Sei sulla pagina 1di 53

RECICL@TESC

RECICLAGEM TECNOLÓGICA DE SÃO CARLOS

www.reciclatesc.org.br

Realização

Parcerias

Apoio Especial

1
ÍNDICE

Introdução................................................................................................. pg. 03

O Projeto ................................................................................................... pg. 04

Equipe, Parceiros, Colaboradores e Participantes ............................... pg. 11

Parcerias ................................................................................................... pg. 12

Postos de Coleta ...................................................................................... pg. 26

Histórico do Projeto ................................................................................. pg. 27

Fluxo do Processo.................................................................................... pg. 34

Divulgação do Projeto.............................................................................. pg. 37

Monitoramento e Avaliação .................................................................... pg. 44

Dados Estatísticos.................................................................................... pg. 51

2
INTRODUÇÃO

Atualmente, com a rápida evolução da tecnologia, muitos computadores em bom estado


de conservação são descartados, transformando-se num grande problema: o destino
deste lixo. Com vistas à solução desse problema, a Rede Social São Carlos com apoio do
Senac São Carlos em parceria com o Nosso Lar e Universidade de São Paulo, criaram o
projeto Recicl@tesc – Reciclagem Tecnológica de São Carlos em Abril de 2009.

O objetivo do projeto é promover a inclusão social, digital e ambiental na cidade de São


Carlos e região, através da captação e reciclagem equipamentos de informática. Para
operacionalizar o projeto foi criado o Centro de Reciclagem Tecnológica do Nosso Lar,
que recebe os equipamentos descartados pela população e empresas da cidade e região,
faz a análise de cada equipamento, e se for possível, o mesmo é recuperado e doado
para as instituições sociais realizarem projetos de inclusão digital. Durante o processo de
triagem, observa-se que o equipamento não pode ser recuperado, e então ele é
desmanufaturado e descartado de forma ambientalmente correta de acordo com a lei nº
13.576 e aos critérios de sustentabilidade.

3
O PROJETO

Sumário Executivo

A Rede Social São Carlos com apoio e assessoria do Senac São Carlos apresenta um
projeto com o objetivo de realizar a reciclagem de equipamentos de informática

O Recicl@tesc é um projeto de reciclagem tecnológica da Rede Social São Carlos com o


apoio do SENAC São Carlos e realizado pelo Nosso Lar em parceria com a Prefeitura
Municipal de São Carlos e USP São Carlos e tem como objetivo receber e reciclar
equipamentos de informática que possibilitará a inclusão digital e social através da
reutilização destes equipamentos que estariam destinados à sucata. Outra preocupação
é o aspecto ambiental, pois os equipamentos que não forem reciclados serão
desmanufaturados e seus componentes terão a devida destinação, que a priori dirigir-se-
ia ao lixo doméstico.

Esse projeto traz uma inovação principalmente para a cidade de São Carlos, conhecida
nacionalmente como Capital da Tecnologia, pois o descarte do lixo eletrônico (sobretudo
equipamentos de informática) é um caso ainda com poucas soluções. O Recicl@tesc,
através de sua metodologia que integra as organizações da Rede Social (Senac, ONGs e
poder público), contribui com esse problema e promove o Desenvolvimento Local da
cidade de São Carlos.

O projeto será acompanhado pela Rede Social através de formulários e relatórios


próprios, criando assim uma cultura de Avaliação dos Trabalhos.

4
Justificativa

Devido à crescente evolução tecnológica, um grande número de computadores ainda


conservados é descartado, gerando um grande problema: o acumulo de lixo eletrônico.
Assim, desde o final dos anos 90 tem surgido no Brasil um número cada vez maior de
projetos de inclusão digital de responsabilidade dos governos e organizações não-
governamentais. Estes projetos pretendem apenas fornecer o acesso à tecnologia. O
modelo mais freqüente é o do Telecentro, local de acesso público a computadores que
funcionam como quiosques de acesso à Internet. Existem diversas experiências de
reciclagem de equipamentos tecnológicos, visando a redução do impacto ambiental
ocasionado pela sucata eletrônica, um bom exemplo é metareciclagem.org. Nesta
direção o Recicl@tesc surge como uma estratégia de transformação social e ações
ecologicamente sustentáveis.

5
Objetivos

1. Criação de um Centro de Reciclagem Tecnológica

Criação de um centro de Reciclagem Tecnológica na cidade de São Carlos e conforme


demanda, criar novos centros de reciclagem. Esse Centro de Reciclagem é o espaço
apropriado para a realização das atividades de manutenção dos computadores.

Este local físico deve conter: Instalação elétrica com fio terra, boa iluminação, sem
umidade, arejado/refrigerado, fácil acesso para transporte de equipamento; Mobiliário:
Bancadas de trabalho e local para armazenamento de equipamentos; Equipamentos e
ferramentas: chaves "Philips" vários tamanhos; alicates bico fino; pinças para
manipulação de parafusos de difícil acesso; potes para armazenamento de peças
pequenas; etiquetas redondas vermelhas e verdes para identificação visual dos materiais;
Material de pintura: compressor de ar com diversas saídas; aerógrafos de diversos
diâmetros; pistola de pintura para compressor; tinta acrílica não tóxica de várias cores;
pincéis diversos tamanhos, Recondicionamento: multímetro digital ou analógico; ferro de
soldar a estanho; estabilizador. Rede: alicate de climpar.

Além desses locais, o projeto necessita de um espaço coberto para desmanufaturar


equipamentos, contendo bancadas e equipamentos.

Metodologia

 Estabelecimento de um parceiro local, que possua espaço para a realização das


atividades técnicas;

 Constituição do grupo de trabalho composto pelos parceiros (SENAC, Prefeitura de


São Carlos e Nosso Lar) que coordenarão o projeto;

 Montagem do espaço com adequação dos móveis, bancadas e instalações


elétricas, conforme descritivo acima.

6
2. Captação de Materiais de Informática na cidade de São Carlos

Esse objetivo consiste em promover uma logística de recolhimento de materiais de


Informática, através da divulgação do projeto na mídia e doações realizadas para ser
encaminhado ao Centro de Reciclagem Tecnológica. Engloba toda a sistemática,
burocracia e análise de materiais recolhidos.

