Sei sulla pagina 1di 23

Introdução

Desenvolvimento
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Exercícios

Trocadores de Calor
O método da efetividade NUT

Ramon S. Martins

Universidade Vila Velha (UVV)


Coordenadoria de Engenharia Mecânica

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Desenvolvimento
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Exercícios

Conteúdo

1 Introdução

2 Desenvolvimento
Definições
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Comentários sobre as relações ε-NUT

3 Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo


método ε-NUT
Dimensionamento/projeto
Análise de desempenho

4 Exercícios

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Desenvolvimento
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Exercícios

Introdução

A análise via Média Logarítmica de Diferença de Temperatura (MLDT)


é conveninente quando as temperaturas de entrada e saída dos flui-
dos quente e frio são conhecidas, estabelecidas ou calculadas via
balanço de energia.
Quando as temperaturas de saída são desconhecidas, é preciso pro-
ceder por iteração. Nesses casos, é preferível utilizar o método da
efetividade NUT .

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Definições

O que é efetividade de um trocador de calor?


É a razão enre a taxa real de transferência de calor para um trocador
de calor e a taxa máxiam de transferência de calor possível.
q
ε≡ (1)
qmax

E como definir qmax ?


A taxa máxima de transferência de calor, qmax , depende do tipo de
trocador e do arranjo de correntes utilizados.

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Taxa máxima de transferência de calor

Analisando para um trocador de calor de correntes contrárias:


T
Th,in

Hot fluid
Tc,out
Th

∆T
Se o trocador fosse infinito, um dos fluidos Cold
fluid Tc
sofreria a maior diferença de temperatura Th, out
Tc, in
possível: Th,e − Tc,e .
Considere uma situação para a qual
Tc, in Cold
Cc = ṁc cp,c < Ch = ṁh cp,h , (2) fluid

Hot
fluid

Th, in Th, out

Tc, out

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Taxa máxima de transferência de calor

Analisando para um trocador de calor de correntes contrárias:


T
Th,in

Hot fluid
Tc,out
Th

Como ∆T
Cold
fluid Tc Th, out
dq = −ṁh cp,h dTh = −Ch dTh , (3) Tc, in

e
dq = ṁc cp,c dTc = Cc dTc , (4)
Tc, in Cold
fluid
Supor Cc < Ch implica em |dTc | > |dTh |. Hot
fluid

Th, in Th, out

Tc, out

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Taxa máxima de transferência de calor

Analisando para um trocador de calor de correntes contrárias:


T
Th,in
Daí,
Hot fluid
se Tc,out
Th
Cc < Ch → qmax = Cc (Th,e − Tc,e )
∆T
Cold
e se fluid Tc Th, out
Ch < Cc → qmax = Ch (Th,e − Tc,e ) Tc, in

Pode-se, então, generalizar da seguinte


forma:
Tc, in Cold
fluid
qmax = Cmin (Th,e − Tc,e ) , (5)
Hot
fluid

com Cmin sendo igual ao menor C entre Th, in Th, out

Cc ou Ch .
Tc, out

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Efetividade

Para um trocador de correntes contrárias, tem-se então

q Ch (Th,e − Th,s ) Cc (Tc,s − Tc,e )


ε= = = , (6)
qmax Cmin (Th,e − Tc,e ) Cmin (Th,e − Tc,e )

com 0 ≤ ε ≤ 1.
Se forem conhecidos ε, Th,e e Tc,e , é possível calcular a taxa real de
transferência de calor usando

q = εCmin (Th,e − Tc,e ) . (7)

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor

A efetividade de qualquer trocador de calor pode ser relacionada da


seguinte forma:
ε = f (NUT , Cr ) , (8)
com Cr = Cmin /Cmax sendo a razão da capacidade térmica, e NUT
sendo o número de unidades de transferência, que é um parâmetro
adimensional definido como
UA
NUT ≡ . (9)
Cmin
A relação ε − NUT foi desenvolvida para um grande número de troca-
dores de calor. Os resultados podem ser encontrados em tabelas de
correlações ou gráficos.

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor


Tubos concênticos

100 100
=0 =0
x ax
C ma Cm
80 80 25
5

/
0.25 0.
/

n
n

mi
mi

C
C

Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %

0.50 0.71.00

0
60

0.5
60 0.75
1.00
40 40 Shell fluid
Tube Tube
fluid fluid
20 20

Shell fluid
0 0
1 2 3 4 5 1 2 3 4 5
Number of transfer units NTU = AsU/Cmin Number of transfer units NTU = AsU/Cmin
(a) Parallel-flow (b) Counter-flow

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor


Casco e tubo

100 100
=0 =0
ax ax
/C m .25 /C m .25
n 0 80 in 0 0
80 0.5

m
0.50
i

C
0.75
m
C

0.75 1.00

Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %

60 1.00 60

40 Shell fluid 40 Shell fluid

20 20
Tube fluid
Tube fluid
0 0
1 2 3 4 5 1 2 3 4 5
Number of transfer units NTU = AsU/Cmin Number of transfer units NTU = AsU/Cmin
(c) One-shell pass and 2, 4, 6, … tube passes (d ) Two-shell passes and 4, 8, 12, … tube passes

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor


Corrente cruzada

100 100
,
=0 =0 0.25
d 4
xe
ma
x mi 0.5
C 5 80 un
80 0.2 0 2

d /C
/

0.75
0.5 5
n
mi

xe
1.33
C

0.7 00

mi
Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %

C
1
60 1. 60
Cold fluid

40 Hot 40 Mixed
fluid fluid

20 20
Unmixed fluid
0 0
1 2 3 4 5 1 2 3 4 5
Number of transfer units NTU = AsU/Cmin Number of transfer units NTU = AsU/Cmin
(e) Cross-flow with both fluids unmixed ( f ) Cross-flow with one fluid mixed and the
o t her unmi xed

