Sei sulla pagina 1di 141

SCRIPT DE CREPÚSCULO

TSE

Escrito por

Melissa Rosenberg

CREPÚSCULO

FADE IN

Cena 1 – EXTERIOR – FLORESTA TROPICAL, OLYMPIC NATIONAL PARK, WASHIGNTON

Cobertas de musgo. Coberto pelas sombras. Troncos tortos de árvores enrolam-se para cima, buscando a rara luz do sol.

BELLA (V.O. = Narração)

Eu nunca pensei em como morreria.

De repente cada criatura da floresta estava mortalmente silenciosa. Nem um pássaro, nem uma fera ou inseto fizeram barulho. Um predador estava perto.

Então à distância eu pude ouvir um fino ESTALIDO – galhos se quebrando. Abruptamente nós estávamos nos movendo. Rápido.

PONTO DE VISTA DESCONHECIDO – SE MOVENDO

As árvores passavam por nos a uma velocidade estonteante. Os galhos estão se esquivando em uma agilidade sobrenatural. Nós estamos acelerando, perseguindo algo. Isso é emocionante. Assustador. Finalmente, à frente, chegamos ao primeiro vislumbre da nossa presa –

UM VEADO

– correndo por sua vida enquanto se lança através do labirinto da floresta. Ele corre a toda velocidade, mas nós ganhamos dele. Além do veado, SE VÊ a margem da floresta à frente, a luz branca do sol brilhando contra as árvores. O veado corre para a luz. Nós estamos bem atrás dele, quase emergindo das sombras escuras.

O veado SALTA para a luz num arco alto, pairando (de repente SLOW MOTION) contra a claridade do sol…então BAM!

O veado abruptamente apruma-se para fora do frame num ângulo não natural, deixando

a luminosidade branca preencher a tela. SEGURAR NO BRANCO –

BELLA (V.O.)

Mas morrer no lugar de alguém que

eu amo parece um bom jeito de ir…

– Então dentro da CLARIDADE BRANCA surge a face de ISABELLA SWAN, 17 anos. –

Ela está com os olhos fechados contra a entrada da luz do sol, absorvendo os raios. Ela possui cabelos longos e escuros, que enquadram a pele branca como alabastro. Ela é vulnerável, introvertida e de uma beleza imperfeita.

BELLA

…Então eu não posso me culpar

pela decisão que me trouxe aqui

para morrer…

O plano de fundo entra em foco de forma que percebemos que estamos agora dentro de

Cena 2 – EXTERIOR – SCOTTSDALLE, ARIZONA – DIA.

Bella está no fim de um beco sem saída, na borda do deserto. O sol brilha atrás dela– ela se abaixa e coloca cuidadosamente um minúsculo CACTUS BARRIL dentro de um pote de argila.

BELLA (V.O.)

A decisão de sair de casa.

Ela olha fixamente para o cacto num estado de devaneio, até que…

LOIRA #1 (O.S.)

Tchau, Bella!

Bella olha para o outro lado da rua: do seu ponto de vista é possível ver grandiosas mansões. Três garotas bronzeadas, atléticas e loiras saltam para dentro de um Mercedes conversível. A beleza sem defeitos delas, do tipo que parece comprada, contrasta com a pele naturalmente pálida de Bella. Elas acenam.

LOIRA #1

Boa sorte na sua nova escola!

Elas IMPROVISAM votos superficiais de boa sorte, “Não esqueça de escrever;” “Sentiremos sua falta.”, etc. Bella acena de volta, docemente, mas sem entusiasmo, enquanto caminha para o meio fio.

BELLA

Tenham uma boa…

Ela tropeça. Quando se levanta, elas já foram embora.

BELLA

…vida.

Obviamente, não eram grandes amigos. O comportamento adulto e a inteligência natural de Bella se tornam aparente quando RENEÉ, MÃE DE BELLA, cerca de 30 anos, sai da casa (relativamente barata para um bairro tão elegante). Reneé é descolada, dispersa, ansiosa, é uma melhor amiga mais do que uma mãe. Ela joga um celular para Bella.

RENEÉ

Não está funcionando de novo,

querida.

BELLA

Você colocou em espera.

RENEÉ

Coloquei?

BELLA

Olhe. Você também ligou para o

México.

Reneé empurra Bella de maneira brincalhona, elas riem.

RENEÉ

Eu vou descobrir. Você tem que

conseguir encontrar a mim e ao Phil na estrada – eu amo dizer isso – na estrada.

BELLA

Muito romântico.

PHIL, 31 anos, boa aparência, com um corpo atlético, sai da casa, carregando as três malas de Bella com facilidade.

PHIL

Se você chama motéis horríveis,

riachos, cidades e cachorros-quentes

de estádios, de romântico.

Ele coloca seu chapéu do Phoenix Desert Dogs de baseball na cabeça de Reneé com um beijo. O amor de Phil por Reneé tranqüiliza Bella. Phil vai até a velha cabine para carregar a picape com a bagagem enquanto Reneé coloca seu braço nas costas de Bella, agarrando-se a ela enquanto caminham para o carro.

RENEÉ

Agora se você mudar de idéia eu

irei correr de volta pra cá onde quer

que o jogo seja.

Mas a estranha expressão no rosto de Reneé nos diz que grande sacrifício isso seria. Bella força um sorriso.

BELLA

Eu não vou mudar de idéia, mãe.

RENEÉ

Você deveria. Você sempre odiou Forks.

BELLA

Não é sobre Forks, é sobre o papai. Quer dizer, duas semanas por ano a gente mal conhece um ao outro. (Reneé continua com o olhar preocupado) Mãe eu quero ir. Ficarei bem.

Mas Reneé abraça Bella, vemos a verdade na FACE DE BELLA: medo, dúvida, lamentação. Por fora Bella luta para manter a fachada enquanto sobe no banco de trás do carro.

COMEÇAM OS CRÉDITOS INICIAIS.

Cena 3 – PONTO DE VISTA DA BELLA, OLHANDO PELA JANELA DO CARRO – SCOTTSDALE – DIA

Bella com fones de ouvido do iPod, vê passando os shoppings reluzentes, lojas de etiqueta, jardins com cactos decorados…

O carro ESTACIONA e a câmera SAI até percebermos que estamos em SCOTTSDALE.

Cena 4 – ACIMA DE SCOTTSDALE (VISTA AÉREA) – DIA

As grandes mansões vão ficando menores à medida que a câmera SEGUE RÁPIDO através do asfalto super aquecido, fritando debaixo do sol quente. Além das casas, é possível VER o rochoso e seco deserto, se estendendo por quilômetros…

No ALTO, e cada vez mais alto, a câmera sobe, até que estamos suspensos no céu claro, azul e perfeito, somente com uma nuvem ocasional…

Devagar, as nuvens começam a aumentar, ficando maiores e mais escuras… até que nós estamos completamente imersos nelas… o sol desaparecendo. Finalmente, a câmera SAI das nuvens para achar lá embaixo a cidade de Forks.

Cena 5 – EXTERIOR – ESTADO DE WASHINGTON – PENÍNSULA OLÍMPICA (VISTA AÉREA) – DIA

Nada além de profundas, escuras e verdes florestas por milhas. A CÂMERA MOVE-SE RAPIDAMENTE PARA BAIXO, encontrando o assustadoramente dramático Lago Crescente. Acima de tudo paira a neblina do sempre presente céu cinzento e nublado. Tudo está molhado e embebido em tons de verdes…

ESTAMOS NA RODOVIA DE MÃO DUPLA ao longo da qual anda uma VIATURA DE POLÍCIA. A câmera APROXIMA-SE pelo acostamento até chegar na JANELA do lado do passageiro, onde está Bella olhando para fora, fitando os novos arredores sombrios.

FIM DOS CRÉDITOS.

Cena 6 – INTERNA – CARRO DA POLÍCIA – DIA – ESPERANDO POR LUZ

Bella senta próximo ao seu pai uniformizado, chefe de polícia Swan, 40 anos. Taciturno e introvertido como a Bella. O silêncio entre eles é hostil comparado com o relacionamento com a sua mãe.

CHARLIE

Seu cabelo está maior.

BELLA

Cortei desde a última vez que nos

vimos.

CHARLIE

Creio que cresceu de novo.

Ela apenas balança a cabeça. Silêncio.

CHARLIE

Como está sua mãe?

BELLA

Bem.

Mais silêncio. Sons de contrariedade. Eles passam uma placa: “A cidade de Forks lhe dá boas vindas – Pop. 3246”. Bella suspira.

Cena 7 – EXTERIOR – CIDADE DE FORKS, WASHINGTON – DIA

À medida que o carro de polícia se move, Bella percebe que está numa cidade cheia de lenha – as fachadas de todas as lojas possuem entalhes em madeira.

Eles passam por uma placa, do Timber Museum (Museu da Madeira), que é dois lenhadores serrando um tronco.

A ESTAÇÃO DE POLÍCIA é um prédio pequeno de madeira ao lado da Prefeitura.

Cena 8 – EXTERIOR – CASA DE CHARLIE – DIA

O carro de polícia alcança uma casa de dois andares. É possível ver um depósito de madeira cheio de lenha. Há um pequeno barco na garagem, uma vara de pescar e uma bóia velha. Bella sai para ir para a casa.

Cena 9 – INTERIOR DA CASA DE CHARLIE – DIA

Bella e Charlie levam sua bagagem para dentro. A casa não é elegante (a única coisa nova é a TV de tela plana), mas é confortável, com vida. Várias lembranças de pescaria na sala; fotos de Charlie pescando com o índio Quileute BILLY BLACK.

Cartões feitos à mão para o “Papai” e fotos de Bella. Ela olha para si mesma, aos sete anos, em um tutu, sentada no chão, com cara de teimosa.

CHARLIE

Eu coloquei a mesa velha do Vovô

em seu quarto. E liberei algumas

prateleiras no banheiro.

BELLA

(fazendo careta)

Certo. Um banheiro.

Os olhos de Bella param numa FOTO com um Charlie bem mais novo e Renée, de férias, apaixonados.

CHARLIE

Eu vou colocar isso no seu

quarto…

BELLA

Eu posso fazer isso…

Ambos pegam as malas, se esbarrando um no outro sem jeito.

Bella recua, deixando Charlie levar as malas para cima.

Cena 10 – INTERIOR DO QUARTO DE BELLA – DIA

Uma antiga mesa está em um dos cantos. O quarto está cheio de lembranças de infância que já tiveram dias melhores. Enquanto ela pega seu porta-CD, a solidão finalmente a acomete. Ela se senta pesadamente em cima da cama, lágrimas ameaçando cair…

Então, ela ouve uma BUZINA do lado de fora. Bella corre pelo hall e olha através da janela para ver DO LADO DE FORA – UMA CAMINHONETE VERMELHA DESBOTADA, CIRCA 1960, estaciona.

DO LADO DE FORA DA CASA – UMA DESBOTADA CAMINHONETE, CIRCA 1960, PÁRA.

CENA 11 – EXTERNA – CASA DO CHARLIE – DIA

Bella sai para encontrar Charlie cumprimentando o motorista, JACOB BLACK, 16 anos, índio Quiluette, meigo com seu longo cabelo preto, e leves toques de seu infantil rosto de forma arredondada. Os dois ajudam o pai de Jacob, BILLY BLACK (das fotos), numa cadeira de rodas.

CHARLIE

Bella, você lembra de Billy Black.

BILLY

Feliz de ver você finalmente aqui.

Charlie não parou de falar nisso desde que

você falou que viria.

CHARLIE

Continue exagerando, e eu empurro

você ladeira abaixo.

BILLY

Depois que bater em seus tornozelos.

Billy se aproxima de Charlie, que se esquiva. Jacob balança a cabeça para os dois pais enquanto ele timidamente se próxima de Bella.

JACOB

Eu sou Jacob. Fizemos tortas de lama

quando éramos pequenos.

BELLA

Sim…Eu me lembro…

(olha para os pais)

Eles sempre são assim?

JACOB

Está ficando pior com a idade avançada.

Charlie dá um tapinha no capô da caminhonete, dirigindo-se a Bella –

CHARLIE

Então o que você acha do seu presente

de boas vindas?

BELLA

Não. A caminhonete é para mim?

CHARLIE

Comprei do Billy, aqui.

JACOB

Eu remontei o motor e –

BELLA

É perfeita!

Ela sorri. É o primeiro sorriso genuíno que vemos nela. Ela corre para a caminhonete. Jacob avidamente se junta a ela.

JACOB

O.K., você deve pisar duas vezes na embreagem quando mudar de marcha, mas –-

BELLA

Talvez eu possa lhe dar carona para escola.

JACOB

Eu vou para a escola na reserva.

BELLA

Que pena. Seria muito bom conhecer pelo

menos uma pessoa.

Enquanto ela dá a partida na caminhonete cortamos –

CENA 12 – EXTERNA – FORKS HIGH SCHOOL – CAMINHONETE DE BELLA – DIA

Altas cabeças virando e espiando enquanto Bella estaciona, apavorada. Todos os olhares estão nela enquanto ela sai da caminhonete e pisa numa poça e ensopa seus Tênis. Ela anda de forma envergonhada em direção à escola, enquanto começamos –-

CENA 13 – INTERNA – COLEGIAL – SEQÜÊNCIA DE CENAS – DIA

–Bella (nunca sem seu IPOD) passa em meio aos garotos que encaram abertamente.

Alguns dizem olá. Todos eles estão falando sobre ela. Este é o seu inferno.

–Bella vagueia pelos corredores procurando os números das salas, perdida.

–Constantes olhares fixos na direção da Bella, a intrusa.

SEQÜÊNCIA TERMINA quando um doce, atraente nerd, garoto falante, ERIC, aparece no caminho dela.

ERIC

Você é Isabella Swan a garota nova. Oi.

Eu Eric. Os olhos e ouvidos deste lugar.

Tudo que precisar. Guia turístico,

companheiro de almoço, um ombro para chorar.

Bella apenas olha para ele. Ele é real?

BELLA

Eu sou do tipo “sofrer em silêncio”.

ERIC

Boa manchete para o seu artigo – Eu estou

no jornal, e você é notícia querida, primeira página.

