Sei sulla pagina 1di 102

Do livro Faze Isso e Viverás

Marco Prisco/Divaldo Franco


A saúde é bênção irradiante.
O homem feliz é sadio de
alma.
Sorria. O sorriso espontâneo
desmancha qualquer tensão.
Bem serve quem pouco dificulta.
Terapia salutar - a paciência.
A indulgência com que você desculpa
os infelizes, mede a altura do seu
espírito.
Você pode viver sem muitos, nunca,
porém inimizado consigo mesmo.
Apiade-se de quem o humilha e
ridiculariza.
Recorde que todos gostam de ser
Caridade muito discutida,
auxílio que chega tarde.
Sugestões de Amigo do livro
Glossário Espírita-Cristão
Ditado pelo Espírito Marco Prisco
Médium Divaldo Franco
Mesmo que você esteja com a razão,
escute em silêncio a reprimenda
injustificada.
Ouvir para examinar é oportunidade
de aprendizado e experiência.
Mesmo que a lição lhe amargure o
Espírito, receba como dádiva
preciosa.
Antes uma verdade que magoa, mas
salva, do que uma ilusão que agrada
e se desvanece.
Mesmo que você seja chamado ao debate
em nome da causa que ama, desculpe-se e
prossiga na ação.
Muitas palavras exaltam poucas razões.
Mesmo que a dor se constitua
parceria única de seus labores
evangélicos, prossiga resoluto.
O cinzel que fere a pedra, dela
arranca a escultura valiosa.
Mesmo que a espada invisível da
calúnia abra feridas em seu coração,
continue animado.
O bem é luz inapagável.
Mesmo que a urna sombria do “eu”
apele para que você viva somente
para você, arrebente a grilheta e
ajude a comunidade naquele que
segue a seu lado.
A ostra mais resistente, em solidão,
despedaça-se de encontro aos
recifes do mar imenso.
Mesmo que a luta pareça inútil,
confie no valor da perseverança que
sabe agir.
Os pólens de uma única flor são
suficientes para multiplicá-la
indefinidamente, embelezando a
Natureza.
Mesmo que o fel da amargura verta
em seus lábios, cada noite, o acre
sabor do desespero, desperte, no
dia seguinte, abençoando a aurora.
Quem contempla uma noite de
vendaval acreditará na
impossibilidade de um claro sol na
manhã porvindoura. No entanto...
Mesmo que o alarde da
maledicência empane a claridade de
sua luz, não revide mal por mal.
A árvore ultrajada responde à
ofensa com produtividade.
Mesmo que seus sonhos formosos
de assistência fraternal e socorro
cristão se transformem em
pesadelos aflitivos nos dias de
atividade, siga adiante, confiando
intimorato.
Considerado pelos familiares, em
Nazaré, como embusteiro e
endemoniado, o Mestre prosseguiu
no ministério da Verdade, alargando
as possibilidades da Boa Nova nos
corações humanos, para, na cruz,
atestar a suprema vitória do amor
como única via de "luz que dá vista
aos cegos" e enseja libertação para
o Espírito sedento de imortalidade.
Obstáculo vencido,
aprendizagem inesquecível.
Acomode-se ao
temperamento alheio,
vencendo as imposições do
instinto, quando a serviço do
auxílio.
Quem relaciona dificuldades
não dispõe de tempo para
ajudar.
Receba o intrujão com
delicadeza, expondo-lhe a
verdade sem arrogância
deliberada.
Todo usurpador se
transforma em algoz de
si mesmo.
Precavenha-se da
agressão do ódio, pelo
exercício do amor.
A constância no bem
imuniza o homem contra o
contágio das misérias
morais.
Aceite o sofrimento como
fenômeno natural da
experiência evolutiva.
A enfibratura moral
consolida-se no fragor
das batalhas diárias.
Repare a terra submissa
e boa, sulcada pelo
arado para a dádiva do
pão.
Aprenda com ela a lição da
humildade e deixe que o
Agricultor Compassivo transforme
sua vida num seminário de amor
para o bem de todos. Marco Prisco
Como Respondeu?
Glossário
Espírita-Cristão

