Sei sulla pagina 1di 23

03

Índice

5.1 - Introdução 4
5.2 - Expressão do Projeto 4
5.3 - Condições do Projeto 4
5.3.1 - Perda de Potência 5
5.3.2 - Pressão Máxima 5
5.3.3 - Condições Básicas do Projeto 6
5.4 - Propriedades do Tubo 6
5.5 - Parâmetros de Instalação 6
5.6 - Procedimento do Projeto 6
5.7 - Cálculos do Projeto e Requerimentos 7
5.7.1 - Pressão Interna 7
5.7.1.1 - Classe de Pressão Pc 7
5.7.1.2 - Pressão de Trabalho Pw 7
5.7.1.3 - Pressão Máxima Ps 7
5.7.2 - Dobramento do Anel 8
5.7.2.1 - Fator de Forma Df 8
5.7.2.2 - Tração do Dobramento do Anel,
a Longo Prazo Sb 9
5.7.2.3 - Fator de Dobramento do Projeto 9
5.7.3 - Deflexão 9
5.7.3.1 - Cálculo de Deflexão 9
5.7.3.2 - Previsão de Deflexão 9
5.7.3.3 - Fator de Atraso da Deflexão DL 10
5.7.3.4 - Coeficiente de Fundo de Vala Kx 10
5.7.3.5 - Carga Vertical do Solo
no Tubo Wc 10
5.7.3.6 - Carga Temporária no Tubo WL 10
5.7.3.7 - Rigidez do Tubo Ps 12
5.7.3.8 - Módulo de Reação do Solo E' 12
5.7.4 - Carga combinada 14
5.7.5 - Flambagem 15
5.7.5.1 - Teoria de Flambagem 15
5.7.5.2 - Cálculos da Flambagem 15
5.8 - Cargas Axiais 16
5.9 - Considerações Especiais do Projeto 17
5.10 - Exemplos de Projeto 17
5.10.1 - Exemplo de Projeto 1:
Base de Compressão 17
5.10.2 - Exemplo de Projeto:
Base de Tração 21
5.10.3 - Exemplo do Projeto:
Base de Tração 23
04

Projeto para Adutora Enterrada

5.1 - Introdução mudança de velocidade do fluído, como quando as


válvulas estão em funcionamento ou quando as
A elaboração do projeto estrutural para utiliza- bombas são ligadas ou desligadas.
ção do Tubo de Fibra de Vidro (enterrado) implica;
estabelecimento das condições de projeto, seleção Permissão de Onda (Surge Allowance - PSA) A
da classe do tubo e de suas propriedades corres- porção de pressão máxima (PS) que pode ser aco-
pondentes, escolha dos parâmetros de instalação e modada sem que haja mudanças na classe de pres-
o desempenho dos cálculos com o propósito de são (PC). É esperado que a permissão de onda
garantir que as exigências de projeto da Sec. 5.7 (PSA) acomode pressões máximas geralmente
sejam satisfeitos. Se os resultados de qualquer cál- encontradas em sistemas comuns.
culo indicar que alguma destas exigências não foi
atendida será necessário melhorar os parâmetros Base Cálculo Hidrostático (Hydrostatic Design
de instalação ou escolher uma tubulação com pro- Basis - HDB) A resistência do arco hidrostático de
priedades diferentes ou ambos, e refazer os cálcu- longo prazo de um tubo de fibra de vidro de materi-
los propostos. Informações especiais e cálculos al específico como determinado por testes e pro-
não cobertos neste capítulo podem ser necessários cessos de avaliações detalhadas de acordo com
em casos especiais. (veja Séc. 5.9). os padrões C950 da ANSI/AWWA.
Métodos duplamente rigorosos e empíricos são
usados no desenho dos tubos de Fibra de Vidro, Fator de Projeto (Design Factor - FS) Um número
somados a pequenas avaliações. Vários limites de específico maior que um usado para reduzir uma
desempenho são determinados há 50 anos através propriedade específica mecânica ou física para es-
de estatísticas obtidas de testes sob simulações tabelecer o valor de projeto para uso nos cálculos.
das condições de serviço. Os valores de tensão e
pressão do desenho são obtidos pela redução dos Variáveis (Variables) Para definição de variáveis
limites de desempenho usando fatores apropriados usadas nas equações e fórmulas neste capítulo,
destes. Estes fatores são estabelecidos para garan- ver Figura 5-1.
tir o desempenho adequado durante a vida útil
requerida ao tubo. Fatores do projeto são baseados 5.3 - Condições do Projeto
em opiniões, experiências passadas e princípios
claros de engenharia. As condições do projeto são em grande parte
Os métodos discutidos neste capítulo aplicam- determinada pela necessidade do nível de fluxo,
se em conceito a tubos com parede uniforme e a pelas limitações da velocidade do fluxo, hidráulicos,
outros com paredes nervuradas e corte cruzado. profundidades das adutoras, geologia e topografia
De qualquer modo para o dimensionamento de agregada, viabilidade de prioridade de passagem e
tubos com paredes nervuradas, algumas das equa- necessidades de instalações.
ções têm que ser modificadas para permitir o
desempenho das propriedades especiais deste B' = Coeficiente empírico de suporte elástico
tubo. Alguns cálculos adicionais, não descritos (não dimensionado)
neste capítulo podem ser necessários para garantir Bb = Largura da vala, in (mm)
um funcionamento adequado para os tubos com D = Diâmetro médio do tubo, in (mm)
paredes nervuradas e corte cruzado. Df = Forma de fator pela tabela 5-1 (não
dimensionado)
5.2 - Expressão do Projeto DL = Fator de atraso da deflexão (não dimensi-
onado)
As definições seguintes aplicam-se a adutoras E = Módulo de elasticidade do anel flexível, psi
enterradas como foi discutido neste capítulo. (MPa)
E' = Módulo de composição de reação de solo,
Pressão de trabalho (Working Pressure - PW) O psi (MPa)
máximo antecipado, pressão operacional de longo E'b = Módulo de reação de solo na zona de rea-
prazo do sistema resultando do uso típico deste. terro do tubo, psi (MPa)
E'n = Módulo de reação do solo nativo na pro-
Classe de Pressão (Pressure Class - PC) O máxi- fundidade do tubo, psi (MPa)
mo de pressão sustentada para a qual o tubo é cria- EH = Módulo de elasticidade do arco extensível,
do na falta de outras condições de carregamento. psi (MPa)
EI = Fator de rigidez por unidade de compri-
Pressão Máxima (Surge Pressure - PS) A pressão mento da parede do tubo, in.²-lb/in. (m²
momentânea aumenta acima da pressão de traba- N/m)
lho (PW) às vezes chamada de golpe de ariente, F = Carga por unidade de comprimento, lb/in.
isto é previsto em um sistema como o resultado na (N/m)
05

Projeto para Adutora Enterrada

FS = Fator do projeto in. (mm)