BELLA

Eu — não, eu não sou notícia — Eu, de verdade não sou –

ERIC

UOU, relaxe. Nada de artigo.

BELLA

(aliviada)

Você se importa em apenas me apontar a direção para a sala do Sr. Varner?

Ele a conduz, apreciando os olhares atentos, enquanto ela morre de vergonha deles.

ERIC

Você perdeu muito do semestre, mas eu

posso lhe ajudar – professor particular, anotações, desculpas médicas…

CENA 14 – INTERNA – GINÁSIO DE ESPORTES – DIA

O time de basquetebol masculino se exercita numa corrida na metade da quadra de basquete. Um jogo de vôlei feminino ocupa a outra metade.

Bella em roupas de ginástica, evita o vôlei como se ele fosse radioativo. Uma animada, e atlética capitã do time, JESSICA, motiva as jogadoras.

JESSICA

Bloqueia Chloe! Isso! Ótimo ataque!

Infelizmente, a bola de vôlei ruma em direção da Bella. Ela fecha os olhos e balança os braços dando um tapa na bola. Ela voa para fora da quadra-

– e acerta um jogador de basquete na cabeça. Ele é MIKE NEWTON, um atraente, afável, com um cabelo loiro pontudo.

MIKE

Ai!

BELLA

(corre até ele envergonhada)

Você está bem? Eu avisei para

elas não de fazerem jogar.

MIKE

É só um pequeno machucado.

Mike ri e ela sorri aliviada. UMA CAMPAINHA TOCA, fim da aula.

MIKE

Você é Isabella, certo?

BELLA

Apenas Bella.

MIKE

Eu sou Mike. Newton.

Ele olha para ela um pouco mais do que devia, claramente interessado nela—De repente, aparece Jéssica, se colocando entre eles. Sutil, mas possessiva enquanto ela acotovela Mike.

JESSICA

Ela tem um ótimo ataque, não tem?

(para Bella)

Então, você é do Arizona, certo?

As pessoas não costumam serem

bronzeadas lá?

BELLA

Foi por isso que me expulsaram.

Mike ri, e porque ele o faz Jéssica também ri. Bella apenas fica inconfortável com a atenção…

CENA 15 – INT. CAFETERIA – DIA

SEGUIR Bella, Mike e Jéssica enquanto eles carregam suas bandejas para uma mesa.

Eric aparece, e se espreme em um assento perto da Bella.

ERIC

Mike, você conheceu minha camarada

Bella.

MIKE

Sua camarada?

JESSICA

(para Bella)

É a primeira série outra vez, e você

é o novo brinquedo brilhante.

Bella sorri embaraçada. Repentinamente, um flash cega Bella.

Ela olha para o fotógrafo, ANGELA, a doce, insegura e retraída amiga da Jéssica.

ANGELA

Desculpe, precisava de uma foto

informal para o artigo –

ERIC

O artigo já era, Ângela. Não fale mais nisso.

(para Bella)

Eu lhe protejo, baby.

ANGELA

(desapontada)

Acho que nós publicaremos outro

editorial sobre bebida na

adolescência.

BELLA

Desculpe. Sempre vai existir

distúrbios alimentares ou enchimento de sunga do time de natação –

ANGELA

– espera essa é boa…

Mas a atenção de Bella se volta para –

PERSPECTIVA DA BELLA – AS PORTAS DUPLAS DO REFEITÓRIO

Elas balanças abertas enquanto as quatro mais belas pessoas que ela viu entram (EM CÂMERA LENTA): OS CULLENS. Dois rapazes, duas garotas e todos pálidos como giz, com sombras arroxeadas em seus olhos… e todos devastadoramente lindos.

Eles se movem através do ambiente sem esforço e graciosamente, e sentam-se à mesa mais distante da mesa da Bella. Bella inclina-se na direção de Jéssica e Ângela.

BELLA

Quem são eles?

ANGELA

Os Cullen.

Jéssica se inclina mais, mudando para o modo fofoca.

JESSICA

São os filhos adotivos do médico e sua esposa. Eles todos se mudaram juntos do Alaska para cá há dois anos atrás.

ANGELA

Eles se mantêm com eles mesmos.

JESSICA

Porque eles estão juntos. Como junto,

juntos mesmo. A garota loira, Rosalie, e o moreno enorme, Emmett…

EM ROSALIE, 18, longo cabelo loiro, beleza de modelo. Ao lado dela está EMMETT, 17, grande, moreno, como um levantador de peso, mas um olhar divertido em seus olhos.

JESSICA

…Eles são uma coisa. Eu nem sei ao certo se isso é legal.

ANGELA

Jess, eles não são realmente parentes.

JESSICA

Mas eles vivem juntos. E a garota

pequena de cabelo preto, Alice, é

realmente estranha…

Em Alice, 17, bonita, muito magra, com andar leve, cabelo preto apontando em toda direção. Ela paira sobre JASPER, 18, com cabelo loiro cor de mel, alto, magro, levemente atormentado.

JESSICA

…ela está com o Jasper, o loiro que

parece estar com dor. Digo, o Dr. Cullen gosta de adotar e formar casais.

ANGELA

Talvez ele me adote.

Bella ri, gostando dela… Então vê o ultimo Cullen entrando—

EDWARD, 17, magricela, com o cabelo desarrumado cor bronze. Ele parece estar com uma crise interna, misterioso. Mais novo que os outros. Mas, o mais deslumbrante de todos. Bella não consegue tirar os olhos dele.

BELLA

Quem é ele?

JESSICA

Ele é Edward Cullen.

De repente, Edward olha superficialmente, como se ele tivesse escutado Jéssica, através do refeitório. Seus olhos encontram os da Bella. Mas ele parece…Confuso. Bella rapidamente olha para o lado.

JESSICA

Ele é totalmente maravilhoso, claro.

Mas aparentemente ninguém é boa o

suficiente para ele. Como se eu ligasse.

(ela claramente se importa)

De qualquer maneira, não perca seu tempo.

BELLA

Eu não estava planejando isso.

Mas Bella não podia deixar de dar mais uma olhadinha em Edward. Ele está encarando- a completamente agora, com uma pequena expressão de frustração que incomoda Bella. Ela se esconde atrás do cabelo.

CENA 16 – INTERNA – AULA DE BIOLOGIA – DIA

Uma sala com mesas de laboratório com a tampa preta. Duas pessoas por mesa. Bella e Mike entram.

Mike senta no seu lugar e aponta ela em direção do Sr. Molina, usando sandálias Birkenstock, professor entusiástico de ciências na frente da sala. Enquanto Bella vai até o professor com a sua folha de presença, ela nota –

EDWARD – as costas dele para ela, sentando numa mesa da frente. Mas quando ela passa pela mesa de Edward…

CÂMERA LENTA – a brisa que ela cria quando passa levanta uma folha de papel próximo a Edward. Nós ainda estamos nas costas dele quando ele inala – e abruptamente enrijece. Ele agarra a borda da mesa, esmigalhando-a ligeiramente. Ninguém nota.

Sr. Molina pega a folha de presença de Bella.

SR. MOLINA

Bem-vinda, Srta. Swan. Siga junto do

melhor jeito que puder até você

conseguir acompanhar.

Sr. Molina faz um gesto para o único lugar vazio…ao lado de Edward. Mas quando Bella se aproxima, ela fica chocada quando –

NO ROSTO DE EDWARD – ele lentamente levanta os olhos para ela, seus olhos negros como carvão com repulsão, fúria. Se um olhar pudesse realmente matar…

Bella derruba a mochila de livros de alguém de cima da cadeira. Coloca no lugar, murmurando um pedido de desculpas. Então, senta-se furtiva e relutantemente no seu lugar. Edward se afasta para longe dela para o outro extremo da sua cadeira.

SR. MOLINA

(para a turma, animado)

Hoje nós estaremos observando o

comportamento da planária, também

conhecida como vermes chatos.

Enquanto o Sr. Molina distribui duas placas de Petri por mas –

SR. MOLINA

Nós vamos cortar elas ao meio, e

então observá-las se regenerar em dois

vermes separados…

Bella olha de relance para Edward, que evita seu rosto, segurando uma mão sobre o nariz como se cheirasse algo horrível.

Bella, se encolhendo, sutilmente cheira o ar, não sente nada. Então, ela cheira seu cabelo. Está tudo bem. Ela está perplexa. Sr. Molina entrega para Edward duas Placas de Petri.

SR. MOLINA

…Sim, companheiros, vermes zumbis!

Eles simplesmente não morrem.

Edward pega uma Placa de Petri, e escorrega a outra pela mesa até Bella como se ela tivesse Ebola. Ela pega a sua Placa de Petri, e faz uma cortina escura com seu cabelo entre os dois.

Ela consegue ver AS MÃOS DE EDWARD por baixo da mesa. Apertadas em punhos. Sentimentos de Bella: completamente confusa e profundamente insegura…

CENA 17 – INTERNA – CORREDOR DO COLÉGIO – DIA

– quando o SINAL TOCA, Edward sai em disparada pela porta. Os outros alunos e Bella saem alguns momentos depois. Bella olha pelo corredor; ele foi embora.

CENA 18 – SALA DA ADMINISTRAÇÃO – DIA

Bella entra, mas quase se vira e vai embora quando vê –

EDWARD falando docemente com a encantadora mulher ADMINISTRADORA, 40 anos. Ele não vê Bella entrar.

EDWARD

Tem que haver algum sexto período

Aberto. Física? Bioquímica?

ADMINISTRADORA

Não, todas as classes estão cheias.

Eu creio que você vai ter que ficar

na de Biologia. Sinto muito.

Bella embranquece. A Administradora a vê e faz um gesto para que espere um minuto. Mas Edward repentinamente endurece como se pressentisse Bella. Ele vagarosamente se vira para olhar de relance para ela, com olhos penetrantes e cheios de ódio. Ela encosta-se à parede, se abraçando, repentinamente com arrepios…com medo.

EDWARD

(para a Administradora)

Eu vou apenas…agüentar.

Ele dá passos largos para fora. Para longe de Bella…

CENA 19 – EXTERNA – COLÉGIO – DIA

Edward entra no seu novo e brilhante Volvo prateado com os Cullens, enquanto Bella, chateada, corre para sua caminhonete. Os muitos olhos ainda a observam pioram a situação. …Finalmente, ela alcança –

CENA 20 – INTERNA – CAMINHONETE DE BELLA (CONTINUA DA ANTERIOR)

– e fecha a porta. Os seus olhos bem…mas ela luta contra, ficando braba.

BELLA

Cretino.

Enquanto ela tenta ligar o carro, afogando o motor, nós começamos a ouvir a RESPIRAÇÃO IRREGULAR E APAVORADA DE UM HOMEM –

CENA 21 – CLOSE UP NO VIGIA – NA ESCURIDÃO

Extremamente firme no seu rosto assustado, pingando de suor, respirando rapidamente, tentando desesperadamente não fazer barulho. “INCLUIR”

CENA 22 – INTERNA – GRISHAM HILL – FINAL DA TARDE

–Ele está agachado num canto escuro. Mas então ele vê uma SOMBRA movendo irracionalmente rápido próximo a ele. Ele move-se rapidamente em todas as direções, então outra SOMBRA voa próximo, muito rápida para acompanhar. Ele CORRE!

Ele corre subindo uma escadaria, cores berrantes da parte exterior da fábrica riscando-o. Ele se move o mais humanamente rápido—

POV DESCONHECIDO – NO VIGIA VÁRIOS ANDARES ABAIXO

POV DESCONHECIDO avança atrás dele numa velocidade não-humana, através de um labirinto de colunas e corredores. Esquivamos de vigas esmagadoras de crânio, SALTANDO de um andar para outro acima, subindo as escadas, os andaimes, vigas, para cima, mais para cima, chegando mais perto e mais perto do—

VIGIA

—que desesperadamente corre para salvar a sua vida, olhando por cima de seus ombros aterrorizado. POV DESCONHECIDO está encarando ele, mas então ele corre e sai por uma porta—

CENA 23 – EXTERNA GRISHAM MILL (CONTINUA) – FINAL DA TARDE

–O guarda sai violentamente para o patamar da escada, mas se desequilibra e tropeça, rompendo o corrimão e se lançando para o lado, no ar—

–e pára, pairando no ar, centímetros do chão. Uma mão agarra sua camisa, e o lança ao alto e para fora da cena com uma força inacreditável. Seu grito gutural foi silenciado rapidamente enquanto sangue borrifa sobre o patamar…

CENA 24 – INTERNA – CAFETERIA EM FORKS – FINAL DA TARDE

NO ALTO DE UM PEDAÇO DE LOMBO DE VACA enquanto é servido à frente de Charlie. Ele divide a mesa com Bella. INCLUIR a garçonete, CORA, 30 anos. Ela sorri para Bella enquanto serve um prato de peixe em sua frente.

Vários lenhadores no balcão dão sorriso de boas-vindas à Bella. Ela se encolhe diante da atenção. Charlie está desatento.

CORA

Não consigo acredita como você

cresceu. E está tão bonita.

Bella olha para Charlie, que mantém seus olhos na sua carne.um barbudo e alegre lenhador, WAYLON FORGE, aparece por trás de Cora,inclinando-se sobre os ombros de Cora na direção da Bella—

WAYLON

Lembra de mim querida? Eu fui o Papai

Noel um ano.

CHARLIE

Waylon, ela não passa o Natal

aqui desde os quatros anos.

WAYLON

Aposto que deixei uma impressão.

CHARLIE

Você sempre deixa.

CORA

Deixa a menina comer o peixe dela.

(para Bella)

Quando terminar trago a sua torta

de frutas favorita. Lembra? O

seu pai ainda come. Toda quinta-feira.

BELLA

(Não recordando de forma alguma)

Seria ótimo, obrigada.

Cora afasta Waylon. Sozinhos agora, Charlie e Bella pegam o saleiro ao mesmo tempo, suas mãos se chocando. No lugar do sal, Charlie pega o catchup. Ambos comem em silêncio.

As gargalhadas de uma feliz família próxima a eles só aumentam o desconforto. Bella tenta diminuir a distância.

BELLA

Então…você come aqui toda noite?

CHARLIE

Mais fácil do que lavar louça

toda a noite.

