Sei sulla pagina 1di 56

Serciane Bousada Peçanha

Professora de Direito Administrativo


Mestre em Direito do Estado
CONCEITO E FINALIDADE
O professor e jurista Marçal Justen Filho, conceitua
LICITAÇÃO como um procedimento administrativo
disciplinado por lei e por um ato administrativo prévio, que
determina critérios objetivos de seleção da proposta de
contratação mais vantajosa, com observância do princípio
da isonomia, conduzido por um órgão dotado de
competência específica.

Assim, a LICITAÇÃO PÚBLICA é um procedimento


administrativo, de observância obrigatória, que terá por
FINALIDADE garantir, a melhor proposta e o princípio
constitucional da isonomia entre os participantes e o
desenvolvimento nacional sustentável. (art. 3º da Lei
8666/93)
OBJETO DA LICITAÇÃO
O SEU OBJETO será:
a) a contratação de obras e serviços (inclusive de publicidade),
b) a compra de produtos, bens ou equipamentos,
c) as alienações de bens públicos,
d) as concessões e permissões de serviços públicos e
e) as locações da Administração Pública, quando contratadas
com terceiros.

* COMPOSIÇÃO DO PREÇO DO OBJETO (ÁLEA ECONÔMICA


EXTRAORDINÁRIA – arts. 65, §1º; 78, XII, XIV a XVI, 80, I a
IV da Lei 8666/93).
ÁLEA ECONÔMICA EXTRAORDINÁRIA
Art. 65 (…)
§ 1o O contratado fica obrigado a aceitar, nas mesmas condições
contratuais, os acréscimos ou supressões que se fizerem nas obras,
serviços ou compras, até 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial
atualizado do contrato, e, no caso particular de reforma de edifício ou
de equipamento, até o limite de 50% (cinqüenta por cento) para os
seus acréscimos.

Art. 78. Constituem motivo para rescisão do contrato:

XII - razões de interesse público, de alta relevância e amplo


conhecimento, justificadas e determinadas pela máxima autoridade da
esfera administrativa a que está subordinado o contratante e exaradas
no processo administrativo a que se refere o contrato;
ÁLEA ECONÔMICA EXTRAORDINÁRIA
XIII - a supressão, por parte da Administração, de obras, serviços ou
compras, acarretando modificação do valor inicial do contrato além do
limite permitido no § 1o do art. 65 desta Lei;

XIV - a suspensão de sua execução, por ordem escrita da


Administração, por prazo superior a 120 (cento e vinte) dias, salvo em
caso de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou
guerra, ou ainda por repetidas suspensões que totalizem o mesmo
prazo, independentemente do pagamento obrigatório de indenizações
pelas sucessivas e contratualmente imprevistas desmobilizações e
mobilizações e outras previstas, assegurado ao contratado, nesses
casos, o direito de optar pela suspensão do cumprimento das
obrigações assumidas até que seja normalizada a situação;
ÁLEA ECONÔMICA EXTRAORDINÁRIA
XV - o atraso superior a 90 (noventa) dias dos pagamentos devidos pela
Administração decorrentes de obras, serviços ou fornecimento, ou
parcelas destes, já recebidos ou executados, salvo em caso de
calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou guerra,
assegurado ao contratado o direito de optar pela suspensão do
cumprimento de suas obrigações até que seja normalizada a situação;

Art. 80. A rescisão de que trata o inciso I do artigo anterior acarreta as


seguintes conseqüências:
I - assunção imediata do objeto do contrato, no estado e local em que se
encontrar, por ato próprio da Administração;
II - ocupação e utilização do local, instalações, equipamentos, material e
pessoal empregados na execução do contrato, necessários à sua
continuidade, na forma do inciso V do art. 58 desta Lei;
III - execução da garantia contratual, para ressarcimento da
Administração, e dos valores das multas e indenizações a ela devidos;
IV - retenção dos créditos decorrentes do contrato até o limite dos
prejuízos causados à Administração.
OBRIGATORIEDADE DE LICITAR:

A licitação é uma EXIGÊNCIA CONSTITUCIONAL (art. 37,


XXI da CF c/c art. 1º, parágrafo único da Lei 8666/93) para:

a) Administração Pública Direta e seus respectivos


Poderes e órgãos públicos.
b) Administração Pública Indireta: autarquias, fundações
públicas, empresas públicas, sociedade de economia mista,
associações públicas e consórcios públicos.
c) Fundos Especiais controlados pelo Governo (ex. FGTS) .
d) Entidades Privadas que recebam e/ou administram
recursos públicos ou controladas pelo Governo.
e) Serviços Sociais Autônomos (exceção: Decisão 47/05-
TCU).
f) Conselhos de Classe (exceto a OAB - ADI 3026/06)
PRINCÍPIOS DA LICITAÇÃO
A licitação será processada e julgada em estrita
conformidade com os seguintes princípios básicos :
a) da legalidade: impõe o administrador às prescrições
legais que regem o procedimento em todos os seus atos e
fases;
b) da impessoalidade: evitar o favoritismo ou
discriminações entre os licitantes, garantindo a todos os
participantes os mesmos direitos e obrigações;
c) da moralidade e probidade administrativa: o certame
deve se desenvolver em conformidade com os padrões
éticos, de zelo, de honestidade e probidade administrativa;
d) da igualdade: exige tratamento igual a todos os
licitantes em todas as fases do procedimento. Sendo
vedado:

d.1) estabelecer preferências ou distinções em razão da


naturalidade, da sede ou qualquer outra circunstância
irrelevante para especificar o objeto do certame e que
possa promover o tratamento diferenciado (art. 3º, § 1º).

