Sei sulla pagina 1di 12

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA:

CONTROLADORIA E AUDITORIA

2011.1

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS M M B B A A e e m m G G

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

É uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em 20 de dezembro de 1944, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento intelectual do país, reunindo escolas de excelência e importantes centros de pesquisa e documentação focados na economia, na administração pública e privada e na história do país.

A estrutura acadêmica da FGV é composta por Escolas e Institutos, com grande tradição e intensa produção

intelectual:

EBAPE Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas

EAESP Escola de Administração de Empresas de São Paulo

EPGE Escola de Pós-Graduação em Economia

CPDOC Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil

Direito GV Escola de Direito de São Paulo

Direito Rio Escola de Direito do Rio de Janeiro

EESP Escola de Economia de São Paulo

IBRE Instituto Brasileiro de Economia

IDE - Instituto de Desenvolvimento Educacional

FGV Projetos Consultoria para organizações públicas e privadas

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL

O IDE foi criado no final de 2003 com o objetivo de coordenar e gerenciar uma rede de distribuição única

para os produtos e serviços educacionais produzidos pela FGV, através de suas Escolas e Institutos,

distribuídos por meio de Instituições Conveniadas.

O Instituto é composto pelo FGV Management, Programa de Pós-Graduação; pelo FGV Online, Programa de

Ensino a Distância; pelo FGV Cursos Corporativos, Programa de Cursos Customizados; pela Central de Qualidade e Inteligência de Negócios, responsável pela manutenção da qualidade e padrão de excelência FGV, em qualquer lugar do país onde os programas do IDE estejam sendo oferecidos; e pela Certificação de Qualidade, que compartilha a qualidade do conhecimento e do ensino produzidos na FGV com os cursos de graduação em Administração e Economia de outras instituições do país.

Por intermédio de parcerias com diversas universidades da Europa e dos Estados Unidos, os alunos dos cursos administrados pelo IDE têm a possibilidade de participar de programas de curta, média ou longa duração em universidades estrangeiras.

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

O FGV Management São Paulo possui na cidade duas unidades próprias:

Unidade Paulista:

Av. Paulista, 548 andar intermediário mbapaulista@fgv.br

Unidade Berrini:

Av. Nações Unidas, 12.495 - anexo 1 mbaberrini@fgv.br

O

atendimento telefônico das unidades é feito através do 0800 772 2778.

O

curso de Gestão Financeira: Controladoria e Auditoria é certificado pela Escola de Economia de São Paulo.

ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO - EESP

A Escola foi credenciada pelo Ministério da Educação pela Portaria no 707, de 15 de abril de 2003, para

oferecer curso de graduação em economia, cursos de pós-graduação acadêmica e profissional, de educação continuada e de especialização, em economia, é um centro de excelência na geração e transmissão do saber econômico, criado pela FGV, preocupa-se em desenvolver um ambiente de aprendizagem e de debate público que contribua para a evolução econômica e social do País.

A Escola buscou desenvolver um modelo inovador de educação, em que as aulas constituem uma das

etapas do processo educacional mais amplo, cujo objetivo é o desenvolvimento pessoal com a incorporação do conhecimento e particularmente a capacidade de utilizar esse conhecimento.

METODOLOGIA

Os Módulos Presenciais são conduzidos através de aulas expositivas abordando os aspectos teóricos e calçados em exemplos práticos, exercícios, discussão dirigida e apresentação de casos. Os alunos são incentivados a participara e apresentar trabalhos para engrandecer o curso com suas experiências e praticar habilidades de comunicação.

O MBA, após tópicos de nivelamento, oferece disciplinas específicas de contabilidade financeira, gerencial e

fiscal, alinhadas ao processo de convergência para o IFRS, disciplinas de auditoria e de finanças. Para completar a formação, o curso abrange disciplinas de gestão para dar formação holística preparando o aluno para posição executiva das empresas.

