nascimento de moisés 1520? 1330 a.c.?

saída dos israelitas do egito 1440? 1280 a.c.?

reinado de davi 1010 a 970 a.c.

reinado de salomão 970 a 931 a.c.

na bíblia sagrada de referência thompson, encontramos o seguinte sobre


cronologia:
eventos principais

personagens nascimento

o dilúvio 2348 a.c.

a chamada de abraão 1921 a.c.

a família de jacó entra no egito 1706 a.c.

morte de josé 1635 a.c.

nascimento de moisés 1571 a.c.

Êxodo (saída do egito) 1491 a.c.

reinado de davi 1055 a 1015 a.c.

reinado de salomão 1015 a 975 a.c.

a cronologia da bíblia sagrada católica, revista por frei joão josé pedreira de castro,
editora ave maria ltda., 74ª edição, pág. 8, nos mostra:
eventos principais

personagens nascimento

abraão + - 1850 a.c.

moisés + - 1250 a.c.

reinos: davi e salomão + - 1000 a.c.

a cronologia da bíblia sagrada católica, edição pastoral, sociedade bíblica católica


internacional e paulus-1990 na pág. 1614, nos mostra:
eventos principais

personagens
nascimento

abraão 1800 - 1300 a.c.

formação do povo de israel 1300 - 1050 a.c.

monarquia unida em israel 1040 - 931 a.c.

tabela comparativa
obs.: em fonte itálica a cronologia da dra analígia está em concordância com o autor indaléssio;

em fonte negritada sua cronologia está em discordância com o autor indaléssio.