Acuado pela perseguição geral, você indagou: “Por


que Deus me abandonou?”
E não enxergou a Divina Presença na linguagem do
testemunho que lhe era solicitado.
Aturdido pela maledicência, você desabafou:
“Ninguém presta!”.
E feriu, sem motivo, muitas almas boas,
generalizando a invigilância e a crueldade.
À hora de cólera, você exclamou: “Vingar-me-ei!”
E perdeu uma feliz oportunidade de exercitar o perdão.
Escarnecido pela ignorância, você retrucou: “Infeliz
perseguidor!”
E malbaratou o ensejo de iluminar em silêncio.
Esbofeteado pela agressividade da intolerância, você
reagiu: “Nunca mais terás outra ocasião de ferir-me!”
E desperdiçou a lição do sofrimento.
Dominado pela preguiça, você justificou: “Amanhã farei
a assistência programada.”
E esqueceu que agora é a hora da ação edificante.
Esmagado pela pobreza, você inquiriu: “Onde o socorro
celeste?”
E atestou o apego às coisas terrenas.
Ante a felicidade aparente dos levianos, você disse: “Só
os maus vencem!”
E desrespeitou a fé cristã que você vive, inspirada na
cruz de ignomínia onde Ele pereceu.
Ao impacto de acusações injustas, você baqueou:
“Estou perdido!”
E não se recordou d'Aquele que é o nosso Caminho.
Entretanto, poderia dizer sempre: “Em ti confio, Senhor,
e a Ti me entrego.”
E Ele, que nunca abandona os que n'Ele confiam,
saberia ajudá-lo incessantemente. Marco Prisco
Do livro Glossário Espírita-Cristão
Decálogo da Vontade
Poupe-me à tentação, antes que me
fortaleça, e eu o salvarei dos vícios
futuros. Ainda sou muito jovem no
equilíbrio.
Conduza-me ao dever e eu o ajudarei no
caminho evolutivo. Necessito de um
serviço nobre para manter-me.
Inspire-me a caridade e eu enflorescerei as
avenidas de sua alma. Tenho sede de
crescimento.
Impila-me ao trabalho e eu expulsarei de
seu lar interior a preguiça destruidora. É
imprescindível que ocupe minhas horas.
Ajude-me na resistência, oferecendo-me a
oração, e eu deixarei asseada sua casa
mental. Requeiro imediato auxílio para não
desfalecer.
Exercite-me na inspiração do bem e eu o coroarei de
luz. Tenho sido servidora da indolência e preciso de
renovação.
Procure conhecer-me com mais atenção e o farei
feliz. Sou velha amiga que a indiferença venceu.
Conceda-me nova oportunidade, quando eu tombar,
e lhe darei força desconhecida. Lembre-se de que
sou vulnerável à reincidência.
Evite-me os embates muito rudes, no momento, e
vencerei para a sua paz todas as forças negativas
que trabalham contra você. Necessito de tempo para
fortalecer-me.
Tenha paciência comigo e, juntos, chegaremos à
felicidade plena. Nasci com você e nunca nos
separaremos. Ajude-me e o farei livre. Marco Prisco
Com Efeito

Do Livro
Glossário Espírita-Cristão
Ditado pelo Espírito Marco
Prisco
Médium:Divaldo Franco
Exercite a humildade ao
lado dos modestos
servidores do lar
doméstico. Ser humilde
com os superiores, de
quem se depende, é muito
fácil.
Suporte com resignação
as dificuldades da tarefa
nova.
Quem muda de clima
sofre a modificação da
temperatura.
Retorne ao trabalho
com ânimo redobrado,
no lugar em que o
insucesso o magoou.
Nem sempre o triunfo
pode ser sentido nas
moedas de lucro fácil.
Submeta-se às
vicissitudes naturais da
luta, mas prossiga na
direção do serviço
honrado.
Não há repouso justo
sem o cansaço haurido
nas tarefas da
aprendizagem.
Cultive o verbo "cooperar".
O progresso nasce quando
todos se ajudam.
Levante-se do erro e siga
renovando-se.
Muita correnteza cristalina
nasce em lodo.
Seja indulgente com
aqueles que ainda se
demoram sob as fortes
luzes da ilusão.
O perdão que você
oferece aos outros
funciona como
lubrificante nas
engrenagens de sua
alma.
Desperte na criança o ardor
evangélico, atestando sempre
junto a ela a excelência da
Mensagem Cristã.
As atitudes hostis que você
mantém, supondo que "a
criança não entende", anulam
quaisquer palavras da
pregação apaixonada.
Combata a onda-
materialista que domina o
mundo, deixando de apoiar
as indústrias de perversão
dos valores morais.
O prazer do cinema, teatro
e televisão, muitas vezes
se transforma em
"labaredas para o
coração".
Empenhe-se na implantação do
Evangelho na Terra.
Faça-se, entretanto, uma
"carta-viva do Cristo“.
Marco Prisco
Desfavoravelmente