EXCEÇÃO: será considerado empate as propostas


apresentadas pelas ME’s e EPP’s com valor igual ou
superior até 10% em relação à proposta mais bem
classificada (para as modalidades da Lei 8666/93) e 5%
para a modalidade pregão (art. 44 da LC 123/2006).
e) da publicidade: todos os atos e termos da licitação
devem ser públicos e amplamente divulgados a fim de que
todos os interessados possam acompanhar, fiscalizar e
impugnar a licitação (art. 3º, § 3º).
EXCEÇÃO: O conteúdo da proposta será sigiloso até a
sua abertura;

f) da vinculação ao instrumento convocatório: A


Administração está obrigada a observar todas as regras
estabelecidas no edital (art. 41). É conhecido como a lei da
licitação, vinculando tanto a Administração quanto aos
certamistas. Diante disso, uma vez alterada qualquer
cláusula, deverá a mesma ser publicada e um novo
prazo aberto para os licitantes tomarem conhecimento e
se readequarem às novas condições;
g) do julgamento objetivo: é o corolário do princípio da
vinculação ao edital, consistindo no dever da
Administração julgar o certame de acordo com critérios
concretos, claros e definidos no instrumento convocatório
(art. 45).
PRINCÍPIOS ESPECÍFICOS
a) da competitividade: alguns autores, como Celso
Antônio Bandeira de Mello, afirma que a competitividade é
essência do processo licitatório, pois através desse se alça
propostas mais vantajosas, impedindo a manipulação de
preços. Comete crime quem frustrar esse objetivo (art. 90);
b) do procedimento formal (art. 4º, parágrafo único) –
que prescreve que o procedimento licitatório corresponde
a um ato administrativo formal;
c) do sigilo das propostas: visa resguardar o preço do
objeto do certame até a sua abertura com intuito de
impedir que algum licitante tome conhecimento dessa
informação e fique em posição mais vantajosa do que os
demais (art.3º, §3º);
d) da adjudicação compulsória: obriga a Administração
adjudicar o objeto ao licitante vencedor.

Adjudicar não é o mesmo que contratar, é um ato


declaratório que garante ao vencedor do certame o direito
de preferência de celebrar o contrato (art. 50) .

OBS: Após a adjudicação a Adm. Pub convocará o licitante vencedor para


assinar o contrato no prazo estabelecido no edital, podendo ser prorrogado
uma única vez. Caso o interessado não assine, a Adm. Pub convocará os
remanescentes segundo a de classificação, para assinar o contrato nas
mesmas condições propostas pelo licitante vencedor ou revogar a licitação
(art. 64).
A REGRA É A LICITAÇÃO, MAS A LEI 8666/93 ADMITE 3
EXCEÇÕES (sempre ser motivada, art. 26).

a) Licitação Dispensada (art. 17) – embora haja


possibilidade de competição, a lei indica os casos em
que a Administração Pública não deverá licitar.
b) Licitação Dispensável (art. 24) - embora haja
possibilidade de competição, a lei indica os casos em
que a Administração Pública tem a discricionariedade
de licitar ou não.
c) Licitacão Inexigível (art. 25) – a lei desobriga a
Administração Pública de licitar por não existir
viabilidade de competição.
INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO
A inexigibilidade de licitação se verifica sempre que houver a
impossibilidade jurídica de competição.

O art. 25 enumera os casos (rol não taxativo) de inexigibilidade de


licitação:

I- para aquisição de materiais, equipamentos; ou gêneros que só


possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante
comercial exclusivo;

II-para a contratação de serviços técnicos de natureza singular,


com profissionais ou empresas de notória especialização, vedada
a inexigibilidade para serviços de publicidade e divulgação;

III- para contratação de profissional de qualquer setor artístico,


diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que
consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública.
DISPENSA DE LICITAÇÃO

LICITACAO DISPENSÁVEL:

A licitação torna-se dispensável quando a lei autoriza a


não realização de licitação, segundo critério de
conveniência e oportunidade da Administração.
Deverá ocorrer a dispensa em situações excepcionais,
pois a demora seria incompatível com a urgência da
celebração do contrato, contrariando o interesse público.

Suas possibilidades encontram-se (rol taxativo) elencadas


no art. 24 da Lei 8666/93).
A- CASOS DE LICITAÇÃO DISPENSÁVEL (ART. 24):

I - para obras e serviços de engenharia de valor até 10%


(dez por cento) do limite previsto na alínea "a", do inciso I do
artigo anterior, desde que não se refiram a parcelas de uma
mesma obra ou serviço ou ainda para obras e serviços da
mesma natureza e no mesmo local que possam ser
realizadas conjunta e concomitantemente (limite previsto R$
33.000,00).
II - para outros serviços e compras de valor até 10% (dez
por cento) do limite previsto na alínea "a", do inciso II do
artigo anterior e para alienações, nos casos previstos nesta
Lei, desde que não se refiram a parcelas de um mesmo
serviço, compra ou alienação de maior vulto que possa ser
realizada de uma só vez (limite previsto R$ 17.600,00);
III - nos casos de guerra ou grave perturbação da ordem;

