Sei sulla pagina 1di 4

4

Nº 2094 - Ano C - Verde


26º Domingo do Tempo Comum - 26/09/2010

“Eles têm Moisés e os profetas, que os escutem!”

05. PERDÃO: 151 (CD 3) / 161 (CD 3)


DEUS NOS REÚNE
Dir.: Irmãos e irmãs, sabemos que estamos
sempre caindo em tentação e cometen-
01. ACOLHIDA do faltas, mas também temos a certeza
da misericórdia do Pai, que está sempre
02. INTRODUÇÃO pronto a perdoar os que se arrependem.
Cantemos, pedindo perdão.
Anim.: Irmãos e irmãs, neste 26º Domingo
do Tempo Comum, o Senhor nos conta a Dir.: Deus, todo-poderoso, tem miseri-
parábola de Lázaro e o rico, e nos chama córdia de nós, perdoa as nossas ofensas
a atenção para levarmos mais a sério a e conduze-nos à vida eterna. Por Cristo,
sua Palavra. nosso Senhor. Amém!
Concluindo o mês da Bíblia, deixemo-nos
guiar pela Palavra de Deus nesta e em
06. GLÓRIA: 191 (CD 3) / 202 (CD 3)
todas as celebrações litúrgicas.
Dir.: Glorifiquemos o Pai e o Filho com o
03. CANTO DE ABERTURA: 11 (CD 11) / 19
Espírito Santo, cantando:
04. SAUDAÇÃO INICIAL
07. ORAÇÃO
Dir.: Irmãos e irmãs, estamos reunidos
em nome do Pai, do Filho e do Espírito Oremos (pausa). O’ Deus, poderoso e
Santo. Amém! bom, o vosso poder se vê quando, com
misericórdia, nos dais o vosso perdão.
Dir.: O amor misericordioso do Pai, a ternu- Dai-nos sempre a vossa graça, guiai
ra de nosso Senhor Jesus e a comunhão do nossa caminhada, para que o vosso povo,
Espírito Santo estejam com todos vocês! buscando o que prometeis, alcance, feliz,
nos céus, os bens que nos reservastes.
TODOS: Bendito seja Deus que nos reuniu Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Fi-
no amor de Cristo! lho, na unidade do Espírito Santo. Amém!
nossa adesão à Palavra de Deus. (Traz-se
o Lecionário, que é colocado em lugar de
DEUS NOS FALA destaque)

Dir.: Para praticar a justiça...

08. PRIMEIRA LEITURA: Am 6, 1a.4-7 TODOS: Guia-nos, Deus, por tua Palavra.

09. SALMO RESPONSORIAL: 145 (146) Dir.: Para respeitar os direitos humanos...

Bendize, minha alma, e louva ao Senhor! TODOS: Guia-nos, Deus, por tua Palavra.

O Senhor é fiel para sempre, Dir.: Para construir uma sociedade justa
faz justiça aos que são oprimidos; e democrática...
ele dá alimento aos famintos,
é o Senhor quem liberta os cativos. TODOS: Guia-nos, Deus, por tua Palavra.

O Senhor abre os olhos aos cegos, Dir.: Para transformar esta cultura de vio-
o Senhor faz erguer-se o caído; lência em uma cultura de paz...
o Senhor ama aquele que é justo.
É o Senhor quem protege o estrangeiro. TODOS: Guia-nos, Deus, por tua Palavra.

Ele ampara a viúva e o órfão, Dir.: Atende, Pai, nossos pedidos e, por
Mas confunde os caminhos dos maus. meio de tua Palavra, viva e eficaz, vem-nos
O Senhor reinará para sempre! conduzir sempre em teus caminhos. Por
O’ sião, o teu Deus reinará Cristo, Senhor nosso. Amém!
para sempre e por todos os séculos!
16. PARTILHA DOS DONS: 527 (CD 20)
10. SEGUNDA LEITURA: 1Tm 6,11-16 / 555 (CD 1)

