Sei sulla pagina 1di 20

Juliana Tavares Petrucci Mendonça Maira Monteiro da Cruz

Lisbeth Maria Fernandes de Freitas Vera Marques Teixeira Piraciaba

Maria Lúcia Barbosa Freire Maria Lúcia Petrucci

“Toda mãe traz em seus lábios um doce sorriso, pela imensa alegria de
poder ter em seus braços, o seu mais precioso tesouro...”
A diretoria da ABO - Regional Campos parabeniza todas as Mães Dentistas por este dia tão especial!
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 03

Editorial
É com satisfação que publicamos mais um número da revista da
ABO-regional Campos dos Goytacazes, sempre com o objetivo
de manter informados os cirurgiões-dentistas. Esse é um número
especial pois é o mês das mães. Pensando nisso, preparamos uma
reportagem para homenagear essas mulheres guerreiras, que tra-
vam uma batalha diária sendo mães, esposas e profissionais com-
petentes. Entrevistamos a dentista e professora Marlise Crespo
que viveu 45 anos de uma relação de amor e cumplicidade com o
também dentista Antônio Fernandes, fazendo história em nossa
comunidade odontológica e sendo um exemplo para todos nós.
Além disso, estamos falando sobre o 20º CIORJ e o IV CORA,
onde professores da ABO Campos irão ministrar palestras. Dando
sequência às entrevistas interdisciplinares, os convidados foram a
fonoaudióloga Mariana Azevedo Caldas e o Cirurgião Dentista e
Psicólogo Luiz Fernando Sardinha. Outro evento que marcará o
semestre é II Forum Científico e a Jornada Itinerante do CRO-RJ
que acontecerão nos dias 16 e 17 de junho.
A posse da nova diretoria do CRO-RJ é sempre um marco im-
portante, pois o comprometimento deste seleto grupo de profis-
sionais que compõe a diretoria merece o nosso apreço. Apesar das
dificuldades que o mundo atravessa, o aprimoramento científico

»
continua sendo a nossa prioridade e os cursos de especialização e
atualização estão cada vez mais fortalecidos. Este resultado pro-
vém de uma participação ativa dos cirurgiões-dentistas e acadê- Maria Lúcia V.
micos de Campos e regiões vizinhas. Um feliz Dia das Mães para Petrucci Cordeiro
todos e uma ótima leitura para nossos companheiros.
04 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011
Revista da
Nossa capa - Mães
Diretoria biênio 2008/2010 Índice
diretoras da ABO com
Presidente: seus maiores tesouros!
Maria Lucia V. Petrucci Cordeiro
Pág. 03 - A voz da presidente
Pág. 04 - Expediente
Vice-presidente:
Pág. 05 - Notícias da ABO
Vera Marques Teixeira Piraciaba
Secretaria Geral:
Conselho Deliberativo Pág. 06 e 07 - Profissional de Destaque:
Presidente: Ana Maria C. Inácio Sardinha
Marlise Crespo Fernandes.
Lisbeth Maria Fernandes de Freitas
Membros: Rutilio Caldas Pessanha Pág. 08 - Entrevista com a fonoaudióloga
1ª Secretária:
Pedro Acácio de Almeida Mariana Azevedo
Izabelle Henriques G. Maciel Leila Corrêa Barreto Siqueira Pág. 09 - Posse da nova diretoria do CRO - RJ
Tesoureira: Eleonora Maria Claudino Pág. 10 - Saiba mais sobre anomalia do maxilar
Tiana Hauaji Zacarias Celio Cunha
José Roberto Arêas de Azevedo
Pág. 11 - Novidades na técnica de arco contínuo
Diretora de Patrimônio: Pág. 12 - Luiz Fernando Sardinha: Como enfrentar
Alcides Gomes de Almeida
Juliana Tavares Petrucci Mendonça Benedicto da Silva Lança Junior o medo de dentista
Coordenadora Científica: Gilson de Quieroz Vieira Pág. 13 - Programação do Simpósio de Periodontia
Maria Lúcia Paes Barbosa Freire Marcus Freire Pág. 14 - 20º CIORJ será realizado em julho
Diretores Científicos: Conselho fiscal Pág. 16 - Antes de ser Mãe... Silvia Schmidt
Leonardo Soares Ribeiro Pág. 18 - Aniversariantes dos meses de maio,
Fabiano Palmeira Gonçalves Carlos Ferreira de Amorim Neto
Gerson Figueiredo Barroso
junho e julho
Diretores Sociais:

Expediente
Marcus Haddad Kury
Isabella Xavier Grain
Diretor de Informática:
Glaydson Paes Rangel ABO Associação Brasileira de Odontologia
Diretora de Biblioteca: Circulação: trimestral Revisão: Maria Lúcia Petrucci Cordeiro
Antônia Mota Azeredo Editoria e Produção: Impressão: Grafband
Diretor de Esportes: Neusinha Siqueira-DRT-1167/90 Tiragem: 2.000 exemplares
Texto: Mariane Pessanha Distribuição: Gratuita e Dirigida
Diogo Elias Miquilito
Marketing e Publicidade: Thais Almeida
Diretor de Atividades Comunitárias: Programação Visual e Arte Final: As matérias impressas e assinadas neste
Leonardo Ribeiro Moço informativo são de responsabilidade de
Luiz Carlos Lopes Rato seus autores.
Maira Monteiro da Cruz
Fotos: Divulgação ABO
Diretora Acadêmica:
Fábio Ribeiro Leixas
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 05

Notícias da ABO Campos dos Goytacazes


A Associação adquiriu mais uma bomba à vácuo o que,
com certeza, irá melhorar a qualidade de atendimento
dos pacientes, na clínica dos cursos de periodontia e Cirurgia.

O s cursos de ASB(Auxiliar de saúde bucal) da ABO, forma


mais uma turma. Parabéns a professora Juliana Agui-
lar, que tão bem conduz o curso. As inscrições já estão abertas
para iniciar a próxima turma.

O 20º CIORJ, este ano, será realizado de 20 a 23 de julho e


apresentando várias novidades. No sábado, dia 23, terá
um curso para as auxiliares de saúde bucal e sairá um ônibus
gratuito da sede da ABO-Campos. E os cirurgiões dentistas po-
derão escolher um dia para ir ao congresso, que terá ônibus
gratuito. Ligue para a ABO para agendarmos o dia de melhor
conveniência. Participe!!

N o dia 28 de fevereiro, consagrado o “Dia Científico” pelo


curso de Especialização de Ortodontia, os alunos Thais
Correa, Cintia Ornelas, Breno Romano, Leonan Barbosa e Fe- A nexo à revista seguem os boletos bancários referentes
ao 1º e 2 º trimestre de 2011. Qualquer dúvida , ligue
lipe Del Espoti, apresentaram a monografia de conclusão do para ABO através do telefone 27323361. A sua trimestralidade
curso de Ortodontia. Parabéns pela etapa vencida. (Foto abai- é importante para que possamos manter os encargos da Asso-
xo) ciação.

Atenção
Sócios
Regularizem sua
situação com a
tesouraria para
terem adesão
grátis no CIORJ

» Os alunos do curso
de especialização de
ortodontia
06 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011
Revista da

Profissional que
coincidência, o meu marido
tinha terminado o curso de
Odonto. Em 1972 foi cria-
da em Campos a Faculdade
de Odontologia, fui ao lan-
çamento da pedra funda-
mental e o desejo de seguir
a carreira reacendeu em
mim. Foi um grande esforço
porque eu tinha três filhos
e estava grávida do quarto.
Fiz o vestibular no oitavo

»
mês de gravidez. Passei! Na
época, meu “querido”, que
era como eu chamava meu
marido, fazia Medicina em Felicidade: Casamento de
Teresópolis e eu não tinha Antônio e Marlise
ninguém que pudesse fi-

»
car com meus filhos. Eu os
levava para a sala de aula
e contava com a solidariedade dos amigos, em especial o
A beleza de Marlise na década de 60 Mambreu, que me ajudou muito com as crianças.

