Sei sulla pagina 1di 10

PRETOS VELHOS

ABERTURA
Chora meu cativeiro, |
Meu cativeiro, meu cativerá >
Preto Velho que veio da Costa
Veio do Congo, Luanda e Guiné
Preto Velho de Nossa Senhora,
Vem no terreiro olhar filho de fé
Chora meu cativeiro, |
Meu cativeiro, meu cativerá >
Preto Velho que gira na Angola
Gira no Gege, Bantu e Nagô
Preto Velho de Nossa Senhora
Filho de Zambi ele é meu protetor
Chora meu cativeiro, |
Meu cativeiro, meu cativerá >
Preto Velho aqui na terra
Trabalhou, tanto trabalhou
Até que um dia, lá na Aruanda
Nossa Senhora o abençoou

Nego está molhado de suor


Está feliz porque Deus o libertou
Oi sinhá, sinhá
Segura chibata, não deixa bater
Faz uma prece pra nego morrer
Nego não quer mais sofrer

Preto-Velho está cansado


de tanto caminhar
Preto-Velho está cansado
de tanto trabalhar
Firma o ponto no terreiro
Que é longa a caminhada
Quem tem fé tem tudo
Quem não tem fé não tem nada

Na linha de Pretos-Velhos
Ninguém pode atravessar
Oi segura a pemba ê ê
Oi segura a pemba ê á
Oi segura a pemba ê ê
Oi segura a pemba no Congá

A estrela lá no céu brilhou


E clareou os caminhos de Umbanda
E lá na terra, filho de pemba pediu
Preto Velho ouviu
Como é linda a nossa Umbanda

Pisa na linha de Congo, meu filho, filho meu


Pisa na linha de Congo devagar, filho meu
Pisa na linha de Congo, destemido filho meu
Pai Congo trabalha na Umbanda
Para caminhar olha Congá girar

Preto Velho quando vem da Aruanda


Vem com Deus e a Virgem Maria
Saravá o povo de Aruanda l
Saravá o povo da Bahia >

Chora meu cativeiro, |


Meu cativeiro, meu cativerá >
No tempo do cativeiro,
Quando o senhor me batia,
Eu rezava pra nossa senhora, meu Deus,
Como a pancada doía.
Chora meu cativeiro, |
Meu cativeiro, meu cativerá >
O branco batia no negro
De tarde, de noite, de dia
E o negro amarrado no tronco
Chorava e rezava pra virgem Maria
Chora meu cativeiro, |
Meu cativeiro, meu cativerá >
A lágrima é branca do branco
É branca do negro também
Se o sangue do negro é vermelho
Do branco é vermelho, de Cristo é também
PONTOS PARA PRETO VELHO

PAI JOÃO
Na Angola tem um velho
Que caminha devagar
Chama Pai João, vamos trabalhar
Chama Pai João, vamos saravar

PAI JOÃO
Na Angola tem um velho
Que caminha devagar
Chama Pai João, vamos trabalhar
Chama Pai João, vamos saravar

PAI JOAQUIM D’ANGOLA


Firma ponto minha gente
Preto Velho vai chegar
Ele vem de Aruanda
Ele vem pra trabalhar
Saravá o Pai Joaquim
Saravá, saravá, saravá
Ele chegou no terreiro
Ele vem nos ajudar

PAI JOAQUIM D ‘ANGOLA


Na aroeira de São Benedito
Santo Antônio mandou me chamar
Pai Joaquim ê, ê, Pai Joaquim ê, á
Pai Joaquim veio de Angola
Pai Joaquim vem de Angola, Angolá

SALVE O PAI JOÃO


No clarão da noite, no romper do dia |
Chama Pai João, chama Mãe Maria >
Pra me defender da feitiçaria
Saravá o Pai João, saravá a Mãe Maria
Saravá povo de Umbanda
Salve a estrela guia

PAI TOMÁS
Oh! Pai Tomás. Oh! Pai Tomás
Vem no terreiro, vem trabalhar
Filho de Zambi, ele é filho de Oxalá
Oh! Pai Tomás. Oh! Pai Tomás
Vem no terreiro, vem trabalhar
Sua falange tem licença de Oxalá
PAI FRANCISCO
Hoje é dia de gira de Preto
Pai Francisco vamos chamar
Hoje é dia de gira de Preto
Pai Francisco vai chegar
Pai Francisco é de Congo
Ele é filho de Yemanjá
Ele vem nesse terreiro
Ensinar filho a rezar

PAI JOSIAS
Oi salve Deus
Salve os pretos de Aruanda
Pai Josias chegou
No terreiro de Umbanda