F / Dy = Rigidez do tubo, psi (MPa) tt = Rigidez total da parede do tubo e do
H = Profundidade do aterro da geratriz superi- revestimento (quando usado), in. (mm)
or do tubo, ft (m) Wc = Carga vertical de solo no tubo, lb/in.²
h = Altura da superfície do terreno abaixo da (N/m)
geratriz superior do tubo, in. (mm) WL = Carga temporária no tubo, lb / in.² (N/m)
hw = Nível do lençol freático abaixo da geratriz gs = Peso específico do solo, lb / ft³ (N / m³)
superior do tubo, in. (mm) gw = Peso específico da água, lb / in.³ (N/m²)
HDB = Bases do projeto hidrostático, psi (kPa) uhl = Proporção de densidade e compressão
(para base de pressão) ou in. / in. (mm / aplicada do arco
mm) (para base de tensão) ulh = Proporção de densidade e compressão
ID = Diâmetro interno, in. (mm)
aplicada de longitude
I = Momento de inércia da parede do tubo
Dy = Deslocamento vertical esperado devido à
para dobramento do anel, in. (mm) a quar-
ta força linear, in. (mm) flexão, in. (mm)
K = [2nL/pD]² Dya = Máximo deslocamento vertical permitido
Kx = Coeficiente de flexibilidade (não dimensio- devido à flexão, in. (mm)
nado) sb = Máxima da tração de dobramento do anel
L = Distância entre os fixadores do anel rígido, devido ao deslocamento, psi (kPa)
in. (mm) sc = Compressão máxima devida à carga com-
L1 = Dimensão da área carregada pela roda no binada, psi (kPa)
tubo no sentido do fluxo, ft. (m) (Ver figura spr = Pressão de trabalho devido a empuxo
5-2) interno , psi (kPa)
L2 = Dimensão da área carregada pela roda no sd = Deflexão de instalação máxima permitida
tubo transversalmente ao sentido do fluxo, de instalação em longo prazo in. (mm)
ft. (m) (Ver figura 5-2) b = Máximo dobramento de anel devido á
If = Fator de impacto (não dimensionado) deflexão, in. / in. (mm / mm)
n = Número de lóbulos formados na flamba- ec = Tração máxima devida à carga combinada,
gem 2 in./in. (mm/mm)
OD = Diâmetro externo, in. (mm) epr = Tração de trabalho devido à pressão inter-
P = Carga do tráfego veicular (carga da roda), na, in./in. (mm/mm)
lb (kg)
PS = Rigidez do Tubo Figura 5-1 definição de variáveis comuns usa-
Pc = Classe de pressão, psi (kPa) das no Capítulo 5.
Ps = Pressão máxima, psi (kPa)
Psa = Permissão de onda, psi (kPa)
Pv = Pressão de aspiração interna, psi (kPa)
5.3.1 - Perda de Potência
Pw = Pressão de trabalho, psi (kPa)
A perda de potência hidráulica devido à fricção
qa = Pressão permitida de flambagem, psi kPa) do tubo pode ser significativamente baixa para
qu = Força de compressão não confinada, US tubos de fibra de vidro com relação a outros tipos
tons/ft² (N/m² ) de tubos, por causa de sua ausência de rugosida-
r = Raio médio do tubo, in. (mm) des e corrosões. Isto é refletido geralmente no uso
rc = Arredondamento, coeficiente (não dimen- á longo prazo dos valores do coeficiente de fluxos
sionado) de 0.009 Manning's n e 150 para o de Hazen-
Rw = Fator de flutuação de água (não dimensio- Williams' C. O projeto pode desejar considerar isto
nado) ao estabelecer as condições deste. (Ver capítulo 4
Sb = Longo prazo, tração do dobramento do em hidráulicos).
anel, in./in. (mm/mm)
Sc = Combinação dos fatores de suporte de
5.3.2 - Pressão Máxima
solo (não dimensionado)
Si = Resistência de tração do ultimo arco psi
A pressão máxima deve ser calculada tendo
(kPa) como base o módulo do arco do tubo e a proporção
Sr = Compressão extensiva do arco, psi (kPa) de largura / diâmetro para os parâmetros dos siste-
ou tensão, in. / in. (mm/mm) na classe de mas apresentados (discutidos mais tarde neste
pressão mesmo capítulo). Excesso de pressão máxima
t = Rigidez do reforço da parede do tubo, por deve ser identificado na fase de criação, e a causa
ASTM D3567, in. (mm) deve ser eliminada ou um alívio automático deve
tL = Rigidez do revestimento (quando usado), ser fornecido ou selecionado uma classe de pres-
06

Projeto para Adutora Enterrada

são mais alta. • Tração de Longo Prazo da dobra do anel Sb (Se-


ção 5.7.2.2)
5.3.3 - Condições Básicas do Projeto • Proporção da densidade uhl , ulh (Seção 5.7.5)
As condições do projeto devem ser estabeleci-
5.5 - Parâmetros de Instalação
das antes da apresentação dos cálculos da parte
estrutural, e devem ser as seguintes:
Os parâmetros primários de instalação que
devem ser selecionados de acordo com as condi-
• Tamanho nominal do Tubo (Tabela 1 a 6, ANSI / ções da obra e instalações planejadas são o tipo de
AWWA standard C950) solo de reaterro em volta do tubo (reaterro da zona
• Pressão de trabalho Pw (Seção 5.7.1.2) do tubo), grau de compactação e características do
• Pressão máxima PS (Seção 5.7.1.3) solo nativo na cota do tubo. A seleção inicial destes
parâmetros pode ser controlada pelas especifica-
• Condições do Solo para a zona de engastamen- ções de padrões predominantes, o relatório de son-
to e material nativo na profundidade do
dagem, recomendações do fabricante ou experiên-
tubo.(Seção 5.7.3.8)
cias passadas. A combinação entre o tipo de solo e
• Peso específico do solo gs (Seção 5.7.3.5) o grau de compactação determinará em grande
• Profundidade de cobertura, mínimo e máximo parte os seguintes valores, que são requeridos no
(Seção 5.7.3.5) cálculo do projeto.
• Carregamento de tráfico veicular P (Seção
5.7.3.6) • Coeficiente do fundo de vala, fundação Kx (Se-
• Pressão de Vácuo interna Pv (Seção 5.7.5) ção 5.7.3.4)
• Média e Máximo de temperatura de serviço (Se- • Reação dos módulos do solo E' (Tabelas 5-3,5-4
ção 5.9) e 5-6 e Seção 5.7.3.8)
• Fator de atraso de deflexão DL (Seção 5.7.3.3)
5.4 - Propriedades do Tubo
5.6 - Procedimento do Projeto
As preliminares da seleção da classe de pres-
são do tubo podem geralmente ser feitas tendo Com condições, propriedades, e instalações
como base a pressão de trabalho, pressão máxima estabelecidas de acordo com as Seção 5.3 até 5.5,
e cargas externas determinadas na Seção 5.7. Pro- a satisfação dos requerimentos listados na Seção
priedades de temperatura média prevista e máxima 5.7 pode ser checado pelos cálculos do projeto.
de serviço para um tipo específico de algum produ- Estes cálculos podem ser feitos usando tanto a tra-
to para tubulação, devem ser obtidas através do fa- ção ou a compressão, dependendo da base usada
bricante ou literatura deste. Valores para a rigidez para estipular o limite de uso de um produto especí-
do anel, resistência axial e resistência do arco ex- fico. O processo para o uso dos cálculos do projeto
tensível dado pelo padrão C950 ANSI/AWWA são para determinar se o tubo possui os requerimentos
requerimentos mínimos. Alguns produtos para tubu- discutidos na Seção 5.7 são os seguintes;
lação podem ter os valores significativamente maio-
res que estas propriedades. O projeto pode exigir • Cálculo do Pc do HDB e as dimensões do tubo
propriedade material e capacidade estrutural maio-
(Seção 5.7.1.1)
res do que aqueles dados como mínimo pelo
padrão C950 ANSI/AWWA. Propriedades de tubu- • Checar a pressão de trabalho PW (Seção 5.7.1.2)
lação necessárias para executar cálculos do projeto • Checar pressão máxima Ps (Seção 5.7.1.3)
são os seguintes: • Calcular deslocamento permitido da dobra do
anel
• Reforço nominal de espessura de parede t e • Determinar carga do solo Wc e carga temporária
revestimento desta espessura tL padrão C950 WL (Seção 5.7.3.5 e Seção 5.7.3.6 respectiva-
(ANSI / AWWA) mente)
• Módulo de elasticidade do arco extensível EH • Calcular a composição dos módulos de reação
(Seção 5.7.1.1) do solo E' (Sec 5.7.3.8)
• Base do projeto hidrostático HDB • Checar as previsões de deslocamento Dy/D (Se-
• Módulo de Elasticidade do anel flexural E (Se- ção 5.7.3)
ção 5.7.2) • Checar a carga combinada (Seção 5.7.4)
• Rigidez mínima do Tubo F/Dy (ANSI / AWWA • Checar flambagem (Seção 5.7.5)
padrão C950)
Veja Seção 5.10 para exemplo do cálculo do projeto passo a
passo .
07