analígia s. francisco indaléssio costa rodrigues


doutora
rio de janeiro – rj autor dessa obra
presidente prudente – sp

pais ano que ano que ano que ano que


nasceu morreu nasceu morreu

1º dia da
adão 0001 0930 criação 930

sete 0130 1042 130 1042

enos 0235 1140 235 1140

cainã 0325 1235 325 1235

maalalel 0395 1290 395 1290

jarede 0460 1422 460 1422


enoque 0622 0987 622 0987

matusalém 0687 1656 687 1656

lameque 0874 1651 874 1651

noé 1056 2006 1056 2006

sem 1556 2156 1556 2158

arfaxade 1656 2094 1658 2096

selá 1691 2124 1693 2126

héber 1721 2185 1723 2187

pelegue 1755 1994 1757 1996

reú 1785 2024 1787 2026

serugue 1817 2047 1819 2049

naor 1847 1995 1849 1997

terá 1876 2081 1878 2083


abraão 1946 2121 1948 2123

isaque 2046 2226 2048 2228

jacó 2106 2253 2108 2255

egito entrada saída entrada saída


2236 2666 2238 2668

moisés 2586 2706 2588 2708

reinados

reis
inicio tÉrmino inicio tÉrmino

saul 3102 3142 3065 3104

davi 3142 3182 3104 3144

salomão 3182 3222 3144 3183


ao compararmos os dois sistemas cronológicos, logo é possível detectar onde a doutora
analígia, equivocou-se na sua cronologia bíblica, pois de adão até o ano do dilúvio 1656,
ambas estão em concordância, mas a partir da morte de sem, e do nascimento de arfaxade, a
doutora analígia equivocou-se em dois anos, por não ter observado o que está escrito no
livro de gênesis cap 11:10: “sem era da idade de cem anos e gerou arfaxade, dois anos
depois do dilúvio.” quando ocorreu o dilúvio? segundo a sua própria cronologia, aponta
que o dilúvio ocorreu no ano 1656, a qual é a data exata do evento.
agora se somarmos 1656 + 2 anos após o dilúvio = (ao ano 1658), quando sem era
da idade de 102 anos, gerou arfaxade, e viveu sem depois que gerou arfaxade, 500 anos; e
gerou filhos e filhas, e morreu com 602 anos.
se observarmos a data do nascimento de abraão pela cronologia da doutora analígia,
ela afirma que abraão nasceu no ano 1946 desde a criação, o que contradiz o historiador
flávio josefo, que afirma na sua obra completa da historia dos hebreus, livro primeiro cap 6-
20, pág 55, onde ele diz que abraão foi o décimo desde noé, e que nasceu 292 anos depois
do dilúvio. conferindo: 1656 ocorreu o dilúvio, se somarmos 292 anos, teremos a soma de
(1656 + 292) = 1948, e não o ano 1946, dito pela doutora analígia.
o que em conseqüência deste equivoco, causou um efeito dominó na sua cronologia
bíblica de sem até moisés, em 02 anos de erro.
a cronologia do período dos reinados, ela afirma que saul, começou a reinar no ano
3102, davi 3142 e salomão 3182. afirma também que a saída do povo do egito ocorreu no
ano 2666, portanto deixou de observar o que está escrito no livro de i reis cap 6:1 “no ano
480, depois de saírem os filhos de israel do egito, no ano 4º do reinado de salomão sobre
israel, no mês de zive (este é o mês segundo) começou a edificar a casa do senhor.”
a doutora analígia afirma que a saída do egito foi no ano 2666 + 480 anos após a
saída = 3146, que seria o quarto ano do reinado de salomão pela sua cronologia, e também
é possível sabermos que salomão começou a reinar no ano 3142.
portanto a sua cronologia aponta o ano 3182 para o reinado de salomão, o que na
sua própria cronologia ela se contradiz, errando por um período de 40 anos.
concluímos que a doutora analígia equivocou-se de sem até moisés, por apenas dois
anos, e começou o período dos reinados com uma margem de erro de trinta e oito anos da
data exata do início do reinado de salomão o ano 3144.
o que chamou a atenção é que a sua cronologia, embora com datas aproximadas, é
a que mais se aproximou da realidade, quando se pesquisa o assunto desde a criação, mas
usa os 400 anos do período interbíblico, sendo sua data para o nascimento de jesus o ano
4235, diferença de 507 anos a mais do calendário judaíco.

agora vejamos um sistema de cronologia da bíblia sagrada, criada pelo autor deste livro,
indaléssio costa rodrigues, que diante de tantas incertezas, dúvidas, inexatidões, palpites e
datas apenas aproximadas dos quadros cronológicos do capítulo 1, sendo estas nada
convincentes, resolveu ele próprio estudar o assunto e elaborar o sistema de cronologia
da bíblia sagrada, com datas exatas:
eventos principais

personagens nascimento

abraão 1.948 d. criação 1780 a.c.

isaque 2.048 d. criação 1680 a.c.

jacó e esaú 2.108 d.


1620 a.c
criação

josé 2.199 d. criação 1529 a.c.

entrada no egito 2.238 d. criação 1490 a.c.

os israelitas no egito: 430 anos 1490 a 1060 a.c.


do ano 2.238 à 2.668 d. criação

nascimento de moisés 2588 d. criação 1140 a.c.

moisés: saída do egito 2668 d. criação 1060 a.c.

davi 3074 d. criação 654 a.c.

cronologia por perÍodos

perÍodo anos

de adão até o nascimento de noé 1056

do nascimento de noé até o dilúvio 600

do dilúvio até o nascimento de abraão 292

de adão até o nascimento de abraão 1948

do nascimento de noé até abraão 892

de adão até a morte de noé 2006

da morte de adão até a morte de noé 1076

da morte de adão até a morte de abraão 1193

da morte de noé até a morte de abraão 117

do dilúvio até a morte de abraão 467

adÃo ( 3728 a.c )


fonte geraÇÕes ano

gênesis 5:3 tinha adão 130 anos quando 130


gerou sete no ano 3.598 a. c

gênesis 5:6 passados 105 anos sete gerou 235


enos no ano 3.493 a c

gênesis 5:9 passados 90 anos enos gerou 325


cainã no ano 3.403 a. c

gênesis 5:12 passados 70 anos cainã gerou 395


maalalel ano 3333 ac

gênesis 5:15 passados 65 anos maalalel 460


gerou jarede ano 3.268 a.c

gênesis 5:18 passados 162 anos jarede 622


gerou enoque ano 3.106 a. c

gênesis 5:21 passados 65 anos enoque 687


gerou matusalém em 3041ac

gênesis 5:25 passados 187 anos ( 2854ac) 874


matusalém gerou lameque
gênesis 5:28-29 passados 182 anos, lameque 1056
gerou noé no ano 2.672 a. c

