Sei sulla pagina 1di 13

A Grande Revolução do Ser é uma ONG sem fins

lucrativos, que busca através de um conhecimento prático


e vivencial, despertar a consciência humana.

Vivemos em um mundo consumista onde nos tornamos


mecânicos e inconscientes. Isso nos faz duvidar de nós
mesmos e esquecer o valor que tem o nosso real SER, a
nossa essência. Por isso perdemos a Consciência e nos
transformamos em produtos humanos cheios de atitudes
robóticas, repetitivas e egoístas; que são manifestadas a
partir do nosso interior, sem nenhum controle.

Assim, ficamos perdidos dentro de nós mesmos, em crises,


com contradições, indecisões e confusões emocionais,
sexuais e sociais.

O ser humano nasce livre, mas vivendo sem


consciência de sua liberdade, escraviza o seu interior pelos
seus anseios e desejos, deixando ser guiado pela
Personalidade em desequilíbrio.

“Se for incapaz de mudar nunca poderá, na


realidade, viver.”

As práticas que vão ser ensinadas necessitam ser


vivenciadas e comprovadas por você mesmo. Cada pessoa
deve buscar o seu Auto-Conhecimento e aproximar-se de
todo potencial que possua; a sua essência Interna o seu
Real Ser.
A Base inicial deste trabalho está na prática dos três
fatores.

O AUTOCONHECIMENTO E O EGO.

Todos possuem uma personalidade, se começarmos a


buscar as origens, vemos que a personalidade é uma
criação de algo externo. Por exemplo, aprendemos tudo
através da imitação, copiamos comportamentos
descontrolados de todos que estão a nossa volta. A MENTE
consegue captar informações muito maiores das quais
costumamos observar. Ou seja, cada ambiente, pessoa,
situação cria uma impressão no subconsciente e
começamos a nos expressar daquela maneira
inconscientemente. Por isso perdemos o sentido da
realidade e controle de nossas vidas, vivendo uma ilusão
por ter a nossa consciência adormecida.
Temos uma parte da personalidade de nossos pais,
que também copiaram de seus pais, da escola, de amigos e
da maior parte da sociedade; que é formada pela cultura e
conceitos... Programamos-nos como robôs. Isso nos faz
esquecer o sentido da vida, criando limites e objetivos
egoístas, desequilibrando nosso interior.

O que somos não é exatamente nós;


e sim uma montagem de outras
pessoas.
O ego divide-se em “eus” psicológicos. Subdivisões da
nossa personalidade, da programação que temos na nossa
mente, que agora nos define e identifica, e nos faz acreditar
que só somos isso: um conjunto de repetições e de erros e
que precisamos do estilo de vida que levamos para nos
sentir bem, para achar que fazemos algo na vida...

Por isso devemos ir à busca do nosso SER, quem


somos de verdade: O conjunto de VIRTUDES que a natureza
nos oferece.
O que atrapalha o nosso SER de agir livremente são
os defeitos (eus) psicológicos como: Ira, Orgulho, Egoísmo,
Ansiedade, Medo, Gula etc. Estes, por si, adormecem a
consciência, danificam a verdadeira naturalidade no ser.
Cada um deles é responsável por uma virtude perdida, por
ex: Se temos muita Raiva, perdemos uma parte da Paz; o
Orgulho acaba com a nossa Humildade; por isso não
sabemos o que é o Amor, a Vida e a Verdade em sua
plenitude. É necessário fazer uma reforma íntima de cada
ser. Assim começar a sentir as Virtudes que estão sendo
tiradas pelo EGO.

Devemos conhecer então os defeitos psicológicos da


mente Humana, causadores de todas as injustiças e
sofrimento.

O Ego da Luxuria divide-se em outros (eus) como: Ciúme,


Adultério, Prostituição, Homossexualismo etc. Afasta o Ser
de conhecer o Amor puro.

O Ego da Ira divide-se em outros (eus) como: Ansiedade,


Medo, Violência, Ignorância etc. Afasta o Ser de conhecer a
Paz interior.

O Ego do Orgulho divide-se em outros (eus) como:


Vaidade, Egoísmo, Superioridade etc. Afasta o Ser da
verdadeira Humildade e saber o sentido da vida.

O Ego da Cobiça divide-se em outros (eus) como:


Consumismo, Fixação, Falta de Originalidade. Afasta o Ser
de conhecer o Altruísmo.

O Ego da Preguiça divide-se em outros (eus) como:


Apatia, Indecisão, Desordem, Baixo auto-estima, etc. Afasta
o Ser da Luta, Força de Vontade e Determinação.

