Sei sulla pagina 1di 8

Poemas de

Cora Coralina
Mario Quintana
Carlos Drummond de
Andrade
&
Aforismos de
Murilo Mendes

Arte Naif: Iracema Arditi


Os Degraus

Não desças os degraus do sonho


Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo...

Mario Quintana
In: Baú de Espantos

Arte Naif: Iracema


Arditi
Aninha e suas pedras

Não te deixes destruir...


Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces.
Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.
Arte Naif: Iracema Arditi

Cora Coralina
In: Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais
Os Poemas

Os poemas são pássaros que chegam


não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mario Quintana
In: Esconderijos do Tempo Arte Naif: Iracema Arditi
Arte Naif: Iracema Arditi

Procura da Poesia

(...) Penetra surdamente no reino das palavras.


Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
(...)

Carlos Drummond de Andrade


In: A Rosa do Povo
A palavra

Já não quero dicionários


consultados em vão.
Quero só a palavra
que nunca estará neles
nem se pode inventar.

Que resumiria o mundo


e o substituiria.

Mais sol do que o sol,


dentro da qual vivêssemos
todos em comunhão,
mudos,
saboreando-a.
Arte Naif: Iracema Arditi

Carlos Drummond de Andrade


In: A Paixão Medida
331.
O homem é um ser individual,
plural e coletivo. Daí nossa
necessidade de comunicação.
Murilo Mendes
In: O Discípulo de Emaús

344.
A natureza é muito surrealista.
Murilo Mendes
In: O Discípulo de Emaús

286.
Viver a poesia é muito mais
necessário e importante do
que escrevê-la. Arte Naif: Iracema Arditi

Murilo Mendes
In: O Discípulo de Emaús
Considerações de Aninha

Melhor do que a criatura,


fez o criador a criação.
A criatura é limitada.
O tempo, o espaço,
normas e costumes.
Erros e acertos.
A criação é ilimitada.
Excede o tempo e o meio.
Projeta-se no Cosmos

Cora Coralina
In: Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais

Arte Naif: Iracema Arditi

Formatação: rosangelaliberti@yahoo.com.br