Projeto para Adutora Enterrada

5.7 - Cálculos do Projeto e revestimento. O HDB pode ser definido pela com-
Requerimentos pressão do arco da parede de reforço ou tração do
arco na superfície externa.
Temperatura e Vida útil. O HDB em temperatu-
5.7.1 - Pressão Interna ra ambiente deve ser estabelecido através de tes-
tes de acordo com o padrão C950 da ANSI/AWWA
5.7.1.1 - Classe de Pressão Pc para cada produto de fibra de vidro de cada fabri-
cante. Esta prática é requerida para definir o limite
Os tipos de pressão no padrão C950 da ANSI / do desempenho projetado ao longo de 50 anos. O
AWWA está relacionado a força de longo prazo, ou limite deste desempenho em temperaturas eleva-
HDB, dos tubos como a seguir; das depende do material e tipo de paredes de tubos
usados. O fabricante deve ser consultado para
Para base de pressão HDB: (5.1) informações do valor apropriado do HDB usado
com temperaturas elevadas.
Fatores do projeto. Dois diferentes fatores de
projeto são exigidos pelo padrão C950 da
ANSI/AWWA para pressão interna.
O primeiro fator do projeto é a proporção entre a
resistência final a tração do arco (Si) e compressão
Para base de tensão HDB: (5.2) do arco (Sr) na classe de pressão (Pc). Este fator
garante que a tração, ou compressão causada pelo
pico das condições da pressão de curto prazo não
ultrapasse a resistência hidrostática de longo prazo
do tubo
O segundo fator do projeto é a proporção do
Onde: HDB do arco de tração ou compressão (Sr) na
Pc = Tipo de pressão, psi Classe de pressão (Pc). Este fator garante que a tra-
HDB = Base do projeto hidrostático, psi para ba- ção, ou compressão causada pela sustentação da
se de pressão, ou in./in. para base de ten- pressão de trabalho não exceda, em longo prazo, a
são resistência do arco do tubo como definido pelo
FS = Fator mínimo do projeto, 1,8 HDB. Para projetos de tubo de fibra de vidro, o míni-
t = Rigidez do tubo com parede reforçada mo deste fator é 1,8.
ASTM D3567, in. Ambos fatores do projeto devem ser checados.
D = diâmetro médio do tubo, in., como a se- Qualquer um destes podem direcionar o projeto
guir: dependendo das características da força de regres-
são de longo prazo de diferentes tipos de tubulação.
Para diâmetro interno ID série de tubo Tabelas 1 Critérios de engenharia podem aumentar ou dimi-
e 2, ANSI/AWWA padrão C950: nuir em qualquer um dos fatores do projeto, depen-
dendo da certeza de condições do serviço.
D = ID + 2tL + t
5.7.1.2 - Pressão de Trabalho Pw
Para o diâmetro externo OD séries (Tabelas
3,4,5 e 6 padrão ANSI/AWWA padrão C950); A classe de pressão do tubo pode ser igual ou
maior que a pressão de trabalho do sistema , como
D = OD - t a seguir;
Onde: Pc ³ Pw (5-3)
tL = Rigidez do revestimento (quando usa-
Onde:
do),in
ID = Diâmetro interno, in Pw = Pressão de trabalho, psi
OD = Diâmetro externo,in
EH = Módulo de elasticidade do arco extensí-
vel do tubo,psi 5.7.1.3 - Pressão Máxima Ps

Base do projeto Hidrostático (HDB). O HDB A classe de pressão do tubo deve ser igual ou
dos tubos de Fibra de vidro varia de acordo com o maior que a pressão máxima no sistema, devido à
fabricante, dependendo do material usado e da pressão de trabalho, somado a onda de pressão,
composição usadas nas paredes de reforço e no divididos por 1.4, como a seguir;
08

Projeto para Adutora Enterrada

em longo prazo, a capacidade de tração deste no


(5-4) tubo, reduzido por um fator apropriado do projeto. A
satisfação deste requerimento é assegurada pela
Onde: utilização das formulas seguintes;
Ps = pressão máxima , psi
(5.5)
O tratamento da pressão máxima reflete nas
características do tubo e dos materiais cobertos
pelo padrão C950 da ANSI/AWWA.Testes hidrostá- Para base de tração;
ticos de pressão internos ou externos de até 2Pc
são aceitos e não são direcionados por Equação 5-
3 e Equação 5-4. (5.6)
Cálculo de pressão máxima (Ps). Os cálculos
de pressão devem ser feitos usando teorias aceitas Onde:
e reconhecidas.(leia capítulo 4 sobre hidráulicos)
Cálculos de magnitude de pressão-máxima são sb = Máximo de tração do dobramento do anel
altamente dependentes do módulo de elasticidade devido à deflexão,psi
do arco e a proporção da rigidez/diâmetro (t/D) do Df = Fator de forma para tabela 5-1, não dimensi-
tubo. Por isso o projeto deve geralmente esperar cál-
onado
culos menores de pressão máxima para tubos de
E = Módulo de elasticidade do anel flexural do
fibra de vidro do que para material de tubulação
tubo,psi
com módulos mais altos ou paredes rígidas ou
Dya = Deflexão máxima vertical permitida em
ambos. Por exemplo, uma mudança instantânea na
velocidade do fluxo de 2 ft/s (0.6 m/s) resultaria no longo prazo,in
aumento da pressão máxima calculada em aproxi- Sb = Tração de dobramento do anel para o tubo
madamente 40 psi (276 kPa) para tubos de fibra de em longo prazo (ANSI / AWWA C950) in
vidro com módulos de 3.000.000 psi (20,680 Mpa) D = Diâmetro médio do tubo,in
e um t/D proporcional de 0,01. FS = Fator do projeto,1.5
Permissão de onda (Psa). A permissão de eb = Máximo da tração do dobramento do anel
onda tem a intenção de resistir a um rápido aumen- devido à deflexão, in / in
to da pressão transitória tipicamente encontrada tt = t + tL, in.
em sistemas de transmissão. A permissão de pres-
são-máxima de 0,4 Pc é baseada no aumento da 5.7.2.1 - Fator de Forma Df
resistência do tubo de fibra de vidro para um rápido
índice de tração. Considerações especiais devem O fator de forma relata a deflexão do tubo para
ser dadas a projetos de sistemas sujeitos a rápidos a tração ou compressão do dobramento e é uma
e freqüentes serviços cíclicos. O fabricante deve ser função da rigidez deste, material e compactação da
consultado para recomendações específicas. zona de engastamento do tubo, mísula, condição
do solo nativo e níveis de deflexão. A Tabela 5-1
5.7.2 - Dobramento do Anel demonstra valores para Df, presumindo mísula
inconsistente, deflexão de pelo menos 2 ou 3 por
A deflexão máxima permitida não deve resultar cento, e solo nativo estável ou ajustamento da pro-
em uma tração do dobramento do anel que exceda fundidade da vala para redução de más condições.

Tabela 5.1 - Fatores de forma


Zona da tubulação - Acoplamento e Compactação do Material
Rigidez da
Cascalho* Areia**
Tubulação
Ligeiramente Despejado*** Moderado a Elevado §
Ligeiramente Despejado*** Moderado a Elevado
§

psi kPa Fator de Forma Df (dimensão menor)


9 61 5.5 7.0 6.0 8.0
18 124 4.5 5.5 5.0 6.5
36 248 3.8 4.5 4.0 5.5
72 496 3.3 3.8 3.5 4.5
* GW, GP, GW-GC, GW-GM, GP-GC, e GP-GM pela ASTM D2487 (inclui rocha fragmentada)
** SW, SP, SM, SC, GM, e GC ou misturas pela ASTM D2487.
*** < 85% Densidade Proctor (ASTM D698), < 40% densidade relativa (ASTM D4253 e D4254).
§ ³ 85% Densidade Proctor (ASTM D698), ³ 40% densidade relativa (ASTM D4253 e D4254).
09