ABO – Além de dentista a senhora

U ma vida pautada pelo amor. Assim


pode ser definida a trajetória da
dentista e professora Marlise Cres-
também lecionou por quase 20 anos na
Faculdade de Odontologia. Conte um
pouco sobre essa experiência.
po Fernandes. Batalhadora, criativa, Marlise – Foi sem dúvida alguma
guerreira, essa mulher de 69 anos tem um período muito feliz de minha vida.
muito o que ensinar. Mãe de três filhos Tenho muito orgulho em dizer que du-
biológicos, quatro adotivos e avó de seis rante todo esse tempo só reprovei um
netos, ela tem do que se orgulhar. Teve aluno, isso depois de alertá-lo inúmeras
um casamento feliz com o também den- vezes sobre o risco de perder o ano le-
tista Antônio Fernandes com quem vi- tivo. Sempre fui muito amiga dos meus
veu, por 45 anos, um verdadeiro conto alunos. Eles me contavam seus pro-
de fadas. Viúva desde setembro do ano blemas, pediam minha orientação. Fui
passado, ela agora esta aprendendo a uma educadora e conselheira para eles.
viver sozinha, mas é nos versos e poe- Fui também chefe da cadeira de prótese
mas deixados pelo marido que tem en- da faculdade.
contrado forças para suportar a sauda-
de. Nessa entrevista você vai conhecer ABO- A senhora sempre trabalhou
um pouco mais dessa mulher que faz da ao lado de seu marido, como foi essa
profissão e do convívio com a família experiência?
uma verdadeira lição de vida. Marlise: Nós sempre fizemos tudo
junto. Quando eu fazia compras ele
ABO- Como foi o início de sua car- me acompanhava. Se eu comprava um
reira? A senhora sempre sonhou em ser brinco ele me ajudava a escolher. Foi
dentista? uma relação de muito amor e carinho.
Marlise: Sempre quis fazer Odonto- Nos chamávamos de “querida” e “que-
logia mas meus pais não me deixaram rido”. Uma vez fomos homenageados

»
sair de casa para estudar fora. Fiz en- numa formatura e quando falaram nos-
tão o curso normal e, mais tarde, Por- sos nomes a turma gritou: “Queridos”!
tuguês-Espanhol na Faculdade de Filo- Elegância: O casal em momento festivo Foi uma emoção que nunca esqueci. E o
sofia de Campos. Casei em 1965 e, por trabalho em parceria sempre foi muito
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 07

merece destaque
importante para o nos-
so casamento.

ABO – O que a
Odontologia represen-
ta para a senhora?
Marlise – A opor-
tunidade de ajudar o
próximo. Eu e meu
querido nunca nega-
mos ajuda a ninguém.
Já atendemos 3h da
manhã e com prazer. E

»
esse é o segredo do su-
cesso de qualquer pro- Deus me pôs à prova naquele instante e eu passei pelo
A alegria e a elegância do casal
fissão, desempenhar teste. Mais tarde, na faculdade, uma freira me trouxe um
seu papel com amor menino de 4 anos, também rejeitado pela mãe. O acolhe-
e, sobretudo, tratar os mos. E, por último, uma empregada deixou comigo suas
outros com respeito, duas filhas. Eu nasci para servir, todo mundo que bate à
minha porta eu atendo.
dedicação, ser ético e conservar seus valores.
ABO – No próximo domingo é Dia das Mães que men-
ABO – Além do sucesso profissional a senhora também sagem a senhora deixa para essas mulheres que assim
é uma mãe muito dedicada. Teve três filhos e ainda ado- como a doutora Marlise são profissionais competentes e
tou mais quatro. Conta um pouco dessa história. mães de sucesso?
Marlise – Quando eu fui ter meu terceiro filho ele teve Marlise – Sinto-me muito orgulhosa em ter a família
morte aparente. No mesmo dia, meu querido trabalhava que tenho e desejo a todas as mães que elas tenham a
em outro hospital e lá soube de uma mãe que tinha acaba- mesma sorte que eu. Filhos maravilhosos e um marido
do de dar à luz a uma menina, mas não queria ficar com a excepcional, que me fazia poesias, gostava de ver sempre
criança. Ele me perguntou se podíamos ficar com o bebê arrumada e ainda dormia de mãos dadas comigo. Que te-
pois já tínhamos mais duas crianças pequenas. Aceitei na nham paciência e compreensão porque ser mãe é a melhor
hora. E, no dia seguinte, meu filho melhorou. Acho que coisa do mundo.