Metodologia:

 Visitas aos órgãos públicos e privados e, posteriormente, solicitar ofício para


doação do equipamento. Essas visitas serão feitas pela Equipe Gestora do projeto.

 Contatos com as Organizações não Governamentais que possuem equipamentos


a serem consertados e enviados ao Centro de Reciclagem. Esse contato será feito
pelo Mediador da Rede Social São Carlos.

 Conseguir um parceiro de transporte para o recolhimento dos equipamentos na


cidade de São Carlos.

 Divulgação na cidade de São Carlos, através de um folheto explicativo, informando


empresas e moradores, que queiram doar equipamentos, da existência do projeto;

 Divulgação do projeto na mídia (jornal, rádio e TV), viabilizando captação de


equipamentos.

7
3. Readequação Tecnológica dos Equipamentos

Esse objetivo consiste em realizar a devida manutenção de no mínimo 30% dos


equipamentos, deixando-os disponíveis para uso. Para tanto será necessária a
capacitação de uma equipe de técnicos em Manutenção de Computadores, preparando-
os para realizar a readequação tecnológica dos equipamentos o que poderá envolver a
parte física (Hardware) ou a instalação de Programas Livres (Softwares). Por fim
encaminhar os computadores reciclados às organizações e/ou projetos de inclusão social
e digital.

Metodologia

 Capacitar pessoas envolvidas no projeto em Manutenção de Computadores com


Implantação de Rede Local.

 Verificar a situação geral dos equipamentos e emitir um diagnóstico técnico.

 Realizar a preparação das máquinas, em relação aos Softwares (passar um


Antivírus) e instalar Softwares Livres e em relação à parte física (pintura, limpeza
das peças e do equipamento).

 Personalizar o microcomputador a ser doado com tinta especial, viabilizando


serviço de grafitagem.

 Separação do equipamento não consertado, para venda de peças e acessórios ou


encaminhamento para desmanufaturação.

 Finalizar com um relatório especificando o destino dos equipamentos e peças.

8
4. Desmanufaturação dos Equipamentos

Desmanufaturar equipamentos de informática, separando-os por tipos de materiais:


plástico, ferro, cobre, placas leves, placas pesadas, entre outros.

Para realizar a desmanufatura desses equipamentos será necessário montar um galpão


próprio com bancadas e ferramentas (alicates, chaves de fenda, torx, Philips) entre
outros.

Outra preocupação com a desmanufatura é a questão da descontaminação do


Cinescópio, onde encaminharemos a fornecedores que nos emitirão certificado de
destinação correta.

Metodologia

 Desenvolver pesquisas para desmanufaturação de equipamentos, separando os


componentes;
 Desenvolver pesquisa específica para a solução da descontaminação dos
monitores.
 Enviar Cinescópio dos monitores a fornecedores que descontaminam de forma
correta.
 Enviar demais componentes para descarte de forma ambientalmente correta.

9
5. Sustentabilidade do Projeto

Há uma necessidade de buscarmos a sustentabilidade financeira do projeto. A equipe


gestora do Recicl@tesc tem o objetivo de estudar alternativas para gerar renda e cobrir os
custos fixos do projeto.

Metodologia / Alternativas de Sustentabilidade

 Separação de componentes e venda para empresas especializadas em


reciclagem;
 Prestação de serviço de manutenção em equipamentos de informática;
 Promover capacitações à comunidade com custos acessíveis;
 Captar doação através da campanha “Empresa Amiga do Recicl@tesc”

10
Cronograma Financeiro

Categoria / Item Recursos a Captar Contrapartida do Projeto


Recursos Humanos Quantidade Valor Mensal Quantidade Valor Mensal
Salários Técnicos 01 R$ 1.000,00 02 R$ 2.000,00
Salários Faxineiras 01 R$ 600,00
Salário Desmanufaturador 02 R$ 1.500,00
Salário Gestor 01 R$ 1.500,00
Encargos Totais 80% R$ 3.200,00 R$ 2.080,00
Total Recursos Humanos 04 R$ 7.200,00 03 R$ 4.680,00
Despesas Operacionais Quantidade Valor Mensal Quantidade Valor Mensal
Água / Energia / Telefone R$ 600,00
Materiais de Escritório R$ 100,00
Divulgação R$ 200,00
Frete – Envio de Materiais R$ 2.000,00
Total Despesas Operacionais R$ 2.200,00 R$ 700,00

Categoria / Item Recursos a Captar Contrapartida do Projeto


Investimentos Quantidade Valor Total Quantidade Valor Total
Obras Centro Reciclagem R$ 125.000,00
Obras Centro Desmanufatura R$ 10.000,00
Móveis R$ 5.000,00
Ferramentas R$ 2.000,00
Total Investimentos R$ 42.000,00

RECURSOS À CAPTAR CONTRAPARTIDA TOTAL GERAL


R$ 151.400,00 R$ 5.380,00 R$ 156.780,00

11
INSTITUIÇÕES PARTICIPANTES

Rede Social São Carlos

Rede Social é um sistema capaz de reunir e organizar pessoas e instituições de forma


igualitária e democrática, a fim de construir novos compromissos em torno de interesses
comuns e de fortalecer os atores sociais na defesa de suas causas, na implementação de
seus projetos e na promoção de suas comunidades.

A Rede Social São Carlos foi criada em Dezembro de 2005, por iniciativa do Senac São
Paulo, com o objetivo de ser um espaço comum para debater, planejar e executar projetos
que possam contribuir para o desenvolvimento social de São Carlos.

Participam da Rede Social, as seguintes organizações sociais: Abrigo de Idosos Dona


Helena Dornfeld; AFISC – Associação de Apoio aos Fissurados Lábio Palatais; Amigos de
São Judas Tadeu; AMOR – Associação de Moradores e Amigos dos Jardins; Centro de
Voluntariado de São Carlos; CPP – Centro do Professorado Paulista; Iguatemi Empresa
de Shopping Center S/A; Nosso Lar; ONG Espaço Cidadão; ONG Ramuda; Paróquia
Nossa Senhora de Guadalupe; Projeto Pequeno Cidadão; Projeto Verde Azul; Salesianos
São Carlos; Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social; Senac São Carlos;
Sindicato do Comércio Varejista; Sociedade Espírita Obreiros do Bem; Sociedade
Samaritanos de São Carlos, entre outras

12
Senac

No mercado desde 1946, o Senac é especialista em educação. Seu papel é capacitar


desde jovens em início de carreira a profissionais experientes em busca de
aperfeiçoamento. E, para isso, tem mais de 2 mil títulos, desde cursos livres, técnicos até
cursos de graduação, pós-graduação e mestrado. Com uma ação inovadora, diversificada
e socialmente solidária, o Senac vem se constituindo como referência de organização
educacional e do Terceiro Setor.

