Sei sulla pagina 1di 7

A Pureza do Movimento

Pentecostal
SUMARIO

1.O Pentecostes na Igreja Primitiva..........................3


2.O Movimento Pentecostal no Século XX..............3
3.Pentecostalismo no Brasil*....................................5
3.1.Pentecostalismo clássico.................................................................................5
3.2.Deuteropentecostalismo..................................................................................6
3.3.Neopentecostalismo.........................................................................................6
Referencia...................................................................7

2
1.O Pentecostes na Igreja Primitiva

O termo pentecostes procede de uma festa judaica chamada “festa das semanas”
ou hag shābū’ ôt descrito em no Antigo Testamento(Lv 23.15-25; Dt16.9-12).
Outra expressão da qual deriva o vocábulo “pentecostes” é hamishim yôn, que
significa “festa dos cinqüenta dias”(Lv 23.16), traduzido pela versão grega do AT
para pentēkonta hēmeras ou “qüinquagésimo dia”. Podemos então dizer que a
Festa de Pentecostes é conhecida como : Festa das Semanas,”Festa das
Primícias da sega e do trigo”,”Festa das Colheita ou “dia das primícias”.( Êx 23.16;
Nm 28.26-31; Dt 16.9-12).
Observe a figura abaixo

Veja que varias setas apontam para um só lugar, Jerusalém. A distancia entre
Jerusalém e as outras cidades e regiões demonstra a importância da festividade
sagrada para eles e a estratégia de Deus , para poder manifestar seu poder.

2.O Movimento Pentecostal no Século XX

Em 2006 comemoraram-se os 100 anos do Movimento Pentecostal. Que ocorrera,


na Rua Azusa 312, na cidade de Los Angeles, no Estado americano da Califórnia

3
em 1906, por meio do pastor afro-americano William Joseph Seymour. Ele não
era um pregador eloqüente, mas tinha em seu coração um zelo muito grande pela
obra de Deus. Após pregar, sentava-se em sua cadeira e intercedia a Deus, para
que Ele operasse no meio do povo.O que acontecia, era um grande mover do
Espírito Santo: crentes eram batizados em línguas, profetizavam e principalmente,
havia arrenpedimento de pecados e verdadeiras conversões.
Este Movimento ganhou características grandiosas (assim como ocorreu em
Jerusalém), sendo inclusive destaque de jornais seculares da época.
Vários crentes de outras igrejas iam para a rua Azusa, por curiosidade ou para
receber mais graça do céu. Muitos que iam ali pensavam que era fanatismo,
porem todos saiam de lá convictos que Deus operava naquele local.Foi neste
avivamento, que Gunnar Vingren e Daniel Berg, inflamados pela chama
pentecostal, foram guiados pelo Espírito Santo até o Brasil, no estado do Pará,
onde fundaram aquela que seria a maior igreja pentecostal do Brasil a Assembléia
de Deus.

A lista abaixo contem dez características do verdadeiro avivamento:

1. O verdadeiro avivamento tem a Bíblia Sagrada como a inspirada, infalível,


inerrante e completa palavra de Deus
2. O verdadeiro avivamento não admite qualquer outra revelação que venha
contrariar as Sagradas Escrituras,pois estas são soberanas e irrecorríveis
3. O verdadeiro avivamento prima pela ortodoxia bíblica e pela sã doutrina
4. O verdadeiro avivamento é espiritual, mas não admite o misticismo herético
e apóstata que, sob a capa da humildade, busca desviar os fieis das
recomendações dos profetas do Antigo Testamento e dos apóstolos do
Antigo Testamento e dos apóstolos do Novo Testamento
5. O verdadeiro avivamento prega o Evangelho completo de Nosso Senhor,
anunciando que Jesus, salva,batiza no Espírito Santo, cura os enfermos,
opera maravilhas e que em breve, haverá de nos buscar, afim de que
estejamos para sempre ao seu lado

4
6. O verdadeiro avivamento enfatiza a salvação pela graça através do
sacrifico vicário do filho de Deus
7. O verdadeiro avivamento é pentecostal; realça a atualidade do batismo no
Espírito Santo e dos dons espirituais.
8. O verdadeiro avivamento tem um firme compromisso com o imperioso ide
de Nosso Senhor Jesus Cristo, por isso não poupa recursos humanos e
financeiros na evangelização local, nacional e transcultural.
9. O verdadeiro avivamento acredita na necessidade e possibilidade de todos
os crentes viver uma vida de santidade e inteira consagração a Deus
10. O verdadeiro avivamento é intercessor. Leva os crentes a rogar ao Pai
Celeste por aqueles que ainda não foram alcançados pelo Evangelho

