Sei sulla pagina 1di 2

Proposta dos professores da E.E. ProF Dr. Laerte Ramos de Carvalho.

_ Plano de carreira: o plano de carreira, para os professores da Rede Estadual do Estado de São
Paulo deveria seguir o mesmo plano de carreira que têm os professores da Prefeitura da Cidade de
São Paulo. Extinguindo assim a prova de mérito e igualando os salários dos professores com
aqueles que receberam aumento quando prestaram a prova no ano de 2010. Isonomia salarial e
aumento real aos aposentados.

_ Salário base: segundo o DIEESE, um salário justo a ser pago a um professor em início de carreira,
ou seja, um professor com jornada de 20h aulas semanal, seria de R$ 2.336,00, com base nessa
informação reivindicamos uma remuneração de igual valor para um professor em tal estágio.

_ Vale alimentação: o vale alimentação tem que ser para todos os funcionários, em igual valor.
Devendo ter um reajuste para melhor atender as necessidades de cada professor. Valor sugerido $R
18,00.
_ Data base: cumprimento da data base, com reposição das perdas sorndas devido à inflação do
período, segundo as entidades que representam os professores as perdas já estão margeando os 38%.
Utilizar verba da educação para aumento dos salários.

_ Prova para os professores contratados: a prova deve ser extinta e, todos os professores passariam a
pertencer à mesma categoria, proporcionando assim uma concorrência justa na hora da atribuição de
aulas, com isso evitando a falta de professores no início do ano letivo.
-Evolução funcional: acabar com o interstício ( tempo de uma evolução para outra).

- Grade curricular: retomar a grade curricular do ano de 1995. ( Historia 3 aulas, Filosofia 2 aulas,
Sociologia 2 aulas, Artes até o 3° ano etc)

- Recuperação paralela: criar infra-estrutura para a execução do projeto. Como LDB.

- Formação dos professores: fonnação para todos os professores em horário de trabalho, ou seja, o
professor receberia para se reciclar, pois ele teria a possibilidade de pegar uma menor quantidade de
aulas e com isso teria tempo para estudar e, o estado cobraria do mesmo um melhor desempenho no
trabalho e na formação. ( o professor com 40hs aulas teria 20hs aulas para recicIagem sem perda de
salário)

- Atendimento na DE: o atendimento na diretória de ensino não é condizente com as necessidades


dos professores, muitos reclamam da falta de empenho dos funcionários no atendimento chegando a
causar constrangimento aos mesmos. ( devido encaminhamentosde documentação pendente).

- Paralisação do ano, de 2010: retirada das faltas da ficha cem dos professare que repuseram os dias
parados. (greye julgada legal e garantida pela Constituição como sendo um direito de todo
trabalahdor).

- Progressão continuada: fim da progressão continuada, pois essa modalidade está causando muitos
transtornos na formação dos nossos alunos, pois os mesmos estão com um baixo nível de formação
intelectual.

- Professores e alunos com necessidades especiais: readaptação dos espaços físicos das escolas para
receberem estes cidadãos e estas cidadãs, pois a nossa constituição garante que todos devemos ter
fácil acesso aos ambientes públicos. ..

_ Número de alunos por sala: o número de alunos por sala deve seguir o indicado pela LDB. 30
alunos ensino fundamental e 35 alunos ensino médio.
E.E. Laerte Ramos de Carvalho
Prof. representante: Emiliano Rodrigues Franco.

Propostas para elaboração de documento que será levado ao sr. Secretário de educação do
Estado de São Paulo. Prof. Hermam.

Pontos positivos:

- Unificação dos conteúdos da proposta curricular;


- Entrega do leitde material escolar para os alunos;
- Livros didáticos e paradidáticos entregues para os alunos;
-Atribuição de aulas nas escolas.
Pontos negativos:

- Desvalorização salarial;
- Salas superlotadas;
- Escolas não adaptadas para receber pessoas com necessidades especiais;
-Atendimento do Hospital do Servidor Público Estadual;
- Atendimento na diretoria de ensino (DE SUL 3), não condizente com as necessidades dos
professores;
- Plano de carreira;
- Vale alimentação;
- Grade curricular (retomar a de 1995);
-Recuperação paralela sem infra-estrutura adequada;
- Formação de professores fora do horário de trabalho.

OBS: sugestões para melhorar pontos negativos em anexo.