noÉ

fonte acontecimentos d . criação

gên. 5:28-29 nasceu noé no ano 2672 a.c 1056

gên. 5:32 tinha 500 anos quando noé 1556


gerou os trigêmeos sem,
cão, jafé no ano 2.172 a. c

gên. 5:6 tinha 600 anos quando veio o 1656


dilúvio no ano 2.072 a. c

gên. 11:10 tinha 602 anos quando 1658


nasceu arfaxade..2070 a. c

gên. 11:12 tinha 637 anos quando 1693


nasceu selá ....... 2.035 a. c

gên. 11:14 tinha 667 anos quando 1723


nasceu ebér.........2.005 a. c

gên. 11:16 tinha 701 anos quando 1757


nasceu pelegue....1.971 a. c

gên. 11:18 tinha 731 anos quando 1787


nasceu réu..........1.941 a. c

gên. 11:20 tinha 763 anos quando 1819


nasceu serugue....1.909 a. c

gên. 11:22 tinha 793 anos quando 1849


nasceu naor.........1.879 a. c

gên. 11:24 tinha 822 anos quando 1878


nasceu terá..........1.850 a. c

gên. 11:26 tinha 892 anos quando 1948


nasceu abraão .....1.780 a. c

gên. 9:29 noé conheceu abraão 58 2006


anos, quando morreu aos
950 anos...............1.722 a. c

abraÃo

ano
fonte acontecimentos ano antes de
desde a cristo
criaÇÃo

abrão nasceu 290 anos 1948 1780


gên. 5:28 – antes da entrada do
29 povo de israel no egito,
e 720 anos antes da
saída do povo.

abrão tinha 58 anos 2006 1722


gên. 9:29 quando morreu noé

abrão tinha 75 anos 2023 1705


gên. 12:4 quando deus mandou
sair da sua parentela

abrão tinha 86 anos 2034 1694


gên. 16:16 quando agar teve um
filho chamado ismael

abrão tinha 99 anos


gên. 17:1- quando deus mudou
15 seu nome para 2047 1681
abraão, ismael tinha
gên. 17:24- 13 anos, sarai 89 anos
25 e seu nome foi mudado
para sara, no mesmo
gên. 19:24-
ano em que o anjo do
25
senhor destruiu
sodoma e gomorra

abraão tinha 100 anos 2048 1680


gên. 21:5 quando sara teve um
filho chamado isaque

abraão tinha 140 anos 2088 1640


gên. 25:20- quando isaque casou-
21 se com rebeca

abraão tinha 160 anos 2108 1620


gên. 25:26 quando nasceu os
gêmeos jacó e esaú

abraão tinha 175 anos 2123 1605


gên.25:7 quando morreu

sara

ano
fonte acontecimentos ano antes de
desde a cristo
criaÇÃo

sara nasceu 10 anos 1958 1770


gên. 17:17 após o nascimento de
abraão.

sara com 90 anos gerou 2048 1680


gên. 17:17 isaque

sara morreu com 127 2085 1643


gên. 23:1-2 anos, sendo isaque da
idade de 37 anos e
abraão tinha 137 anos

depois da morte de
sara, abraão casou-se 2123 1605
gên. 25:17 com quetura e viveu +
38 anos e morreu,
quando isaque tinha 75
anos e ismael 89 anos

josÉ
ano ano antes
fonte acontecimentos desde a de cristo
criaÇÃo

gên. 30:23- josé nasceu, quando 2199 1529


24 jacó tinha 91 anos.