Projeto para Adutora Enterrada

Os valores dados na Tabela 5-1 são para materi- Wc = Carga vertical do solo no tubo, psi (Seção
ais típicos da zona de engastamento do tubo. Para 5.7.3.5)
outros tipos de materiais, use o mais alto valor de Df WL = Carga temporária no tubo, psi (Seção
para cada rigidez de tubo. 5.7.3.6)
Kx = Coeficiente da superfície, não dimensio-
5.7.2.2 - Tração do Dobramento do Anel, nado (Seção 5.7.3.4)
PS = Rigidez do tubo, lb/in./in., psi (Seção
a Longo Prazo Sb 5.7.3.7)
E' = Módulo de composição de reação do
A tração de dobramento do anel em longo prazo solo, psi (Seção 5.7.3.8)
varia em diferentes produtos, dependendo do mate-
rial e tipo de construção usados na parede do tubo.
Este deve ser determinado baseando-se no padrão 5.7.3.1 - Cálculo de Deflexão
C950 da ANSI/AWWA.
Cálculos do projeto que requerem deflexão
5.7.2.3 - Fator de Dobramento do Projeto como parâmetro de entrada devem mostrar o des-
vio previsto Dy / D como também o máximo desvio
São analisados dois fatores diferentes para a permitido Dya / D, ao qual a compressão ou tração
segurança do projeto para que a tubulação resista permitida no projeto não sejam ultrapassados. A
às exigências das considerações de dobramento. O máxima deflexão permitida dd/D deve ser usada em
primeiro fator é a consideração da deflexão inicial todo calculo do projeto.
na falha com a máxima deflexão instalada permiti-
da. O teste de rigidez do anel (nível B) na 5.7.3.2 - Previsão de Deflexão
ANSI/AWWA padrão C950 sujeita a deflexão do
anel de tubo, bem mais distante do que os permiti- Quando instalado no solo, todo tubo flexível
dos no uso deste. Este requerimento demonstra sofrerá esta deflexão mencionada aqui que signifi-
fator de projeto pelo menos 2.5 na tração do dobra- cará em uma diminuição do diâmetro vertical. A
mento inicial. O segundo fator considerado é a pro- quantidade desta deflexão é uma função da carga
porção da compressão ou tração de dobramento de solo, carga temporária, características do solo
em longo prazo para a compressão ou tração de nativo no recobrimento do tubo, material de fixação
dobramento máximos permitido na deflexão de do tubo e densidade, largura da vala e rigidez do
longo prazo. Para o projeto de tubo de fibra de vidro tubo. Muitas teorias foram propostas para prever os
o mínimo de fator é de 1,5. níveis de deflexão, de qualquer modo, em condi-
ções reais de campo, a deflexão pode variar dos
5.7.3 - Deflexão valores calculados pois a real instalação alcançada
também pode variar da instalação planejada. Estas
As adutoras enterradas devem ser instaladas variações incluem a variação inerente das condi-
de maneira que vá assegurar que as cargas exter- ções nativas do solo e variações em métodos, mate-
nas não causem uma baixa em longo prazo no diâ- riais e equipamentos usados para instalação de
metro vertical do tubo ultrapassando o limite da uma tubulação enterrada.
deflexão permitida (Dya / D) mencionados na Seção A equipe de campo responsável pela instalação
5.7.2 ou a deflexão permitida, (dd / D) como reque- da tubulação deve seguir o procedimento criado
rido pelo engenheiro ou fabricante, isso pode ser para garantir que a deflexão em longo prazo do
estabelecido da forma a seguir; tubo seja inferior a Dya como determinado na Seção
5.7.2 ou como for requerido pelo engenheiro ou
(5-7) fabricante, o que for de menor valor. Como apresen-
tado anteriormente e reforçado por informação
Onde: dada nas sessões seguintes, Equação 5-8 serve
como um guia para estimativa do desvio a longo e
curto prazo que pode ser antecipado no campo.
(5-8) Equação 5-8 é uma forma de fórmula de Iowa, pri-
meiramente publicada por Splanger* em 1941. Esta
equação é a melhor conhecida e documentada de
Dy/D = Prevendo a deflexão vertical do tubo várias equações de previsão de desvio apresenta-
como um por cento do diâmetro do das. Como apresentado neste capítulo, a fórmula
tubo médio de Iowa trata os aspectos maiores da interação
DL = Fator de deflexão de atraso do índice de tubo-solo com precisão suficiente para produzir esti-
tempo de consolidação do solo, não dimen- mativas razoáveis de deflexão de campo causadas
sionado (Seção 5.7.3.3) por carga.
10

Projeto para Adutora Enterrada

A deflexão do tubo devido a peso-próprio e ovali- derada como o peso da projeção retangular do solo
zação inicial devida à colocação do revestimento do diretamente acima do tubo. A projeção do solo deve
reaterro do tubo e compactação não são enfocados ter uma altura igual à profundidade da cobertura de
por este método. Estas deflexões são tipicamente terra e a largura igual ao diâmetro externo do tubo.
pequenas para rigidez de tubo acima de 19 psi para
18 psi (62 kPa para 124 kPa) dependendo das con- (5-9)
dições de instalação. Para rigidez de tubos abaixo
deste valor, considerações destes itens podem ser
requeridas para alcançar uma previsão de deflexão Onde:
precisa.
A aplicação deste método é baseada na suposi- Wc = carga do solo vertical, psi
ção de que os valores do projeto usados para gs = unidade de peso para cobertura superfici-
revestimento, reaterro e níveis de compactação al da terra, lb/ft³
serão atingidos com boa prática e com equipamen- H = profundidade do aterro da geratriz superi-
to apropriado no campo. Experiências demonstra- or do tubo, ft
ram que os níveis de deflexão de qualquer conduto
flexível, pode ser maior ou menor que o previsto
pelos cálculos se a suposição do projeto não for 5.7.3.6 - Carga Temporária no Tubo WL
alcançado.
Os cálculos seguintes retratam uma estrada de
quatro pistas com um AASHTO HS-20 caminhão
5.7.3.3 - Fator de Atraso da Deflexão DL centrado em cada 12-ft (3.7-m) de pista. O tubo
pode ser perpendicular ou paralelo à direção do
O fator de atraso da deflexão converte a defle- caminhão ou qualquer posição intermediária.
xão imediata do tubo para a deflexão do tubo depo- Outros caminhões de carga dos projetos podem ser
is de muitos anos de uso. A principal causa do especificados como requerido pelas necessidades
aumento do desvio do tubo com o tempo de uso é o do projeto e prática local.
aumento da carga enquanto a cobertura do solo é
gradualmente perdida. 1. Compute L1, largura da carga (ft) paralela a
A maior parte deste fenômeno ocorre durante os direção da viagem, ver Figura 5-1.
primeiros meses apos a execução da adutora e con-
tinua durante uns dois anos, dependendo da fre- L1 = 0,83 + 1,75H (5-10)
quência dos ciclos de molhagem e secagem.
Razões secundárias do aumento de deflexão do 2. Compute L2, largura da carga (ft) perpendicu-
tubo com o tempo do uso é a consolidação relacio- lar à direção de viagem, ver Figura 5-2.
nada ao tempo do revestimento da zona do tubo e o
rastejo do solo nativo ao redor do tubo. Estas cau- 2 ft < H < 2.48 ft L2 = 1.67 + 1.75H (5-11)
sas geralmente são de menor significância do que
os aumentos de carga e podem não contribuir com H ³ 2.48 ft L2 = (43.67 + 1.75H)/8 (5-12)
a deflexão de tubos enterrados em solos nativos
relativamente fortes e evoluídos em materiais den- 3. Compute WL
samente granular. Para previsão de desvio em
longo prazo, um valor DL de >1.00 é apropriado. WL = P (If) / {144 (L1) (L2) } (5-13)

5.7.3.4 - Coeficiente de Fundo de Vala Kx

O coeficiente de fundo de vala reflete os graus


de suporte dados pelo solo na geratriz inferior onde
à reação do fundo é distribuída. Supondo um incon-
sistente alcance de anca (tipicamente uma condi-
ção de aterro direto), um valor Kx de 0,1 deve ser
usado. Para formato uniforme do fundo de suporte,
um valor Kx de 0,083 é apropriado.

5.7.3.5 - Carga Vertical do Solo


no Tubo Wc

A carga vertical do solo no tubo pode ser consi-


11

Projeto para Adutora Enterrada

Figura 5.1 - distribuição de HS-20 carga viva através do enchimento de H < 2.48 ft.

Onde:

WL = Carga viva do tubo, psi


P = 16,000 lb (HS-20 carga de roda)
If = Fator de impacto
= 1.1 para 2 ft < H < 3 ft
= 1.0 para H ³ 3 ft
12

Projeto para Adutora Enterrada

Tabela 5.2 - HS-20 e E-80 de Carga Viva de Cobre (psi)

HS-20 Cargas Vivas (psi) Ciiper E-80 Cargas Vivas (psi)


Profundidade WL Profundidade WL
ft m psi kPa ft m psi kPa
2 0.6 6 41.4 4 1.2 14.1 97.3
2.5 0.8 3.9 26.9 5 1.5 12.2 84.2
3 0.9 3.3 22.8 6 1.8 10.5 72.5
3.5 1.1 2.6 17.9 8 2.4 7.7 53.1
4 1.2 2.2 15.2 10 3.0 5.7 39.3
6 1.8 1.5 10.3 12 3.7 4.6 31.7
9 2.7 1.0 6.9 14 4.3 3.7 25.5
10 3.0 0.8 5.5 16 4.9 3.0 20.7
12 3.7 0.6 4.1 18 5.5 2.6 17.9
6 4.9 0.5 3.4 20 6.1 2.2 15.2
20 6.1 0.4 2.8 25 7.6 1.5 10.3
27 8.2 0.2 1.4 30 9.2 1.1 7.6
40 12.2 0.1 0.7 35 10.7 0.8 5.5
40 12.2 0.6 4.1
Carga de Cobre E 80 consiste de quatro 80,000 lb eixos com um espaço de 5ft c/c. cargas de locomoção assumem uma distribuição
uniforme em uma área de 8 ft x 20 ft. Supõem-se que o peso da estrutura é de 200 lb/lin ft, incluindo impacto. Altura do enchimento
medido do topo ao fundo do tubo.