O TCC, trabalho de conclusão do curso, une o pragmatismo de um curso para formação executiva com às

habilidade de pesquisa adquiridas na academia para a produção de trabalhos que sejam relevantes para o

crescimento profissional do aluno.

AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

Os participantes serão avaliados em cada disciplina através de provas individuais e trabalhos em grupo, sendo exigida a nota final mínima 7,0 (sete) em cada disciplina para sua aprovação e formatura. Será

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

exigida também uma presença mínima obrigatória de 75% no curso como um todo e de 75% em cada disciplina. Cada aluno deverá fazer um trabalho de conclusão de curso TCC, apropriado aos objetivos do programa.

OBJETIVO GERAL

Capacitar os participantes a enfocarem os conceitos fundamentais e práticos de Finanças e de Contabilidade sob um ponto de vista analítico e prático, considerando o cenário econômico-financeiro nacional e internacional; Oferecer o nível de conhecimento necessário para que os participantes possam controlar e acompanhar os planos elaborados pelas empresas; Fornecer o conhecimento adequado de instrumentos técnicos para que os participantes possam analisar e tomar decisões a respeito de aplicações financeiras em moeda nacional e estrangeira; Capacitar os participantes a elaborarem o planejamento financeiro, econômico e fiscal de empresas; Prover os conhecimentos necessários de finanças que permitam aos participantes tomar decisões com base nas demonstrações financeiras.

PÚBLICO ALVO

MBA FGV é destinado a empresários, consultores, gestores, líderes e os escolhidos para assumir tais posições no processo sucessório e que tenham no mínimo 04 anos de experiência profissional relevante.

Este curso destina-se a profissionais graduados, com experiência anterior na área financeira ou contábil que:

Visam assumir a Diretoria Financeira ou posições de comando em presas;

Atuam em outras áreas, mas que percebam a importância do um conhecimento mais sólido em Finanças e de Contabilidade no seu desenvolvimento profissional;

Tenham responsabilidades crescentes e carentes de uma base conceitual adequada em

Contabilidade;

Trabalhem em empresas com programas de treinamento para profissionais da área de Contabilidade e Administração Financeira.

PROGRAMA

PROGRAMA

DDIISSCCIIPPLLIINNAASS

HHOORRAASS//AAUULLAA

1. Análise Econômico-Financeira

24

2. Auditoria das Demonstrações Financeiras

24

3. Contabilidade Avançada

24

4. Contabilidade Financeira

24

5. Economia Empresarial

24

6. Finanças Corporativas

24

7. Gestão de Custos

24

8. Matemática Financeira

24

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

9. Orçamento Empresarial e Fluxo de Caixa

24

10. Planejamento Tributário

24

11. Administração de Capital de Giro

24

12. Análise de Projetos de Investimento

24

13. Controladoria

24

14. Estratégia de Empresas

24

15. FGV Management Business Simulation (on-line)

72

16. Contabilidade Internacional

24

17. Gestão das Relações Obrigacionais

24

18. Governança Corporativa

24

Carga Horária Total (horas/aula)

480

EMENTAS

Análise Econômico-Financeira24 Carga Horária Total (horas/aula) 480 EMENTAS Principais usuários das demonstrações financeiras.

Principais usuários das demonstrações financeiras. Analista interno versus analista externo. Preparação das demonstrações financeiras para análise e seus objetivos. Critérios de análise das demonstrações contábeis: Análise vertical, Análise horizontal, Diferenças absolutas e quocientes. Principais indicadores econômico-financeiros: Indicadores de liquidez, Estrutura de capital. Rentabilidade e índices operacionais de giro do estoque. Prazo médio de pagamento e prazo médio de recebimento. A importância das notas explicativas. Relatório da diretoria e parecer de auditoria.

Auditoria das Demonstrações FinanceirasRelatório da diretoria e parecer de auditoria. Noções gerais sobre auditoria. Normas relativas à pessoa

Noções gerais sobre auditoria. Normas relativas à pessoa do auditor. Normas de execução do trabalho. Planejamento e supervisão. Programas de auditoria. Avaliação dos controles internos. Papéis de trabalho. Identificação das demonstrações contábeis e Responsabilidade do auditor. Adequação aos princípios contábeis. Tipos de parecer de auditoria: limpo ou sem ressalvas, com ressalva, abstenção de opinião e adverso.