» Família: Marlise com os filhos, da esquerda para direita Ana


Beatriz (Advogada),Marcelo (Contador),Marcos Danilo (Advo-
gado) Cristiane (Odontóloga) » Marlise com os netos: da esquerda para direita Alexandre, Renan, Igor,Amilar ,
Annelyse (no colo) e Ana Tereza
08 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 Revista da

Profissões que
se completam
pois os Dentistas estão inclu- ção de várias manifestações sistêmicas
ídos no grupo de risco para a como, por exemplo: elevação do nível ge-
Perda Auditiva Induzida pelo ral de vigilância, aceleração da frequên-
Ruído (PAIR). cia cardíaca e respiratória, alteração da
pressão arterial e da função intestinal,
2. Explique um pouco so- dilatação das pupilas, aumento do tônus
bre a PAIR. muscular, aumento da produção de hor-
Elaborei minha Mono- mônios e estresse.
grafia de Especialização no Sugere-se aos cirurgiões-dentistas a
ano passado sobre o risco de adoção de medidas preventivas como a
PAIR em dentistas, em vir- realização de consultas com duração de
tude da forte intensidade do até uma hora, uso constante dos equipa-
motor de alta rotação presen- mentos de proteção auricular individual

»
te nas canetas motoras e nos durante os atendimentos, controle audio-
demais equipamentos de uso lógico anual e utilização no consultório de
Mariana: Dicas para uma boca Odontológico, pois comecei a materiais absorventes do som, que não o
saudável
ficar curiosa com o grande número de reverberem.
dentistas que chegavam ao consultório Mariana Azevedo Caldas
em que trabalho com a queixa de zum- Graduação: UFRJ – 2005.
bido e, ao realizar o exame de Audiome- Especialização em Distúrbios da Co-

A Fonoaudiologia é a ciência que


estuda a comunicação humana,
no que se refere ao seu desenvol-
vimento, ao seu aperfeiçoamento e aos
seus distúrbios. A profissão é dividida
tria, notar uma perda auditiva leve com
configuração de Pair e sempre na orelha
mais próxima do motor da caneta de
alta rotação.
Diante de
municação Humana – UNIFESP - 2006.
Especialista em Audiologia pelo Ce-
fac- RJ 2010

em quatro grandes áreas que são a Mo- vasta leitura


tricidade Orofacial, a Linguagem, a Voz sobre o as-
e a Audiologia. sunto, pude
concluir que
1. Como a Fonoaudiologia pode con- o forte ruído
tribuir para a Odontologia? do motor da
A Fonoaudiologia começa a contri- caneta de
buir desde a prevenção das maloclu- alta rotação
sões dentárias nas maternidades com e dos de-
o incentivo ao aleitamento materno mais equi-
exclusivo até os 6 meses e, junto com pamentos
outros alimentos, até os 2 anos. Acom- Odontológi-
panhamos e orientamos as posturas cos é uma
adequadas durante o aleitamento e a r e a l id a de,
postura do bebê ao sugar; orientamos necessitan-
quanto aos malefícios do uso da chupe- do-se de um
ta e da mamadeira e de hábitos deleté- trabalho jun-
rios. Na área da Motricidade Orofacial, to à indústria odontológica que incentive
objetivamos o equilíbrio do Sistema a mudança tecnológica, na tentativa de
Estomatognático que compreende as redução dos níveis de ruído, pois embora
funções de respiração, sucção, mas- este tema seja discutido no Mundo intei-
tigação, deglutição e fala, tanto junto ro e há bastante tempo, nenhuma mu-
da Ortodontia, em que priorizamos o dança foi tomada. Os estudos mostram
aumento da mobilidade e do tônus da que a Perda Auditiva tende a surgir e a
musculatura, quanto junto da Implan- progredir quanto maior for a jornada de
todontia e Prótese, em que a Reabili- trabalho e maior for o tempo de profis-
tação Oral muitas vezes provoca a dis- são.
torção da articulação de determinados
fonemas. 3. Quais são os males que o ruído
Na área da Audiologia elaboramos pode causar?
Programas de Conservação Auditiva, O ruído pode causar uma associa-
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 09