josé tinha 17 anos


gên. 39:1 quando foi vendido 2216 1512
para o egito, jacó 108
anos

gên. 39:7- josé tinha 28 anos


20 quando foi preso, por 2227 1501
causa da mulher de
faraó, e isaque 179
anos

gên. 41:29 josé tinha 30 anos 2229 1499


quando foi tirado da
prisão para decifrar o
sonho de faraó
gên. 41:53 josé tinha 37 anos
quando terminou o
período de sete anos de 2236 1492
fartura, jacó 128 anos.

josé tinha 39 anos


gên. 45:6 quando disse: “já
houve dois anos de 2238 1490
fome” e mandou que
jacó, que tinha 130
anos, fosse para o
egito.

gên. 45:11 josé tinha 44 anos 2243 1485


quando acabou os sete
anos de fome

gên. 49:33 josé tinha 56 anos , e 2255 1473


jacó morreu com 147
anos

gên. 50:26 josé tinha 110 anos 2309 1419


quando morreu

moisÉs

fonte acontecimentos ano ano antes de


desde a cristo
criaÇÃo

Êxodo 2:2- moisés nasceu 350 anos


10 depois da entrada de
jacó no egito 2588 1140

Êxodo 2:11- com 40 anos matou um


12 e atos egípcio
7:23 2628 1100

com 80 anos moisés


tirou os filhos de israel
Êxodo 3:2 do egito com mão forte 2668 1060

gen. 50:25- depois de 359 anos da


26 morte de josé ocorrida
no ano 2309, moíses
Êxodo tirou os ossos de josé 1060
13:19 2668
do egito no ano 2668.

com 120 anos morreu


após ter andado 40 anos
deut. 34:7 no deserto com o povo 2708 1020
entrada no egito
fonte acontecimentos ano ano
desde a antes de
criaÇÃo cristo

jacó desceu com 70 pessoas 2238 1490


gên. 46:27 e ao egito, quando tinha 130
47:9 anos de vida e josé tinha 39
anos

gên. 41:54 e jacó tinha 135 anos quando 2243 1485


45:6-11 terminou os sete anos de
fome, e josé 44 anos

jacó viveu 17 anos no egito, 2255 1473


até que veio a morrer com
gên. 47:28 147 anos, josé 56 anos

passado 54 anos da morte 2309 1419


de jacó, veio josé a falecer
gên. 50:26 com 110 anos

Êx 2:2-10 at da morte de josé até o 2588 1140


7:20-35 nascimento de moisés
foram 279 anos

at 7:20-35 da entrada do povo de 2588 1140


israel no egito até o
nascimento de moisés
foram 350 anos

Êx 12:40- passados mais 80 anos, 2668 1060


41 moisés tirou o povo do
egito, após 430 anos de
escravidão

Êx 12:40- o tempo que os filhos de israel


41 habitaram no egito foi de 430
anos e saíram da terra do egito 2668 1060
num 33:3 no dia 15 do mês primeiro

Êx 12:37
deut 34:7 moisés andou com o povo, 2708 1020
pelo deserto por 40 anos
at 7:36
depois da saÍda do egito

fonte acontecimentos ano ano


desde a antes de
criaÇÃo cristo

Êx 12:40- primeiro ano da saída 2668 1060


41 dos filhos de israel do
egito

Êx 18:13- no 2º mês da saída, 2668 1060


16 e 21-26 moisés instituiu o
juizado de pequenas
causas

diz que israel habitou 2708 1020


núm 21:25 em todas as cidades dos
amorreus em hesbom

diz que aarão era morto,


e morreu no 5º mês do
núm 20:29 e ano 40º da saída dos 2708 1020
33:38-39 filhos de israel do egito,
no 1º dia do mês, e
tinha aarão 123 anos
quando morreu

núm 21:32 diz que moisés mandou


espiar a jaezer, depois
deut 1:3 veio a morrer no 2708 1020
mesmo ano 40º, no mês
deut 34:7
undécimo

juizes diz que israel habitou 3008 720


11:26 300 anos em hesbom
(2708+300)

tabela cronolÓgica " indalÉssio "