IV - nos casos de emergência ou de calamidade pública,


quando caracterizada urgência de atendimento de
situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a
segurança de pessoas, obras, serviços, equipamentos e
outros bens, públicos ou particulares, e somente para os
bens necessários ao atendimento da situação emergencial ou
calamitosa e para as parcelas de obras e serviços que
possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e
oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados da
ocorrência da emergência ou calamidade, vedada a
prorrogação dos respectivos contratos;
V - quando não acudirem interessados à licitação anterior
e esta, justificadamente, não puder ser repetida sem
prejuízo para a Administração, mantidas, neste caso, todas
as condições preestabelecidas (LICITACAO DESERTA);
VI - quando a União tiver que intervir no domínio econômico
para regular preços ou normalizar o abastecimento;
VII - quando as propostas apresentadas consignarem
preços manifestamente superiores aos praticados no
mercado nacional, ou forem incompatíveis com os fixados
pelos órgãos oficiais competentes, casos em que, observado
os § § 3º do art. 48 desta Lei (LICITAÇÃO FRACASSADA);
VIII - para a aquisição, por pessoa jurídica de direito
público interno, de bens produzidos ou serviços
prestados por órgão ou entidade que integre a
Administração Pública e que tenha sido criado para esse
fim específico em data anterior à vigência desta Lei, desde
que o preço contratado seja compatível com o praticado no
mercado;
IX - quando houver possibilidade de comprometimento
da segurança nacional, nos casos estabelecidos em
decreto do Presidente da República, ouvido o Conselho de
Defesa Nacional;
X - para a compra ou locação de imóvel destinado ao
atendimento das finalidades precípuas da Administração,
cujas necessidades de instalação e localização
condicionem a sua escolha, desde que o preço seja
compatível com o valor de mercado, segundo
avaliação prévia
XI - na contratação de remanescente de obra, serviço
ou fornecimento, em conseqüência de rescisão
contratual, desde que atendida a ordem de
classificação da licitação anterior e aceitas as mesmas
condições oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive
quanto ao preço, devidamente corrigido;
XII - nas compras de hortifrutigranjeiros, pão e outros
gêneros perecíveis, no tempo necessário para a
realização dos processos licitatórios correspondentes,
realizadas diretamente com base no preço do dia;
XIII - na contratação de instituição brasileira incumbida
regimental ou estatutariamente da pesquisa, do ensino
ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição
dedicada à recuperação social do preso, desde que a
contratada detenha inquestionável reputação ético-
profissional e não tenha fins lucrativos;
XIV - para a aquisição de bens ou serviços nos termos de
acordo internacional específico aprovado pelo Congresso
Nacional, quando as condições ofertadas forem
manifestamente vantajosas para o Poder Público;
XV - para a aquisição ou restauração de obras de arte e
objetos históricos, de autenticidade certificada, desde que
compatíveis ou inerentes às finalidades do órgão ou entidade.
XVI - para a impressão dos diários oficiais, de formulários
padronizados de uso da administração, e de edições técnicas
oficiais, bem como para prestação de serviços de informática
a pessoa jurídica de direito público interno, por órgãos ou
entidades que integrem a Administração Pública, criados para
esse fim específico
XVII - para a aquisição de componentes ou peças de origem
nacional ou estrangeira, necessários à manutenção de
equipamentos durante o período de garantia técnica, junto
ao fornecedor original desses equipamentos, quando tal
condição de exclusividade for indispensável para a vigência
da garantia;
XVIII - nas compras ou contratações de serviços para o
abastecimento de navios, embarcações, unidades aéreas
ou tropas e seus meios de deslocamento quando em estada
eventual de curta duração em portos, aeroportos ou
localidades diferentes de suas sedes, por motivo de
movimentação operacional ou de adestramento, quando a
exigüidade dos prazos legais puder comprometer a normalidade
e os propósitos das operações e desde que seu valor não
exceda ao limite previsto na alínea "a" do incico II do art. 23
desta Lei (não exceda a R$ 176.000,00);
XIX - para as compras de material de uso pelas Forças
Armadas, com exceção de materiais de uso pessoal e
administrativo, quando houver necessidade de manter a
padronização requerida pela estrutura de apoio logístico dos
meios navais, aéreos e terrestres, mediante parecer de
comissão instituída por decreto;
XX - na contratação de associação de portadores de
deficiência física, sem fins lucrativos e de comprovada
idoneidade, por órgãos ou entidades da Administração
Pública, para a prestação de serviços ou fornecimento de
mão-de-obra, desde que o preço contratado seja
compatível com o praticado no mercado.
XXI - para a aquisição de bens destinados exclusivamente a
pesquisa científica e tecnológica com recursos
concedidos pela CAPES, FINEP, CNPq ou outras
instituições de fomento a pesquisa credenciadas pelo CNPq
para esse fim específico. (Incluído pela Lei nº 9.648, de
1998)
XXII - na contratação de fornecimento ou suprimento de
energia elétrica e gás natural com concessionário,
permissionário ou autorizado, segundo as normas da
legislação específica;
XXIII - na contratação realizada por empresa pública ou
sociedade de economia mista com suas subsidiárias e
controladas, para a aquisição ou alienação de bens,
prestação ou obtenção de serviços, desde que o preço
contratado seja compatível com o praticado no mercado.
XXIV - para a celebração de contratos de prestação de
serviços com as organizações sociais, qualificadas no
âmbito das respectivas esferas de governo, para atividades
contempladas no contrato de gestão.
XXV - na contratação realizada por Instituição Científica
e Tecnológica - ICT ou por agência de fomento para a
transferência de tecnologia e para o licenciamento de direito
de uso ou de exploração de criação protegida. (
XXVI – na celebração de contrato de programa com ente da
Federação ou com entidade de sua Administração Indireta,
para a prestação de serviços públicos de forma associada
nos termos do autorizado em contrato de consórcio público
ou em convênio de cooperação.