BELLA

Eu posso cozinhar.

Ele olha para cima, como que confuso com a idéia.

BELLA

Eu cozinho em casa – em Phoenix.

Mamãe não é muito boa na cozinha.

CHARLIE

Eu lembro…

Ambos riem – relembrando um jantar realmente ruim.

CHARLIE

Como foi a escola? Conheceu

alguém?

BELLA

Algumas pessoas…você conhece a

família Cullen?

CHARLIE

(olha exasperado)

Estão falando deles novamente?

BELLA

Não…bem, um pouquinho.

CHARLIE

Somente porque eles são recém-

chegados. Temos sorte de termos

um cirurgião como o dr. Cullen

no nosso pequeno hospital. Uma

felicidade que a sua esposa queira

morar numa cidade pequena. E que

sorte que os filhos dele não serem

iguais a muitos delinqüentes que

temos por aqui.

BELLA

…certo.

CHARLIE

Eu apenas não gosto de mentes

pequenas.

E ele retorna para a sua comida. Silêncio.

CENA 25 – INTERNA – QUARTO DA BELLA – NOITE

Bella olha para a neblina do lado de fora enquanto fala ao telefone.

RENE (O.S.)

Se o treino da primavera for bom,

nós poderemos morar na Flórida permanentemente.

OPERADORA DO TELEFONE(O.S.)

Por favor insira vinte e cinco

centavos para continuar.

BELLA

Mãe, onde está o seu celular?

INTERCALADO COM:

EXTERNA – POSTO DE GASOLINA – NOITE

René fala num telefone público, seu telefone sem bateria em sua mão. No fundo, Phil e um atendente trabalham no motor do Subaru.

RENE

Certo, eu não perdi o cabo da

bateria. Ele fugiu. Gritando.

Eu literalmente tenho aversão

à tecnologia agora.

Bella sorri, sentindo saudades de sua mãe. René abastece o telefone com moedas.

RENE

Agora me conte mais sobre a

escola, querida. Como são os alunos?

Tem algum garoto bonito? Estão

sendo gentis com você?

BELLA

(uma batida, mentindo)

Todos estão sendo realmente…cordiais.

MOVIMENTAÇÃO NA CARA DA BELLA, ficando com raiva novamente, enquanto…FLASH – O ROSTO DO EDWARD, SEU OLHOS ESCUROS QUE NEM CARVÃO, A FÚRIA…

CENA 27 – EXTERNA – ESCOLA – MANHÃ (ANTES DA AULA)

CÂMERA NA BELLA. Sentada em cima de uma mesa, com um livro no seu colo. Mas seus olhos estão nos alunos que chegam, e no estacionamento enquanto estacionam. Ela está esperando pelo Edward.

Jéssica, Ângela, Mike e Eric chutam uma bola de futebol próximo. Eles acenam chamando Bella par e juntar a eles, mas ela sorri, declinando…e continua a esperar pelo Edward. Seu rosto nos diz que ela está pronta para uma confrontação.

CENA 28 – INTERNA – AULA DE BIOLOGIA – MESMO DIA

Bella entra rapidamente, mas pára, surpresa ao encontrar a sua mesa no laboratório vazia. Internamente Bella está frustrada.

INICIA UMA SÉRIE DE CENAS DE MUITOS DIAS:

CENA 29 – INTERNA – REFEITÓRIO – DIA DIFERENTE

Bella senta com Jéssica e Ângela que assiste ao YouTube no seu celular. Bella dá uma olhada superficial, prestando atenção na mesa dos Cullen — apenas quatro deles. O lugar de Edward está vazio…

CENA 30 – INTERNA – BANHEIRO FEMININO – DIA DIFERENTE

Bella lava suas mãos, e então olha para o espelho, surpresa ao encontrar Rosalie e Alice atrás dela. Elas analisam Bella, Rosalie com um olhar frio, Alice com curiosidade. Bella, desconfortável, sai com pressa.

CENA 31 – EXTERNA – ESCOLA DE FORKS – DIA DIFERENTE

Bella sai com Ângela, Mike, Jéssica e Eric, se tornando parte do seu círculo.

Ela apenas lança um olhar de relance para o carro de Rosalie, uma BMW M3 vermelha, enquanto passa por eles, notando, de novo, quatro Cullens, sem Edward. Bella retorna para os amigos, finalmente esquecendo sobre ele…

SÉRIE DE CENAS TERMINA enquanto nós vamos para –

CENA 32 – INTERNA – CASA DE CHARLIE – SALA DE ESTAR – MANHÃ

Está mais organizado, rearrumado de um modo mais atraente. Claramente, Bella deu o seu toque. Ela varre a sala, dobrando a jaqueta de lã de Charlie, endireitando-a. Ela pega a sua mochila de livros –

BELLA

Pai, eu estou indo.

CENA 33 – EXTERNA – CASA DE CHARLIE (CONTINUA) – MANHÃ

Câmera NO ROSTO DE BELLA, enquanto ela abre a porta e pára, desânimo tomando conta. Está chovendo muito – o quintal está cheio de poças, algumas congeladas. Bella treme, apertando mais seu casaco.

BELLA

Ótimo.

PANORÂMICA RÁPIDA da saída do carro enquanto Charlie estaciona – dirigindo a caminhonete dela.

BELLA

Pai, eu posso dirigir até a

Escola.

Enquanto ela desce os degraus, ela não percebe, algo a está observando

PONTO DE VISTA DESCONHECIDO – DAS ÁRVORES

– seguindo cada movimento de Bella enquanto ela escorrega e cai numa poça de gelo –

CÂMERA DE VOLTA PARA BELLA – caída de quatro no chão. Charlie desce da caminhonete e ajuda-a.

CHARLIE

Você está bem, Bells?

BELLA

Gelo não ajuda os descoordenados.

CHARLIE

É por isso que eu coloquei

novos pneus.

Ela olha para a sua caminhonete – sim, quatro novos pneus.

CHARLIE

Os outros estavam quase carecas.

BELLA

Você me deu pneus novos. Nunca ninguém

tinha feito isso por mim antes.

Charlie olha para ela, confuso.

BELLA

Digo…nada.

Ele claramente não entende enquanto se dirige ao carro de polícia.

CHARLIE

Eu vou me atrasar para a janta. Eu

Vou para o Condado de Mason. Um guarda

de segurança da serraria Grisham foi morto por algum tipo de animal…

PONTO DE VISTA DESCONHECIDO – EM BELLA E CHARLIE, enquanto ele fala…

BELLA

Um animal?

CHARLIE

Você não está mais em Phoenix, querida.

Eles estão caçando-o por uma semana

sem sorte. Pensei em dar uma mão.

BELLA

Tenha cuidado.

CHARLIE

Sempre tenho.

DE VOLTA PARA BELLA…

BELLA

E obrigada. Pelos pneus.

Ele vê emoção nos olhos dela. Não entende, mas acena com a cabeça, se dirigindo para dentro. Bella olha para os pneus de novo, estranhamente comovida.

CENA 34 – OMITIDA

CENA 35 – INTERNA – CORREDOR PARA A AULA DE BIOOGIA – DIA

A chuva bate no telhado enquanto Eric caminha Bella para a aula. Ela sacode a água do seu casaco enquanto ele fala.

ERIC

…e sim, a comissão do baile é

uma coisa de garotas, mas eu preciso

cobrir para o jornal mesmo assim, e

eles precisavam de um cara pra ajudar

a escolher a música – Então, eu preciso

da sua lista de música –

Bella está prestes a responder quando Mike chega por trás dela.

MIKE

Vamos, Arizona. Abrace a chuva.

E ele sacode o seu boné de baseball molhando na cabeça de Bella.

BELLA

Maravilhoso.

Ela se direciona ao seu lugar, sacudindo seu cabelo. Mas ela congela quando vê – Edward.

Bella se endireita, se preparando para um confronto. Ela caminha até a mesa, e confiantemente larga os livros na mesa, pronta para se dirigir a ele. Mas ele olha para ela –

EDWARD

Olá.

Bella pára. Chocada. Ele é direto, preciso, como se cada palavra fosse um esforço para ele.

EDWARD

Eu não tive a chance de me apresentar

semana passada. Meu nome é Edward

Cullen.

Ela está muito chocada por ele estar falando com ela para poder responder.

EDWARD

(com prontidão)

…Você é Bella.

BELLA

Eu sou…sim.

Sentindo-se como uma iditoa, ela rapidamente senta. Ele abruptamente se move para o outro extremo da sua cadeira. Ela está mais confusa agora.

SR MOLINA

(para a turma)

Raiz de cebola indica as células.

É isso que está nas suas lâminas.

Separem e etiquetem elas nas fases da

mitose. Os primeiros parceiros que

acertarem ganham…a cebola dourada!

Ele levanta uma cebola pintada com spray, empolgado. Todo mundo só olha para ele. Ele está desapontado pela apatia da turma.

SR MOLINA

Vamos lá, gente. Ao trabalho!

Todo mundo se direciona para a tarefa. Edward empurra o microscópio para Bella, mantendo a sua distancia, a sua voz controlada.

EDWARD

Primeiro as damas.

Ela pega o microfone defensivamente e enfia a primeira lâmina, ajustando as lentes. Ela é curta ao se dirigir a ele.

BELLA

Você tinha ido embora.

EDWARD

Estava fora da cidade. Por razões

pessoais.

Ela olha de relance para ele, mas ele se afasta para longe, seu rosto rígido. Ela olha de novo no microscópio.

BELLA

Prófase.

Ela começa a remover a lâmina.

EDWARD

Posso olhar?

Ela lhe entrega o microscópio. Ele olha de relance as lentes.

EDWARD

Prófase.

BELLA

(murmurando)

Como eu disse.

Ele escreve na folha de trabalho. Então, ele toma fôlego, como se para se acalmar, e se vira para ela com enorme esforço.

EDWARD

Aproveitando a chuva?

BELLA

Sério? Você está me perguntando

sobre o clima?

EDWARD

Aparentemente.

BELLA

Não. Eu não gosto de frio. Nem

de umidade. Ou do verde. Ou dos

parcas. Ou de golas altas.

Era um sorriso brincando nos lábios dele? Pela primeira vez, ele parece mais intrigado do que agonizado. Ele a estuda. Ela ainda não sabe dizer se ele a detesta ou não. É enfurecedor.

BELLA

O quê?

Ele balança a cabeça e se vira para o microscópio, trocando os lâminas. Ela olha para ele. E continua olhando…

PONTO DE VISTA DE BELLA – CLOSE UP NO ROSTO DE EDWARD

As bochechas dele, os lábios dele. Tão perfeitos, como uma escultura…

EDWARD

Anáfase.

Ela tira da cabeça. Substituindo por um olhar seco.

BELLA

Posso?

(ela olha pelas lentes)

Anáfase.

EDWARD

Como eu disse.

Ela olha de relance para ele, e dessa vez vê um sorrisinho. Ela simplesmente levanta a mão para outra lâmina.

EDWARD

(entregando-a outra lâmina)

Se você odeia o frio e a chuva, por

que se mudar para o lugar mais

molhado do continente americano?

BELLA

É complicado.

EDWARD

Eu acho que consigo acompanhar.

Ele realmente parece interessado. Ela olha pelo microscópio enquanto —

BELLA

Minha mãe se casou de novo.

EDWARD

Muito complexo. Então, você

não gosta dele.

BELLA

Phil é legal. Jovem para ela, mas

legal o suficiente.

(devolve o slide)

Interfase.

CORTA COM O SOM DO SINAL

Esse lote de cenas abrange desde ¾ do capítulo 2 até o final do capítulo 6.

CENA 36 INT. ESCOLA SECUNDÁRIA – CORREDOR – MOMENTOS DEPOIS

Bella sai segurando a cebola dourada e praticamente corre na direção do Edward, que está diretamente na frente dela.

EDWARD

Por que você não ficou com a sua

mãe e o seu padrasto?

Ele espera a resposta dela, estudando-a, como se tentasse decifrá-la. Ela está traçada pela atenção dele, estranhamente estabelecida.

BELLA

Certo, Phil é um jogador de uma

pequena liga de basebol, então ele

viaja muito. Minha mãe ficava em casa comigo, mas isso a deixava infeliz.

Então eu decidi passar um tempo com meu pai.

EDWARD

Mas agora você está infeliz.

BELLA

Não… Eu—Eu apenas…

Bella se vira – envergonhada, vulnerável.

EDWARD

Eu estou apenas tentando entendê-la.

Você é muito difícil de decifrar.

Ele claramente está tentando decifrá-la agora…Seus olhares se encontram novamente. Mas agora era parece mais próxima a ele.

BELLA

Você está usando lentes de contato?

EDWARD

…não

BELLA

Seus olhos estavam pretos antes, agora

estão castanho dourados ou—

EDWARD

São apenas as fluorescentes.

Ele abruptamente se vira e sai. Enquanto ele sai, Bella repara – SUAS MÃOS fechadas, em punhos bem apertados. Fora de Bella, totalmente perplexos, ambos intrigados e frustrados.

CENA 37- EXT. ESCOLA SECUNDÁRIA – ESTACIONAMENTO – DIA

A chuva parou, mas o estacionamento está cheio de água e áreas com gelo.

Tremendo, Bella segue para a sua caminhonete, carregando a cebola, passando cuidadosamente por poças de gelo. Quando ela alcança sua caminhonete, ela olha através do estacionamento –

EDWARD está de pé ao lado do seu Volvo prata com seus irmãos, quase entrando nele. No momento que seus olhos se encontram… Então ele olha na direção do som de um alto rangido, que rapidamente fica mais ALTO…

Bella vira para ver a VAN – derrapando no gelo, virando fora de controle, seguindo na direção dela. TEMPO de repente pára, resumindo-se em nenhum movimento, até que irrompe a velocidade enquanto –

–OS ROSTOS DOS ESTUDANTES – em choque, vendo o que vai acontecer.

–O ROSTO DO MOTORISTA DA VAN – TYLER, tentando desesperadamente conseguir controle, então bloqueando seu rosto.

–O ROSTO DO EDWARD – olhando para Bella aterrorizado…

A VAN está quase atingindo a caminhonete da Bella, com ela parada no meio, quando de repente algo derruba Bella, mantendo ela no chão. Ela olha para cima – Bella está em cima dela.