11. EVANGELHO: Lc 16,19-31 17. LOUVAÇÃO

12. CANTO DE ACLAMAÇÃO: Aleluia + Dir.: O Senhor esteja com vocês!


antífona
TODOS: Ele está no meio de nós!
Dir.: O Senhor esteja com vocês!
Dir.: Demos graças ao Senhor, nosso Deus!
TODOS: Ele está no meio de nós!
TODOS: É nosso dever e nossa salvação!
Dir.: Anúncio da boa-nova de Jesus Cristo
segundo Lucas. Dir.: Nós te damos muitas graças,
O’ Pai santo, o’ Senhor,
13. PARTILHA DA PALAVRA Por teu nome que nos deste
Em Jesus, teu servidor.
14. PROFISSÃO DE FÉ
TODOS: Glória a ti, Senhor, graças e
Dir.: Professemos a nossa fé, rezando: louvor!
Creio em Deus...
Dir.: Dás a todos o alimento
15. PRECES DA COMUNIDADE Que a terra lhes produz.
Para nós tu reservaste
Dir.: Renovemos nosso compromisso e O pão vivo que é Jesus.

02
TODOS: Glória a ti, Senhor, graças e louvor! 24. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

Dir.: E liberta tua Igreja Dir.: O Senhor esteja com vocês!


Do poder de todo o mal,
Que ela seja una e santa, TODOS: Ele está no meio de nós!
No teu reino imortal.
Dir.: Abençoe-nos o Deus Pai, Filho e Es-
pírito Santo.
TODOS: Glória a ti, Senhor, graças e louvor!
TODOS: Amém!
Dir.: O’ Senhor, que venha a graça,
Todos voltem para o bem. Dir.: Que esta celebração nos firme como
Passe o mundo transitório. irmãos. Vamos em paz e, ao longo da
Vem, Senhor Jesus. Amém. semana, bendigamos o Senhor!
TODOS: Glória a ti, Senhor, graças e louvor! TODOS: Graças a Deus!

Dir.: Acolhe nosso desejo de sermos uni- 25. LEITURAS DA SEMANA


dos em Jesus, por quem oramos com as
palavras que Ele nos ensinou. 2ª-f. Jó 1,6-22 / Sl 16(17) / Lc 9,46-50
3ª-f. Jó 3,1-3.11-17.20-23 / Sl 87(88) /
18. PAI-NOSSO Lc 9,51-56
4ª-f. Dn 7,9-10.13-14 / Sl 137(138) /
19. SAUDAÇÃO DA PAZ Jo 1,47-51
5ª-f. Jó 19,21-27 / Sl 26(27) / Lc 10,1-12
20. COMUNHÃO: 676 (CD 14) / 704 (CD 14) 6ª-f. Jó 38,1.12-21;40,3-5 / Sl 138(139)
/ Lc 10,13-16
21. ORAÇÃO Sáb. Ex 23,20-23 / Sl 90(91) /
Mt 18,1-5.10
Oremos (pausa). O’ Deus, comungando
e partilhando a vida e a Palavra com
nossos irmãos, tomamos parte na paixão ORIENTAÇÕES
de Jesus Cristo, que morreu por nosso
amor. Que esta celebração nos leve a • A equipe de liturgia tenha especial
uma vida nova: a amar como Cristo na consideração com o espaço cele-
terra e ter sua glória no céu. Por Cristo, brativo, para que seja acolhedor.
nosso Senhor. Amém! Destaque bem a mesa da Palavra;
• Fazer uma prece especial pelas
eleições que ocorrerão no próximo
domingo;
• Hoje é o Dia da Bíblia: pode-se
DEUS NOS ENVIA valorizar o lecionário, destacando-o
ou fazendo uma procissão de en-
tronização. Pode-se também cantar
um refrão breve antes das leituras,
22. NOTÍCIAS E AVISOS para preparar a assembleia para
• A Pastoral Carcerária está fazendo uma ouvir a Palavra;
campanha de doação de Bíblias, novas ou • Na profissão de fé, estender a
usadas, para distribuição nas visitas aos mão direita em direção à mesa da
encarcerados. Participe! Palavra, expressando a adesão à
boa-nova proclamada.
23. CANTO FINAL