XXVII - na contratação da coleta, processamento e


comercialização de resíduos sólidos urbanos recicláveis
ou reutilizáveis, em áreas com sistema de coleta seletiva
de lixo, efetuados por associações ou cooperativas formadas
exclusivamente por pessoas físicas de baixa renda
reconhecidas pelo poder público como catadores de materiais
recicláveis, com o uso de equipamentos compatíveis com as
normas técnicas, ambientais e de saúde pública.
XXVIII – para o fornecimento de bens e serviços, produzidos
ou prestados no País, que envolvam, cumulativamente, alta
complexidade tecnológica e defesa nacional, mediante parecer
de comissão especialmente designada pela autoridade máxima do
órgão.
XXIX – na aquisição de bens e contratação de serviços para
atender aos contingentes militares das Forças Singulares
brasileiras empregadas em operações de paz no exterior,
necessariamente justificadas quanto ao preço e à escolha do
fornecedor ou executante e ratificadas pelo Comandante da Força.
XXX - na contratação de instituição ou organização, pública ou
privada, com ou sem fins lucrativos, para a prestação de
serviços de assistência técnica e extensão rural no âmbito do
Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na
Agricultura Familiar e na Reforma Agrária, instituído por lei
federal.
XXXI – (...)
XXXII - na contratação em que houver transferência de tecnologia de produtos
estratégicos para o Sistema Único de Saúde - SUS, no âmbito da conforme elencados
em ato da direção nacional do SUS, inclusive por ocasião da aquisição destes produtos
durante as etapas de absorção tecnológica.
XXXIII - na contratação de entidades privadas sem fins lucrativos, para a
implementação de cisternas ou outras tecnologias sociais de acesso à água para
consumo humano e produção de alimentos, para beneficiar as famílias rurais de baixa
renda atingidas pela seca ou falta regular de água.
XXXIV - para a aquisição por pessoa jurídica de direito público interno de insumos
estratégicos para a saúde produzidos ou distribuídos por fundação que, regimental
ou estatutariamente, tenha por finalidade apoiar órgão da administração pública
direta, sua autarquia ou fundação em projetos de ensino, pesquisa, extensão,
desenvolvimento institucional, científico e tecnológico e estímulo à inovação,
inclusive na gestão administrativa e financeira necessária à execução desses projetos, ou
em parcerias que envolvam transferência de tecnologia de produtos estratégicos para o
Sistema Único de Saúde – SUS, nos termos do inciso XXXII deste artigo, e que tenha sido
criada para esse fim específico em data anterior à vigência desta Lei, desde que o preço
contratado seja ompatível com o praticado no mercado.
XXXV - para a construção, a ampliação, a reforma e o aprimoramento de
estabelecimentos penais, desde que configurada situação de grave e iminente risco à
segurança pública.
LICITAÇÃO DISPENSADA
Existem casos, que embora haja possibilidade jurídica
para realização do certame, a lei determina ao
administrador publico a sua não realização.
Em regra, referem-se às alienações de bens (art. 17):
I - quando imóveis, dependerá de autorização legislativa
para órgãos da Administração direta e entidades
autárquicas e fundacionais, e, para todos, inclusive as
entidades paraestatais, dependerá de avaliação prévia e
de licitação na modalidade de concorrência, DISPENSADA
esta nos seguintes casos:
a) dação em pagamento;
b) doação, permitida exclusivamente para outro órgão
ou entidade da Administração Pública;
c) permuta, por outro imóvel;
LICITAÇÃO DISPENSADA
Art. 17 (...)
I - quando imóveis, dependerá de autorização legislativa para órgãos da Administração
direta e entidades autárquicas e fundacionais, e, para todos, inclusive as entidades
paraestatais, dependerá de avaliação prévia e de licitação na modalidade de
concorrência, DISPENSADA esta nos seguintes casos:
d) investidura;
e) venda a outro órgão ou entidade da administração pública, de qualquer esfera de
governo
f) alienação gratuita ou onerosa, aforamento, concessão de direito real de uso, locação
ou permissão de uso de bens imóveis residenciais construídos, destinados ou
efetivamente utilizados no âmbito de programas habitacionais ou de regularização
fundiária de interesse social desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração
pública.
g) procedimentos de legitimação de posse, mediante iniciativa e deliberação dos órgãos
da Administração Pública em cuja competência legal inclua-se tal atribuição;
h) alienação gratuita ou onerosa, aforamento, concessão de direito real de uso, locação
ou permissão de uso de bens imóveis de uso comercial de âmbito local com área de até
250 m² e inseridos no âmbito de programas de regularização fundiária de interesse
social desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública;
i) alienação e concessão de direito real de uso, gratuita ou onerosa, de terras públicas
rurais da União e do Incra, onde incidam ocupações até o limite de que trata o § 1o do
art. 6o da Lei no 11.952/2009, para fins de regularização fundiária, atendidos os
requisitos legais.
II-quando móveis, dependerá de avaliação prévia e de
licitação, DISPENSADA esta nos seguintes casos:
a) doação, permitida exclusivamente para fins e uso de
interesse social, após avaliação de sua oportunidade e
conveniência sócio-econômica, relativamente à escolha de outra
forma de alienação;
b)permuta, permitida exclusivamente entre órgãos ou
entidades da Administração Pública;
c) venda de ações, que poderão ser negociadas em bolsa,
observada a legislação específica;
d) venda de títulos, na forma da legislação pertinente;
e) venda de bens produzidos ou comercializados por
órgãos ou entidades da Administração Pública, em virtude
de suas finalidades;
f) venda de materiais e equipamentos para outros órgãos
ou entidades da Administração Pública, sem utilização
previsível por quem deles dispõe.
* A LEI 11.107/2005 DISPENSA LICITAÇÃO PARA
CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS OU OBRAS DO
CONSÓRCIO PÚBLICO EXECUTADOS PELOS ENTES
CONSORCIADOS (ADM. DIRETA E INDIRETA).

**A DISPENSA DEVERÁ SEMPRE SER MOTIVADA,


COM APONTAMENTO DAS CAUSAS QUE LEVARAM A
ADMINISTRAÇÃO A CONCLUIR PELA INVIABILIDADE
DE COMPETIÇÃO (ART. 26).

***PARA OS CASOS DE DISPENSA E INEXIGIBILIDADE


DEVERÃO SER REALIZADOS O TERMO DE
RATIFICAÇÃO INDICANDO A MOTIVAÇÃO (3 DIAS
APÓS A CONCLUSÃO DO PROCESSO) E A SUA
PUBLICAÇÃO NA IMPRENSA OFICIAL (5 DIAS A
CONTAR DO ATO DE RATIFICAÇÃO – ART. 26).
MODALIDADES DE LICITAÇÃO
A. CONCORRÊNCIA (LEI 8.666/93)