Tudo ao redor deles PÁRA – nessa fração de segundo, a proximidade entre eles é devastadora, excitante. Ele cheira o perfuma dela, ela olha interessada para o rosto perfeito dele…

De repente, VOLTAMOS PARA A VELOCIDADE enquanto várias coisas acontecem rapidamente, nós, e a Bella não temos certeza do que está acontecendo:

–A VAN ATINGE a traseira da caminhonete da Bella –

–ENTÃO GIRA ao redor, novamente virando fora de controle na direção dela e do Edward, então de repente –-

–AS MÃOS DO EDWARD estão criando um profundo amassado na lateral da van, enquanto a van treme com a parada, centímetros de distância da Bella.

–Edward literalmente empurra a van.

Então o silêncio. Uma longa batida, ausência de qualquer som, enquanto Bella olha para Edward, tentando absorver o que acabou de acontecer…o medo de Edward por ela ainda está presente no seu rosto. Ela começa a falar, mas…

O ALVOROÇO começa, gritaria, pedidos de socorro. Pessoas se movimentam rapidamente para ajudar Tyler, correm para Bella e Edward. Bella VÊ a cebola no chão, esmagada do jeito que ela deveria estar. Enquanto todos se aproximam, Edward se mexe em b.g. Mike e Eric correm para a Bella–

MIKE

Você está bem? Você se machucou?

ERIC

O que aconteceu? Alguém viu o que

aconteceu?

Em meio ao caos Bella vê os IRMÃOS DO EDWARD olhando para ele. Mas eles não demonstram nenhuma preocupação com segurança dele. Ao invés disso, eles olham para ele com descontentamento… E fúria.

CENA 38 INT. HOSPITAL – ÁREA DE TRATAMENTO – DIA

As portas duplas se abrem com Charlie correndo, seu rosto branco de pânico. Ele vê–

BELLA – sentada numa maca, o médico da emergência olhando dentro dos olhos dela com uma caneta ótica. Na maca próxima, Tyler, o motorista da van, está deitado com um leve machucado na cabeça. Charlie se apressa.

CHARLIE

Bells. Você está bem?

BELLA

Estou bem, pai. Acalma-se.

TYLER

Eu sinto muito Bella. Tentei parar.

BELLA

Tudo bem Tyler.

CHARLIE

Com certeza não está tudo bem.

BELLA

Não é culpa dele-

CHARLIE

(brusco, cortando ela)

Nós quase perdemos você.

BELLA

Mas você não perdeu.

Ele teria abraçado ela, se fosse quem ele ou ela fosse. Ao invés disse ele encara Tyler.

CHARLIE

Pode dizer adeus a sua licença.

DR. CULLEN (O.S.)

Eu soube que a filha do delegado

estava aqui.

Eles olham enquanto o DR CARLISLE CULLEN, na casa dos 30 anos, se aproxima, loiro, belo como uma estrela de cinema. Seu rosto é amável, mas pálido, e cansado.

CHARLIE

Bom dia Dr. Cullen.

DR CULLEN

(o médico do P.S.)

Eu fico com esse, Jackie.

O médico entrega ao Dr. Cullen a ficha, sai. Dr. Cullen olha a ficha, enquanto toca a parte de trás da cabeça dela enquanto…

DR CULLEN

Você tem um calombo crescendo aqui

atrás, mas os seus raio-x não indicaram nenhuma concussão.

TYLER

Eu sinto muito Bella. Eu realmente—

Charlie abruptamente estira a cortina entre eles.

BELLA

Teria sido muito pior se o Edward

não tivesse tirado no caminho.

CHARLIE

Edward? Seu filho?

Dr. Cullen rapidamente volta o seu olhar para a ficha. A intuição de Bella oscila, sentido que ele sabe de alguma coisa. Ela pressiona.

BELLA

Foi incrível como ele me pegou tão

rápido. Ela não estava em lugar

nenhum próximo a mim.

DR CULLEN

Contanto que esteja salva.

CENA 39 INT. HOSPITAL – RECEPÇÃO – DIA

Charlie e Bella deixam a área de tratamento.

CHARLIE

Eu tenho apenas que assinar alguns

papéis. É melhor você ligar para a

sua mãe.

BELLA

Você contou a ela? Ela deve estar tendo

um ataque.

Ele encolhe os ombros e sai apressadamente. Bella balança a cabeça, e pega o seu celular. Ela está quase ligando, mas então ele vê no fim do corredor…

BELLA P.V. – EDWARD, ROSALIE E DR CULLEN

Rosalie está visivelmente furiosa com Edward que se defende. Dr Cullen é o intermediário.

ROSALIE

Isto não é somente sobre você, tem a

ver com todos nós –

Dr Cullen vê a Bella e interrompe Rosalie.

DR CULLEN

Vamos levar isso para o meu escritório.

Rosalie encara Edward enquanto ela sai com o Dr. Cullen. Edward adota um ar despreocupado enquanto Bella se aproxima, determinada.

BELLA

Posso falar com você um minuto?

(Ele concorda)

Como você conseguiu me alcançar

tão rápido?

EDWARD

Eu estava parado ao seu lado.

BELLA

Você estava perto do seu carro,

do outro lado do estacionamento.

Ele se aproxima dela. A sua expressão se torna dura e fria.

EDWARD

Não, eu não estava.

Ela não se intimida. Ela se aproxima dele.

BELLA

Sim. Você estava.

EDWARD

Você está confusa. Você bateu a

cabeça.

BELLA

Eu sei o que eu vi.

EDWARD

E o que foi exatamente?

BELLA

Você parou a van. Você a empurrou.

EDWARD

Ninguém vai acreditar nisso.

BELLA

Eu não estava planejando contar a

ninguém.

Isto registra com Edward. Eles estão centímetros de distância um do outro, a tensão é grande.

BELLA

Eu apenas quero saber a verdade.

EDWARD

Você não pode apenas me agradecer e

esquecer isso?

BELLA

Obrigada.

Um longo momento enquanto eles se olham, com raiva, na defensiva… e sem dúvida atraídos um pelo outro.

EDWARD

Você não vai deixar para lá, não é?

BELLA

Não.

EDWARD

(vira e se afasta)

Então espero que goste de se

desapontar.

BELLA

Por que foi que você se importou?

Ele pára. Ele olha de volta para ela, inesperadamente vulnerável.

EDWARD

…Eu não sei.

E ele continua a andar. Fora da Bella, confusa, atraída de uma forma frustrada, e absolutamente determinada em descobrir a verdade.

BELLA (V.O.)

Esta foi a primeira vez que sonhei

com Edward Cullen…

CENA 40 – SEQÜÊNCIA DE SONHOS – DEBAIXO D’ÁGUA

Bella nada, pele alva brilha, cabelo flutuando levemente, sensualmente…De repente, algo passa rapidamente por ela. Ela gira. Sumiu. Algo passa rapidamente atrás dela. Ela gira novamente—para ser ver cara a cara com –

EDWARD…Bella se aproxima dele, mas ele abruptamente pula para trás, para fora de alcance.

CENA 41 - INT. QUARTO DA BELLA – CÂMERA NA BELLA – NOITE

– enquanto ela acorda rapidamente. Nesse segundo, no escuro ela vê EDWARD, olhando para ela. Ela liga a luz – o quarto está vazio. Ela estava sonhando?

CENA 42 – EXTERNA – ESCOLA SECUNDÁRIA – ESTACIONAMENTO – DIA

Bella fica no mesmo lugar do acidente. Atrás dela no gramado, várias turmas congregam-se, se juntando para uma excursão. O senhor Molina é o encarregado.

MR. MOLINA

Certifique-se que eu peguei as suas permissões.

CONTINUA NO ROSTO DA BELLA encarando as marcas da derrapagem no calçamento…

FLASH MOSTRA A VAN RODANDO NA DIREÇÃO DELA –-

FLASH MOSTRA AS MÃOS DE EDWARD PARANDO A VAN–

FLASH MOSTRA EDWARD EM CIMA DELA, A PROXIMIDADE, A ELETRICIDADE—

DE VOLTA NA BELLA, corando com a lembrança. Então ela VÊ Edward chegando com Alice e Jasper. Ela o observa, sem notar que Mike corre na sua direção –

MIKE

(a la Dr. Frankenstein)

Olhe! Você está se mexendo.

Você está VIVA!

BELLA

…É, alarme falso…

MIKE

Na realidade, estou feliz por você

não estar morta, porque – bem, isso

seria ruim, e alem do que eu queria perguntar a você – mesmo que seja

daqui há um mês…

Mas Bella está distraída com Edward. A voz de Mike diminui enquanto…

PONTO DE VISTA DA BELLA – DO OUTRO LADO DO GRAMADO

Edward de cabeça baixa está numa quieta conferência com Jasper e Alice. Abruptamente ele olha para ela, como se estivesse escutando ela e o Mike, embora ele estivesse muito longe para ouvir. Bella rapidamente volta a sua atenção ao Mike,

MIKE

Então o que você acha?

(fora da sua expressão vazia)

Você quer ir? Para o baile. Comigo.

BELLA

(entendendo, horrorizada)

Baile. Como uma festa dançante. Eu,

ah – tenho que ir – para um lugar.

Para Jacksonville. Isso.

MIKE

Você não pode ir noutro final de semana?

BELLA

Bilhete não reembolsável. Talvez você

deva chamar a Jéssica.

Mike segue o olhar de Bella através do gramado até Jéssica. Ela sorri para eles – de repente Edward passa na frente da Jéssica. Ele parece estar sorrindo falsamente

CENA 43 – INTERNA – ESTUFA COMUNITÁRIA ESCOLAR – EXCURSÃO – DIA

Sr. Molina e um guia turístico guiam vários garotos através da estufa. Bella mantém um olho em Edward que está na frente com Alice e Jasper. Sr. Molina demonstra a maquina de composto orgânico enquanto os alunos fazem bagunça.

SR. MOLINA

…Vamos Eric, isso decompõe bem fundo…Pronto…

(a máquina faz um barulho e gira)

…Agora Tyler, peque uma grande xícara quente do “chá de composto”. Isso é reciclagem no nível mais básico – ei não beba isso!

Quando Bella vê Edward parar na frente de uma velha samambaia, sozinho, ela respira fundo para criar coragem, e anda a passos largos na direção dele.

BELLA

Oi Edward.

Ele olha de relance para ela, mal acenando com a cabeça. Percebemos seus punhos se cerrando e abrindo. Bella olha para ele, consternada com o seu modo rude.

BELLA

Sério?

Nenhuma resposta. Ela se vira e começa a se afastar.

EDWARD

O que tem em Jacksonville?

Ela se volta para ele.

BELLA

Como você sabe disso?

EDWARD

Você não respondeu a minha pergunta.

BELLA

Você não respondeu nenhuma das

minhas. Você nem disse oi.

EDWARD

Oi.

BELLA

E como você parou a van?

EDWARD

Pico de adrenalina. Muito comum.

Procure no Google.

BELLA

(Não aceitando)

Floridians [nota: é nativo ou residente

na Flórida]. È isso que tem em

Jacksonville.

Ela se vira para mostra sua raiva, mas tropeça sobre a mangueira de irrigação. Edward a segura, sentindo seu aroma – ainda tão poderoso… Ele trinca o seu maxilar.

EDWARD

Ajuda se você realmente olhar onde

você coloca seu pé.

Insultada, ela continua andando. Ele acompanha, sério agora.

EDWARD

Sei que tenho sido rude, mas é melhor

assim.

Ela apenas olha para ele como se ele estivesse louco. Ele se afasta enquanto Jéssica de repente aparece.

JESSICA

Adivinha quem me chamou para o baile!

Bela sorri.

JESSICA

Estava certa que Mike ia chamar você

para o baile Bella. Vai ser estranho?

BELLA

De maneira alguma. Nada estranho. Vocês ficam ótimos juntos.

JESSICA

Eu sei, certo?

Frívola Jéssica corre para se encontrar com Ângela. Bella se dirige para a porta que leva para –-

CENA 44 – ESTUFA COMUNITÁRIA ESCOLAR – OS ÔNIBUS (CONTÍNUO)

–Onde estão todos olhando para a CAIXA DE MINHOCAS, enojando uns aos outros com as criaturas viscosas. Enquanto Bella se afasta, Edward a acompanha.

EDWARD

Bella seria melhor de nós não

fossemos amigos.

BELLA

(magoada)

Pena que você não descobriu isso

antes. Você poderia ter deixado a van me esmagar e ter lhe poupado de toda esse arrependimento.

EDWARD

(Dizendo seriamente, com raiva)

Você pensa que eu me arrependi de ter salvado você?

BELLA

Eu sei que você se arrepende.

EDWARD

(furioso)

Você não sabe de nada.

A dureza dele a queima. De repente, Alice aparece ao lado do Edward. Ela olha a Bella com curiosidade.

ALICE

O ônibus está saindo.

(para Bella)

Oi. Você vai conosco?

EDWARD

Não. Nosso ônibus está lotado.

Ele propositalmente se afasta com Alice. Mas ele dá uma rápida olhada de volta para Bella com, isto é…remorso? Ela não vê.

CENA 45 - INTERNA – CASA DO CHARLIE – COZINHA – NOITE

Bella entra, joga sua bolsa de livros e seu casaco, ainda com raiva. Ela começa a subir as escadas, mas Charlie entra da cozinha.

CHARLIE

Sua mãe ligou. De novo.

BELLA

Sua culpa, por ter dito a ela

sobre o acidente.

CHARLIE

Ela sempre soube como se preocupar.

(um pouco de tristeza)

Mas…ela está mudada também. Ela

parece feliz. Phil parece ser bom.

BELLA

Ele é.

Ela continua a subir, dando uma olhada na FOTO DO CASAMENTO dos seus pais. Sai do rosto da Bella, nós cortamos –

CENA 46 – INTERNA – ESCOLA SECUNDÁRIA – REFEITÓRIO – NO ROSTO DA BELLA – DIA

–enquanto ela empurra as portas entrando. Ela dá uma olhada para a MESA DOS CULLEN, Edward com seus irmãos. Ele não olha para ela. Raiva e determinação tomam conta novamente enquanto Bella se junta ao Eric, Jéssica, Mike e Ângela. Ela coloca sua bolsa de livros no assento—

ERIC

La Push, querida. Você está dentro?