A computação é independente do diâmetro do Onde:


tubo e os resultados são tabulados na Tabela 5.2. A
Tabela 5.2 inclui também Cobre E-80 para cargas F = Carga por unidade de comprimento, Lb/in
ferroviárias. Dy = deflexão vertical do tubo, in

5.7.3.7 - Rigidez do Tubo Ps 5.7.3.8 - Módulo de Reação do Solo E'

A rigidez do tubo é o produto do módulo de elas- A carga vertical em um tubo flexível causa o
ticidade do anel flexural E, do material da parede decréscimo no diâmetro vertical e do diâmetro hori-
tubular e do momento de inércia I da unidade de zontal. O movimento horizontal desenvolve uma
comprimento do tubo, dividida pela quantidade resistência passiva no solo que dá suporte ao tubo.
0,149 vezes o raio cúbico (ver equação 5-14).O A resistência passiva do solo depende do tipo de
momento de inércia é igual a tt³ /12, onde tt é o total solo e do grau de compactação do material na zona
da rigidez da parede. Em outro tipo de construção de reaterro do tubo, das características nativas do
usada, consulte o fabricante para informação a res- solo, profundidade de cobertura e da largura da
peito do momento de inércia. vala (Ver Tabela 5-3 capítulo de classificação do
solo).
(5-14) Para determinar E' para um tubo enterrado, valo-
res separados de E' são usados para solos nativos,
onde E'n é a área ao redor do tubo enterrado, E'b
A rigidez do tubo pode ser determinada pela con- deve ser determinado e então combinado usando a
dução da placa paralela de cargas testadas de acor- Equação 5-16. Casos especiais são discutidos mais
do com ASTM D2412. Durante o teste da placa tarde neste mesmo capítulo.
paralela pode ocorrer o desvio das cargas no topo e
fundo do tubo, por isso o tubo é mensurado e a rigi- E' = Sc E'b (5-16)
dez é calculada usando a seguinte equação;

(5-15)
13

Projeto para Adutora Enterrada

Tabela 5.3 - Gráfico de Classificação do Solo

Critério para designar grupo de símbolos Classificação do solo


e grupo de nomes usando testes de laboratórios
Grupo Símbolo Nomes gruposb

Solo de Cascalhos, Cascalhos Cu ³ 4 e 1 £ Cc £ 3e GW Rico em cascalho granuladof


grãos mais que limpos, menos
graúdos, 50% da que 5% finosc Cu < 4 e/ou 1 > Cc > 3e GP Pobre em cascalho granulado
mais que fração de
50% retidos graúdo Cascalho Finos classificados como ML, MH GM Cascalho siltosofgh
na peneira retido na com finos,
nº 200 peneira nº 4 mais que
12% de finos Finos classificados como CL, CH GC Cascalho argilosofgh

Areia, 50% Areia limpa, Cu ³ 6 e 1 £ Cc £ 3e SW Rico em cascalho granuladoi


ou mais de menos que
fração de 5% de finosd Cu < 6 e/ou 1 > Cc > 3 e SP Pobre em cascalho granuladoi
graúdos que
passam na Areia com Finos classificados como ML, MH SM Cascalho siltosoghi
peneira nº 4 finos, mais de
12% de finosd Finos classificados como CL, CH SC Cascalho argilosoghi

Solo de Siltosos e Inorgânico PI > 7 e plots sobre CL Argila magraklm


grãos argilosos, ou acima linha “A”j
graúdos, limite de PI < 4 ou plots abaixo ML Siltosoklm
mais que liquidez da linha “A”j
50% retidos menor que 50 Orgânico Limite líquido - Seco estufa < 0.75 OL Argila orgânicaklmn
na peneira Limite líquido - Não Seco < 0.75 Argila orgânicaklmn
nº 200

Siltosos e Inorgânico PI plots sobre ou acima da linha “A” CH Argila gorda klm
argilosos, PI plots sobre ou abaixo linha “A” MH Siltosa elásticaklm
limite de
liquidez 50 ou
mais Orgânico Limite líquido - Seco estufa < 0.75 OH Argila orgânicaklmn
Limite líquido - Não Seco < 0.75 Argila orgânicaklmn

Solos altamente orgânicos Altamente orgânicos, cor escura e odor orgânico PT Turfa

a g
baseado no material passado de 3-in. (75-mm) peneira. Se os finos se classificam por CLML, use símbolo duplo
b
Se exemplos de campo contém pedras ou pedregulhos, GCGM or SCSM.
h
adicionar “com pedras ou pedregulhos” para o grupo de Se os finos são orgânicos, adicionar “com orgânicos finos” no
nome. grupo de nomes.
c i
cascalhos com 5% a 12% finos que requerem símbolos se o solo contém ³ 15% cascalho, adicionar “com cascalho” no
duplos: grupo de nome
j
GWGM cascalho bem graduado com siltosas Se o limite Atterberg (Limite de liquidez e index plástico) plot
GWGC cascalho bem graduado com argila na entrada do poço na tabela de elasticidade, solo é como
GPGM cascalho mal graduado com siltosas CLML, argila siltosa.
k
GPGC cascalho mal graduado com argila Se o solo contém 15% para 29% mais Nº 200, adicionar “com
d
areia com 5% para 12% finos que requerem símbolo duplo: areia” ou “com cascalho”, seja qual for o predominante.
SWSM areia bem graduada com siltosas l
Se o solo contém, ³ 30% mais Nº 200, areia predominante,
SWSC areia bem graduada com argila adicionar “arenoso” no grupo de nomes.
SPSM areia mal graduada com siltosas m
Se o solo contém ³ 30% mais Nº 200, cascalho
SPSC areia bem graduada com argila predominante, adicionar “cascalho” no grupo de nomes.
e
Cu = D60/D10 n
PI ³ 4 e plot ou acima da linha “A''
Cc = (D 30) 2 D 10 ´D 60 o
PI £ 4 ou plots abaixo linha“A”
f
Se o solo contém ³ 15% areia, adicionar “com areia” no grupo p
PI plot ou acima linha “A” .
de nomes. q
PI plots abaixo linha “A” .
14

Projeto para Adutora Enterrada

Onde: 5.7.4 - Carga combinada


E' = Módulo de composição de reação de solo O máximo de compressão ou tração, resultando
(para ser usado em Equação 5-8 e dos efeitos combinados de pressão interna e defle-
Equação 5-21) xão deveria encontrar Equação 5-17 e Equação 5-
Sc = Suporte de solo combinado ao fator da 18 ou Equação 5-19 e Equação 5-20 como a
Tabela 5.3, não dimensionado seguir;
E'b = Módulos de reação do solo e da zona de
engastamento do tubo da Tabela 5.5, psi Para base de tensão HDB e Sb:

Para usar a Tabela 5.4 para o valor Sc, os valores


seguintes devem ser determinados : (5-17)

E'n = Módulos de reação de solo nativo em ele-


vação de tubo da Tabela 5.6, psi
Bd = Largura da vala da linha de elasticidade
do tubo, in.

Tabela 5.5 - Valores para módulos de reação do solo E'b para o revestimento da zona do tubo, psi (MPa)

Solo Tipo primário de solo Descarga Leve Moderado Alto


Dureza Revestimento da zona do tubo < 85% Proctor 85-95% Proctor > 95% Proctor
Categoria Material (Sistema de < 40% Densidade relativa 40-70% Densidade relativa > 70% Densidade relativa
classificação unificado)*

SC5 Solo altamente Solos nesta categoria Solos nesta categoria Solos nesta categoria Solos nesta categoria
compressível (CH, MH, requerem uma análise requerem uma análise requerem uma análise requerem uma análise
OL, OH, PT) (CH, MH) ou especial para determinar especial para determinar especial para determinar especial para determinar
solo com qualquer símbolo densidade requerida, densidade requerida, densidade requerida, densidade requerida,
duplo ou começado com umidade e esforço de umidade e esforço de umidade e esforço de umidade e esforço de
algum destes símbolos compactividade compactividade compactividade compactividade

SC4 Solos ricos com médio ou 50 200 400 1,000


nenhuma plasticidade (CL, (0.34) (1.4) (2.8) (6.9)
ML, ML-CL) (ML / CL), solo
com qualquer símbolo duplo
ou começado com algum
destes símbolos, com < 30%
de partículas grossas

SC3 Solos ricos com médio ou 100 400 1,000 2,000


nenhuma plasticidade (CL, (0.69) (2.8) (6.9) (13.8)
ML, ML-CL), (ML / CL), ou
qualquer símbolo duplo ou
solos começado com algum
destes símbolos, com ³ 30%
partículas grossas.
SC3 Solo de grãos-graúdos com 100 400 1.000 2.000
finos (GM, GC, SM,SC,CG- (0.69) (2.8) (6.9) (20.7)
Gm,GC/SC) solo com qual-
quer símbolo duplo ou come-
çado com algum destes sím-
bolos, contendo mais de
12% de finos do solo

SC2 Solo de grãos graúdos con- 200 1.000 2,000 3.000


tendo pouco ou nenhum finos (1.4) (6.9) (13.8) (20.7)
(GW, SW, SP, GW-GC, SP-
SM) ou solo com qualquer
símbolo duplo ou começado
com algum destes símbolos,
contendo 12% de finos do
solo ou menos

SC1 Rochas quebradas com 1.000 3.000 3.000 3.000


£15% de areia, máximo (6.9) (20.7) (20.7) (20.7)
25% passando os 3/8 in.
Peneira e máximo 5% finos.

