Sei sulla pagina 1di 3

Dinâmica: Quem matou Chico Mulato

Objetivo: Discutir o processo de construção da história, a importância dos documentos e


fontes, e a noção de verdade.

COMO PROCEDER: A TURMA DEVERÁ SER DIVIDIDA EM EQUIPES. CADA EQUIPE RECEBERÁ A
NOTÍCIA DO JORNAL, E DETERMINADAS “PISTAS/INFORMAÇÕES”.

As equipes deverão elaborar uma versão para o fato, respondendo à questão: Quem Matou
Chico Mulato?

Depois do trabalho em equipe, haverá a socialização das “conclusões”, e tentativa de


elaboração de uma única versão – dizemos tentativa porque certamente, será quase
impossível chegar á VERDADE ABSOLUTA! .

1. NOTÍCIA DE JORNAL(PARA TODAS AS EQUIPES)

Quem matou Chico Mulato?

Na manhã do último sábado, a cidade de Taboquinhas se deparou com uma triste cena em pleno
centro da cidade, o corpo de um homem estendido no chão, caído de bruços sobre uma poça
de sangue, provocada pela perfuração de dois tiros no peito, provavelmente disparados na
madrugada de sexta-feira, quando, a vítima retornava para a sua residência.
A cena logo atraiu a atenção dos curiosos, que formaram um círculo em volta do cadáver, até
que as autoridades oficiais chegaram passando a isolar o local para identificar o corpo e iniciar
as investigações. Assim que a vítima foi colocada em posição normal, a sua identificação se deu
imediatamente, por se tratar de um morador bastante popular na cidade, o Sr Chico Mulato,
funcionário de uma das maiores lojas da cidade -Tudo Tem -pertencentes a um dos homens mais
ricos da região, o Sr. José Ricardo Farias, e era também o presidente do Sindicato dos
Comerciários, tendo ganho na loteria no dia anterior, um prêmio no valor de R$ 30. 000,00
(trinta mil reais ), acontecimento que havia se transformado em noticia no município de
Taboquinhas e motivo de extrema alegria para a esposa, D.Maria Rita e os filhos de Chico Mulato
homem que teve a sua vida marcaria pelo trabalho, pela luta pelos direitos da sua classe, as
também pelas farras noturnas em bares com amigos e muitas vezes acompanhado por
mulheres. Era um homem considerado por todos como sendo honesto, forte, pacífico, porém
quando bebia perdia o controle e muitas vezes falava demais... Já havia se metido em algumas
brigas anteriormente, mas nada grave, aparentemente não tinha inimigos...
Então, Quem teria cometido aquele terrível crime?
( Jornal: O Diário de Taboquinhas)

PISTA:

GRUPO 1. Objetos encontrados com a vitima:

Dentro do bolso direito de sua calça havia um pequeno bilhete que dizia: "Chico, meu “nêgo”,
preciso te ver ainda hoje. Não se preocupe, Pedro Galho viajou. Te espero ás 9:00h da noite. Um
beijo, de sua Luana".

GRUPO 2. Objetos encontrados com a vitima:

No interior de sua carteira, além de documentos, como RG, CPF e outros, havia um outro bilhete:
"Companheiro Chico, precisamos resolver sobre aquele assunto. Você sabe qual é. Não posso
mais esperar. Então vamos conversar e tomar uma cerveja, no bar do Sr. Raimundo ás 11:00 da
noite, te aguardo". Companheiro Raimundo
GRUPO3. Objetos encontrados com a vitima:

Havia também outro documento muito importante na carteira de Chico Mulato, um


comprovante de depósito do Banco do Brasil no valor de R$ 2.5000,00 e a nota fiscal de compra
de uma moto, valor de R$ 4.000,00.

GRUPO 4. Objetos encontrados com a vitima:

Também foi encontrado no bolso esquerdo da calca do finado Chico, um lembrete escrito por
ele mesmo: «Não posso esquecer de falar com o Sr. José Ricardo, ainda hoje, sobre o
cumprimento de nossas reivindicações.

DEPOIMENTOS: Também distribuídos 1 para cada grupo, de acordo a reforçar os depoimentos

A Esposa: Chico era um homem muito bom. A gente tinha 15 anos de casados, ele sempre foi
muito trabalhador, não deixava faltar nada em casa. Pelo que eu sei ele não tinha inimigos, só
os patrões que não gostavam muito dele, por causa do sindicato, de vez em quando ele tinha
uns arranca rabo com o Sr. José Ricardo, mas depois eles conversavam e tudo era resolvido.
Mas, Chico só tinha um defeito, a bebida, porque quando ele bebia, era duro de controlar o
homem, mas depois que passava, voltava a ser aquele homem honesto e trabalhador. O povo
também falava que ele tinha outras mulheres, mas eu nunca peguei não. Eu sei que todo dia ele
chegava tarde, mas sempre tava os amigos no bar do Sr. Joaquim. Na Sexta =feira. Chico saiu
cedo para trabalhar e meio dia já voltou de moto e Com uma feira bem “surtida”, dizendo que
tinha ganhado na loteria uns trinta mil reais, foi uma felicidade, porque a gente tinha muitas
coisas para pagar, porque Chico tinha tomado um dinheiro emprestado há um tempo atrás e
também a gente ia poder comprar uma casinha. Então ele me disse que tinha depositado o resto
do dinheiro no meu nome e no dele, depois disso ele voltou para o trabalho e não o vi mais.
Coitado de Chico, nem pode aproveitar do dinheiro!"