BELLA

Eu deveria saber o que isso significa?

MIKE

A praia de La Push, lá na reserva dos Quileutes. Todos nós vamos depois da aula. Seria muito bom se você for.

ERIC

E eu não surfo apenas na Internet.

JESSICA

Eric você ficou de pé uma vez. Sua

prancha é de espuma.

ANGELA

Tem uma observação de baleias

também. Vamos.

ERIC

La Push, baby.

BELLA

Eu vou se você parar de dizer isso.

CENA 47 – ESTAÇÃO DA SALADA – MINUTOS DEPOIS

Bella com aptidão projeta uma salada arquitetônica. Quando ela alcança a maçã, EDWARD de repente está próximo à ela–

EDWARD

(cativado)

Arte comestível…

Surpresa, ela se atrapalha e derruba a maçã – Edward a pega com o seu pé, como se estivesse jogando, então a quica de volta para a sua mão, a maçã vermelha extrema contra a sua pele branca.

BELLA

Obrigada… mas as suas mudanças

de humor está me causando problemas.

EDWARD

Eu disse que seria melhor que não

fossemos amigos, não que eu não

quisesse ser.

BELLA

O que isso significa?

EDWARD

Isso significa que se você fosse

inteligente você me evitaria.

Edward inadvertidamente dá uma olhada para o os seus desumanamente belos irmãos, que esperam por ele, ansiosamente, na mesa deles.

Ela percebe seus amigos muito humanos monitorando a sua conversa da mesa deles. Mike olha de forma ciumenta.

BELLA

Então vamos dizer, para o bem da

discussão, que eu não sou inteligente.

Você falaria comigo? Você me contaria a verdade?

EDWARD

Provavelmente não. Eu preferiria ouvir

as suas teorias.

BELLA

Certo…o que você acha de aranhas radioativas? Criptônita?

EDWARD

(aumenta o seu olhar fixo)

Você está falando de super heróis. E

se eu for um herói? E se eu for o vilão?

BELLA

(batida, olhando mais próxima a ele)

Não. Eu não acredito nisso. Você não é

ruim. Você pode ser um idiota, mas

isso é como uma…máscara. Para manter

as pessoas afastadas.

Ele fica surpreso com a honestidade dela, com o seu sentimento de compreensão, imerso nela…

BELLA

Olha, porque a gente apenas – andar

juntos. Como…Venha para a praia com

a gente. Vai ser divertido – inseto da areia, queimaduras do vento, água salgada queimando seus olhos…

EDWARD

(pequeno sorriso, considerando isso)

Qual praia?

BELLA

La Push.

O sorriso dele diminui de uma maneira quase imperceptível.

BELLA

Tem algo errado com essa praia?

Edward olha para o Mike – os dois trocam olhares frios.

EDWARD

É só muito lotada.

Sai da Bella enquanto Edward se afasta…

CENA 48 – EXTERNA – PRAIA DE LA PUSH – DIA

Está muito frio, mas Mike, Tyler, Jéssica e os outros se preparam para surfar. Eric fica com eles. Bella vaga através das madeiras secas com Ângela, que tira fotografias.

ANGELA

Eu continuo achando que Eric vai me

chamar para o baile, mas então

BELLA

ele não chama.

Você pode chamá-lo.

(Sai do olhar frustrado de Ângela)

Tenha o controle. Você é uma mulher forte

e independente.

ANGELA

Eu sou?

JACOB (O.S.)

Bella!

Ela olha para ver três rapazes Quileutes aproximando do grupo; Jacob Black, e Sam e Embry. Bella sorri para Jacob.

BELLA

Gente, este é o Jacob. Você está me perseguindo?

JACOB

Você está na minha reserva lembra?

Você surfa?

BELLA

Definitivamente não.

JESSICA

(brincando)

Faça companhia a ela. O encontro dela

não veio.

ERIC

Que encontro?

JESSICA

Ela convidou o Edward.

BELLA

(envergonhada)

Para ser educada.

ANGELA

Eu acho que foi legal ela ter

convidado ele. Ninguém nunca convida.

MIKE

Porque o Cullen é estranho.

SAM

Você está certo.

BELLA

Vocês conhecem ele?

SAM

(aguçado)

Os Cullen não vêm aqui.

Jacob lança um olhar para o Sam, e balança a cabeça. Bella percebe isso. Um momento, e ela casualmente puxa Jacob para o lado.

BELLA

Então, você quer ver as piscinas

da maré?

Ela lhe oferece um desajeitado sorriso, flertando. Ele ri, deslumbrado. Enquanto eles caminham na direção da água…

CENA 49 – EXTERNA – PRAIA LA PUSH – FINAL DO DIA

Bella e Jacob andam próximos da água, olhando para o mar a procura de baleias. Os surfistas nas ondas. Ela acotovela ele, continuando a sua tentativa de flerte…

BELLA

Então, o que o seu amigo quis dizer

com os Cullen não virem até aqui?

JACOB

Ops, você percebeu isso, né?

Ele se aproxima dela, diminuindo o seu tom de voz para um tom de fofoca e segredo.

JACOB

Eu não deveria dizer nada.

Bella lhe mostra o seu sorriso mais apaixonante.

BELLA

Eu sei guardar segredo…

JACOB

(rindo)

É apenas uma velha história assustadora. Você sabe que os Quileutes são supostos descendentes de lobos?

BELLA

Tipo pele, presa…e hálito de cachorro?

Jacob dá uma risada. Bella sorri e o incentiva a continuar…

BELLA

Então a lenda sobre os Cullen é…

JACOB

Bem, eles supostamente são descendentes destes, tipo…

(numa voz assombrada)

“Clã inimigo” … Mas eles dizem serem diferentes, então nós fizemos um acordo

com eles.

BELLA

Mas eles não se mudaram a pouco tempo?

JACOB

Ou apenas voltaram.

BELLA

Ceeeerto. Então qual é o trato?

JACOB

(sussurrando)

Se eles prometessem ficar longe das

terras dos Quileutes, nós não diríamos

o que eles eram realmente eram para os caras-pálidas…

Jacob pausa dramaticamente – Bella treme.

GAROTA (O.S.)

AAAAAAAAGH!

Bella PULA ao ouvir o grito extremamente alarmado, enquanto Ângela corre passando, seguida por Eric que balança um crustáceo morto. Jacob sorri falsamente e começa a voltar para o grupo.

BELLA

Espere…o que eles são realmente?

JACOB

(rindo)

É apenas uma historia Bella.

Internamente, Bella está com mais questões não respondidas…

CENA 50 – EXTERNA – COMUNIDADE DE CABANAS NO RIO – FINAL DA TARDE

Uma coleção de cabanas desorganizadas e atracadouro para barcos, conectados por uma plataforma de madeira. ENCONTRA Waylon Forge (o alegre lenhador que costumava se vestir de Papai Noel) pedaços de tinta de soltando do barco dele, balançando um quartilho enquanto ele escuta o seu pré-histórico walkman.

Seu velho cachorro está deitado próxima a ele enquanto os sons da floresta e o rio gorjeiam e zumbem. Waylon canta seguindo o seu walkman. De repente, os sons da natureza se silenciam, o cachorro levanta a sua cabeça, começa a ROSNAR. Waylon não percebe.

CÂMERA FICA EM WAYLON, cantando, trabalhando… até que ele olha e percebe que o cachorro sumiu.

WAYLON

Jerry?

Waylon retira os fones de ouvido. APITOS. Nada do cachorro. Waylon caminha…então vê uma PERNA DE CACHORRO, saindo debaixo de um arbusto.

WAYLON

Vamos Jerry, seu velho vira-lata…

Ele puxa a perna. Está solta. Ele enrola o carretel, tropeçando em seu casaco e freneticamente desamarrando a linha e empurrando –

NA ÁGUA – Waylon flutua, a respiração curta, escutando apuradamente.

PONTO DE VISTA DO WAYLON – NA MATA cobrindo o rio.

Escuridão nefasta. UM BARULHO. Ele vira para todos os lados. Nada. Então de repente, seu barco balança violentamente; ele gira –

UM HOMEM – agora permanecendo na frente do barco. JAMES, 30 anos, muito pálido. Um vampiro. Mas seus olhos, diferente dos Cullen, são profundamente vermelhos escuros, e absolutamente letais. Seus movimentos felinos estão sempre próximos a agache.

WAYLON

Co-como você fez aquilo?

JAMES

Sempre as mesmas perguntas idiotas…

Wylon se vira, mas uma mulher salta na frente do barco – é a VICTORIA, 26, com um caótico cabelo vermelho coberto de folhas da mata. Aterrorizado, Waylon se vira para ver LAURENT, 28, cabelo preto brilhoso, pele cor de azeitona, pousando no assento do barco. Todos os três nômades usam roupas desfiadas, e todos eles estão descalços.

JAMES

“O que você quer?”

VICTORIA

“Por que você está fazendo isso?”

LAURENT

(suspira, um pequeno sotaque francês)

…James, podemos?

JAMES

A pergunta devia ser, “vai doer?”

Victoria ri sarcasticamente. Então com uma velocidade da luz, os três VIOLENTAMENTE ARREMETEM-SE CONTRA–

CENA 51 – FADE IN NO ROSTO DO EDWARD CONTRA A ESCURIDÃO

INSTANTÂNEOS dos seus olhos, sua bochechas, seus lábios…

CENA 52 – INTERNA – QUARTO DA BELLA – NO SEU ROSTO – MANHÃ

Enquanto ela senta em frente ao computador, perdida em pensamentos. Ela se balança para voltar a si e digita na sua ferramenta de busca “Lenda dos Quileutes”, Península Olympic. Uma propaganda surge na tela “Livraria Thunderbird e Whale, Port Angeles”. Bella intrigada clica nele.

CENA 53 – EXTERNA – ESCOLA SECUNDÁRIA FORKS – DIA ENSOLARADO

O sol aparece e do mesmo jeito a pele. Garotos usando os seus shorts, embora mal estivesse 15ºC. Todos comem seu almoço ao ar livre. Bella procura por Edward em meio a multidão.

JESSICA (O.S.)

Ele não está aqui.

Ela olha para baixo para achar Jéssica sentada na grama.

JESSICA

Sempre que o clima está bom, o

s Cullen desaparecem.

BELLA

Eles apenas abandonam?

JESSICA

Não, Dr e Sra. Cullen os levam para

caminhar e acampar e coisa parecida.

Eu tentei essa idéia com os meus pais.

Nem perto.

Bella registra isso enquanto Ângela de repente pula nelas.

ANGELA

Eu vou ao baile com o Eric! Eu acabei

de chamá-lo, eu peguei o controle!

(abraça a Bella)

Você tem certeza que tem que sair da

cidade?

BELLA

É uma coisa de família.

JESSICA

Oh Meu Deus, nós temos que ir as lojas

em Port Angeles antes que não sobre

nenhum vestido.

BELLA

Port Angeles?…

(um plano se formando na mente dela)

Posso ir com vocês?

ANGELA

Graças a Deus. Nós precisamos de sua opinião.

Internamente de Bella, não é exatamente isso que ela tem em mente…

CENA 54 – INTERNA – BOUTIQUE, PORT ANGELES – NO ROSTO DA BELLA – TARDE

– preocupada e distraída, enquanto Jéssica e Ângela provam vestidos. Bella retira da sua bolsa uma impressão de Mapquest [n.t. um programa de mapas da Internet] –- está escrito “Livraria Thunderbird e Whale”. Jéssica move-se de maneira afetada ao sair do provador, se posicionando de maneira provocante.

JESSICA

Eu acho que essa frente única faz

meus seios parecerem maiores. O que

você acha Bella?

Do lado de fora da janela, um grupo barulhento de BRUTOS indo à direção de um bar. Dois deles encaram Jéssica no seu vestido de corte baixo. Embaraçada ela se vira e olha para Bella.

JESSICA

Bella?

BELLA

(absorta)

Parece estar muito bom.

JESSICA

Você disse isso dos últimos cinco

vestidos.

ANGELA

(empática)

Você não é muito boa nisso, não é?

BELLA

Talvez eu deva ir dar uma olhada na

livraria e encontrar você no restaurante mais tarde.

ANGELA

Você tem certeza?

Bella acena com a cabeça, e sai. Jéssica se olha no espelho novamente.

JESSICA

Ela estava certa sobre a frente única. Realmente parece muito bom.

CENA 55 – OMITIDA

CENA 56 – OMITIDA

CENA 57 – EXTERNA – LIVRARIA THUNDERBIRD E WHALE/RUAS – NOITE

Bella sai, folheando o LIVRO que ela acabou de comprar. Ela se direciona para a calçada, mas então ouve PASSOS atrás dela. Ela se vira, mas não vê ninguém. Ela coloca o livro na sua bolsa de ombro e continua.

PONTO DE VISTA DESCONHECIDA – EM BELLA – alguém está seguindo-a. Ela olha em volta, mudando de curso para cortar através de um estacionamento. O ponto de vista desconhecido se aproxima…mais e mais, até que ela alcança –

CENA 58 – EXTERNA – ARMAZÉM NO FINAL DO ESTACIONAMENTO – NOITE

Isolado. Bella, respiração curta, assustada, se vira enquanto – DOIS HOMENS surgem das sombras, não vampiros, mas os garotos BRUTOS, realmente bêbados agora.

GAROTO BRUTO #1

Quer uma cerveja?

Ela olha para a sua esquerda; os outros DOIS RAPAZES estão ali. Ela está encurralada. Ela pega a sua bolsa do ombro.

BELLA

Olha, pode levar a minha bolsa.

GAROTO BRUTO #2

A gente não quer a tua bolsa.

Ela toma uma postura defensiva e enrola a alça da bolsa em volta do seu pulso para usar como uma maça. Eles riem com escárnio. Mas quando o Garoto Bruto #1 se aproxima, ela balança a bolsa, batendo na virilha dele. O LIVRO na bolsa dela o faz ficar dobrado em dois. Os outros três riem, e começam a se aproximar. Mas de repente –

FARÓIS DE CARRO os cegam. Um Volvo prateado arranha os pneus de modo estridente. Os garotos brutos desviam do seu caminho. A porta do lado do passageiro se abre. É Edward. Ela está muito chocada para se mexer.