Nossa missão é proporcionar o desenvolvimento de pessoas e organizações para a


sociedade do conhecimento, por meio de ações educacionais comprometidas com a
responsabilidade social.

Fonte: www.sp.senac.br/redesocial

O Senac São Carlos iniciou suas atividade em 1951, em um prédio alugado. Com o
terreno doado pela prefeitura em 1971, iniciou-se a construção no novo prédio. A
inauguração das novas instalações aconteceu em 10/1/1976, e contou com a presença do
então ministro do Trabalho, Arnaldo da Costa Pietro. O projeto arquitetônico ficou por
conta de Leon Diksztein. No início de suas atividades, o carro-chefe da unidade com os
cursos profissionalizantes foi o de Datilografia. Já os que despontaram na área dos
preparatórios foram os títulos: Aspirantes ao comércio e Praticante de comércio. A década
de 1960 foi marcada pela implantação de uma loja-modelo, que tinha o papel primordial
de dinamizar o aprendizado de práticas do comércio. As mudanças na economia foram
destaque nos anos de 1990 e a unidade alinhou novas características com uma atuação
cada vez mais diversificada de produtos e serviços educacionais.

Fonte: www.intranet.sp.senac.br

13
Nosso Lar

Fundado em 02/12/1962, o Nosso Lar, atende crianças e adolescentes de 06 à 17 anos


de ambos os sexos , sem distinção de raça, religião, desenvolvendo atividades artesanais
físicas, intelectuais, educativas e culturais,bem inicialização à profissionalização de uma
forma integrada. Para tanto, temos os seguintes segmentos distribuídos por faixa etária
com oportunidade de realizar uma atividade artesanal com o curso de marcenaria,
bijuteria, pintura e atividades recreativas e esportivas como judô, atletismo, além da
complementação escolar, participação em campeonatos e passeios culturais.
Proporcionando também aos adolescentes, curso básico de informática em três etapas,
incluindo: relacionamento interpessoal, atendimento ao público e telefônico e postura
profissional. Já no campo familiar as atividades realizadas são: visitas domiciliares e
atendimentos para o levantamento de recursos da Comunidade e da Entidade como:
ajuda alimentar, vestuário, material para construção, etc.

14
USP – Universidade de São Paulo – Escola de Engenharia de São Carlos

A questão ambiental está na pauta da sociedade brasileira e mundial. Neste contexto


destaca-se a questão do esgotamento dos recursos naturais e o problema da destinação
adequada dos resíduos sólidos.

Da mesma forma que no ensino, pesquisa e extensão, a Universidade de São Paulo


busca excelência na gestão do consumo de materiais e na destinação de seus resíduos.
Considerando o potencial de difusão e aperfeiçoamento de idéias, conceitos e propostas,
torna-se recomendável que a USP, por meio de suas diversas unidades, adote bons
exemplos de práticas ambientalmente adequadas. Partindo deste entendimento o USP
Recicla foi institucionalizado em 1994, abrigado na extinta Coordenadoria de Cooperação
Universitária e de Atividades Especiais – CECAE, por meio de uma Portaria do Reitor.
Atualmente está vinculado a Diretoria de Inovações para Sustentabilidade da Agência
USP de Inovação.

O “USP Recicla – da Pedagogia à Tecnologia” é um programa permanente para Assuntos


Relativos à Educação Ambiental e Gestão Compartilhada de Resíduos na Universidade
de São Paulo.

Por meio de iniciativas educativas, informativas e de gestão integrada de resíduos busca


transformar a Universidade em uma referência de consumo responsável e de destinação
adequada dos resíduos.

O público prioritário do Programa é a Comunidade USP (estudantes, professores,


pesquisadores, funcionários e visitantes). Isso envolve aproximadamente 85.000 pessoas,
sendo que a cada ano cerca de 15.000 se renovam.

Fonte: http://www.inovacao.usp.br/recicla/index.php

15
Prefeitura Municipal de São Carlos

A Prefeitura é o órgão do poder executivo municipal, comandado pelo prefeito e dividido


em secretarias, coordenadorias, fundações e autarquias. Aqui você encontra de forma
organizada a estrutura da administração direta e indireta da Prefeitura da cidade de São
Carlos. A Prefeitura participa do projeto através da Secretaria de Desenvolvimento
Sustentável, Ciência e Tecnologia.

O objetivo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia


é planejar, estudar, desenvolver e executar políticas para o desenvolvimento ciência,
tecnologia e inovação; executar programas e atividades de desenvolvimento econômico
sustentável do Município; incentivar a implantação de programas de qualidade e
produtividade na indústria e serviços; executar programas de fomento ao turismo; gerir
infrestrutura e proteger o patrimônio turístico.

Fonte: www.saocarlos.sp.gov.br

16
Linkway Internet Provider

A inovação e o pioneirismo são características marcantes da Linkway. Fomos um dos


primeiros provedores de internet a operar no interior paulista. Quando tudo era novo, nós
já estávamos participando da criação e ampliação da internet no Brasil. Abrimos mercado
e ajudamos pessoas e empresários de várias cidades do estado de São Paulo a usufruir
dos benefícios da rede mundial de computadores. Somos uma provedora de serviços
web. Criamos serviços ágeis e pertinentes para tranqüilidade de nossos clientes e para o
desenvolvimento de seus negócios. Em nosso porftólio, nosso grande objetivo é oferecer
aos nossos clientes, pessoas e empresas, uma base tecnológica eficiente para acesso à
internet; serviços web-based (desenvolvidos para uso na internet) de fácil utilização,
eficientes e customizáveis, isto é, módulos rapidamente adaptados para cada
necessidade do cliente; e uma equipe com grande conhecimento tecnológico para
desenvolvimento de sistemas web cujo objetivo é suprir as necessidades específicas de
cada empresa. Lançamos a Linkway em 1995 e desde então nossos constantes
investimentos em tecnologia, pessoal e infra-estrutura nos deram retorno em satisfação
de nossos clientes, funcionários e parceiros. Nossa central está instalada em São Carlos,
cidade do interior de São Paulo tida como capital da tecnologia. Temos outros três
escritórios para atendimento em Rio Claro, Araras e Porto Ferreira e presença nas
cidades Limeira, Pirassununga, Descalvado, Leme e Santa Rita do Passa Quatro através
de nossos parceiros comerciais.

