Sei sulla pagina 1di 3

CIPA (Comissão Interna de Prevenção de

Acidentes) – NR5 – Formação de Cipeiros

A NR5 estabelece a obrigatoriedade da constituição da CIPA - Comissão Interna de


Prevenção de Acidentes nas empresas públicas e privadas, as quais devem organizar e
manter em funcionamento, por estabelecimento, uma comissão constituída
exclusivamente por empregados com o objetivo de prevenir infortúnios laborais, através
da apresentação de sugestões e recomendações ao empregador para que melhore as
condições de trabalho, eliminando as possíveis causas de acidentes do trabalho e doenças
ocupacionais.
As fundamentações legais, ordinárias e específicas, que dão embasamento jurídico à
existência desta NR, são os artigos 163 a 165 da CLT (Consolidação das Leis do
Trabalho).

Acidente do Trabalho
De acordo com o artigo 19 da Lei 8.213/1991 acidente de trabalho é o que ocorre pelo
exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho, provocando
lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução,
permanente ou temporária, da capacidade laborativa para o trabalho.
Para que uma lesão ou moléstia seja considerada acidente do trabalho é necessário que
haja entre o resultado e o trabalho uma ligação, ou seja, que o resultado danoso tenha
origem no trabalho desempenhado e em função do serviço.
Assim, por exemplo, se um empregado for assistir a um jogo de futebol e cair à
arquibancada onde sentou, não se tratará de acidente do trabalho. Todavia, se com ele
cair o empregado do clube que estava a efetuar a limpeza da arquibancada, a legislação
referida protegerá o funcionário do clube. Por lesão corporal deve ser entendido qualquer
dano anatômico. Por exemplo: uma fratura, um machucado, a perda de um membro.
A prevenção de acidentes é o objetivo fundamental da CIPA. Analisando-se resultados
dos acidentes de trabalho, podemos concluir que eles podem provocar muitos prejuízos
ao trabalhador, à empresa e à comunidade. A extensão e gravidade dessas conseqüências
justificam todo o empenho da prevenção de acidentes dentro das organizações.

CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) –


NR5
Devem constituir CIPA, por estabelecimento, e mantê-la em regular funcionamento as
empresas privadas, públicas, sociedades de economia mista, órgãos da administração
direta e indireta, instituições beneficentes, associações recreativas, cooperativas, bem
como outras instituições que admitam trabalhadores como empregados.
As disposições contidas nesta NR aplicam-se, no que couber, aos trabalhadores avulsos e
às entidades que lhes tomem serviços, observadas as disposições estabelecidas em
Normas Regulamentadoras de setores econômicos específicos.
A empresa que possuir em um mesmo município dois ou mais estabelecimentos, deverá
garantir a integração das CIPA e dos designados, conforme o caso, com o objetivo de
harmonizar as políticas de segurança e saúde no trabalho.
As empresas instaladas em centro comercial ou industrial estabelecerão, através de
membros de CIPA ou designados, mecanismos de integração com objetivo de promover
o desenvolvimento de ações de prevenção de acidentes e doenças decorrentes do
ambiente, e instalações de uso coletivo, podendo contar com a participação da
administração do mesmo.
A CIPA será composta de representantes do empregador e dos empregados, de acordo
com o dimensionamento previsto no Quadro I desta NR, ressalvadas as alterações
disciplinadas em atos normativos para setores econômicos específicos.
Os representantes dos empregadores, titulares e suplentes, serão por eles designados.
Os representantes dos empregados, titulares e suplentes, serão eleitos em escrutínio
secreto, do qual participem, independentemente de filiação sindical, exclusivamente os
empregados interessados.

Pirataria é Crime!
Atenção: ao se inscrever neste curso, você receberá uma licença individual e
intransferível que não deve ser compartilhada. Qualquer cópia ou distribuição do material
do curso a terceiros constitui violação de direitos autorais e está sujeita às sanções da lei.
Prazo e Funcionamento
O aluno poderá assistir ao curso quantas vezes quiser durante um período de seis meses.
Para assistir às aulas é necessário estar conectado à internet.
Após a confirmação do pagamento, o aluno receberá um e-mail com as instruções
necessárias para entrar no ambiente de ensino e iniciar imediatamente o curso.
Requisitos Técnicos
Para que você possa acessar as aulas gravadas é necessário ter as seguintes configurações
em seu computador:
• Placa de som, para ouvir as aulas gravadas;
• Acesso rápido à Internet: é recomendado um acesso com mais de 54 kbps;
• Internet Explorer 5 ou superior com Flash Player (download gratuito);
• Microsoft Word e Acrobat Reader para a leitura das apostilas.
Observações Importantes
• As aulas são gravadas, portanto, o aluno pode assisti-las quantas vezes desejar dentro de
um período de 6 meses.
• Todo material é em formato eletrônico; não trabalhamos com material impresso ou em
CD; o aluno faz o download pelo site de todo material.
• As aulas gravadas serão disponibilizadas somente via Internet; não é permitido o
download do áudio. Todos os slides das aulas gravadas são disponibilizados em formato
PDF para que o aluno possa imprimir.
• Não é permitida a distribuição do material.
• Caso o aluno não consiga realizar o curso dentro de 6 meses, poderá pedir prorrogação
do prazo por mais 6 meses mediante o pagamento de uma pequena taxa.
• As licenças vendidas são individuais e o certificado só é emitido no nome do aluno
cadastrado.

Interessi correlati