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Relações ε-NUT para trocadores de calor

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

Os valores de efetividade
100 10
encontram-se na faixa de 0 a =0
ax
1 e crescem rapidamente com /C m .25
0
80 n 8
0.50

i
m
NUT para valores pequenos,

C
0.75

Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %
depois em uma taxa menor para 60 1.00 6
valores maiores de NUT
40 Shell fluid 4
Por isso, o uso de trocadores de
calor com NUT grande (NUT > 3), 20 2
portanto trocadores de calor gran- Tube fluid

des, não pode ser justificado eco- 0


1 2 3 4 5
nomicamente. Nesses casos, um Number of transfer units NTU = AsU/Cmin

grande aumento de NUT implica (c) One-shell pass and 2, 4, 6, … tube passes (d ) T

em um pequeno aumento de ε.

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

Para um conjunto de NUT 10


100
e Cr , o trocador de calor =0
ax
de corrente contrária (contra- /C m .25
80 n 0 8
0.50

i
m
C
corrente) proporciona a maior 0.75

Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %
efetividade. 60 1.00 6

Em seguida, o trocador de ca- 40 Shell fluid 4


lor de corrente cruzada com
os dois fluidos não-misturados 20 2
Tube fluid
proporciona resultado pare-
cido. 0
1 2 3 4 5
Number of transfer units NTU = AsU/Cmin
A efetividade mais baixa é
(c) One-shell pass and 2, 4, 6, … tube passes (d ) T
proporcionada por trocadores
de calor de corrente paralela.

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

100 10
=0
ax
/C m .25
80 n 0 8
0.50

i
m
C
0.75

Effectiveness ε, %
Effectiveness ε, %
60 1.00 6

A efetividade de um trocador de
40 Shell fluid 4
calor independe da razão de capa-
cidade térmica para NUT . 0.25. 20 2
Tube fluid

0
1 2 3 4 5
Number of transfer units NTU = AsU/Cmin
(c) One-shell pass and 2, 4, 6, … tube passes (d ) T

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

Para trocadores de calor tipo casco e tubo com n passes no casco


(Eq. 11.31a), considera-se que NUT = n(NUT )1 , ou seja, o NUT total
é igualmente distribuído entre os passes do casco. Assim, o valor de
ε1 é obtido por meio da relação para um passe no tubo (Eq. 11.30a),
fazendo NUT = (NUT )/n.

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

A condição de Cr = Cmin /Cmax → 0 ε

corresponde a Cmax → ∞, que acon- ε = 1 – e– NTU


(All heat exchangers
tece durante um processo de mudança de 0.5 with c = 0)
fase, como em condensadores e caldei-
ras. Essa condição proporciona a efetivi-
dade máxima de qualquer trocador de ca-
lor, dada pela Eq. 11.35a.
0
0 1 2 3 4 5
NTU = UAs /Cmin

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Definições
Desenvolvimento
Relações ε-NUT para trocadores de calor
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Comentários sobre as relações ε-NUT
Exercícios

Comentários sobre as relações ε-NUT

Counter-flow
ε

Cross-flow with
both fluids unmixed
A condição de Cr = Cmin /Cmax = 1 é sem- 0.5
pre a menos efetiva para qualquer tipo de Parallel-flow
trocador de calor.
(for c = 1)

0
0 1 2 3 4 5
NTU = UAs /Cmin

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Desenvolvimento Dimensionamento/projeto
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT Análise de desempenho
Exercícios

Projeto e análise de desempenho


Cálculos de trocadores de calor dividem-se em duas vertentes:
dimensionamento/projeto; e
análise de desempenho.
Dimensionamento/projeto
Em caso de dimensionamento/projeto, vazões, temperaturas de en-
trada e temperaturas desejadas de saída estão disponíveis. Resta
especificar o tipo de trocador de calor e seu tamanho. Assim, o dimen-
sionamento consiste em se escolher um trocador de calor comercial
que tenha área de transferência de calor suficiente para se alcançar
as temperaturas desejadas. Já o caso de projeto contemplaria a situ-
ação de se construir um trocador para uma aplicação específica.
Em ambos os casos, o caminho a se seguir seria:
1 cálculo de ε e Cr ;
2 uso de equação (preferível) ou gráfico para obtenção de NUT ;
3 cálculo de A à partir de NUT .
RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor
Introdução
Desenvolvimento Dimensionamento/projeto
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT Análise de desempenho
Exercícios

Projeto e análise de desempenho

Análise de desempenho

Verificar trocadores de calor existentes (normalmente fora de


padrões comerciais) → q, Th,s e Tc,s .
(NUT , Cr ) → ε.
(ε, qmax ) → q → (Th,s , Tc,s )
Em ambos os casos, o caminho a se seguir seria:
1 cálculo de ε e Cr ;
2 uso de equação (preferível) ou gráfico para obtenção de NUT ;
3 cálculo de A à partir de NUT .

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor


Introdução
Desenvolvimento
Cálculos de projeto e desempenho de trocadores de calor pelo método ε-NUT
Exercícios

Exercícios

Resolver o Exemplo 11.1 de Incropera et al. (5a ed.) usando o


método ε-NUT .
Dimensionamento: 11.14 (Incropera et al. – 5a ed.)
Análise de desempenho: 11.69 (Incropera et al. – 5a ed.)

RS Martins - ramon.martins@uvv.br Trocadores de Calor