Contabilidade Avançadaressalvas, com ressalva, abstenção de opinião e adverso. Métodos de avaliação de investimentos: Método de custo

Métodos de avaliação de investimentos: Método de custo e equivalência patrimonial. Critérios de contabilização do resultado de equivalência patrimonial. Conceito de controladas, Coligadas e equiparadas. Resultado não realizado. Eliminação do lucro nos estoques, investimentos e imobilizado. Principais aspectos da instrução CVM 247. Consolidação das demonstrações financeiras.

Contabilidade FinanceiraCVM 247. Consolidação das demonstrações financeiras. Conceitos fundamentais de contabilidade. Patrimônio.

Conceitos fundamentais de contabilidade. Patrimônio. Patrimônio Líquido. Apuração de resultado e o levantamento do balanço. Período contábil. Princípio da realização de receitas. Princípio da

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

contraposição de receitas e despesas. Contabilização de receitas e despesas. Diferença entre despesa, custo e investimento. Apropriação Pró Rata Temporis. Receitas e despesas financeiras. Depreciação. Estrutura e elaboração de demonstrações financeiras. Balanço Patrimonial. Demonstrativo de resultado. Demonstrativo das mutações patrimoniais. Principais alterações da lei 11.638. Novas demonstrações financeiras. Critérios de classificação. Atualização monetária de balanço.

Economia Empresarialde classificação. Atualização monetária de balanço. Ciclo de Negócios: Tendência de longo prazo e desvios

Ciclo de Negócios: Tendência de longo prazo e desvios conjunturais. PIB, PNB, recessão, expansão, estabilização. Modelos econômicos. Ciclo de negócios e a inflação. Papel da demanda agregada. Tipos de desemprego. Inflação inercial e equação da inflação. Planos de estabilização brasileiros. Balanço de pagamentos e câmbio. Decomposição de pagamentos e movimento de reservas. Balanço comercial e seus determinantes. Conta de capital e seus determinantes. Interação da conta de capital e do balanço comercial. Moeda e sistema financeiro. Propriedade da moeda e suas funções. Regimes monetários. Moeda bancária. Alavancagem dos bancos. Papel do banco central. Crise Recente: PROER. O Modelo de Crescimento Harrod-domar: Equações Básicas. Papel de Poupança e de eficiência. Exemplos modernos: URSS, EUA, África, China, Brasil. Modelo de conjuntura. Fluxo circular produto-renda-despesa. Perturbações de fluxo circular. Papel do BACEN. Monetaristas versus Keynesianos.

Finanças Corporativascircular. Papel do BACEN. Monetaristas versus Keynesianos. Visão panorâmica de finanças corporativas: papel e as

Visão panorâmica de finanças corporativas: papel e as funções do administrador financeiro. Introdução a análise de risco. Mercado eficiente e mercado perfeito. Fontes de financiamentos. Capital próprio e de terceiros. Curto e longo prazo. Custo de capital. Risco e retorno. O Beta e o modelo CAPM. Custos do capital próprio e do capital de terceiros. CMPC. Endividamento e beneficio fiscal. Estrutura de capital. Ações e dividendos: avaliação de ações. Com e sem reinvestimentos. Relevância e teorias sobre políticas de dividendos. Critérios para classificação de projetos. Taxa média de retorno contábil. Payback simples e descontado, TIR, VPL e índice de lucratividade. Capital de giro e estoques: dimensionamento e financiamento. Dimensionamento da necessidade do capital de giro. Administração de estoques.