EDWARD

Entra.

Ela finalmente o faz. Mas o Garoto Bruto #2 pula no jogo e corre para o lado do carro de Edward –

Edward GUINCHA alto e está fora do carro e de frente para o Garoto Bruto #2 muito rápido, nenhum dos garotos brutos, nem Bella, vêm. Bella também não vê o OLHAR de Edward, tão congelante, tão animalesco na sua fúria que o Garoto Bruto #2, apavorado, instintivamente se afasta. Enquanto Edward entra no carro novamente, Bella apenas o olha.

CENA 59 – INTERNA – CARRO DE EDWARD – DIRIGINDO – NOITE

Bella continua a aolhar. Ela vê que ele está fervendo de raiva, as mãos agarrando a direção, o maxilar serrilhado.

BELLA

O que – não, como você me achou –?

EDWARD

(através dos dentes juntos)

Eu devia voltar e arrancar as

cabeças deles.

BELLA

Não. Péssima idéia.

EDWARD

Você não sabe as coisas vis e

repulsivas que eles estavam pensando.

BELLA

E você sabe?

EDWARD

(disfarçando)

Não é difícil de adivinhar.

CENA 60 – EXTERNA – RESTAURANTE WATERFALL – ENTRADA FRONTAL – NOITE

Jéssica e Ângela saem do restaurante enquanto Bella se aproxima.

ANGELA

Aonde você estava!? Nós te deixamos

uma mensagem.

JESSICA

Nós esperamos, mas estávamos morrendo

de fome –

Então, elas vêem Edward atrás dela, saindo do seu carro. Elas congelam, ansiosas. Ele está calmo agora, fazendo um esforço para ser encantador. E elas estão encantadas.

EDWARD

Desculpe tirar Bella do jantar. Nós

nos encontramos acidentalmente e

ficamos conversando.

JESSICA

Eu – nós – entendemos. Nós já

estávamos…indo, então –

As duas garotas começam a ir. Bella é forçada a ir junto.

BELLA

Certo, bom. Obrigada.

Ela começa a seguir as garotas. Edward está dividido, então abruptamente –

EDWARD

(repentinamente)

Talvez eu devesse garantir que

Bella coma algo.

(No rosto surpreso de Bella)

…Se você quiser. Então, eu poderia

levar você de volta.

ANGELA

Isso é tão…atencioso.

JESSICA

Muito atencioso.

BELLA

(em dúvida, depois decide)

Eu poderia comer.

Enquanto ele a guia para longe, as duas garotas trocam um olhar e um grito sem som de empolgação.

CENA 61 – EXTERNA – RESTAURANTE WATERFALL – PÁTIO DE JANTAR – NOITE

Bella e Edward sentam-se no convés. Uma queda d’ água teatral cintila atrás deles.

A garçonete coloca um prato fumegante de salmão defumado cozido ao vapor na frente da Bella e nada na frente do Edward. Ela sai.

BELLA

Você não vai comer?

EDWARD

Eu estou numa dieta especial.

BELLA

Como a South Beach?

EDWARD

Não exatamente.

Ela olha para ele com curiosidade enquanto come um pouco.

BELLA

Então, que tal algumas respostas?

EDWARD

Sim, não. Para chegar ao outro lado, e 1 ponto 772453851.

BELLA

Eu não perguntei a raiz quadrada do pi.

EDWARD

Você sabia disso?

BELLA

Como você sabia onde eu estava?

EDWARD

Eu não sabia.

Ela balança a sua cabeça, frustrada, e se vira para ir para dentro—

EDWARD

(Impede-a, com sinceridade)

Não vá.

Ele parece divido num dilema interno. Então finalmente…

BELLA

Você estava me seguindo?

EDWARD

Sinto-me protetor em relação a você.

BELLA

Então isso é um sim?

EDWARD

Sim, eu segui você. Eu tentei manter distância

BELLA

(conectando tudo)

até você precisar de ajuda.

Você disse antes…que você ouviu o

que aqueles caras estavam pensando…

Você pode…ler mentes?

EDWARD

(encolhe os ombros)

Estou pensando em adquirir um número

0800.

BELLA

(tentando compreender)

Tudo bem, então você lê mentes…o que

eu estou pensando? Espere – Certo agora, pode ler.

EDWARD

Eu não faço idéia. Eu posso ler a mente

de qualquer um aqui, com exceção da sua mente.

(aponta para as pessoas na parte de dentro)

Trabalho, sexo, dinheiro, sexo, sexo, namorado–

(aponta para Bella)

Nada. É muito frustrante.

BELLA

Por que, o que há de errado comigo?

EDWARD

Eu lhe digo que posso ler mente e você

pensa que existe alguma coisa de

errada com você?

Ele sorri, encanto por ela. Mas seu sorriso desaparece, aquele olhar de aflição retorna. Ele se agarra no caminho, observando.

BELLA

O que é?

EDWARD

Eu… não tenho mais força para

permanecer longe de você.

Ela está surpresa. E emocionada.

BELLA

Edward, você não tem que ter.

Ele está atraído pelo olhar fixo de encorajamento dela…

Mas ele fecha os olhos um pouco, e se vira para olhar a água.

EDWARD

(quase para ele mesmo)

Isto é errado.

BELLA

Edward—

EDWARD

Você está com frio. Devemos ir.

Ele se afasta antes que ela possa perguntar qualquer coisa.

CENA 62 – EXTERNA – ESTRADA – NOITE

O Volvo do Edward vai a toda velocidade na auto-estrada de duas pistas.

CENA 63 – INTERNA – VOLVO DO EDWARD – NOITE

Bella olha de relance para o Edward, pode perguntar a ele mais questões, mas ele parece estar lutando com seus próprios pensamentos. Finalmente…

BELLA

Acho que agora estou aquecida o

suficiente.

Ela alcança o botão do aquecedor, ele também–suas mãos se tocam. E mantém o momento muito longo. Uma corrente elétrica os une.

BELLA

Sua mão, ainda está muito fria.

Ele afasta a sua mão, mas ela continua a olhar para ela… então a atenção dela se dirige para fora para LUZES DA POLÍCIA PISCANDO, enquanto eles passam pela Delegacia de Polícia de Forks, um carro do xerife estaciona. A viatura do Charlie está estacionada na frente.

BELLA

(preocupada)

Está muito tarde para papai estar aqui.

Algo deve ter acontecido.

CENA 64 – EXTERNA/INTERNA – DELEGACIA DE POLÍCIA DE FORKS (CONTÍNUO) – NOITE

O Volvo estaciona. Bella e Edward saem do carro. Então Edward vê um segundo carro próximo à viatura.

EDWARD

Este é o carro do meu pai. O que

ele–?

PONTO DE VISTA DO EDWARD E BELLA: DENTRO DA ESCURA DELEGACIA

Em um ponto de luz, um angustiado Charlie e o doutor Cullen estudam fotografias e evidencias. Enquanto eles estão envolvidos na sua discussão, Dr. Cullen coloca a mão

no ombro do Charlie como um gesto de compreensão, enquanto deixa a delegacia com uma expressão desagradável.

EDWARD

Carlisle. O que aconteceu?

DR. CULLEN

Waylon Forge foi achado na mata próximo

a sua casa. Eu acabei de examinar seu

corpo.

Edward fica sombrio. Bella esta horrorizada.

BELLA

Ele morreu? Como?

DR. CULLEN

Ataque de um animal.

BELLA

O mesmo tipo que matou o guarda de segurança em Mason?

Edward e Dr. Cullen trocam um olhar, sutil, mas Bella percebe.

DR. CULLEN

Muito provável.

BELLA

Então está se aproximando da cidade.

EDWARD

Waylon viveu lá em Queets River. 75

milhas ao sul.

BELLA

Mas isso—

DR. CULLEN

(com um sorriso amável e tranqüilizador)

Bella, você deve entrar. Waylon era amigo

do seu pai.

Ela vai até a porta, mas olha para trás para vê-los conferenciando silenciosamente, seriamente. Claramente há mais disto.

CENA 65 – INTERNA – DELEGACIA DE POLÍCIA – NOITE

Bella entra e encontra um angustiado Charlie estudando as evidências, fotos, mapas – tentando achar sentido na morte do Waylon. Agentes entram e saem no fundo. Bella se aproxima de Charlie. Ele olha para cima.

BELLA

Pai, eu sinto muito sobre Waylon

CHARLIE

Eu o conhecia há trinta anos.

Ele está obviamente transtornado. Bella não sabe o que fazer. E então põe uma mão no ombro para reconfortá-lo. Uma batida…

Então Charlie aperta a mão dela. Este é a primeira demonstram física de afeição que vemos entre eles. E isso acaba por evocar mais emoção em Charlie. Então ele junta tudo e levanta-se, então se lança de um modo confidente.

CHARLIE

Nós vamos até o fundo disso, Bella. Mas

enquanto isso

Enquanto uma ambulância para do lado fr fora, ele abre uma gaveta, encontra uma LATA DE SPRAY DE PIMENTA.

CHARLIE

…eu quero que você fique com isso.

BELLA

Isso provavelmente não é uma boa—

CHARLIE

Isso me dará uma consciência tranqüila.

Ela percebe que ele precisa disso, e permite que ele coloque o spray dentro da sua bolsa.

CENA 66A – EXTERNA – DELEGACIA DE POLÍCIA – NOITE – PONTO DE VISTA DA BELLA

Dois atendentes levantam uma maca de metal dentro da ambulância. Nela os mortos, brancos, sujos de sangue pés descalços de Waylon que saem debaixo de um lençol, parado em um ângulo perturbador. Por fora, Bella está tremendo…

CORTA PARA OS ESCUROS OLHOS DO EDWARD

CORTA PARA A FRIA MÃO DO EDWARD

CORTA PARA OS CINCO CULLEN, CÂMERA LENTA, lindo e brancos.

CORTA PARA O TORCIDO PÉ BRANCO DO WAYLON

CENA 66 – INTERNA – QUARTO DA BELLA – NOITE

– enquanto ela liga a LUZ. Ela escuta um RUÍDO do lado de fora da janela. Ela se levanta, alcança sua bolsa, procura pelo spray de pimenta que Charlie deu, e ela vai pra janela. Ela olha para fora– mas tudo o que vê é o vento soprando forte. Mas ela está confusa e agitada.

Ela fecha as cortinas, então pega o LIVRO que comprou mais cedo. Ela o folheia, colocando o spray de pimenta ao seu alcance.

INSERIR O LIVRO, “FOLCLORE QUILEUTE, HISTÓRIA E ARTE.”

Enquanto ela folheia o livro, nós vemos fotos de máscaras antigas e entalhadas.

Engraçadas, assustadoras, aterrorizantes…Então ela pára em uma foto de uma máscara com olhos negros e uma fileira de dentes afiados. Na inscrição se lê, “O Frio”.

Bella rapidamente vai para o seu computador e pesquisa “O Frio”–

Vários anúncios de cerveja aparecem. Frustrada ela fecha os pop-ups, descobrindo o link para: “O Frio: Apotamkin”–

PLANO E CONTRA-PLANO DE BELLA E O COMPUTADOR

Várias fotos sendo carregadas: o fascinante Apotamkin com sua pele azul-gelo, devorando suas vítimas em tapeçarias, gravuras, pinturas, Lindas e aterrorizantes criaturas. Demônios covardes e descarnados atacando vilas; predadores perfeitamente esculpidos, atraindo moças inocentes…tudo era assassinato, sangue, sexualidade.

ENTÃO VÁRIAS PALAVRAS SE DESTACAM em uma rápida sucessão:

“Velocidade”. “Força”. “Pele fria”. “Imortal…” Então finalmente: “Bebedor de sangue”.

E nós nos detemos em uma foto de um belo homem mordendo o pescoço branco de uma mulher…

CORTA PARA A MESMA FOTO QUE POR UM MOMENTO SE TORNA REAL, MAS AGORA É EDWARD MORDENDO O PESCOÇO DE BELLA, SANGUE PINGANDO…

De volta para Bella – Ela se afasta do computador completamente incrédula.

BELLA

…não é possível…

Fecha a câmera no rosto de Bella, lutando para fazer sentindo em tudo isso…

CENA 67 – EXTERNA – ESCOLA – GRAMADO – CLOSE NO ROSTO DE BELLA – AMANHECENDO – NÉVOA ESPESSA

Ela está no meio do gramado deserto. Sua expressão nos diz que ela ainda está lutando contra a descrença. A CÂMERA AINDA NO SEU ROSTO, O TEMPO PASSA ENQUANTO:

O sinal toca e os estudantes saem das aulas, passando por Bella enquanto ela ainda permanece parada, esperando…

PONTO DE VISTA DE BELLA – EDWARD E SEUS IRMÃOS

–atravessam o gramado, indo para a aula. Edward vê Bella, vê a intensidade em seu semblante. Ele pára.

Ela anda até ele, os olhares se encontrando… Seu olhar diz, nós temos que conversar…E ela continua passando direto por ele e entrando na floresta escura nos arredores da escola.

Ele a vê desaparecendo em meio às árvores, e dá um passo para segui-la. Jasper entra em sua frente, Rosalie agarra seu braço.

ROSALIE

Edward, não vá.

Alice gentilmente tira a mão de Rosalie do braço dele.

ALICE

Ele já está lá.

CENA 68 – EXTERNA – FLORESTA – DIA

Bella está entre as arvores, esperando. Então OS SONS DA FLORESTA CESSAM. Um predador está por perto. Edward aparece atrás dela. Ela não se vira. Um batimento.

BELLA

Você é incrivelmente rápido. E forte.

Sua pele é muito pálida e fria como gelo.

E às vezes você fala como se fosse…

De uma época diferente.

(agora, vira-se para encará-lo)

Você nunca come comida, ou bebe, nem sai

na luz do sol. E você disse não para a viagem á praia apenas quando soube para

onde era. Por causa do tratado.

Esta última o deixa assustado. Ela se aproxima dele.

BELLA

Quantos anos você tem?

EDWARD

Dezessete.

