Sei sulla pagina 1di 8

Universidade Federal de Goiás

Faculdade de Farmácia

Disciplina de Físico-Química Experimental

CALOR DE NEUTRALIZAÇÃO

Alunos:

Carolina da Silva Pereira

Débora Caroline Silva Penna

Gedy Fellipe Abreu Souza

Docente:

Tatiana Duque Martins

Goiânia, 2019
Introdução

Calor de Neutralização também conhecida como variação de Entalpia é a quantidade de


calor liberada e verificada na neutralização total hidrogênio ionizável (H+) por um mol
de hidroxila dissociada admitindo-se todos os participantes em diluição total ou infinita
(ponto de diluição total).
Na aula experimental utilizamos soluções diluídas de ácidos fortes, como HCl e HNO3
que são neutralizadas com soluções diluídas de bases fortes, como NaOH e KOH,
observa-se que o calor de neutralização liberado, por mol de água formado, e
praticamente constante e independe da natureza do acido e da base.
Esta constância do calor de neutralização, igual a 13.700 cal mol-1 a 25°C, e o
resultado da ionização completa dos ácidos e bases fortes, bem como dos sais
correspondentes formados na reação de neutralização. Assim, quando uma solução
diluída de um ácido forte e adicionada a uma solução diluída de uma base forte, a única
reação química que ocorre é:

H+ +OH- àH 0 ΔH° =-13.700cal.mol-1 (aq) (aq) 2 (l) 298k

Quando ácidos ou bases fracas são neutralizados, o calor associado ao processo depende
do seu grau de ionização.
O objetivo da aula foi determinar o calor de neutralização de um ácido forte por uma
base forte.

Objetivos

O experimento realizado objetivou a determinação do calor de neutralização de uma


ácido forte (HCl) e uma base forte (NaOH).

Materiais e vidraria

 Calorímetro
 Béqueres
 Termômetro
 Cronômetro
 Proveta
 Solução ácida de HCl (0,25 mol L-1)
 Solução básica de NaOH (0,25 mol L-1)

Procedimento experimental

O procedimento para a determinação do calor de neutralização deu-se pela seguinte


sequência:

Determinação da capacidade calorífica do calorímetro

1. Coletou-se 150mL de água a temperatura ambiente em uma proveta e foi


realizada a leitura da temperaturaque a mesma se encontrava.
2. Imediatamenta a medição da temperatura a água foi transferiada para o
calorímetro e o mesmo foi tampado. A primeira leitura de temperatura foi
realizada estantâneamente a água ter sido totalmente transferida para o
calorímetro, sendo está considerada, na sequència foram medidas 5 (cinco)
temperaturas de 10 (dez) em 10 seg.. Não foram realizadas medições da
temperatura de 30 (trinta) em 30 seg. em detrimento da estabilização já
estabelecida da temperatura.
3. Em seguida, coletou-se 50ml de água praviamente gelada e foi realizada a leitura
da temperatura. Imediatamente a mesma foi vertida no calorímetro e sua
temperatura anotada. Na sequência foram tomadas notas da temperatura no
calorímetro de 10 (dez) em 10 seg. e realização de 3 (três) leituras de
temperatura de 30 (trinta) em 30 seg..
4. A água contida no calorímetro foi decartada e o mesmo foi seco, bem como o
termômetro.

Determinação do calor de neutralização

5. Posteriormente, foi coletado em uma proveta 100ml de uma solução básica de


NaOH (0,25 mol L-1), tendo está a temperatura medida foi imediatamente
transferida para o calorímetro e realizada uma nova leitura de temperatura. Na
sequência foram realizadas 5 (cinco) leituras de temperatura de 10 (dez) em 10
seg. e 2(duas) leituras de temperatura de 30 (trinta) em 30 seg..
6. A base foi trasferida para um béquer e reservada. O calorímentro foi secado,
bem como o termômetro.
7. Em seguida, foi coletado em uma proveta 100ml de uma solução ácida de HCl
(0,25 mol L-1), tendo está a temperatura medida foi imediatamente transferida
para o calorímetro e realizada uma nova leitura de temperatura. Na sequência
foram realizadas 5 (cinco) leituras de temperatura de 10 (dez) em 10 seg.. Não
houve leitura de temperatura de 30 (trinta) em 30 seg. devido a estabilização da
temperatura nas leituras anteriores.
8. Logo após, a base que foi reservada foi vertida sobre a solução ácida contida no
calorímetro e a temperatura imediatamente medida. Foram realizadas 5 (cinco)
leituras de temperaturas de 10 (dez) em 10 seg. e 3 (três) leituras de temperatura
de 30 (trinta) em 30 seg. até a estabilização da temperatura.