B. TOMADA DE PREÇOS (LEI 8.666/93)

C. CONVITE (LEI 8.666/93)

D. CONCURSO (LEI 8.666/93)

E. LEILÃO (LEI 8.666/93)

F. PREGÃO (LEI 10520/02, DEC’S 3.555/00, 5.450/05 E 5.504/05)

G. CONSULTA (LEIS FEDERAIS N°S 9.742/97, 9.986/2000)

H. LICITAÇÃO PARA SERVIÇOS DE PUBLICIDADE (LEI 12.232/10)

I. REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÕES PÚBLICAS (RDC-


LEI 12.462/11)
J. SISTEMA ESPECIAL PARA EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES
DE ECONOMIA MISTA (LEI 13.303/2016).
A. CONCORRÊNCIA: Modalidade de licitação entre
quaisquer interessados que, na fase inicial de habilitação
preliminar, comprovem possuir os requisitos mínimos
exigidos no edital para execução de seu objeto. É exigida
concorrência:

a)para obras e serviços de engenharia acima de R$


3.300.000,00;

b)para compras e serviços acima de R$ 1.430.000,00;

c)qualquer que seja o valor do seu objeto, na compra ou


alienação de bens imóveis, nas concessões de direito
real de uso e nas licitações internacionais;

d)para a concessão por parte do Poder Público de execução


de serviços públicos a particulares.
B. TOMADA DE PREÇOS: Modalidade de licitação, para
contratações de médios valores (obras, serviços e produtos),
entre interessados devidamente cadastrados ou que
atenderem a todas condições exigidas para o
cadastramento até o 3º dia anterior à data do recebimento
das propostas. É Exigida Tomada de Preços:

I -Para obras e serviços de engenharia – acima de R$


330.000,00 e até R$ 3.300.000,00;

II - Para compras e serviços acima de R$ 176.000,00 e até


R$ 1.430.000,00.

Pode-se adotar Tomada de Preços nas Licitações


internacionais, se a Administração possuir cadastro
internacional.
C. CARTA - CONVITE: É a modalidade de licitação entre
interessados do ramo pertinente ao seu objeto, cadastrados
ou não, escolhidos e convidados em número mínimo de
três pela unidade administrativa, a qual afixará, em local
apropriado, cópia do instrumento convocatório e o estenderá
aos demais cadastrados na correspondente especialidade que
manifestarem seu interesse com antecedência de até 24 horas
da apresentação das propostas.

É exigida Carta - Convite:


1.Para obras e serviços de engenharia – até R$ 330.000,00.
2.Para compras e serviços – até R$ 176.000,00.

Nos casos em que couber carta-convite, a Administração


poderá utilizar a Tomada de Preços e, em qualquer caso, a
Concorrência.
.
D. CONCURSO: É a modalidade de licitação entre
quaisquer interessados para escolha de trabalho
técnico, científico ou artístico, MEDIANTE a instituição
de prêmios ou remuneração aos vencedores.
Publicidade ampla: Prazo de 45 dias corridos, no mínimo,
entre a publicação do Edital e antes da data de
encerramento da entrega dos envelopes.

E. LEILÃO: É a modalidade de licitação entre quaisquer


interessados para a venda de bens móveis inservíveis
para a Administração ou de produtos legalmente
apreendidos. O leilão também pode ser utilizado para a
alienação de bens imóveis, cuja aquisição haja derivado
de procedimentos judiciais ou de dação em pagamento.
É considerado vencedor do leilão aquele que oferecer o
maior lance, igual ou superior ao valor da avaliação.
Permite a participação de qualquer interessado e não há
exigência de habilitação.
O leilão está limitado ao valor de R$ 1.430.000,00 para
alienação de bens móveis (art. 17, § 6º).
No caso de privatizações de pessoas jurídicas executoras
de serviços públicos sob controle direto ou indireto da União,
essa modalidade poderá ser utilizada nos termos do art. 27, I
da Lei 9074/95.
Publicidade ampla: Prazo de 15 dias corridos antes da data
da realização do leilão.

F. PREGÃO: é a modalidade de licitação para a aquisição


de bens e serviços comuns, promovida no ÂMBITO DA
UNIÃO, ESTADOS, MUNÍCIPIOS E DF, qualquer que seja o
valor estimado da contratação, em que a disputa pelo
fornecimento é feita por meio de propostas e lances em
sessão pública, no tipo MENOR PREÇO.
*Essa modalidade é regida pela Lei 10.520/2002 (pregão
presencial) e pelos Decretos: 3555/2000 e 5504/2005 e
10.024/2019 (pregão eletrônico) que será obrigatório para a
União, os demais Entes Federados e entidades privadas que
recebam recursos da União.
Embora exista as normas federais os governos Estaduais ou
Municipais expedirão os seus respectivos Decretos com o
objetivo de regulamentar essa modalidade em suas respectivas
circunscrições.
Há ainda de se esclarecer que, a Lei 8666/93 será utilizada
subsidiariamente para os casos e problemas não previstos pela
legislação responsável em regulamentar o pregão

* É VEDADA EXIGIR NO PREGÃO: A) GARANTIA DE PROPOSTA,


B) AQUISIÇÃO DE EDITAL COMO CONDIÇÃO DE PARTICIPAÇÃO
NO CERTAME E C) PAGAMENTO DE TAXAS E EMOLUMENTOS,
RESSALVADO O VALOR CORRESPONDENTE AO CUSTO DA
REPRODUÇÃO GRÁFICA DO EDITAL.
G) A CONSULTA, regulamentada pelas Leis Federais n°s
9742/97, 9986/2000 e pela Resolução da ANATEL n° 05/98, é a
modalidade de licitação:
1) empregada apenas para as Agências Reguladoras
Federais,
2) para a aquisição de bens e serviços que não sejam
comuns (pois será utilizado o pregão) ou que não sejam
serviços de engenharia civil (sendo utilizada a Lei 8.666/93).
3) Será feita uma convocação onde serão definidos os critérios
de julgamento que viabilizarão a ponderação entre custo e
benefício),
4) a autoridade competente aprovará uma lista de pessoas para
apresentarem propostas, logo após, essas serão julgadas por
um júri (no mínimo 3 pessoas servidoras ou não, com
elevado padrão moral e profissional) que aceitará as
propostas através de voto e as classificarão por notas, depois
dessa fase, o júri fará a adjudicação ao vencedor.
G- LICITAÇÃO PARA SERVIÇOS DE PUBLICIDADE (LEI 12232/10) - Nessa
modalidade, os serviços de publicidade por intermédio das agências de
propaganda, podendo ser o objeto a adjudicado a mais de um licitante
(agência de propaganda), haverá inversão de fases (primeiro proposta e
depois habilitação) e será julgada com o tipos: melhor técnica ou técnica e
preço.
J – SISTEMA ESPECIAL PARA EMPRESAS PÚBLICAS E SOCIEDADES DE
ECONOMIA MISTA (LEI 13.303/2016).
-Aumento dos valores para dispensa (art. 29): I - para obras e serviços de
engenharia de valor até R$ 100.000,00 (cem mil reais), para outros serviços e
compras de valor até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).
-Procedimento em 10 fases (art. 51): Art. 51. As licitações de que trata esta
Lei observarão a seguinte sequência de fases: I - preparação; II -
divulgação; III - apresentação de lances ou propostas, conforme o modo de
disputa adotado; IV - julgamento; V - verificação de efetividade dos lances ou
propostas; VI - negociação; VII – habilitação; VIII - interposição de recursos; IX
- adjudicação do objeto; X - homologação do resultado ou revogação do
procedimento.
-Novos critérios de julgamentos de propostas (art.54): I - menor preço; II -
maior desconto;III - melhor combinação de técnica e preço; IV – melhor
técnica; V - melhor conteúdo artístico; VI - maior oferta de preço; VII - maior
retorno econômico; VIII - melhor destinação de bens alienados.
I) REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÃO (RDC
FEDERAL 12462/11)