CRO-RJ- NOVA DIRETORIA


O s novos membros da diretoria do Con-
selho Regional de Odontologia do Rio
de Janeiro (CRO-RJ) foram empossados no
dia 25 de março. O conselho será presidi-
do pelos dentistas Afonso Fernandes Ro-
cha e Almiro Reis Gonçalves, que ficam à
frente da instituição até 2013. A cerimônia
foi realizada no salão Nobre do Jockey Clu-
be no centro do Rio de Janeiro. Mais uma
vez a CRO tem a satisfação de contar com
a campista Eliane Netto Almeida, como
suplente do conselho.
— A classe deve esperar o mesmo
tipo de conduta que o CRO-RJ vem sendo
conduzido nos últimos anos. Daremos se-
quencia ao trabalho de defesa dos interes-
ses do cirurgião dentista —, disse Afonso
Fernandes.
O CRO-RJ tem diversas atribuições,
mas uma das mais importantes é a res-
ponsabilidade da supervisão da ética pro-
fissional, cabendo-lhe zelar e trabalhar

»
pelo perfeito desempenho ético da odon-
tologia e pelo prestígio e bom conceito da
profissão e dos que a exercem legalmente.
A presidência da ABO-Regional Campos A campista Eliane Netto Almeida, o presidente do CRO-RJ Afonso Fernandes, o conselheiro Almiro
dos Goytacazes deseja uma gestão de su- Reis e demais membros da diretoria
cesso e, que mais uma vez, sejam parcei-
ros em atividades científicas. Prestigian-
do o evento e representando a associação
compareceram Maria Lúcia Barbosa Freire
e Marcus Freire.

» Afonso Fernandes, Marcus Freire e Maria Lúcia


Freire Barbosa » o presidente do CRO-RJ Afonso Fernandes
sendo diplomada pelo Presidente do CFO
Ailton Diogo Morilhas Rodrigues
» Eliane Netto Almeida sendo diplomada pelo
Presidente do CFO Ailton Diogo Morilhas
Rodrigues
10 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 Revista da

Atenção às anomalias do maxilar superior


A erupção passiva atrasa-
da ou retardada é uma
anomalia de desenvolvi-
mento que acomete o maxila
superior.
Clinicamente, apresenta-se
pelo recobrimento de parte das
coroas dentárias pela gengiva Fig 1 e 2
causando uma desarmonia nas – Caso clínico com desarmonia de margem gengival e modelo de gesso com guia de
margens gengivais e a insatis- acetato simulando a cirurgia.
fação do paciente devido à di-
ferença de tamanho dos seus
Caso clínico:

dentes anteriores.
A opção pela melhor téc-
nica periodontal vai depender
das dimensões gengivais do
paciente (faixa de gengiva ce-
ratinizada). Fig 3 e 4
Nesse caso, realizado du- – Incisão inicial com gengivectomia associado a retalho total para acessar o tecido ósseo
rante o curso de especialização e realização da osteotomia, harmonizando os dentes.
de Periodontia da ABO-Cam-
pos no ano de 2010 sob orien-
tação dos professores Dr Esio
Vieira e Dr Rafael Martins, a
solução terapêutica foi associar
gengivectomia com bisel inter-
no à osteotomia devido à faixa
extensa de gengiva ceratiniza-
Fig 5 e 6
da . – Suturas em colchoeiro vertical com objetivo de manter as margens gengivais estáveis
durante a cicatrização e resultado final do caso.

O curso de Especialização de Periodontia já formou no decorrer dos cursos, 48


especialistas e iniciará em maio uma nova turma!
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 11