O Ego da Inveja divide-se em outros (eus) como:


Competitividade, Ganância, Mentira, Manipulação, etc.
Afasta o Ser de conhecer a Sinceridade e a Filantropia.

O Ego da Gula divide-se em outros (eus) como: Exagero,


descontrole, Impaciência, etc. Afasta o Ser de conhecer o
equilíbrio.
OS TRÊS FATORES PARA O DESPERTAR
DA CONSCIÊNCIA.

1. Morrer Psicológico.

Nós vivemos em uma sociedade baseada no


consumismo e materialismo. Estes fatores produzem uma
sonolência interna.
Para acordar deste
estado de sonolência é necessário compreender como a
nossa existência está obstruída por muitos defeitos
psicológicos, hábitos e vícios; que constantemente estão
confinando o nosso real SER (a essência) e causando a
autodestruição.

Esse fator faz parte da auto-observação para


conseguir o Autoconhecimento.

Muitas pessoas afirmam se conhecer, falam de si


mesmo com propriedade, falam que tem o controle de sua
vida e que sabem o que acontecem com eles, mas seguem
cometendo os mesmo erros por que na realidade Não se
conhecem.

Somos controlados por forças internas que


constantemente vivem em contradições, cada uma lutando
para ser o dono do nosso corpo, essas forças são chamados
de EU`s psicológicos que fazem parte de nossa
personalidade, é dizer que não somos apenas uma pessoa e
sim uma manifestação de muitos Eu´s.
Manifestam-se em um dia muitos defeitos psicológicos
ou Eus. Por exemplo: Raiva, Vaidade, Preguiça, Baixa Auto-
Estima, Ansiedade, Depressão, Vícios, etc.

Quando andamos pela rua, podemos estar atuando com um


Eu da critica, um Eu consumis ta, um Eu paquerador que rir
para todas as pessoas, um Eu que só pensa no dinheiro
etc...

Com tantas *Pessoas psicológicas* ao mesmo tempo, agindo em nossa mente, que é
impossível concentrar-se e ter uma consciência livre no instante.

Os Eu`s de nossa personalidade, são as repetições


inconsciente de todas as informações que armazenamos no
dia, a imitação da televisão, das revistas, do colégio, da
casa, da música, das modas etc..., que nos controlam e
criam necessidades falsas, por exemplo: O *eu consumista
compra roupa quando está deprimido, o *eu ansioso fuma
enquanto espera, o *eu que fica bêbado quando termina
um relacionamento, entre outros..

A vida é uma rotina pesada, cheia de sofrimentos e


preocupações sem necessidade que sempre nos afastam de
nossa verdadeira essência e da sabedoria do nosso interior;
tudo pela criação e alimentação dos Eus psicológicos.

Os eus se manifestam mecanicamente ao decorrer do


dia, através de pequenos detalhes que nutrem defeitos
maiores. Ex: uma pessoa com o Eu da Gula, mesmo que
não como todo tempo, manifesta: o eu que pensa em
comida, o eu que calcula os preços, o eu que quer doce à
tarde, que pensa no que vai cozinhar fora da hora, cria
saliva ao ver outro comer etc.. Mesmo não comendo,
apagou a consciência e perdeu energia, e com essa energia
foi alimentada o eu da Gula.

O estado de inconsciência e a perda de energia é


como ter os olhos fechados atravessando uma rua com
carros acelerados. Por estarmos dormidos no mundo é o
que nos causa tanto sofrimento desnecessário e além de
criarmos mais defeitos, com os sentimentos de culpa,
arrependimentos, indecisões etc...
Prática para eliminar os defeitos psicológicos.

Quando queremos eliminar um eu psicológico é


preciso conhecer os detalhes, seus hábitos, rotinas,
pensamentos, emoções e o que alimenta o eu. Por isso é
importante a auto-observação, assim você poderá
conhecer as reações dos seus eus nas diferentes situações
do dia e poderá controlá-los para recuperar a CONCIENCIA
que eles roubam.

1. Morrer Psicológico:

Quando você identifica um eu: O que eu estou


pensando? O que eu estou sentindo? O que eu estou
fazendo? E descobrir o porquê se manifesta Para eliminar
estes defeitos psicológicos é necessário se concentrar,
respirar fundo e PEDIR a sua consciência com vontade que
o elimine. Esse pedido é um momento de silencio interior,
onde você se dirige a sua essência.