Conhecida como a Lei da Copa de 2014 e das Olímpíadas de


2016, num primeiro momento, veio regulamentar uma nova
modalidade para compras e contratações de obras e serviços
destinados a esses eventos e durante esse prazo, entretanto
essa norma já sofreu as seguintes alterações em 2012 e 2013.

Assim, na sua publicação original essa Lei tinha por OBJETOS:

1) obras e serviços para a Copa das Confederações de 2013,


Copa de 2014 e Olímpíadas e Paraolimpíadas de 2016 e
2) obras de infraestrutura e de contratação de serviços para os
aeroportos das capitais dos Estados da Federação distantes
até 350 km (trezentos e cinquenta quilômetros) das cidades
sedes dos mundiais referidos eventos.
REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÃO (RDC
FEDERAL 12.462/11)

Hodiernamente, além dos objetos supra citados, o RDC terá ainda


por OBJETOS e por PRAZO INDEFINIDO:

3) ações integrantes do Programa de Aceleração do Crescimento


(PAC)
4) obras e serviços de engenharia no âmbito do Sistema Único de
Saúde - SUS.
5) das obras e serviços de engenharia para construção,
ampliação e reforma e administração de estabelecimentos
penais e de unidades de atendimento
socioeducativo;
REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÃO (RDC FEDERAL
12.462/11)

6) das ações no âmbito da segurança pública;

7) das obras e serviços de engenharia, relacionadas a melhorias na


mobilidade urbana ou ampliação de infraestrutura logística;

8) contratos de locação de bens móveis e imóveis, nos quais o locador


realiza prévia aquisição, construção ou reforma substancial, com ou
sem aparelhamento de bens, por si mesmo ou por terceiros, do bem
especificado pela administração.

9) das ações em órgãos e entidades dedicados à ciência, à tecnologia


e à inovação.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO RDC:
A) POSSIBILIDADE DE CONTRATAR UMA OBRA OU SERVIÇO
SEM O PROJETO BÁSICO (contratação integrada, art. 8°,
§5°), ferindo o art. 40 da L8666/93.

B) SIGILO DOS ORÇAMENTOS ATÉ O FIM DA LICITAÇÃO (art.


6°) , contrariando o art.14 da Lei 8666/93.

C) INVERSÃO DAS FASES COM POSSIBILIDADE DE LANCES


(modo aberto) ou COM A APRESENTAÇÃO DE UMA ÚNICA
PROPOSTA (modo fechado).

D) USO PREFERENCIAL DO RDC ELETRÔNICO (art. 13).

E) POSSIBILIDADE DE INDICAÇÃO DE MARCAS DESDE QUE


JUSTIFICADO (art. 7 °, I)
F) UTILIZAÇÃO DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL VINCULADA AO
DESEMPENHO DA CONTRATADA (art.11).
REGISTRO DE PREÇOS (art. 15 da Lei 8666/93)

Regulamentado pelos Decretos 3931/01 e 4342/02, é um sistema


utilizado para compras, obras e serviços rotineiros, que não
possuem uma quantidade específica no exercício financeiro (01/01 a
31/12). NÃO É UMA MODALIDADE DE LICITAÇÃO.

Realiza-se uma CONCORRÊNCIA PÚBLICA (art. 15, §3°, I da Lei


8666/93) ou PREGÃO (art. 11 da Lei 10.520/02) para cada objeto,
redige-se e publica-se a ATA DE REGISTRO DE PREÇOS (com
validade de 1 ano, atualizada e publicada trimestralmente).

Havendo necessidade de compra ou contratação de serviços e obras


corriqueiros, a Adminstração Pública recorrerá a esse cadastro e
contratará segundo ordem de classificação.

CARONA (DEC. 7892/13, TCE’s e TCU (controvertido), ONAGU N. 13


(a União pode pegar carona em registros de preços dos Estados,
Municípios e do Distrito Federal)
PROCEDIMENTO DA LICITAÇÃO

1 – FASE INTERNA: O procedimento será iniciado com a


abertura de processo administrativo, devidamente autuado,
protocolado e numerado, contendo:
A) o pedido de compra ou contratação,
B) a indicação sucinta de seu objeto,
C) o recurso próprio orçamentário para a despesa,
D) a autorização da autoridade competente para iniciar o
processo
E) parecer jurídico indicando a modalidade a ser adotada.

