Sei sulla pagina 1di 2

Consulta à Jurisprudência - TJMG

Consulta à Jurisprudência - TJMG Página Inicial

Página Inicial

http://www.tjmg.jus.br/juridico/jt_/inteiro_teor.jsp?tipoTribunal=1&c

Institucional

Consultas

Serviços

Transparência

Intranet

» Consultas » Jurisprudência » Acórdãos

Inteiro Teor

Voltar Imprimir
Voltar
Imprimir

Número do processo: 1.0024.09.670296-4/001(1) Númeração Única: 6702964-93.2009.8.13.0024 Processos associados: clique para pesquisar

Relator: Des.(a) GUILHERME LUCIANO BAETA NUNES Relator do Acórdão: Des.(a) GUILHERME LUCIANO BAETA NUNES Data do Julgamento: 15/12/2009 Data da Publicação: 15/01/2010

Inteiro Teor:

EMENTA: REVISIONAL - CONTRATO BANCÁRIO - INICIAL - DOCUMENTO NECESSÁRIO - AUSÊNCIA - EXIBIÇÃO - POSSIBILIDADE. É possível ao autor requerer, na própria ação revisional, que seja determinado ao réu a exibição do contrato que pretende discutir, desde que comprove a existência da relação jurídica versada em tal contrato.

AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL N° 1.0024.09.670296-4/001 - COMARCA DE BELO HORIZONTE - AGRAVANTE(S): FÁBIO ANTÔNIO CORREIA LINO - AGRAVADO(A)(S): BV FINANCEIRA S/A CRED FIN E INV - RELATOR: EXMO. SR. DES. GUILHERME LUCIANO BAETA NUNES

ACÓRDÃO

Vistos etc., acorda, em Turma, a 18ª CÂMARA CÍVEL do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, incorporando neste o relatório de fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas taquigráficas, à unanimidade de votos, EM DAR PROVIMENTO AO RECURSO.

Belo Horizonte, 15 de dezembro de 2009.

DES. GUILHERME LUCIANO BAETA NUNES - Relator

NOTAS TAQUIGRÁFICAS

O SR. DES. GUILHERME LUCIANO BAETA NUNES:

VOTO

Trata-se de ação ordinária de revisão contratual, com pedido de antecipação de tutela, proposta por Fábio Antônio Correia Lino contra BV Financeira S.A., objetivando o autor a revisão do contrato que firmou com a ré, no que tange ao percentual de juros cobrado, cobrança de taxa indevida, capitalização de juros e cobrança cumulada de comissão de permanência.

Pela decisão de f. 74, o ilustre Juiz a quo determinou que o autor juntasse aos autos, no prazo de 10 (dez) dias, o contrato firmado com a requerida, indicando as cláusulas que pretende revisar, sob pena de extinção.

Recurso de agravo de instrumento, aduzindo o autor, em suma, que a inicial atende aos pressupostos de admissibilidade, estando ali incluída a fundamentação e a causa de pedir; que requereu na inicial que a requerida fosse compelida a apresentar o contrato objeto da ação.

Não houve oferecimento de contra-razões, em face da não instauração do contraditório.

Pelo despacho de f. 84, o douto Desembargador Plantonista recebeu o recurso também em seu efeito suspensivo.

Recurso próprio, tempestivo e dispensado de preparo, pelo benefício da Justiça Gratuita deferido ao recorrente (f. 74).

Dele conheço.

Pelo exame dos autos, adianto que merecem acatamento os argumentos aduzidos pelo agravante.

No caso dos autos, pretendendo o autor discutir a abusividade na cobrança de taxas praticadas pela

Consulta à Jurisprudência - TJMG

http://www.tjmg.jus.br/juridico/jt_/inteiro_teor.jsp?tipoTribunal=1&c

financeira, certo é que o único documento indispensável para o deslinde da ação é aquele que comprove os encargos praticados pela agravada, qual seja, o próprio contrato que se pretende revisar.

Ocorre que, em se tratando de relação submetida às normas do Código de Defesa do Consumidor, o autor, ora recorrente, conforme se vê às f. 14-16-TJ, solicitara lhe fosse concedida a inversão do ônus da prova, e determinada a exibição, pelo réu, do contrato entabulado pelas partes.

Registro ser possível que o autor formule tal pedido, na própria ação revisional, desde que comprove a existência da relação jurídica versada em tal contrato.

Nesse sentido, o seguinte julgado:

AÇÃO DECLARATÓRIA - REVISÃO CONTRATUAL - PEDIDO DE EXIBIÇÃO DE CONTRATO - POSSIBILIDADE - EXTINÇÃO INDEVIDA. Não se indefere a inicial, nem se extingue, por falta de contrato, o processo, se dela consta que não foi o contrato juntado por não ter o autor recebido a sua via do banco, pedindo a sua exibição incidentalmente. O Código de Defesa do Consumidor é aplicável às instituições financeiras (Súmula 297 STJ). Provada a hipossuficiência econômica e/ou técnica da consumidora,(art. 6°, VIII), cabe ao banco-réu proceder à juntada dos contratos com ela celebrados, assim como dos extratos de movimentação de conta corrente nos últimos cinco anos atualizados em inversão do ônus da prova (CDC, art. 4º, I, CDC). (TJMG - AC 1.0702.07.383485-6/001 - 14ª C.Cív. - Rel. Des. Elias Camilo - J. 23.04.2008).

Conforme se vê à f. 48, o autor apresentou cópia do documento do veículo financiado, onde consta observação de alienação fiduciária à requerida, bem como comprovantes de pagamento (f. 49-50) referentes ao contrato entabulado.

Dessa forma, estando presentes os requisitos da exordial, e sendo certo que os documentos que comprovam as taxas praticadas pela agravada poderão ser por este exibidos mediante determinação do magistrado, não há que se falar em inépcia da petição inicial.

Assim, entendo que a decisão agravada não deve prevalecer.

Diante do exposto, DOU PROVIMENTO AO RECURSO, para anular a decisão e determinar o regular prosseguimento do processo.

Sem custas.

Votaram de acordo com o(a) Relator(a) os Desembargador(es): MOTA E SILVA e ELPÍDIO DONIZETTI.

SÚMULA :

DERAM PROVIMENTO AO RECURSO.

??

??

??

??

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

AGRAVO DE INSTRUMENTO CÍVEL Nº 1.0024.09.670296-4/001

Voltar Imprimir
Voltar
Imprimir