Fonte: http://www.linkway.com.br/

A empresa contribui com o projeto Recicl@tesc – Reciclagem Tecnológica de São Carlos,


através dos serviços de hospedagem de site gratuitamente por um período de 2 anos. O
site do projeto foi criado em Novembro de 2009 pelos alunos do curso Técnico em
Informática – turma N21 do SENAC São Carlos.

17
Câmara Verde

O Programa "Câmara Verde", instituido pela Mesa Diretora, coloca em prática medidas
que ajudam a preservar o meio ambiente. É uma forma de fazer com que o Legislativo
demonstre à sociedade exemplos positivos a serem seguidos. Uma das iniciativas é a
neutralização do gás carbônico emitido pela Câmara por meio do plantio de árvores.

A Câmara Municipal de São Carlos contribuirá com o projeto na criação de leis que
favoreçam a destinação de equipamentos de informática.

18
Vertas

Primeira na América Latina com equipamento que atua de forma sustentável em seus
processos de manufatura reversa, descaracterização, destinação e reciclagem de
eletroeletrônicos e resíduos tecnológicos

A Vertas foi fundada em 2009 com o objetivo de trazer ao mercado soluções eficientes e
sustentáveis ao problema do lixo tecnológico/eletrônico, o chamado e-lixo.

Especializada em serviços e soluções para o gerenciamento de resíduos tecnológicos,


manufatura reversa e reciclagem de eletroeletrônicos, a empresa está situada em São
Paulo, na região do Grande ABC, e conta com profissionais com vasta experiência
ambiental nas áreas de engenharia civil, eletrônica e química.

A empresa é pioneira na América Latina com equipamento europeu de ponta que atua de
forma sustentável em seus processos de reciclagem, gerando novos recursos e matérias-
primas de qualidade que voltam ao ciclo produtivo.

A preocupação com a sustentabilidade não está apenas em seus processos. Em seu dia a
dia, a Vertas adota princípios que beneficiam o meio ambiente: iluminação e ventilação
natural, materiais reciclados/reutilizados, reduzido consumo de água, etc.

19
EPTV Central

Localizada no município de São Carlos tem como data de fundação o dia 01 de julho de
1989. Gera além da programação Rede Globo, jornalismo local atuante,
programação e eventos comunitários que integram a região. Dispõe de recursos na
comercialização e veiculação dos intervalos locais/regionais. A EPTV Central cobre
41 municípios, atingindo 446.314 domicílios com TV, uma população de 1.551.419
habitantes

Fonte: http://eptv.globo.com/emissoras/cobertura.aspx

A emissora contribui com o projeto Reciclatesc – Reciclagem Tecnológica de São Carlos,


na divulgação das atividades e captação de equipamentos doados.

20
Jornal Primeira Página

Fundado em abril de1988, O Jornal Primeira Página é editado em São Carlos pela
Interpress Comunicações Editoriais Ltda. Nesses 19 anos, tornou-se líder absoluto de
mercado; Voltado para um público estimado de 500.000 habitantes na região formada por
São Carlos, Ibaté, Itirapina, Descalvado, Porto Ferreira e Ribeirão Bonito.

Investindo continuamente em recursos humanos e tecnológicos tornou-se referência


como o jornal de maior qualidade, mais completo, maior tiragem e maior cobertura de São
Carlos e região.
Circulando com aproximadamente 32 páginas de terça a sábado e aos domingos
chegando a 80 páginas, com amplo conteúdo em várias áreas de interesse como:
Economia, Cidades, Classificados, Cultura, Esportes, Polícia, Política, Turismo, Sua Vida
(Qualidade de vida), Arte de Morar (Decoração, Arquitetura e Imóveis), Primeirinha
(Suplemento Infantil) e Jornal do Carro (lançamentos, matérias comparativas e
Classificados).

Cidades onde circula : São Carlos, Descalvado, Ibaté, Itirapina e Ribeirão Bonito.
Tiragem em dias úteis : 10.000 exemplares
Tiragem aos domingos : 13.000 exemplares

O jornal contribui com o projeto Reciclatesc – Reciclagem Tecnológica de São Carlos, na


divulgação das atividaes e captação de equipamentos doados.

Fonte: http://www.jornalpp.com.br/

21
POSTOS DE COLETA

Nosso Lar

Rua Helvídeo Gouvêa, 186 – Boa Vista – São Carlos/SP


Horário Comercial
(16) 3377-9800

Obs.: O NOSSO LAR é uma instituição social credenciada e legalidade, o que viabiliza
qualquer justificativa de doação por parte das empresas.

Escola de Engenharia de São Carlos – USO

Campus 1 – São Carlos


Praça Central

Horário de funcionamento:

Seg à Sex – das 09h00 às 12:00 e das 14h00 às 18h00

22
HISTÓRICO DO PROJETO

Apresentação do Projeto à Rede Social São Carlos

No dia 23 de abril de 2009, aconteceu a apresentação do projeto Recicl@tesc para a


Rede Social São Carlos. Os participantes desse encontro se mostraram muito satisfeitos
com a apresentação e elogiaram a iniciativa desse projeto inovador. Para a realização do
projeto, a Rede Social São Carlos mobilizou parceiros fundamentais como: a Prefeitura
Municipal de São Carlos, a Câmara Municipal de São Carlos, através do projeto Câmara
Verde, a ONG Nosso Lar, creche da cidade e apoio do SENAC São Paulo e Santander
Universidades. Esses parceiros contribuirão para o processo de capacitação em
manutenção de computadores e rede, recolhimento de materiais e articulação de
doadores de equipamentos de informática.

