Sei sulla pagina 1di 2

A RESTAURAÇÃO DA IGREJA

I. Uma Pequena História da Igreja

A. O Nascimento da Igreja: A edificação da igreja foi profetizada em Mateus 16.18.


A profecia foi cumprida no dia de Pentecostes (30 d.C.) quando Pedro pregou o
primeiro sermão e quase três mil pessoas foram batizadas (At 2.14-47). O livro de
Atos conta a história do crescimento abençoado da igreja até o ano 63 ou 64 d.C.
quando Paulo se encontrava numa prisão romana.
B. A Divisão da Igreja: Antes de morrer, o próprio Paulo profetizou uma divisão da
igreja de Cristo e uma apostasia dos princípios da fé cristã (At 20.29-31; 1 Tm 4.1-3;
2 Pe 2.1-2). Essas divisões começaram durante o primeiro século (1 Co 1.11-13) e
as falsas doutrinas e os falsos professores se espalharam pelo mundo (1 Jo 4.1).
C. A Confusão Atual: O Diabo usou esse processo de divisão de uma maneira tão
eficaz que, hoje em dia encontramos centenas, e talvez milhares de igrejas, que
ensinam coisas tão diferentes, mas cujos adeptos ainda se chamam de cristãos.
Para quem quer tornar-se cristão, é uma difícil tarefa decidir a qual igreja pertencer.
Muitos fazem decisões baseadas em coisas superficiais tais como: prédios bonitos,
locais agradáveis ou próximos, pregadores eloqüentes, músicas lindas, amizades,
tradições familiares, etc.
D. A Volta à Igreja Original: Há uma necessidade de voltar às raízes do cristianismo.
Devemos voltar à Bíblia e analisar a igreja original. Depois de uma análise profunda,
devemos nos despir das tradições e das doutrinas humanas que foram
desenvolvidas através dos séculos, e voltar a ser membros, não de uma igreja
humana, mas da igreja que Jesus estabeleceu.
E. O Processo de Restauração: Essa restauração da igreja primitiva é um processo.
Sempre haverá uma tendência de dividir a igreja e de apostatar dos princípios
Bíblicos. Mas cabe a cada indivíduo e a cada geração, a tarefa de conhecer a
Palavra de Deus e de tentar aplicá-la corretamente à vida pessoal e à vida da igreja.
Se plantarmos hoje a mesma semente do reino que foi plantada no primeiro século
(a Palavra de Deus), colheremos os mesmos frutos - cristãos apenas, membros da
igreja verdadeira de Cristo.

II.O Que Precisa Ser Restaurado? - 1 Timóteo 4.16

A. A Sã Doutrina: - Jeremias 6.10, 16


Os judeus desviaram-se do caminho porque não gostaram da palavra de Deus.
Para eles, a palavra do Senhor era uma coisa vergonhosa. Jeremias apelava para o
povo voltar às veredas antigas, ao bom caminho. Assim como ele chamou os
judeus a voltarem, nós também apelamos a todos para voltarem à palavra de Deus e
para buscarem o antigo caminho da sã doutrina da Bíblia. Essa volta inclui o plano
da salvação, a organização da igreja, o trabalho da igreja, o louvor agradável e
autorizado e outra áreas. (2 Tm 1.13; 1 Co 4.6; 2 Jo 9; Cl 1.8)

B. A Vida Santa: - Apocalipse 2.2-6


A igreja em Éfeso conservava a sã doutrina e disciplinava corretamente os falsos
professores mas, infelizmente abandonava o seu primeiro amor. A aplicação correta
da sã doutrina na vida pessoal especificamente inclui, cooperação com o Espírito
Santo no desenvolvimento de amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade,
bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio (Gl 5.22-23), e outras qualidades
como humildade, perdão, honestidade, benevolência, etc.

II.Princípios de Restauração - Como Podemos Conseguir Essa Restauração?

A. O Amor por Deus - Atos 17.24-27


Deus nos criou e nos comprou. Ele não sacrificaria o Seu próprio Filho por pessoas
sem valor. Somos valiosos aos olhos de Deus, e Ele quer que nós O busquemos
para amá-lo como Ele nos ama. Ele está perto, e quer desenvolver um
relacionamento íntimo com todos os Seus filhos.

B. O Amor Pela Palavra - Salmo 1.1-2


A Bíblia é a única autoridade divina em que devemos confiar. Porém, é preciso
esforço para conhecê-la. Ouvir a pregação e fazer a leitura Bíblica diária são
hábitos essenciais para aqueles que querem conhecer a Deus e a vontade dEle para
conosco. A palavra de Deus é tão necessária para o nosso crescimento espiritual,
quanto a comida é necessária para o nosso crescimento físico. Depois de um
contato contínuo com a palavra de Deus, desenvolvemos um amor profundo pela
palavra, e torna-se um prazer estudar e meditar nos preceitos de Deus. (Sl 119.9-16,
47-48, 97, 127, 167)

C. O Amor Pela Verdade - 2 Timóteo 4.1-5


Conhecer a palavra e amar a verdade, são coisas diferentes. Alguns conhecem a
palavra, mas não querem cumpri-la. Estes são influenciadas pelas tradições
humanas ou pela forte tentação de fazer a própria vontade, em vez de fazer a
vontade de Deus. Estes não suportam a sã doutrina e procuram aqueles que
ensinam o que eles querem ouvir. Porém, os que amam a verdade, em vez de
tentar modificar a verdade, mudarão as suas crenças para seguir o que Deus
revelou na Bíblia. Estes terão um amor e zelo pela verdade e manterão uma
vigilância contínua contra as doutrinas falsas.

D. O Amor Pelos Irmãos - Hebreus 10.24-25


A igreja não é um prédio ou um local. A igreja nada mais é do que os irmãos
reunidos. Precisamos uns dos outros na caminhada cristã, porque o caminho nem
sempre é fácil. Animamos e consolamos uns aos outros em tempos difíceis.
Também nos regozijamos e nos alegramos uns com os outros em tempos de alegria
(Rm 12.15). Juntos, estimulamos uns aos outros ao amor e às boas obras. O dia da
volta do Senhor está se aproximando. Vamos ajudar um ao outro a estarmos
preparados naquele dia!

E. O Amor Pelos Homens - Mateus 28.18-20


Jesus veio buscar e salvar os perdidos, porque Ele os ama (Lc 19.10). Nós também
temos a mesma missão. Não amamos aquilo que o mundo faz (1 Jo 2.15), mas
amamos as pessoas, e queremos a salvação de todos (2 Pe 3.9).

Aplicação e Desafio

A. Queremos voltar aos princípios Bíblicos e seguir somente aquilo que Deus ensinou.
Não podemos seguir aquilo que o homem inventou através dos séculos. É nosso
desejo ser simplesmente cristãos, membros da igreja que o próprio Jesus
estabeleceu por meio dos apóstolos no primeiro século.
B. Destaque a oração e a leitura Bíblica na sua vida cotidiana. Decore 1 Timóteo 4.16