Sei sulla pagina 1di 2

A alegria do casamento

Há poucas semanas, fui ao casamento de um jovem casal. Então, no dia


seguinte, fui a uma festa de cinquenta anos de casamento de outro casal.

O primeiro evento foi caracterizado pela expectativa. O casal estava brilhando


com otimismo, esperando os anos que viriam. Foram faladas palavras de
instrução pelo evangelista, orações pela direção de Deus foram oferecidas por
eles, e todos os desejaram o bem.

Por outro lado, o aniversário de casamento foi caracterizado pela reflexão.


Havia fotos à mostra que passavam pela vida do casal. Uma cópia da certidão
de casamento de 50 anos atrás também estava à mostra para todos verem.
"Eu me lembro de quando…" foi ouvido frequentemente naquela tarde.

Apesar de diferentes em muitos aspectos, a alegria era a emoção que


dominava ambos os eventos. A alegria pelo que virá e a alegria pelo que já
ocorreu. As cerimônias de casamento e festas de aniversários de casamento
são ocasiões naturais de grande comemoração porque o casamento em si está
no meio de tantas alegrias da vida. É a fonte da qual muitas das experiências
mais satisfatórias fluem, como o nascimento dos filhos, a criação dos filhos e
ver o nascimento e crescimento de netos e bisnetos. Mesmo os
acontecimentos mais mundanos da vida se tornam especiais quando são
compartilhados com um parceiro que ama.

É, portanto, uma emoção que nem todos associam mais com o casamento.
Com mais ou menos metade dos casamentos hoje terminando com processos
de divórcio e brigas pela guarda dos filhos, a dor se tornou a emoção que
muitos associam com o casamento.

Porém, não é assim que Deus planejou. Apesar de todos os casamentos terem
pontos difíceis, Deus deseja que a união do casamento seja fonte de grande
alegria. "O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência
do Senhor" (Provérbios 18:22).

A razão pela qual o casamento encontra dificuldades na nossa sociedade é


que as diretrizes básicas de Deus pelo casamento foram jogadas fora. Sem
Deus direcionando o casamento, há pouca esperança pela alegria nele. Sem
Deus guiando o casamento, nem é provável que dure. "Se o Senhor não
edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam..." (Salmo127: 1).

Por isso que os dois eventos em relação a estes dois casais foram tão
refrescantes para mim. Eles ofereciam a esperança de que se as pessoas
aplicarem a vontade de Deus ao seu casamento, como o tinha feito o casal que
estava comemorando o aniversário de casamento, então pode funcionar. E não
só irá funcionar, mas funcionará maravilhosamente trazendo muita alegria a
tantos outros. Eu acredito que assim será o caso do casal jovem cujos votos
testemunhei no mesmo final de semana pelo simples fato de que eles também
tem um compromisso profundo com o Senhor.
A alegria no casamento depende não de sentimentos românticos nem de
prosperidade econômica nem de sorte. Se você terá ou não alegria no seu
casamento dependerá de se você e seu esposo estiverem dispostos a se
submeterem a vontade de Deus. Ele criou o casamento e ele tem a chave para
encontrar e manter a alegria nele.

–por Phillip Mullins

Interessi correlati