Resultados e discussão

Por intermédico das leituras de temperatura foram obtidos os seguintes dados:

Tabela 1: Àgua na temperatura ambiente

Temperatura (°C) aferida de 10 em 10


seg.
T0 26,5
T1 27,1
T2 27,1
T3 27,1
T4 27,1
T5 27,1
ΔT(Água à temperatura ambiente) = 0,6
Tabela 2: Àgua gelada e água à temperatura ambiente já contida no calorímetro.

Temperatura (°C) aferida de 10 em 10


seg.
T0 13,2
T1 23,1
T2 23,1
T3 23,1
T4 23,1
T5 23,1
Temperatura (°C) aferida de 30 em 30
seg.
T6 23,1
T7 23,1
T8 23,1
ΔT(Àgua gelada e água à temperatura ambiente) = 10,3

Tabela 3: Solução básica de NaOH (0,25 mol L-1)

Temperatura (°C) aferida de 10 em 10


seg.
T0 25,0
T1 27,1
T2 27,1
T3 27,1
T4 27,1
T5 27,1
Temperatura (°C) aferida de 30 em 30
seg.
T6 27,1
T7 27,1
ΔT(NaOH) = 2,1
Tabela 4: Solução ácida de HCl (0,25 mol L-1)

Temperatura (°C) aferida de 10 em 10


seg.
T0 27,0
T1 27,0
T2 27,0
T3 27,0
T4 27,0
T5 27,0
ΔT(HCl) = 0

Tabela 5: Solução básica de NaOH e solução ácida de HCl à 0,25 mol L-1

Temperatura (°C) aferida de 10 em 10


seg.
T0 27,0
T1 28,1
T2 28,1
T3 28,1
T4 28,1
T5 28,1
Temperatura (°C) aferida de 30 em 30
seg.
T6 28,1
T7 28,1
ΔT(NaOH e HCl) = 1,1
Através dos dados tabelados foi possivel realizar os cálculos para a determinação do
calor de neutralização.

Determinação da capacidade calorífica do calorímetro

150 x ΔT(temperatura ambiente) + C x ΔT(temperatura ambiente) = -50 x (Tf – Ti)

150 x 0,6 + C x 0,6 = -50 x (23,5 – 13,2)

C(Calorimetro) = - 5,7 cal K-1 g-1

Determinação do calor de neutralização

Q = 100 x ΔT(Ácido)+ 100 x ΔT(Base)+ C x ΔT(Neutralização)

Q = 100 x 0+ 100 x 2,1+ (-5,7) x 1,1

Q = 16,4 kJ/mol

Determinação do valor de ΔH por mol de ácido (ou base) neutralizado

0,25 mol 1000 ml

X 100 ml

X = 0,025 mol/ml

ΔH 16,4
= 0,025 = 656 Kj/mol
𝑚𝑜𝑙

Por essa razão foi deduzido através dos cálculos que o resultado da capacidade
calorífica do calorímetro está errada, visto que os valores encontrados foram
negativos. Isso pode ter ocorrido por erro do operador no instante de transferir a
água para o calorímetro, por falta de atenção na hora de observar a mudança nos
valores indicados pelo termômetro, ou mesmo por falta de estrutura do
laboratório.

CONCLUSÃO

Portanto após a realização deste experimento pudemos concluir que apesar de parecer
um experimento de fácil realização é necessário atenção na sua realização, para que não
ocorram erros sistemáticos, assim como ocorreu na determinação da capacidade
calorífica do calorímetro. Após isso determinamos o calor de neutralização entre o HCl
e o NaOH e o valor de ΔH entre esse ácido e essa base.

Referências:

Manual de Laboratorio FQ (Acessado em 12 Nov. 2019)


https://www.colegioweb.com.br/termoquimica-i/calor-de-neutralizacao.html
(Acessado em 12 Nov. 2019)