Técnica de Arco Contínuo com Boot Loop - Uma


alternativa para verticalização de molares
N os dias atuais a Ortodontia
tem sido muito procurada
por outras especialidades
como Periodontia, Prótese e
Implantodontia devido à incli-
nações de molares que prejudi-
cam a reabilitação. Dificuldades
como a falta de espaço para con-
fecção de uma prótese, assim
como problemas periodontais Figura 1
são frequentemente encontra- - Vista lateral direita e esquerda no início da verticalização do 37 e 47 e Rx panorâmico inicial.
dos. Com a verticalização de mo-
lares podemos devolver o equilí-
brio funcional e periodontal.
As fotos abaixo ilustram
um caso da Clínica do Curso
de Pós Graduação em Orto-
dontia na ABO de Campos dos
Goytacazes, apresentado na
Monografia de conclusão do
curso da aluna Drª. Thais Cor-
rêa Nogueira Cruz, orientada Figura 2
pela professora Drª. Hiorrana - Vista lateral direita e esquerda ao final da verticalização do 37 e 47 e rx final 10 meses após.
da Cruz Amaral (banca exa- Observar exodontia do 38 e 48.
minadora: Dr. Sebastião Alves
de Almeida e Dr. Marcelo Me-
nezes de Mello). Após extração Excelência Clínica e casuística extensa são características
dos 3° molares inferiores, foi presentes ao curso de especialização em ortodontia
realizada a verticalização dos
2° molares inferiores impac- ABO-Campos dos Goytacazes.
tados, utilizando a técnica de Nova turma iniciada em maio/2011, vagas abertas!
arco contínuo com boot loop.
12 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 Revista da

Como enfrentar o medo de dentista


O representante comercial
Sérgio Ribeiro Pessanha
precisa de uma certa prepa-
seus medos. “Agindo assim,
cria-se um laço de confiança
entre o dentista e o paciente
ração para enfrentar a cadeira e, dessa forma, o fantasma do
de um dentista. No mínimo, medo desaparece. É necessá-
marca a consulta com uma rio parar um pouco para ouvir
semana de antecedência para o que a pessoa tem a dizer. Se
se preparar psicologicamen- isso não for feito pula-se uma
te e não passar mal diante da etapa muito importante do
anestesia ou do barulhinho do tratamento que é o planeja-
motor. Sérgio não é o único. mento”, alerta.
Segundo o cirurgião bucoma- E, para evitar problemas e
xilar e psicólogo Luiz Fernan- sobressaltos na hora de enfren-
do Sardinha, apenas 1% da tar um tratamento o melhor é
população brasileira não tem se prevenir: Escovar os dentes
medo de fazer tratamento e usar fio dental após cada refei-
odontológico. ção; utilizar enxaguante bucal
De acordo com o cirurgião, pelo menos 1 vez por dia; trocar
as causas para o medo da pa- a escova de dente sempre que
lavra dentista são vários: Pode as cerdas estiverem danifica-
ser uma questão cultural; he- das e, ainda, visitar o dentista
rança genética; o meio onde a cada três meses para que ele
se vive e um reflexo condi- possa fazer uma limpeza e uma
cionado, ou seja, as pessoas análise geral.
se acostumaram a associar o “Criando essa rotina, di-
barulho do motor à dor. “O in- ficilmente o paciente vai ter
teressante é que o barulhinho uma cárie ou enfrentar algo
do motor não causa nenhuma mais complicado como um
dor mas as pessoas ligam uma canal. A prevenção ainda é o
coisa à outra”, ressalta o cirur- melhor remédio”, ensina o ci-
gão. rurgião, que após a faculdade

»
Luiz Fernando explica que resolveu fazer especializa-
para reverter esse problema o ções nas áreas de psicologia
profissional deve ter paciência e psicanálise justamente para
para ouvir o seu cliente, saber aprender a lidar melhor com
Luiz Fernando Sardinha o que ele deseja e quais são os os medos de seus pacientes.
Revista da ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 13

