Sei sulla pagina 1di 8

A PRÁTICA DA CAPOEIRA REGIONAL: INFLUENCIANDO NA

PERSPECTIVA DE ASCENSÃO SOCIAL ALUNOS ENTRE 15 E 20 ANOS

Wagner Luiz da Silva (estagiário_peixe@hotmail.com)


Graduando em bacharelado em educação física na faculdade do clube náutico mogiano
Prof. Dr. Maurício Teodoro de Souza (msouza@cidadesp.edu.br)
Área que pertence: Pedagogia do Exercício Físico e Esporte
Faculdade do Clube Náutico Mogiano – educação física
Rua Cabo Diogo Oliver, 758 Mogilar - Mogi das Cruzes – SP - Brasil.
CEP: 08773-000 Tel.: 4791-7100 e-mail: nautico@nautico.edu.br

Resumo

Este estudo teve como objetivo pesquisar a influência da capoeira regional na


perspectiva de ascensão social dos adolescentes. A amostra foi composta por 40
adolescentes de ambos os sexos, com idades entre 15 e 20 anos praticantes e não
praticantes de capoeira regional de escolas públicas localizadas na zona leste da grande
São Paulo. O instrumento de avaliação utilizado foi o Inventário de Motivação para
Prática Desportiva adaptado de Gaya e Cardoso (1998) fazendo uma subdivisão de
interesse em ascensão social em quatro categorias: influência família, influência
financeira, influência educacional e influência do lazer. Os resultados indicam que os
alunos que praticam capoeira na maioria das categorias mostram-se mais propenso a
fazer escolhas que vão lhe dar maior chance de ascensão social. A análise geral dos
dados nos mostrou que todos os adolescentes que participaram desta pesquisa
consideraram a escola como o meio mais fácil para alcançar um maior nível de
ascensão social.
Temos como objetivo pesquisar o quanto à prática da capoeira regional pode ajudar no
desenvolvimento pessoal do aluno, estudante de escola da rede publica, fazendo com
que estes alunos tenham mais interesse em adquirir um pouco mais de conhecimento e
cultura, podendo assim aumentar suas perspectivas de maior ascensão social possível.

Palavra Chave: Capoeira, ascensão e perspectiva.