dos profetas
ano
fonte profetas antes de reinado
cristo reis

i samuel 3:20 samuel 663 a 624 saul reinou 40


anos
10:1

i samuel
16:12,13 samuel reinou
i reis l:8 natã 624 a 584 davi
i crônicas e gade 40 anos
11:3/21:19/29:29

i reis reinou
natã
l:32-34 584 a 545 salomão
aías
ii crônicas 10:15 40 anos

i reis l4:2-18 reinou


aías
ii crônicas 10:15 roboão
semaías
11:2 545 a 529 17 anos

i reis l5:29
ii crônicas 11:2 aías 529 a 527 reinou
abião
semaías
3 anos

i reis l6:1 jeú reinou


ii crônicas 527 a 487 asa
15:1,2-8 azarias 41 anos

ii reis 3:11 reinou


elias
ii crônicas 18:6- 486 a 462
eliseu josafá
7 25 anos
mica
21:12

ii reis reinou
8:7-16
9:36 elias 465 a 458 8 anos
jorão
ii crônicas 21:5- eliseu
12

ii reis reinou
1:2-17 458
8:7-24 elias 1 ano
acazias
9:1 eliseu

ii reis reinou
eliseu 458 a 452 atália
9:1 7 anos

ii reis reinou
eliseu 452 a 413 joás
13:10-20 40 anos

ano
fonte profetas antes de reinado
reis
cristo

ii reis 14:25 reinou


jonas 1:1 jonas 413 a 385 amazias
29 anos

jonas uzias ou azarias


oséias
amós reinou
ii reis 14:25 385 a 334 52 anos
oséias 1:1 isaías
amós 1:1
isaías 6:1

oséias 1:1 oséias reinou


amós 1:1 amós 334 a 319
isaías 1:1 isaías jotão 16 anos
miquéias
1:1 miquéias

oséias 1:1 oséias


amós 1:1 amós
isaías 1:1 isaías reinou
miquéias 1:1 acaz
319 a 304
miquéias 16 anos

oséias 1:1 oséias reinou


amós 1:1 amós
isaías 1:1 isaías 29 anos
miquéias 1:1 304 a 276 ezequias
miquéias
jeremias
26:18

ii reis profetas reinou


21:1-10 276 a 222 manassés
(anônimos) 55 anos

ii reis 21:10 profetas reinou


222 a 221 amom
21:18-19 (anônimos) 2 anos

ii crônicas
35:25
sofonias 1:1 sofonias josias reinou
jeremias jeremias 221 a 191
25:3 31 anos

jeremias 191 reinou


jeremias joacaz
3 meses

jeremias reinou
25:1
jeremias 191 a 181 11 anos
eliaquim ou joaquim
27:1

36:1

jeremias jeremias 181 reinou


24:1 joaquim
3 meses

ano reis
fonte profetas antes de reinado
cristo

ii crônicas
36:12 ezequiel
ezequiel 1:1 181 a 171 zedequias reinou
jeremias jeremias
32:1-2 11 anos

ezequiel 8:1
ezequiel
nabucodonozor
20:1 189 a 145 reinou
24:1 daniel
45 anos
ii reis 25:27
ezequiel
26:1 / 29:1 ezequiel 145 a 119 evil-merodaque reinou

32:1 / 40:1 daniel 27 anos

daniel reinou
1:1-6 daniel
belsazar
118 a 115 3 anos
7:1

ageu 1:1
ageu
daniel 115 a 112 reinou
dario
1:21 daniel
4 anos
6:1-2

ii crônicas
36:21-22 ageu
esdras 1:1-2 112 a 109 ciro reinou
daniel
daniel 1:21 4 anos

esdras
5:1
6:1-15 esdras 109 a 104 reinou
zacarias 1:1- ageu dario
7 zacarias 6 anos

7:1

esdras esdras reinou


ageu
5:1 zacarias 104 a 92 assuero 13 anos

esdras

5:1 esdras reinou


ageu
6:14-15 zacarias artaxerxes 33 anos
92 a 60
neemias

8:1-8

malaquias rei herodes


3:1
malaquias
mateus 60 ao reinou
11:10 nascimento de
jesus 60 anos
lucas 1:76

lucas 1:76 tempo de cristo viveu


3:23 / 16:16 joão batista (33 anos)
jesus 33 anos

houve perÍodo intertestamentÁrio


ou
interbÍblico?