Curso de Educação Continuada


Maio Junho
20/05 - Simpósio de Periodontia Jornada Itinerante do CRO- RJ

Regeneração Tecidual em Periodontia Consultor Técnico e Vendas RADIOME-


e Implantodontia MORY -MG Dia 16 e 17- Jornada Itinerante do
CRO- RJ
I – Utilização de Bio-material - 17:00h IV - Aplicação Clínica de Enxertos em
Prof. Dr. Esio Vieira - UFF Blocos de Banco de Ossos UNIOSS 16/06 – Quinta-feira- 18:00 horas
-20:00hs II Fórum Científico
II - PRP Atualidade 18:00 h Prof. Alexandre Muniz Safadi Lesões Malignas mais freqüentes da
Prof. Dr. Jorge Fernando Teixeira Soa- CIRURGIÃO BUCO MAXILO - UNIVER- cavidade Oral – Diagnostico e trata-
res – UFRJ SIDADE SEVERINO SOMBRA VOLTA
REDONDA -RJ mento numa visão Multidisciplinar.
III - Tecnologia em Odontologia Atra-
vés dos Softwares e Protótipos 19:00 h V -Técnicas Clínicas da formação óssea 17/06 – Sexta-feira-
Prof. Guilherme Alvares Peixoto - ABO - 21:00hs Cursos Manhã e Tarde
CAMPOS PERIODONTIA Prof. Dr. Macson Bergamin Aguardem Programação
Consultor Científico RADIOMEMORY Doutor em Implantodontia
- RJ Mestre e Especialista em Implantodon-
tia
Alexandre Oliveira Especialista em Prótese Dentária

Cursos de Especialização e Atualização


Especialização Periodontia Atualização Prótese Sobre Implante
Coordenadores: Dr. Rafael Martins e equipe Coordenadores: Dr. Rafael Martins e equipe
abertas
ções esgotado
Inscri

Especialização Ortodontia Atualização Cirurgia Buco Maxilo Facial

Coordenadores: Dr. Marcelo Menezes abertas Coordenadores: Dr. Leonardo Soares Ribeiro
ções esgotado
Inscri

Grafiband
14 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011 Revista da

20º CIORJ será realizado em julho


C onsiderado o maior
encontro científico de
Odontologia no Brasil, o
so de painéis, sendo
mais de 30 mil reais
em prêmios. O CIORJ é
20º Congresso Interna- hoje reconhecido como
cional do Rio de Janeiro o congresso que con-
(CIORJ) será realizado segue agregar em um
entre os dias 20 e 23 de único evento a mais
julho. Simultaneamente, completa e diversifica-
haverá o IV Congresso da grade científica na
das Regionais da ABO- área de odontologia.
RJ (Cora). E, mais uma Vale ressaltar ainda
vez a ABO-Regional que o CIORJ designa
Campos dos Goytacazes espaço para Auxiliar
estará participando com de Saúde Bucal(ASB).
a indicação de vários Transporte gratuito
professores para minis- - No sábado, dia 23 de
trarem palestras. julho, terá um curso para as Auxiliares de Saúde Bucal(ASB),
O congresso será presidido pelo Cirurgião-dentista Pau- com vários temas: Administração de consultório; Bioseguran-
lo Murilo Fontoura Júnior, que apresenta uma grande inova- ça; Materiais Dentários e Radiologia. Quem quiser participar
ção: O Sistema de Módulos. não precisa se preocupar com o transporte. A Associação Bra-
Através desse sistema os sileira de Odontologia (ABO-RJ) estará disponibilizando um
A ABO-RJ estará participantes não ficarão ônibus, gratuitamente, para passar um dia no Congresso. Para
disponibilizando perdidos em meio a tantas isso, basta ligar para a
um ônibus opções. Já estão confirma- ABO- Campos através do
gratuitamente para dos os módulos de Estética; telefone 27323361 e re- Adesão gratuita
passar um dia no periodontia; Implantodon- servar sua vaga. Adesão para o CIORJ- Entre
Congresso- Entre tia; Cirurgia; Módulo aca- gratuita para o CIORJ, em contato com
dêmico e Clínico. Ainda na entre em contato com a
em contato com ABO Área Científica, está sendo ABO- Campos e retire a ABO - Campos e
- Campos preparado o maior concur- sua senha. retire sua senha.
16 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011
Revista da

Antes de ser Mãe...


(Silvia Schmidt) criança para que os médicos pudessem uma coisinha tão pequenininha pudesse
fazer testes ou aplicar injeções. E nunca mudar tanto a minha vida... E fazer-me

“A ntes de ser Mãe, eu fazia e comia


os alimentos ainda quentes. Eu não
tinha roupas manchadas, tinha calmas
senti meu coração se despedaçar quando
não pude estancar uma dor. Imunizações
e vacinas então eram coisas em que eu
sentir tão importante...

