Sei sulla pagina 1di 4

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS FICHA INFORMATIVA

9.º Ano de Escolaridade

TEXTO ARGUMENTATIVO: TEXTO DE OPINIÃO E CRÍTICA

Os textos argumentativos têm como função persuadir, convencer, contrariar, comprovar, debater uma tese,
isto é, um enunciado em que se contesta um assunto, normalmente polémico, e para o qual se procura uma
resposta. A tese é ilustrada através de argumentos, exemplos e contra-argumentos.
Exemplos de textos argumentativos: comentário, artigo de opinião, apreciação crítica de cinema, de música
ou literária, texto argumentativo da publicidade, debates, crónica (frequentemente), discurso político…
Tanto o texto de opinião como a crítica publicados nos media são textos simultaneamente informativos e
argumentativos, em que o jornalista apresenta um determinado facto ou acontecimento e faz apreciações
pessoais sobre ele. Relembra o que aprendeste sobre o texto de opinião:

TEXTO DE OPINIÃO
Num texto de opinião expressa-se uma opinião sobre um determinado assunto, apresentando
exemplos, provas ou argumentos para o defender. Apesar de não possuir nenhuma estrutura rígida e fixa,
podemos considerar alguns momentos chave no desenvolvimento de um texto de opinião:
Título Muitas vezes antecipa a opinião do autor ou o assunto a ser considerado.
Introdução Apresentação/descrição do assunto que suscita a reflexão e do motivo pelo qual se
vai falar dele, algumas vezes sob a forma de pergunta.
Análise do tema
Apresentação de informação pertinente sobre o assunto e tomada de posição do autor,
Desenvolvimento que expõe claramente o seu ponto de vista e apresenta argumentos objetivos e
sólidos (como a utilização de exemplos) para sustentar a sua posição pessoal.
Conclusão No fim do seu trabalho, o autor resume a sua argumentação e demonstra de que forma esta
justifica a sua tomada de posição.

A crítica apresenta uma estrutura e características muito próximas às do texto de opinião. Ei-las:

CRÍTICA
Um artigo de apreciação crítica é um texto informativo e interpretativo, marcado por uma elevada
carga de subjetividade. Neste tipo de artigos, o autor, além de apresentar uma determinada realidade,
normalmente artística ou cultural (filmes, livros, espetáculos teatrais ou musicais, discos, programas
televisivos, artes plásticas…), formula um juízo crítico, isto é, emite opiniões sobre a mesma, tendo por
objetivo a sua valoração.
Título Muitas vezes antecipa a opinião do autor ou o assunto a ser considerado. Deve ser sugestivo.
Introdução Breve apresentação/descrição do facto, ideia ou objeto que suscita a crítica e do
motivo pelo qual se vai falar desse facto, ideia ou objeto – ex. leitura recente do livro,
homenagem recente ao autor, história que aborda problemáticas atuais, etc.
Informações sobre o objeto visado e apreciações pessoais – juízos de valor favoráveis
Desenvolvimento ou desfavoráveis – com argumentos objetivos e sólidos e fundamentação das
opiniões formuladas).
Conclusão Apreciação final – ex. retoma dos tópicos desenvolvidos ao longo do texto, de modo
sintetizado; referência às ideias mais relevantes...

Características do • Linguagem valorativa – elogiosa ou depreciativa (adjetivação rica e expressiva)


registo linguístico • Utilização de expressões indicadas para esta tipologia textual: “Penso que”, “Creio
que”, “Parece-me”, “Considero que”, “Diria que”, “Do meu ponto de vista”, “Na
minha perspetiva”…
• Frases do tipo declarativo e exclamativo
• Parágrafos devidamente articulados entre si através de conectores frásicos*
adequados
• Predomínio de uma linguagem clara e, geralmente, sem ambiguidades, apesar de
ser muito utilizada a insinuação.

1
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS FICHA INFORMATIVA
9.º Ano de Escolaridade

Eis um exemplo:

Outro exemplo:

2
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS FICHA INFORMATIVA
9.º Ano de Escolaridade

* Eis alguns marcadores discursivos que poderão ajudar-te a escrever um texto mais coeso:

Exemplo de texto de opinião:

Eu defendo a presença da Feira do Livro de Lisboa no Parque Eduardo VII, Assunto


por achar que um acontecimento cultural deste teor se enquadra na natureza e nos Opinião
amplos espaços livres, muito da minha predileção, como se vê na obra que realizo em 1.ª Pessoa

3
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VENDAS NOVAS FICHA INFORMATIVA
9.º Ano de Escolaridade

banda desenhada.
Apanharmos um pouco de sol, alguns respingos de chuva ou mesmo uma
temperatura mais baixa durante a feira não justifica, para mim, enclausurarmo-nos num Argumento
hangar, defendidos desses inconvenientes mas despidos do ambiente natural.
Naturalmente, há sempre uma evolução, mas nem tudo ao mudar é para melhor. A
Feira é o ponto de encontro cultural para quem ama o livro, e o cenário do Parque faz parte Argumento/
já de uma tradição que vem do tempo em que era instalada na Avenida da Liberdade. Conclusão
Não enlatem a nossa Feira do Livro.
Por favor! Linguagem
José Ruy (autor de banda Desenhada), in Os Livros no Parque expressiva

Não te esqueças de que, antes de escreveres qualquer texto, deves planificá-lo. Começa, portanto,
por organizar as tuas ideias acerca do objeto que vais criticar (ex. fazer uma lista com as informações sobre ele
que pretendes partilhar), lista também as razões/os argumentos que apresentarás para sustentar a tua opinião
sobre esse objeto, procurando encontrar exemplos que as/os validem.
Seguidamente, escreve, então, o teu texto.
Por fim, procede à sua revisão, procurando corrigir eventuais erros (pontuação, acentuação, ortografia,
estrutura frásica, etc.) ou imprecisões. Não te esqueças de verificar se articulaste bem as frases e parágrafos, se
não foste muito repetitivo (em palavras e em ideias), se os diferentes parágrafos estão identificados, se
respeitaste a estrutura do texto que escreveste, se deste o título mais adequado/sugestivo, etc.