Não julgue desfavoravelmente, mesmo que sua


observação o ajude na conclusão precipitada.
Você não pode pretender ter examinado o assunto
sob todos os ângulos. Muita coisa, que você vê, não
é exatamente como você vê...
Não comente desfavoravelmente, mesmo que tenha
sobejas razões para fazê-lo.
Você não sabe como se portaria, se estivesse na
posição do antagonista. O que você sabe não se deu
realmente como você sabe...
Não pense desfavoravelmente, mesmo que
encontre apoio na atitude de todos.
Você não conhece o assunto com a consideração
devida. O que você conhece não expressa a
realidade como você pensa...
Não informe desfavoravelmente, mesmo que você
esteja senhor do assunto.
Você não dispõe de possibilidades para prever as
mudanças que se operam num minuto. O de que
você está informado não é conhecimento bastante
para que você informe como foi informado...
Não opine desfavoravelmente, quando você puder
ajudar, só porque muitos são contra.
Você não pode discordar, somente para agradar a
maioria. O de que você tem notícia não se passou
como lhe disseram...
Ouça a opinião de duas pessoas de gostos
musicais diferentes, saindo de um concerto de
música clássica...
No dia do julgamento de Jesus-Cristo, a
multidão julgava, comentava, pensava,
informava e opinava desfavoravelmente a
Ele... Crucificado, deu ganho de causa aos
assassinos e perseguidores.
No entanto, o material com que O julgaram e
as testemunhas que O acusaram não
representavam a verdade, porque, enquanto
todos estavam ligados aos interesses
inconfessáveis do mundo, desejavam alijá-lo
da Terra.
Ele, que era o Senhor do mundo, ficou, porém,
em silêncio, fiel ao Supremo Pai, porfiando até
o fim. Marco Prisco
Gentilezas Salvadoras
Do livro Glossário Espírita- Cristão
Quando você afasta do piso uma casca de fruta
deixada pela negligência de alguém, não pratica
apenas um ato de gentileza. Evita que algum
desavisado escorregue, sofrendo tombo violento.
Ao ceder o lugar no transporte coletivo a um
ancião, você não realiza um gesto de cortesia
somente. Atende a um corpo cansado, poupando as
energias de quem poderia ser seu genitor.
Se você oferece braço moço à condução de um
volume, poupando aquele que o carrega, não
pratica unicamente uma delicadeza. Contribui
fraternalmente para o júbilo de alguém que, raras
vezes, encontra ajuda.
Portando a boa palavra em qualquer situação, você
não atende exclusivamente à finura do trato.
Realiza entre os ouvintes o culto do verbo são,
donde fluem proveitosos e salutares ensinamentos.
Silenciando uma afronta em público, você não
atesta apenas o refinamento social. Poupa-se à
dialogação violenta, que dá margem a ódios
irremediáveis.
Se você oferece agasalho a algum desnudo, não
só atende à delicadeza humana, por filantropia.
Amplia a cultura da caridade pura e simples.
Ao sorrir, discretamente, dando ensejo a um
desafeto de refazer a amizade, você não age tão-
somente em tributo à educação. Apaga mágoas e
ressentimentos, enquanto "está no caminho com
ele".
Procurando ajudar um enfermo cansado a galgar
e vencer dificuldades, você não procede imbuído
apenas de gentileza. Coopera para que a vida se
dilate no debilitado, propiciando-lhe ensejos
evolutivos.
Atendendo impertinente criança que o
molesta, num grupo de amigos, você não
se situa só na formosura da conduta
externa. Liberta um homem futuro de uma
decepção presente.
No exercício da gentileza, a alma dilata
recursos evangélicos e vive o precioso
ensino do Mestre ao enfático doutor da lei,
com afabilidade e doçura, quando Ele
afirmou: "Vai e faze o mesmo!“
Marco Prisco.
Linhas de Evolução