Notas: Porcentagem de densidade proctor ASTM D698 e densidade relativa por ASTM D4253 e D4254
Valores para E'b para entre solos e densidade Proctor de fronteira podem ser ultrapassados
*ASTM Classificação D2487 ( Ver Tabela 5.3)
15

Projeto para Adutora Enterrada

Tabela 5.6 - Valores para o módulo de reação do solo E'n para o solo nativo na cota da zona do tubo

Solo nativo in situ*


Granular Compacto (Coeso) E'n (psi)
**
Sopro / ft Descrição qu (tons / sf) Descrição
>0-1 Extremamente fofa > 0 - 0.125 Extremamente macia 50
1-2 Muito fofa 0.125 - 0.25 Muito macia 200
2-4 0.25 - 0.50 macia 700
4-8 Fofa 0.50 - 1.0 média 1,500
8 - 15 Ligeiramente compacta 1.0 - 2.0 duro 3,000
15 - 30 Compacrta 2.0 - 4.0 muito duro 5,000
30 - 50 Densa 4.0 - 6.0 muito muito duro 10,000
> 50 Muito densa > 6.0 duríssimo 20,000

* O módulo da reação de solo E'n para rochas é 50,000 psi.


** Teste padrão de penetração por ASTM D1586.
Para instalação de corpo de barragem E'b = E'n = E'

E' casos especiais


Geotêxteis - Quando a cobertura geotêxteis da zona do tubo é
usada, os valores E'n para solos pobres podem ser maiores do
que demonstra a Tabela 5-6.
Pranchada sólida - quando a pranchada sólida permanente
criada para durar a vida útil da tubulação é usada na zona do tubo, rc = Coeficiente arredondado, não dimensio-
E' deve ser baseado somente em E'b.
nado
Argamassa de cimento estabilizada - Quando esta é usada ao
redor da zona do tubo, a deflexão inicial deve ser baseada na = 1 - Pw / 435 (Pw £ 435 psi)
instalação da areia o longo prazo de E'b = 25,000 psi. (Proporção epr = Pressão do trabalho devido à compres-
média da mistura é um saco de cimento por tonelada ou 1,5 sacos são interna, in/in
de cimento por jardas cúbicas). Para instalação de corpo de
barragem
E'b = E'n = E'

eb = Tração e dobramento devido à deflexão


(5-18) máxima permitida, in/in

Para base de tração e Sb: dd = Máxima deflexão permitida de instalação


à longo prazo, in

(5-19)
5.7.5 - Flambagem

5.7.5.1 - Teoria de Flambagem

(5-20) A adutora enterrada é sujeita a carga radial


externa composta de carga vertical e possivelmen-
te pressão hidrostática da água no subsolo e do
vácuo interno, se estes últimos foram apresenta-
Onde: dos. Pressão radial externa suficiente para prender
a adutora enterrada é muitas vezes maior que a
FSpr = Fator de pressão do projeto, 1,8 pressão causando a flambagem do mesmo tubo no
FSb = Fator de dobramento do projeto, 1,5 ambiente de fluído, devido à influência de restrição
spr = Pressão do trabalho devido à compres- do solo.
são interna, psi
5.7.5.2 - Cálculos da Flambagem
Pw D
=
2t A soma apropriada das cargas externas deve
sb = Compressão de dobramento devido à ser igual ou menor que a pressão de flambagem
máxima deflexão permitida, psi permitida. A pressão de flambagem permitida qa é
determinada pela equação seguinte;
16

Projeto para Adutora Enterrada

valor mínimo de qa obtido por solução inte-


(5-21) rativa)
uhl = Proporção da densidade, compressão a-
plicada do arco
Onde:
ulh = Proporção da densidade, compressão
longitudinal aplicada
qa = Pressão de flambagem permitida, psi
FS = Fator do projeto,2.5
Rw = Fator de subpressão da água, calculada
com a seguir;
Onde:
Rw = 1 - 0.33 (hw / h); 0 £ hw £ h
L = Distância entre os fixadores do anel rígi-
Onde: do, in.

hw = Altura da superfície da água acima da Nota: Para tubos não nervurados de parede sólida,
geratriz superior do tubo, in L deve ter a distância entre as juntas, como a bolsa,
h = Altura da superfície do solo acima da flange, ponta e etc.
geratriz superior do tubo, in
B' = Coeficiente empírico de suporte elástico, Instalações de tubo típico. Dos requerimentos de
não dimensionado. flambagem é assegurada para instalação de tubo
típico usando a equação seguinte:
É calculado como a seguir:
gw hw + Rw (Wc) + Pv £ qa (5-23)

Onde: Onde:
H = Profundidade do aterro da geratriz supe-
gw = Peso específico da água (i.e., 0.0361
rior do tubo, ft
lb/in³), lb/in³.
E' = Módulos de composição de reação do
Pv = Pressão de vácuo interna (i.e pressão at-
solo, psi (ver Equação 5-16)
mosférica absolutamente menor que
Nota: Equação 5-21 é valida sob as seguintes con- pressão interna do tubo), psi
dições:
Em algumas situações, considerações de carga
temporária em soma com a carga permanente
Sem aspirador interno: 2 ft £ H £ 80 ft
pode ser apropriado. Entretanto aplicação simultâ-
Com aspirador interno: 4 ft £ H £ 80 ft
nea de carga temporária e vácuo interno transiente
não precisam ser considerados. Se as cargas tem-
Onde ocorrer aspiração interna com profundida-
porárias forem consideradas, a satisfação dos re-
de de cobertura menor que 4 ft mas não menor que
querimentos de flambagem, são assegurados por:
5 ft, qa em Equação 5-22 pode ser determinado
como a pressão de flambagem dada pela fórmula
gw hw + Rw (Wc) + WL = qa (5-24)
Von Mises. Os 2 ft para 4 ft de cobertura de solo, for-
necem um fator de segurança em caso de excesso
do valor recomendado. No 2 ft para 4 ft profundida-
de de alcance, carga temporária mais carga perma- 5.8 - Cargas Axiais
nente deve ser checada pelo Equação 5-23 para
determinar a largura predominante da parede. O Fatores que contribuem para o desenvolvimento
fabricante deve ser consultado para maiores reco- das compressões axiais da adutora enterrada são -
mendações neste alcance de profundidade. (1) expansão do arco devido à pressão interna, o
A fórmula de Von Mises é: qual causa compressão axial de tração quando
quer que o tubo seja axialmente restrito (2) expan-
são termal restrita e contração e (3) tubo “viga” que
possa ser induzido por solos com segmentos de
Onde: camadas irregulares ou afundamento da superfície
do solo. Os requerimentos mínimos para resistên-
n = O número de lóbulos formado na flamba- cia axial são os especificados na Seção 5.1.2.4 e
gem 2 (O valor de n tem que resultar no Seção 5.1.2.5 e Tabelas 11, 12 e 13 da ANSI /
17

Projeto para Adutora Enterrada

AWWA padrão C950. Estes requerimentos incluem


condições de serviço para instalação de qualidade
típica de tubo subterrâneo que cumpre com as ori-
entações feitas no capítulo 6 deste manual e que
possuem blocos de empuxo fornecido pela curvatu-
ra e válvulas de acordo com o capítulo 7 e reco-
mendações do fabricante. Quando a restrição de
junta é usada, o tubo deve ser projetado para aco-
modar a resistência de plena magnitude gerada
pela pressão interna. 2. Checar Pressão de trabalho Pw usando Pc e
Equação 5-4 (Seção. 5.7.1.2):
5.9 - Considerações Especiais do
Projeto Pc ³ Pw

250 psi ³ 220 psi \ OK


Os tubos que satisfazem os requerimentos do
padrão C950 da ANSI/AWWA e da Seção 5.7 e que
são instalados de acordo com as orientações do 3. Checar pressão máxima Ps usando Pc e Equação
capítulo 6, tem resistência adequada para serviço 5-4:
em aplicações enterradas. Considerações especia-
Pc ³ (Pw + Ps) / 1.4
is devem ser feitas para as condições seguintes; (1)
Serviço de temperatura elevado; (2) flutuação
ampla da temperatura; (3) enterro raso, onde H < 4 250 ³ (220 + 65) / 1.4
ft (1,2 m) (Seção 5.7.5); (4) fundo da vala desigual
ou acomodação diferenciada de solo nativo instá- 250 psi ³ 204 psi \ OK
vel; (5) juntas de tensão restritas; (6) Condições de
construção extremamente difíceis (por exemplo, ins- 4. Calcular deslocamento permitido, Dya, do dobra-
talações de sub aquedutos); (7) pesado sedimento mento do anel usando Equação 5-5 (Seção 5.7.2):
interno ou cargas de areia; e (8) superfície de altura
incomum ou cargas de construção.