Gestão de Custos Conceitos básicos de custos. Classificação dos custos. Fixos e variáveis, diretos e indiretos. Departamentalização e Conceitos básicos de custos. Classificação dos custos. Fixos e variáveis, diretos e indiretos. Departamentalização e rateio de custos. Centros de custos de produção. Centros de custos de apoio. Critérios de rateio. Sistema de apuração de custos por absorção. Conceito e objetivo. Sistema simplificado. Custeamento por centros de custos. Sistema de custeio por atividade - ABC. Definição de processos e atividades. Procedimentos para coleta de dados. Atividades que agregam e não agregam valor. Rateio convencional e direcionamento de custos. Roteiro de implantação. Custeio variável/direto. Margem de contribuição. Ponto de equilíbrio. Alavancagem. Teoria das restrições. Despesas e ganhos. Restrições (Gargalos) internos e externos. Mix de produção e vendas. Formação de preço de vendas. Preço, margem e Mark Up. Impostos incidentes sobre o preço. Preços e custos à vista e à prazo.

Matemática Financeira M M B B A A e e m m G G e

Matemática FinanceiraM M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

Juros simples. Conceito de juros simples. Desconto de duplicatas. Desconto de títulos. Valor de face

e valor de mercado. Juros compostos. Conceito de juros compostos. Valor do dinheiro no tempo.

Valor presente e valor futuro. Valor presente liquido e taxa interna de retorno. Taxa de desconto. Valor e custo. Problemas da TIR. Equivalência de taxas de juros. Períodos de capitalização. Taxas anuais, mensais e diárias. Equivalência de fluxos de caixa. Perpetuidades e anuidades. Sistemas de amortização. Tabela Price, SAC, SAM.

Orçamento Empresarial e Fluxo de CaixaSistemas de amortização. Tabela Price, SAC, SAM. Conceito de orçamento. Finalidade do orçamento. Mecanismos

Conceito de orçamento. Finalidade do orçamento. Mecanismos orçamentários. Implantação do sistema orçamentário. Elaboração do orçamento nas diversas áreas: orçamento de vendas, produção operacional, despesas operacionais. Consolidação do orçamento: balanço projetado, resultado projetado, fluxo de caixa projetado.

Planejamento Tributárioprojetado, resultado projetado, fluxo de caixa projetado. Obrigação tributária. Fato gerador, base de cálculos e

Obrigação tributária. Fato gerador, base de cálculos e alíquotas. Apuração dos impostos e pagamentos: COFINS, IPI, ICMS, ISS e imposto de renda. Dedutibilidade de despesas, perdas no recebimento de crédito, rendimentos no exterior e preços de transferência.

Administração de Capital de Girorendimentos no exterior e preços de transferência. Determinação do capital de giro. Ciclo operacional e ciclo

Determinação do capital de giro. Ciclo operacional e ciclo de caixa na empresa. Prazos médios e rotação dos estoques. Contas a receber e contas a pagar. Fontes e necessidades de capital de giro.

Análise de Projetos de Investimentoe contas a pagar. Fontes e necessidades de capital de giro. Analise de projetos em condições

Analise de projetos em condições de incerteza. Critérios de classificação de projetos de investimentos: VPL, TIR, payback simples e descontado, ILL, Break Even. EVA e MVA. Estimativa dos resultados futuros esperados. Análise de viabilidade econômica. Seleção de projetos de investimento e financiamento. Controles e índices de rentabilidade. Indicadores do mercado: P/L.

Controladoriae índices de rentabilidade. Indicadores do mercado: P/L. Introdução aos sistemas de controle gerencial,

Introdução aos sistemas de controle gerencial, controladoria: criando os mecanismos de obediência

a estratégia, comportamento nas organizações, accountability: o princípio da responsabilidade com

autoridade, centros de responsabilidade: centros de custos, centros de receita, centros de investimento e centros de lucro, transfer price, custos para controle, análise de relatórios de desempenho Financeiro, Balanced Scorecard e Mapas Estratégicos.

