Sei sulla pagina 1di 9

1 - INTRODUÇÃO

A Avenida “SALVADOR CORREIA” é um projecto concebido, implementado e


executado pela Empresa Construtora Brasileira Odebrecht desde 2008, com finalidades
de requalificar a estrada que vai da Unidade dos Bombeiros até a saída do Bairro da Luz
nos dois sentidos.

Este projecto visou principalmente, a aplicação de novas condutas de água, nova rede de
esgotos e drenagem de águas pluviais, rede eléctrica para iluminação pública, novo
tapete asfáltico, rotundas, lancis, passeios e fundamentalmente proporcionar boa
imagem á cidade do Lobito e consequentemente a melhoria de condições de vida da
população.

César Colarinho & Martinho Manico 1


2 - RESCALDO SOBRE A AVENIDA “ Paulo Dias de Novais”

À luz do Ambiente e Sustentabilidade, falar da Paulo Dias de Novais é falar de um


projecto mais fracassado de todos os tempos, uma vês que este peca em tudo e só, ainda
é aceitável em Países adormecidos como, infelizmente, Angola.

Se por um lado, o projecto melhorou o bolso de uma dúzia de pessoas, por outro piorou
a taxa de mortalidade por acidentes de viação de um sem número de pacatos cidadãos,
por erros que o referido projecto apresenta.

Cantam vitórias os governantes com discursos meramente propagandistas quando na


verdade estamos diante de mais um projecto que, nos dias de hoje, jamais se aplicaria a
nenhum País do mundo sobre tudo quando se refere a financiamentos próprios e em
pleno Século XXI.

São tantos os erros que, se dão por felizardos, os cegos que felizmente não podem ver
tanta barbaridade injectada neste País.

Rotunda das bombas de Combustível “Bolama”.

A escultura que se pode visualizar na imagem, com um peso de quase 2 toneladas e um


comprimento de 6 metros, é uma obra do Engº Canhão Barnardes cujos trabalhos de
fundição foram executados pelo Eng Alberto Soares Ribeiro nas oficinas do CFB.
O grande monumento histórico “Monumento aviação”, foi movimentado da pequena
praça defronte ao Aeroporto para a Avenida Paulo dias de Novais.

César Colarinho & Martinho Manico 2


3 - Erros construtivos

Destacamos aqui, entre outros, os mais graves erros do ponto de vista do “Ambiente e
Sustentabilidade”:

● Foi aplicado material de fraca qualidade, pois, verificamos que existem assentamentos
em algumas partes do troço.

● Presença de fissuras em larga escala nos passeios e lancis.

● Mal aplicação dos orifícios de recolha de águas pluviais e em muitos casos sem grelha
de protecção.

● Aplicação de rotundas com maior diâmetro, o que dificulta as manobras aos


automobilistas.

● Falta de Paragens de autocarros construtivamente definidas.

● Falta de passagens aéreas para pedestres.

Degradação acelerada da infra-estrutura

César Colarinho & Martinho Manico 3


Orifício de recolha de águas sem grelha de protecção

Paragens de autocarros e táxi não definidas

César Colarinho & Martinho Manico 4


4 - Erros ambientais:

● Falta de árvores ou espaços verdes ao longo de toda Avenida com sistema de rega
automática.

● Falta de espaços com assentos nos locais de espera de transporte.

● Falta de bancos de laser com rede eléctrica proporcionando serviços e conforto.

● Falta de bocas-de-incêndio ao longo da Avenida.

● Falta de casas de banho públicas.

Avenida sem arborização nem espaços verdes

César Colarinho & Martinho Manico 5


5 - Solução do projecto

Todo e qualquer projecto desde que vise o nível de melhoramento da vida da população
é bem-vindo. Assim sendo, este projecto não apresenta sustentabilidade nem benefícios
a população, uma vês que, não apresenta os parâmetros exigidos para que o projecto
seja sustentável.

Para que um projecto seja sustentável, é necessário:

• Ser ecologicamente correto;


• Económicamente viável;
• Socialmente justo;
• E culturalmente aceite;

O principio da sustentabilidade ou desenvolvimento sustentável, traduz a necessidade de


se encontrar um ponto de equilíbrio que permita superar a tensão básica entre
desenvolvimento económico, por um lado, e conservação da natureza e dos recursos
naturais, por outro.

Nas grandes infra-estruturas, as redes fundamentais básicas deverão ser definidas de


forma clara, consertada e articulada entre vários sectores.
As redes viárias de transporte público, das telecomunicações, acesso a novas
tecnologias, de captação e distribuição de água, da produção, armazenamento e
distribuição de energia e de equipamentos de gestão ambiental devem ser concebidas de
forma clara e equitativa.

Com fim de garantir a sustentabilidade do projecto “Avenida Paulo dias de Novais” e


tendo em conta as vertentes construtiva e ambiental, deve-se:

1 – Vertente construtiva:

● Aplicar materiais de construção de qualidade comprovada por entidades idóneas.


● Contratar empresas especializadas nos vários ramos de intervenção no projecto.
● Contratar uma empresa de fiscalização capaz de fazer cumprir com rigor.
● Executar a obra dentro dos limites tecnicamente estabelecidos.
● Colocar passagens aéreas para peões com rampas para deficientes.
● Definir e conceber paragens de autocarro com bancos e alpendres.
● Colocar quartos de banho públicas em todas paragens e ao longo da avenida.

2 – Vertente ambiental:

● Enquadrar no projecto, áreas verdes, arborização com sistema de rega automático.


● Colocar sítios de lazer com telas gigantes e serviços diversos.
● Colocar postais informativos electrónicos ao longo da avenida.

César Colarinho & Martinho Manico 6


6 - Conclusão

É sempre gratificante tão pertinente como este, primeiro pela grandiosidade que envolve
o tema e segundo porque somos nós os soldados chamados a salvar o mundo de tantas
peripécias apontando soluções e resolvendo questões que podem acabar com a
humanidade.
Projectos desta natureza, devem merecer consulta pública antes da sua implementação
porque a comunidade é a proprietária dos referidas obras.

César Colarinho & Martinho Manico 7


César Colarinho & Martinho Manico 8
César Colarinho & Martinho Manico 9