1. Introdução
A capoeira tem a sua trajetória Brasil e também em outros países do
histórica marcada por contradições e mundo. A capoeira, como um dos
falta de consenso entre os próprios elementos da educação física escolar,
capoeiristas. Esta falta de consenso tem como uma de suas referências os
entre os praticantes se explica pelo fato quatro pilares da educação, criados por
de sua manutenção e reconstrução ser Jacques Dolores e sua equipe de
efetuada através da memória, por meio pesquisadores a pedido da UNESCO,
de depoimentos e ritualidade. Só foi subdivididos em competências como:
possível encontrar registros, ou algum Aprender a ser, Aprender a conviver,
tipo de documento referente à prática de Aprender a fazer, Aprender a conhecer.
capoeira a partir do início do século A partir deste conceito, a prática
XIX (registro policial). da capoeira regional no âmbito escolar
A capoeira se mostrou possibilita aos alunos desenvolver
diferenciada das outras artes marciais, conteúdos conceituais, procedimentais e
por ter sua história em condições atitudinais como autonomia,
adversas e por isso, ela assumiu uma cooperação, participação social, uma
característica que a diferenciou das postura não preconceituosa,
outras lutas. Nela, estão presentes historicidade, entre outras.
alguns aspectos que não aparecem em Dessa forma temos como
outra arte marcial como a música, o objetivo pesquisar o quanto a prática da
ritmo e o gingado. Com todos estes capoeira regional pode ajudar no
conteúdos, a capoeira cada vez mais, desenvolvimento pessoal do aluno,
vem ganhando espaço no âmbito estudante de escola da rede pública,
escolar, podendo encontrá-la, assim, fazendo com que estes alunos tenham
dentro das escolas e projetos sociais mais interesse em adquirir um pouco
(FALCÃO apud MELO, 2005; mais de conhecimento e cultura,
MOREIRA e MOREIRA, 2007). podendo, assim, aumentar suas
Mesmo a capoeira tendo em sua origem perspectivas de maior ascensão social.
muitas controvérsias, ela vem se
firmando em vários estabelecimentos 2. Método
como nas escolas, clubes, Este estudo foi composto por 40
universidades, em vários estados do adolescentes de ambos os sexos, todos
com idade entre 15 e 20 anos. Para 40 participantes é bem parecido:
MACHADO et al (2007), na situações de baixo nível
adolescência, principalmente nesta socioeconômico.
idade, mostra-se muito forte as O instrumento de avaliação foi o
mudanças dinâmicas que acontece em inventário de motivação para a prática
todos os sentidos do desenvolvimento desportiva citada por Gaya e Cardoso
humano. Nessa fase da vida ocorre o (apud PAIM e PERREIRA-2004), com
crescimento e o desenvolvimento que se 20 itens foram subdivididas em quatro
manifesta em um grau elevado, que categorias: objetivos familiares,
pode ser influenciado por alguns fatores financeiros, educacionais e lazer. As
genéticos e ambientais como os de nível quatros categorias em conjunto poderão
socioeconômico. Os adolescentes nos mostrar o grau de interesse de
selecionados para participar da pesquisa ascensão social dos alunos participantes
foram divididos em dois grupos A e B. desta pesquisa.
O grupo A é composto por 20
adolescentes praticantes de capoeira 3. RESULTADOS E DISCUSSÃO
regional no grupo de capoeira
“Filosofia”, que tem como mestre e Como já dito acima este
mentor o senhor Marcelo Nunes (mestre questionário foi subdividido em quatro
Pajé). O grupo tem suas aulas categorias: objetivos familiares,
ministradas no projeto irmãos maristas, financeiros, educacionais e lazer. Estas
mais conhecido como “Sesomar” categorias poderão nos dar uma noção
localizado no bairro de Itaquera (SP) na de como é possível ter uma ascensão
Vila Progresso, próximo ao hospital social mesmo que mínima através da
Planalto. prática da capoeira, pois os próprios
Já o grupo B, 20 adolescentes autores dizem que, é muito fácil
não praticantes de capoeira regional e identificar ações de familiaridade
nem de outros tipos de artes marciais. quando estamos vivendo em grupo,
Os adolescentes do grupo B são temos por instinto a vontade de
moradores da cidade Ferraz de demonstrar afeto pelos grupos que
Vasconcelos mais precisamente da Vila vivemos. A prática da capoeira nos trás
Jamil e estudantes da escola Dr. José informações preciosas, através das
Eduardo Vieira Raduan. O cantigas que falam da nossa historia
desenvolvimento socioeconômico dos cultural, que nos desperta para
curiosidade e vontade de aprender sobre de socialização, enquanto estão
esta arte e sua relação com á historia do esperando o professor ou mestre,
Brasil e também coisas do nosso conversam sobre coisas que não estão
cotidiano. ligadas diretamente com a capoeira
como: viagem que fez no mês anterior e
Figura 1: tabela de porcentagem passam a combinar as próximas, falam
referente à influência familiar também coisas do cotidiano e ficam
felizes ou tristes quando algo acontece
N.I P.I M.I com pessoas do grupo, mostrando,
G.A G.B G.A G.B G.A G.B
assim, a afetividade que adquiriu com
Questões % % % % % %
Ter uma casa 65 50 20 35 15 15 sua família.
Ter filhos 0 0 5 10 95 90 Figura 2: tabela de
Formar uma família 10 30 35 35 55 35
porcentagem da influência financeira
trocar de relacionamento 0 0 5 25 95 75
frequentemente N.I P.I M.I
G.A G.B G.A G.B G.A G.B
Para Cunha (2004) que cita Questões % % % % % %
guardar dinheiro 15 5 35 10 50 85
Aries e Burguiere, estes resultados 0 0 5 5 95 95
Pensar no futuro
mostram a família contemporânea e Ter um carro 5 5 30 50 65 45
Ter uma 0 0 0 5 100 95
como teve uma diminuição, tornando-se profissão
fechada sobre si mesma, deixando de
prestar todas as funções que prestava. CASTRO (2007) e Souza e