PAI TOMÉ
Mãe Maria, cadê Pai Tomé
Foi pro mato buscar guiné
Pai Tomé, quando voltar
Peça pra ele me benzer

ZÉ DO PITO
Meu pito tá apagado >
Minha marafa acabou |
Vou trabalhar pra suncê |
Porque sou trabalhador |
Eu vou trabalhar >
Suncê vai ganhar |
Muito Bango, meu filho |
E depois vem me pagar >

PAI JOAQUIM D’ANGOLA

O rosário do Pai Joaquim


Tem mironga pra vencer
Tem dendê, meu zi fio
Oi tem dendê >
A bengala do Pai Joaquim
Tem mironga pra vencer
Tem dendê, meu zi fio
Oi tem dendê >

PAI JOSÉ DE ANGOLA


Pai José, cadê Pai Mané?
Tá no mato apanhando guiné
Diga a ele que quando vier
Que suba as escadas sem bater o pé
PAI ANTÔNIO
Tira o cipó do caminho, criança
Deixa o vovô passar
Pai Antônio que vem de Angola
Para trabalhar

PONTOS PRETAS VELHAS

VOVÓ CATIRA
Vovó tem sete saias |
Na última saia tem mironga |
Vovó veio de Angola |
Pra salvar filhos de Umbanda >
Com seu patuá
E a figa de guiné
Vovó veio de Angola
Pra salvar filhos de fé

VOVÓ CATARINA
Vovó Catarina ê, ê
Vovó Catarina ê, á
Vovó Catarina vem de Angola
Vovó Catarina ê, á

VOVÓ MARIA CONGA


Abre este terreiro
Abre este congá
Chegou Maria Conga
Que vem trabalhar

Abra este terreiro, abre este Congá


Chegou Maria Conga, que vem nos ajudar

MÃE JACIRA
Ela vem do mar, ela vem da areia
Ela é Preta Velha, de mamãe Sereia
Ela é lavadeira, ela é de Sinhá
Ela é a Mãe Jacira, preta de Yemanjá
SUBIDA DOS PRETOS VELHOS

A sineta do céu bateu |


Oxalá já diz é hora >
Eu vou, eu vou, eu vou |
Ficar com Deus e Nossa Senhora

E vai Preto Velho subindo pro céu


E nossa Senhora cobrindo com véu

Eu lhe dei boa noite ‘sa dona


Boa noite ele já deu ô ‘sa dona

Preto-Velho vai se embora


A saudade no meu peito vai ficar
Ele vai pra sua Aruanda
Saravá filhos de Umbanda |
Quem chamou foi Oxalá
CRIANÇAS

SAUDAÇÃO ÀS CRIANÇAS

Quem vem lá, quem vem lá de tão longe |


São os anjinhos que vêm trabalhar >
Oi dai-nos forças |
Pelo amor de Deus, meu Pai |
Oi dai-nos forças aos trabalhos meus>

Cosme e Damião, Damião cadê Doum?


Doum tá passeando no cavalo de Ogum

.
Fui no jardim colher as rosas |
E a vovozinha deu-me as rosas |
Mais formosas >
Cosme e Damião, oh Doum |
Crispim Crispiniano são os filhos de Ogum >

Na Bahia tem um côco,


Côco que faz a cocada
Côco que faz o manjar
Para dar a Ibejada >

Que lindo cavalo branco


Que aquele menino vem montado
Descendo aquela serra
Dizendo ser filho de um soldado
É Damião, é Damião, é Damião
Num lindo cavalo de Ogum
MARIAZINHA
Lá no céu tem Três estrelas |
Todas as três amarelinhas >
Uma é Cosme e Damião |
A outra é Mariazinha >

Ele vem do mar, ele vem da mata,


Ele vem da pedreira da cascata. >

Eu quero doce, eu quero bala


Eu quero mel pra passa na sua cara

Filho de fé estava doente


Filho de fé estava chorando >
Filho de fé viu ibeijada
Filho de fé já está cantando >

Ibejada está de ronda, São Jorge de prontidão


Salve o povo de aruanda , salve Cosme Damião >

Tem bala de coco e peteca


Deixa a Ibeijada brincar, >
Hoje é dia de festa
Ibeijada vem trabalhar >
Catarina vc tem um conga que é uma beleza,>
O terreiro enfeitado muitos doces sobre a mesa>

Ele é pequenenino mora no fundo do mar,


Sua Madrinha é sereia Seu padrinho é Beira Mar , >
No fundo do mar tem areia , no fundo do mar tem areia
Seu padrinho é beira mar sua madrinha é sereia >

SUBIDA DE CRIANÇAS

E vai criançada subindo pro céu


Com eles vai Nossa Senhora
Cobrindo com véu