Estratégia de EmpresasFinanceiro, Balanced Scorecard e Mapas Estratégicos. Globalização. Impactos no planejamento estratégico das

Globalização. Impactos no planejamento estratégico das organizações. Evolução do planejamento. Planejamento e gestão estratégica. Metodologia de implementação do planejamento. Estratégia nas Organizações. Produtos/Serviços e clientes. Visão estratégica do negócio. Missão institucional.

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

Filosofias empresariais. Cenários. Análise do ambiente interno, análise do ambiente externo. Modelo das 5 Forças de Porter: concorrentes, substitutos, novos entrantes, fornecedores e compradores. Matriz de oportunidades X ameaças. Vantagens competitivas. Visão do futuro. Estratégias competitivas. Parâmetros de avaliação.

FGV Management Business Simulation (on-line) Management Business Simulation (on-line)

A simulação de negócios apresentada no FGV MGM BS é complexa, uma vez que envolve o participante em uma série de situações encontradas no mundo executivo de empresas de grande porte. Como diretor de uma empresa montadora de automóveis, o participante terá de tomar decisões em áreas que abrangem produção, finanças, marketing, recursos humanos, entre outras. O processo decisório não é individual - mas sim de grupo. O consenso terá de ser procurado a todo o momento. Decisões da equipe se confrontarão com as das demais equipes concorrentes. Definições quanto a preços, mercados, logística, investimentos em propaganda, pesquisa e desenvolvimento, capacidade fabril, participação dos empregados nos lucros, entre tantas outras decisões da equipe podem fazer daquela empresa um sucesso ou um fracasso. As equipes se comunicam com a administração do FGV MGM BS sempre pela internet. Serão simulados cerca de três anos e meio de atividade, divididos em períodos equivalentes a trimestres. Os quatro primeiros trimestres simulados servem para testes das equipes e não influenciam o resultado final da disciplina.

Contabilidade Internacionalequipes e não influenciam o resultado final da disciplina. 1. Evolução das Normas Contábeis Brasileiras e

1. Evolução das Normas Contábeis Brasileiras e Internacionais 1.1.Órgãos regulamentadores (IASB, CPC) 1.2.Brasileiros: lei 6.404, CVM, CFC, Banco Central 1.3.Convergência, harmonização, uniformidade e padronização

2. Reforma da Legislação Societária 2.1.Lei 11.638/07 e Lei 11.941/09 (MP 449/08) 2.2.Equiparação das sociedades de grande porte às sociedades por ações 2.3.Comitê de Pronunciamentos Contábeis 2.4.Alterações nas práticas contábeis 2.5.RTT Regime Tributário de Transição

3. Principais normas nacionais e internacionais de contabilidade

NORMA CONTÁBIL

TEMA CONTÁBIL

Internacional

Nacional

 

Framework

   

IAS 36

Redução ao Valor Recuperável de Ativos

IAS 21

Efeitos das Mudanças nas Taxas de Câmbio e Conversão de Demonstrações Contábeis

IAS 7

Demonstração dos Fluxos de Caixa

IAS 38

Ativo Intangível

IAS 24

Divulgação sobre Partes Relacionadas

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

IAS 17

Operações de Arrendamento Mercantil

IAS 20

Subvenção e Assistência Governamentais

IAS 39

Custos de Transação e Prêmios na Emissão de Títulos e Valores Mobiliários

 

Demonstração do Valor Adicionado (DVA)

IFRS 2

Pagamento Baseado em Ações

 

Ajuste a Valor Presente

IFRS 3

Combinação de Negócios

IAS 2

Estoques

IAS 11

Contratos de Construção

IAS 28

Investimento em Coligada e em Controlada

IAS 31

Investimento em Empreendimento Controlado em Conjunto

IAS 23

Custos de Empréstimos

IAS 8

Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro

IAS 10

Evento Subsequente

IAS 34

Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes

IAS 1

Apresentação das Demonstrações Contábeis

IAS 16

Ativo Imobilizado

IAS 40

Propriedade para Investimento

IAS 41

Ativo Biológico e Produto Agrícola

IAS 18

Receitas

IAS 12

Tributos sobre o Lucro

IAS 27

Demonstrações Consolidadas

 

Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas

Gestão de Relações ObrigacionaisCPC PME Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas Conceito de relação jurídica. Elementos constitutivos da

Conceito de relação jurídica. Elementos constitutivos da relação jurídica, conceito de obrigação, elementos da relação obrigacional das obrigações de dar, das obrigações de fazer, das obrigações

de não fazer, do inadimplemento das obrigações: da mora, das perdas e danos, dos juros legais, da

cláusula penal. Contrato. Conceito, elementos constitutivos, princípios fundamentais do regime contratual. Formação do contrato. Classificação. Contrato de adesão. Circulação dos contratos. Efeitos dos contratos. Invalidade dos contratos, da extinção do contrato. Da resilição e rescisão dos contratos, da cláusula resolutiva, da exceção do contrato não cumprido, da resolução por onerosidade excessiva. Contratos nas relações de consumo. Direitos básicos do consumidor, Revisão do contrato na relação de consumo, proteção contratual, das clausulas abusivas. Aspectos fundamentais dos contratos bancários. Responsabilidade civil das instituições financeira no CDC.

Governança CorporativaResponsabilidade civil das instituições financeira no CDC. O governo de uma organização. Por que governança

O governo de uma organização. Por que governança corporativa? Conceito e modelos de

governança corporativa no Brasil e no mundo. Problemas de agência e custos de transação. O

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

ambiente brasileiro da governança corporativa. A estrutura empresarial no Brasil. Papel e atuação dos conselhos de administração e fiscal. Estrutura e mecanismos de controle interno e externo das empresas. Assimetria informacional e propensão a risco dos agentes. Principais aspectos de governança na Lei das S.A. relacionados à governança corporativa. O mercado de ações e o novo mercado. Ética e responsabilidade social empresarial. A relação entre o investidor, o conselho de administração e a diretoria. Dinâmicas e processos decisórios dos conselhos e relacionamento com executivos. Mecanismos de controle interno e externo na governança corporativa. O ativismo dos investidores institucionais. Os códigos de melhores práticas. A informação para os acionistas. Os comitês do conselho de administração. A auditoria agregando valor à governança corporativa.

COORDENAÇÃO

Prof. Betovem Coura

PROGRAMAS INTERNACIONAIS

Os programas internacionais oferecidos como extensão aos cursos de MBA Executivo são realizados em parceria com universidades americanas e européias e que conferem aos participantes uma certificação de MBA Executivo Internacional.

Os principais objetivos desses cursos, são: ganhar a visão internacionalizada de negócios, fazer um networking com alunos da FGV e representantes de empresas nacionais e multinacionais de todo o Brasil, assim como troca de informações com os docentes, executivos americanos ou europeus, adquirindo, com isso, uma formação acadêmica internacional, além do aculturamento pessoal.

Investimento: M M B B A A e e m m G G e e

Investimento:

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

Início do curso

Local de realização

Dias e horários

07/05/2011

Paulista

Aos sábados (quinzenalmente) das 8h30 às 18h00

13/04/2011

Berrini

4 as e 5 as feiras das 19h00 às 22h30

PLANOS PARA MATRÍCULA (planos válidos para matrículas efetivadas de 14/12/2010 até 31/01/2011)

À vista

R$ 28.500,00 (vinte e oito mil e quinhentos reais)

 

01

+ 24 mensais de R$ 1.281,00 (um mil e duzentos e oitenta e um reais)

01

+ 17 mensais de R$ 1.721,00 (um mil e setecentos e vinte e um reais)

Parcelado

01

+ 05 mensais de R$ 4.869,00 (quatro mil e oitocentos e sessenta e nove reais)

 

01

+ 02 mensais de R$ 9.595,00 (nove mil e quinhentos e noventa e cinco reais)

Outros planos de parcelamento sob consulta.