Comissão de licitação: a habilitação dos licitantes e o julgamento das


propostas são feitas por uma comissão composta por no mínimo 3
servidores, sendo 2 de carreira (art. 51). No caso de carta-convite e
em pequenas unidades administrativas, a comissão poderá ser
substituída por um único servidor (art. 51, §1º.). No caso de pregão o
julgamento será feito por um único servidor denominado pregoeiro
PROCEDIMENTO DA LICITAÇÃO

2 - FASE EXTERNA DA LICITAÇÃO:

a) audiência pública (para licitações de valores elevados–art. 39);

b) edital ou carta-convite; recebimento da documentação e


propostas; (A MP 896/19 suspendeu a obrigatoriedade de publicar o
resumo do edital em jornais impressos privados, bastando a
publicação no Diário Oficial e em sites oficiais do Governo).

c) habilitação;

d) julgamento das propostas;

e) homologação e

f) adjudicação.
PRAZO PARA PUBLICAÇÃO DO EDITAL (art. 21 da Lei 8666/93,
art. 4º da lei 10.520/2002, art. 15, I da Lei 12462/11):

a) 45 dias para concurso e concorrência para regime de empreitada


integral ou quando for do tipo técnica ou técnica e preço;

b) 30 dias para concorrência simples e tomada de preços quando for


do tipo técnica ou técnica e preço;

c) 15 dias para leilão e tomada de preços simples;

d) 5 dias úteis para convite e 8 dias úteis para o pregão.

e) No RDC, 5 dias úteis (aquisições de bens/menor preço ou maior


desconto), 10 dias úteis (demais aquisições de bens), 15 dias úteis
(contratações de serviços e obras /menor preço ou maior desconto),
30 dias úteis (demais contratações de serviços e obras).
Qualquer cidadão é parte legítima para impugnar edital
de licitação por irregularidade na aplicação desta lei,
devendo protocolar o pedido até 5 (cinco) dias úteis
antes da data fixada para a abertura dos envelopes de
habilitação, devendo a Administração julgar e responder à
impugnação em até 3 (três) dias úteis (41, § 1º.).

Aos licitantes o prazo para impugnação do edital será até


o 2º dia útil que anteceder a abertura dos envelopes ou
a realização das provas.

NOVIDADE (DC FEDERAL 10.024/19- para impugnar o pregão


eletrônico, o prazo será de 3 dias úteis, antes da abertura no
certame eletrônico e será feito diretamente no sistema.
RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA POR
SUPERFATURAMENTO (art. 25, §2° da Lei 8666/93)

Nos casos de inexigibilidade e em qualquer dos casos de


dispensa, se comprovado superfaturamento, respondem
solidariamente pelo dano causado à Fazenda Pública o
fornecedor ou o prestador de serviços e o agente público
responsável, sem prejuízo de outras sanções legais
cabíveis.

CRIMES NA LEI 8666/93 (arts. 89 a 99).

Todos os crimes são de ação penal pública incondicionada


e seu cometimento não impede da aplicação da Lei de
Improbidade Administrativa (Lei 8429/92) e da Lei
Anticorrupção (Lei 12846/13).
Quem Realiza o
Tipos de Prazo do Prazo do
Modalidades Objeto Processo e o Procedimentos
Licitação Edital Recurso
Julgamento

Convite A. Compras e serviços acima A. Menor 5 dias úteis 2 dias úteis A. Comissão A. A administração pública
(L.8666/93) de R$ 17.600,00 até Preço permanente de convida no mínimo 3 licitantes.
176.000,00 B. Melhor licitação (3 B. Caso um licitante não
B. Contratação de obras e Técnica servidores, sendo convidado queira participar
serviços de engenharia C. Técnica e 2 de carreira) deverá se manifestar até 24
acima de R$ 33.000,00 até Preço B. Órgão ou unidade horas antes do certame
330.000,00 pequena C. O edital não precisa ser
(substituída por publicado na imprensa oficial,
um único somente onde a lei local
servidor) indicar.
D. Fases: edital, habilitação,
julgamento, homologação e
adjudicação.

Tomada de A. Bens e serviços maior R$ A. Menor A. Regra 15 5 dias úteis A. CPL formada por A. Resumo Edital publicado no
Preço 176.000,00 até Preço dias 3 membros, D.O e no jornal de grande
(L.8666/93) 1.430.000,00 B. Melhor B. Se tiver sendo 2 de circulação.
B. Obras e Serviços de Técnica técnica + carreira com B. Licitantes Cadastrados ou
engenharia R$ 330.000,00 C. Técnica e 15 dias = mandado de 1 quando não forem, poderão
até 3.300.000,00 Preço 30 ano admitindo cadastrar até o 3º dia antes do
C. Licitação internacional recondução de 2 recebimento
membros. C. Fases: edital, habilitação (não
há pois já ocorreu no
cadastro), julgamento,
homologação e adjudicação.
Quem Realiza o
Tipos de Prazo do Prazo do
Modalidades Objeto Processo e o Procedimentos
Licitação Edital Recurso
Julgamento
Concorrência A. Bens e serviços > R$ A. Menor Preço A. Regra 30 5 dias A CPL formada por A. Resumo Edital publicado no
(L.8666/93) 1.430.000,00 B. Melhor dias úteis 3 membros, sendo 2 D.O e no jornal de grande
B. Obras e serviços de Técnica B. Se tiver de carreira com circulação.
Engenharia > R$ C. Técnica e técnica + mandado de 1 ano B. Licitantes pré-qualificados
3.300.000,00 Preço 15 dias = admitindo (requisitos mínimos exigidos
C. Licitação internacional D. Maior Lance 45 recondução de 2 no edital, bem como a data
D. Alienação de bens móveis ou oferta membros. limite da pré-qualificação).
> R$ 1.430.000,00 C. Fases: edital, habilitação,
E. Alienação de bens imóveis julgamento, homologação e
F. Concessão de direito real adjudicação.
de uso
G. Concessão de serviços
públicos
H. Privatizações
I. Contratos por empreitada
integral

