Sei sulla pagina 1di 25

Alimentação

Alimentos

É nos alimentos que os seres vivos encontram matéria e energia para


realizar as suas funções vitais. Mediante a sua composição, devem ser
consumidos em maior ou menor quantidade, de maneira a não se
tornarem prejudiciais.

Os alimentos podem ser:

Sólidos Pastosos Líquidos


3

Nutrientes

Os nutrientes são substâncias químicas que existem nos alimentos e


de que organismo necessita para o seu normal funcionamento e
saúde.
Água
Inorgânicos
Minerais
Nutrientes
Proteínas

Glúcidos
Orgânicos
Lípidos

Vitaminas
4

Valor nutricional dos alimentos


Valor nutricional da tangerina (por 100 g)
Energia 35 Kcal
Glúcidos 9g
Gorduras / lípidos 0,3 g
Proteínas 1g
Água 88 g
Vitaminas
• Vitamina A 847 mg
• Vitamina B1 0,09 mg
• Vitamina B2 0,02 mg
• Vitamina C 26 mg (36 %)
Sais minerais Com base no exemplo fornecido,
• Cálcio 12 mg discute a discrepância existente
• Sódio 1 mg entre os valores nutricionais dos
• Ferro 0,1 mg
• Fósforo 8 mg nutrientes orgânicos e inorgânicos.
• Potássio 132 mg
5

Funções dos nutrientes

Os nutrientes são classificados de acordo com a função ou funções que


desempenham no organismo. Podem classificar-se em:

Energéticos (glúcidos, lípidos e proteínas): fornecem energia para o


organismo funcionar.

Plásticos (água, proteínas, lípidos, glúcidos e alguns minerais): fornecem


matéria-prima para a constituição das células, dos tecidos e dos órgãos.

Reguladores (água, alguns minerais, vitaminas, proteínas e glúcidos):


contribuem para o bom funcionamento do organismo e protegem de
doenças.

Explica a importância de termos uma alimentação variada, em que


estejam presentes todos os nutrientes.
6

Nutrientes inorgânicos: a água

A água constitui cerca de 70 % do corpo humano. É um nutriente


plástico, porque está presente em todas as células. Desempenha
também funções reguladoras, como o controlo da temperatura
corporal.
Estas são algumas das partes do corpo onde há mais água:

Pulmões: 86 % Sangue: 81 % Pele: 71 %

Músculos: 75 % Cérebro: 75 % Ossos: 22 %

Explica as diferenças nas percentagens de água constituintes dos


diversos órgãos.
7

Nutrientes inorgânicos: a água

• Assegura reações químicas • Transporta os nutrientes


celulares. até às células.
• Possibilita a absorção de • Mantém a fluidez do
nutrientes. sangue e reduz a tensão
• Facilita a eliminação de arterial.
produtos tóxicos. • Regula a temperatura
• Dá elasticidade aos corporal.
diferentes tecidos e órgãos. • Previne a perda de
cálcio.
8

Nutrientes inorgânicos: a água

A importância da água ao longo da vida do ser humano:

56%

75%

70%
9

Nutrientes inorgânicos: os minerais

Os minerais desempenham funções plásticas, enquanto constituintes


de células e fluidos corporais, e funções reguladoras, por intervirem
em inúmeros processos biológicos.
10

Nutrientes inorgânicos: os minerais

Alguns minerais são necessários em quantidades superiores a 100 mg


por dia (macroelementos). Outros, embora necessários em pequenas
quantidades, são essenciais aos processos biológicos (oligoelementos).

Alguns exemplos de macroelementos:


• Cálcio: importante na constituição de ossos e
dentes e na condução do impulso nervoso.
• Potássio: importante na contração muscular e
propagação do impulso nervoso.
• Magnésio: importante na transmissão do
impulso nervoso, no relaxamento muscular e
na produção de energia celular.
11

Nutrientes inorgânicos: os minerais

Alguns minerais são necessários em quantidades superiores a 100 mg


por dia (macroelementos). Outros, embora necessários em pequenas
quantidades, são essenciais aos processos biológicos (oligoelementos).
Alguns exemplos de oligoelementos:
• Zinco: é muito importante para as funções
cerebrais.
• Ferro: constituinte da hemoglobina,
importante no desenvolvimento intelectual
e físico e na imunidade.
• Iodo: constituinte das hormonas da tiroide,
importante na regulação do crescimento e
do desenvolvimento cognitivo.
12

Nutrientes orgânicos: os prótidos


- São constituídos por carbono, oxigénio, hidrogénio e nitrogénio.
- Resultam de várias combinações de moléculas mais simples: os aminoácidos
(monómeros). Existem cerca de 20 aminoácidos.
Péptidos – Cadeias lineares de aminoácidos.
Oligopéptidos – Cadeias com cerca de 40 aminoácidos.
Polipéptidos – Cadeias com mais de 40 aminoácidos.
Proteínas – Cadeias de polipéptidos que estão enroladas sobre si.

Aminoácidos Péptidos

Proteína
13

Nutrientes orgânicos: os prótidos

As proteínas desempenham várias funções no nosso organismo:


Transporte de oxigénio e dióxido de
carbono.
Hormonal (ex.: Insulina).
Estrutural (constituintes dos diferentes
tecidos).
Digestão química (enzimas digestivas).
Proteção do organismo (imunidade).
Movimento (contração muscular).
Coagulação sanguínea.
Com a ajuda do manual identifica algumas proteínas que tenham
as funções acima indicadas.
14

Nutrientes orgânicos: os glúcidos


- São moléculas constituídas por carbono, oxigénio e hidrogénio.
Monómeros: Monossacarídeos. Exemplos: glicose, frutose.
Dissacarídeos: Glícidos constituídos por 2 monossacarídeos. Exemplos:
maltose, lactose, sacarose.
Polissacarídeo: Longas cadeias formadas por várias moléculas de
glicose. Exemplos: amido, celulose, glicogénio.
Monossacarídeos

Dissacarídeo Polissacarídeo
15

Nutrientes orgânicos: os glúcidos

Os glúcidos desempenham várias funções no nosso organismo:

Transporte de energia (glucose).


