Sei sulla pagina 1di 7

História 11º Ano – Resumo

Principais conceitos para temática “Iluminismo”:

– Filosofia das luzes: luz da razão, raciocínio, ignorância é o


período das trevas;

– Filósofos iluministas defendiam: razão humana quando usada


livremente e sem constrangimentos era o único para desvendar os
segredos do Universo e da Natureza, progresso (através da
acumulação de saberes e técnicas), divulgação do saber e da
educação;

– John Locke: direito natural, igual entre os homens, liberdade dos


homens, direito à posse de bens, direito a um julgamento justo,
direito à liberdade de consciência;

– Individualismo: cada individuo deve ser valorizado


independentemente dos grupos em que se integrasse;

– Jean-Jacques Rousseau: contrato social;

– Montesquieu: separação dos poderes;

– Voltaire: tolerância religiosa e liberdade de consciência;

– Meios de difusão: apoio de monarcas, enciclopédia, debates


em salões, cafés, clubes, estrangeirados;

– Ideias iluministas contribuíram para acabar com o Antigo


Regime: defesa do contrato social, teoria da separação dos
poderes, separação da igreja e o estado, teoria do direito natural;

– Despotismo iluminado: fusão entre o pensamento iluminista com


os princípios do absolutismo.
ILUMINISMO
 Corrente filosófica do séc. XVIII

 Valoriza a razão como meio de “iluminar” e esclarecer os homens


no sentido do conhecimento e da transformação do mundo
 Tem em vista o progresso, a felicidade e o respeito pelos direitos
naturais da pessoa humana

 John Locke:
 A sociedade civil como forma de os homens se regularem

 Os homens abdicaram das suas liberdades naturais para obterem


a segurança e o direito à vida e à propriedade privada, pelo que a
sociedade civil seria um produto da racionalidade humana,
contribuindo para o aperfeiçoamento das relações entre os homens
 A propriedade como base de uma sociedade justa e equitativa

 Jean Jacques Rousseau

 A sociedade civil como responsável pela corrupção dos homens,


sendo um instrumento ao serviço dos mais ricos e poderosos
 A propriedade como fonte de desigualdades sociais contribuindo
para a escravidão e a miséria da maioria
 As desigualdades só poderiam ser eliminadas através do contrato
social (regime democrático em que o Homem vivendo em sociedade e
subordinado ao poder continuaria a ser livre)
 Com a organização democrática do Estado o Homem adquire,
em troca da sua liberdade natural, liberdade política, caracterizada
pela participação na votação das leis e no seu acatamento
 Da votação resultaria a vontade geral e se realizaria o bem
comum
 Voltaire
 Apoio ao absolutismo iluminista

 Eliminação da administração real, do poder da igreja e das


instituições feudais, no sentido de se caminhar para o progresso
 Desconfia da capacidade política do povo pelo que o poder
deveria estar nas mãos de uma minoria esclarecida
 Manifesta-se contra a Igreja Católica, culpando-a da intolerância
religiosa e do obscurantismo intelectual da sociedade, sendo a
causadora dos problemas sociais e um grande entrave ao progresso

 Charles Montesquieu

 Critica a sociedade parisiense, a ociosidade da corte e os abusos


e privilégios da nobreza, a sede de poder do clero e o absolutismo régio
 Defende a separação dos poderes

 A monarquia constitucional como a forma de estado mais


adequada aos princípios da divisão de poderes
 A separação de poderes procurava atacar os fundamentos do
absolutismo tendo conduzido à criação de orgãos representativos da
vontade popular.
Portugal- projeto pombalino de inspiração iluminista

 O iluminismo influenciou a política pombalina no qual se traduziu


pela modernização do estado e das instituições, pela
reorganização do espaço urbano e pela reforma do ensino.

 A política pombalina inspirou-se no despotismo iluminado, no qual


era soberano e deveria de exercer o poder de forma absoluta
iluminada pela razão, e com o objetivo de proporcionar o bem-
estar dos súbditos.

 Marques de pombal modernizou o estado tornando-o mais


eficiente, fazendo chegar as decisões do estado aos governantes
com melhores resultados.
 Criou-se novos órgãos a nível central:
Junta do comércio (1755) e erário régio (1761)
A junta do comércio era responsável:
 Organização das frotas
 Fiscalização do comércio
 Pagamento de marinheiros
 Fiscalização de produtos proibidos
 Licença para a aberta de novas manufaturas
 Concessão de privilégios

 A cobrança de impostos, no qual o dinheiro deveria de sair


do erário régio

 A Real Mesa Censória foi criada com o objetivo de centralizar o


processo de vigilância e censura sobre os novos escritos, no qual
incumbia a administração e a gestão dos estudos menores.

 Finalmente chegaram ao seu “auge” com o processo de


reorganização da justiça, no qual já tinha sido criada
independência geral do polícia.