Turmas semanais: as provas de segunda chamada serão realizadas às 6as feiras no período noturno. Turmas aos sábados (quinzenalmente): as provas serão realizadas às 6as feiras no período noturno. As aulas inaugurais e eventuais aulas de reposição, provas substitutivas, palestras temáticas e outras atividades extracurriculares podem ser realizadas em outro dia da semana que não os definidos para a aula.

Forma de pagamento:

Boleto bancário (O primeiro pagamento deverá ser realizado em três dias corridos após a entrega da documentação. Os próximos vencimentos serão a partir do mês de início do curso).

No caso de pagamento efetivado pela Empresa (Pessoa Jurídica), o candidato deverá trazer uma carta de autorização da mesma para tal procedimento.

Interrupções de matrícula:

De acordo com o regulamento dos cursos, o trancamento de disciplinas tem finalidade unicamente acadêmica (notas e faltas), e se for efetuado permanecem válidos todos os compromissos financeiros assumidos pelo aluno em relação ao curso.

Na falta de "quorum" na opção escolhida, o candidato poderá participar da análise de perfil para outros cursos disponíveis ou a restituição integral do valor pago que será feito no prazo de 15 dias úteis.

Para cancelamentos antes do início do curso adotaremos os seguintes critérios:

Até 30 dias antes da data de início: devolução de 100% do valor pago;

De 15 á 29 dias antes da data de início: será descontado 50% do valor de 1 parcela de 25 vezes do plano financeiro do curso (correspondente a 2,25% do valor a vista);

Inferior a 14 dias antes da data de início: será descontada 1 parcela de 25 vezes do plano financeiro do curso (correspondente a 4,5% do valor a vista).

Unidade Paulista

Av. Paulista, 548 Intermediário

mbapaulista@fgv.br

Unidade Berrini

Av. das Nações Unidas, 12.495 Anexo 1 - 2º andar mbaberrini@fgv.br

M M B B A A e e m m G G e e s

MMBBAA eemm GGeessttããoo FFiinnaanncceeiirraa::

CCoonnttrroollaaddoorriiaa ee AAuuddiittoorriiaa

Matrícula:

A aprovação no processo seletivo não garante a vaga ao candidato. A matrícula somente é efetivada

mediante a entrega de toda documentação exigida, pagamento do boleto e assinatura do contrato.

Obs: Matrículas simultâneas de funcionários da mesma empresa têm desconto de 5%.

Documentos necessários:

A matrícula poderá ser efetuada por procurador habilitado, mediante instrumento público ou particular de

procuração, com firma reconhecida, onde deverão ser outorgados poderes para matricular e para assinar o

Contrato. No caso de documentos originais em língua estrangeira, será obrigatória a apresentação de tradução juramentada, por ocasião da entrega da referida documentação.

Documentos obrigatórios:

1. Diploma de nível superior ou, na falta deste, Certificado de Conclusão do curso de graduação; (*)

2. Histórico Escolar do curso de graduação com a carga horária total do curso (mínima de 1.600 horas- aula); (*)

3. Cédula de Identidade e CPF; (**)

4. Comprovante de residência; (**)

5. Duas fotos 3x4, recente e em cores;

6. Alunos estrangeiros: o diploma e o histórico deverão ser apresentados com tradução juramentada;

7. Ex-alunos: certificado de conclusão de curso realizado na FGV. (***)

(*) somente cópias autenticadas ou documentos originais para autenticação no ato da matrícula. Sendo que o certificado é válido apenas para a matrícula, o diploma deverá ser entregue até o final do curso. (**) cópia simples e documentos originais. (***) Os ex-alunos da FGV têm direito a um desconto no valor total deste curso, o percentual será informado no ato da matrícula mediante apresentação da documentação exigida.

Informações FGV:

Tel.: 0800 772 2778 | Fax: (11) 3799-3689 Atendimento: de 2ª a 6ª feira das 8h00 às 21h30

Unidade Paulista

Av. Paulista, 548 Intermediário

mbapaulista@fgv.br

Unidade Berrini

Av. das Nações Unidas, 12.495 Anexo 1 - 2º andar mbaberrini@fgv.br