5.10 - Exemplos de Projeto


Exemplos de cálculos são apresentados nesta
seção para cada três situações específicas. Para
referência, o conjunto de condições do projeto, pro-
priedades do tubo, e parâmetros instalações usa- Assim sendo, máximo Dya = 1,35 in
dos para cada exemplo de projeto apresentado na Da Equação 5-8 (Seção 5.7.3):
Tabela 5.7. Este resumo não é repetido na compo-
sição dos cálculos de exemplo de projeto. As propri-
edades de material do tubo e características apre-
sentadas na Tabela 5.7 foram usadas por razões
ilustrativas e não devem ser usadas como valores
reais do projeto. Valores para estes parâmetros dife- Neste exemplo, dd / D = 0.05:
rem de várias construções e materiais de tubulação
e devem ser obtidos através do fabricante. D y / D £ 0.05 £ 1.35 / 12.21

(5%) D £ (11%) D \ OK
5.10.1 - Exemplo de Projeto 1:
Base de Compressão 5. Calcular cargas externas Wc e WL:
Determinar carga externa Wc usando Equação 5-9:
Usando o conjunto de condições de projetos
dados acima, propriedades do tubo e parâmetros
de instalações identificados no exemplo 1 da Tabela
5.7 e seguindo o procedimento de seqüência para
cálculos do projeto traçado na Seção 5.6:

1. Classe de Pressão calculada Pc de HDB usando


Equação 5-1 (Seção 5.7.1.1):
18

Projeto para Adutora Enterrada

Condições e Parâmetros Seção 5.10.1 Seção 5.10.2 Seção 5.10.3


(exemplo 1) (exemplo 2) (exemplo 3)

Condições do Projeto:
Diâmetro nominal do tubo, in. 12 36 72
Pressão de trabalho Pw, psi 220 115 55
Pressão máxima Ps, psi 65 55 20
Vácuo Pv, psi 14.7 8 0
Profundidade de Cobertura H, ft (min-máx) 2.5-4 4-8 6-12
Carga de roda P, lb 16,000 16,000 16,000
Peso específico do solo gx, lb / ft³ 120 125 115
Temperatura de serviço, °F 32-100 32-90 32-95
Condições nativas do solo na Levemente compactada Areia densa siltosa Rigidez média
profundidade do tubo Areia argilosa Argila inorgânica
Módulo E'n de solo nativo, psi 3,000 10,000 1,500
Local da tabela de água da base Na superfície do solo 3 ft abaixo da 10 ft abaixo da
superfície do solo superfície do solo
Máxima hw, in. 48 60 24
Mínimo hw, in. 30 12 0

Base para HDB e Sb Compressão, psi Tração, in. / in. Tração, in. / in.

Propriedades do tubo:
Ensaio da classe de pressão Pc, psi 250 150 100
Espessura da parede reforçada t, in. 0.21 0.61 0.61
Espessura do revestimento tL, in. 0 0.04 0.05
Espessura total da parede tt, in. 0.21 0.65 0.66
Mínimo de rigidez do tubo F/ Dy, psi 72 36 9
Módulo de extenção do arco EH 3.3E6 1.8E6 3.25E6
Módulo flexural do arco E, psi 3.45E6 1.9E6 3.5E6
HDB 14,800 0.0064 0.0058
Sb 0.0100 0.0115 0.0058
Diâmetro médio D, in. 12.21 36.69 72.71
Distância entre as juntas L, in. 240 360 480
Proporção do raio u, in./in.
Carga do arco uhL 0.35 0.30 0.35
Carga Axial uih 0.15 0.20 0.15

Parâmetros de instalação:
Descrição de instalação da zona do tubo levemente compactada moderada compactação cascalho moderadamente
areia siltosa, SM areia argilosa, SC compactado, GW
Largura da Vala, in. 27 58 104
Fator de forma Df 3.5 5.5 7.0
Módulo de reaterro do solo E'b, psi 400 1,000 2,000
Coeficiente de deslocamento Kx 0.1 0.1 0.1
Atraso no fator de deslocamento DL 1.05 1.1 1.2

Deslocamento:
Máximo deslocamento permitido, dd / D 0.05 0.05 0.05
19

Projeto para Adutora Enterrada

Determine carga externa WL usando Equação 5-13: Cheque usando Equação 5-7:

WL = P (If) / [ 144 (L1) (L2) ]

Solução da Equação 5-13 para WL requer If determi-


nando, L1 e L2:

Para H = 2.5 ft If = 1.1 Substituindo em Equação 5-8 para H = 4 ft:


Para H = 4 ft If = 1.0

L1 é determinado da Equação 5-10:

L1 = 0.83 + 1.75 (H)

Para H = 2.5 ft L1 = 0.83 + 1.75 (2.5 ft) = 5.21 ft Cheque usando Equação 5-7:
Para H = 4 ft L1 = 0.83 + 1.75 (4 ft) = 7.83 ft

Computa-se L2 usando Equação 5-12:

H ³ 2.48 ft L2 = [(43.67) + 1.75 (H)] / 8

Para H = 2.5 ft L2 = [(43.67) + 1.75 (2.5 ft)] / 8 = 6.01 ft 8. Cheque compressão de carga combinada dc
Para H = 4 ft L2 = [(43.67) + 1.75 (4 ft)] / 8 = 6.33 ft usando Equação 5-17 e Equação 5-18 (Seção
5.7.4):
Substituindo em Equação 5-13: Cheque usando Equação 5-17:

Para H = 2.5 ft WL = 16,000 (1.1) / [144 (5.21) (6.01)] = 3.90 psi

Para H = 4 ft WL = 16,000 (1.0) / [144 (7.83) (6.33)] = 2.24 psi

6. Calcule os módulos compostos de reação do


solo E' usando Equação 5-16:

E' = Sc E'b

Para poder determinar E' primeiramente determine


Sc :
Cheque usando Equação 5-18:
E'n / E'b = 3,000 / 400 = 7.5

Bd / D = 27 / 12.21 = 2.21

Usando a Tabela 5.4, por interpolação Sc = 1,52:


Substituindo em Equação 5-16:

E' = 1.52 (400) = 608 psi

7. Calcule o deslocamento usando Equação 5-8


(Seção 5.7.3)

9. Cheque pressão de flambagem.


Nota: Carga de vácuo é apresentada. Determine a pressão per-
mitida da flambagem qa para H = 2.5 ft, usando Equação 5-22:
Substituindo em Equação 5-8 para H = 2,5 ft:
20

Projeto para Adutora Enterrada

Solução de Equação 5-22 para qa requer determi- Soluções de Equação 5-23 e Equação 5-24 ambos
nação do valor de K: requerem determinação do valor do fator de sub
pressão de água Rw em 2,5 ft de profundidade tam-
bém:

Substituindo na Equação 5-22 e resolvendo para qa:


Substituindo na Equação 5-23 para checar condi-
ções normais de instalação com H = 2,5 ft:

Determine a pressão permitida de flambagem, qa


para H = 4 ft, usando Equação 5-2:

Substituindo na Equação 5-24 para checar as con-


dições de carga temporária com H = 2,5 ft:

Solução de Equação 5-21 para qa requer determi-


nação dos valores para Rw e B':

Substituindo em Equação 5-23 para checar as con-


dições de carga temporária
com H = 4 ft:

Substituindo na Equação 5-24 para checar as con-


dições da carga temporária com H = 4 ft:
Substituindo os valores de Rw e B' na Equação 5-
21:

Conclusão: Projeto está OK desde que todos os


itens sejam satisfeitos.