Ordenação do espaço urbano

 A reconstrução da cidade de Lisboa (terramoto 1755) permitiu


a reorganização do espaço urbano segundo os princípios do
despotismo iluminado:
 Planificação central
 Geometrismo
 Racionalismo
 Uniformidade

 O resultado de Eugénio dos santos, Carlos Mardel e Manuel


Maia:

 Ruas longas e amplas, com traçado retilíneo onde se


localizava o poder
 Ruas com passeios, redes de esgotos e de água

 Edifícios semelhantes, no qual o rés do chão ficava para


comércio ou escritórios e os de cima para habitar.
A reforma do ensino

 A reforma do ensino foi realizada já no final da governação do


marquês de pombal influenciada por ideias e propostas de
estudiosos iluministas: Luís António; Pina e Proença; Ribeiro
Sanches.

 A reforma iniciou-se com a ação de tirar aos jesuítas a licença


para ensinar, criou-se o cargo do diretor geral dos estudos
menores, e criaram-se escolas gratuitas.

 A real mesa censoria contratou os primeiros professores


(mestres) para as primeiras letras e para disciplinas como o
latim, grego e a filosofia.

 Inspirando-se em Ribeiro Sanches criou-se o real colégio dos


nobres, destinados aos nobres em regime internato, tendo
disciplinas de caracter literário e científico.

 Marques de pombal não se esqueceu dos comerciantes,


criando aulas do comércio no qual a sua manutenção cabia
à junta do comércio. Nestas aulas sabiam as regras de
contabilidade e conversão de pesos e de moedas.

 A mais notável realização pombalina foi na universidade de


Coimbra, no qual se dividiu a universidade em 6 faculdades:
teologia; cânones, leis, medicina, matemática e filosofia.

 Esta reforma teve uma atenção especial na ciência criando


um hospital escolar, um observatório astronómico etc..
 Esta reforma foi conseguida graças a um imposto que foi posto
(imposto literário)
A Revolução Americana:
Países que possuíam territórios na América do Norte, em 1774:

França; Inglaterra; Espanha; Holanda…

Motivos que conduziram os povos dos primeiros Estados independentes na


América à revolta contra a Inglaterra:

Os conflitos entre as colónias americanas e a Inglaterra intensificaram-se após a


guerra dos 7 anos, uma vez que o governo inglês na tentativa de recuperar as
suas finanças tomou um conjunto de medidas que provocaram um sentimento
de revolta entre as colónias. Entre essas medidas está o aumento dos impostos
sobre o selo (que levou a que em alguns jornais estivesse presente uma caveira,
que substituía a símbolo de imposto de selo. Como geralmente a caveira está
associada à morte os editores dos jornais pretendiam criticar o lançamento de
mais um imposto por parte da Inglaterra sobre as colónias americanas), o chá, o
açúcar, vidro, chumbo, papel e outros produtos coloniais. As colónias inglesas
foram ainda obrigadas a suportar despesas militares da Inglaterra na América e
viram recusado o pedido de representantes no parlamento britânico. Estes
motivos de descontentamento aliados à difusão das ideias iluministas e liberalistas,
iram contribuir para o crescimento do sentimento de revolta entre os colonos
americanos.

Acontecimentos referentes ao processo revolucionário americano:

O conflito crescente entre as colónias americanas e as autoridades inglesas. Os


colonos americanos recusavam-se a aceitar o pagamento de mais impostos e
em 1770 na cidade de Boston deu-se um dos primeiros incidentes antes da
revolução. Um grupo de colonos que se manifestava contra o pagamento de
impostos foi recebido a tiro pelas tropas militares inglesas (Massacre de Boston). O
“Boston Tea Party” foi uma revolta contra o imposto britânico sobre o chá em que
os colonos americanos disfarçados de índios lançaram ao mar a carga de chá
de vários navios ingleses. Estes dois acontecimentos levaram a que, como forma
de represália, os ingleses lançassem as chamadas leis intoleráveis, que
provocaram o corte definitivo das relações com a Inglaterra e deram início ao
movimento revolucionário americano.
Princípios ideológicos que nortearam os políticos da revolução americana de
1776:

Na declaração de independência americana de 1776 reafirmaram-se dois


princípios fundamentais do movimento iluminista: o princípio da igualdade, todos
os homens nascem iguais e com um conjunto de direitos inalienáveis, o direito à
vida, à liberdade e à felicidade; o princípio da soberania popular, ou seja, o
poder reside no povo e como tal os governos só são legítimos, quando
mandatados pelo povo.

De que forma o regime político adotado pelo Estado Americano, após a


revolução é coerente com os princípios defendidos na Declaração da
Independência:

É coerente, no sentido em que a aplicação dos princípios iluministas deu origem à


criação de uma república federal, associado de forma livre todos os Estados
americanos. Deste modo, através da constituição definiram-se os direitos e os
deveres essenciais de todos os cidadãos. No entanto, o princípio da igualdade e
da soberania popular nem sempre foi respeitado, porque a escravatura era legal
e o direito de voto não era extensível a todos os cidadãos.