A princípio, o projeto iniciará com o NOSSO LAR, organização participante da Rede, pois
no local já há uma boa infra-estrutura para começar. Após validarmos o projeto e
conseqüentemente seu crescimento, ampliaremos para demais instituições originando
novos Centros de Reciclagem.

Montagem do Centro de Reciclagem no Nosso Lar

Centro de Reciclagem Tecnológica – Nosso Lar

Para a realização do projeto é necessário ter um Centro de Reciclagem. O local físico


deve ter: Instalação elétrica com fio terra, boa iluminação, sem umidade,
arejado/refrigerado, fácil acesso para transporte de equipamento; Mobiliário: Bancadas de
trabalho e local para armazenamento de equipamentos; Equipamentos e ferramentas:
chaves "Philips" vários tamanhos; alicates bico fino; pinças para manipulação de
parafusos de difícil acesso; potes para armazenamento de peças pequenas; etiquetas
redondas vermelhas e verdes para identificação visual dos materiais; Material de pintura:
compressor de ar com diversas saídas; aerógrafos de diversos diâmetros; pistola de

23
pintura para compressor; tinta acrílica não tóxica várias cores; pincéis diversos tamanhos,
Recondicionamento: multímetro digital ou analógico; ferro de soldar a estanho;
estabilizador. Rede: alicate de climpar.

O Nosso Lar cedeu uma casa, e preparou toda a estruturação desta, com bancadas
apropriadas, gavetas para guardar os materiais. Hoje, o local possui estrutura para 16
computadores na bancada e espaço para guardar equipamentos e peças.

Capacitação em Manutenção de Computadores e Implantação de Rede Local

Capacitação em Manutenção

Os integrantes e parceiros do projeto Reciclatesc, capacitaram-se em Manutenção de


Micro e Implantação de Rede Local, curso realizado pelo Senac São Carlos, com duração
de 60 horas, inteiramente gratuito para os participantes, durante o período de 18 de
agosto de 2009 a 22 de outubro de 2009.

Foram capacitados 22 alunos, nas duas turmas realizadas, sendo estes indicados pelos
parceiros: Nosso Lar, Prefeitura Municipal de São Carlos, Câmara Municipal de São
Carlos e SENAC São Carlos.

O objetivo da capacitação foi preparar os participantes e parceiros do projeto a realizar


manutenção e montagem dos computadores doados ao Nosso Lar, recuperando-os e
promovendo a inclusão social, digital e ambiental refletindo no crescimento no
DESENVOLVIMENTO LOCAL DE SÃO CARLOS.

24
Recuperação dos Equipamentos de Informática

Richard Rafael – voluntário recuperando equipamentos

Após a capacitação realizada pelo SENAC São Carlos, os alunos que participaram
destas, trabalharam voluntariamente para o Nosso Lar com o objetivo de recuperar esses
equipamentos de informática.

De um total de 180 equipamentos CPUs doadas, 300 monitores e 60 impressoras, (até o


final de Novembro de 2009) foram recuperados 16 equipamentos para doação à outras
instituições.

Essa etapa compreenderá três atividades, que serão contínuas:

1. Manutenção constante de novos equipamentos;


2. Doação de equipamentos às instituições sociais (50% do total);
3. Venda de equipamentos visando sustentabilidade financeira do projeto (50% do
total);

25
I Simpósio sobre Resíduos Sólidos – USP São Carlos

Tela de apresentação Adailton (SENAC), Dennis (USP) e Eduardo (SENAC)

O Recicl@tesc foi apresentado no I Simpósio sobre Resíduos Sólidos, na Universidade de


São Paulo, no dia 03/12/2009 pelo professor Dennis Brandão. A apresentação reforça a
parceria com a Universidade, através do NEPER (ver abaixo), gerando visibilidade ao
projeto.

O NEPER - Núcleo de Estudo e Pesquisa em Resíduos Sólidos - está alocado no


Departamento de Hidráulica e Saneamento (EESC) sob a coordenação do Prof. Dr. Valdir
Schalch. O Núcleo atua nas diversas atividades envolvendo a Gestão e o Gerenciamento
Integrado de Resíduos Sólidos, no qual são desenvolvidos estudos visando à
minimização, ao tratamento e à disposição final de Resíduos Domiciliares, Industriais, de
Serviços de Saúde, de Construção e Demolição e de Poda e Capina.

O I Simpósio sobre Resíduos Sólidos da USP - São Carlos tem como objetivos:

 Reunir pesquisadores, estudantes, representantes do Poder Público, da sociedade


civil e da iniciativa privada que desenvolvam experiências na temática dos
Resíduos Sólidos;
 Promover debates acerca dos problemas relacionados ao tema;
 Divulgar pesquisas e experiências na área para a comunidade científica e para a
sociedade;
 Articular profissionais e instituições para futuras parcerias.

26
Doação de equipamentos às instituições

Equipamentos doados Rodeney (Formiga Verde), Luzia (Nosso Lar), João


(Coopervida)

Para concretizar esse trabalho alguns voluntários começaram a trabalhar no Centro de


Reciclagem Tecnológica na recuperação dos equipamentos doados. Já foram doados 94
equipamentos para 18 instituições

As instituições que receberam os equipamentos utilizaram para a montagem de Centros


de Inclusão Digital e também como equipamento de uso administrativo.

Centro de inclusão – ONG Formiga Verde

27
Destinação final dos equipamentos não recuperados

Certificado de descarte ambiental

Após a triagem e análise dos equipamentos, muitos não têm como recuperar e então para
evitar o descarte incorreto no meio ambiente, esses equipamentos são encaminhados
para a Coleta Seletiva do município de São Carlos que farão a separação mais adequada
para o processo.

Todo o descarte proveniente do Centro de Reciclagem Tecnológica é recolhido


semanalmente pela Cooperativa de Coleta Seletiva COOPERVIDA, e os materiais eram
encaminhados para o barracão da cooperativa, onde é separado por tipo de material (ver
fotos acima).

A partir de 2010, o projeto passa a vender os materiais não recuperados para


fornecedores externo, e os recursos servem para garantir a sustentabilidade financeira do
projeto. Os equipamentos são encaminhados para nosso parceiro Vertas, na cidade de
Mauá/SP, sendo certificado com descarte ambientalmente correto.