Exercício prático:

Diante de uma critica ou ofensa, o eu do orgulho


pensaria na vingança ou sentiria uma queimação no peito,
que invade o corpo, o leva a sentir ira e terminaria
agredindo ou chingando a pessoa. Antes de permitir que o
eu do orgulho tenha o controle sobre você, peça a morte
desse eu e assim poderá atuar com consciência.

Se estiver alerta e observa com muita atenção. Cada vez


poderá conhecer mais detalhes de seus eus, sabendo as
causas que os ativam e os efeitos que produzem em você e
nos outros.

Exemplo 2: Se você estiver em uma fila (no banco ou no


supermercado) por trinta minutos e praticando a auto-
observação, de momento em momento você pode observar
como sua personalidade muda, e você começa sentir a
Raiva, Impaciência, Desespero, Ansiedade. Neste momento
você pode faça esta prática:

Respire – peça: Consciência elimine o “Eu” da Raiva.

Respire – peça: Consciência elimine o “Eu” da


Ansiedade.

Respire – peça: Consciência elimine o “Eu” do


Desespero.

O objetivo desta prática é ativar a consciência interna


para visualizar e compreender de uma maneira profunda o
nosso comportamento.

Persista na luta diária (de instante em instante) contra


cada defeito psicológico.

2. Nascer Sexual:
Este fator busca descobrir o verdadeiro objetivo do sexo,
entre um homem e uma mulher; o fortalecimento do
relacionamento em casal para despertar o verdadeiro
AMOR.

A sexualidade é à base de criação da vida, no ser


humano é o momento onde na realidade se pode estar
completo, pois, quando um homem se uni com uma mulher
em seu intimo de verdade, está em equilíbrio; essa é a
nossa natureza, nesse momento podemos compartir e estar
completamente cheios.

O sexo sem respeito e sem compartilhamento é de


fato um DEGENERAMENTO antinatural.

Nós seres humanos praticamos o fator sexual, mas não


sabemos nada sobre o sexo. Que função tem o sexo na vida
do ser humano?

Para responder a esta pergunta primeiramente você


deve reconhecer como os defeitos psicológicos manipulam
a nossa sexualidade.

Nossos comportamentos sexuais influem muitíssimo


em nossos comportamentos cotidianos, por exemplo, um
Masturbador crônico, que sexualmente é tão fechado, na
cotidianidade está completamente encerrado em si mesmo,
sempre vive só e sofre tanto quando tem que compartilhar
algo com alguém é EGOISTA.

Desde crianças, a sexualidade é condicionada ou dirigida


pelos meios de informação em massa, ensinam-nos a fazer
o amor as películas e revistas de pornô, as paginas de
internet, os desenhos, os amigos do colégio, o professor
degenerado, o tio tarado, as campanhas do governo, etc.
Toda esta informação está gravada em nossa mente e se
manifesta instintiva e mecanicamente cada vez que se tem
uma relação sexual, à que paradoxalmente se lhe chama
INTIMA, LIVRE E AUTENTICA.

Psicologicamente, a grande maioria de pessoas (senão


todas), sofrem de algum trauma sexual, que vão desde
complexos pela forma física até traumas pós- violações,
mau tratos ou abusos sexuais, comparações com outras
pessoas, frustrações das fantasias sexuais e emocionais.

Com todos estes conflitos internos é impossível realmente


Fazer amor. A ignorância e a degeneração sexual fazem
do ato uma concorrência entre ambos os sexos onde o
prêmio final é o ORGASMO.

O desejo de experimentar novas e mais intensas


sensações físicas degenera as condutas naturais do ser
humano e se termina sendo um escravo do corpo físico,
sem importar submeter-se a degenerações para sentir
prazer, como o SADOMASOQUISMO, O SEXO ANAL E O SEXO
ORAL entre outros.

Analisando com consciência o ato sexual é uma obra


de teatro onde os atores (Os EU.S) são cada vez mas
criativos, exigem de cenografias, parlamentos e eventos
cada vez mais elaborados; mas o final será sempre o
mesmo; uma sensação de 10 segundos e cada vez mais
vazio até chegar ao fastio do casal, do sexo oposto e do
mesmo prazer.

Não há nenhuma transcendência neste tipo de


sexualidade só inconsciência.
Desde a masturbação as
condutas sexuais começam a degenerar-se.

O EU MASTURBADOR nega absolutamente o amor, a


natureza humana e a vida mesma. A auto-suficiência sexual
é a origem de muitas manias humanas, pode-se dizer que o
EU MASTURBADOR é o pai dos eus como o narcisismo, a
auto-rejeição, bulimia, a anorexia, ódio às mulheres,
homossexualismo, lesbianismo, o aborto, os conflitos
sexuais, o amor próprio, o existencialismo, a lascívia, a
mitomania, as repressões, a ira e o rancor para si mesmo, a
preguiça física e mental, a depressão , o suicídio a
instabilidade sentimental, entre outros, por isto esta
degeneração sexual tão difundida e aceitada, deve ser
compreendida e eliminada para o desenvolvimento normal
da vida sexual.