Observando os companheiros a
quem você deseja ajudar, seja breve
na exposição e demorado no
socorro. Sem o suor do exemplo, os
mais belos comentários perdem a
legitimidade.
Utilize-se do poço do caminho, sem lhe
tisnar a limpidez das águas. Mais tarde
você poderá necessitar dele novamente.
Seu vestuário desvela para os outros
suas íntimas inclinações. Use a roupa,
sem a ela escravizar-se.
Mantenha a higiene de seu corpo para
preservar a saúde. No entanto, viver
excessivamente preocupado com a
limpeza é sintoma de desequilíbrio.
Cobiçando o melhor de cada dia, viva cada
minuto nobremente, como se fosse o
último a que você tivesse direito. O depois
começa agora.
Pare para refletir, não obstante sabendo
refletir para não parar. Quem avança, sem
estacionar, pára sem forças para avançar.
Planifique, antes de agir, e demonstrará
respeito pelo serviço. Evite, porém,
planificar assoberbado de preocupações,
pois que assim você jamais realizará algo.
Se você acredita em felicidade vivendo
a sós, disponha-se para inquietantes
aflições. A gota de orvalho no deserto
reflete a glória de longínqua estrela,
mas não dá vitalidade à terra onde se
aquieta e consome, sem ajudar.
Em todas as conjunturas de sua vida,
recorde-se da caridade, primeiro, e da
humildade, logo depois.
"Caridade e humildade, tal a senda
única da salvação." Marco Prisco
O Sublime Alguém
Ninguém poderá carregar o fardo de suas
dores. Eduque-se com o sofrimento.
Ninguém entenderá os problemas
complexos de sua existência.
Exercite o silêncio.
Ninguém seguirá com você
indefinidamente.
Acostume-se com a solidão.
Ninguém acreditará que suas aflições
sejam maiores do que as do vizinho.
Liberte-se delas com o trabalho de auto-
iluminação.
Ninguém lhe atenderá todas as
necessidades.
Subordine-se apenas ao que você tem.
Ninguém responderá por seus erros.
Tenha cuidado no proceder.
Ninguém suportará suas exigências.
Faça-se brando e simples.
Ninguém o libertará do arrependimento
após o crime.
Medite na paciência e domine os
impulsos.
Ninguém compreenderá seus sacrifícios
e renúncias para a manutenção de uma
vida modesta e honrada.
Persevere no dever bem cumprido.
Sábio é todo aquele que reconhece a
infinita pequenez ante a infinita
grandeza da vida. Embora ninguém
possa servi-lo sempre, você encontrará
um sublime Alguém, que tem para cada
anseio de sua alma uma alternativa de
amor.
Por você, Ele carregou o fardo do
mundo...
Compreendeu os conflitos da vida...
Caminhou com todos...
Socorreu todos que O buscaram...
Matou a fome, saciou a sede e
ouviu as multidões inquietas...
Atendeu à viúva de Naim, ao apelo
materno em Caná...
Carregou a cruz da injustiça sem
nenhuma reclamação...
Perdoou a traição de Judas, desculpou as
negativas de Pedro e a ambos libertou do
remorso com a concessão do trabalho em
novos avatares...
Compreendeu as lutas da mulher
atormentada, sedenta de paz; esclareceu o
enfático doutor do Sinédrio, sedento de
saber; arrancou das trevas o cego
Bartimeu, sedento de claridade...
Ensinou que diante do amor todos os
enigmas do Universo se aclaram, por ser o
Pai Celeste a Suprema Fonte do Amor.
Não se imponha, pois, a ninguém.
Marco Prisco
Ofensas

Sem que o desejasse, você foi o veículo


inconsciente da animosidade.
Impensadamente, você plasmou o
petardo da infâmia, atirando-o aos
ouvidos aguçados de companheiros
levianos, que o reproduziram adiante.
Embora infundada, você repetia a
referência que lhe deram.
Você não pretendia ferir; até mesmo
buscava ajudar. Mas feriu. Num
momento impensado, atingiu a
sensibilidade do amigo que agora lhe
volta a face com rancor.
Certamente, você não acha justo. E não
o é.
Todavia, o tropeço na estrada atira o
corpo ao chão.
O descuido do engenheiro
retira a segurança da
construção.
Você dirá que não foi
intencional e o diz bem. Não
pretendia ultrajar. Mesmo
assim, há de convir em que o
pequeno talho na pele é porta
aberta à infecção.
A minúscula picada do anófele
injeta o hematozoário da febre
palustre.
Existem almas doentes que preferem
recolher calhaus a descobrir as flores
da vida.
Sofrem muito e agravam os próprios
sofrimentos, demorando-se
encasteladas no "estou com a razão".
Rogam um mundo de seres perfeitos.
Amarguram a existência, sorvendo o
fel que escorre, abundante, em
forma de lágrimas.
Não conseguem desculpar nem
compreender.
Constrangem-se e fogem, ficando
deslocadas.
Brincam, mas não toleram gracejos.
Zombam, todavia não admitem
apontamentos.
Merecem e necessitam de
compreensão.
Se algum amigo se afastou, agastado,
de seu, círculo, sindique a consciência
e, se ela o acusa, busque o
companheiro retraído e desculpe-se,
enquanto é cedo.
Não procure saber os motivos do
constrangimento.
Distenda um coração gentil, ofereça
ânimo novo, demonstre, com
naturalidade, que tudo está como
anteriormente.
Uma expressão delicada consegue milagres.
Um gesto de escusas representa muito.
Você não tem o direito de roubar a alegria
do próximo.
Evite, então, qualquer palavra ríspida e
esforce-se para reprimir toda referência
pouco digna.
Exercitando-se nas bagatelas de sacrifício,
você atingirá o cume do supremo esforço
pela paz de nossos irmãos na Terra,
coroando de bênçãos seu próprio labor na
conjugação do verbo "acertar", verificando
que o "mal então desaparecerá".
Marco Prisco
Observe para Atender