Uma das coisas com que a família ainda Oliveira (apud PAIM e PEREIRA,

desempenha é referente à socialização 2004) falam que estes jovens capoeiras

das crianças que hoje compartilham não estão preocupados com a estética.

com outras entidades. Por outro lado, a Vivem em grupo que tem as mesmas

família pode ser um lugar com um preocupações e angústias, como

grande potencial para adquirir também a autoridade dos pais, a escola,

afetividade. as notas, o vestibular e definições

Podemos observar que nesta profissionais. Quando questionados

categoria a família é de grande sobre os hábitos da leitura eles citam

importância para o desenvolvimento da alguns autores obrigatórios para os

afetividade nos adolescentes. Para Melo vestibulares, infantil juvenil e alguns

(2005), os capoeiristas utilizam os títulos ligados a história da capoeira e

espaços de treinamento como um lugar do tempo da escravidão, como já citado.


Estes dizeres também mostram a escola. No entanto, constituiu-se em um
influência da prática da capoeira instrumento para poder conscientizar e
regional no interesse e preocupação lutar por uma transformação social. Para
com os estudos como nos indica a os autores, durante muito tempo, o
discussão da análise abaixo. objetivo do ensino referente a esses
jovens e adultos estava voltado apenas
Figura 3: tabela de para a alfabetização dos mesmos,
porcentagem referente à educação oferecendo-lhes uma formação inicial.
Hoje em dia, o mundo está em constante
N.I P.I M.I mudança, um novo formato de ensino é
G.A G.B G.A G.B G.A G.B
Questões
exigido, como o alto grau de
% % % % % %
Fazer a prova do Enem 5 0 0 10 95 90 escolaridade. Neste contexto, foi
Completar o ensino médio 0 5 0 0 100 95
desenvolvida uma proposta de
Fazer algum tipo de curso 10 10 0 10 90 80
Prestar o vestibular 5 5 0 15 95 80 escolarização para os jovens e adultos:
Entrar na universidade 5 0 0 15 95 85 Educação Técnica Integrada ao Ensino
Médio.
Mazza (1999), depois de ter
Os autores também afirmam o
pesquisado a origem da palavra
quanto foi impressionante os debates
educação, encontra duas traduções no
produzidos em sua pesquisa. Os
latim com significados próprios. Um
próprios alunos afirmaram que somente
desses é educere que quer dizer “tirar
a escola oferece chances de ascensão
para fora de, conduzir para e modificar
social.
um estado”. O conceito de educação
Figura 4: tabela de
vem desde seu início, trazendo um
porcentagem do lazer e sua influência
amplo e múltiplos sentidos. Becevelli et
N.I P.I M.I
al (2007) fala que na história da G.A G.B G.A G.B G.A G.B
situação educacional e social dos jovens Questões % % % % % %
Assistir televisão 60 35 30 40 10 10
e adultos, a exclusão esteve sempre
Dormir até tarde 80 55 15 25 5 20
presente em todo o Brasil. Não fazer nada 80 95 15 0 5 5
Ao passar dos anos, foram feitas beber e fumar 95 85 5 10 0 5
ir para a baladas 60 60 35 25 5 15
muitas campanhas com o objetivo de 75
ficar nasa esquinas 45 20 45 5 10
acabar com o analfabetismo, o que não esperar as coisa
acontecer 85 65 15 15 0 20
mostrou que estes jovens e adultos
foram incluídos na sociedade e na
Vidigueira (2006) fala que os 4. Considerações finais
seres humanos têm na adolescência uma
de suas épocas mais marcadas por Como podemos perceber os
transformações fisiológicas, resultados veio ao encontro com o que
psicológicas, puncionais, afetivas, foi dito pelos autores quando afirmaram
intelectuais e sociais encontradas no que os alunos praticam capoeira ao
cotidiano que é determinado por um realizarem atividades em grupo, além de
contexto cultural. Para Angeluci e estar desenvolvendo uma das
Conte (2008) e Moioli et al (2006), competências citada nos pilares da