03
O VALOR LITÚRGICO DA iluminando a vida, ou seja, a homilia deve
justamente conduzir a todos, para uma expe-
PALAVRA DE DEUS riência concreta. Assim, ministros ordenados e
ministros extraordinários, aqueles que presidem
Iluminados pelas novas Diretrizes Gerais da as celebrações nas diversas realidades, não
Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2008- podemos desprezar o momento da homilia,
2010 (DGAE), aprovadas na 46ª Assembleia ou fazer dele apenas uma reflexão moralista.
Geral da Conferência Nacional dos Bispos do É saber partilhar daquilo que Deus partilha
Brasil (CNBB), reflitamos aqui um pouco sobre conosco.
o valor litúrgico da Palavra de Deus.
A Igreja cresce e se constrói ao ouvir a Palavra
De acordo com as Diretrizes, “a proclamação da de Deus. Iluminados pela graça do Espírito
Palavra de Deus pela Igreja é decisiva para a fé Santo, precisamos superar uma liturgia racional
do cristão, já que ela possibilita o acolhimento da Palavra para chegarmos a uma Liturgia do
livre do anúncio salvífico da pessoa de Cristo, Coração. Não basta sermos repetidores de um
acolhimento esse possibilitado pela atuação texto bíblico; é preciso ser praticante dessa
do Espírito Santo” (DGAE 60). Palavra; nisto encontramos o sentido de sermos
É preciso tomar contato com a Palavra de proclamadores. É preciso, na prática da pastoral
Deus, sentir o prazer e a alegria de acolhê-la litúrgica, educar os leitores para uma Lectio Di-
e meditá-la, saborear do seu conteúdo, pois, vina, desenvolvendo assim uma espiritualidade,
alimentados por ela, conseguiremos dar o buscar formação bíblico-teológica, promover
devido testemunho. momentos comunitários de partilha da palavra.
Sendo assim, despertamos para a importância Na Introdução do Lecionário, n. 3, encontra-
da Liturgia da Palavra no contexto celebrativo. mos uma afirmação muito particular sobre o
Primeiro recordamos que, em toda ação litúr- valor litúrgico da Palavra de Deus: “A mesma
gica, deve-se reservar um espaço para a pro- celebração litúrgica, que se sustenta e se apóia
clamação e meditação dessa Palavra. E nesse principalmente na Palavra de Deus, converte-se
sentido encontramos ainda nas Diretrizes Gerais num acontecimento novo e enriquece a palavra
da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, n. com uma nova interpretação e eficácia. Por
62: “O anúncio e a acolhida da Palavra são, isso a Igreja continua fielmente na Liturgia o
portanto, fundamentais para a vida e a missão mesmo sistema que usou Cristo na leitura e
da Igreja e ocupam lugar central na liturgia”. interpretação das Sagradas Escrituras, visto que
Salientamos ainda a responsabilidade daquele ele exorta a aprofundar o conjunto das Escritu-
que exerce o ministério da Palavra em nossas ras, partindo do ‘hoje’ de seu acontecimento
Comunidades Eclesiais, pois “a proclamação pessoal (cf. Lc 4, 16-21; 24, 25-35. 44-49)”.
da Palavra na liturgia torna-se para os fiéis a O impulso recebido pela Igreja, a partir das refle-
primeira e fundamental escola da fé. Por isso, xões conclusivas expressas no Documento de
é essencial que pastores e fiéis se empenhem Aparecida e nas novas DGAE, faz-nos perceber
para que a Palavra seja claramente anunciada que é preciso encontrar-se verdadeiramente
nas celebrações ao longo do ano litúrgico, seja com Jesus Cristo, e esse trabalho passa pelo
comentada e refletida com homilias cuidado- Ministério da Palavra. Que sustentados pela gra-
samente preparadas, e encarnada na vida” ça de Deus, abracemos com ardor esta causa.
(DGAE 62 ).
Não podemos esquecer-nos da importância de Pe. Kleber Rodrigues da Silva
uma boa reflexão a partir dos textos bíblicos Liturgia em Mutirão CNBB

EDITORA: Departamento Pastoral da Arquidiocese de Vitória


Rua Abílio dos Santos, 47 - Cx. Postal 107 - Tel.: (27) 3223-6711 (Ramal 242) - Cep. 29015-620 - Vitória - ES
E-mail: mitra.folhetocaminhada@aves.org.br - www.aves.org.br
Projeto Gráfico: Comunicação Impressa - Telefones: (27) 3319-9062 - 3229-0299
IMPRESSO POR: ABBA Gráfica e Editora - Telefax: (27) 3229-4927 - Vila Velha - ES