Para satisfazer os requerimentos de flambagem


para instalação normal de tubo, use Equação 5-23:

gw (hw) + Rw (Wc) + Pv £ qa

Em situações onde a consideração de carga tem-


porária é apropriada, use Equação 5-24:

gw (hw) + Rw (Wc) + WL = qa
21

Projeto para Adutora Enterrada

5.10.2 - Exemplo de Projeto:


Base de Tração Neste exemplo,

Usando o conjunto de condições de projetos da-


dos acima, propriedades do tubo e parâmetros de
instalações identificados no exemplo 1 da Tabela 5-
7 e seguindo o procedimento de seqüência para cál-
culos do projeto traçado na Seção 5.6:

5. Calcular cargas Wc e WL:


1. Classe de Pressão calculada Pc de HDB usando
Determinar carga externa Wc usando Equação 5-9
Equação 5-2 (Seção 5.7.1.1):
(Seção 5.7.3.5):

2. Checar Pressão de trabalho Pw usando Pc e


Equação 5-3 (Seção 5.7.1.2):
Determine carga externa WL usando Equação 5-13
(Seção 5.7.3.6):

WL = P (If) / [144 (L1) (L2)]

Solução da Equação 5-13 para WL requer If deter-


3. Checar pressão máxima Ps usando Pc e minando,L1 e L2:
Equação 5-4 (5.7.1.3)
Para H = 4 ft If = 1.0

Para H = 8 ft If = 1.0

L1 é determinado da Equação 5-10:


L1 = 0.83 + 1.75 (H)

Para H = 4 ft L1 = 0.83 + 1.75 (4) = 7.83 ft

4. Calcular deslocamento permitido, Dya, do dobra- Para H = 8 ft L1 = 0.83 + 1.75 (8) = 14.83 ft
mento do anel usando Equação 5-6 (Seção 5.7.2)
Computa-se L2 usando Equação 5-12:
H £ 2.48 ft L2 = (43.67 + 1.75 (H) ) / 8

Para H = 4 ft L2 = (43.67 + 1.75 (4) ) / 8 = 6.33 ft

Para H = 8 ft L2 = (43.67 + 1.75 (8) ) / 8 = 7.21 ft

Substituindo em Equação 5-13:


Para H = 4 ft WL = 16,000 (1.0) / [144 (7.83) (6.33) ] = 2.24 psi

Para H = 8 ft WL = 16,000 (1.0) / [144 (14.83) (7.21)] = 1.04 psi

Assim sendo, máximo Dya = 2,89 in.


6. Calcule os módulos compostos de reação do
De Equação 5-7 (Seção 5.7.3):
solo E' usando Equação 5-16 (Seção 5.7.3):

E' = Sc E'b
22

Projeto para Adutora Enterrada

primeiramente determine Sc: Cheque usando Equação 5-20:

En' / Eb' = 10,000 / 1,000 = 10

Bd / D = 58 / 36.69 = 1.58

Usando a Tabela 5.4, por interpolação Sc = 1,94


Substituindo em Equação 5-16:

E' = (1.94 (1,000) ) = 1,940 psi

7. Calcule o deslocamento usando Equação 5-8


(Seção 5.7.3)

9. Cheque flambagem usando Equação 5-21:

Substituindo em Equação 5-8 para H = 4 ft:

Solução da Equação 5-21 para qa requer determi-


nação dos valores para Rw e B' :

Cheque usando Equação 5-7:

Substituindo em Equação 5-8 para H = 8 ft:

Substituindo os valores de Rw e B' na Equação 5-


21 para H = 8 ft:

Cheque usando Equação 5-7:

0.70% £ 5% £ 7.9% \ OK

8. Cheque compressão de carga combinada ec


usando Equação 5-19 e Equação 5-20.
Cheque usando Equação 5-19:
23

Projeto para Adutora Enterrada

Substituindo os valores de Rw e B' na Equação 5- 1. Classe de Pressão calculada Pc de HDB usando


21 para H = 4 ft: Equação 5-2 (Seção 5.7.1.1)

Substituindo em Equação 5-23 para H = 8 ft

2. Checar Pressão de trabalho Pw usando Pc e


Equação 5-3 (Seção 5.7.1.2):

Pc ³ Pw

Cheque para satisfazer os requerimentos da 100 psi ³ 55 psi \ OK


Equação 5-23:
3. Checar pressão máxima Ps usando Pc e
gw hw + Rw (Wc) + Pv £ qa Equação 5-4 (Seção 5.7.1.2):

E na Equação 5-24: Pc ³ (Pw + Ps) / 1.4

gw hw + Rw (Wc) + WL £ qa 100 ³ (55 + 20) / 1.4

Substituindo na Equação 5-23 para H = 8 ft: 100 psi ³ 54 psi \ OK

(0.0361) (60) + (0.794) (6.94) + 8 £ 41.21 psi 4. Calcular deslocamento permitido, Dya, do dobra-
15.68 psi £ 41.21 psi mento do anel usando Equação 5-6 (Seção 5.7.2):

Na Equação 5-24:

(0.0361) (60) + (0.794) (6.94) + 1.04 £ 41.21 psi

8.72 psi £ 41.21 psi \ OK

Substituindo na Equação 5-23 para H = 4 ft:

(0.0361) (12) + (0.917) (3.47) + 8 £ 40.30 psi

11.62 psi £ 40.30 psi \ Máximo Dya = 4,42 in

E na Equação 5-24: De Equação 5-7 (Seção 5.7.3 ):

(0.0361) (12) + (0.917) (3.47) + 2.24 £ 40.30 psi

5.86 psi £ 40.30 psi \ OK

Conclusão: Projeto está OK desde que todos os Neste exemplo, d/D = 0,05
ítens sejam satisfeitos.

5.10.3 - Exemplo do Projeto:


Base de Tração
Usando o conjunto de condições de projetos
dados acima, propriedades do tubo e parâmetros
de instalações identificados no exemplo 1 da Tabela
5.7 e seguindo o procedimento de seqüência para
cálculos do projeto traçado na Seção 5.6:
24

Projeto para Adutora Enterrada

5. Calcular cargas externas Wc e WL : 7. Calcule o deslocamento usando a Equação 5-8


Determinar carga externa Wc usando Equação 5-9 (Seção 5.7.3):
(Seção 5.7.3.5):

Substituindo na Equação 5-8 para H = 6 ft:

Determine carga externa WL usando Eq 5-13 (Se- Cheque usando Equação 5-7:
ção 5.7.3.6):

WL = P (If) / [144 (L1) (L2)]

Solução de Equação 5-13 para WL requer If deter-


minando,L1 e L2:
Substituindo em Equação 5-8 para H = 12 ft:
Para H = 6 ft If = 1.0

Para H = 12 ft If = 1.0

L1 é determinado da Equação 5-10:

L1 = 0.83 + 1.75 (H) Cheque usando Equação 5-7:


Para H = 6 ft L1 = 0.83 + 1.75 (6 ft) = 11.33 ft

Para H = 12 ft L1 = 0.83 + 1.75 (12 ft) = 21.83 ft

Computa-se L2 usando a Equação 5-12:


Para H ³ 2.48 ft L2 = (43.67 + 1.75 (H) ) / 8

Para H = 6 ft L2 = (43.67 + 1.75 (6 ft) ) / 8 = 6.77 ft 8. Cheque tração de carga combinada ec usando
Equação 5-19 e Equação 5-20:
Para H = 12 ft L2 = (43.67 + 1.75 (12 ft) ) / 8 = 8.08.ft Cheque usando Equação 5-19:

Substituindo na Equação 5-13:


Para H = 6 ft WL = 16,000 (1.0) / [144 (11.33) (6.77)] = 1.45 psi

Para H = 12 ft WL = 16,000 (1.0) / [144 (21.83) (8.08)] = 0.63 psi

6. Calcule os módulos compostos de reação do solo


E' usando Equação 5-16 (Seção 5.7.3.8):

E' = Sc E'b

primeiramente determine Sc;

En' / Eb' = 1,500 / 2,000 = 0.75

Bd / D = 104 / 72.71 = 1.4303

Usando a Tabela 5.4, por interpolação Sc = 0,81:


Substituindo em Equação 5-16:

E' = 0.81 (2,000) = 1,620 psi


25

Projeto para Adutora Enterrada

Cheque usando a Equação 5-20: Substituindo os valores de Rw e B' em Equação 5-


21 para H = 12 ft:

Já que não foi feita a apresentação de vácuo, che-


que somente para satisfazer os requerimentos da
Equação 5-24:

9. Cheque a pressão de flambagem usando a qa ³ WL + Rw (Wc) + gw hw


Equação 5-21:
Substituindo para H = 6 ft:

³ (1.45) + (1) (4.79) + 0.0361 ( 0 in.)

= 6.24 £ 19.64 \ OK
Solução da Equação 5-21 requer determinação de
Rw e B': Substituindo para H = 12 ft:

³ (0.63) + 0.945 (9.58) + 0.0361 (24)

= 10.55 £ 21.83 \ OK

Conclusão: Projeto está OK desde que todos os


ítens sejam satisfeitos.

Substituindo os valores de Rw e B' em Equação 5-


21 para H = 6 ft