BELLA

Há quanto tempo você tem dezessete?

Uma longa batida, enquanto nós os rodeamos. Ele vê que não pode mais esconder. Honestidade é um risco enorme, mas ele tem que tomá-lo.

EDWARD

Há algum tempo.

Ela respira. Ela sabia, mas ainda é impressionante. A câmera os rodeia mais rápido.

BELLA

Eu sei o que são os Frios. O que

você é.

EDWARD

Diga. Em voz alta. Diga.

Todos os sons PARAM, ouvimos apenas o sussurro dela…

BELLA

…Vampiro

Eles parecem flutuar em um êxtase momentâneo, ele completamente exposto, ela com sua realidade completamente abalada.

EDWARD

Você está com medo?

BELLA

Não.

EDWARD

(com raiva)

Então me pergunte a questão mais fundamental: o que nós comemos?

BELLA

Você não vai me machucar, você é

diferente.

EDWARD

Você acha que me conhece?

Ele olha para ela com raiva. Ela firma os pés no chão. De repente, ele a pega pela mão. E começa a andar.

BELLA

Onde estamos indo?

EDWARD

Para cima da montanha, para fora do aglomerado de nuvens. Você precisa ver

o que realmente eu sou. Com o que eu

pareço em contato com a luz do sol.

BELLA

Não! A luz do sol vai matá-lo!

EDWARD

Mito. Você precisa ver a verdade.

Ele a puxa, mas ela cai.

BELLA

Devagar.

De repente ele está ao lado dela.

EDWARD

Você está com medo?

BELLA

Não.

EDWARD

Então venha comigo, em um lugar onde

ninguém pode protegê-la. Onde eu poderia

fazer com você a coisa que queria fazer desde que a conheci.

A proximidade deles é intensa, atraindo os dois.

BELLA

Eu não estou com medo.

EDWARD

Você deveria estar.

Ele abruptamente a pega em seus braços.

EDWARD

Segure-se.

Então ele a coloca em suas costas…E começa a correr.

CENA 69 – EXTERNA – CORRENDO – DIA

Como na seqüência de abertura, Edward corre pela floresta, passa por troncos escuros como um flash, enquanto ele aumenta a velocidade, cada vez mais rápido.

Bella se aperta em suas costas enquanto parece que ele vai colidir com as árvores, mas ele as evita com uma graça sobrenatural. É assustador, nauseante, inebriante.

EDWARD

Você está com medo!?

BELLA

Não!

Mas ela se abraça mais fortemente. Aterrorizada, eles escalam cada vez mais alto, acima da camada de neblina. Finalmente mais em cima –

A margem da floresta se aproxima rápido, uma clareira…Eles estão perto de emergir das sombras…Mas de repente—

Bella se vê sentada no chão, contra uma arvore. Tudo está silencioso. Ela está atordoada, tenta recobrar seu equilíbrio. Então ela percebe que está sozinha.

BELLA

Edward? Onde você está?

Ela se levanta, e então vai até a beira das árvores entrando—

CENA 70 – EXTERNA – CLAREIRA (contínuo da anterior) – DIA

Um círculo perfeito de grama ondulante, flores selvagens e suave luz do sol. Ouve um riacho próximo. Bella olha ao redor e finalmente vê–

EDWARD, sua camisa aberta, parado junto às sombras de algumas árvores. Ele olha para ela atentamente. Ela dá um passo em sua direção, mas ele levanta uma mão. Ela espera. Por fim, ele respira profundamente, e sai da sombra—

EDWARD

É por isso que nós não nos mostramos

na luz do sol…

Quando o sol o atinge…a pele de Edward literalmente brilha como se ele fosse cravejado de milhares de pequenos diamantes. Ele é magnífico, brilhando, como uma estátua esculpida em cristal brilhante. Ele caminha na direção dela.

EDWARD

Isto é o que eu sou.

Ele se aproxima, claramente esperando que ela recue, mas…

BELLA

Você é…belo…

Ele percebe que ela está maravilhada. Ela estende o braço para tocá-lo, mas ele imediatamente volta para as sombras, sua pele volta ao normal.

EDWARD

(consternado)

Belo? Eu sou um assassino, Bella.

Esta é a pele de um assassino.

Seu braço se projeta em um EIXO DE LUZ, brilhando novamente.

BELLA

Eu não acredito.

EDWARD

Porque você acredita na mentira. Na camuflagem, eu sou o predador mais

perigoso do mundo. Tudo em mim seduz você – minha voz, meu rosto, até o meu cheiro.

Como se eu precisasse de algo…

De repente ele está ATRÁS dela –- então na FRENTE dela — então numa árvore PRECIPITANDO-SE tão rápido, nós vemos apenas onde ele pára—

EDWARD

Como se você pudesse correr mais rápido

que eu. Como se pudesse me vencer numa

luta.

Ele abruptamente arranca UM GRANDE GALHO DE ÁRVORE, então o JOGA contra o tronco de uma árvore com uma força explosiva.

Bella se encolhe, mas se mantém firme, sem tremer.

EDWARD

Fui projetado para matar.

BELLA

Eu não me importo.

EDWARD

Eu matei pessoas.

BELLA

Isso não importa.

EDWARD

Eu quis matar você. Nunca quis tanto

o sangue humano na minha vida. Sou

perigoso para você.

BELLA

Eu confio em você.

EDWARD

Não confie.

BELLA

Eu confio em você, estou aqui.

Ela pega a mão dele. Ele se solta diante do calor do toque dela. Ela se inclina, atraída por ele, desavisada que seu PESCOÇO está se aproximando dos lábios dele…Então de repente ele se foi.

BELLA

Edward?

Ela olha ao redor para ENCONTRAR ele no outro lado da campina, recuperando o fôlego.

EDWARD

Você… me pegou de surpresa

(se recompondo)

Eu não sei como fazer…Isso.

Ele se aproxima dela novamente. Bem devagar.

EDWARD

Eu e minha família somos diferentes

dos outros da nossa raça. Nós não

somos nômades, temos um lar

permanente. Caçamos apenas animais. Aprendemos a controlar a nossa sede…

(balançando a cabeça)

Mas você, mas o seu cheiro, é tipo uma

droga para mim…minha dose pessoal de

heroína.

BELLA

(percebendo)

Oh… Eu pensava que você me odiava

quando nos conhecemos.

EDWARD

Eu odiava. Por me fazer querer tanto

você. Eu ainda não tenho certeza se

posso me controlar.

Ele a alcança novamente.

BELLA

Eu sei que pode.

Ele está completamente vulnerável enquanto olha para ela, procurando pistas na face dela.

EDWARD

Quem me dera pudesse entender o que

você vê em mim. Você olha para mim com

esses olhos…

(Frustrado)

Não posso ler a sua mente. Diga-me o

que está pensando.

BELLA

Eu estou com medo.

Abatido, ele graciosamente se abaixa na grama de joelhos.

EDWARD

(devastado)

Bom.

Ela se abaixa na grama na frente dele.

BELLA

Não disso. Eu com medo… de você desaparecer. De perder você.

EDWARD

(Maravilhado, exultante)

Você não sabe há quanto tempo eu tenho procurado por você.

Eles compartilham um sorriso. Então ele se aproxima do pescoço dela, pausadamente.

EDWARD

Fique bem quieta.

E ela fica. Exercitando um excelente controle, ele coloca a sua mão na garganta dela…está tão exposta, tão vulnerável. A adrenalina entre eles é envolvente. Mas Bella não se move.

Ele acaricia com a mão a bochecha dela. Então abaixa para o coração dela…Nuvens passam pelo sol…

Ambos estão muitos envolvidos, conhecendo-se mutuamente.

EDWARD

Então o leão de apaixonou pelo

cordeiro.

BELLA

Cordeiro estúpido.

EDWARD

Leão doente e masoquista.

IMAGEM DE CIMA dos dois, deitados juntos, tão perto quanto eles se atrevem… a mão dele no coração dela…

DISSOLVE PARA:

CENA 71 – INTERNA – QUARTO DA BELLA – MANHÃ

CLOSE NO ROSTO DA BELLA – ainda na cama. Pensando.

BELLA (V.O.)

Estava certa sobre três coisas. Primeiro,

Edward era um vampiro.

Ela se levanta, vai para o espelho. Olha para si mesma, preocupação unindo suas sobrancelhas.

BELLA (V.O.)

Dois, existia uma parte dele que ansiava pelo meu sangue. E três…

Enquanto ela passa pela janela, algo chama a atenção dela, fazendo ela COLIDIR na sua mesa. Ela olha para fora…

PONTO DE VISTA DA BELLA – ENTRADA DE CARRO

Edward está encostado em seu carro, olhando para cima para ela com um pequeno sorriso. Ela sorri quando o vê.

BELLA(V.O.)

…eu estava me apaixonando, incondicionalmente e irrevogavelmente

por ele.

CENA 72 – OMITIDA

CENA 73 – EXTERNA – FLORESTA OLYMPIC – DIA (OUTRO DIA)

Edward ajuda Bella com seu andar cambaleante através do enorme pinheiro caído na floresta coberta por musgo.

BELLA

Há quanto tempo você tem estado

assim?

EDWARD

Desde 1918. Isso foi quando Carlisle me encontrou.

Ela absorve isso, é muito. Mas isso atiça a sua curiosidade.

BELLA

Onde ele encontrou você?

EDWARD

Num hospital, morrendo com a gripe Espanhola. Meus pais já estavam mortos.

FLASHBACK PARA HOSPITAL DE CHICAGO, 1918 – NOITE

BELLA (V.O.)

Como foi?

EDWARD(V.O.)

A palavra agonizante vem à mente.

Mas o que Carlisle fez foi muito mais difícil…não são muitos de nós que

tem a força para fazer isso.

BELLA (V.O.)

Ele não mordeu… apenas?

EDWARD(V.O.)

Não apenas…Nossa mordida contém

veneno. E quando provamos sangue, um

tipo de…frenesi começa. É quase

impossível de parar.

BELLA (V.O.)

Mas Carlisle parou.

EDWARD(V.O.)

Primeiro comigo, depois com a sua

esposa, Esme. Ela também a encontrou

num hospital. Os outros seguiram.

DE VOLTA AO PRESENTE

BELLA

Alguém tem que estar morrendo para se transformar em um de vocês?…

A conversa deles continua enquanto nós vamos para—

CENA 74 – EXTERNA – BEIRA DO RIO – DIA (OUTRO DIA)

Eles caminham ao longo de uma belíssima costa – grande pedras pretas, cobertas por musgo verde brilhante.

EDWARD

…Não, apenas com Carlisle. Ele

nunca faria…isso com alguém que tem

outra escolha.

BELLA

Então Carlisle é a motivo pelo qual

você caça animais, ao invés de pessoas.

EDWARD

Não a única razão.

Ele pára, olha para ela, sério, com emoção…

EDWARD

Eu não quero ser um monstro.

Ela acena em confirmação. Compreensão. Ele sorri.

EDWARD

Nós nos chamamos de vegetarianos, por

falar nisso… para o seu tipo, caçar animais é como viver de tofu.

Então abruptamente, ele passa por Bella. Ela se vira para ver ele parado em cima de grande pedra no rio.

BELLA

Exibido.

EDWARD

Isso não é muito impressionante, na

verdade. Qualquer um na minha família

pode fazer isso.

BELLA

Eles podem ler mentes também?

EDWARD

Não, isso é único para mim. Mas Alice

pode ver o futuro.

BELLA

(arriscando)

Sério? Aposto que ela me viu chegando a milhas de distância.

Ela nota a mudança no humor dele enquanto ele desacelera, enevoando.

EDWARD

As visões dela são bem subjetivas.

O futuro pode mudar.

Ele interrompe as perguntas dela ao retornar para a margem, e continuam a caminhada…

CENA 75 – EXTERNA – CASA DO CHARLIE – CREPÚSCULO – (OUTRO DIA)

Água jorra de uma mangueira enquanto Bella e Edward lavam a caminhonete dela. Um aparelho de som TOCA. Ele se senta no topo do telhado.

EDWARD

Venha para a minha casa amanhã.

Bella olha para cima, mirando muito mal a mangueira – água ricocheteia e borrifa no rosto dela. Ele pula do telhado.

BELLA

Sua casa? Com sua família?

Ele seca o amassado pára-choque dianteiro e, em seguida, chega à parte de trás, e, com suas próprias mãos, facilmente retira um grande amassado da caminhonete. Ela está muito atrapalhada para perceber.

BELLA

MAS…e se eles não gostarem de mim?

EDWARD

(rindo cordialmente)

Você está preocupada, não pelo fato de que você estará numa casa cheia de vampiros,

mas porque eles possam não aprovar você?

BELLA

Estou feliz que eu te divirto.

Mas então a sua risada morre, enquanto ele escuta algo.

BELLA

O que é?

EDWARD

Uma complicação.

…no mesmo momento que um CARRO PRETO aparece à vista, e estaciona.

EDWARD

Eu pegarei você amanhã.

Ele se dirige para o carro dele, olhando os passageiros no—

PONTO DE VISTA DO EDWARD – INT. CARRO PRETO

Jacob com seu pai, Billy, o qual tem uma expressão intensa. Ansiosa. CÂMERA LENTA enquanto Edward encontra os olhos de Billy. Jacob olha para o seu pai de modo interrogativo.

Bella vê Edward de afastar, perturbada com a mudança. Ela força um sorriso e vai receber as visitas. Jacob ajeita a cadeira de rodas de Billy e Billy senta nela, quando–

BELLA

Veio visitar sua caminhonete?

JACOB

Parece bem. Você tirou aquele amassado.

BILLY

Na verdade nós viemos visitar sua tela plana. Primeiro jogo da temporada do Mariners. Com a adição de que o Jacob

ficava me enchendo para vê-la novamente.

JACOB

(mortificado)

Ótimo pai. Obrigada.

Jacob lança ao pai um olhar irritado, quando a VIATURA DA POLÍCIA estaciona. Charlie sai segurando dois pacotes de seis latinhas.

CHARLIE

Cerveja.

BILLY

(segura uma sacola de papel marrom)

O peixe frito caseiro de Harry

Clearwater.