28
Personalização de Equipamentos de Informática

Muitos equipamentos antigos recebidos pelo projeto chegam muito desgastados, com
aparência de velho e até mesmo amarelado. Pensando nesse cenário, a equipe de gestão
do Reciclatesc pensou em deixá-los melhor, estilizando e tornando-o mais atrativo. Esse
trabalho visa melhorar a qualidade dos equipamentos recuperados, mostrando uma
identidade ao projeto.

Para atingir esse objetivo, realizamos uma capacitação sobre Aerografia Básica, que
aconteceu de 10 a 18 de junho de 2010, com a equipe técnica do projeto Reciclatesc e
alguns jovens da comunidade e do Programa Educação para o Trabalho do Senac e a
partir de então começamos a desenvolver um novo padrão para os equipamentos doados.
Esses equipamentos, agora são personalizados e estilizados e ficam com uma aparência
melhor, aliando arte ao processo de recuperação desses computadores.

A técnica utilizada para a personalização foi a Aerografia, pois ela permite uma melhor
qualidade e durabilidade da tinta no equipamento de informática. Os equipamentos
ficaram muito bonitos e agora podemos realizar nossas doações às instituições sociais,
tornando-as atrativas aos usuários.

29
Conhecendo outras experiências

Visita ao CEDIR – Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática – USP


São Paulo

Visita ao CEDIR - USP

No dia 07 de abril de 2010, a equipe gestora do projeto Recicl@tesc foi à USP São Paulo
para conhecer o CEDIR – Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática e
conhecer o processo realizado pela universidade. A visita possibilitou um intercambio de
troca de informações com a universidade.

Visita ao CRC de Guarulhos

Visita ao CRC de Guarulho e Oxigênio – SP

No dia 30 de agosto de 2011, a equipe de gestão do projeto, visitou a organização


Oxigênio – referência em processos de reciclagem de computadores. Após contato com o
diretor – Sr. Francisco Barbosa, fomos conhecer o modelo de CRC implantado na cidade
de Guarulhos / SP.

30
FLUXO DO PROCESSO

FLUXO GERAL

Computadores para Doação

Entregar nos Postos de Solicitar retirada do


Coleta da cidade equipamento

Preencher formulário de
doação

Encaminhamento ao Centro
de Reciclagem Tecnológica

Análise Técnica dos


Equipamentos (triagem)

SIM NÃO
Equipamento
funcionando?

Há peças NÃO
Formatação e Configuração
funcionando
do Equipamento
?

SIM Separar para venda de


Limpeza e Estilização lixo eletrônico

Armazenamento e
Comercialização de
Doação e Venda dos peças
Equipamentos a baixo custo

31
FLUXO DA DOAÇÃO

Equipamentos Adequados
para Doação

Recebimento de Projetos de
outras organizações

Análise dos Projetos (relevância, viabilidade,


capacidade de atendimento, credibilidade)

SIM NÃO
Projeto
Aprovado?

Efetivar contrato de doação Analisar motivo da não


aprovação

Efetivar doação
Informar a instituição

Acompanhamento do
projeto da outra instituição Aguardar nova
oportunidade

RETORNO AO PROJETO
(após deterioração)

32
FLUXO DA DESMANUFATURA

Separar equipamentos que não estão


funcionando

Separação monitores Separação dos demais


componentes

Seleção por tipo de material


(alumínio, cobre, tipo de
plástico, etc)

Estocar lotes grandes

Contactar Clientes
Especializados

Venda dos Lotes


Programados

SIM NÃO
Sobrou material?

Contactar projeto de Formar novo lote


Artesanato Tecnológico

33
DIVULGAÇÃO DO PROJETO

A estratégia de divulgação do projeto compreende:

1. Elaboração de materiais de divulgação (banners, folhetos, catálogos).


2. Divulgação do projeto na mídia impressa (jornais e revistas) e no rádio e TV.
3. Divulgação do projeto através de visitas às empresas, visando captação de
equipamentos.
4. Elaboração de um site do projeto Recicl@tesc para doações individuais e
empresariais.

34
Banner de Divulgação

1º Banner Banner atual

35
Folheto de Divulgação

36
Divulgação com alunos do Programa Educação para o Trabalho do Senac São
Carlos

Alunos do Programa Educação para o Trabalho

Os alunos do Programa Educação para o Trabalho se envolveram no projeto, divulgando-


o às empresas, comércio, e até mesmo com pessoas físicas com o objetivo de captar
doações de computadores para a manutenção e, posteriormente, reutilização.

Um dos principais doadores de equipamentos foi a empresa Help Printer de São Carlos,
que foram primeiramente contatada pelos alunos.

37
Elaboração do site do projeto

Os alunos do curso Técnico em Informática, turma 21 do SENAC São Carlos,


desenvolveram o web site do projeto Recicl@tesc - Reciclagem Tecnológica de São
Carlos. A elaboração dos sites faz parte do projeto do módulo IV - Desenvolvimento de
Web Sites - do referido curso, e mais uma vez integramos a elaboração deste projeto com
as necessidades da Rede Social.

O trabalho contou com o apoio dos docentes do curso Técnico em Informática, bem como
do coordenador, senhor Adailton Roberto de Morais, e mais uma vez, os alunos
mostraram o aprendizado adquirido no curso, beneficiando assim grupos de geração de
trabalho e renda da Rede Social São Carlos.

O site final foi desenvolvido pelos alunos: Daniel Santos e Diego Mazuco. Em 2010 o site
foi para o ar, viabilizado através de uma parceria de dois anos com a Linkway. O site do
projeto é www.reciclatesc.org.br

38
Divulgação em Jornais, Rádio e TV

O projeto contou com a divulgação de jornais, rádios e TV, sobretudo na divulgação de


suas atividades e na captação de equipamentos.