Dono do Bar - SR. Joaquim: "Chico Mulato frequentava meu bar há muitos anos, praticamente
todos os dias depois do serviço ele vinha aqui conversar com os amigos: e companheiros do
sindicato, ele já resolveu muitos problemas aqui nessas mesas, gostava de uma viola e uma boa
cachacinha, era alegre, conversador, mas quando exagerava na bebida dava um pouco de
trabalho, porque ficava sem freio na língua e gostava de mexer com as mulheres que estavam
no bar, chegou até a arrumar algumas encrencas, mas nada grave, porque todos sabiam que
aquilo era efeito da cachaça. Então eu não tenho o que dizer de mal sobre o finado Chico Mulato.
Agora, falando daquela noite de Sexta-feira, a notícia que Chico tinha ganhado na loteria tinha
corrido a cidade, e á era mais de 6:00 da noite e ele ainda não tinha chegado no bar como fazia
diariamente, até que ele chegou por volta de umas 7:30h da noite, estava alegre, mas
demonstrava um pouco de preocupação, mesmo assim começou beber e festejar a sorte.
Quando foi umas 8:30h ele saiu na moto, retornando com a aparência de mais preocupado
ainda, ás 11:00, momento em que pediu uma cachaça ele e o companheiro vice-presidente do
sindicato dos comerciários, Raimundo, beberam e passaram a travar lima Conversa demorada,
que passou para uma discussão forte que quase tinha virado briga se a gente não tivesse lá para
impedir, isso ocorreu mais ou menos à 1:30h da manhã momento em que afinado Chico Mulato
resolveu ir embora, pagou a conta e mesmo sem condições de guiar a mofo, lá foi ele,
cambaleando, mas foi. Raimundo, ainda ficou um pouco, mos logo pegou um taxi e foi embora.
Isso é tudo que eu sei, mais nada".
D. Nivalda ( vizinha da casa á direita ): " Naquela sexta-feira, pela manhã, ouviu lá de casa,
como todos os dias, umas discussões entre Maria e Chico Mulato, que quase sempre eram
porque ele chegava em casa de madrugada e bêbado e por causa das fofocas que diziam que
ele tinha outra mulher. Então ela gritava e falava que ele tinha que mudar se não ela iria embora,
porque não agüentava mais. Ele sempre dizia que ia mudar e que nunca tinha tido outra mulher.
Mas, ela não parava de e ameaçava dizendo que ele um dia ainda ia se arrepender de todo mal
que tinha feito para ela. Mas, para mim, aquela era uma briga de casal como qualquer outra.
Maria era uma boa mulher, muito dedicada ao marido, mas que sofria muito com as farras de
Chico.

Patrão: José Ricardo: Eu quero registrar que eu estou profundamente abalado com a morte de
Chico Mulato, que era um dos meus melhores funcionários, um homem de fibra, de iniciativas
e de muita responsabilidade e fora, o grande espírito de liderança. Sem dúvida uma grande
perda para a minha empresa e para a cidade. Corriam alguns boatos que a gente tinha algumas
brigas, mas não era verdade, porque eu e Chico tínhamos nossas diferenças, mas, éramos muito
amigos, várias vezes saímos para beber juntos. Esse lembrete que foi encontrado no bolso dele,
não é nada demais, porque praticamente fazia parte da nossa rotina as paradas para conversas,
visando sempre a melhoria das condições de trabalho dos nossos funcionários. É isso, estou
muito sentido e espero que a polícia faça bem o seu trabalho, colocando o autor deste crime
bárbaro na cadeia, que em minha opinião, deve ter sido um ladrão, porque inimigos Chico não
tinha ".

Sr. José ( vizinho da casa à esquerda ): "Pra mim Chico e Maria Rita viviam muito bem de vez
em quando a gente escutava umas discussões, mas era coisa de marido e mulher, e depois,
todos sabiam que o Chico era danda. Sexta -feira a gente viu e ouviu quando ele chegou
buzinando aquela moto novinha que ele tinha comprado com o prêmio da loteria e gritando pra
todo mundo a sua alegria. Saíram uns gritos de felicidade da casa dele, e dizia que dali para tudo
seria diferente, então ele voltou para o trabalho. E mais tarde, chegou para visitar Maria Rita,
como faziaa sempre, o companheiro de Chico, o Sr. Raimundo. provavelmente pra levar algum
recado do marido ou para tomar um cafezinho, sei lá! Qualquer coisa. Ele ficou lá por umas duas
horas e depois foi embora ".

D. Leticia (vizinha da amante de Chico): Eu não sei nada sobre a vida dos outros, porque não
me interessa, mas naquela sexta-feira eu ouvi o som de uma moto chegando na rua, por volta
de umas 9:00h, mas não sei em que casa parou, porque eu não costumo olhar, e mais tarde o
barulho da mesma moto indo embora, e logo depois, provavelmente deva ter sido o
caminhoneiro, marido da mulher dai da frente que chegou, fazendo um barulho danado, e,
depois de algum tempo tornou a sair. Foi isso o que eu vi naquela noite.

D, Claudia (vizinha da amante de Chico):"A gente sabe que D. Luana é casada com um
caminhoneiro Sr. Pedro, que parece ser um homem muito bravo, e naquela noite de sexta-
feira, a gente ouviu o barulho do seu caminhão chegando umas 10:30 da noite, e depois a
gente ouviu uns gritos de discussão e o barulho de objetos sendo quebrados, quando foi por
volta de meia noite e meia, por aí, a gente escutou novamente o barulho do caminhão saindo
e não voltou...

Interessi correlati