“no livro o mundo do novo testamento, de j. i. packer, editora vida, no tópico


história do novo testamento, na página 9, está escrito: os quatrocentos anos decorridos
desde a profecia de malaquias até vinda de cristo, são conhecidos como período
intertestamentário. os livros de macabeus, que descrevem a revolta macabéia e o caos na
palestina, e os escritos de josefo, historiador do primeiro século da era cristã, são as
principais fontes sobre este período.”
no livro de j. cabral, introdução bíblica, na página 138, está escrito:
“de malaquias a mateus, encontramos um silêncio divino de quatro séculos. nesse
período, chamado interbíblico, por se localizar entre os dois testamentos, deus, não falou
por meio de profetas, nem pela palavra escrita, preparando o mundo para o nascimento de
jesus.”
na bíblia de referência thompson, editora vida - 1997, encontramos na página 1385, um
intervalo entre o antigo e o novo testamento, de quatrocentos anos.
e o que chama a atenção é uma nota que diz: “há considerável incerteza quanto às
datas exatas de grande parte da história da bíblia”.
na página 1375 está escrito: “a história do intervalo do antigo e o novo testamento é
às vezes considerada como trivial, já que durante esse período nenhum profeta falou
inspirado por deus”.
esse período é também conhecido como “os séculos de silêncio”.
sem dúvida o conhecimento tanto dos eventos importantes, como a literatura da
época é de grande valor, por que eles constituem um pano de fundo para a vinda e vida de
cristo.
thompson disse na sua nota que há considerável incerteza quanto às datas exatas de
grande parte da história da bíblia, e isso motivou o autor deste livro a estudar o assunto e
criar um sistema de cronologia, com exatidão, entendendo que o período interbíblico ou
intertestamentário, período esse de quatrocentos anos, na verdade é um período de erros
acumulados por flávio josefo, e que no resultado final somando todos os anos desde a
criação, daria, cinco mil setecentos e sessenta e cinco anos, que é o ano que os judeus
estão desde a criação de adão, e se somarmos mais quatrocentos anos teremos seis mil
cento e sessenta e cinco anos de história, o que contraria a própria história da humanidade.
o sistema cronológico, mostra que não houve período interbíblico de 400 anos entre
malaquias e jesus, pois no livro de lucas cap 16:16 diz: “a lei e os profetas duraram até
joão batista, desde então é anunciado o reino de deus, e todo o homem emprega força para
entrar nele”.
a literatura, isto é, as fontes de informações para estudos desse período vêm-nos da bíblia,
de josefo e dos apócrifos.
a bíblia, sobre tais sucessos, pouco nos informa, portanto as fontes exclusivas são
flávio josefo e os apócrifos.
josefo, sem dúvida, é um grande historiador. suas obras ainda hoje são estudadas
com carinho e prestam inestimáveis auxílios à história do período interbíblico, finaliza
enÉas tognini.''

calendÁrio

equivalÊncia
comemoram em setembro
comemoramos em janeiro
ano novo desde a criação
ano novo d.c
calendário judaico
calendário brasileiro
2001 5762
2002 5763

2003 5764

2004 5765

2005 5766

2006 5767

2007 5768

2008 5769

2009 5770

2010 5771

2011 5772

2012 5773

2013 5774

2014 5775

2015 5776

2016 5777

2017 5778

2018 5779

2019 5780

2020 5781

e, assim por diante, até.......

2030 5791
2040 5801
2050 5811
2100 5861
2200 5961
2300 6061
2400 6161
2500 6261
2600 6361
2700 6461
2800 6561
2900 6661
3000 6761
3239 7000
3240 7001