3.Pentecostalismo no Brasil*

No Brasil, o Pentecostalismo chegou em 1910 e 1911 com a vinda de


missionários que tinham sido avivados na América do Norte. O primeiro deles foi o
presbiteriano Louis Francescon, que dedicou seu trabalho entre as colônias
italianas no Sul e Sudeste do Brasil6 e resultou no nascimento da Congregação
Cristã no Brasil. Logo depois, chegaram os batistas Daniel Berg e Gunnar Vingren
que vieram como missionários para Belém, PA e, ali, iniciaram a Igreja
Assembléia de Deus, em 1911.
Devemos entender que o Pentecostalismo brasileiro nunca foi homogêneo
em razão de suas diferenças internas. O sociólogo Ricardo Mariano10 classifica
em três vertentes: Pentecostalismo Clássico, Deuteropentecostalismo e
Neopentecostalismo. Vejamos cada uma delas:

3.1.Pentecostalismo clássico

5
A primeira vertente do Pentecostalismo reproduziu no Brasil uma tipologia
Norte Americana e é chamada de “Pentecostalismo Clássico”, que abrange o
período de 1910 a 1950. Esse é o período de fundação e “domínio” Pentecostal
dessas duas denominações: a Congregação Cristã no Brasil e a Igreja Assembléia
de Deus, que se difundiram em todo território nacional. Ambas caracterizavam-se
pelo anticatolicismo, ênfase na crença no Espírito Santo, sectarismo radical,
principalmente a primeira, e por um ascetismo que rejeitava os valores do mundo
e defendia a plenitude da vida moral. Essa vertente constitui a maior Igreja
Evangélica brasileira representada pela Assembléia de Deus atualmente.

3.2.Deuteropentecostalismo
A segunda vertente é chamada de “Deuteropentecostalismo” vindo através
da Igreja do Evangelho Quadrangular,13 em 1951, com o missionário Harold
Willians. Na capital paulista, ele criou a Cruzada Nacional de Evangelização e
percorreu quase todos estados brasileiros. Seu trabalho era centrado na cura
divina e na evangelização das massas, principalmente pelo rádio, contribuindo
bastante para a expansão do Pentecostalismo no Brasil. Paralelamente, surgem
duas Igrejas Pentecostais autônomas: “O Brasil para Cristo” (1955) e a “Igreja
Deus é Amor” (1962), fundadas pelos missionários Manoel de Melo e David
Miranda, respectivamente.
Nas décadas de 60 e 70, houve um movimento de avivamento com
manifestações carismáticas, ou seja, pentecostais, nas Igrejas tradicionais, tendo
como resultado o surgimento de vários grupos denominados “Renovados”. Há, a
partir desse período, uma proliferação de novas Igrejas Pentecostais, como por
exemplo, a Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil, Convenção Batista Nacional,
Igreja do Avivamento Bíblico, Igreja Metodista Wesleyana, Igreja Cristã Maranata,
entre outras.

3.3.Neopentecostalismo

6
A terceira vertente é a Neopentecostal. O neopentecostalismo tem início na
segunda metade dos anos 70. São igrejas fundadas por brasileiros que,
influenciados por movimentos norte-americanos, começaram suas denominações
com características diferentes das duas vertentes anteriores. A Igreja Universal do
Reino de Deus, Internacional da Graça de Deus, Comunidade Sara Nossa Terra e
a Renascer em Cristo estão entre as principais. As igrejas neopentecostais
utilizam intensamente da mídia eletrônica para propagar seu movimento,
funcionam como empresas e pregam a Teologia da Prosperidade. O
Neopentecostalismo constitui a vertente pentecostal mais influente e a que mais
cresce hoje no Brasil.
O Pentecostalismo iniciado na Rua Azusa, em 1906, está completando um
século. E, como resultado de sua consistência e seriedade, tem-se mantido por
todo esse tempo e com certeza continuará até a volta do Senhor. Os desvios e
abusos que eventualmente têm surgido não podem descaracterizar aquilo que
nasceu no coração de Deus, que é reavivar o seu povo para uma obra do fim. Que
Deus nos ajude a ser renovados a cada dia!

* http://www.iprb.org.br/artigos/textos/art101_150/art137.htm

Referencia
Andrade, Claudionor Correa. Fundamentos bíblicos de um autentico
avivamento.Rj: CPAD, 2004 p.187,188.

Lições Bíblicas – Jovens e Adultos – 3° Trimestre 2006 . As doutrinas Bíblicas


Pentecostais:Centenário do Movimento Pentecostal Mundial (1906-2006)

Elaborado por Ir. Daniel Sampaio(sugestões e criticas ir.danielsampaio@yahoo.com.br)