Antes de ser Mãe, eu não conhecia


conversas ao telefone. não pensava. a alegria, o amor, o calor, a dor, a sa-
tisfação, a preocupação, a plenitude ou
Antes de ser Mãe, eu dormia o quan- Antes de ser Mãe, eu nunca me le- a satisfação de ser mãe. Eu não sabia
to eu queria, nunca me preocupava com vantava a noite toda, cada 10 minutos, que era capaz de ter sentimentos tão
a hora de ir para a cama. Eu dormia a para me certificar de que tudo estava fortes...
noite toda..Tranquilamente...Eu escova- bem. E nunca ficava sentada horas e ho-
va meus cabelos e tomava banhos sem ras olhando um bebê dormindo e que- Antes de ser Mãe, eu tinha contro-
pressa. rendo saber a todo instante se este bebê le sobre a minha mente, meus pen-
está respirando direitinho. samentos, meu corpo, meu coração e
Antes de ser Mãe, eu limpava minha meus sentimentos... Eu não sabia que
casa todo dia. Não tropeçava em brinque- Antes de ser Mãe, eu nunca segurei era capaz de ter sentimentos tão for-
dos e nem pensava em canções de ninar. uma criança só por não querer afastar tes. Eu nunca imaginei que pudesse
meu corpo do dela. Eu não conhecia a amar alguém tanto assim, e saber
Antes de ser Mãe, eu não me preocu- sensação de ter meu coração fora do meu realmente o grande significado do
pava, se minhas plantas eram venenosas próprio corpo. Eu não conhecia a felicida- “amor incondicional”. Eu não sabia
ou não. de de alimentar um bebê faminto. que era capaz de sentir tudo isto com
tanta intensidade.
Antes de ser Mãe, eu nunca tinha Antes de ser Mãe, eu nunca tinha
chorado olhando pequeninos olhos que ficado tão gloriosamente feliz com uma Antes de ser Mãe... Eu não conhecia a
choravam... Nunca tive de segurar uma simples risadinha. Eu não imaginava que felicidade!!!”
18 ABO-Associação Brasileira de Odontologia - Regional Campos dos Goytacazes - Maio de 2011
Revista da
Feliz Aniversário
ANIVERSARIANTES EM maio ANIVERSARIANTES EM junho ANIVERSARIANTES EM Julho

02 Lenizia Gomes Moco 04 Jalimar Martins Agostinho 02 Fernanda Sales Moço

Larissa Pita de Souza


07 Maíra Alves Oliveira 03 Iara Cristina Marques da Silva Dias

07 08 07 Jane Auxiliadora Teixeira Barcelos


Vitor Moreira Francisco Luciano Rangel da Silva
Heloisa Helena Pinheiro de Souza
08 Claudia Marcia Areas Almeida
10 Claudete Marcia Tavares
11 Cristiane Crespo Fernandes Alves
11 17 Juliana Manhaes dos Santos
Karina Areas Pereira
12 Benedicto Silva Lança Junior
14 Karinne Ribeiro de Andrade
19 Gilda dos Reis Siqueira
Juliana Gomes Capilé
16 Ana Maria C. Inacio Sardinha Altivo Luso Rodrigues Filho 14 Fernanda Luna de Azevedo Terra

19 20 Roselene Trevisan Nespoli Jacintho Fabiana Coutinho Salim


Elza Maria Portugal Manhaes

20 22 Ana Marcia Netto Baltazar


16 Rafaela Áreas Abranches Pacheco
Erica Luiza de Souza Parente

23 21 Edna Maria Siqueira de Albernaz Linhares


Carloa Roberto Ferreira Chami Bruno Gomes Motta

30 25 24 Karla De Souza Ribeiro


30 – Diogo Elias Miquilito Laura Santos Ferreira
Aracelie De Souza Coutinho Mayerhoffer
28
31 Sarah Suelly Kaliul P. Barreto Aguiar Clarice Cruz Braga
25 Paula Batista Ramos Tavares
Maíra Monteiro da Cruz
26 Eliane Netto Almeida
Clarice Cruz Braga
Luciana Gomes Ferreira De Araujo
30 Luiza Gabriela Tenorio Ney Mascarenhas. 30 Rosangela Chaves Lima

31 31 – Maria Luiza Ribeiro Barbosa