Dentre os destaques citamos:

 Flashs ao vivo da EPTV Central (Rede Globo);


 Reportagens feitas pelo Jornal Primeira Página (ver abaixo)
 Notícias em sites / blogs

Gravação EPTV (Rede Globo) em 04/12/2009

Jornal Primeira Página – 14 de agosto de 2009 página B2

39
Monitoramento e Avaliação do Projeto

Regulamento para Doação de Equipamentos

Com o objetivo de monitorar e avaliar os resultados do projeto, a equipe gestora, elaborou


um regulamento para doação de equipamentos, contendo instruções, termo de
compromisso e descrição dos equipamentos doados. Ver abaixo um modelo do
Regulamento

40
RECICLATESC
RECICLAGEM TECNOLÓGICA DE SÃO CARLOS

REGULAMENTO PARA DOAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

O RECICLATESC visando regimentar a Política de Doações do projeto, vem publicar este


documento com a finalidade de direcionar e regulamentar a doação de equipamentos de
informática, feitos espontaneamente pelo usuário para o projeto RECICLATESC e do
projeto RECICLATESC para Instituições da cidade de São Carlos.

Art. 1º - As doações de materiais e equipamentos de Informática deverão ser condizentes


com as premissas do projeto RECICLATESC e obedecer aos seguintes requisitos:

§ 1º Este projeto deve atender três tipos de Inclusão: Social, Digital e Ambiental.
§ 2º Apesar do projeto não visar o lucro, a sustentabilidade é uma meta a ser atingida
onde teremos ai a Inclusão Social, tanto no material recuperado quanto da reciclagem.
§ 3º Na Inclusão Digital, o projeto deve promover oficinas ou cursos de Capacitação afim
de desenvolver as pessoas para o Mundo Digital.
§ 4º A Inclusão Ambiental na verdade foi o ponto de partida do projeto, quando visamos o
não descarte de equipamentos de Informática como lixo doméstico.

Art. 2º - O doador poderá comunicar por telefone ou qualquer outro meio a doação que
deseja fazer, indicando o local onde a mesma possa ser retirada e este receberá um
comprovante onde deve constar nome, endereço, telefone e e-mail para contatos e
divulgação no site do RECICLATESC.
I. Cabe aos organizadores do projeto o posicionamento quanto ao recolhimento ou não
do material .
II. O projeto também receberá revistas, CDs, DVDs e livros referentes à área de
Tecnologia da Informação para montagem de um acervo técnico.

41
Parágrafo único. Deverá constar na lista o nome do doador, endereço, telefone para
contato e e-mail.

Art. 3º - A análise dos equipamentos doados será efetuada pessoa capacitada pelo
projeto que também terá a função de informar sobre a possibilidade de atendimento
quando for solicitada alguma doação informando sobre suas condições técnicas de
disponibilidade.

Parágrafo único. O responsável deverá responder sobre a disponibilidade de doação de


equipamentos em perfeito funcionamento, em no máximo 72 horas, via fax, email ou
telefone.

Art. 4º - Os equipamentos aceitos como doação serão colocados a disposição do projeto


RECICLATESC.
§ 1º O responsável pela manutenção/reciclagem fará a triagem dos equipamentos
recebidos.
§ 2º Os equipamentos obsoletos ou que haja dificuldade de manutenção, serão doados
às Cooperativas de Reciclagem.
§ 3º Os equipamentos que passarem pela manutenção e estiverem em perfeitas
condições de uso, serão destinados a doação.
§ 4º As peças que sobrarem das manutenções dos equipamentos que estiverem em
perfeitas condições de uso, serão armazenadas para uso em equipamento que forem
doados posteriormente ou futuras reparações. As peças queimadas ou quebradas serão
doadas às Cooperativas de Reciclagem.
Parágrafo único: Fica facultado ao projeto RECICLATESC distribuir equipamentos
recuperados nas instituições que participam deste projeto.

Art. 5º - Todo doador terá seu nome incluído em listagem a ser divulgada pelo projeto
RECICLATESC, e será considerado 'Amigo do RECICLATESC'.

Art. 6º - As instituições que receberem os equipamentos doados, quando estes não


tiverem mais uso ou apresentarem defeito, deverão reencaminhar o equipamento ao
projeto, que fará nova análise técnica.

42
§ 1º - O projeto não se obriga a repor o equipamento reencaminhado devido à grande
demanda existente para contemplação de outras instituições, porém dará prioridade ao
atendimento e reposição de equipamentos aos “Amigos do RECICLATESC”

Envie descrição dos equipamentos para o posto de coleta:


Email: doacoes@reciclatesc.org.br
Nosso Lar: R. Prof. Helvídio Gouvêa, 186 – São Carlos – SP –
Fone: (16) 3377-9800

43
FORMULÁRIO PARA DOAÇÃO
DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA
PARA O PROJETO RECICLATESC

São Carlos , ______/______/__________

Eu, ___________________________________________________________, portador


da cédula de identidade RG n.º ________________________, residente a:
____________________________________________________,
Bairro:________________________na Cidade _______________________, no Estado
_____, abaixo assinado, por este instrumento de manifestação, de livre e espontânea
vontade transfiro incondicionalmente ao projeto RECICLATESC, da REDE SOCIAL SÃO
CARLOS os seguintes materiais doados nesta data, conforme relação anexa.
Tipo de usuário:
Pessoa Física ( ) ( )Pessoa Jurídica
Em caso de representar uma empresa, qual é o nome e CNPJ:
Empresa ______________________________________________________
CNPJ ______________________________________________________

Contato:
Telefones:
Comercial: _______________Residencial: _____________ Cel:___________
E-mail: ________________________________________________________

Assinatura ___________________________________________

44
DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DOADOS

Quantidade Descrição Status


CPU
Monitor CRT
Monitor LCD
Teclado AT
Teclado PS2
Teclado USB
Mouse Serial
Mouse USB
Mouse PS2
Cabo de força
Cabo Paralelo
Cabo Serial
Cabo USB
Caixa de Som
Impressora Matricial
Impressora Jato de Tinta
Impressora Laser
Estabilizador
Filtro de Linha
No-Break

OBS:

FORMULÁRIO PARA DOAÇÃO


DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA
DO PROJETO RECICLATESC

São Carlos , ______/______/__________

45
Eu, __________________________________________________________, portador da
cédula de identidade RG n.º ________________________, residente a:
____________________________________________________,
Bairro:________________________na Cidade_________________________, no Estado
_____, abaixo assinado, por este instrumento de manifestação, representando neste ato a
Insituição/ONG/Empresa __________________
_____________________________________________ sediada no endereço:
________________________________________________________,
Bairro:________________________na Cidade________________________, recebemos
do projeto RECICLATESC, da REDE SOCIAL SÃO CARLOS os seguintes materiais
doados nesta data, conforme relação anexa.