Você comentará falhas alheias, sem


resultado edificante, e se fará dilapidador
das fraquezas do próximo. Você
censurará o vizinho, sem lhe retificar a
posição, e se converterá em juiz
impiedoso das vicissitudes dos outros.
Você discutirá as imperfeições do amigo,
sem lhe modificar a situação moral, e se
transformará em algoz de quem já é
vitima de si mesmo.
Você debaterá problemas dos
conhecidos, sem os solucionar, e se
tornará leviano examinador das
causas que lhe não pertencem.
Você exporá feridas do caráter das
pessoas, sem as medicar, e se
situará na condição de enfermeiro
negligente em doenças a que lhe não
cabe oferecer assistência.
Cale o verbo que não ajuda, observe
e sirva.
Você caminha sob a mesma ameaça.
Os outros observam-no também.
Deixe que a tentação da censura
morra asfixiada no algodão do
silêncio.
Ninguém é infeliz por prazer.
Os que mais erram são doentes
contumazes que requerem o
medicamento fraterno da prece e do
entendimento.
O comentário improdutivo é gás que
asfixia as plantas da esperança
alheia.
Sua censura é espinho na alma do
vizinho.
A exposição dos insucessos do
próximo é estilete a ferir-lhe a chaga
aberta.
Recorde o Mestre e examine-se.
Sua ascensão apóia-se na ascensão dos
companheiros.
A queda de alguém é embaraço em seu
caminho.
Auxilie sem exigência e indistintamente.
Permita ao grande tempo a tarefa de
corrigir e educar. Confira a você mesmo o
impositivo somente de ajudar.
Marco Prisco
No Trato Com os Outros
Conserve a paciência com aqueles que
não aplicam a solicitude no trato com
você. Recorde que a enfermidade pode
estar a minar-lhes o organismo.
Quando alguém admoestá-lo, mesmo
injustamente, silencie e desculpe. Deixe,
que a vida se encarregará de colocar os
pretensiosos em seus devidos lugares.
Se a intriga dificultar-lhe os bons
propósitos, não lhe confira a honra de sua
revolta. Quase sempre o intrigante é
colhido nas malhas da rede que tece.
Procure entender a explicação deficiente
que o amigo lhe dá. Ele não dispõe de
melhores recursos de expressão.
Quando convidado a opinar em assunto
que desconhece, afirme sua ignorância
sobre o caso. Melhor é apresentar-se com
simplicidade do que informar erradamente.
Se o interlocutor, magoado com a força de
seu argumento, deixa bruscamente o tema
da palestra, cale e desculpe-se. É provável
que ele não se encontre preparado para a
lógica das argumentações seguras.
Insista no auxílio, mesmo que este seja
feito com o silêncio de sua intenção
superior. O recalcitrante é infeliz pela
própria organização nervosa que lhe aciona
a vida.
Quando constrangido a arbitrar entre
discutidores, a melhor posição é a
humildade. Cada antagonista conta com a
certeza da vitória para a opinião que
defende. Passado o calor do debate,
exponha com naturalidade seu
pensamento.
Se a informação solicitada demorar
em ser atendida, guarde calma e
repita o pedido. Talvez seu
interpelado seja surdo.
Há comezinhos incidentes no trato
com os homens que, evitados,
realizam a paz em todos os
corações.
Cultive a confiança, na serenidade,
e caminhará com segurança, no
trato com os outros. Marco Prisco
Slides de imagens, de domínio público,
capturadas em pesquisa na Internet.
Som wave
Salvador Bahia
0XX 71 3393 2855
Mansão do
Caminho

Copyright by
Centro Espírita Caminho
Da Redenção
Rua Jayme Vieira Lima,104
Pau da Lima
41235-000
Salvador-Bahia-Brasil

Som wave sob pesquisa Internet

Interessi correlati