atualmente estamos vivendo na era da educação, também estão praticando o
informação. Esta sociedade tem um exercício de afetividade adquira na
importante instrumento de alta família. Estes mesmos autores também
tecnologia informacional que é o fácil dizem que a prática da capoeira traz aos
acesso à internet, que promove novas alunos um vasto conhecimento cultural
relações entre os adolescentes, tanto fazendo com que os mesmos se
comercial como pessoal, no cotidiano interesse pelo conhecimento e tenham
deles. Assim podemos observar que mais curiosidade, trabalhando assim
alguns costumes estão sendo outro pilar da educação, aprender a
substituídos. conhecer, totalmente relacionado com a
Sobrinhos et al (1999) e Melo categoria educacional citada na analise.
(2005), dizem que na roda acontece o Esta prática também traz aos alunos
melhor momento para os capoeiristas uma possível possibilidade de melhorar
porque esta hora é a de descontração e sua situação econômica, visto que a
diversão. Neste momento, é que se dá a falta deste fator é um contribuídor direto
característica de manifestação cultural para o aumento da violência no nosso
do povo. Para que esta roda aconteça, é país.
preciso que os capoeiristas sigam alguns Então é possível obter, mesmo que
rituais e regras já firmadas entre eles. pouco, uma ascensão social através da
Podemos também afirmar que a prática da capoeira regional desde que o
capoeira está muito bem denomina com fator familiar, educacional, financeira e
a utilização do termo jogo. do lazer tenha o mínimo de equilíbrio
entre si.
5. Referencias Bibliográficas MAZZA, Débora. : Notas acerca da
pedagogia. Educação: teoria e
ANGELUCI, Regiane Alonso. ; prática-vol. 7, nº 12 de jan. -jun-1999 e
CONTE, Christiany Pegorari. nº 13 de jul.-dez-1999.
Considerações acerca do direito MELO, Vinícius Thiago de. Capoeira:
constitucional ao lazer e instrumento para a educação. Anais
entretenimento: jogos virtuais e o do 8° encontro de extensão da UFMG.
direto de jogar. Trabalho publicado Belo Horizonte – 03 a 08 de outubro de
nos anais do XVII Congresso nacional 2005
do CONPEDI, realizado em Brasília-DF MOIOLO, Altair. ; REBUSTINI,
nos dias 20, 21 e 22 de novembro de Flávio. ; MACHADO, Afonso Antonio.
2008. Fortalecendo valores: perspectivas da
CASTRO, Ana Lúcia de. Culto ao psicologia do esporte. Revista
corpo e estilos de vida: O jogo da Brasileira de Educação física, esporte,
construção de identidades na cultura lazer e dança, vol. 1, nº 1, p. 15-25, mar.
contemporânea. Perspectivas, São 2006.
Paulo, V. 31, p.137 - 168, jan. PAIM, Maria Cristina Chimelo e
/jun.2007. PEREIRA, Érico Felden. Fatores
CUNHA, Sandra Mestre da. A adopção motivacionais dos adolescentes para a
pela voz das crianças. Representações prática de capoeira na escola. Motriz,
e expectativas sobre a adopção e a Rio Claro, vol. 10, nº 3, p.159-166,
família, em crianças set./dez. 2004.
institucionalizadas. Instituto superior SOBRINHO, José Santana; JUNIOR,
de ciência do trabalho e da empresa. Luis Vitor de Castro e JUNGERSABIB,
2004 Pedro Rodolpho. Capoeira:
MACHADO, Nicole O.; SAITO, Maria Intervenção e conhecimento no
I.; SZARFARC, Sophia C.: espaço escolar. Revista da faced
Características sócio-demográficas e salvador. N° 3, p. 173 - 186, 1999.
reprodutivas de adolescentes VIDIGUEIRA, Vânia Cristina Rosário.
atendidas no pós-parto no Instituto A influência da televisão no
da Criança da Universidade de São desenvolvimento sócio emocional dos
Paulo- Rev. bras. crescimento adolescentes. Portal dos psicólogos/
desenvolv. Hum. v.17 n.3 São www.psicologia.com.pt -Documento
Paulo dic. 2007. produzido em 22/05/2007