O ser humano possui uma energia sexual que pode


reequilibrá-lo internamente e criar AMOR através do nascer
sexual. Esta energia fica localizada na fonte criadora da
vida, no sêmen e no ovulo, por isso a preservação e
canalização dessa vitalidade preenchem nosso interior.

Cada vez que uma pessoa perde sua energia sexual


num orgasmo destrói sua capacidade interna de sentir
amor e a sua vez a vida dentro de seu interior, isto é uma
MORTE SEXUAL, por isto se experimenta sempre tanto
esvaziamento, cansaço físico e emocional, e tédio pelo
casal.

O ser humano se debilita internamente e perde a


possibilidade de criar a força do amor dentro de si, por isso
precisa de tantos estímulos para criar-se um remedo de
amor; uma fantasia onde se cria sempre um sofrimento
pensa-se que ama mais que chora, e por isso têm tanto
sucesso as novelas e dramas comerciais, as relações de
casal são cada vez mais curtas e intolerantes, não há
respeito um pelo outro; um dia se quer e ao outro se odeia,
trai-se e se culpa; sempre com ressentimentos e
comparações; pensa-se em mudar de casal ou em mudar
ao outro, se tiraniza, mente-se, zela-se, isso não pode ser
amor isso é sofrer.

Ao perder sua energia sexual os eu é psicológicos de


sua personalidade se alimentam e fortalecem, pois o prazer
é o pai do egoísmo, por isto o orgasmo e o amor não estão
juntos.

Se você quer começar a amar aprenda a partir de si


mesmo e de seu casal, eduquem-se mutuamente, eliminem
eu.s psicológicos e manejem sabiamente sua energia
sexual.

3. Sacrifício pela humanidade:


Todos os seres humanos fazem parte do universo onde
cada ser compre um serviço ou faz um sacrifício por outro
ser para manter um equilíbrio natural.

A dinâmica do universo obedece à lei de Causa e Efeito,


onde tudo que o que se da volta a receber.

Nós, com toda nossa inconsciência geramos o pior dos


desequilíbrios, O EGOISMO, sempre pensamos em
satisfazer os desejos pessoais, sem importar se afetam os
outros, por isso vivemos em desequilíbrio, temos medos e
desconfianças do outro, enganamos, utilizamos mais nunca
sacrificamos ou servimos a um semelhante de maneira
natural.

Deixamos os eus nos guiar ignorando os efeitos que eles


criam, como esquecemos nossas ações, passamos a maior
parte do tempo reclamando quando algo mal acontece na
natureza ou na sociedade e pensamos que temos sorte se
acontece algo que nos favorece, assim nunca aprendemos
nada e continuamos a cometer os mesmos erros de nossos
antepassados e nossos (o ciclo da ignorância).

Se você quer que isso mude, você precisa começar


uma revolução interna e produzir uma revolução externa;
fazer com que o conhecimento de como conseguir um
autoconhecimento seja viável para toda a humanidade.
Nós o convidamos a ensinar estes três fatores a
muitas pessoas e descobrir que quando você ajuda outro a
se encontrar, você também estará conhecendo o seu SER.

Faça também a sua parte, ensine as pessoas a sua


volta como despertar a consciência.

A melhor maneira de nos responsabilizar por nossa


inconsciência é gerar consciência, por isso o serviço que
devemos cumprir pelos outros é ensiná-los como despertar
a própria consciência, para assim ajudar a alguém a
solucionar um problema causado pelos seus eus.

Ensinar de maneira natural sem esperar nenhum tipo


de gratificação, emocional ou material.

Quando você aprende e ensina, desinteressadamente,


aos outros aprende a vencer o EGOISMO. Comece a cumprir
sua função natural SERVIR, pois faz parte da nossa
essência, o amor e o sacrifício vem do nosso SER. Não
deixe que o eus oculte essa realidade mesmo que pareça
ser difícil conviver com os demais.

Elimine eus, desperte a consciência interior e


descobrirá quanto pode dar e o feliz que isso lhe permite
ser. Você pode ensinar livremente começando com seu
exemplo.

Auto-observe, mude e ajude.

Revolucione-se conheça sua verdadeira essência, seu


SER interior.

Boa viagem para o seu próprio descobrimento.