Charlie sorri, satisfeito. Ele liga no jogo enquanto todos entram–

BILLY

Alguma sorte no caso do Waylon?

CHARLIE

(sombrio)

Achei uma pegada na cena do crime hoje.

Uma pegada de um pé humano descalço.

Billy parece perturbado, mas não surpreso. Bella está horrorizada.

BELLA

Uma pessoa fez isso?

JACOB

Uma pessoa louca andando por ai,

descalça nesta época do ano.

CHARLIE

Espalha a notícia na reserva, certo? Mantenham as crianças fora das matas.

BILLY

Nós faremos.

(Na direção da Bella).

Não queremos que mais alguém se

machuque.

Bella olha para longe de Billy, nervosa.

CENA 76 – OMITIDA

CENA 77 – OMITIDA

CENA 78 – SEQUÊNCIA DE SONHOS – DEBAIXO D’ÁGUA

Bella flutua próxima a Edward, apenas suas mãos tocando, mas seus corpos estão próximos, tão perto, tão sensual…

De repente, Edward é puxado de cima para baixo! Algo o pegou, puxando ele mais para baixo.

CENA 79 – INTERNA – QUARTO DA BELLA – NA BELLA – MANHÃ

–quando seus olhos se abrem—e alívio a varre quando ela percebe que foi apenas um sonho. Mas isso a assombra…

CENA 80 – EXTERNA – PENÍNSULA OLÍMPICA – ESTRADA – DIA

FILMAGEM AÉREA da floresta enquanto nós passamos por cima dessa luxuriante expansão, para ENCONTRAR o Volvo do Edward correndo, muito rápido.

O Volvo finalmente sai da pavimentada rodovia e entra numa longa pista suja e sinuosa. SEGUIR O CARRO até que, finalmente, ele chega a uma pequena campina, onde no centro se encontra—

CENA 81 – EXTERNA – CASA CULLEN – DIA

Uma graciosa e atemporal casa. O Volvo pára e Bella sai, surpresa.

BELLA

É… maravilhosa.

EDWARD

Você esperava torres, calabouços, e

fossos?

BELLA

Não…nada de fossos.

Ele pega a mão dela. Ela se prepara. Eles entram.

CENA 82 – EXTERNA – CASA CULLEN – DIA

Edward guia Bella para dentro da larga, e clara casa. Paredes de vidro que dão para o rio. Tudo é aberto e branco. Objetos históricos estão colocados ao redor com muito bom gosto.

ESCUTAR “La Traviata: Libiamo ne’ lieti calici” de Verdi, vindo de outro cômodo. Bella se sente entusiasmada.

BELLA

É tão claro e aberto.

EDWARD

Agradeça a janelas tingidas. Este é o

único lugar onde não precisamos nos esconder.

Então percebemos um SOM METÁLICO vindo da cozinha. Edward balança a sua cabeça.

EDWARD

Eu disse a eles para não fazer isso.

CENA 83 – INTERNA – CASA DOS CULLEN – COZINHA – DIA

A ópera de Verdi EXPLODE Bella e Edward entram para encontrar a cozinha a todo vapor. Dr. Cullen, Emmett, Rosalie, e ESME preparam travessas com elaboradas massas Italianas e antepastos.

Esme abre uma massa de pizza e coloca rodelas de tomate ao redor num instante. Rosalie mexe num vaso, desinteressada.

Esme vê Bella e pára, emanando calor materno. Sua face com formato de coração e ondas de cabelos remanescentes da época do cinema mudo.

ESME

Bella. Estamos fazendo comida italiana

para você.

EDWARD

Esta é Esme, minha mãe para todas as intenções e propósitos.

BELLA

Bon giorno?

ESME

Molto bene!

DR. CULLEN

Você nos deu uma desculpa para usar a cozinha pela primeira vez.

Uma pausa.

PANELA do lado de utensílios de cozinha novos em folha da marca Williams-Sonoma no canto –eles estão assistindo a UM PROGRAMA DE COMIDA ITALIANA na TV. Emmett acerta o controle remoto do DVD.

ESME

Espero que esteja com fome.

BELLA

Oh, completamente—

EDWARD

Ela já comeu.

Bella dispara um olhar para ele, mas algo ESTILHAÇA. Rosalie joga uma tigela no chão e dispara para fora–

ROSALIE

Perfeito.

CENA 84 – INTERNA – SALA DE ESTAR (CONTÍNUO) – DIA

–Bella sai atrás de Rosalie, tentando se explicar. Os outros acompanham–

BELLA

Eu apenas achei – porque vocês não

comem, sabe…

ESME

Claro. Foi muita consideração sua.

EDWARD

(respondendo: Rosalie)

Ignore-a. Eu vou ignorar.

ROSALIE

Certo, vamos continuar fingindo que

isso não é perigoso para todos nós.

DR. CULLEN

(tranqüilizando)

Ela sabe disso.

EMMETT

O problema é que, vocês dois já

saíram em público, então…

ESME

Emmett.

ROSALIE

Não, ela deve saber.

(para Bella)

Isso implicará toda a família se

terminar mal.

BELLA

…Mal?

Isso fica no ar, desconfortavelmente. Edward não consegue olhar para ela.

BELLA

(percebendo)

Oh. Mal. Tipo, se eu virar uma

refeição.

Emmett abafa uma risada. Edward ri. Envolve Seus braços ao redor da Bella. Até Esme tem que dar uma risada.

Rosalie, exaltada, se dirige de volta para a cozinha. Emmett encolhe os ombros e vai atrás dela.

ALICE (O.S)

Oi Bella!

NA SACADA Alice pula sobre a grade, segurando um buquê de flores selvagens. Jasper a segue. Ela saltita à frente para dar um beijo na bochecha da Bella e entrega à ela as flores selvagens.

ALICE

Eu sou Alice. Você realmente cheira

bem.

EDWARD

Alice.

ALICE

Tudo bem, Bella e eu vamos ser boas

amigas.

BELLA

(estendendo sua mão)

E você é Jasper, certo?

JASPER

Prazer em conhecê-la.

Mas ele recusa a sua mão.

ALICE

(gentilmente encorajando)

Você não vai machucá-la Jasper.

Ele não tem certeza. Então Edward pega a mão da Bella.

EDWARD

Vou lhe levar num tour pela casa.

ALICE

(com significado)

Vejo vocês em breve.

Edward dispara um olhar para Alice, que Bella percebe antes dele a levar para cima. Enquanto eles sobem, Bella presta atenção nas ECLÉTICAS PEÇAS DE ARTE de vários lugares do mundo, cruzes etíopes, Dresden China, pergaminhos asiáticos. Eles alcançam—

O PATAMAR — para ENCONTRAR uma parede com dúzias de quadrados de seda artisticamente organizadas com franjas. Bella olha mais perto.

BELLA

Chapéus de formatura?

EDWARD

Piada interna. Nós nos matriculamos

muito.

BELLA

Que pesadelo, repetir o colegial.

EDWARD

Verdade, mas quanto mais cedo nós

começamos num novo lugar, mais tempo

podemos ficar.

Ela treme ao pensar nisso, enquanto eles continuam…

CENA 85 – INTERNA – QUARTO DO EDWARD – DIA

EDWARD

… e este é o meu quarto.

Bella entra para encontrar uma parede de portas de vidro abertas que dão para um convés, com o rio ao longe. O resto é coberto do chão ao teto por CD´s, vinis, fitas, etc., com um sofisticado sistema de som/Ipod.

BELLA

Então, você é obcecado por música.

Mas…

(olhando ao redor)

Sem cama?

EDWARD

Não durmo.

BELLA

Nunca?

EDWARD

Nada de pesadelos, nada de babar,

nada de roncar.

Ela pondera isso, enquanto ela passa a mão pela parede de CD´s, estudando os títulos.

EDWARD

Você tem algum favorito?

BELLA

Depende. Alternativo? Jazz? Anos

sessenta, setenta…

EDWARD

Oh, ela conheça a sua música. Tudo bem,

anos noventa. 80/90´s. Clássicos.

BELLA

Tenho que dizer… Debussy.

Ele olha para ela, surpreso, ele sorri.

EDWARD

Também é o meu favorito.

Fora da conexão deles, ele puxa um CD e coloca para tocar. Uma versão de solo de piano da CLAIR DE LUNE começa a tocar.

Ele se aproxima dela, pegando a sua mão, então ele começa a girá-la numa pirueta, dançando com ela – mas ela interrompe a dança e se afasta.

BELLA

Sem dança.

EDWARD

Nunca?

BELLA

Nada de tropeçar, nada de cair,

nada de zombaria.

EDWARD

(maliciosamente)

Eu sempre posso fazer você dançar.

BELLA

Você não me assusta.

EDWARD

Você realmente não deveria ter dito

isso.

Ele sorri, um baixo ROSNADO no fundo da sua garganta. Ela sorri e saem porta afora para–

CENA 86 – EXTERNA – QUARTO DO EDWARD – VARANDA (CONTÍNUO)

– Bella anda de costas até o corrimão. Edward aparece na porta, se agachando levemente, pronto para saltar.

BELLA

Nem pense nisso…

– De repente, ela perde o fôlego quando ele a pega nos braços e eles VOAM PARA FORA DA VARANDA.

EM UMA ARVORE – nos braços dele. Quando ela percebe onde está, ela ri, divertida. É infeccioso, ele ri com vontade, também…

CORTA PARA:

CENA 87 – INTERIOR – CASA DOS CULLEN – SALA DE ESTAR – O MESMO

Esme e Carlisle olham para fora da janela. A RISADA de Edward penetra no aposento até eles; Esme sorri.

ESME

Ela o trouxe à vida.

CARLISLE

Ele está sozinho a muito… Mas como

isso poderá terminar bem?

ESME

A Alice já esteve errada antes.

CARLISLE

Não freqüentemente.

Esme se volta para Carlisle, gentil, porém absolutamente firme.

ESME

Carlisle, a Bella é o que ele quer.

Vai tudo dar certo, de algum jeito.

Carlisle sorri para ela com amor e pega sua mão enquanto os dois olham através da janela.

CENA 88 – EXTERNA – ÁRVORE – O MESMO

Edward olha nos olhos de Bella.

EDWARD

Confia em mim?

BELLA

Teoricamente…

EDWARD

Então feche seus olhos.

Ela fecha, mas cautelosamente. Ele a segura mais firmemente, então PULA para uma outra árvore, como um esquilo voador! Então pula novamente para o topo de outra árvore. Ele consegue balanço rapidamente, enquanto segura Bella.

EDWARD

Abra.

Ela o faz… para a visão panorâmica mais magnífica do vale, do rio e das montanhas além. A câmera roda ao redor deles, dando uma perfeita visão de 360º dos arredores deles. Sai do rosto inebriado.

CORTA PARA:

CENA 89 – EXTERIOR – ESCOLA – DIA

Jéssica joga uma bola de vôlei para cima, treinando saques. Ângela tira uma foto dela depois aponta sua câmera para o resto do ginásio, procurando um assunto novo. Eric olha alguns panfletos do baile.

JESSICA

Monte Carlo? Este é o tema do nosso

baile?

ERIC

Jogatina, smokings e

(imitando Sean Connery)

Bond. James – EI!

- Enquanto Jessica joga a bola que bate no rosto dele.

ANGELA

AI. MEU. DEUS.

Ângela, olhando pela suas lentes atrás de uma foto, está parada. Jéssica e Eric vêem –

BELLA E EDWARD

- Chegando juntos. Todos os olhos na escola estão virados para eles, cheios de curiosidade, ciúme, inveja.

BELLA

Todos estão olhando.

EDWARD

Não aquele cara bem – é, ele acaba

de olhar.

Mostra o incrível e confortante sorriso de Edward.

CENA 89 – EXTERNA – FLORESTA – DIA

CLOSE EM UM PASTOR ALEMÃO

Se movendo rapidamente, procurando. INCLUI-SE CHARLIE segurando a coleira –

- É uma caçada, vários cães, meia dúzia de homens armados.

CHARLIE

Rapazes, nós temos algo –

Os policiais correm para Charlie. Eles se reúnem em volta –

UMA PEGADA. Os cachorros começam a levá-los em uma determinada direção. Enquanto o grupo começa a correr –

PONTO DE VISTA DESCONHECIDO – EM CHARLIE, À UMA CERTA DISTÂNCIA

Nós vemos Charlie e o grupo de policiais indo embora… a câmera gira para encontrar –

JAMES – EM CIMA DE PEQUENO MORRO, OLHANDO PARA ELES

Laurent está perto dele. Victoria corre até eles.

VICTORIA

Eles pegaram a isca.

JAMES

Até amanhã eles estarão a meio

caminho de Winnipeg.

Victoria agarra a blusa de James com desejo. E o puxa para perto.

VICTORIA

Eu adoro quando homens me perseguem.

Ele ri zombeteiramente, então começa a tirar as roupas dela. Eles se empurram na direção da floresta com luxúria. Laurent mau nota, ele continua a olhar o grupo de policiais com preocupação.

CENA 90 – EXTERNA/INTERNA – CAFETERIA DE FORKS – FIM DE TARDE

Bella anda rapidamente até a entrada, tentando controlar a felicidade em seu rosto…sem sucesso. Do outro lado da porta ela passa por Mike, passando o tempo com vários de seus colegas do time de basquete.

MIKE

Ei, Arizona. Então… Você e o Cullen.

Ela levanta os ombros de forma despreocupada, mas não consegue esconder um sorriso enquanto acha a mesa de Charlie e senta.

BELLA

Desculpe o atraso. Projeto de biologia.

Cora põe um bife na frente de Charlie e um prato de mariscos na frente de Bella.

CHARLIE

Pedi um combo de mariscos para você.

BELLA

Peça um para si da próxima vez. Você

deveria cortar um pouco a carne.

CHARLIE

Eu tenho uma saúde de cavalo.

CORA

(preocupada)

Então, Chefe, os rapazes querem saber,

você achou alguma coisa perto do rio dos Quileutes hoje?

Charlie está ciente dos lenhadores perto do balcão ouvindo, também. Ele faz sua resposta de modo a manter todos calmos.

CHARLIE

O suspeito está indo para leste. O xerife

do condado de Kitsap está tomando conta

da operação daqui em diante. Eles estão