Contato:
Telefones: ________________________ Cel:________________________
E-mail: _______________________________________________________

Assinatura ___________________________________________

46
DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DOADOS

Quantidade Descrição
CPU
Monitor CRT
Monitor LCD
Teclado AT
Teclado PS2
Teclado USB
Mouse Serial
Mouse USB
Mouse PS2
Cabo de força
Cabo Paralelo
Cabo Serial
Cabo USB
Caixa de Som
Impressora Matricial
Impressora Jato de Tinta
Impressora Laser
Estabilizador
Filtro de Linha
No-Break

OBS:

RESULTADOS

Número de Pessoas Capacitadas pelo Projeto


Total de Pessoas: 48

47
Número de Equipamentos Captados
Atual: 10 toneladas / mês

Obs.: cada volume em média 8kg (monitor + CPU / 2)

Equipamentos doados
Total: 94 equipamentos

48
Empresas Doadoras ao Projeto

Desse total de doações, cerca de 80% são feitas por empresas da cidade de São Carlos e
região e 20% por pessoas físicas da cidade de São Carlos.

49
Dentre as principais empresas destacam-se:

Universidade de São Paulo – Campus São Carlos


Universidade de São Paulo – Campus Bauru
Universidade de São Paulo – Campus Ribeirão Preto
Senac São Carlos
Prefeitura Municipal de São Carlos
Bebidas Ipiranga - Coca Cola – Ribeirão Preto
Rotary Club – Jaú
UNESP – Campus Bauru
Diocesano São Carlos
FESC – Fundação Educacional São Carlos
Grandfood
JBT – Foodtech Araraquara
Toalha São Carlos
NSF Equipamentos
Prefeitura Municipal de São Carlos
Tecnomotor
Incaflex

Instituições Beneficiadas com equipamentos recuperados

Nº Eqptº Ano Instituição Beneficiada


01 2009 COOPERVIDA - Cooperativa de Coleta Seletiva de São Carlos
02 2009 COOPERVIDA - Cooperativa de Coleta Seletiva de São Carlos

50
03 2009 Creche Nosso Lar
04 2009 Creche Nosso Lar
05 2009 Creche Nosso Lar
06 2009 Creche Nosso Lar
07 2009 Creche Nosso Lar
08 2009 Creche Nosso Lar
09 2009 Creche Nosso Lar
10 2009 ONG Formiga Verde
11 2009 ONG Formiga Verde
12 2009 ONG Formiga Verde
13 2009 ONG Formiga Verde
14 2009 ONG Formiga Verde
15 2009 ONG Formiga Verde
16 2009 ONG Formiga Verde
17 2010 Projeto Casa Barnabé
18 2010 Projeto Casa Barnabé
19 2010 Projeto Casa Barnabé
20 2010 Projeto Casa Barnabé
21 2010 Projeto Casa Barnabé
22 2010 Projeto Casa Barnabé
23 2010 Projeto Casa Barnabé
24 2010 Casa do Caminho
25 2010 Casa do Caminho
26 2010 Casa do Caminho
27 2010 Casa do Caminho
28 2010 Casa do Caminho
29 2010 Casa do Caminho
30 2010 Projeto Madre Cabrini
31 2010 Projeto Madre Cabrini
32 2010 Projeto Madre Cabrini
33 2010 Projeto Madre Cabrini
34 2010 Projeto Madre Cabrini
35 2010 Flor da Idade – Itirapina
36 2010 Flor da Idade – Itirapina
37 2011 Obras Sociais Francisco Thiesen
38 2011 Obras Sociais Francisco Thiesen
39 2011 Obras Sociais Francisco Thiesen
40 2011 Obras Sociais Francisco Thiesen
41 2011 Obras Sociais Francisco Thiesen
42 2011 EMEB Arthur Natalino Derigge
43 2011 EMEB Arthur Natalino Derigge
44 2011 EMEB Arthur Natalino Derigge
45 2011 EMEB Arthur Natalino Derigge
46 2011 EMEB Arthur Natalino Derigge
47 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo
48 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo
49 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo
50 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo
51 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo
52 2011 Filhos do Peregrino Fabiano de Cristo

51
53 2011 Associação São Carlos Presente e Futuro
54 2011 Associação São Carlos Presente e Futuro
55 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
56 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
57 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
58 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
59 2011 Lar Escola Redenção - Araraquara
60 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
61 2011 Lar Escola Redenção – Araraquara
62 2011 Projeto Madre Cabrini
63 2011 Projeto Madre Cabrini
64 2011 Projeto Madre Cabrini
65 2011 Projeto Madre Cabrini
66 2011 Projeto Madre Cabrini
67 2011 Instituição Auxílio à Juventude - Araraquara
68 2011 EMEB Dalila Galli
69 2011 EMEB Dalila Galli
70 2011 Posto de Rua Eurípedes Barsanulfo
71 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
72 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
73 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
74 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
75 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
76 2011 FESC - Fundação Educacional São Carlos
77 2011 Amigos de São Judas
78 2011 Amigos de São Judas
79 2011 Amigos de São Judas
80 2011 Amigos de São Judas
81 2011 Luz e Caridade
82 2011 Luz e Caridade
83 2011 Nosso Lar
84 2011 Nosso Lar
85 2011 Nosso Lar
86 2011 Nosso Lar
87 2011 Nosso Lar
88 2011 Nosso Lar
89 2011 Nosso Lar
90 2011 Nosso Lar
91 2011 Nosso Lar
92 2011 Nosso Lar
93 2011 Nosso Lar
94 2011 Nosso Lar

Contatos

52
Centro de Reciclagem Tecnológica do Nosso Lar
R. Helvídeo Gouvêa, 186 – Boa Vista – São Carlos/SP
Telefone: (16) 3375-8601
E-mail: nwtn@hotmail.com
Coordenação: Newton Almeida Silva

Equipe Gestora
Adailton Roberto de Morais – Senac São Carlos
Dennis Brandão – USP São Carlos
Eduardo Henrique Ferin da Cunha – SENAC São Carlos
Newton de Almeida Silva – Nosso Lar
Sérgio Ricardo Yaegashi – SENAC São Carlos

53