Armazenamento de energia (glucogénio).
Estruturas (constituinte da membrana
celular).
Reguladora (fibras).
16

Nutrientes orgânicos: os lípidos


- Os lípidos são formados por carbono, oxigénio e hidrogénio.
Glicéridos: são formados por glicerol (álcool) e ácidos gordos.

Monoglicéridos – a moléculas de ácidos gordos + álcool

Diglicéridos – 2 moléculas de ácidos gordos + álcool

Triglicéridos – 3 moléculas de ácidos gordos + álcool


17

Nutrientes orgânicos: os lípidos

Os lípidos desempenham várias funções no nosso organismo:

Reserva energética.
Constituição das membranas celulares.
Transporte e armazenamento de
vitaminas lipossolúveis.
Proteção dos neurónios (mielina).
Isolamento térmico.
Hormonas sexuais.
18

Vitaminas

As vitaminas são muito importantes para o nosso organismo. Exemplos


das funções de algumas vitaminas:
VITAMINA K Coagulação sanguínea.

VITAMINA D Imunidade, reprodução e secreção de


insulina.
VITAMINA A Crescimento, desenvolvimento ósseo,
imunidade e reprodução.

VITAMINA E Antioxidante.

VITAMINA C Antioxidante, produção de colagénio,


preservação da saúde dos dentes e
gengivas, prevenção da anemia, ajuda
na síntese de hormonas e de
neurotransmissores, bem como na
resistência às infeções.
19

Vitaminas

Todas estas vitaminas auxiliam a


VITAMINAS DO ação de enzimas, o metabolismo
COMPLEXO B de proteínas, lípidos e glúcidos e a
produção de energia metabólica.

Essencial no sistema digestivo, na


VITAMINA B12
medula óssea e no sistema
nervoso.
Essencial na medula óssea e no
VITAMINA B6
sistema nervoso.
20

A importância da Dieta Mediterrânica

A Dieta Mediterrânica é mais do que uma forma de comer. É um estilo


de vida adotado pelos povos que vivem junto ao mar Mediterrâneo,
que alia a capacidade de bem come e a socialização, respeitando
hábitos tradicionais e privilegiando a agricultura sustentável. A 4 de
dezembro de 2013 foi classificada como Património Mundial e
Imaterial da Humanidade pela UNESCO.
21

A importância da Dieta Mediterrânica

«Existe uma baixa adesão ao padrão alimentar mediterrânico


[…], revela-se prioritário atuar desde cedo na educação para
uma alimentação saudável […].»

Adaptado de Martins, E. et. Al (2012) http://repositorio.ipv.pt/ (2/11/2014)

Reflete sobre a frase apresentada.


22

A importância da Dieta Mediterrânica

«Num estudo sobre os hábitos alimentares realizado por investigadores em


adolescentes das regiões de Viseu e Lisboa, verificaram-se os seguintes resultados
relativos ao consumo alimentar diário:
• 86,85 % consome fast food;
• 58,80 % consome legumes;
• 26,50 % consome frutos secos;
• 72,10 % não toma o pequeno-almoço;
• 94,10 % dos que tomam o pequeno-almoço, consome bolos;
• 79,40 % consome fruta ou sumo de fruta;
• 73,50 % consome peixe regularmente;
• 92,60 % consome arroz ou massa;
• 97,10 % utiliza como fonte de gordura o azeite;
• 85,30 % consome cereais e derivados;
• 92,60 % consome leite ou derivados.»
Dados retirados de Martins, E.,. et. Al (2012) http://repositorio.ipv.pt/ (2/11/2014)

Debate com os teus colegas os dados acima apresentados.


23

A importância da Dieta Mediterrânica

A Dieta Mediterrânica é um instrumento muito eficaz dentro da


Estratégia Mundial sobre Regime Alimentar, Atividade Física e Saúde
(estabelecida pela OMS em 2004), porque promove:

Atividade física;
Tradição e interculturalidade;
Convivência;
Biodiversidade e valores ecológicos;
Hábitos alimentares corretos e diversificados.

Explica porque deve um estilo de vida saudável ter em conta todas


estas indicações.
24

A Dieta Mediterrânica

Partindo das informações indicadas na pirâmide da Dieta Mediterrânica


(pesquisa no manual e na Internet), constrói uma refeição mediterrânica
completa que seja do teu agrado.
25

Avalia as tuas metas…


 Distinguir alimento de nutriente.
 Resumir as funções desempenhadas pelos nutrientes no organismo.
 Distinguir nutrientes orgânicos de nutrientes inorgânicos, dando
exemplos.
 Testar a presença de nutrientes em alguns alimentos.
 Relacionar a insuficiência de alguns elementos traço (por exemplo,
cobre, ferro, flúor, iodo, selénio, zinco) com os seus efeitos no
organismo.
 Relacionar a alimentação saudável com a prevenção das principais
doenças da contemporaneidade (obesidade, doenças cardiovasculares
e cancro), enquadrando-as num contexto histórico da evolução
humana recente.
 Reconhecer a importância da dieta mediterrânica na promoção da
saúde.