Sei sulla pagina 1di 9

Neurociências na atualidade

Ana Carolina Caetano Senger

1
AULA 6
Emoções, Motivação e Neurociência

2
Emoções

“ São uma fonte essencial da aprendizagem, as pessoas


procuram atividades e ocupações que fazem com que elas

se sintam bem, e tendem, pelo contrário, a evitar atividades
ou situações em que se sintam mal.
(FONSECA, 2016, p. 1)

A escola deve propiciar um ambiente com


condições emocionais que incentivem a
aprendizagem.

3
“ Asaprendemos,
emoções dão sentido à vida humana. Enquanto nos adaptamos,
temos sucesso e fazemos amizades, mas igualmente elas
também emergem enquanto enfrentamos episódios, eventos e situações
que nos esmagam, magoam, ridicularizam e nos frustram e entristecem.

Por tudo isto, as emoções e as expressões faciais e gestuais fornecem
informações adaptativas de enorme relevância para a aprendizagem.
(FONSECA, 2016)

“Écognição
impossível pensar em separar a emoção da aprendizagem ou a emoção da
ou da razão, ou conceber, exclusivamente e friamente, na
individualidade do aluno, pois temos que pensar também na individualidade
do professor, porque alunos e professores interagem socialmente e
aprendem uns com os outros. A aprendizagem não é um ato isolado nem
neutro afetivamente, só pode ser concebida num contexto de transmissão

intencional e de atenção e interação emocional compartilhada.
(FONSECA, 2016)

4
Fomentar conexões emocionais com as matérias a serem aprendidas

A estratégia deve envolver experiências educacionais


que encorajem conexões relevantes com os conteúdos
a serem aprendidos, com formas cooperativas, sérias,
responsáveis e criativas de selecionar, com a
participação ativa dos alunos, tópicos ou temas de
pesquisa em pequenos grupos, com calendários e
processos de planificação, execução e exposição
devidamente acordados.

Encorajar os estudantes a desenvolver intuições escolares inteligentes

Esta estratégia prende-se com a promoção e


enriquecimento do pensamento intuitivo e
estratégico dos estudantes, na medida em que se
torna hoje, numa sociedade global em mudança
acelerada, cada vez mais necessário potencializar a
sua criatividade e o seu raciocínio crítico.

5
Gerir intencionalmente e ativamente o clima emocional e social da sala de aula

Esta estratégia de aprendizagem


emocional enfoca-se com a possibilidade
de cometer erros e aprender com eles,
algo só possível de ocorrer numa
atmosfera pedagógica de confiança e de
respeito.

“ Curiosamente, grande parte das dificuldades do professor tem também


origem na sua motivação para o desenvolvimento de um sólido
conhecimento profissional, capaz de o ajudar na difícil tarefa de
diagnosticar os interesses e necessidades dos alunos e de ter em conta

as diferenças individuais e outros problemas e condicionantes de
aprendizagem).
(CAMPOS, 1986)

6
Motivação

Área de investigação que permite


explicar, prever e orientar a conduta do
aluno no contexto escolar.

Motivação Extrínseca

Relacionada com metas externas, ou seja,


com situações em que a conduta se
produz com a finalidade de apenas se
receber uma recompensa ou se evitar
qualquer punição ou castigo.

7
Motivação Intrínseca

O controle da conduta depende sobretudo do


sujeito em si, dos seus próprios interesses e
disposições.

“ Ostarefas
alunos movidos por motivação intrínseca têm, assim, face às
escolares, o objetivo de desenvolver as suas
competências; aqueles que, ao contrário, são sobretudo
impulsionados por mecanismos de motivação extrínseca, o seu

objetivo é apenas obter avaliações positivas.

(FONTAINE, 1990; ARIAS, 2004)

8
Objetivos da Educação

a) a compreensão da cidadania e o conhecimento de direitos e deveres;


b) a adoção de um posicionamento crítico nas diferentes situações
sociais;
c) a formação de uma identidade nacional e pessoal;
d) o desenvolvimento de capacidades cognitivas, afetivas e de inserção
social;
e) a utilização de diferentes linguagens para se expressar e comunicar;
f) o conhecimento e a utilização de diferentes fontes de informação;
g) o desenvolvimento do pensamento lógico, da criatividade e da análise
crítica.

Para que o professor possa motivar os alunos, é


preciso conhecer os diferentes contextos que
envolvem o processo de aquisição do
conhecimento, desde a escola até a família.