Concurso A. Contratação de trabalho A. Não tem, a 45 dias 5 dias Concorrência A. Resumo Edital publicado no
(L8666/93) técnico, científico ou escolha será úteis (L.8666/93) D.O e no jornal de grande
artístico (regra) por critérios circulação.
B. Contratação de profissional estabelecido B. Participação de qualquer
técnico (art 13, §1º) s no edital do interessado que atenda aos
melhor requisitos do edital.
trabalho. C. Fases: procedimento definido
no edital.
Quem Realiza o
Tipos de Prazo do Prazo do
Modalidades Objeto Processo e o Procedimentos
Licitação Edital Recurso
Julgamento
Leilão A. Alienação de bens móveis A. Maior lance 15 dias 5 dias úteis Leiloeiro (não precisa A. Publicação do resumo do edital
(L.8666/93) inservíveis até R$ ou oferta ser servidor público B. Participação de qualquer
1.430.000,00 interessado
B. Alienação de imóveis C. Edital / Abertura do certame/
derivados de dação em lances/ adjudicação do objeto /
pagamento e/ou processo homologação
judicial
C. Privatização
D. Alienação de imóveis de
propriedade do fundo do
INSS

Pregão A. Bens e Serviços Comuns A. Menor 8 dias úteis 3 dias desde que Pregoeiro servidor ou A. Publicação do resumo do edital
(L.10520/02) B. Não cabe para obras e Preço manifestado em não com auxílio da (art. 4º , I)
programas de ata, o desejo de equipe de apoio B. Qualquer interessado que se
computador, mas a recorrer pelo (servidores) credencie até a data / hora da
jurisprudência admite para licitante abertura do certame
softwares de prateleiras e (motivadamente) C. Edital / Credenciamento para
tarefas (pequenos reparos lances /abre os envelopes para
em imóveis) lances / classifica a de menor
C. Essa modalidade será preços e todas até 10%
obrigatória para aquisição superior / lances / habilitação
de bens e serviços do vencedor / ata de
comuns e serviços de adjudicação / homologação
engenharia comum pela (autoridade competente)
União ou pelos Estados e
Municípios e DF com
recurso Federal (DC
FEDERAL 10024/19)
Quem Realiza
Tipos de Prazo do
Modalidades Objeto Prazo do Edital o Processo e o Procedimentos
Licitação Recurso
Julgamento
Regime A. Obras e serviços voltados à A. Menor Preço ou A. Bens : A.1) 5 dias uteis Comissão A. Publicação do edital no D.O,
Diferenciado Copa das Confed. 2013, à maior desconto Menor preço (art 45, II permanente ou sem prejuízo da publicação no
de Copa de 2014 e B. Melhor Técnica ou maior RDC) especial sítio oficial e no jornal de
Contratação Olimpíadas e ou melhor desconto : 5 grande circulação (sendo
(L.12462/11) Paraolimpíadas de 2016 conteúdo dias úteis dispensada para obras até R$
B. Construção e reforma de artístico A.2) demais 150.000,00 e bens e serviços
aeroporto até 350 km do C. Técnica e Preço tipos 10 dias até R$ 80.000,00 que será feita
evento D. Maior oferta de B. Obras e só no sítio oficial).
C. Obras e serviços de serviço serviços: B. Licitantes cadastrados e
engenharia voltados ao E. Maior retorno B.1)menor escolhidos pela administração
SUS econômico preço ou pública( pré-qualificação),
D. Obras e Serviços de maior possibilidade de indicação de
engenharia para desconto 15 marcas (art. 7º, I)
estabelecimentos penais e dias úteis C. Inversão das fases com
unidades de atendimento B.2) demais tipos possibilidade de lances
socioeducativo 30 dias uteis D. Propostas pode ser julgada no
E. Obras e Serviços voltado regime sistema aberto ou
ao PAC C) Tipo: Técnica fechado
F. Obras e serviços de 30 dias uteis E. Não é necessário projeto
engenharia para sistema básico para licitação de obra
público de ensino, pode contratar tanto o projeto
pesquisa, ciência e como a obra numa única
tecnologia licitação
G. Melhorias de mobilidade F. Quem faz o projeto básico pode
urbana / Ampliação de concorrer na licitação de
infraestrutura de logística execução de obra
H. Ações em órgãos e
entidades para ciência,
tecnologia e inovação
I. Ações voltadas à
Segurança Pública
J. Contratos de locação de
bens móveis e imóveis (art
47 – A)
Quem Realiza o
Tipos de Prazo do
Modalidades Objeto Prazo do Edital Processo e o Procedimentos
Licitação Recurso
Julgamento
Sistema Especial A. Bens e serviços A. Menor Preço A. Aquisição de 5 dias A. A lei é omissa A. Edital publicado apenas no sítio
p/ Empresas comuns utilizar B. Maior Bens: úteis (art B. Será a eletrônico da EP ou sem (art. 39
Publicas e preferencialmente Desconto A.1) 5 dias úteis 54, §1º) autoridade caput)
Sociedades de o pregão, mas C. Melhor (menor preço ou competente ou a B. Participarão da licitação os
Economia Mista pode usar esse combinação maior desconto) comissão licitantes previamente cadastrados
(L.13303/16) sistema de técnica e A.2) 10 dias úteis indicada no C. O sistema de licitação deverá ser
B. Obras e serviços preço (demais tipos) regulamento da realizado preferencialmente sob a
de engenharia D. Melhor técnica EP ou SEM e se forma eletrônica (art. 51 2º)
C. Acabou com o E. Melhor B. Obras e o regulamento for D. Poderá adotar preferencialmente o
regime conteúdo serviços B.1) 15 omisso aplica-se pregão para bens e serviços
simplificado de artístico dias úteis (menor subsidiariamente comuns (art. 35, IV)
contratação da F. Maior oferta preço ou maior a L.8666/93 E. Fases: preparação interna (edital),
Petrobrás de preço desconto) divulgação do edital, apresentação
G. Maior retorno B.2) 30 dias úteis das propostas( fechado ou aberto –
econômico demais tipos lances), julgamento, verificação da
H. Melhor efetividade dos lances ou
destinação de C) Técnica ou propostas, negociação (se for
bens contratação semi- desclassificada a proposta
alienados integrada ou vencedora), habilitação, recurso,
integrada 45 dias adjudicação e homologação.
úteis